CALIGRAFIA

Foto: Ana Sharp


Mas, o que tem o título deste post e a foto a ver com automóvel e autoentusiasmo? Muito, vamos ver isso adiante.

Muitos de vocês devem assistido ao vídeo do discurso de Steve Jobs na cerimônia de colação de grau dos estudantes da Universidade de Stanford, turma de 2005. Se alguém não assistiu. basta entrar no Google com "Discurso Steve Jobs Stanford". O vídeo teve destaque maior depois da morte do empresário dia 5 último, aos 56 anos, em conseqüência de tumor maligno no pâncreas contra o qual vinha lutando há mais de cinco anos.

Na ocasião, Steve discorreu sobre sua vida, as dificuldade iniciais, inclusive ter sido expulso, pelos seus sócios, da empresa que fundara, a Apple, numa repetição fiel do que aconteceu com August Horch na Alemanha no final da primeira década do século 20 - em seguida o alemão fundou outra empresa fabricante de veículos e a ela deu seu sobrenome traduzido para o latim: Audi.

Antes da Apple, Steve Jobs tentou cursar uma faculdade, mas não se interessou pelo currículo, que considerava chato, perda de tempo. Mas aproveitou que estava lá e fez o curso de caligrafia, que mais tarde lhe seria de grande utilidade ao criar o editor de textos do Macintosh, com fontes belíssimas e que se tornaram paradigma nos computadores - que foram copiadas pela Microsoft, disse no discurso.

Muitos anos atrás era ensinada caligrafia nas escolas de primeiro grau como passo para o desenvolvimento da criança na arte de se comunicar por escrito. Lembro-me do papel pautado que delimitava as alturas de maiúsculas e minúsculas, do alcance das pernas das letras, bem como dos modelos para se escrever as letras corretamente.


Tudo começa na alfabetização (ambigramadiario.blogspot.com)

E lembro-me também como a professora ensinava a segurar o lápis, formando basicamente um tripé com os dedos, o polegar e o indicador comandando o lápis, que se apoiava no dedo médo, proporcionando a necessária habilidade para "operar" o lápis com a maior precisão e o menor dispêndio de movimento da mão possível.

A maneira mais fácil e eficiente de segurrar uma caneta ou lápis (cecillyrose.blogspot.com)

Por isso não tenho como deixar de me espantar com o grande número de pessoas que vejo segurarem o lápis ou a caneta da maneira mostrada na foto de abertura. Pessoas de todas as idades.

Claro, todos são livres para escrever da maneira que quiserem e ninguém tem nada com isso, mas é visivelmente anti-natural por a pessoa não fazer uso da ferramenta mais fantástica que temos: os dedos. Sem contar a deselegância, mas, de novo, ninguém é obrigado a ser elegante.

Dia desses vi a neta de cinco anos da pessoa que trabalha aqui em casa segurando um lápis como na primeira foto. Imediatamente falei com ela para reclamar na escola que a menina freqüenta e corrigi-la enquanto é tempo.

Bem, e o automóvel, onde entra nessa história, em um blog de e que se denomina autoentusiatas?

Entra justamente na questão de "segurar" o carro, não no sentido de colocá-lo no seguro, mas como as mãos se posicionam no volante.

A seguir, uma série de fotos a respeito da posição de dirigir:

Posição adequada. Note o ângulo entre antebraço e braço e como as mãos estão no volante. É a que proporciona o melhor condição de movimentá-lo (foto Ana Sharp e todas a seguir)
Perto demais do volante. Fica difícil movimentá-lo

Afastado demais do volante. Cansa e não permite movimentá-lo cm precisão, requerndo afastar as costas do encosto do banco ao esterçar. É a posição mais vista nos vídeos de comerciais dos fabricantes
Posição de mãos "unidas venceremos". Não permite boa operação do volante
Péssima maneira de "segurar a caneta"
"Ordenhando vaca", um nau  hábito a ser eliminado. Impede o contraesterço eventualmente necessário
Afastamento correto do banco: permite apertar o pedal de ambreagem até o fim mantendo coxa e perna em ângujlo
Banco afastado demais leva a perna a se esticar completamente e deve ser evitado
BS

82 comentários :

  1. Cada dia gosto mais de ler o AE, excelente post com fotos mostrando o certo e o errado.
    Desde o vídeo que mostrava a correta forma de operar o volante, parei de fazer a ordenha. E realmente é muito melhor de dirigir, cansa menos e você está sempre pronta para qualquer manobra.

