AÇÃO COMERCIAL



Não há quem não conheça esse nome e esse logotipo, o do programa dominical da TV Globo exibido às 9 horas da manhã. Uma proposta elogiável da emissora n°1 do Brasil, falar sobre o mundo automobilístico. Quando começou, em 2002, se a memória não me falha, era absolutamente agradável de assistir, coisa de um primeiro mundo que ainda era algo distante para nós. Mas depois mudou de caráter e enveredou por um caminho lamentável, o do título desse post.

Ter "ação comercial" no seu conteúdo significa que o Auto Esporte não é um programa jornalístico como se espera de um programa de tevê, mas o que o próprio nome indica, um programa comercial. Para que um automóvel seja avaliado ali é preciso pagar, o que não existe na imprensa séria, inclusive a imprensa automobilística.

O pior de tudo é o telespectador precisar ler os créditos ao final do programa e prestar atenção aos dizeres "Ação comercial" seguido dos nomes das empresas que pagaram para seus produtos serem objeto de "reportagem". No mínimo, a emissora deveria informar a natureza da matéria no início do bloco, com visibilidade total, para que não pairem dúvidas sobre o que se está assistindo.

Como se não bastasse isso, o Auto Esporte usa e abusa do termo "cilindradas" como unidade de volume deslocado pelo motor, como no programa deste domingo, da maneira até exagerada - faz tempo que não o assisto mais, mas quis ver se falariam alguma coisa sobre o pretenso motor GDI de 140 cv do Hyundai Veloster, o que não aconteceu. Doce ilusão minha...

Já escrevi diversas vezes à TV Globo falando a respeito "tantas cilindradas", expliquei, dei exemplos, mas não adiantou. Continuam informando errado milhões de pessoas, o que reputo como total irresponsabilidade.

Ser líder é privilégio e ao mesmo tempo, compromisso.

BS

113 comentários :

  1. Pois é, Bob.

    Uns tempos atrás, eu assisti este programa e notei esta frase nos créditos ao final do program.

    Uma pena. Faz-se tudo em prol do dinheiro fácil e não do bom trabalho. As informações passadas são bem fraquinhas. Parece até "coisa de iniciante", sem contar a propaganda implícita do produto.

    Uma pena...

    ResponderExcluir
  2. Mas eles falaram do Veloster um domingo desses. Segundo AE: "É o esportivo mais aguardado do ano, inclusive o motor tem um ronco que combina com a proposta esportiva do carro". Eu me rachei de rir!

    E sim, MENTIRAM sobre a potência do motor também.

    ResponderExcluir
  3. Complicado, porém a televisão sempre sobreviveu da propaganda. Assista um filme, uma novela, um show e verá muitas ações publicitárias, afinal de contas não há necessidade alguma de dois atores pararem numa cena e falarem "poxa que suco gostoso esse XYZ" ou "essa cerveja é boa".

    E sempre será assim.

    ResponderExcluir
  4. Típico programa humorístico direcionado à faixa de público que compra SUVs pra andar na cidade, ou ainda Hyundais de 4 cilindros por 105 mil (i.e., quase o preço de um Mercedes C turbo...

    ResponderExcluir
  5. Triste é ver o Cesar Urnhani, bom piloto de testes vender a sua alma ao diabo...de um cara sério, com credibilidade virou uma caricatura falando textos medíocres e tendenciosos. Discordo que ações comerciais sejam necessárias. Para isto existem as propagandas nos intervalos comerciais. Este programa virou atração para leigos deslumbrados. o CAOA aproveita...

    O problema é que o Vrum está começando a seguir a mesma linha, puxando muita sardinha para a Fiat.

    ResponderExcluir
  6. Há muitos anos que não assisto esse lixo.

    ResponderExcluir
  7. Propaganda em si não é o problema. Claro que poderiam informar melhor quais matérias são pagas no início das mesmas, talvez criando um bloco do programa dedicado a isso. Algo como... "A seguir, no Ação Comercial, veja o novo Hyundai Veloster". Até aí, sem problemas. O que eu acho totalmente reprovável é propaganda enganosa. Falar das qualidades de um determinado produto, mesmo que recebendo dinheiro pra isso, tudo bem. Mentir sobre as qualidades de um produto, aí não. Isso jamais deveria acontecer. E infelizmente, a matéria do Veloster não foi a primeira daquele programa que eu vi assim...

    ResponderExcluir
  8. Cadê o programa de vocês? Sempre que dá assisto uns vídeos que postam no youtube

    ResponderExcluir
  9. O nome AutoEsporte morreu quando a FC vendu os direitos da revista pra globo, uma pena...

    ResponderExcluir
  10. Mister Fórmula Finesse11/10/11 09:43

    Verdade Bob;

    Eu até que gostava de assistir uma vez, pois apresentava carros bem interessantes e fortes nas mãos não muito hábeis da antiga repórter.

