CITROËN C4 PICASSO, A VIAJANTE CHIQUE

Fotos: autor



Particularmente, considero os Citroën chiques. As linhas, as cores, os detalhes de acabamento, a harmonia, o cuidado com o conforto etc, formam um conjunto chique. O design da marca também costuma ser moderno e inovador, seguindo a tradição iniciada pelo revolucionário DS 19, de 1955, um carro bem no estilo Flash Gordon.

A minivan C4 Picasso não foge à regra. Sua frente, segundo a Citroën, foi inspirada no TGV, o trem-bala francês. Parece com a frente dele, mesmo, e acredito que isso lhe traz benefícios aerodinâmicos, pois, apesar da relativamente grande área frontal, na estrada a minivan flui com facilidade. A 120 km/h – o velocímetro digital é exato, conferi –, e estando em 4a e última marcha, o giro está em baixas 3.200 rpm. E note que o motor não é nenhum V-6 ou V-8, motores que a essa rotação já geram grande potência. O motor é um 4-cilindros de 2 litros, com 143 cv de potência máxima. 



Não consegui obter o seu coeficiente aerodinâmico (Cx), mas levando as considerações em conta, conclui-se que ele deve ser dos bons, dos baixos. O resultado é economia, conforto e silêncio na estrada. Ponto pra ela – é ótima estradeira, viaja que é uma beleza.

O carona dorme com facilidade, tal a comodidade do seu banco, porém, o nível de comodidade cai ao pularmos para o banco traseiro. Atrás, apesar do grande espaço, ele não tem a espuma com a maciez que se espera, embora a regulagem do encosto compense isso em parte, permitindo boa acomodação.

O C4 sedã, o Pallas, oferece maior conforto para os de trás na questão da espuma, mas isso é característica comum às minivans quando comparadas aos sedãs das quais derivam, o que, entretanto, pode ser facilmente resolvido pela fábrica. Portanto, se o objetivo maior for conforto para os passageiros do banco traseiro, por enquanto é melhor escolher o sedã.



Um dos pontos altos do C4 Picasso é a suavidade do motor, que, silenciosamente, dá boa agilidade à minivan. Ela não é leve; pesa 1.511 kg, mas o motor dá conta do recado e em nenhum momento senti necessidade de maior potência do que dispunha.

Outro ponto alto é a inteligência do câmbio automático. Suas 4 marchas são suficientes. As trocas são suaves, quase imperceptíveis quando acelerando na maciota. A 4a marcha, como disse, é longa, perfeita para tocar a minivan na estrada. Na subida de serra não houve titubeios do câmbio. Nada dele se atrapalhar sem saber qual marcha colocar.



Na alavanquinha de câmbio (notar na foto sua delicadeza) há, após a posição do modo Drive, o modo manual. Não vi utilidade alguma para esse sistema, mesmo porque, estando no Drive o câmbio obedece aos comandos das borboletas, e aí está uma coisa boa, pois, por exemplo, numa descida de serra, mesmo no Drive, basta um toque na borboleta da esquerda que ele reduz, e daí, quando a inclinação da estrada diminui, basta um toque na da direita que ele solta a marcha. O mesmo ocorre quando queremos uma marcha mais curta para fazermos uma curva.

Outra boa coisa é quando estamos acelerando um pouco mais forte e tiramos repentinamente o pé do acelerador. Ele, nesse caso, nota essa retirada rápida e não sobe marcha, a mantém, o que ajuda a segurar o carro, lhe dá estabilidade.

Achei, portanto, ideais para a minivan o sistema e o ajuste do câmbio.

E também sou a favor de que a alavanca seletora dos câmbios automáticos esteja na coluna de direção. Não há razão alguma para que fique no console, e assim, na coluna, abre-se maior espaço para as pernas, o que é ótimo.

Estabilidade: ela honra a fama da marca. O longo entre-eixos (2.730 mm) lhe confere boa estabilidade direcional e a suspensão (McPherson na frente e eixo de torção atrás) aceita boas curvas, mais do que se espera de um carro alto assim (1.680 mm). Não é tão macia quanto a de um sedã Pallas, e isso é esperado, pois carros mais altos obrigam maior rigidez de suspensão para que o carro não fique bamboleante. Mesmo assim é bastante macia, bem confortável.