    ResponderExcluir
  2. jackie chan13/10/11 16:13

    A "ordenha" era adequada para alguns veículos antigos pesados e sem direção assistida, como utilitários. Pois nesses veículos era quase impossível virar rapidamente o volante em baixa velocidade, como ao virar uma esquina ou em manobra de estacionamento, sem se valer desse atifício.

    ResponderExcluir
  3. O melhor é que a posição em que se tem maior facilidade em controlar o carro também é a posição que se tensiona menos músculos, ou seja, é a posição que cansa menos.

    ResponderExcluir
  4. Bob, estou fazendo um vídeo sobre posição ao dirigir, estou mostrando uma mania muito estranha de alguns motoristas de Belo Horizonte.
    Alguns motoristas aqui, gostam de deixar o banco todo reclinado para trás, os mesmos fazem o mesmo com o banco do carona, ai ficam dois bobos todos curvados dentro dos carros.

    ResponderExcluir
  5. ADG, odeio esse "estilo" de dirigir da playboyzada de Beagá.

    ResponderExcluir
  6. Meu Monza não tem direção assistida e por isso dá bastantes voltas e pesa pra caramba. Como não ordenhar no transito lento? Dificil.

    ResponderExcluir
  7. Adg,
    Essa bobagem não é exclusividade de BH, aqui no RS toda cidade está cheia de patetas dirigindo assim (geralmente, ainda, proprietários de carros sem molas)!

    ResponderExcluir
  8. Dou meu apoio ao que disse Jackie Chan acima, e faço um mea culpa aqui. Quando tinha um Apollo 91, meu Deus, que direção pesada! Fazia a "ordenha de vaca" pois era impossível virar aquilo normalmente, principalmente ao estacionar. Depois que comprei um Gol com direção hidráulica, passei a dirigir corretamente.

    ResponderExcluir
  9. Mister Fórmula Finesse13/10/11 16:41

    Mas ô índio grosso para pegar o lápis como da primeira foto!!! Desse jeito, nem usando lápis de pedreiro...

    Velozes e Furiosos deu um tremendo impulso para o mau hábito ao volante, enquanto vejo muitos "tios e tias" se utilizando da ordenha de vaca. É só ficar na esquina e ficar observando.

    As vezes me sinto tentado com a ordenha quando utilizo minha kombi recreativa , a proverbial lentidão do sistema de direção fazendo coro com o peso absurdo em manobras a baixa velocidade. Nessas horas, se precisar de uma vaga apertada, dá quase vontade de botar o pé no painel para se utilizar de toda a alavanca possível....

    Como diria JLV, não existem motoristas mais estressados que condutores de kombi ou MB 608 no trânsito; isso há 30 anos...mas voltando aos dias de hoje, esse March das fotos por exemplo - direção elétrica, um ótimo carrinho - dispensa qualquer malabarismo ao volante ou exibições da "magrinhagem vida loka" local, e é tão fácil aprender a tirar o sumo de uma pilotagem segura e prazeirosa ao volante.

    Ótima iniciativa Bob!

    ResponderExcluir
  10. É verdade, fazer direito é fazer bem feito.

    Você esqueceu a clássica mão esquerda na perna e a direita embaixo do volante. Quando o jumento troca a marcha não fica mão alguma no volante. É uma técnica ninja mortal!

    Outro problema complementar são as "manias" no volante que são contraproducentes. Ex. Verificar a todo momento se o câmbio está em N, usar o freio de mão em toda sinaleira, colocar o câmbio em N antes da lombada ou ao dobrar a esquina...

    ResponderExcluir
  11. Gostaria que as escolas [tanto as autoescolas como as 'normais'] ensinassem a fazer as coisas da forma correta.
    Do lápis ao volante, a gurizada hoje não aprende nem a limpar a b... direito T_T
    [e olha que eu não passei dos 20 e tantos ainda >.<]

    ResponderExcluir
  12. a questão do tronco eu resolvi um problema do meu pai resolvendo o meu próprio enquanto eu aprendia a dirigr, hoje em dia nós dois dirigimos corretamente nesse sentido...

    Porém eu sempre dirigi com as pernas mais esticadas que a maioria das pessoas, e esse é um hábito o qual eu não consigo mudar...

    dos males o pior.

    ResponderExcluir
  13. ADG e Raphael,

    me sinto um extraterrestre dirigindo de forma adequada por BH. Uns montam em cima do volante, outros dirigem deitados em espreguiçadeiras, e mais uns seguram o volante como se o mesmo fosse sair correndo.

