MAIS ACIDENTE COM MORTES. E NÃO FOI COM CARRO VELHO

Foto: campograndesantos.wordpress.com

Tragédia: três garis são atropelados quando trabalhavam e dois morrem


Sempre se fala que carro velho causa acidente, que falta uma inspeção técnica veicular – não a atual inspeção de emissões – que examine o estado mecânico dos veículos, que tem muito carro rodando sem oferecer condições mínimas de segurança. Só que os acidentes graves, com morte, que têm acontecido nos últimos meses, mostram que não é bem assim.

De Porsche 911 a Chevrolet Camaro, passando por utilitários esporte, em regra só dá carro mais novo. Um denominador comum nesses acidentes é motorista embriagado e vidros escurecidos. Qual a participação de um e outro? 

Sinceramente, não sei. Mas que há uma relação entre o hábito que tomou conta do País, rodar sem visibilidade suficiente por iniciativa própria, e os acidentes, não tenho dúvida.

Acho incrível que os agentes de trânsito façam vista grossa para o problema, ou pior, nem saberem que ele existe (o que acho mais provável). Uma espécie de cegueira coletiva. Ou de inconsciência coletiva.

Em todos esses acidentes recentes, inclusive o de anteontem na marginal do Pinheiros, em São Paulo (foto), os veículos têm películas escurecedoras. Não pode ser mera coincidência.

Se mesmo quem tem visão perfeita perde acuidade visual quando (mal) enxerga através de um vidro escurecido, imagine-se quem não a tem.

É por isso que existe transparência mínima regulamentar, aquela que deixe o motorista enxergar não só que está à frente, mas à sua volta.. Que o permita ter a melhor noção possível de velocidade. Que sua visão de condutor não precise adaptação constante para o claro e para o escuro – isso se o pára-brisa não estiver escurecido também, como mostrei recentemente numa postagem aqui.

O problema de carros com vidros escurecidos atinge proporções alarmantes. Chegamos ao ponto de carros "normais", sem película, terem virado exce;cão e não regra.

Urge uma ação imediata nesse sentido.

Vou começar a agir de maneira mais intensa dirigindo-me a todos os órgãos possíveis, de polícia federal a guardas municipais, inclusive e especialmente o Ministério da Justiça.

Essa é umas das utilidades da comunicação pela internet.

BS

103 comentários :

  1. Comprei um carro essa semana, sem película, estou pensando em não coloca-la.O que acham?

    ResponderExcluir
  2. Pedro Bergamaschi24/10/11 09:23

    O único problema de qualquer carro é o dono que ele tem.

    ResponderExcluir
  3. Bob, já são tantos os carros com película que não faz sentido culpá-la. Pois não há carros suficientes sem película para compararmos!
    De qualquer forma, sou conta a qualquer coisa que prejudique a visibilidade. E quem diz que "é só abaixar o vidro", lembrem-se que a noite, com chuva, que é quando a visibilidade é mais crítica, é o momento em que você não pode abaixar os vidros. Horrível.

    Falando em irresponsabilidades, Bob, por favor, divulgue isto: http://www.naofoiacidente.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Anônimo 24/10 09:11
    Aplaudo sua lúcida decisão.

    ResponderExcluir
  5. Caio Ferrari
    O primeiro parágrafo do seu comentário bem mostra a gravidade do problema.

    ResponderExcluir
  6. Bob,

    Concordo que as películas quase sem transparência são um problema. Mas, na minha opinião, o principal causador dos acidentes relacionados por você, neste post, é a embriaguez destes motoristas.

    ResponderExcluir
  7. O difícil é explicar para o motorista "esperto" que esse tipo de película super escura só o prejudica no dia-a-dia. O maior culpado é o próprio motorista que faz de tudo para tornar o ato de dirigir mais difícil, normalmente aquele que coloca película escura é o mesmo que dirige “deitado” ou que coloca rodas gigantes que impedem esterço completo do volante, que soca o carro no chão de qualquer forma... Pensando bem esse tipo de gente parece muito com aquelas madames que fazem de tudo para ficar bonitas, usam espartilhos super apertados e o salto mais alto que tiver no armário, vão aos lugares de forma totalmente desconfortável e até dolorosa, mas pelo menos visualmente elas estão bonitas... Ou num exemplo mais simplório, parece aquelas moças que usam vestido “tomara que caia”, a bagaça fica o tempo todo escorregando e elas o tempo todo puxando o vestido para cima, por mais desconfortável que seja pelo menos elas estão “deslumbrantes”!

    ResponderExcluir
  8. Pra mim ter insulfilm escuro e andar com os vidros fechados é coisa de bundão que gosta de se esconder. A primeira coisa que faço ao entrar no carro é descer o vidro do motorista, em dia de chuva acho horrível ter que andar com os vidros fechados. De noite e com chuva não imagino como essas pessoas podem ver alguma coisa!

    ResponderExcluir
  9. Bob, concordo com seu pensamento sobre a película nos vidros.

    O que acontece, na maioria dos casos, é que o motorista se sente 'imune' dentro de um veículo 'lacrado'. Ai pode andar sem cinto de segurança, beber enquanto dirige e outras coisas. Vamos notar que em 90% desses acidentes, existem garrafas, latas ou qualquer outra porcaria alcoolica.

    Por que? Ué, ninguém vê o que o trouxa está fazendo ali dentro. Fora que prejudica e muito a visão!

    Já estou providenciando a retirada dessa porcaria do meu carro.

    Abraço

    Alvaro
    www.gasolinanosangue.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Bob,
    os carros de casa não tem mais filmes. Mas o acidente dessa HiLux foi causado por um motorista bêbado.

    ResponderExcluir
  11. Bob,
    concordo sobre os problemas causados pelas películas, mas o acidente que você usou para ilustrar o fato não é um bom exemplo.

