PREFEITURA + GOVERNO ESTADUAL = SÓCIOS NO DESRESPEITO





O que você vai ler agora ultrapassa os limites da imaginação. É a prova contundente de que a administração pública, no caso a paulistana e a paulista, desrespeita o cidadão acintosamente, sem a menor cerimônia, dentro da mais pura e absoluta bagunça.

Tudo começou quando um amigo que tem um GT Malzoni, original com motor DKW e minuciosamente restaurado, foi licenciar o carro no ano passado (2012) e houve restrição por parte do Detran porque não havia sido feita a inspeção em 2011.

Claro, não havia sido feita porque no site da Controlar, ao se agendar inspeção e entrar com número do Renavam e placa, surgia a informação de que por ser motor dois-tempos a inspeção não podia ser feita, ficando o veículo isento. A isenção vale para qualquer outro com esse tipo de motor, uma vez que o óleo presente na mistura ar-gasolina falseia a análise do equipamento. O carro havia sido licenciado normalmente no ano anterior (2011).

Para 2012, deu um trabalho enorme para resolver. O amigo foi atrás do assunto e soube que o embaraço estava na Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) e depois de uma troca de e-mails a questão foi esclarecida – não depois de a SVMA consultar a Volkswagen (sucessora da Vemag) para saber se era fato que o motor do DKW era dois-tempos – e finalmente saiu o licenciamento 2012, isso lá para outubro ou novembro, estando o veículo irregular, pois tinha que ser licenciado até o final de agosto. "Agora acabou esse rolo", disse-me, aliviado, o amigo.

Será que acabou mesmo? Nem em sonho de uma noite de verão!.

Agora, no começo do ano, o amigo pagou o licenciamento 2013, o DPVAT e a taxa de Sedex para receber o documento em casa, e ficou no aguardo. O veículo é isento do IPVA por ter mais de vinte anos (é de 1966).

No dia 16 último ele recebeu pelo correio aviso do Detran-SP (órgão estadual) de que "o documento anual de licenciamento não foi emitido porque consta restrição relacionada ao veículo de placa xxx-yyyy" complementado com "Veículo em atraso com a inspeção ambiental veicular".



E continua: "Caso o motivo de não emissão do documento seja a falta da inspeção ambiental veicular, o proprietário deverá regularizar a situação junto à Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, pelo site www.controlar.com.br, no prazo máximo de 30 dias. O Detran-SP, ao ser informado da realização da inspeção, emitirá o documento de licenciamento do veículo e o enviará para o endereço cadastrado no nosso banco de dados."

Por achar tudo muito estranho, verifiquei no site da Controlar a questão de isenção para motores dois-tempos e vi que ela não consta mais.

Então telefonei para a Controlar e a atendente confirmou que motores dois-tempos realmente não podem ser inspecionados. "O sr. terá de ir à Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente para cadastrar a isenção, que depois o órgão comunica ao Detran e o licenciamento é liberado". Simples, não?

Relatei tudo isso ao amigo, que em seguida escreveu a respeito da questão a um tal de Renato Caetano Chaves, da Prefeitura/Secretaria do Verde e do Meio Ambiente (SVMA), com quem ele havia trocado e-mails no ano anterior para obter a isenção. Disse ao Renato que o carro havia sido licenciado em 2012 e que não via como não poderia fazê-lo de novo agora, em 2013, se o veículo é isento. Raciocínio cartesiano de engenheiro que o meu amigo é.

O que este funcionário público respondeu no dia 21/1 é tão estarrecedor que transcrevo na íntegra:

Sr. CARLOS, BOA TARDE!!!
O DETRAN/SP EXIGE DO PROPRIETARIO DO VEICULO O SEU LICENCIAMENTO ANUAL.
E NO SEU CASO NÃO É DIFERENTE. RECEBEU LICENCIAMENTO 2011 E EXIGE O LICENCIAMENTO 2012 PARA EMITIR O LICENCIAMENTO 2013.
SERA NECESSARIO SOLICITAR NOVAMENTE A ISENÇÃO EM 2012.
LEMBRE-SE QUE ESTAMOS NA PRORROGAÇÃO DO EXERCICIO 2012.  
O SEU VEICULO DEVERIA TER SOLICITADO A ISENÇÃO NO PERIODO DE 04/06/2012 A 30/09/2012.
QUANTO A SUA ULTIMA QUESTÃO, O DETRAN/SP BLOQUEIA E SOLICITA A INSPEÇÃO VEICULAR AMBIENTAL DE 100% DA FROTA NO ULTIMO DIA UTIL DO ANO CORRENTE, E PARA SOLICITAR A ISENÇÃO DE VEICULOS QUE SÃO ISENTOS PELAS PORTARIAS DA SVMA, É O MESMO PROCEDIMENTO QUE O SR. JÁ RECORREU.
LEIA AS PORTARIAS nº 2405 DE 30/12/2011 QUE REGULAMENTOU O LICENCIAMENTO EM 2012 E nº 1868 DE 28/12/2012, QUE REGULAMENTA O LICENCIAMENTO 2013. 

Exatamente como o leitor está vendo, em maiúsculas, que na etiqueta da internet equivale a gritar. É de estarrecer o que está escrito, um inequívoco deboche. Vejamos em quê:

- Dizer o óbvio, que o licenciamento é anual
- Insinuar que o proprietário achava que não era preciso licenciar todo ano
- Idem, relativamente à seqüência dos licenciamentos
- Que o amigo deveria ter solicitado novamente a isenção em 2012!
- Que havia prazo para solicitar nova isenção

Ou seja, esse funcionário e a secretaria que lhe paga o salário – via nós, contribuintesestão de gozação, não estão nem aí para o cidadão-munícipe.

Quem tem um veículo com motor dois-tempos tem que solicitar isenção todo ano!. A quem engendrou essa sistemática só cabem dois adjetivos: irresponsável ou maluco. Tinha de ser exonerado. E só podia ser mesmo coisa de secretaria de ecochatos; não é à toa que detesto essa raça.

Vontade de exclamar com uma expressão de baixo calão bem conhecida, mas estes irresponsáveis não podiam considerar apenas uma isenção, ficando o veículo isento definitivamente? O que custava? E, claro, alimentar o banco de dados do Detran com os isentos da inspeção para que no momento do novo licenciamento não houvesse impedimento como o que houve com o GT Malzoni do amigo este ano e, pior, que haverá sempre.

GT Malxoni e DKW-Vemag são relativamente poucos, mas há milhares de motocicletas e scooters com motor dois-tempos, que todo ano terão de solicitar isenção.

Nessa a Controlar não teve culpa, pois a empresa se alimenta de dados do Detran e como para aquele número Renavam e placa não havia sido solicitada a isenção, ele não aparecia mais como isento no site.

Só que experimentei, como quem não quer nada, entrar no site da Controlar com os dados do veículo e solicitar a emissão do boleto para a inspeção 2013: vem o aviso de que não foi feita em 2012 e que será preciso efetuar o pagamento da inspeção 2013 já (há boleto pronto, vencimento 3 de fevereiro) para poder ser feito o desbloqueio, em flagrante desrespeito ao fato de o carro ter placa de final 6, portanto a inspeção pode ser feita até 31 de agosto. Isso mesmo que o leitor leu: forçar o dono do carro a pagar a inspeção de 2013 antecipadamente. Só mesmo na terra brasilis!

Mas tem mais. Como se não bastasse, há informação também de que para o desbloqueio terão que ser pagos à Prefeitura R$ 46,40 até 4 de fevereiro, vem o boleto e tudo. Só que não é explicado a que se refere o pagamento à casa do alcaide.

De novo, tudo isso seria evitado se após a primeira concessão de isenção o veículo fosse cadastrado no Detran como isento de inspeção.