    É desanimador...

    ResponderExcluir
  14. Dener, dos males o pior?! Vai gostar de sofrer assim lá longe! Hehe...

    ResponderExcluir
  15. Bacana Bob, com fotos fica ótimo, obrigado !

    Eu até tento me posicionar adequadamente, mas com pernas um pouco curtas pro tamanho do meu tronco, o projeto "lindo" do gol G4 e a falta de ajuste de altura e distância do volante, fica difícil.

    Ordenhar a vaca é um mal a ser combatido, mas bem que eu preferia uma direção mais direta e um volante menor.

    "Preciso" é trocar de carro. =P

    ResponderExcluir
  16. Bob, não seja ingênuo (ao reclamar na escola sobre como se pega o lápís). Inventaram uma doutrina chamada construtivismo que autoriza e qualifica qualquer erro, lapso ou desvio como construtivos. É o discurso hegemônico, apesar de equivocado.

    ResponderExcluir
  17. Excelente post. Essas dicas da correta postura ao volante deveriam constar do livro que é necessário comprar ao entrar na autoescola, para obter habilitação. Mais simples, impossível.

    ResponderExcluir
  18. Acredito que essa mania de dirigir com o encosto dos bancos "deitados" venha lá dos idos de 1970/80, quando os Puma, Adamo e afins eram o sonho de consumo da garotada de então.

    Não sei se havia de fato necessidade dos bancos desses carros serem como eram, mas a verdade é que o encosto ficava sempre semi-deitado. Lembro-me de um jornalista (acho que da "finada" 4 Rodas), ao testar o Puma AMV, reclamar dessa posição semi-deitada, pois impedia boa visibilidade e não era confortável para se dirigir. Aí essa mania se perpetuou até os dias atuais, muito provavelmente sem os atuais praticantes sequer saberem o motivo...

    ResponderExcluir
  19. Road Runner,
    hoje a "magrinhagem" dirige desse jeito pra ficar "Lindão" como sempre diz o Bob.

    E bem, tudo isso que se falou do transito aqui em BH é a mais pura realidade. Sem esquecer que por essas e outras discutíveis razões, o transito aqui é caótico, impressionante!

    Em tempo, muito bom o post, ótima iniciativa!

    Abraços

    ResponderExcluir
  20. Tenho uma dúvida, bob:
    Para a altura do banco, há um modo correto? Vai de gosto ou varia de carro a carro?

    Eu acho o volante do meu Fiesta muito inclinado para cima (angulo). Se tento "acompanha-lo", fico muito alto e não gosto. Se fico na altura normal, tenho que deslocar de leve o ombro ao passar a mão na parte mais alta do volante, dada a inclinação... Já tentei combinar altura com distância do banco para acertar, mas não tem conversa. =)

    ResponderExcluir
  21. Esse negócio do banco deitado é apenas idiotice de playboy. Eles simplesmente não podem dirigir se enquadrando em um padrão considerado correto. É simples questão de querer ser diferente.

    Outro exemplo vem desse mesmo perfil de "proprietário de automóvel" e não motorista: Dirigir com faroletes e faróis de neblina ao invés de usar apenas farol baixo.

    Vai explicar para um energúmeno desses que estão errados, vão te chamar de velho ou careta, como já tive o desprazer de ouvir várias vezes.

    ResponderExcluir
  22. O efeito Vin Diesel não está apenas em reclinar o banco no modo "espreguiçadeira", está em mostrar como você malha seu bíceps. É simples, basta trocar a posição "9h15" ou "10h10" pela posição "12h", sendo que o braço que fica no aro é seu braço mais forte.

    Acho ridículo, e como resultado o cara não tem o controle fino mesmo pra andar em uma via normal, cada correção de trajetória é feita de maneira bem menos precisa.

    Dirijo na posição "9h15", com os polegares apoiados nos rios superiores, mas não envovlendo o aro acolchoado (para a ocasião de estourod e airbag, mesmo no meu carro que não tem. vai entender!). Eventualmente fico com apenas uma mão e o outro braço no apoio de braço ou apoiado na janela sobre a calha do vidro, mas com a mão sempre perto do volante.

    Já o fato de ficar perto do volante logitudinalmente (pois sou bem baixo) me deu a fama de ser "velho dirigindo", já que não "deito" o banco.