    A causa foi claramente a embriaguez do motorista - falta de visibilidade não pode ser usado como argumento neste caso, já que aconteceu às 7 da manhã de um dia ensolarado. Mesmo sem película, ele teria batido o carro.

    Como engenheiro, aprendi uma lição importante com os advogados: se tenho uma causa para defender, tenho que selecionar cuidadosamente meus argumentos. Posso perder uma causa justa só por tê-la defendido com as justificativas ou exemplos errados.

    P.S.: sou um assíduo leitor seu e respeito demais seu conhecimento técnico e qualidade dos seus textos.

    ResponderExcluir
  12. Francisco Fernando da Áustria-Hungria24/10/11 10:41

    O problema do filme eh o medo criminalidade. E a solução para a criminalidade eh começar a reagir, mandando bala nos criminosos

    No sul do pais (Rio Grande, Santa Catarina e Parana) a criminalidade eh mais baixa e o efetivo das policias civil e militar eh menor do que aqui na regisão sudeste. Lah o bandido pensa duas vezes antes de se meter a besta, pois sabe que vai levar chumbo no rabo. São Paulo, Rio de Janeiro e outras capitais são vistas como a "terra das oportunidades", ainda que não exista oportunidade para todos. Isso resulta em desemprego, mas desempregado tem que comer, então ele vira um alvo fácil do recrutamento de marginais. Como abelhas no mel.

    Se não tem oportunidade esses desocupados tem que ir embora: ou voltam para seus estados de origem ou vão parar na vala, pelas mãos da polícia ou pelas mãos dos cidadãos que trabalham, pagam impostos e podem exercer o direito constitucional da legítima defesa.

    Não esperem o policiamento. Vocês não podem ter medo, façam igual o estado de Israel, la todo mundo sabe se defender, ate as mulheres, eles ensinam krav maga para as criancas com apenas 3 anos de idade.


    OLHEM NO MORUMBI TAH UM ABSURDO A CRIMINALIDADE NO MORUMBI MATEM TODOS!!!

    ResponderExcluir
  13. Bob, semana passada passei na minha oficina de funilaria e pintura de minha confiança e o pintor me mostrou uma pintura com tinta vitral preta num par de faróis, à pedido do dono do carro. O resultado final ficou igual à do filme escuro dos vidros. Fiquei curioso em conhecer o "artista". Já pensou se a moda pega?

    ResponderExcluir
  14. Franklin Weise
    Agradeço suas palavras no comentário. Esse acidente foi as 7h00 e o nascer do sol no horário de verão é às 6h26, portanto a luminosidade ainda não era plena. O importante é que em nenhum dos recentes acidentes graves o carro tinha vidros sem películas escurecedoras. Isso quer dizer alguma coisa. Visibilidade tem de ser máxima sempre.

    ResponderExcluir
  15. Bob, mais uma vez parabens!
    Vejo que vc anda batendo nas coisas que mais me incomodam no trânsito brasileiro.
    Acho que a questão do filme é passar um projeto de lei proibindo definitivamente essa estupidez. Permitindo apenas pra exceções... Autoridades, polícia, etc..
    O pior é que aqui no RJ vejo 2 problemas frequentes. O cara coloca filme e ninguem aqui usa farol a noite! Cada vez menos gente usa. É assustador. O cara que tem um filme preto não consegue ver ninguem no retrovisor.

    ResponderExcluir
  16. Bob, não vou entrar no mérito do acidente. Em relação à pelíluca, é algo que abomino e que traz outro malefício: quem dirige atrás de um carro com película vira refém do motorista à frente. Tu não consegues ver o que se passa à frente, não dando possibilidade para antecipar alguma manobra defensiva.

    O pior de tudo: sou exceção nas minhas bandas por não usar e detestar película. E sou obrigado a ouvir de muita gente que o errado sou eu.

    João Schmitt

    ResponderExcluir
  17. Osmar Fipi24/10/11 11:01

    Nunca havia tipo películas em meus carros.

    O último comprei usado e já com películas "média" e "xenão".

    Instalei lâmpadas originais e "voltei a regulagem dos faróis ao normal" - provavelmente o orelha não enxergava bem.

    As películas retirei sozinho, numa manhã de sol de domingo, com a ajuda de um secador de cabelo.

    Simples assim. Voltei a ser um "aquário anormal" no trânsito paulistano. E minha privacidade continua a mesma. Segurança idem.

    Simples assim.

    - Osmar Fipi


    PS.: nesse acidente aí foi cachaça mesmo. Mas esse trecho da marginal sempre tem trabalhos mal sinalizados e sinalização porca, curvas fechadas, etc...

    ResponderExcluir
  18. Por isso que eu comprei meu carro sem película. Apesar da surpresa do vendedor e de meus pais. Quando eu dirijo, preciso ver e ser visto! Película, para mim, é coisa de malandro. Se o problema é o sol, use óculos escuros!

    ResponderExcluir
  19. Rafael Bruno24/10/11 11:36

    O meu carro já veio com insulfime...preciso tirar pois definitivamente não consigo estacionar a noite com ele!
    Alguma dica para tirá-lo?

    Bob, mais 2 pessoas inocentes vão embora por causa de gente embriagada dirigindo...fora os que não são divulgados!

    Estamos jogados na sorte de não cruzar com um cara desses no caminho.

    ResponderExcluir
  20. Existem filmes e Insulfilm®
    A marca insulfilm tem responsabilidade e garantia eterna. Qual a diferença? O preço e a qualidade. Quando coloquei o insulfilm no meu carro optei por duas camadas - UV protetora e 75% de transparencia na camada escura. Custou 1000 reais mas funciona barbaridade. Protege do sol como filtro solar e a camada escura é fotosensível, ou seja, no escuro, leia-se tuneis, garagens, não somente a noite, funciona bem.
    Agora, os genericos, tabajaras, que custam cem pratas e parecem sacos de lixo colados nos vidros, geralmente soltando a cola, realmente oferecem perigo.
    Fiscalização Já!!!!
    abs,

    RR

    ResponderExcluir
  21. Rafael Bruno,

    Pra tirar é simples. Secador de cabelo, um pouquinho de unha, secador de cabelo e calma. Tira do carro todo em 2 horas.