Como se vê, o paulistano se encontra diante de um processo kafkaniano nos mínimos detalhes. Não sei o que é mais, se vergonhoso ou revoltante.

GT Malzoni
BS



.


133 comentários :

  1. Muito simples resolver isso, meu caro: Registre o carro aqui no Paraná. Aqui não tem dessas putarias (ainda) e licenciamento é terrivelmente simples. Se não tiver o endereço de ninguém pode usar o meu.
    Klaus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto lia o post, eu pensei exatamente isso!
      É errado, com certeza, mas o desrespeito de certos governos estaduais em relação a seus contribuintes é revoltante, especialmente nas questões referentes aos Detrans, as galinhas dos ovos de ouro dos estados.
      Se existe concorrência entre empresas privadas e o consumidor busca a empresa que lhe oferece melhores produtos e serviços pelo preço cobrado, por que não podemos optar por pagar nosso IPVA ao estado menos abusado e desrespeitoso?

      Excluir
    2. Caro amigo Bob,,, envie este seu texto à todos os veiculos de comunicaçao do Brasil inclusive para a Revista Veja...pq tamanho absurdo nao podera ficar sem uma resposta das autoridades estadual e municipal de SP ...-- ..- Meu Willys Interlagos Berlineta ano/mod 1966 tem placa preta,, estou livre desta inspeção anual - No cerificado de propriedade deveria aparecer a Marca original Marca : Willys Interlagos,, mas o Detran alterou para Marca : Ford Interlagos - Forte abraço Aguia from Floripa

      Excluir
    3. Águia
      Esses caras são complemtamente idiotas. O Interlagos saiu de produção em 1966 e seu fabricante, a Willys-Overland do Brasil, ainda existia. Não havia motivo contábil ou jurídico para mudar o nome do fabricante. Que tem problema igual é o amigo Rex Parker, que comprou um dos três Interlagos existentes nos EUA e que tem também marca Ford. É absolutamente ridículo isso.
      Abraço!

      Excluir
    4. Aléssio Marinho27/01/13 16:25

      Meu carro deixou de ser da espécie conversível pra fechado. Sem vistoria, nem aviso, de um ano pro outro no CRLV.
      Tenho que levar o carro no Detran pra fazer uma vistoria, para "mudança de dados cadastrais", conforme orientação de funcionário do departamento.
      Mas, agora pra resolver isso, insistem que tenho que homologar o carro no Inmetro, emitir um laudo de segurança, pra constar a transformação.
      Detalhe: ela foi feita em 1987, ou seja, agora Lei retroage...
      Enquanto isso, ando com dois CRLVs no carro: um antigo onde consta o conversível e o novo, com espécie fechada.

      Sem contar o meu carro de uso diário, com motor de 1 litro e 96 CV no documento...

      Excluir
    5. O meu Gordini também está licenciado como Ford Gordini, mas neste caso isso aconteceu com o DETRAN-RS, e o DETRAN-SP manteve a deformidade documental. Será coisa do DENATRAN? Só sei que me dá vontade de sair de SP com a dificuldade que se tem em ter e manter um carro antigo aqui, mesmo morando numa cidade que ainda não requer CONTROLAR. Socorro!

      Excluir
    6. O meu mini tem no documento capacidade para 5 passageiros quando na verdade é um carro para 4 passageiros inclusive só possui 4 cintos de segurança.

      Excluir
    7. Amigos, esse problema do RENAVAM, nem o José Roberto Nasser daria conta de arrumar. É um problema de Brasilia-DF.
      Em 2002 eu vendi um opala SS legítimo e ele virou GM Opala, sumiram com diplomata, comodoro, special, etc. Todas as alfa viraram fiat, todos os chevrolet viraram GM, os DKw viraram Vw, os willys viraram ford e por ai vai.
      Eu peguei um jipe willys cara de cavalo, 1954, cortei no meio, alonguei 40 cm pra me caber e ficar parecido com o willys feito na espanha ou na mahindra da india. Aumentei a capota conversível adaptando uma do cj5, aumentei o tanque pro lado emendando com a caixa de ferramentas pra caber 100 litros, alarguei as lindas rodas de rural e aero-willys e fui licencia-lo após a reforma.
      Era um Frankstein, bem feito a ponto de passar como original. Sabe onde pegou? O vistoriador me perguntou porque na grade tá willys, no documento antigo também e agora ele virou ford no sistema do renavam.
      Ai tem rolo, foi o que eu ouvi. Isso lá no século passado, 1999. Contei dessas aglutinações de marca que o rernavam vinha fazendo, 15 dias de espera e veio a aprovação da vistoria. Meu carro é um legítimo ford tão original quanto certos SP2 CONVERSÍVEIS que aparecem a venda na internet, hehehe. Aumentei também cardâ, chassis, canos de freio e escape, assoalho e paralamas pra continuar com 2 portas apenas mas como a mecanica estava original, passou sem laudo de inmetro nem nada. Os colecionadores já sabem desses problemas, mesmo com placa preta o renavam rebaixa as marcas.

      Luiz CJ.

      Excluir
    8. Muito simples: como dito anteriormente, tente transferir seu carro de município. Tive burrocracia parecida com meu Chevette, que tem a manutenção rigorosamente em dia, e só consegui ser aprovado na TERCEIRA tentativa. Estou providenciando a documentação para tirar o carro de SP, pois pelo menos só gastarei uma vez com tranferência, emplacamento, etc...

      Excluir
  2. Viva o PSDB que fez o contrato com esta tal Controlar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Marina Silva era do PT

      Excluir
    2. Não sabia que a Marina Silva tinha sido secretária do meio ambiente no governo municipal do Maluf...

      Excluir
    3. E não é mais.

      Além disso, como foi dito na matéria, a culpa não é da Controlar.

      Patético sugerir que esse episódio lamentável de burrocracia tem qualquer relação com partido político.

      Excluir
    4. Como é divertido ver alguns "espertos" defendendo o PSDB kkkkk

      Excluir
    5. Ao anônimo das 12:21: já que você quer partidarizar a questão, tome uma atitude e mostre que agora, com o PT comandando a capital, a SVMA resolverá defintivamente o problema!

      E vou ajudá-lo: o secretário do Verde e Meio Ambiente chama-se Ricardo Teixeira, sendo este o link de seu Facebook:
      http://www.facebook.com/ricardo.teixeira.1293?ref=profile

      Os blue clouds que se unam e lotem o Facebook com mensagens sugerindo - propositivamente - uma forma para que situações como a relatada pelo BS não ocorram ano após ano.

      A quem possa interessar, segue o curriculum do DD Secretário, como consta na página da SVMA:

      "Ricardo Teixeira - Rua Paraiso, 387 - Fone: 3283-2578

      Natural da cidade de Santos começou a trabalhar na CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) aos 17 anos. Lá foi Gerente de Operações nas Marginais e da Central de Operações da CET. Nesta época, Ricardo Teixeira ficou famoso porque criou aquele boneco “Ricardão” que ficava nas cabines vigiando os motoristas que desrespeitavam as leis de trânsito.

      Além da CET, também trabalhou na EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos e criou o CCO (Centro de Controle Operacional) que funciona até hoje, mais de 20 anos depois.

      Ricardo Teixeira trabalhou na DERSA e no DER e foi o responsável pela primeira etapa das obras do Rodoanel. Nesta época, ele criou o Instituto de Humanização do Trânsito e Transporte, para incentivar a educação de trânsito.

      A partir de 2005, Ricardo Teixeira assumiu cargos na Prefeitura de São Paulo. Primeiro ele foi Chefe de Gabinete da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras e depois Secretário Adjunto. Ele foi um dos responsáveis pelas Operações Cata-Bagulho, limpeza e manutenção de praças, parques e avenidas e o recapeamento e capeamento de muitas ruas avenidas, travessas e vielas de São Paulo.