    ResponderExcluir
  23. Raphael e ADG, o mais impressionante é como essa molecada é resistente em aprender o modo correto. tenho um primo que tirou habilitação recentemente e comprou seu carro (um Kadett, carro da época em que a GMB era uma empresa que se dava ao respeito). Por influência de cunhados, já que tenho menos contato com ele do que o desejável na situação, ele pegou essa mania de guiar com o banco semireclinado. Já mostrei na teoria e na prática que um tronco mais na vertical, com os braços e pernas corretamente flexionados torna a condução muito mais confortável e segura. O argumento contrário era o básico "só velho guia assim". Ele e os cunhados só começaram a levar em conta meus argumentos quando mostrei imagens de pilotos de carros de turismo corretamente sentados... até lá, que dureza!

    ResponderExcluir
  24. Luiz Dranger13/10/11 18:14

    Bob, ótimo post.
    Lembro-me que quando moleque a moda era guiar como um F1,em Fucas, braços esticados e bancos reclinados. Até comprávamos reclinadores para os Fuscas que não vinham de série.
    Um belo dia após fazer um motor na Draco, saímos para uma volta e o nosso querido amigo, Jorge Lettry, não aguentou ! Virou para mim e disse-me: - o moleque, deixe de ser metido a playboy e não acredito que seu pai (grande amigo dele) nunca chamou a sua atenção. Caso queira continuar a frequentar a Draco, vamos acertar isso agora. Mandou-me parar o carro e acertou a posição do banco. Senti-me estranho na nova posição,exatamente como você mostra no post,mas depois de 1 semana guiando assim incorporei a posição correta que uso até hoje. Percebemos inclusive que nos F1 modernos, os pilotos também estão usando essa posição dos braços,até ainda mais perto. Legal e um abração.
    Luiz

    ResponderExcluir
  25. Posição de dirigir?
    É só ver como faz um piloto de rally.

    Acho que não há momento dirigindo um carro que exija reações tão rápidas e variadas quanto num rally.

    ResponderExcluir
  26. Luiz Dränger
    Legal, essa bronca do Lettry. Como dirigia bem! Nos treinos, punha tempo no Bird e no Marinho...Precisei argumentar muito com o meu filho para ele dirigir com as costas totalmente apoiadas no encosto e o braços com ângulo correto.

    ResponderExcluir
  27. Bob, Você já comentou sobre o fato de estar realizando neste momento um teste com o March emprestado, já falou dos faróis, alguém fez comentário sobre os retrovisores e agora estas fotos,,,, solta esta matéria, estamos ansiosos!!!!!

    ResponderExcluir
  28. Bob, discordo de você com relação à posição de escrita. Cada um com seu jeito de ecrever, de modo que fique mais confortável e que favoreça à uma boa caligrafia. Ao contrário dos vícios ao volante, uma maneira diferente de escrever, não leva perigo à quem escreve, nem à terceiros.
    Acho corretíssimo evitar esses vícios(de direção). Claro que, como a física corporal de cada um é diferente da do outro, e como alguns carros possuem a posição de dirigir diferente da de outros, existem certas excessões e peculiaridades.

    ResponderExcluir
  29. Também reparei essa mudança de posição nos F1. Inclusive, no passado (lá pelos anos de 1930,40), os carros de corrida deixavam o piloto bem perto do volante. Até perto demais no meu entender.
    Quanto ao construtivismo que 'emburrece', o problema não está no método e sim na aplicação dele.

    ResponderExcluir
  30. O Luiz Dranger lembrou bem, essa história de guiar reclinado vem de longe. Creio que o grande impulso para isso no Brasil tenha vindo dos karts Mini dos irmãos Fittipaldi, em que essa posição de dirigir era a única viável. Sem falar, é claro, dos Fórmula 1 de 1.5L (principalmente a partir de 1962) que também eram assim.

    Com a divulgação dessas imagens pelas revistas especializadas da época, dirigir Fuscas e Gordinis em posição semideitada ficou "cool". Se a garotada de hoje soubesse que isso é coisa da geração de seus pais, talvez se sentisse mais motivada a abandonar esse mau hábito.

    ResponderExcluir
  31. Rodrigo West13/10/11 19:38

    Só faltou mesmo a clássica mania de andar com os bancos deitados, que já vem de muito antes do Vin Diesel ser conhecido...

    Agora sobre o método da "ordenha", não há problema algum em utilizá-lo em manobras em baixa velocidade. O Bob se referia ao uso em alta velocidade, com certeza. Ou alguém vai precisar de contra-esterço fazendo baliza?

    ResponderExcluir
  32. Bob, faz sentido o comentario do Rodrigo West.