    Se tiver uma película aplicada sobre a outra demora um pouco mais.

    No vidro traseiro com calma não tem risco para os filamentos do desembaçador. Só se a película for muito vagabunda.

    Depois é só alegria.

    ResponderExcluir
  22. Realmente é uma soma de dois fatores:

    Se um motorista bêbado já representa perigo, um motorista bêbado dirigindo sem visibilidade é acidente na certa!

    Ou, mais de dois fatores:

    Para piorar ainda mais, muitas vezes o motorista virou a noite na balada sem dormir, e o trânsito está cheio de carros pretos com os faróis apagados.

    ResponderExcluir
  23. Osmar Fipi24/10/11 11:49

    Bob,

    Tenho notado no trânsito um número maior de carros novos sem película, em especial mulheres mais velhas.

    Carros de luxo também tenho visto muitos sem película. Será - sem trocadilho - uma luz no fim do túnel?

    - Osmar Fipi

    ResponderExcluir
  24. Mister Fórmula Finesse24/10/11 11:54

    Comprei um uno zero km e nada de filmes ou emblemas nos vidros como o de outrora.

    Franciscano, duas portas, sem limpador traseiro ou desembaçador, o carro parece um aquário devido a quase total ausência de obstáculos a visibilidade.

    Se têm o controle total de todos os quadrantes de visão com uma clareza que é impossível em relação a carros filmados. Tentem para perceber, a visibilidade rápida, automática (bateu o olho percebeu)eu diria que melhora em pelo menos 30% de dia, de noite é ainda mais evidente.

    ResponderExcluir
  25. Se começarem a fiscalizar e mandarem todo mundo tirar (marginais, bacanas e cidadão de bem) eu tiro as minhas.

    Caso contrário, continuo usando.

    ResponderExcluir
  26. Alexandre 224/10/11 12:10

    Pra ver a bandalheira que está essa coisa da película, olha o que uma procurada no google me fez encontrar num fórum de discussão:

    "Coloca a G20 e pede pro cara que for colocar, botar o carimbo de G50 e G75 ...
    no Brasil não existe equipamento pra medir a transparência, portanto os policiais são obrigados a acreditar no carimbo."


    Isso sem falar em barbaridades como colocar duas camadas e etc.

    Curiosidade: Na gíria da malandragem:
    G50 = Tiozão style
    G35 = Mulher style
    G20 = Playboy style
    G05 = Gueto style
    Nada = Aquário style

    ResponderExcluir
  27. G50 = Tiozão style
    G35 = Mulher style
    G20 = Playboy style
    G05 = Gueto style
    Nada = Aquário style



    HAUhauHAUhauHAUhauHAUhauHAUhauHUAHuahUAHUahuAHUahUHAUahUAHUhauAHUhauAHUahuAHuahUAHuahUAHuahuAHhuahUAHuahUAH!!!!!

    ResponderExcluir
  28. o maior problema está na nossa legislação que sofre sempre a interferência politica e econômica com prejuízo quase sempre à vida. Vide motociclistas trafegando nos corredores e outras.

    ResponderExcluir
  29. Gustavo Cristofolini24/10/11 12:16

    Eu gosto de G20 em tudo e 75% no parabrisa. Não fica absurdamento escuro, quebra bastante a luz solar que me incomoda demais (sou meio vampiro) e a noite é possivel enxergar outros veiculos. Pelo que me lembro, da ultima vez que andei a noite, ERA OBRIGATÓRIO ACENDER OS FARÓIS, logo, irão aparecer dois pontos brilhantes nos espelhos. Já tive G5 e de dia, para mim era o paraíso, de noite era adequado.

    ResponderExcluir
  30. Você quis dizer: Esconde-Maloqueiro
    Google sobre Insulfilm

    ResponderExcluir
  31. Você deve estar se perguntando porque diabos alguém vai usar essa porcaria, então confira algumas boas razões para se usar insulfilm:

    Tirar onda de bandido: se vc está a fim de ser parado em todas as blitz que passar, essa é a melhor forma. Outra dica é colocar um adesivo com os dizeres: "Vida Loca".
    Esconder de ladrão: cansado de ser assaltado no mesmo semáfaro toda semana? Seus problemas acabaram... com insulfilm o ladrão além de não saber quantas pessoas têm dentro do carro, ele ainda vai ficar na dúvida se não é vc quem está querendo assaltá-lo.
    Pegar mulher feia: a sua moral não vai ficar abalada se estiver usando insulfilm.

    ResponderExcluir
  32. Gustavo Cristofolini24/10/11 12:20

    Ao amigo Francisco Fernando da Áustria-Hungria,

    O sul ta virado numa bunda, como resto do país. Vem aqui e deixa o carro aberto na rua pra voce ver. Justamente pela propaganda feita pela TV de ser tranquilo, a bandidagem veio pra cá. Agora temos até ramificações de crime organizado, morros tomados por traficantes e brigas de facções.

    ResponderExcluir
  33. Gustavo Cristofolini24/10/11 12:21

    Uma correção. G5 de noite é INADEQUADO. É ruim mesmo.

    ResponderExcluir
  34. Quem está acostumado a dirigir SEM pelicula nos vidros, quando pega um carro com pelicula sofre pra caramba! Especialmente para manobrar. Experimentem manobrar carros sem pelicula e depois peguem um COM pelicula e façam o teste. Falo por experiência propria.