      Em 2007, assumiu a vaga de vereador na Câmara Municipal. No Legislativo levou emendas para a construção e reformas de praças e parques, e colocou em pauta projetos de lei em defesa do Verde e Meio Ambiente.

      Em 2013, tornou-se Secretário Municipal de Verde e Meio Ambiente da cidade de São Paulo."

      Excluir
    6. Deve ser mal do nome... "remember" o xará da CBF... né mole não!

      Excluir
  3. Lorenzo Frigerio27/01/13 12:31

    Pura incompetência. No Brasil, ninguém toma atitude nenhuma se não vier "ordem de cima". Como a ordem não veio, a burocracia inventou o procedimento. É claro que ninguém levantou o "limbo legal" com o Secretário ou com o Governador. Ninguém, numa corporação ou órgão público, jamais questiona nada neste País, pelo eterno medo de perder o emprego ou ser visto como encrenqueiro.
    Um País de gente medíocre só pode ser um país medíocre.

    ResponderExcluir
  4. Bob. Sou funcionário público e sei bem disto. Infelizmente o serviço público está cheio de tecnocratas que não entendem de nada, não sabem nem porque estão ali e pior ainda, eles não têm poder de decição quando não têm conhecimento de causa e é muito mais fácil tomar uma decisão contra o povo do que fazer algo que possa lhe comprometer. E a gente não tem como fazer nada. Se entrar na justiça, perde-se uma eternidade de tempo porque a justiça é extremamente lenta, gasta-se muito dinheiro e não temos certeza de que ganharemos. Já ganhei causas trabalhistas contra o governo e a advocacia geral da união cancelou tuto. Eles têm mias poder do que a própria decisão do judiciário. É simplesmente um absurdo. Jovino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aléssio Marinho27/01/13 16:33

      É que no Brasil o serviço público considera todo mundo suspeito de fraude até que se prove o contrário!
      Transfira um carro de estado. Exigi-se que a assinatura no DUT seja reconhecida em cartório. Leve o documento no Detran do seu estado, que exigirá uma averbação de um cartório do estado.
      Vc de boa fé, leva o documento num cartório perto de vc. Se não houver cópia da assinatura do tabelião do outro estado no serviço notarial, eles simplesmente não fazem o serviço, e ainda tem a cara de pau de pedir que VOCÊ ENTRE EM CONTATO com o cartório do outro estado para enviar pra eles um faz com o tal rabisco burocrata.
      Sou leigo, mas entendo que qualquer documento registrado em qualquer cartório no Brasil não possui fé pública (razão de existência do serviço notarial) e por isso tem acreditação/validade em todo o território nacional?
      Burrocracia...

      Excluir
    2. Isso só para quem é honesto porque se for um picareta ou bandido de verdade todos os impedimentos desaparecem...vai entender....

      Excluir
  5. É mesmo uma vergonha, mas pelo menos teu amigo deve ser feliz em possuir esse lindo carro.

    ResponderExcluir
  6. Absurdo!

    Sugestão, apesar de considerar isso errado é mais prático o seu amigo licenciar o carro em outro município vizinho que ainda não conta com uma estrutura de "Verde e Meio Ambiente" (?!) tão eficiente quanto à de São Paulo (capital).

    Essa situação lembra um dos doze trabalhos de que Asterix enfrentou - a burocracia de Roma. A idéia era tentar enlouquecer ele!

    _____
    42

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui está essa parte da animação:

      Parte 1- http://www.youtube.com/watch?v=FQPe0aQSitM
      Parte 2- http://www.youtube.com/watch?v=QP9foKGy6kQ

      Quem dera desse pra usar assim a burocracia contra si própria...

      Excluir
    2. Lorenzo Frigerio27/01/13 18:02

      Tá, mas para licenciar em outro município, você antes precisa passar na Controlar, na Capital. Meu Santana com 2 Weber 40 foi reprovado no exame visual, pois nesses carburadores não é possível ligar os sistemas anti-poluição originais. Para transferi-lo para o município onde moro atualmente, tive que molhar a mão da Ciretran local, para que o Delegado da Cidade assinasse um requerimento ao DETRAN pedindo baixa na Controlar, atestando que eu de fato morava aqui. Em outras palavras, você está de boa-fé, mas tem que pagar "caixinha".

      Excluir
  7. Ontem a noite estive no Círculo Militar de São Paulo, no Paraiso/Ibirapuera, conversando com coroneis e generais amigos de mais de 40 anos.
    Resumo da Ópera não dá mais para suportar.
    Quem quiser que tire suas conclusões.
    Coronel Anônimo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo? Irão depor o Alckmin?
      A propósito ele irá colocar a venda o Ginásio e seu complexo esportivo. Falaram disso também?

      Excluir
    2. Isso é parte do problema, Coronel, não se engane. Estamos assim justamente por que:
      Político que se corrompe, ao invés de ser corrupto, é político;
      Empresário desonesto, ao invés de ser desonesto, é empresário;
      cidadão comum que faz arruaça, ao invés de ser arruaceiro, é cidadão comum;
      Militares que querem dar golpe, ao invés de serem golpistas, são militares;
      Imprensa vendida, ao invés de vendida, é imprensa;
      Chegamos à triste conclusão de que respeitamos demais pessoas que não mereciam nem estar andando pelas ruas.

      Excluir
    3. Pode encerrar o post, o braulio disse tudo

      Excluir
    4. Problema à vista! Os Urutus antigos estão licenciados para circular em São Paulo?

      Excluir
  8. Olha, com todo o respeito que o paulistano merece, mas eu não compreendo como aguentam tudo isso....

    ResponderExcluir
  9. Que todo burrocrata morra de câncer. Um câncer demorado, dolorido, e sem morfina para aliviar.

    ResponderExcluir
  10. A meretiz que deu à luz!!!! (pra não dizer o palavrão que você queria)

    O sistema é tão burro, que só vejo duas soluções:

    1- emplacar o carro em outro estado.
    2- clonar a placa de um Puma VW e meter no GT Malzoni, nenhum guarda vai notar a diferença, é só não sair com os dois ao mesmo tempo.

    Esse pessoal que escreve as leis é tão incapaz que às vezes fica impossível cumprí-las...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por clonar placa, aqui no PR teve uma transportadora que tinha 100 caminhões idênticos. Emplacou cinco deles legalmente e clonou a placa dos outros 95. Economizou (mas depois teve de pagar e com multa) milhões de reais...

      Excluir
    2. É teve muita transportadora que fez isso, mas elas punham a placa do caminhão próprio em caminhões roubados, com chassis adulterados para o chassis do legalizado. Clonar assim alimenta a industria do crime também e não resolve.
      No outro caso, de ter uma puma vw e uma malzoni, os caras fazem muito aqui com carretinha de canoa. A serralheria faz 10 carretinhas e clona o documento original de uma delas, faz 9 cópias xerox autenticadas em delegacia e 9 placas iguais, mas deve rolar muito suborno e falcatrua nisso. Hoje é quase impossível fazer uma placa sem entregar a antiga pra scrap.
      Quer dar uma de 007? faz sua placa se esconder, pra ficar com placa nenhuma, afunda e pé e tenta escapar das cameras de segurança que vão estar te rastreando. Na BR 153 tem a cada 2 km em todo estado de SP.
      Agora, clonar alguem, vai encher o coitado de multas.

      Luiz CJ.

      Excluir
  11. Pergunta:
    Esse carro já tem placa preta? Existe alguma diferença aí em SP pra carros com esse tipo de placa?