    Dada a pobreza extrema de programas de carros na televisão, o autoesporte até que era passável. Volta e meia acertavam e o César dava um temperinho especial nas matérias de segurança, pois só ali a gente conseguia ver um carro perto dos limites de verdade...e percebia-se que ele dirigia muito bem.

    O Vrumm apesar do tarimbe dos apresentadores, se perde em milhões de matérias sobre limpadores de vidros, rodas empenadas, nível do radiador e um monte de outros aspectos tão necessários quanto enfadonhos.

    O auto + ao menos coloca os carros para acelerar em uma reta curta, mas nunca pego os programas...

    Mas enfim, é certo que o autoesporte foi ficando mais raso com o tempo e as ações publicitárias são totalmente dispensáveis; falar que um motor de 128 cavalos soa entusiasmante para um carro com visual tão esportivo (Veloster, lindo!!), é o mesmo que chamar fiesta trail de aventureiro.

    Então como no geral, nesse tempo de informações verticalizadas, o que importa não é mais o contéudo...uma pena!

    ResponderExcluir
  11. Bob, discordo sobre a sua opinião sobre os primórdios do programa, em 2002. Creio que antes o programa era fraco e tolo, porém não era vendido. Não me lembro, nunca, de terem avaliado um carro de um jeito decente (como no Vrum, por exemplo), ou terem feito algum comparativo inteligente. O programa sempre vem e sempre veio com enchimento linguiça, do tipo: Pajero Cup, copa Mitsubishi, Stock Car (eka) e aqueles quadros ondem tiram as dúvidas das pessoas na rua: uma piada mesmo rsrsrs. Recentemente eu ando vendo reportagens sobre como levar cães com segurança, como acoplar cadeirinhas e outras coisas non auto-entusiastas. É um programa que nunca chegará ao nível do Vrum, imagine então do nível dos programas Europeus. Olha que se a Globo quisesse ela o faria.

    ResponderExcluir
  12. Por essas e por outras que, nesse horário, ligo no SBT e assisto à 25.674.878º reprise do Chaves...

    ResponderExcluir
  13. E agora, pra piorar, só testam carros Kia ou Hyundai, e dão voltinhas em banheiras americanas rabo-de-peixe para completar a grade horária. Vocês do AE é que mereciam a autonomia e o financiamento devidos para editar semanalmente um programa sobre o tema.

    ResponderExcluir
  14. A EFFA vai comprar um espaço no programa para o César testar o M100. Ele falará o seguinte: " O formato da carroceria proporciona o máximo de aproveitamento e conforto possível; o motor suzuki trás consigo toda a tecnologia japonesa, o acabamento, todo em plástico duro é vantajoso para a limpeza do interior. A estabilidade é máxima"...

    ResponderExcluir
  15. É uma triste perda de tempo aquele programa, deixei de assistir a muito tempo. Passei da fase da revolta e da frustração para a total indiferença.
    Ainda bem que tem o Vrumm do SBT.

    ResponderExcluir
  16. Tem que ter nota de esclarecimento. No Jalopnik Brasil todas as avaliações constam que o teste foi feito a convite de fulano de tal.

    ResponderExcluir
  17. Daniel San11/10/11 10:58

    A Rede Vida passava um programa intitulado "Carros e Cia",que era muito bom,infelizmente sumiu,e o João Mendes apresentava o "Espaço Motor",que também mostrava seriedade. Tristemente,até o "Vrum" anda pendendo para a FIAT,haja vista quando,ao fim de uma matéria surge a voz do locutor:"Oferecimento FIAT". quando vejo a Kia mostrando seus carros nas novelas da Globo,fica fácil entender porque seus carros sempre batem ponto nas matérias do "AE".

    ResponderExcluir
  18. Chega a ser ridículas e patéticas as reportagens destes programas "para Brasileiro ver" e o VRun que são péssimos, cheios de informações erradas, como o abuso de "jaba" com direito a mentirinhas que os seus "clientes" dizem na mídia em geral.

    Se fosse só isso mas a rede Globo praticamente só mostra Fiat, Hyundai e Kia em vários horários e até em novelas o tempo todo...

    Passo longe !!!!

    Obs: Bom, para justificar que estou assistindo novela, pois estou de molho por uma cirurgia no joelho, por causa de rompimentos dos tendões cruzados e a mulher quer ficar comigo e ver o que ela gosta...

    ResponderExcluir
  19. Pior que ouvir "cilindradas" é ler no Estadão que os carros tem "2.0 de potência".
    Até dói!
    Quanto ao programa... Patético!
    Avaliações boas e sérias hoje em dia, que me auxiliam a formar opinião, são apenas duas: as do AE e do BCWS.