    ResponderExcluir
  35. Realmente faz muito diferença na visibilidade. Meu carro não tem insulfilm, mas o da minha esposa já veio com a película instalada, pois é da frota da empresa onde ela trabalha. As vezes saímos com o carro a noite e acho horrível a visibilidade. Até pra manobrar dentro da garagem do predio eu tenho q abaixar os vidros. Uma coisa q me incomoda muito dos carros q tem insulfilm por aí é q as vezes vc precisa ter uma comunicação visual, para dar passagem por exemplo, e vc não sabe se a pessoa dentro do carro está te vendo ou não. Ou mesmo ao contrário, vc não consegue saber se a pessoa vai te dar passagem pq simplesmente vc não consegue ver nada dentro. Sem contar q vc consegue ver o transito melhor se o carro da frente não tiver película, etc.

    ResponderExcluir
  36. Sergio Endrigo24/10/11 12:36

    Pedestres e uma série de outros obstáculos não têm faróis!

    ResponderExcluir
  37. Carros com essas porcarias de películas, sobretudo acima do permitido, deviam pagar um adicional de risco na hora de fazer o seguro.

    ResponderExcluir
  38. Alexandre - BH -24/10/11 12:57

    Bob,

    A película escurecida é apenas um meio que o brasileiro descobriu para piorar sua visibilidade no trânsito. No entanto, a miopia é geral. Tem fábrica de carro por aí vendendo um tal “Kit Visibilidade” que inclui limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro, além de, pasme, comando interno de regulagem dos retrovisores! São itens obrigatórios (ou exigidos pelo consumidor) em qualquer país civilizado. Esse tipo de aberração só acontece por causa da visão turva de quem deveria legislar a favor da sociedade. Recentemente tivemos a terceira luz de freio como equipamento obrigatório, mas o CONTRAN perdeu a ótima oportunidade de exigir, além dos equipamentos já citados, as setas laterais, as luzes de neblina, a regulagem automática dos faróis (importantíssimo num país tomado por rodovias de pista simples), entre outros. No fim das contas, nossos carros são dotados de “Kit Falta de Visibilidade”: Do legislador, que não exige o básico em equipamentos de segurança; do motorista, que pretere esses itens em troca de acessórios inúteis ou, quando os tem, não sabe usar; dos fabricantes, que por iniciativa própria poderiam vender seus carros mais equipados, ganhando em escala.

    ResponderExcluir
  39. Antonio Pacheco24/10/11 13:10

    Eu acho que colocar a culpa na película, é mudar o foco do problema. Está certo que a película diminui a visibilidade, mas ela não é a causadora dos acidentes. O que causa acidente é a imprudência e irresponsabilidade da grande maioria dos motoristas.
    Tem gente que anda no trânsito como se estivesse sozinho, e só ele tem direito de preferência, não respeita os demais. O resultado é quase sempre um acidente.
    Sou contra a película escura, bem como qualquer película no parabrisa (isso sim é estupidez). Mas tenho película no meu carro, a mais clara possível, que veio quando tirei o carro zero, e nunca, repito, nunca me envolvi em qualquer acidente. Só este carro está com 95 mil km sem qualquer esbarrão. Se a culpa fosse da película, já era pra eu ter me envolvido no acidente.
    O problema, como já foi dito por aqui, é a educação, ou melhor, a falta dela.

    ResponderExcluir
  40. Não precisamos ser peritos para identificar o que causa acidentes. Até um simples pneu mal calibrado pode ser o causador. Portanto, no meu entender, películas também podem causar acidentes. Mesmo de dia.

    ResponderExcluir
  41. Faz treze anos que dirijo carro com película (não no parabrisa) e nunca me envolvi em acidente ou situação de risco por causa dela. Gosto porque diminui a incidência de sol pelas laterais, é muito ruim dirigir com o braço e rosto torrando ao sol. Mas para isso, a mais clarinha das películas ja serve, não ha necessidade de se usar G50. Inclusive, devia haver uma opção para vidros um pouco mais filtrantes que os vidros verde, pois esses têm muito pouca utilidade. E antes que alguem fale sobre a tal inscrição nos vidros "transparência mínima: 75%", ela não quer dizer de forma alguma que possui de fato transparência de 75%, é apenas para estar em conformidade com a lei, e diz claramente "transparencia mínima", ou seja, se estiver mais transparente que isso (e está), está em conformidade. Compare uma película (só a película) de boa qualidade de 75% de transparencia com o vidro lateral do carro e verá que este último é muito mais claro.

    ResponderExcluir
  42. Não concordo que os acidentes tenham relação com o uso de película.
    A película é útil, o sol é forte no Brasil, e para quem transporta crianças é obrigatório. Na minha cidade, interior de SC, existe ônibus escolar novo que teve película instalada.
    Claro que existem os excessos.
    O que causa acidentes é a inconsequência de beber e dirigir, a falta de respeito com os outros e consigo mesmo. Basta dirigir com atenção e respeito.
    Proibir películas não vai diminuir acidentes nem 1%.

    McQueen

    ResponderExcluir
  43. A comparação entre os estados mostra que Santa Catarina tem a maior taxa média de mortes por 100.000 habitantes (33,1) do país. Também foi constatado que a maior parte dos municípios com as maiores taxas do país é de Santa Catarina.

    Dados: http://www.portaldotransito.com.br

    Talvez seja por isso, McQueen.

    ResponderExcluir
  44. McQueen, também duvido que tenha.
    Sou contra as películas, mas pegar esses acidentes para culpá-las, não faz sentido.
    Principalmente quando falamos de motoristas que tinham ingerido alcool e está mais do que comprovado que diminui o reflexo e sua capacidade de julgamento.