A direção é irrepreensível. Leve na cidade e firminha na estrada. Nem rápida demais nem lenta; no ponto.

Pedal do acelerador progressivo. Tudo certo.

O pedal do freio é que não apresenta a progressividade esperada. No começo do curso vai bem, mas em certo momento passa a reagir mais fortemente por causa do auxílio à frenagem (AFU). Mas não é nada com que não se acostume. Tudo bem.

Gostei da geladeirinha no console. Funciona.

O controlador automático de velocidade é exato.

Há uma série de recursos a serem explorados no computador de bordo, porém essas coisas não me atraem muito e se aqui for comentá-las eu me exporia ao ridículo, pois disso pouco entendo. Minha mulher tem ainda menor interesse, então em nada ajudou. O Tigrão, meu cibernético vira-latas, tinha surfado muito e, cansado, dormiu em seu caixote durante toda a viagem, portanto, não recebi suas orientações, que são muitas, mas costumam não ter nexo. A Honey, a pinscher que é dona de minha mulher, não quis conversa comigo. De qualquer modo, o computador não fez falta alguma. Viajamos de modo muito agradável.



O C4 Picasso é produzido na fábrica Citroën de Vigo, na Espanha, e custa a partir de R$ 78.490, ainda sem o aumento da alíquota do IPI.


 AK


FICHA TÉCNICA

Motor: dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16V, DOHC, gasolina
Cilindrada: 1 997 cm³
Diâmetro x curso: 85 x 88 mm
Taxa de compressão: 10,8:1
Potência: 143 cv a 6 000 rpm
Torque: 20,4 m·kgf a 4 000 rpm
Câmbio: automático 4-marchas e seqüencial, tração dianteira
Suspensão: dianteira: McPherson, braço trianguliar, mola helicoidal e amortecedor hidráulico; traseira: eixo de torção, mola helicoidal e amortecedor hidráulico; barra estabilizadora dianteira e traseira
Freios: discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira
Direção: hidráulica, assistência variável, tipo pinhão e cremalheira
Pneus Michelin Primacy HP 215/50R17
Tanque de combustível: 60 litros
Porta-malas: 529 litros

PRINCIPAIS EQUIPAMENTOS

6 airbags, cintos dianteiros com pré-tensionador
Assistência a arrancada em subidas
Assistência de estacionamento
Climatização automática quadrizona
Computador de bordo.
Detecção de pneu vazio
Faróis bi-xenônio
Faróis de neblina
Freio de estacionamento elétrico automático
Limitador e controlador de velocidade
Luz traseira de neblina
Segurança ativa (ABS+ EBD + ESP + ASR + AFU)
Sensor de chuva
Volante de cubo fixo

(Texto atualizado pelo autor em 27/10/11 às 12h00, detalhe do banco traseiro)

















80 comentários :

  1. Carregado você não sentiu força do motor?
    Dirigia bastante a Xsara Picasso e a achava fraca.

    ResponderExcluir
  2. Bacana Arnaldo, e o consumo? Bebe muito como dizem?

    ResponderExcluir
  3. Arnaldo, coeficiente aerodinâmico (Cx) de 0,31.

    Fonte:
    http://arquivo.oficinabrasil.com.br/noticias/?COD=3972

    ResponderExcluir
  4. Eu acho ele de linhas mais harmoniosas que o Xsara Picasso (que parecia um besourão).

    Não me agrada o mostrador central do painel mas acho que me adaptaria.

    Parece ideal para uma família viajar com muito conforto.

    ResponderExcluir
  5. Ah esses carros franceses. Sempre se saem muito bem em avaliações e test-drives. São ótimos e têm um preço justo (relativo). Mas quem já teve um sabe a dor de cabeça que eles dão no dia a dia. Um carro ideal deveria unir a criatividade dos franceses com a confiabilidade dos japoneses. Mas ambos são exatamente o oposto um do outro(como é sem graça o painel do Corolla). Por que?

    ResponderExcluir
  6. Com licensa vovô, mas seu engarrafamento ta no meu caminho pra pedalar até o trabalho, e de volta, e pra faculdade, e de volta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá na faculdade escrevendo Licença com s, filhinho?