    ResponderExcluir
  33. O AE não é um BLOG é alta literatura.
    belíssimo texto.
    P.S.:
    Pessoal, parece que a AMAROK A/T que chega aqui em março,será de apenas 6 marchas. 8 marchas só na Europa.Uma pena.

    ResponderExcluir
  34. Belo post, Bob!

    Já tive grandes problemas com esse negócio de segurar errado lápis/caneta. De uns anos pra cá, venho estudando alguma caligrafia, reeducando meus hábitos de escrita.
    Pra quem não é da geração da caneta tinteiro, ou ainda mais complicado, bico de pena, não parece haver necessidade total de segurar a caneta corretamente.

    Aliás, algo que imagino daqui a uns anos, é o pessoal esquecer da transmissão com trocas manuais e ir para automáticas direto. Talvez seja o equivalente a partir para uma caneta esferográfica sem ter nunca usado uma tinteiro.
    Na Holanda, se não me engano, ainda se usa caneta tinteiro no processo de alfabetização.

    ResponderExcluir
  35. ADG HIGH TORQUE13/10/11 21:46

    Tenho certeza que a turma vai curtir muito o vídeo que vem por ai,rs

    ResponderExcluir
  36. Belo post.

    Bob, dá uma olhada no post que lhe escapou um bocado de erros bobos de digitação

    ResponderExcluir
  37. Caro Bob, aproveitando o March, gostaria de saber sobre a posição de dirigir desse carro. Ela é boa? É fácil de achar a posição ideal?

    Eis aqui um comercial antigo do Fuscão, mostrando o cara dirigindo na posição "de boy" com o banco afastado e os braços esticados, e depois colocando na posição normal...
    http://www.youtube.com/watch?v=9-Vw3EyQf7I

    ResponderExcluir
  38. Pior de tudo são aqueles que tiram a mão do volante pra acionar a chave de seta... Sim, já vi muito isso!

    Até parece que pesa 20kg cada uma, hehe

    ResponderExcluir
  39. Caio Ferrari
    Já acertei, veja lá. Obrigado pelo toque.

    ResponderExcluir
  40. Alexandre
    Que legal esse comercial pelo lado de criação, embora tecnicamente um lixo do ponto de vista de dirigir. Não existe duas posições.
    March: posição de dirigir perfeita. Aguarde texto completo no sábado.

    ResponderExcluir
  41. Guilherme J.
    Essa da Holanda eu não sabia, legal isso. A Parker 51 era fantástica, escrevia "seco", essencial para canhotos, como eu (partir da 3a série passei a escrever com a direita, por vontade própria, tornando-me completamente ambidestro).

    ResponderExcluir
  42. Anônimo 13/10 18:33
    Sábado!

    ResponderExcluir
  43. Curiosidade: Quem é Ana Sharp?

    ResponderExcluir
  44. Alexandre - BH -14/10/11 02:49

    ADG High Torque e Raphael Hagi,

    Não estranhem a péssima posição de dirigir de manos e playboys. Isso é coisa de gente de personalidade fraca, gente que se acha livre e descolada, mas que está presa a modismos babacas. São vítimas do bovinismo. Quando vejo uma figura dessa no trânsito sempre digo: “Ser idiota dá muito trabalho e custa caro”. Pra ser aceito, o sujeito precisa seguir uma extensa cartilha de futilidades. Uma delas e dirigir com o banco deitado. Usar cinto é coisa pra trouxa, “esperto” jamais se machuca. Suspensão original ou, no máximo, molas esportivas ligeiramente mais baixas, nem pensar. O carro tem que arrastar no chão. As rodas têm que ter aro 20 pra cima. Os malditos faróis de xenônio não podem faltar. E a luz de neblina na traseira acesa, sempre. O som tem que ser de trio elétrico e tocar somente lixo de quinta categoria, de preferência com letras que façam apologia às drogas, ao crime ou que tratem mulheres como cadelas no cio. Um detalhe: Já perceberam como eles aboliram o filme dos vidros? Não por perceberem que o acessório atrapalha, mas por imposição da cartilha. Pra completar, a manada faz ponto de encontro em lojas de conveniência juntando 50 manés – ou bois - por metro quadrado. Abrem porta-malas e vomitam seu funk-lixo em volume infernal, enchendo o saco da vizinhança. E no meio dessa vida ruim, pegar mulher que é bom, nada. Quando pegam, são daquelas com cérebro de azeitona. Fim de festa, é altamente recomendável ir pra casa dirigindo a mil por hora, chapado de álcool e droga. Afinal, só “vacilão” bate carro. Viram como dá trabalho e custa caro ser bobo? Triste a vida de playboys, manos, periguetes e afins.