    ResponderExcluir
  45. O irresponsável "enche a cara" de pinga e cerveja, as provas estavam dentro do carro, portanto literalmente "bêbado" e a culpa é da película? Esta eu não entendi! O que tenho observado é que os bloqueios da gloriosa PM são montados em regiões de bares de 2ª categoria para baixo, nunca presencie, nem pessoalmente e muito menos pela tv, pararem automóveis do nível destes que se envolveram recentemente em acidentes com "bêbados irresponsáveis" ao volante. Dizem que quando a PM atua, o movimento dos bares e restaurantes cai mais de 30%, huuuuum, porque será então que não vejo estes bloqueios em bairros reconhecidamente nobres e/ou com vida noturna agitada e cara? Vai ver que é por causa da película que impede a visão das autoridades. Esta conversa de película esta parecendo com aquela estória em que o cidadão pegou a mulher o traindo no sofa e ele para resolver o problema, jogou o sofá fora.

    ResponderExcluir
  46. Away Nilzer24/10/11 14:40

    As peliculas cairam na graça dos garotinho juvenil criado a leite com pêra e das otoridade!

    ResponderExcluir
  47. Bob concordo que os ditos filmes atrapalham e muito, outro dia vi duas vans de uma transportadora como dito no popular "Blindada" não se via nada, mas em relação aos, acidentes não seria mais o fato da imperícia dos condutores que tiram carta com Celtas sem ao menos colocar uma terceira e tendo condições compram carro bem mais rápidos, pesados e potentes e achando que por tem ABS e AIrBag mais a cachaça fazem está quantidade imensa de acidentes.
    Outro dia presenciei uma moça que tem sua carta a um ano,andava de Uno e como ganhou a carta definitiva foi presenteada pelo esposo com uma Tucson V6 no primeiro passeio já amassou uma traseira disse que ficou assustada com o pulo do carro, e como ela tem vários que não tem ideá e muitas vezes acham que por ser automático e mais fácil que um carro mecânico mas para um motorista sem noção muitas vezes o carro automático é muito mais perigoso.

    ResponderExcluir
  48. BS,

    Sei que você vai me apedrejar, mas uso película em meus carros desde 2001 e vou relatar os acidentes que já tive:

    2003: Durante uma baita chuva, estacionei o carro na rua e abri a porta sem olhar, pois estava preocupado em abrir o guarda-chuva e me molhar o mínimo possível. Vinha um Kadett colado aos carros estacionados e pegou a minha porta. Se tivesse olhado, teria visto, com ou sem filme. Culpa minha, paguei os dois.

    2004: Um taxista furou a preferencial e bateu no meu pára-lamas. Culpa dele, que pagou meu pára-lamas.

    2008: Freando para parar num semáforo na Barra (RJ), um Ecosport não parou e chapoletou na minha traseira. Culpa do maldito semáforo com radar, pois eu tive medo de passar na virada pro vermelho e tomar uma multa, freando assim com mais intensidade do que seria normal. O seguro da Ecosport pagou os dois.

    Como se vê, em 10 anos dirigindo com película, não tive 1 acidente sequer relacionado a ela. Uso G20 em todos os vidros exceto no pára-brisas, que não tem película nenhuma.

    Já dirigi carro emprestado com G5 e aquilo me incomodava até de dia. À noite, eu abria os 4 vidros para conseguir dirigir.

    ResponderExcluir
  49. Antônio Martins24/10/11 16:54

    O problema todo é a resolução ter dito as porcentagens aceitáveis para os vidros laterias dianteiros e pára-brisa. Como todos os carros já vem com 70% 75%, não era preciso dizer nada, alí só cabe película transparente.

    É avistar o sujeito com qualquer coisa mais escura no vidro e multar, sem aquela parafernália que aprovaram recentemente.


    Uma nova resolução não veio cabar de vez com o xenônio? Então, dá pra fazer o mesmo com as películas.

    ResponderExcluir
  50. Me perdoe o termo Bob, mas o cara enxe o rabo de cachaça a noite inteira, volta da balada as 7 da matina, provavelmente mais dormindo doq acordado e a culpa é do Insulfim?

    Vc tá de sacanagem né?

    ResponderExcluir
  51. Lorenzo Frigerio24/10/11 18:44

    Prezado Sharp, o vidro "filmado" é específico para quem quer sair por aí barbarizando e ficar imune aos olhares feios dos outros motoristas. É uma forma de inconsequência e covardia.
    Mulheres fazem suas barbeiragens, e homans "costuram" e dirigem de forma incivil, protegidos pelo anonimato proporcionado pelas películas.
    Estranhamente, o poder público não quer fiscalizar - aparentemente, para que as "otoridades" também possam gozar desse anonimato.

    ResponderExcluir
  52. O hábito que tomou conta do país, para mim, é outro: ser idiota.
    Isso inclui, entre outras coisas, beber e dirigir, principalmente dirigir de forma agressiva e hostil.
    Ou dirigir de noite com faróis apagados.
    Ou colocar vidros escuros pq é "mais seguro", e ter que andar com janela aberta à noite pq não vê nada.

    ResponderExcluir
  53. Bob, venho lhe parabenizar pela iniciativa de tomar medidas mais enérgicas contra as películas escuras.

    ResponderExcluir
  54. Marcelo Junji24/10/11 20:54

    Tá acontecendo muito com carros novos e coincidentemente a maioria é importado.Por quê será? Acho que não tem haver só com a peĺicula, acho que tem mais haver com o perfil dessas pessoas.

    ResponderExcluir
  55. Meu carro não está "filmado" e conversando com um policial rodoviário perguntei qual o limite de transparência. Sabe o que ele me disse? Que meu carro com os vidros verdes JÁ ESTÁ NO LIMITE DA TRANSPARÊNCIA! Mas eu não deixei de colocar o filme por causa da lei, mas sim por que estava de saco cheio da falta de segurança por não conseguir enxergar o trânsito através dos vidros dos outros carros! Resolvi começar o exemplo por mim mesmo e não uso mais filme escurecido.