      Excluir
  7. Só não gosto desse velocímetro no meio do painel e na vista de todo mundo... É perfeito para aqueles passageiros que adoram ficar controlando a velocidade do carro, aqui em casa tem gente que não me deixa passar os 80km/h na rodovia, só me salvo porque o velocímetro do meu carro fica escondidinho :D

    ResponderExcluir
  8. A minivan defnitiva. Acho que a maior qualidade é atrais olhares para quem não gosta de minivans, meu caso.

    ResponderExcluir
  9. Wrca,

    A Xsara Picasso 1,6 é fraca, mas a 2,0 acredito que tem potência suficiente.

    Muitos, no afã de adquirir uma dessas, devido ao preço maior da 2,0, normalmente caem na lábia do vendedor que diz que é "quase a mesma coisa" e depois pensam que essa falta de potência é normal.

    Já vi muito vendedor falar que carro 1,0 é "quase igual o 1,6" apenas para iludir o possível comprador. O pior é que essas pessoas passam a vida toda sem dirigir um carro com relação peso/potência correta e pensam que todos tem essa carência. E quem já comparou carro pequeno 1,0 e 1,6 sabe que a diferença é gritante.

    Quanto ao C4 Picasso, tenho a dizer que pelo que o Arnaldo comentou, seria uma ótima opção para mim. O problema é o preço elevado.

    ResponderExcluir
  10. Poxa vida Arnaldo,

    Inaceitável o copiloto ir dormindo na volta...rs !!!!

    É um belo carro, muito prático. Com o banco traseiro abaixado, já transportei um freezer residencial, uma cama desmontada e ainda sobrou espaço para várias malas com roupas.

    Vim de São Carlos para SP e foi muito confortavel.

    Abs,

    Roberto.

    ResponderExcluir
  11. O problema é esse painel e essa direção com centro fixo!
    O C4 hatch é muito bonito, mas tem esses mesmos problemas, nunca teria um carro assim.

    ResponderExcluir
  12. Mister Fórmula Finesse26/10/11 14:25

    É um belo carro, cheio de desfrutes tecnológicos e de conforto que deixam os passageiros e motorista impressionados.

    A visibilidade é realmente impressionante, o ar digital divido em zonas e com comandos nas colunas B, encanta pela precisão e é tudo muito bem acabado e pensado; digno de estar nos melhores interiores que o MAO tão bem descreveu.

    Mas eu não gostei do desempenho que acho que é prejudicado pelo câmbio de quatro marchas, ele parece sofrer o mesmo mal da Fiat Freemont que têm um bom motor, mas as relações - poucas - e espaçadas prejudicam bastante nas retomadas de velocidade.

    No plano e em estrada de dupla rodagem - fiz uns 250 km - até que ela corresponde ao estilo estradeiro, mas quando precisa ultrapassar com mais ímpeto, a Gran C4 (normal, mas com o mesmo conjunto da Picasso), deixa um pouco a desejar, assim como em longas subidas. E não adianta esticar uma segunda na brabuleta que o carro "cai sobre o nariz" na terceira, quase - dependendo da topografia - precisando reduzir de novo.

    Não sou nenhum tarado ao volante, e já tenho subsídios suficientes para tocar um carro de forma eficiente sem o forçar demais, mas realmente, creio que uma marchinha a mais para aproximar as outras, dariam um alento melhor para estradas que precisem de mais expertise do motorista.

    De resto, um baita carro...

    ResponderExcluir
  13. Wrca

    Não falta motor, não. 143 cv é um bocado de cv. É só pisar fundo que ela acelera rapidinho.

    Reynaldo,

    não tive como avaliar corretamente o consumo, mesmo porque, como disse no texto, não mexi no computador de bordo. Mas não me pareceu gastona, não. Me pareceu até mais econômica que a Aircross, que tem motor 1.6-l, por incrível que pareça.



    Jesiel,

    Obrigado pela informação. 0,31 até que não é mau.

    ResponderExcluir
  14. É disparado a mais bonita das minivans, e apresenta um monte de soluções inteligentes. Para ficar perfeita, só falta o bom motor turbodiesel da PSA, infelizmente não disponível no Brasil devido à obtusidade da nossa legislação.