    ResponderExcluir
  45. Vitor Alves14/10/11 04:50

    Dirijo na posição igual a da primeira foto desde que tirei carteira, mas nunca ninguém me ensinou isso... eu via os pilotos de rally utilizando essa posição e sempre pensava "os profissionais não devem fazer isso a toa."
    Ja me falaram que dirijo igual a velho varias e varias vezes ¬¬

    ResponderExcluir
  46. Legal pra caramba o post.Ana, lembrei da minha época de primario, qdo vc dá os primeiros passos de caligrafia conforme vc mostrou e muito bem no post. Mas,o meu grande objetivo era escrever com a caneta. Coisa de gente grande.Isso só aconteceu no 3º ano . Foi simplesmente algo fantástico na minha vida. Pedir pra minha mãe comprar uma Bic.Nunca me esqueci do primeiro dia em que escrevi com caneta. E a posição de escrever , realmente vc tem toda razão.Como tem gente que escreve totalmente ao contrario.Pensei que era só para canhotos como eu.Mas com o passar dos anos vi que direitos tb parecem que fazem marabalismos com a caneta. Qto à posição de dirigir, o Bob está certíssimo . A posição correta não cansa e mantém a gente pronto para qualquer eventualidade. Muita gente acha que carro é só para aparecer , se mostrar, não veem o automóvel como um meio de locomoção altamente produtivo. Uma ferramenta , como eu uso e preciso do mesmo para ganhar a vida. Abçssssss.......

    ResponderExcluir
  47. Neste ano, em alguns estados americanos foi completamente abolido o ensino de caligrafia cursiva, as crianças vão direto pra digitação.
    Em breve será assim em todo lugar.

    McQueen

    ResponderExcluir
  48. Mais um ótimo ensinamento do Professor Bob! ( há pouco tempo atrás, eu havia dito ao Bob para produzir um vídeo sobre o tema, e ele gentilmente atendeu o pedido, não só meu, mas de outros amigos que aqui residem! ) E este agora, venho complementar! Adorei!

    Obs: Sobre o Jorge Lettry, lembro que o Bob comentou sobre ele, dizendo que poucos eram capazes de realizar trocas de marcha de maneira suave e eficiente como ele!


    Henrique.

    ResponderExcluir
  49. Eurico Jr.14/10/11 10:03

    É por matérias como essa que tenho uma tremenda satisfação em ser um leitor assíduo deste blog. Rigor técnico que não se encontra mais por aí.

    ResponderExcluir
  50. Amigos de BH! Aqui no Sul(Caxias do Sul e região) é comum ver alguns carros com os bancos totalmente reclinados, como se estivessem prontos para uma ação com uma donzela! Isso não é de agora não, tenho alguns amigos que passaram dos 30 e na época deles também era comum andar dessa forma, é só olhar as fotos antigas deles. Lembro dos meus cadernos de caligrafia... isso ainda existe nas escolas?

    GiovanniF

    ResponderExcluir
  51. Raphael Hagi resumiu bem a combinação quase sempre igual: motorista com banco deitado, farois de neblina ligado e não pode faltar o saco de lixo preto no vidro... e se acha entendido de automóvel!

    ADG, o video vai sair no NA como de costume? Vai ser bom pro Eber e pro Moriah que sempre comentam que gostam de andar com o banco deitado...

    ResponderExcluir
  52. Meu pai tinha uma caneta Parker 61 com carregamento automático. Era só colocá-la no tinteiro por alguns instantes que ela enchia totalmente. Infelizmente ela ficou com meu irmão.

    Quando ao modo de dirigir na posição correta, lembro que em alguns carros de antigamente, eu regulava a distância do volante e pedais, mas aí precisava levantar do encosto para fazer a quinta marcha. Se regulasse para fazer a quinta corretamente, eu ficava muito perto do volante e dos pedais. Isso ocorria principalmente com a Belina e o Voyage e que depois de uma longa viagem as costas doíam muito.

    ResponderExcluir
  53. Perneta,
    Nunca dirigi carro com câmbio automático, mas essa prática de colocar o carro em porto morto no sinal ou mesmo em qualquer parada,
    eu sempre faço. Ah! Mesmo quando estaciono ou guardo na garagem tenho essa mania. Li há muito tempo e não lembro onde, que se o carro estiver engatado e levar uma batida na traseira, pode danificar o câmbio. (Boa pergunta para o Bob responder).