    ResponderExcluir
  20. Bob, parabéns pelo post e pela capacidade de criticar o que tem que ser criticado.
    Não assisto mais AutoEsporte a uns 3 anos, cansei de ver propagandas embutidas no programa. Só de ver o comercial falando "Amanhã no AutoEsporte você vai conhecer o blá blá blá e tambéma as novas tendencias do blá blá blá depois da Formula 1" eu já me sinto mal. É um serviço à desinformação em rede nacional.

    ResponderExcluir
  21. Desculpem, eu adoro este blog, leio TODOS os dias, mas uma coisa ficou "entalada" e preciso expor. Dias atrás foi postado uma avaliação do fiat Idea vermelho, que foi "emprestado" pela Fiat para um passeio de família de um Sr. que veio dos EUA. E depois o mesmo Sr. fez o post elogiando o veículo. Não seria também uma forma de comprar uma avaliação? Desculpem novamente se estou sendo muito crítico, mas é que não concordo com este tipo de coisa. No texto ficou claro que o carro não foi emprestado para uma avaliação.

    ResponderExcluir
  22. Bob
    Esse programa sempre foi uma porcaria. Há muito tempo deixei de vê-lo pois nunca somou nada para mim.

    ResponderExcluir
  23. Sinto verdadeira repulsa desse "programa", tal qual como beber coca-cola no café da manhã...

    ResponderExcluir
  24. Entre abril e outubro de 2004, fui produtor do programa. Meu compromisso ao ser contratado era levar ao telespectador matérias que abarcassem os interesses dos autoenstusiastas, sem deixar de lado os aspectos práticos de manutenção e segurança, que envolviam o telespectdor comum, que usa o carro apenas como transporte.

    Levei à tela os De Tomaso Pantera, Puma 2.0 e Lotus Europa do Malanga.

    Consegui para testes REAIS motocicletas e carros dignos de autoentusiastas como Mercedes E63 AMG, Jaguar XJR, Volvo S60R (AWD, 306 cv e um dos carros mais sub avaliados da história - incrível) para serem testados em condições extremas.

    Mas o foco em ações comerciais me fez deixar o programa e ir para a imprensa especializada, como editor de um projeto multimeios (DVD, revista mensal e especiais - Quatro Rodas NITRO) da Quatro Rodas, onde acabei tendo o mesmo infortúnio: queriam tuning, enfeites e penduricalhos e não matérias sobre preparacão, performance e condução esportiva.

    Isso é passado.

    Existe espaço hoje para criamos um excelente programa sobre automóveis no Brasil, tendo como benchmark o Top Gear e os japoneses do Best Motoring (IMOP, os melhores do mundo para autoentusiastas).

    O caminho inicial é desenvolver um plano de negócios que pague a conta da produção semanal em HDTV, caríssima, mas que contemple o aspecto do prazer de guiar.

    A independência para emitirmos opniões sobre os carros exige não embutir ações comerciais de fabricantes de veículos.

    Todo o faturamento publicitário deverá vir através do suporte de anunciantes de produtos e serviços para automóveis.

    Ai sim, teremos um belo programa.

    ResponderExcluir
  25. Um exemplo de como é genial o Best Motoring: http://www.youtube.com/watch?v=9JSjs_UHKJA

    ResponderExcluir
  26. Pior é nas revistas da Motorpress: não demonstram imparcialidade e depois da matéria vem um anúncio do fabricante...

    ResponderExcluir
  27. As vezes eu odeio o bob ou alguns outros dos colunistas deste blog, mas sempre sei que estão sendo reais comigo, eu gostando ou não.

    ResponderExcluir
  28. Com a ascenção da classe C nos últimos anos, a Globo, é sabido, se reposicionou, dando a todos os seus programas um aspecto mais popularesco. Nada escapou. Desde o Esporte Espetacular, que virou teatrinho de diálogos ridiculos entre os apresentadores e matérias dignas de novelas mexicanas do Regis Rosing até o Fantástico, que agora tem apresentadores metidos a engraçadinhos. Tudo para ganhar este imenso filão emergente. A queda de qualidade do Autoesporte está relacionada a isto. Se o expectador é emergente e cada vez mais leigo, vamso colocar matérias pagas, que não vai dar problema algum.

    ResponderExcluir
  29. Bem que a equipe do autoentusiastas poderia poderia entrar "de cabeça" em um projeto de um programa televisivo semanal!

    ResponderExcluir
  30. Anônimo 11/10 11:25
    Na Motor Press Brasil o editorial e o comercial são completamente distinos, a exemplo de todas as revistas de automóveis do mundo.

    ResponderExcluir
  31. Anônimo 11/10 11:06
    Não vejo nada errado em pedir um carro emprestado a uma fábrica e depois comentar o que achou. Se o Rex Parker gostou do Idea, por que não expressá-lo? Que mal há nisso? E eu já disse aqui em várias oportunidades, não existe mais carro ruim.