    Resta saber se esse carro é capaz de aguentar o tranco sem apresentar os rangidos e a frouxidão que costumam aparecer nas Picassos depois de alguns anos de uso. Só o tempo dirá.

    ResponderExcluir
  15. Eu detesto esse volante de centro fixo da citroën, jamais teria um carro assim, o carro é legal, mas ô coisinha esquisita esse volante. Imagino que não cause entusiasmo dirigir com ele.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  17. Rafael Bruno26/10/11 18:21

    Nunca dirigi um carro com o centro fixo...incomoda muito?
    Acho esse carro muito bonito ainda mais com a gigantesca área envidraçada!

    AK, faltou as fotos dos cachorros! hehehehe

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  24. Arnaldo,
    Curti mto o texto. Me fascina como seus textos são ricos, bem explicados e ao mesmo tempo lúdicos. Parabéns!
    Faltou só a foto do tigrão... peça rara ele!

    Quanto ao Bob, além de ser "o cara" é mto espirituoso. Dei mta risada na resposta ao "ciclista anonimo"

    Cilcistas, deixem de ser babacas.
    Eu como amante dos carros e das Bikes, fico envergonhado com a atitude de vcs. Bom, isso é, se forem ciclistas de verdade...
    Abraços
    Marcelo

    ResponderExcluir
  25. Marcelo, o problema não é o Bob gostar de carros.
    O problema é ele ficar denegrindo a imagen dos cicloativistas, por exemplo, chamando eles de 'praga', como fez hoje numa coluna da Folha de São Paulo.

    Bob, explica melhor o que você quiz dizer com 'praga'? Isso significa que todos devem ser exterminados?
    E porquê 'desocupados'?
    Pelo que eu seu, todos, além de trabalharem, ainda lutam por uma cidade melhor.

    Obrigado pela atenção.

    ResponderExcluir
  26. O que eu acho mais banana na C4 é que as alavanquinhas de troca de marcha manual ficam na coluna e não no volante.

    ResponderExcluir
  27. Deus me livre de qualquer carro Frances, Italiano, Chines e Coreano. Só é bom quando são novos e na garantia, que com sorte mesmo assim é sempre uma bela duma bomba, caros de se manter e sempre com problemas ditos como "vicio" ou natural do carro. Não é a toa que não vendem nada nem nos seus países de origem.

    Salvos marcas como Lamborghini e Ferrari, claro...

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  29. Deve haver um blog sobre bicicletas, puladas de cerca, impotência etc. para esses anônimos lerem. Usem o Google.

    ResponderExcluir
  30. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  31. Sou contra censurar comentários, mas tem alguns aqui bastantes deselegantes. Sem conteúdo e grosseiros.

    ResponderExcluir
  32. Bob e outros,

    Permitam-me dar-lhes um conselho: não alimentem os trolls!

    Luciano

    ResponderExcluir
  33. Que coisa em... Comentarios ridiculos estragando este bom post do AK. Olha se continuar assim melhor acabar com os coments... Iremos ler e concordar com tudo e quando nao guardaremos pra nos ... Melhor que ler coisas do tipo acima, infelizmente ficaremos sem trocar ideias e conhecimentos. Uma pena mas melhor que isso. O bikelover vai gastar seu tempo organizando manifestacoes pelo seu direito mas pedindo licenCa que e mais bonito. Melhor que entrar em cada post aqui e defecar um pouco do seu cerebro.

    ResponderExcluir
  34. Meu caro Bob,
    Olha só, eu acho que esses amantes das bikes só chegaram aqui por conta das besteiras que o nosso amigo Bob andou publicando por aí.
    Um conselho para você, meu caro Bob: atenha-se ao que lhe diz respeito, que são os carros em si. Não perca tempo falando sobre mobilidade urbana, você parece não entender nada disso.
    Você vai acabar queimando seu filme e poderá ter dor de cabeça desnecessária ao mexer num "vespeiro".

    ResponderExcluir
  35. É anônimo 21:17 quero ver vc nos seus cinquentinha ou, se durar um pouco mais, nos sessentinha, subindo a Brigadeiro na sua bicicleta, já liga para o SAMU com meia hora de antecedência...ou pro seu netinho buscar o vovô (trouxa) ativista enfartado!