    ResponderExcluir
  56. Félix
    De parabéns a esse policial rodoviário, ele conhece o assunto e tem toda razão. Os vidros esvedeados do pára-brisa e janelas dianteiras já estão no limite!

    ResponderExcluir
  57. Essa balela de que carro velho é que causa acidente é puro preconceito!!
    Principalmente dos políticos e da imprensa que fazem desse tipo de comentário medíocre, a verdade.

    Infelizmente os políticos daqui, querem ver carros bonitos nas ruas à fóceps, seja proibindo a circulação de carros antigos, seja inventando vistorias com exigências inatingíveis para os carburados, seja por comentários jocosos e preconceituosos à respeito de quem tem, usa, gosta e cuida de carros antigos.

    Talles

    O trágico é que um dos coordenadores da campanha de blitzes da Lei Seca daqui do RJ, foi preso após tentar fugir depois de atropelar quase uma dezena de pessoas em Niterói, RJ, completamente embriagado. A pick-up dele era filmada com G5.

    ResponderExcluir
  58. Película = maior probabilidade de acidente ≠ 100% de certeza de acidente.

    Quem diz que não tem problemas para dirigir com película só prova que é um nó cego que não presta atenção no que faz.

    ResponderExcluir
  59. A estupidez está em:
    a) beber (qualquer dose) e dirigir
    b) andar com faróis baixos desligados (ou só com os de neblina) durante a noite ou entardecer
    c) andar em alta velocidade, acima da definida para a rua ou para as condições da rua.
    d) não ter o mínimo de treinamento em direção e regras de trânsito
    e) não respeitar regras de trânsito
    f) não manter o carro nas devidas condições para condução

    ResponderExcluir
  60. não consego entender como Bob pode ser radicalmente contra dirigir carro que possua alguma película e ser tolerante quanto a ingestão de bebidas alcoólicas.
    Não dá para entender.

    ResponderExcluir
  61. A película estará lá todo dia atrapalhando o trânsito. Se o bonitão dentro do carro com película acha que sua visão não é prejudicada, ele se esquece que está prejudicando a visão de todos os motoristas a sua volta.

    Sem contar que a maioria parece evangélico, e que o álcool faz baixar o demônio na pessoa. Eu tenho uma influência italiana na família. Eu bebo em casa desde que eu tinha 4 anos, minha nona já nos dava vinho com água e açúcar. A primeira vez que eu bebi fora de casa foi quando eu fiz 18 anos.

    Não há nenhuma necessidade de beber e sair fazendo merda. Quando bebo, dirijo devagar. Como dizem os bonitões aí de película, quem não consegue que não faça.

    ResponderExcluir
  62. VÁ PRO INFERNO BOB.DENTRO DE UM SACO DE LIXO.


    FILHO DA PUTA.

    ResponderExcluir
  63. A uns anos atrás, num dia de chuvisco, pexei com meu Corcel na traseira de um Monza. A culpa foi minha, distração. Já desci do carro me desculpando e pronto a passar meu nome e endereço pro sujeito, que começou a me chamar de 'gurizão' e dizer que meu carro era velho e sem condições. Me indignei, mandei o véio passar a mão no par de Firestone que eu havia posto da dianteira um mês antes.

    OBS. Ele estava com a carteira vencida.

    ResponderExcluir
  64. Este anônimo deve ser vendedor de película para estar tao bravo assim, hahahahahhahah

    ResponderExcluir
  65. Marcelo Junji, você quer dizer, os casos que chegam ao SEU conhecimento são só batidas com carros caros, né?
    É que a imprensa "global" só noticia esses casos. Falar de gol bola filmado com pneu careca que bateu por imprudência do motorista não dá ibope.

    ResponderExcluir
  66. Já que os carros com película, principalmente os mais novos, hoje são mais numerosos, o aumento de acidentes envolvendo esses carros é simples questão de estatística .
    Para comprovar sua teoria Sr. Sharp, o Sr. teria de fazer um pesquisa, usando métodologia cientifica, para comprovar sua tese. Senão, é o mais puro achismo.

    ResponderExcluir
  67. Félix,

    O policial falou uma grande besteira. Como já foi dito por alguém por aqui, todo vidro acima de 75% obviamente tem transparência mínima de 75%.

    ResponderExcluir
  68. Rafael Bruno25/10/11 11:01

    Mais uma novidade...o cara da Hilux está solto!

    http://blogs.estadao.com.br/jt-cidades/motorista-de-hilux-que-atropelou-e-matou-dois-pode-ser-solto-hoje/

    ResponderExcluir
  69. Francisco Fernando da Áustria-Hungria25/10/11 11:54

    Quem usa filme para escurecer os vidros sofre de diarreia mental, fica dificil argumentar com o cérebro liquefeito.

    PORRA


    COMNO SE NAO BASTASSE A AREA ENVIDRACADA CADA VEZ MENOR DOS CARROS MODERNOS (DIMINUI O EFEITO ESTUFA E EXIGE MENOS DO AR CONDICIONADO), OS IDIOTAS AINDA QUEREM ACABAR COM A POUCA VISIBILIDADE QUE SOBROU

    ResponderExcluir
  70. Ao anônimo acima:
    O policial não falou besteira: se o vidro sozinho já estiver no limite da transparência, então não dá para colocar filme nenhum mesmo. Questão de lógica...

    ResponderExcluir
  71. Anônimo 25/10 1:28
    Ficou nervosinha, é? Que feio... Não vou remover seu comentário para que todos vejam como tem cara escroto nesse mundo, mesmo que você se esconda covardemente no anonimato.

    ResponderExcluir
  72. Esse anônimo mal educado poderia nos deixar, não é necessário um leitor com essa falta de classe.

    ResponderExcluir
  73. Bob
    Que sujeito mais doido esse aí, hein! Como disse o Colatrello, deve ser vendedor ou instalador desse negócio aí.