    ResponderExcluir
  12. É revoltante. E o pior é que não há esperanças demelhora. Embora sem dados estatísticos para afirmar isso, creio que pelo menos 1000 dos mais de 100.000 veículos com motor DKW-Vemag produzidos no Brasil ainda estejam em São Paulo. Se não é um número grande,comparativamente, pelo menos não é um caso isolado (lembrando algumas semanas atrás, é bem mais que os 50 sem-teto que interditaram a SP-270), e justificaria um procedimento padrão por parte da prefeitura nesses casos. O que pode ser sugerido, para quem tem essa possibilidade, seria transferir o veículo para outro município e passar a pagar o licenciamento por lá. Mas essa solução é pouco satisfatória (se a pessoa vive e ganha seu dinheiro me São Paulo, não deveria aceitar que outra prefeitura recolhesse seu imposto), além de soar como uma desonestidade, ou mesmo uma solução apenas temporária, já que não há garantias de que a inspeção ambiental não será implantada nos mesmos péssimos moldes na outra cidade escolhida.
    Se pudesse sugerir, diria para que os proprietários desses veículos organizarem alguma manifestação apenas para lembrar ao poder público que existem e que precisam ser respeitados. Sugeriria ainda uma carreata pelo centro, já que é bonito de ver esse tipo de coisa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Barulio
      Boa idéia, vou falar com o pessoal de DKW-Vemag.

      Excluir
    2. Braulio e Bob
      Eu não entraria nessa, pode ser um tiro no pé. Do jeito que esses energúmenos são xiitas e, ainda por cima, vivem de bem com a imprensa, devidamente domesticada, irão transformar os carros e seus donos em gigantescos vilões do meio ambiente, com sua fumaça azulada. Correm até o risco de serem perseguidos nos encontros organizados, como exemplo, o Blue Cloud.

      Excluir
  13. Bob,
    é preciso renovar a isenção porque, com o uso constante da "lixolina", o motor pode sofreu uma mutação e se transformar num 4 tempos... só pode ser isso, rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carros do Portuga
      Matou, só pode ser isso...

      Excluir
    2. Antonio Carlos27/01/13 18:56

      Tirando a octanagem que é igual à mundial e o etanol, no que nossa gasolina tem de diferente para ser considerada ruim e prejudicial ao motor, Bob?

      Excluir
    3. Antonio Carlos, não sei lhe informar no aspecto técnico ou químico, mas lhe garanto que nossa gasolina é uma das de mais baixa qualidade e mais impuras do mundo.
      Competi por mais de 10 anos no motocross. Quando usávamos gasolina de aviação, você corria 6 meses e abria o motor, estava limpinho. Praticamente como se tivesse acabado de montar.
      Usando a gasolina de posto (amarela/comum) em uma ou duas corridas a cabeça do pistão já estava coberta por uma crosta de carvão.
      Lembrando que ná época as motos todas eram 2 tempos.

      Outro exemplo recente é o teste dos 60.000km da Quatro Rodas. Em todos os carros eles usam praticamente apenas álcool e quando abrem o motor a grande maioria está limpa e em boas condições.
      No Peugeot 3008 THP (monocombustível) usaram apenas gasolina e o motor apresentou excesso de carbonização, inclusive prejudicando a vedação de algumas válvulas.

      Excluir
    4. Complementando... talvez a única gasolina melhor nesse aspecto seja a Pódium da Petrobrás, eu acredito. Mas sem uma real experiência para comprovar.

      Excluir
    5. Antonio Carlos28/01/13 12:47

      Mas é preciso considerar apenas o uso de gasolina aditivada para se fazer uma comparação, que é a única existente na europa e EUA. Com injetores com leque comprometido por estar levemente entupido, já começa o processo de carbonização.

      Não sei até onde essa conversa de "lixolina" é verdade, a verdade é que querem fazer economia usando gasolina comum é dá nisso.

      Excluir
    6. Por que a nossa gasolina é chamada de "lixolina", "agualina", "alcoolina" e outros? Vamos lá:

      1) excesso de enxofre e NOx;
      2) controle de qualidade rígido apenas na Petrobras, saiu de lá pras distribuidoras, virou bagunça;
      3) acrescentam tudo que for possível na gasolina (que sai da Petrobras com a melhor qualidade possível, mas ainda com alto teor de enxofre) pra "render";
      4) excesso de álcool como anti-detonante. 25% de álcool é demais, 15% já tá de bom tamanho, embora eu ache que o ideal fosse no máximo 10%.

      Excluir
    7. Antonio, a gasolina aditivada recebe 0,00xx% de aditivos, mas tem a mesma base e composição da gasolina comum. Ela não é filtrada ou alterada para retirar as impurezas no processo. A sujeira permanece.

      Dando uma rápida pesquisada descobri o teor de enxofre, como mencionado pelo Jambeiro, é de 1000ppm no Brasil contra 30 na Europa.

      http://motorgerais.blogspot.com.br/2010/01/gasolina-brasileira-tem-30-vezes-mais.html

      http://www.jalopnik.com.br/nossa-amada-e-odiada-gasolina-os-detalhes/

      Excluir
  14. Anônimo 27/01/13 13:04
    Não tem placa preta, e ela não livra da inspeção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 27/01/13 13:04
      Retificando a informação que lhe dei, carros com placa preta são isentos da inspeção veicular ambiental.

      Excluir
    2. Então no caso do seu amigo, a melhor solução é mesmo pedir placa preta para o carro, que por sinal merece mesmo.

      Mas continua sendo uma ignorância do sistema.

      Excluir
  15. Só não dá prá chamar de piada, porque é prá chorar, e não prá rir...

    E VIVA A INTELIGÊNCIA DE QUEM REGE O SISTEMA!!!

    ResponderExcluir
  16. Bob, a Prefeitura e seus demais órgãos estão certos, certíssimos!

    Errados estamos nós que OUSAMOS gostar e ainda pior, cometer o crime de ter carro. Ter um clássico com motor dois tempos então é hediondo e inafiançável!

    Vou te contar, e tem gente que se ofende quando o Brasil é chamado de bananal...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse negócio de verdismo caiu no colo dos governos que querem explorar o povo, pra esses otários você depende da permissão deles pra viver e tudo que você faz é um pecado e deve ser dificultado e colocado um imposto em cima, viver ou comprar qualquer coisa é uma ousadia

      Excluir
    2. Junior Valias27/01/13 19:21

      Luiz,
      Seu comentário foi ofensivo sim!
      Onde já se viu ofender as bananas desse jeito!
      Esse lugar nem é um país, é um algomerado, nojento e patético aglomerado de gente (a maioria ruim).
      É o único lugar do mundo que "enriquece" e ao mesmo tempo sofre com o aumento e a banalização da violência, ao mesmo tempo em que alimenta um estado governado por parasitas e vermes bem criados.
      E olha que sou funcionário público...

      Excluir
  17. Isso é típico de Brasil. Principalmente quando envolve dinheiro do contribuinte. Eu, por exemplo, como portador de nanismo, ou pessoa com necessidades especiais, sendo politicamente correto, tenho direito a isenção de impostos na aquisição de veículo novo. Mas para usufruir esse direito é necessário vencer todo tipo de empecilho imposto pelas "otoridades". Atestado médico com prazo de validade, como se eu pudesse deixar de ser anão num passe de mágica. Não sei para que serve aquela informação na carteira de habilitação que diz que só posso conduzir veículos adaptados, se ela não é levada em conta, quando quero fazer uso de meus direitos.

    ResponderExcluir
  18. Eduardo Chiavaloni27/01/13 14:17

    Me perdoem a expressão. Mas é para cair o orifício anal se separar das nádegas, essa questão de "meio ambiente".
    Ainda ontem conversando com um amigo, que é diretor de uma mineradora, e ele estava explicando o que está ocorrendo com a empresa dele na questão de abrir uma mina subterrânea, em MG, para extração de não me lembro qual mineral. Dentre elas, a "última" está sendo esbarrar na questão de que no local da mina existe algo como um aracnídeo albino que vive no escuro. Que a mina pode influenciar no "desenvolvimento dele" e tudo mais...