    ResponderExcluir
  36. Hum, acho bem difícil um ciclista ter problemas do coração. Já um cara que só anda de carro...
    Pensem bem, vocês leitores que já estão nos seus 50 e 60 anos e não praticam nenhum esporte.

    ResponderExcluir
  37. Jovens, é muito simples:

    Pessoalmente, não concordo com uns 70% do que o Bob diz acerda dos ciclistas e afins. Entretanto, o gene da elegância e da polidez diz-me que não é recorrendo a palavras de baixo calão que vamos impor a nossa posição.

    Deixemos nossa agressividade e revolta para os políticos e as máculas da sociedade, por exemplo.

    ResponderExcluir
  38. Ao amante da bike aí!

    Vem comigo, rodar 37km do abc até Perdizes de bike saindo às 5h da manhã, vem?

    Quero ver você sustentar esse seu papinho...

    ResponderExcluir
  39. Ativista (trouxa) você é mais um daqueles que acha que se exercitar durante a juventude ajudará a não ter problemas na terceira idade, é como andar com o carro sempre acelerando ao máximo e achar que o motor vai durar mais! Melhor se informar com o seu cardiologista...e antes de voltar aqui com estatísticas babacas do tipo "praticar esportes com regularidade pode aumentar a sua vida em até 5 anos" não se esqueça que é fato que esportistas jovens sem antecedentes cardiológicos podem morrer infartados.

    ResponderExcluir
  40. ops...enfartados

    ResponderExcluir
  41. Não há nada mais baixo em um homem do que denegrir a mãe, irmã, mulher e/ou filha de seu adversário. O sujeito que faz isso, demonstra não ter o mínimo de respeito consigo próprio.

    ResponderExcluir
  42. Aquela ideia de filtrar os comentários morreu?

    Nícolas, Rio de Janeiro

    ResponderExcluir
  43. Sinceramente, Arnaldo? Tô surpreso. Pela análise fria da ficha tecnica deste C4, acreditava que seu desempenho fosse pífio. Desse jeito, até começo a me interessar pelo C5, lindo carro, mas que possui peso e potencia semelhantes.

    Abraço

    Lucas CRF

    ResponderExcluir
  44. O C5 é do mesmo peso da C4 Picasso? Eu acho-o maravilhoso!

    ResponderExcluir
  45. Ciclista não anda de carro? Pq aui na minha cidade todos eles vão aos encontros carregando suas bikes de carro.

    ResponderExcluir
  46. Anônimo 00:34,

    Os únicos ciclistas que não andam de carro são os pobres que vão trabalhar todos os dias em suas barras circular. Os outros são motoristas como todos nós, e vivem se estressando com as babaquices do trânsito igual a nós. Já os cicloativistas são aquelas pessoas que sentem uma necessidade por criar uma idelogia para defendê-la com unhas e dentes, muitas vezes por sentirem um vazio em suas vidas.

    ResponderExcluir
  47. Augusto Filho27/10/11 02:06

    O C5 usa esse mesmo motor? Acho ele um belíssimo carro. Mas confesso ter medo de comprar um sedã desse porte nessa bandeira. O receio é que isso se torne um casamento com comunhão total de bens! hehe

    ResponderExcluir
  48. Putz, o cara nem sabe olhar o consumo no PC.

    ResponderExcluir
  49. Augusto Filho27/10/11 02:57

    Eu achava o C4 antigo horrível, um verdadeiro ovo. Mas tenho que concordar que o bicho é confortável. Nesse novo nunca andei, mas achei caro, viu?

    80 mil mangos... Fusion na área? Azera? Ou eu compro um Astra hatch usado e guardo o resto da grana para uma Blackbird preta 98? rs Muitas opções...

    ResponderExcluir
  50. Marcelo Augusto27/10/11 06:19

    O cara ficou uns dias com o carro.

    Essa caixa AL4 começa dar panes com 20 30 mil km.

    A suspensão começa bater tudo logo logo.

    Carro da PSA é pra quem troca todo ano ou não roda nada.

    ResponderExcluir
  51. Mister Fórmula Finesse27/10/11 08:12

    Tolice que o C4 Picasso tenha problemas de suspensão, meu irmão têm um e viaja a trabalho e passeio frequentamente com o carro, e este nunca acusou um único problema em quase 3 anos.