    ResponderExcluir
  74. Ronaldo Nazário25/10/11 15:42

    Ai ai ai!

    Que coisa feia menino!

    Isso não se fala de jeito nenhum!!!

    Vou mandar a Bianca te bater!!!

    ResponderExcluir
  75. De alto nível os diálogos trocados aqui no blog.

    ResponderExcluir
  76. É Bob, desta vez eu tenho que concordar com o CMF.

    Não entendo porque voce defende esse limite de 75% de transparência. Se o álcool produz efeitos diferentes em pessoas diferentes, da mesma forma pessoas diferentes exigem níveis de luminosidade diferentes.

    Já dirigi por muito tempo carros sem nenhum elemento filtrante nos vidros. Naquela época não havia escolha, mas hoje há. Já usei G50 e achei fraco, ou seja, benefício pequeno diante do custo. O melhor benefício foi obtido com G35.

    Quanto a dizer que os vidros originais tem 75% de transparência, lamento informá-lo de que voce está equivocado. Quando voce tiver acesso ao opacímetro poderá constatar que a transparência original gira ao redor de 90%.

    Me habituei a dirigir com os 35% de transparência tanto durante o dia como à noite e pra mim é mais que adequado. Melhora a durabilidade do interior do carro drasticamente e não fico mais com o braço esquerdo queimado de sol. E isso nunca me trouxe NENHUM acidente.

    Então, mais uma vez, não podemos generalizar.

    ResponderExcluir
  77. Vamos aos fatos:
    99,9% dos acidentes são causados pelos motoristas, não por causa dos carros;
    Já foi o tempo em que carro velho era fator importante para a ocorrência de acidentes. Aliás, carro velho mesmo (15 anos pra mais) são bem poucos. Até em favela eles rarearam. É verdade que os "suspeitos" são facilmente identificáveis: cheios de adesivos, rodas mais caras que o próprio auto e um manolo sem camisa com óculos de baiano ouvindo funk. Do mais, são carros na mão de pessoas como eu que não têm dinheiro, assumem que não tem, não querem entrar na prestação e, quando muito, andam devagar.
    Quanto à película, no caso das mulheres, me coloco no lugar delas. É foda você parar num farol com um carro ao lado (novo, diga-se de passagem) com um manolo ouvindo "aquela música" e o cara começar a mexer com você.

    João Paulo

    ResponderExcluir
  78. Como tem gente burra. Será que é difícil parar de olhar só pro próprio umbigo??? Se vocês falam que enxergam e dirigem pra caramba sem enxergar porcaria nenhuma, parabéns. Mas o trânsito fica uma porcaria. Para sair de uma vaga a 60º de ré, a gente olha pro lado e não enxerga nada, pois existe um bando de Kombi furgão do lado. No trânsito não dá para enxergar nada além do carro da frente, pois o carro da frente é uma Kombi furgão.

    Sim, vocês prejudicam a visibilidade dos outros, que muitas vezes precisam enxergar através dos seus vidros para realizar uma manobra e/ou evitar um acidente. Mas os outros que se explodam, não é verdade?

    ResponderExcluir
  79. Bob,

    Eu achava tão legal carro com vidro verde original de fabrica. Alem de bonito, era aprovado pela montadora.
    Quando paramos com isso em virtude do "saco de lixo" ??
    Infelizmente comprei meu carro ja com essa porcaria de herança do ultimo dono. Eu ia tirar, mas me disseram que poderia danificar o desmbaçador traseiro. Como a pelicula dele é bem clarinha, acabei me acostumando, mas ainda tenho vontade de tirar...

    ResponderExcluir
  80. Marcelo Junji25/10/11 21:21

    Thales Sobral. Onde aconteceu esse caso do gol bola filmado? Que eu saiba aconteceu um caso com um gol g3, em que o cara sem habilitação, atropelou seus colegas de faculdade e para não ser linchado se escondeu em um banco, esse caso foi tão noticiado quanto os dos carros importados.

    ResponderExcluir
  81. Concordo plenamente com o anônimo das 17:55. Foi exatamente o que me aconteceu hoje: não consegui sair com segurança da vaga pois o carro do lado, "lacrado" como um caixão preto, não permitia enxergar se tinha ou não carro vindo pela rua!!! É muita falta de cidadania achar que um cara que coloca filme escuro é bom motorista! Por isso repito: eu não coloco mais filme nos vidros pois a segurança coletiva é mais importante que QUALQUER argumento de segurança individual.

    ResponderExcluir
  82. E completando o meu comentário acima, é essa falta de educação e de cidadania que ainda nos separa de ser um país melhor. São só argumentos egoístas e de república-de-bananas que são utilizados para defender películas escuras, engates, xenons irregulares etc. Nossa cultura ainda carece de dar esse passo!

    ResponderExcluir
  83. Osmar Fipi
    Tambén tenho notado alguns carros novo sem película, mas poucos.

    ResponderExcluir
  84. Reynaldo
    O negócio é o carro ficar "lindão". Qualquer outro aspecto é secundário para quem é imbecil.

    ResponderExcluir
  85. Bob, tenho uma opinião mais dura sobre o assunto.

    http://www.youtube.com/watch?v=kZPmj3Y6_Ms

    ResponderExcluir
  86. Bob,

    Penso que este acidente nada teve a ver com a questão da película, mas como os comentários foram para este lado...

    Concordo com o Lorenzo Frigerio, acho que eu mesmo reagiria de forma mais civilizada, no caso sem película nos vidros, frente às práticas condenáveis do motorista comum, principalmente em relação aos que "alugam a faixa da esquerda". Defendo a visibilidade através dos demais carros e a comunicação visual.

    Leis não faltam, falta fiscalização! Isso para película, xenon, engate, álcool e etc.