    ... (pausa para respirar. Respirar profundamente!)

    Mas nada que pagando uma "taxa" de "8.500.000 de dilmas", eles não liberem ESTA licença.

    Antes, uma gramínea rendeu mais "1.500.000 de dilmas" de "taxa"...

    Agora eu pergunto: Essa grana toda vai para onde? Programas de preservação é que não é! Tenho a mais absoluta certeza!

    Bob, por um "acaso" você conseguiria levantar aproximadamente quanto é que a tal Secretaria Municipal do Meio Ambiente arrecada com multas de rodízio e multas do "controlar"? Acredito que seja uma cifra BEM poupuda para os cofres públicos/concessionárias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se pagar pode...

      É o seguinte: "Que ninguém mexa com os aracnídeos albinos, porque se mexer, vai levar chumbo grosso nos cornos, mas se pagar, nós damos um jeitinho...”.

      "Não corte a árvore do teu jardim para não receber multa pesada, mas se pagar a licencinha...”.

      Então é assim que funciona. Nada pode, desde que... "Pagano... Aí bode".

      Excluir
    2. Exatamente. O mesmo ocorre aqui em São Paulo num troço chamado outorga oneroso, inventado na gestão da Marta Suplicy. Era o seguinte: O sujeoto pagava a tal taxa para poder construir além da área permitida. Em outras palavras: paga-se para mandar o código de obras para o lixo. E o melhor, tudo legalmente. Surreal.

      Excluir
    3. E agora com essa moda de especulação imobiliária e meio ambiente essa lei voltou a apertar com o Kassab e nem precisa dizer que o suborno está maior e mais solto ainda

      Excluir
  19. "Kafkiano" foi exatamente o adjetivo que me veio à cabeça enquanto eu lia sua matéria, Bob. O certo seria haver uma isenção permanente, inserida no cadastro dos veículos com motor 2-tempos, mas pra que facilitar, quando se pode dificultar ao máximo a vida do cidadão, não é?

    ResponderExcluir
  20. Aqui em Brasília já foi falado que vão colocar a inspeção veicular daqui a pouco, ainda por cima usando São Paulo como exemplo - o que já dá para dar uma ideia do tamanho da burrice...
    Não quero nem saber o que vão pensar ou se o governo vai reclamar: vou transferir para Goiás e que se dane essa inspeção. Se o governo quer arrumar um jeito de faturar mais então eu dou um jeito de contribuir menos, muito simples.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô na fila para fazer o mesmo se implementarem essa porcaria aqui. Detran do Goiás agradece.

      Excluir
    2. Sabe o que é o mais engraçado? Eu duvido que mesmo com pressão do GDF os municípios do entorno criem algum entrave para a transferência ou mesmo procurem implantar algum tipo de inspeção. Será mais uma fonte de arrecadação para esses municípios, que só tem a ganhar com uma decisão burra da cúpula do Buriti junto com o Detran.

      E mesmo na incrivelmente remota hipótese de todos os municípios de Goiás colocarem a inspeção, faço a transferência para Rondônia.

      Excluir
  21. Luiz Leitão
    O negócio desses caras é ferrar a população, descaradamente. Está mais do que evidente com esse caso.

    ResponderExcluir
  22. Soa até como um tapa na cara a publicidade do governo do estado exibida na primeira imagem do post: "RESPEITO POR VOCÊ" diz lá. Deboche puro!!

    ResponderExcluir
  23. Aqui no RS também não temos (ainda) - ou seria melhor dizer não tínhamos? - esse tipo de inspeção.
    Porém, causou-me certa surpresa ao saber que, na semana que se passou, o DETRAN/RS abriu concurso público para os cargos, entre outros, de engenheiro mecânico e técnico em automobilística (ou coisa similar). Isso certamente quer dizer que sem demora a famigerada inspeção dará as caras por aqui também. Até aí nada de surpreendente, pois como sabemos, a dita está prevista inclusive no CTB.
    Antigamente muita gente aqui do sul comprava carro usado em São Paulo, pois tinha muita opção e os preços eram bem mais atraentes, mas ultimamente quase ninguém têm se aventurado. É um estresse total transferir um carro de São Paulo para outro Estado: inspeção ambiental, IPVA quitado há meses que aparece como débito, multas em aberto que não existem, desbloqueio de CRLV que não é feito dentro dos 30 dias... Enfim, o DETRAN/SP é um caos, será que é por causa do grande número de veículos, ou será que é por causa da grande falta de vergonha política?

    ResponderExcluir
  24. Mas é para não acontecerem coisas como esta que existe a tal placa preta. É tão simples. Simples até demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Carlos27/01/13 18:53

      É o modo mais fácil de evitar esse saco todo ano.

      Excluir
    2. Nem todos veículos com motor dois tempos são casos para placa preta.

      Excluir
    3. O citado neste post é, afinal, foi restaurado e é todo original.

      Excluir
  25. Realmente, vivemos numa burrocracia nojenta, alimentada agora por uma pseudo-esquerda de gabinete e festiva, que vive a patrulhar o que não existe, ranço de um estalinismo latente. Essa tal inspeção veicular - e a tal vistoria - é outro absurdo que deixa passar inúmeros poluidores, haja vista a corrupção absoluta do Estado.

    Escárnio puro mesmo. E estamos sujeitos a essa cambada. E o Judiciário corrupto e lento não tá nem aí.

    ResponderExcluir
  26. No Brasil, o negócio é criar dificuldade para vender facilidade... Uma vergonha!!!

    ResponderExcluir
  27. Por onde anda o nosso PREFEITO? Para falar de sua promessa quanto a cobrança da taxa de INSPEÇÃO VEICULAR 2013.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por onde anda o seu cérebro? Ele tem falado nisso sim.

      Excluir
    2. Se não me engano o Prefeito está há 28 dias no poder e ainda não resolveu os problemas criados pelo PSDB/DEM, realmente ele é muito ruim. O Senhor lembrou-me de uma frase de Abraham Lincoln: "É melhor calar-se e deixar que as pessoas pensem que você é um idiota do quer falar e acabar com a dúvida."

      Excluir
    3. O coxinha está há 28 dias no poder, vai "resolver os problemas do PSDB/DEM" e, certamente, vai criar outros. Aguardem.

      Excluir
  28. O que vemos como reação: Uma série de carros (novos e antigos) licenciados fora de SP para fugir da inspeção (culpa desta cidade, pelo seu método burro); uma série de clubes de antigos se especializando e levantando receita com a "placa preta" e alguns despachantes dando jeitinhos também para a tal placa. Nos dois últimos exemplos, uma pena, pois banaliza a placa e vemos uma série de antigos, mal conservados, ostentando a placa... pena...

    ResponderExcluir
  29. Bob, fora do tópico: Nos anos 70, em qual época vc pilotou Opalas e em qual foram os Mavericks?
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricar Fernandes
      Opala, em 1973 e em 1974 até o meio do ano, daí até o final de 1976, Mavericks, tanto o Divisão 1/Grupo 1 quanto o Divisão 3.

      Excluir
    2. Olha só, Bob... tenho um SS6 73, um SS4 74 e um GT8 77, outro GT4 79. Quase todos batem com tua época nestes carros, pelo menos os Opalas. Não foram restaurados ainda, etc... mas tenho planos de restauro para todos. O GT8 deve ficar pronto neste ano e por ai vai. Um dia, daria a honra de autografar as tampas de porta-luvas deles?! Só posso agradecer em troca, aliás, agradeço desde já!

      Excluir
    3. Ricar Fernandes
      Como não, será um prazer.