    É uma máquina muito bem montada e encantadora, mas repito: ele é um tanto lerdo apesar do bom motor; claro que sua proposta não é correr, mas ele decepciona um pouco quando não encontramos um pouco mais de respaldo do motor frente a um conjunto tão bonito e tecnológico.

    O próprio 0 a 100 do carro (testes oficiais) denota que para tirar da inércia, ele exige um bom tempo e esforço, algo que se verfica também no mundo real das retomadas de velocidade.

    ResponderExcluir
  52. MFF

    Seu irmão também mora aí no RS? Se sim, certamente aí não deve ter a quantidade de buracos e dejetos viários como aqui em São Paulo. Suspensão de francês já fêz fama por aqui...

    ResponderExcluir
  53. Mister Fórmula Finesse27/10/11 09:09

    FVG;

    Temos várias crateras de "estimação" aqui no sul, tal a insistência dos mesmos em viver conosco (com apoio federal é claro).

    Existem estradas calamitosas por aqui, a cada chuva mais forte, os remendos mau feitos nos buracos abrem como um dente cariado; ainda não temos as excelentes estradas como as (pesadamente!!!) pedagiadas de São Paulo, apenas vias bem razoáveis.

    Mas já tivemos vários Peugeots e nunca acusaram problemas de suspensão, apenas os Pug's demonstram características de projeto - escapar a traseira nas tiradas de pé - que exigem um pouco mais de atenção, mas em termos de durabilidade, creio que os franceses já estão bem adaptados.

    ResponderExcluir
  54. MFF
    Pois é... Por aqui já passaram dois 206, ambos 1,4l. Quando novos, uma maravilha, depois de uns dez ou quinze mil quilometros, um martírio.

    ResponderExcluir
  55. Mister Fórmula Finesse27/10/11 09:39

    FGV

    Puxa, que coisa mais chata...

    ResponderExcluir
  56. Arnaldo Keller27/10/11 09:46

    Lucas,

    lamento que para saber mais sobre o carro tenha acabado por ler esses comentários covardes, de anônimos covardes que se dizem representantes de ciclistas, mas que não passam de gente da pior espécie, ou seja, covardes, e que acabam denegrindo a imagem dos ciclistas, dos quais faço parte, pois ando diariamente de bike há mais de 40 anos.
    Mas vamos ao que nos interessa aqui no Autoentusiastas:
    hoje em dia não há carro com falta de potência, não há. Nem os de motor de 1-litro carecem de potência. Com qualquer deles vc viaja a mais de 130 km/h sem problemas, fora as multas, mesmo com 4 pessoas a bordo.
    Não confundir com carros que esbanjam potência, tipo umas SUVs com mais de 300 cv que nunca são utilidados. Mas esses são carros para ajudar na auto-estima de gente com complexo de inferioridade ou que não tem complexo nenhum e são inferiores mesmo.
    A maioria dos que dizem sentir falta de potência tem é preguiça de atolar o pé no acelerador.
    Adoro carros potentes, você deve saber, mas também adoro veículos inteligentes que nos oferecem tudo o que precisamos sem esbanjamentos absolutamente desnecessários.
    A C4 Picasso viaja tranquilamente a uns 150 km/h de cruzeiro, com conforto, segurança, silêncio e economia em relação ao que oferece; essa é que é a verdade. Basta, não é? A aceleração dela é boa, rápida. Não é um esportivo e nem se propõe a tal. Dirija o carro que deseja, seja ele qual for, e se gostar e esse gasto estiver em seu orçamento, compre e seja feliz. Hoje, praticamene, não tem mais carro ruim.
    Se vc quiser um esportivo, ecreva aqui pra gente, que disso a gente entende, e muito, mas aí é outra conversa, outra finalidade, e aí a gente vai falar em potência de verdade e desempenho de verdade.
    O resto é papo furado.
    OK?

    ResponderExcluir
  57. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  58. Rafael Bruno27/10/11 11:39

    Que vontade de pegar o IP desses anônimos e ver se eles tem culhões de falar tudo isso pessoalmente...

    ResponderExcluir
  59. Obviamente sem justificar os lamentáveis comentários aqui colocados, mas realmente o Sr. Sharp deveria se ater à análise de veículos, pois no que concerne à engenharia de tráfego suas idéias são retrógradas e sem nenhum embasamento técnico.