    Bob,
    Quando tiver oportunidade, gostaria que fizesse o teste do March 1.6, ok?

    ResponderExcluir
  54. Off-topic, mas tão interessante quanto revoltante:

    http://www.automotivebusiness.com.br/noticia_det.aspx?id_noticia=11949

    É o Kassab rumo ao R$ 1 bilhão em multas de trânsito por ano!

    ResponderExcluir
  55. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  56. impressionante, anônimo "off topic"!

    a ÚNICA medida louvável que o kassab encaminhou na sua gestão é justamente aquela criticada neste lugar! Motorista tem mesmo é que sofrer corretivo duro e salgado.

    Pedestre em São Paulo é tratado como lixo. Precisa doer no bolso mesmo.

    ResponderExcluir
  57. MUito bom post!
    A posição "deitado" é para quem acha que é "piloto"... Só que essa pose mais parece de quem testa colchão do que de quem testa carro por ficar quase deitado.

    ANônimo,
    deixa fazer uma correção: não é só o pedestre que é tratado como lixo, mas sim TODOS os cidadãos são tratados como lixo pela prefeitura.
    Afinal, vale lembrar que é a preefitura que não pinta faixas, não põe iluminaçõa, não põe semáforo... Fácil jogar TODA a culpa nos motoristas. Até porque canso de ver pedestre fazendo grandes idiotices. O que falta é bom senso para todos, tanto para quem está à pé como para quem está de carro, moto, caminhão, bicileta...

    ResponderExcluir
  58. Bob,

    Regulagem de altura e profundidade do volante é algo que tenho como item indispensável, isso depois de ter acesso a estas informações aqui no AE (1º post com video), que me levou a procurar um posicionamento mais adequado, no intuito de melhorar minha habilidade ao volante. Sinceramente, obrigado!

    Estamos ansiosos por informações do March 1.6, sério candidato a entrar na minha "wish list". Vi um Gol parado ao lado de um March e notei que a bitola traseira é consideravelmente maior que a do Gol, fiquei empolgado com as medidas.

    Sds

    ResponderExcluir
  59. Anônimo das 14:23,
    Se a maioria das multas fossem por não dar preferência ao pedestres ou parar em cima da faixa, eu concordaria com você. Mas, desses milhões de multas aplicadas anualmente em SP, quantas você acha que se referem a infrações que ferem os direitos dos pedestres? Eu aposto que não chegam nem a 5% do total.

    ResponderExcluir
  60. Outra vez o playba petralha tratando pedestre como "Bom Selvagem"...

    Haja saco...

    ResponderExcluir
  61. Acho que algum petralha catou a mulher desse cara, ta muita revolta demais.

    ResponderExcluir
  62. Agora tomar o santo nome dos petralhas em vão é "revolta demais"...

    Além do mais, mulher que tem o mau gosto de se deixar "catar" por petralha certamente não seria meu tipo...

    ResponderExcluir
  63. Fabio Toledo (e todos)
    March amanhã às 9h00 em ponto.

    ResponderExcluir
  64. CCN1410
    Essa Parker 61 era chamada de automática, pela característica de ser recarregada por capilaridade. No Rio os camelôs diziam em altos brados "Olha a Parker aeromética!"
    Em 1980 eu tinha uma 51 praticamente zero, azul médio com tampa prateada e dei-a para uma namorada...o namoro acabou e foi-se a bela Parker. Ainda bem que arrependimento não mata...(rs)
    Sim, marcha engatada e tomar uma batida por trás pode ocasionar danos sérios na transmissão ou no motor. Nos DKW era tiro e queda, rachava a orelha do cárter, que fazia parte da união bloco-transeixo. Tinha que trocar o bloco, pois este e cárter eram casados na usinagem.
    Amanhã (sábado) às 9h00 entra o teste do March 1.0S. Já solicitei à fábrica o 1.6.

    ResponderExcluir
  65. Anônimo 14/10 13:32
    Off-topic nada, está dentro da linha editorial do AE. Esse prefeito é nojento, asqueroso.

    ResponderExcluir
  66. McQueen
    Eu soube disso, insanidade total. Sobre caligrafia, a mulher de um amigo, já nos seus 70, estudou no Mackenzie, em São Paulo. O casal mora no interior, em Ourinhos, e sempre que estou com eles peço que ela escreva alguma coisa. Precisa ver a caligrafia dela, perfeita, dá gosto de ler.