      Excluir
  30. Eu poderia pensar assim: Ainda bem que não moro em São Paulo e nem tenho nenhum veículo com motor dois tempos. Mas qualquer cidadão que leia este blog, saiba dos fatos e tenha o mínimo de consciência sabe que é impossível dizer "ainda bem" sendo que essas burrocracias andam se alastrando e piorando a vida de quem mora lá. E não são poucas pessoas, DEFINITIVAMENTE. Na verdade, ainda bem que essa estupidez ainda não chegou no interior. E tomara que nunca chegue, pois essas contradições e infinidade de processos chatos para poder andar com um carro devem ser um PORRE. O conceito "Qualidade de vida" se perdeu a partir do momento que caiu nas mãos desses ecochatos e desde que é uma utopia pensar em licenciar seu carro em São Paulo sem dores de cabeça, as esperanças vão diminuindo.

    ResponderExcluir
  31. Mudei hoje para SP. Meus pais ficaram em SC. Acham que eu vou transferir o licenciamento para cá?

    NEM A PAU! Além do absurdo IPVA custar 4%, tem essa palhaçada da controlar para um carro de 5 anos em ótimo estado de conservação e manutenção!

    Não sou idiota.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 27/01/13 17:15
      Bem-vindo a São Paulo. Fiz isso há 35 anos, vindo do Rio, e foi o passo certo. A cidade tem muita coisa errada, mas é uma grande cidade.

      Excluir
  32. Eduardo Vieira27/01/13 17:27

    Certa vez, em idos dos anos 90, parei em um ponto de ônibus e nele havia uma senhora... Com grande cansaço estampado no rosto, ela me diz, em um sotaque bem puxado para europeu: "Moço, vou lhe dizer uma coisa... Tenho 70 anos, vim para o Brasil há 60, pois sempre se falou que o Brasil era o país do futuro... Estou nesse ponto há uma hora e meia, minhas pernas doem, minhas costas doem, não tenho onde sentar... Diziam que esse era o país do futuro...", repetiu ela... Meu ônibus passou, embarquei, e a vi esperando enquanto ia embora. Pensei "Uma pena, o Brasil é sim o país do futuro... O brasileiro é que não é..."
    Imagino que esta senhora não viva mais hoje, morreu decepcionada com a luta que é o "todo dia" aqui... Mas está em paz, talvez o único jeito por aqui...
    Muitos me dizem: "Se não gosta, vá para outro lugar." Não gosto de burlar leis, coopero até com o abusivo sistema daqui, pois são leis, elas deveriam ajudar a manter a sociedade em pé, e essas pessoas que me dizem isso, acham que eu deveria então sair, sendo um cidadão de um dos países mais mal vistos do planeta por sua própria culpa, entrar furtivamente em outro país, como estudante ou visitante e, abrasileiradamente, "dar um jeitinho" para conseguir um visto... Não quero fazer isso com um país ao qual vale a pena se tornar um cidadão, assim como acho errado fazer isso aqui mesmo, que não vale.
    Como apaixonado por carros, dos quais tenho um, apenas um, não quero três, não quero uma coleção, apenas um para manter e aprender a fazê-lo, sinto muita tristeza e mágoa ao ver meu velhinho parado na garagem, tendo gasto tudo que podia para reformá-lo, deixá-lo obedecendo todas as leis (mecânicas, de emissões...), mas não tenho dinheiro o suficiente para manter os encargos do governo. Ganho pouco, não tenho vergonha e falar, não o suficiente para as abusivas manutenções exigidas pelo desgaste que sofre um automóvel devido às qualidades de nossas vias, combustíveis E aditivos E mais os impostos exigidos pelo governo para POSSUIR um carro e PROVAR que o mantenho regulamentado... Fico chateado por querer ser uma pessoa simples que gosta de um carro, quer mantê-lo, velho do jeito que ele é...
    MAAASSS...
    Tenho o aval do governo, para se quiser, pegar um empréstimo que vai me afundar em dívidas, comprar um carro novo, encher das firulas "do momento", sonzão, rodão, sacão de lixão, parecer bonito na frente do meu vizinho e amigos, e usar esse veículo sem fazer manutenção correta, sem obedecer leis e apenas arcar com as custas de minhas contraversões e impostos, tudo bem, é permitido.
    Aqui, por mais que possamos odiar esse tipo de pessoa, pavão, exibido, sempre em dívida mas que se passa sempre estando por cima, é esse cidadão que o governo facilita...
    Meu velhinho está parado há dois anos na garagem, anda perfeitamente e muito bem, todas as luzes indicativas e de segurança funcionam, limpadores, ventilação forçada exigida por lei, extintor em dia, e nem preciso falar de partes mecânicas como suspensão e freios... Ele não sai da garagem porque eu não quero burlar leis, pois mesmo com o TERRORISMO governamental do "vamos tomar tudo de você se não nos pagar", eu poderia sair de casa com ele...
    Me sinto triste, me sinto rejeitado por não ter a gana que se tornou tão natural na sociedade de sempre querer MAIS mesmo passando por cima dos outros...
    Ignorância é uma benção, diz a frase, e eu me sinto um brasileiro que INFELIZMENTE teve contato com tantos exemplos que mostram como tudo poderia ser melhor, ainda mais aqui, nessas terras absolutamente abençoadas com tudo do melhor... Assim como vocês...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito! E assim, nós que agimos corretamente, não vemos o benefício de nossas ações. O Brasil é, cada vez mais, um país em que o certo paga pelo errado e isso não é democracia, não é justiça social e, muito menos, um país em desenvolvimento.

      Mas, se o lema deste governo é "País rico é país sem pobreza", então estamos todos ferrados mesmo....

      Excluir
  33. Essa complicação afeta também pessoas de fora do município.

    Ano passado comprei um carro em São Paulo e foi um pé no saco pra transferir ele pro DF. Dentre as dificuldades, eu tive que pagar um despachante em São Paulo para poder pagar uma multa do carro, porque eu não tinha permissão de acesso para imprimí-la e pagar aqui mesmo, somente o proprietário anterior do carro.

    Agora estou comprando outro e eu tenho que entregar pessoalmente uma declaração - com firma reconhecida em cartório, cópia do dut preenchido e reconhecido firma, cópia do RG e cópia do comprovante do novo endereço - para pedir a isenção da vistoria do controlar. Se eu não fizer isso, não posso transferir o carro.

    Burocracia imbecil. Se eu der entrada na transferência em outro estado, essa liberação deveria ser automática e instantânea. Daí eu me complico todo procurando endereço aí e fazendo isso, enquanto já poderia estar no caminho de volta pra casa.

    ResponderExcluir
  34. Alexandre - BH -27/01/13 18:20

    O que está acontecendo no Brasil? Uma cruzada contra carros antigos e seus donos? Querem acabar com os poucos modelos que ainda restam? Paiseco sem memória.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De jeito nenhum. Já está regulamentado há mais de dez anos. Carro antigo usa placa preta e goza dos benefícios que merece.

      Excluir
    2. O problema é conseguir fazer o carro chegar aos 30 anos meu caro. Ele não pula direto do estado de novo para colecionável.

      Excluir
    3. O carro do post em questão tem mais de trinta anos. Ou não?

      Excluir
  35. procurem pelo programa em que o atual prefeito prometeu acabar com o controlar, e vamos espalhar pela net, quem conseguir achar o video do horário eleitoral coloque o link aí, vamos fazer algo.

    ResponderExcluir
  36. http://www.youtube.com/watch?v=kxJ4h2q2nbQ para quem ainda acredita nesses caras, acorda povo idiota, agora ele defende colocar controlar na região metropolitana...

    ResponderExcluir
  37. Caro Bongar, algumas ações precisam de ação da câmara, você sabia?