    ResponderExcluir
  60. Arnaldo, o câmbio é o mesmo da Picasso? Nesta última, de cada 10 carros, 7 deram problema na transmissão automática.

    ResponderExcluir
  61. Francisco Fernando da Áustria-Hungria27/10/11 11:51

    Arnaldo e Bob, nao liguem para os ciclistas: são uns frustrados impotentes, ficam o dia todo sentados em selins minusculos, que causam inflamacao prostatica. Jah foi provado cientificamente: todo ciclista eh broxa devido a compressão perineal, que lesa nervos e o suprimento sanguineo responsável pela ereção.


    Ciclismo so faz bem para as mulheres: tonifica coxas e bumbum, define a batata da perna e o roçar constante do selim com as zonas erogenas pode provocar sensacoes agradaveis.

    ResponderExcluir
  62. Pra muita gente, carro é um mero meio de transporte, e essas ideologias defendidas pelos ciclistas podem até ser postas em prática por essas pessoas.

    Quando preciso ir a algum lugar e vou de carro, faço isso porque eu amo guiar um automóvel, e nenhuma bicicleta do mundo vai me dar essa mesma sensação. Pode me proporcionar outras, prazerosas em sua maneira, mas não iguais.

    Amo os automóveis pela maneira única que eles os são.

    Cultivo dentro de mim a cultura automobilística, como um dia, quem sabe, poderei também cultivar a ciclística. Pra mim é absolutamente clara a diferença entre elas.

    Dirijo por prazer, não por necessidade. Nessa última, a bicicleta pode ser uma substituta, mas na primeira, nunca.

    ResponderExcluir
  63. Rafael Bruno, a qual anônimo você se refere? Porque se for algum comentário meu, podemos marcar uma conversa sim, sem nenhum problema.

    ResponderExcluir
  64. Esse C4 Picasso não deve ser muito entusiasmante, né? De repente todo mundo começou a falar de bicicletas, invasão de 'bike-entusiastas'. Carro eu já tive de várias marcas, japonesa, italiana, alemã, francesa, agora bike, só uma caloi barraforte, aliás tá meio enferrujada.

    ResponderExcluir
  65. Ué, dorou a pípula de todos os SUV avaliados aqui e agora vem com essa que seus donos tem complexo.

    Vai te catar Arnaldo!

    ResponderExcluir
  66. Deculpe discordar de alguns pontos:

    - A suspensão pode não ser duríssima, mas não é macia e, a exemplo de todos os carros C4 é barulhenta em pisos irregulares;

    - O Câmbio de 4 marchas, após avaliação de trocentas revistas especializadas mostrou-se indeciso. Se ruim não é, também prazeiroso não é.

    - Resta saber se este carro encara 100.000 Km de ruas e estrada impossíveis daqui sem apresentar problemas sérios na suspensão.

    ResponderExcluir
  67. Anônimo das 16:17,

    Está escrito que se é para transportar madame é melhor um sedan. Está escrito.
    Quanto ao cãmbio, repito minhas observações, sem problemas, ótimo. Não levo em conta o que os outros dizem a respeito, não devo, não acredito muito, a não ser em pessoas de alto nível, como o Bob, por exemplo. Mesmo assim escrevo o que eu mesmo avaliei.
    Essa de aguentar 100 mil ou 200 quilômetros é realmente um problema. Não temos como dar um veredito. Pegamos carros novos e revisados e teríamos que fazer uma pesquisa vasta e séria para podermos afirmar alguma coisa. Não devemos sair por aí chutando coisas de ouvir falar. Não seria correto.

    ResponderExcluir
  68. Alexei Silveira27/10/11 18:55

    Arnaldo,

    Um amigo comprou esse carro,novo ( vai buscá-lo amanhã a 100 km daqui).

    No fim de semana contou sobre a compra , carro para viagens,preferencialmente com as 2filhas do casal a bordo. Me fez uma pergunta específica, mostrando a ficha técnica dada a ele pela revenda :

    " o que é esse AFU ??????????? "

    " sei lá, meu ... esse EBS e ABS tudo bem mas AFU deve ser algo do tipo o carro caiu dentro dágua e tals... "

    Com esse seu post sobre o carro( EXCELENTE POR SINAL), fui ver o que é AFU. Descobri. Só usam essa sigla nos carros franceses e... é o BAS ( Brake Assist System). Um treco no freio que ao verificar uma tirada de pé brusca no acelerador e nível mais alto de velocidade, trata de aumentar a pressão do freio se o mesmo for acionado nessas condições.