    ResponderExcluir
  67. Bob, e o Cruze, a chevrolet já emprestou para teste?

    ResponderExcluir
  68. Interessante :)

    Irei mostrar isso ao meu pai, pois muitas das posições "impróprias" ele acaba fazendo.

    Belo texto Bob, como sempre! :D

    Abs
    Kiko Molinari - Carros Raros BR

    ResponderExcluir
  69. Eu acho que já vi esse velhinho guiando uma Ferrari F-40.
    Na época, os cabelos dele eram pretos e eu era um estudante secundarista.
    Ainda tenho o Pôster, Bob.

    ResponderExcluir
  70. Gustavo Cristofolini15/10/11 09:30

    Voces estao reclamando da posição de dirigir do pessoal de BH, SP, etc?? Voces tem que conhecer Balneario Camboriú. Toda e qualquer bizarrice automotiva é possível de ser vista aqui. E não precisa ficar muito tempo aguardando para passar uma. É "playboy" com o banco deitado, é caminhonete (?) com 400 kgs de som infernizando a cidade inteira, é véio dirigindo na posição cheira vidro, é gol com pneu faixa branca, santana com aquelas antenas que usa nos cantos dos caminhoes para fazer baliza, carros rebaixados aonde o paralamas "engole" parte da roda, enfim é um local aonde é possivel ver de tudo.

    ResponderExcluir
  71. Gustavo Cristofolini, inclusive SLS branca, R8V10, SLR conv.!!!!!!!!!!!!!!!! 599 458 430 360 varias M3 muitas 335conv, coupe, M3 conv...todo tipo de BMW MERCEDES aos montes, Jaguar, Mustang, a a cidade toda muitas vezes parece a avenida Europa absolutamente incrivel A8 serie 7 .... A a lista nao acaba... Boxster.... .........

    ResponderExcluir
  72. Subaru, volvos todas todas amg...

    ResponderExcluir
  73. Alexandre - BH -15/10/11 13:38

    Anônimo das 11h46,

    Não sabia que Beverly Hills ficava em SC...

    ResponderExcluir
  74. José Lito15/10/11 16:01

    Bob, bom dia! Repare que na mais famosa rede social (Facebook) existe uma famosa jornalista do meio automotivo que aparece na foto de perfil segurando o volante de uma maneira completamente errada.
    São nessses detalhes que nós vemos quem é do ramo e quem não é.

    ResponderExcluir
  75. Esses namoricos são fogo Bob, hehe... Obrigado pelas informações e
    agora vou ler e apreciar o teste do March.

    ResponderExcluir
  76. Alexandre BH -
    Eu tambem nao sabia mas e incrivel o que tem por la...
    Mas BH nao fica atras tem inclusive SL 65 brabus unica daqui entre cinco ou oito no mundo!!!!
    Murcielago 599 GTO pra falar a verdade acho que BH esta ate na frente da Dubai catarinense...
    Inclusive tem uma cidade ai do interior de minas que falta pouco pra ter o transito de Monaco tamanha quantidade de exclusivos...

    ResponderExcluir
  77. Ok, a correta posição de braços, mãos e tronco, adoto há vários anos.

    Mas, a da embregem, tendo a ficar com a perna mais esticada, e nunca me trouxe problemas. O que estou perdendo? Não consigo ficar confortável com a perna em ângulo de jeito algum. E não sou alto, 1,76m.

    ResponderExcluir
  78. Nilton Lopes17/10/11 15:10

    Aprendi a dirigir com meu pai aos 13, como o máximo que podia fazer era tirar e guardar o carro na garagem, não mexia nas regulagens do meu pai para não perder a boquinha de manobrista (quem não acha incomodo que eles mudem as posições e não as colocam como estavam?).
    Quando fui para a auto escola o instrutor disse para colocar o banco como fosse do meu agrado. Só fui corrigir prestando atenção nos pilotos de rallye, tipo ah, eles não colocam o banco lá atrás, hum, os braços não ficam esticados...
    o único pesar é que em alguns carros parece que o projeto foi pensado para gorilas, bom para os braços, apertado para as pernas.

    ResponderExcluir
  79. Bob, poderia ter aproveitado o post e ensinar o pessoal a utilizar corretamente o cinto de segurança, q corretamente como vc o colocou, a "faixa de baixo" deve ser colocada de forma subabdminal e nao "segunrando o umbigo" como muitos fazem.

    ResponderExcluir
  80. como não fazer essa posição de ordenha a vaca sem direção hidráulica? Acho que não tem como.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.