    O petista já visou que queria deixar a inspeção apenas para carros com +5 anos, mas inspecionar pneus, parte elétrica e travamento dos cintos de segurança. Ja há 21 deputados municipais contra. Você advinha o partido sozinho ou quer uma dica?

    Além disso, nunca foi prometido acabar com a controlar e sim com a sua TAXA, o que é um engodo. Uma vez que ninguém trabalha de graça, o dinheiro da inspeção continuará saindo do bolso do munícipe, de uma forma ou de outra.

    Como sempre a máquina estatal é absurdamente burocrática, ineficiente e abusiva. Quem sobe no poder, o faz já com o rabo preso para garantir as devidas regalias aos seus "colegas". Não adianta taxar partido A ou B. Essa briguinha PT vs PSDB é ridícula. A diferença é que o primeiro ainda está aprendendo a roubar, o segundo, mas experiente, já é pró.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá aprendendo tão rápido que logo vira professor público

      Excluir
  38. Bob: melhor coisa que seu amigo faz é transferir esse carro para outro município e/ou estado... cansei dessa patifaria, levei meu Voyage Turbo para Atibaia, transferi e ainda legalizei, meu sogro mora lá ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A melhor coisa que ele faz é se desfazer do carro. Se nem pagar o licenciamento consegue...

      Excluir
  39. Quero deixar aqui expresso meus sentimentos pelo ocorrido em Santa Maria, RS, por lá servi e morei durante 4 anos. Minha irrestrita gratidão para com o povo de Santa Maria da Boca do Monte e minhas condolências pela tragédia.
    Coronel Anônimo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas coisas que deveriam ter uma rigorosa fiscalização por parte das autoridades, passam em branco. É com um DKW Malzoni que neguinho empomba. Que os familiares encontrem forças. R.I.P.

      Excluir
  40. O certo é TODOS (pelo menos a metade) os paulistas deixarem de pagar quaisquer impostos, taxas e multas referentes a seus carros.

    Quero ver o governo de SP fazer o estado parar (literalmente) para cobrar conta... Garanto que eles vão deixar SP melhor ou pelo menos igual ao PR, e o governo federal já segue cortando impostos, taxas e multas logo depois...

    ResponderExcluir
  41. Quando compro meus carros, faço questão de transferir para a minha cidade. Banana para a inseção falsa de Sao Paulo.
    Tire o Malzoni da cidade. Quem discrimina seu carro, não merece receber seu IPVA

    ResponderExcluir
  42. Impressionante isso !

    E, não sei como o pessoal consegue "sobre"viver em SP...O terra complicada demasi para pouca coisa.

    ResponderExcluir
  43. Tony Belviso28/01/13 00:34

    Bob, tem uma portaria s SVMA ( PORTARIA-06 /SVMA.G/2012) em está bem claro que : veículos de 2 tempos , carros de coleção (placa preta) e carros até 1965 estão isentos da inspeção .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tony Belviso
      Exato, mas isso não quer dizer que seja desnecessário solicitar isenção, não só uma vez mas todos os anos. Esse é o foco principal do post.

      Excluir
  44. Sem falar no risco de rodar com o carro com a "inspeção" vencida e levar uma multinha de 550 dilmas!

    rsrsrsrs esse pais de , é mesmo uma piada

    ResponderExcluir
  45. Bob a soluçao é licemciar o carro em uma cidade pequena do interior,lá a famigerada inspeção não chega tão cedo.

    MQ

    ResponderExcluir
  46. Um jogo de empurra feito por gente ignorante que nem sabe o que é dois tempos.
    Bob, só sugestão, que seu amigo já deve ter pensando, mas não posso deixar de tentar ajudar: contatar as assessorias de imprensa da prefeitura e do governo estadual, tentando informar prefeito e governador da situação sem saída desses carros.
    Estou torcendo para uma solução.

    ResponderExcluir
  47. Me impressiona mais a "surpresa" do Bob ficar do que o cinismo governamental.

    ResponderExcluir
  48. Acho que o Bob deve lembrar de um tal de Ministério da Desburocratização Nacional, lá dos idos de 1979 (e que durou até 1986) cujo o objetivo era reduzir o impacto do processo burocrático na economia e na vida social do brasileiro. Enfim, era o Ministério que cuidava de cortar as gorduras da burocracia. Ainda contamos com um dos últimos frutos dessa período: os Juizados Especiais de pequenas causas. E que pequeno grande alívio que são.
    Quando eu ouço falar em burocracia logo me vem a cabeça um fordismo às avessas, onde a burocracia é um elemento que tolhe a respiração da economia e empobrece as transações, limitando a máquina produtiva e refletindo negativamente no próprio erário público que deixa de recolher mais tributos advindos do crescimento econômico para se contentar com a luta pelas últimas migalhas da iniciativa privada. Muitas cabeças mandantes e poucas cabeças pensantes.
    Não podemos nos esquecer também de que em tese a burocracia seria uma barreira contra a corrupção, impedindo que se aproveitem dos mecanismos e atividades estatais em benefício próprio (como vemos frequentemente ocorrer, só a título de exemplo, nas vagas do Prouni, onde diversas pessoas de boa condição economica se aproveitam de certas facilidades para fraudar o sistema e se beneficiar - população corrupta, governo idem). O problema é que quem controla a burocracia a corrompe, e transforma em ferramenta de maior corrupção.
    Se antes a corrupção era para todos, agora ela só é para alguns, aqueles que tem o poder econômico de corromper a burocracia para poder corromper o sistema, a lei, a moral e a justiça em si.
    Não vou dizer que seja simples assim diagnosticar o problema, mas nesta sociedade é difícil suscitar nos indivíduos a consciência de que a sociedade e seu funcionamento existem com alguma função, e todos consideram que os mecanismos do Estado são de tanto um direito adquirido contra a própria natureza que se eximem da parcela que os cabe para mantê-los funcionando.
    Nacionalistas que me desculpem, mas às vezes dá vontade de devolver este país a Portugal e pedir desculpas pelos estragos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Charles
      Se me lembro! Era comandado pelo ministro Hélio Beltrão, infelizmente falecido em 1997. Teria sido ótimo se concluísse sua missão.

      Excluir
    2. Lorenzo Frigerio28/01/13 15:35

      Hélio Beltrão soltou uma medida totalmente estúpida: eliminou a exigência de reconhecimento de firma no recibo de venda de auto (na época não se endossava o CRV).
      Nem é preciso dizer que uns 3 anos depois, a medida foi revogada.

      Excluir
    3. O pior Bob nem foi não ter concluído a missão, mas ver que muito do que foi feito foi desfeito e voltamos a situações piores que antes.

      Excluir
  49. Speedsteer28/01/13 08:24

    Lamentável!o país está governado por incompetentes e nós e que pagamos,abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Você faz suas escolhas, e suas escolhas fazem você." Steve Beckman

      Excluir
  50. é simples: faça a vistoria nu clube associado a FBVA e coloque logo as placas pretas nele.. assim o problema fica resolvido de vez.... senão vai sofrer todo ano !!