    Auxílio de Frenagem de Urgência, AFU, dizem portanto os franceses por aqui. BAS no resto do mundo.

    Abraço,

    ResponderExcluir
  69. Medicina :

    Acabaram de descobrir aqui no AE como a China controla a natalidade.

    Mais um motivo para andar de carro;

    Mas médicos já resolveram a questão para o ciclismo, basta trocar o selim pelo duma Brandani ou Barra Forte , pedalar de pé nas subidas e principalmente parar de usar aquela RIDÌCULA bermuda de lycra.

    ResponderExcluir
  70. Arnaldo, agradeço muito a atenção. Não é à toa que gosto muito deste blog.

    Abraço

    Lucas CRF

    ResponderExcluir
  71. Francisco Fernando da Áustria-Hungria Bósnia Hezergóvinia Vilar dos Teles, corre que sua mãe e sua mulher são 2 putas pagas. e estão dando pro açougueiro cheio de gonorréia.

    ResponderExcluir
  72. Minha patroa tem este carro, do qual sou motorista dela, e digo que não gosto dele e já nos deixou na mão 1 vez, fora os grilos internos, pouco giro de manobra e a parte elétrica temperamental, isso tudo em um carro zero e 11m km rodados ! Minha patroa tem mania de carro chique e fresco, todos ela compra mais ou menso a cada 1 ano, se arrepende e troca pela boa da vez, mas não perde em só querer aparecer para as amigas com esses carros, mas ela esta longe de saber o que é um bom carro, pois esses franceses e chineses que já passou na minha mão, deus me livre ! Pior que me deixa em situações chatas muitas vezes ! Como eu adoraria que ela me perguntasse qual carro ou compra logo um Audi, BMW, Mercedes ou pelo menos um Jetta de entrada pelo amor de deus ???

    Não recomendado.

    ResponderExcluir
  73. Olha, quem não dá valor ao dinheiro compra um citroen desses. Por que? Porque ele tem muito defeito de confecção (grilos, por exemplo) e desvalorizam uma barbaridade aqui no Brasil. Além disso, onde são produzidos as pessoas compram a partir de R$ 43000,00, enquanto aqui no Brasil custa R$ 90000. Gente, é carro popular na Espanha vendido como se fosse carro de luxo neste paisinho que moramos...rsrsrs.

    ResponderExcluir
  74. anonimo 28/10/11 19:00 (Baltazar)
    Você está demitido! FORA!

    ass: Tereza Cristina

    ResponderExcluir
  75. Hoje tenho um Citroen e está ótimo...nada de problemas. Minha intenção é trocar por uma destas (C4 Picasso). Se eles tem defeito de fabricação o que dizer dos demais nacionais...

    E como o Arnaldo já disse mais acima: a única avaliação que acredito é a que eu mesmo faço (com algumas exceções). As demais só servem pra passar meu tempo.

    ResponderExcluir
  76. Esposa de amigo comprou o carro, trocando a EcoSport 1.6 Flex pelo C4 Picasso

    O amigo foi buscar o carro, chegou e já deu a opinião : bons pneus, boa estabilidade, mas é fraco, nas subidas em rodovia ele mostra a falta de força

    ResponderExcluir
  77. Anônimo das 12:20

    Volto a dizer: 143 cv é força bastante.

    ResponderExcluir
  78. Tambem tenho um, comprei em 10/2011. Estou satisfeito com o carro e só trocaria por outro ou um DS5. Só tem duas coisas que na minha opniao deixam a desejar:
    1- Cambio automatico, poderia ter mais marchas, tem carros de menor categoria e valor com esse quesito bem melhor;
    2 - Sistema de som ultrapassado que só toca mp3. pelo slogan da marca "Citroen Criative Tecnology", deveria ter um sistema mais moderno e mais interativo como os da Ford e de outros de menor categoria. No mais é um bom carro, viajo muito com ele e me sinto bem confortavel.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.