    Falaram sobre os manolos, mas a moda deles agora, como já falaram aqui, é do "carro aquário", inclusive estes dizem que usar película é coisa de frouxo.

    Sds

    ResponderExcluir
  87. Com licensa vovô, mas seu engarrafamento ta no meu caminho pra pedalar até o trabalho, e de volta, e pra faculdade, e de volta.

    ResponderExcluir
  88. Anônimo ciclista, vc quer LICENÇA pra que mesmo?

    ResponderExcluir
  89. Anônimo das 13:32 do dia 26/10/11, licença com "s" é do analfabeto que saiu da mesma escola de quem escreve você apenas com as consoantes, neste internetês juvenil e também da pessoa que às 08:47 do mesmo dia 26/10/11 não concordou em número o adjetivo novo com o substantivo carro.

    ResponderExcluir
  90. Bussoranga, CMF e demais
    Não existe nenhuma justificativa para se dirigir sem ter visibilidade de comando adequada e, não por acaso, regulamentar. Os vidros esverdedos de fábrica são de 75% mesmo e filtram até 90% de UV. Eu soube hoje que vai começar a fiscalização com o Translux II, que ja não era sem tempo.
    Hoje mandei recomendação para todos os fabricantes no sentido de determinar às respectivas redes de concessionárias que não mais ofereçam película como brinde. Mandei também para a Fenaseg, no sentido de não se aceitar mais carro que tenha película para ser segurado, ou se houver acidente e tiver, que o sinistro não seja pago. Amanhã vou entrar em contato com o Denatran a esse respeito.

    ResponderExcluir
  91. Primeiramente parabéns por demonstrar que não são fuscas e chevettes que tem assassinado pessoas em nosso transito, são motoristas descuidados, bêbados ou mesmo quem dispõe de películas que talvez contribuam diretamente para esse numero de vitimas.
    Com respeito a sua opinião Bob, mas eu não abriria mão de minha película, mesmo que a estética me agrade, a segurança de ter ela ainda é mais confortável, eu tenho película em todos os vidros, o para-brisa é 50% se não me engano (mas sei que era o que a lei permite) e no carro todo 20%. Eu sei que tem sua opinião e não questionarei isso, porém creio que circulo com certa segurança mesmo a noite em dias de chuva, nunca causei nenhum acidente e em dias com menor visibilidade Curitiba tem um transito pior do que o normal então redobro a atenção!
    Um grande abraço a você e toda sua equipe!

    ResponderExcluir
  92. Acho que este vídeo mostra algo que poderia ter causado um acidente desses.
    http://www.youtube.com/watch?v=29kdlQq27Zg&feature=related

    ResponderExcluir
  93. Carro com película é igual a andar de óculos de sol à noite, não tem defesa que sustente o uso, principalmente das mais escuras.

    Aqui na minha cidade só não estão fiscalizando as películas porque o aparelho medidor ainda não chegou, mas já foi encomendado.

    E colocar a culpa de acidentes em carros antigos (carro velho é sucata mal cuidada) é burrice.

    ResponderExcluir
  94. Bob,

    Essa matéria é da Veja Rio da semana passada, mas como o tem é pertinente ao Post, segue o link:

    http://vejario.abril.com.br/edicao-da-semana/carros-velhos-645072.shtml

    Como sempre a a imprensa carioca é carregada de preconceito. Uma pena.

    Talles

    ResponderExcluir
  95. Meses atrás retirei as películas do meu carro, recomendo. A visibilidade gera muito mais segurança e prazer ao dirigir.

    ResponderExcluir
  96. vou trocar o meu e no proximo nao vai ter pelicula... Aderi à campanha do Bob... hehehe... Concordo, visibilidade máxima sempre!

    ResponderExcluir
  97. Olha como é engraçado: os órgãos legisladores de transito obrigam os motociclistas a ficarem cada vez mais "vísiveis": andar com farol aceso, colar faixa refletiva em capacete, motofretista agora tem que ter colete com faixa refletiva... enquanto os donos de carros podem andar com essa maldita película! E aí a culpa em um acidente sempre vai ser do "ponto cego" em que o cara da moto se enfiou...

    ResponderExcluir
  98. O problema é que alem do isofilme os vidro dos carros estão cada vez menores, reparem nos carros modernos, será que isso não prejudica a visão periférica dos motoristas, será que é uma forma das montadoras economizar na montagem dos veiculos?

    ResponderExcluir
  99. Sou a favor da pelicula nos vidros, a diferença entre o remedio e o veneno é a dose.

    ResponderExcluir
  100. Angelo Genovesi08/01/14 09:01

    O Voyage 1989 dos meus pais tinham película nos vidros quando eles compraram no ano passado, pedi imediatamente aos meus pais para providenciar a retirada da película dos vidros, tudo mudou, visibilidade total sem aquela coisa escura horrorosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angelo
      Sábia decisão, parabéns. Automóvel não é esconderijo. Quem quiser se esconder, que se disfarce, é a coisa mais fácil, embora haja um problema: a pessoa não vai mostrar ao mundo que é importante...Como consolação, restará a faixa da esquerda!

      Excluir
  101. Meu Omega tem película G8 (já veio com o carro e nunca tirei para não danificar o desembaçador) e meu A3 não tem película alguma (nunca teve). Nunca tive problemas com o Omega; olha que o bicho é grande! Eu prefiro, até visualmente, carro sem película. Mas me sinto bem inseguro andando no A3 "aquário" à noite, infelizmente, nesse país, faz-se necessário o uso de películas escurecedoras. É fato que aumenta muito a segurança. Princípio do panóptico, as pessoas tendem a evitar o que não podem ver.

    ResponderExcluir
  102. Diego Mayer
    A sensação pode ser de segurança, mas ela é tão falsa quanto uma nota de R$ 30. Nada justifica privar-se plenamente do sentido mais importante ao dirigir, a visão. Visual não entra nesse mérito.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.