    Guilherme

    ResponderExcluir
  51. Bob

    Desculpe usar seu espaço mas como sou grande admirador do blog gostaria de compartilhar com você esse absurdo que aconteceu.
    Sou morador de um condomínio em Campinas-SP e semana passada perdemos um de nossos melhores vigilantes (Sr Dias- 10 anos de casa e uma pessoa nota 1.000). Ele ia trabalhar de moto no sábado Às 5:30 da manhã, como fazia todos os dias, quando um moleque de 23 anos, após dirigir por mais de 1 Km na contramão de uma rua (de pista dupla com canteiro central de concreto). O cidadão fazia zigue-zague (não de bebado mas sim de brincadeira) com o carro e acabou passando por cima de sua moto e arrastando a mesma por muitos metros ao tentar fugir.. Ao descer, sem conseguir ficar em pé, mal entendia o que tinha feito
    O cidadão (se é que pode se chamar disso) pagou uma fiança e agora está solta.
    O Jposé Carlos Dias veio a falecer alguns dias depois deixando uma filha adolescente, esposa, pais e outros parentes..
    O link da notícia está abaixo...

    http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2013/01/vigilante-arrastado-por-engenheiro-em-campinas-tem-morte-cerebral.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 28/01/13 11:04
      Não há nenhum problema em usar o espaço daqui, esteja certo disso e os demais leitores também. Mídia digital não é mídia impressa ou televisão e sua crônica falta de tempo. Esse triste caso é mais uma mostra do que venho dizendo sobre o brasileiro estar se idiotizando. Pode parecer que uma coisa não tem nada com a outra, mas termos um programa com o Big Brother Brasil há não sei quantos anos, que toma conta dos bate-papos e é reverberado amplamente nos meios de comunicação, evidencia esse estado de idiotice generalizada. Isso, mais uma justiça que protege, ou acoberta, descaradamente o criminoso, não pode dar em outra coisa. Mais uma vida preciosa perdida estupidamente. Os sentimentos do AE a vocês do condomínio e à família do vigilante Dias. Que ele descanse em paz.

      Excluir
    2. Pelo menos desta vez o culpado não ficará impune, pois ele era muito querido em nosso condomínio e temos advogados, juízes, etc que moram lá e que darão todo apoio para a família na área cível, criminal e suporte financeiro enquanto a justiça não resolver... Com certeza o assassino vai a juri popular.. veja a matéria quando tiver um tempo !!

      Abraço

      Guilherme

      Excluir
    3. tem o video da matéria aqui...

      http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2013/01/ele-atropelou-uma-pessoa-e-ficou-6-horas-preso-desabafa-filha-da-vitima.html

      Excluir
  52. Tenho uma Vespa 150 Super, 1980. Tive que passar pela mesma situação pra licenciar ela em 2012, de pegar a autorização da secretaria do meio-ambiente. Pelo menos foi rápido, em uma semana já pude retirar o licenciamento.

    Espero não ter que passar por isso todo ano. Preciso colocar placa preta nela logo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo
      Uma semana, rápido? Com a informatização deveria ser coisa de minutos. Convenhamos, precisar ter placa preta para resolver um problema tão simples beira o ridiculo, concorda?

      Excluir
    2. Olha, Bob. Considerando a burocracia paulistana e o ódio que os governantes parecem ter com os antigos, tirando os relatos de outros vespistas que não conseguiram a liberação, até acho que tive sorte.

      Sim, também acho que é ridículo ter placa-preta pra resolver isso. Mas é a realidade. Só tenho medo de não conseguir a pontuação necessária por ela estar com amortecedores pressurizados e um sistema de freio a disco das Vespas mais modernas.

      Excluir
  53. Eu não sou Dom Quixote pra lutar contra o sistema. Vi o sofrimento de uma amiga pra passar o Fuscão impecável dela pela Controlar. O que faço: eu simplesmente licencio meu Fusca noutro município...

    ResponderExcluir
  54. Pois é Bob, a minha frota circulante eu acabei de transferir para o interior de SP, onde também tenho residência. Como a cidade é pequena (cerca de ro* habitantes) a chance de implementarem inspeção é mínima. Assim fico livre dessa maldição de SP.
    Essa transferência me custou 270 reais por carro, o que significa que este custo eu só reaverei 4,5 anos depois. Mas ficar livre dessa encheção de saco todo ano não tem preço.
    No post que voce fez sobre o caso do meu pai eu já havia recomendado que se transfira tudo para for a de SP. Então agora, com o seu relato, temos mais motivos para agilizarmos isto!
    O Detran/SP tem mais falcatruas: transferência de município requer troca das placas do carro (74 reais). A tarjeta rebitada então não serve pra nada?
    Se eu precisar paralisar meu carro por longo prazo (por exemplo, para importar peças raras ou construí-las) e portanto não puder fazer a inspeção, eu não licencio e fico impedido de rodar com ele até o posto da controlar, e portanto fico impedido de fazer a inspeção? Parece que eles conseguem a proeza de trancar a gaveta com a chave dentro!
    Ontem mesmo, vindo do interior pela Dutra, optei por rodar a marginal tiete inteira e pegar a marginal pinheiros para visitar um parente no hospital são luiz do morumbi. E claro, tive mais uma dessas surpresas que só a cidade de SP faz para voce: um mega congestionamento promovido por ciclistas!
    Claramente a cidade de SP se tornou um lugar totalmente inóspito. Meu próximo passo é cair for a dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo: 40k habitantes

      Excluir
    2. Mas você já não tinha caído fora? lembro de você ter dito que estava morando no norte do RJ.

      Excluir
    3. Lorenzo Frigerio28/01/13 15:45

      Transferência de município requer troca de placas (não da licença) porque o DETRAN novamente "padronizou" o tamanho delas e os números. Sem contar que as placas novas têm código de barras. Portanto, as tarjetas de município atuais não servem nas placas antigas.
      Quando tirei meu Santana de SP, com a complicação e a demora resultantes da baixa da Controlar, a placa nova foi devolvida à fábrica pela Ciretran do município, após o prazo estatutário de 30 dias. Foi necessário reencomendar a placa, mas ela simplesmente não chegou. Por sorte, o funcionário da Ciretran encontrou umas tarjetas do modelo antigo e resolveu a novela.

      Excluir
    4. Eu trabalho no norte do RJ, mas eu nunca jamais em tempo algum transferirei algum carro meu para o estado do RJ.
      Por trabalhar no norte do RJ, eu tenho que ficar os 5 dias da semana nele, mas nos finais de semana e feriados, e quaisquer outros dias que me permitirei, estou em SP, seja na capital ou no interior.
      Quando eu digo "cair fora", eu me refiro a vender meus imóveis da cidade de SP e não ter mais vínculo algum com esta cidade. Sem fazer isto, nunca se cai fora completamente.
      Numa coisa eu tenho que concordar com o Bob: muito melhor SP do que RJ, pena que eu dependo do RJ para viver (por enquanto).

      Excluir
    5. Meu sonho também é entre vários sair desse inferno e deixar os babacas que fazem de SP um inferno maior ainda, como os ciclo babacas, fazerem bom proveito até quebrarem a cara junto com o governo que vai ficar sem ter de onde tirar impostos

      Excluir
  55. Trabalho numa estatal do Estado de SP, e o que posso dizer é o seguinte:
    - O Estado só quer o teu dinheiro, e não moverá uma palha para ajudar a resolver o teu problema;
    - Sim, a burocracia interna é absurda e imbecilizante, e o próprio Estado é vítima dela. Por isso é tudo tão demorado;
    - Cuidado ao colocarem toda a culpa no Brasil. Os Estados europeus, por exemplo, interferem ainda mais que o brasileiro na vida dos cidadãos, tornando a vida um inferno. Até a posição de colocar o saco de lixo na frente da sua casa eles fiscalizam, e te multam. O problema é o Estado em si, não o partido. O único Estado bom é aquele que não te enche o saco.

    ResponderExcluir
  56. GT Malzoni. hummm...

    O quê? Inveja mata?????
    Chamem um médicooooooooo....

    ResponderExcluir
  57. Ola amigo Bob, estive em São Paulo essa segunda feira e pude notar que a poluição continua a mesma com ou sem a inspeção veicular e fora isso a cidade está inteira com um cheiro de lixo e esgoto, tudo porco e mal cuidado, isso a prefeitura e o governo do estado não vê né.To chocado mais uma vez.
    Abraço...Vinni....

    ResponderExcluir
  58. Legal vai ser ver Alfa 147 como FIAT 147 no documento...

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.