    ResponderExcluir
  32. Deph
    Odeia? Que termo pesado...

    ResponderExcluir
  33. Não quero defender a Globo mas o horario é comprado, produção independente. E concordo com o colega acima que diz que o Vrum está indo pro mesmo caminho pendendo pro lado da Fiat. Te cuida Emilio, olha a reputação...

    ResponderExcluir
  34. E essa atitude anda contaminando até a revista. Desde que elegeram o Agile Carro do Ano logo após ele ser lançado, leio essa revista com o pé atrás.

    ResponderExcluir
  35. Assistem o Hallocar, do Élzio Luiz! Exclusivamente no youtube....

    ResponderExcluir
  36. Programa sobre carros é Top Gear (tanto da BBC quanto do History Channel). Entretenimento de 1ª qualidade.

    Outro bom programa foi um do canal Speed, apresentado pelo autor do post e pelo Arnaldo Keller, mas, infelizmente, não houve continuação. Melhor do que qualquer coisa que já tenha passado na televisão aberta.

    ResponderExcluir
  37. Eu gosto das partes sobre dicas de direção e de manutenção. São essas que realmente valem a pena. Não compro carro todo dia. No dia que eu decidir comprar, não vai ser um programa de televisão que vai fazer eu decidir. Vou à loja, pesquiso em outros sites e até mesmo neste blog.

    João Paulo

    ResponderExcluir
  38. Olá BS, no domingo do dia 02/10, apresentaram o Veloster, e não tem o tal motor GDI... Nós moramos no Brasil, não merecemos isso tudo...

    Na net da "Globolo" deve estar a "reportagem", é de rir.

    ResponderExcluir
  39. Francisco Fernando da Áustria-Hungria11/10/11 12:47

    Felipe B

    É difícil acreditar em isenção editorial de qualquer coisa num país em que um jogador de futebol obeso e travequeiro manda a Rede Bandeirantes demitir um "comediante" sob a ameaça de retirar anunciantes.

    O comercial sempre manda e sempre mandará. É ele que paga os salários, ponto final.

    ResponderExcluir
  40. Pra mim o melhor programa automotivo é o Auto Motor Und Sport que passa no DW tv. É uma obra de arte. O Brasil merecia um programa a altura...

    ResponderExcluir
  41. Esse programa é o "Amaury Júnior" do meio automotivo.

    ResponderExcluir
  42. Antes de mais nada, parabéns ao Bob pelo dedo na ferida.

    Particularmente, entre o AutoEsporte e o Vrum, tenho certa preferência por este último. Até por razões históricas: a primeira vez em que li o nome do Boris foi na saudosa Motor 3, quando o mestre José Luiz comentava sobre sua amizade com o primeiro - convenhamos que um background desses não tem como dar errado. Já o Emilio, que pilotou a mais tradicional revista especializada do País quando ela ainda tinha rodas no lugar de patas, tem um grande mérito: a falta de papas na língua. Quando algo desagrada no carro avaliado, ele mete a boca mesmo.

    Ambos os programas, porém, pecam pela superficialidade dos conteúdos. As matérias sobre segurança, por exemplo, parecem decoreba do Código de Trânsito - “fazer tal coisa é infração de gravidade ‘x’, com ‘y’ pontos na carteira e ‘z’ reais de multa”. Isso infantiliza o espectador. Pouco ou nada se fala sobre como se posicionar corretamente ao volante, como manter distância segura do carro à frente (a regra dos dois segundos), como usar corretamente os recursos do veículo, como dirigir em condições adversas, como prever e evitar situações de risco. Em suma, sobre o dirigir suave (não necessariamente lento!), eficiente, seguro, prazeroso. Isto, sim, é fundamental.

    E, por falar em infantilização, o Vrum "especial do Dia da Criança" exibido no último domingo (9 de outubro) foi simplesmente estapafúrdio. Pela primeira vez desde que acompanho o programa, desliguei a TV antes do terceiro bloco. Qual o propósito?

    Já passou da hora de elevar o nível. Somos um dos cinco maiores mercados automobilísticos do mundo. Merecemos coisa melhor.

    ResponderExcluir
  43. Não assisto o referido programa da emissora citada. Costumo assistir o VRUM VRUM, no discovery Turbo é um bom divertimento, ou então o Top Gear. Não adianta querer ter algo muito técnico na TV...é coisa só para nós autoentusiastas

    ResponderExcluir
  44. Pior mesmo são as ações comerciais "disfarçadas", onde, em nome de manter o prestígio/status, o veículo de comunicação minimiza ou até se abstém de falar dos defeitos do carro. Isso sim é imperdoável!

    ResponderExcluir
  45. Olha, modestamento, recomento o Vrum. A Mônica Veloso tá batendo um bolão.

    ResponderExcluir
  46. Francisco,

    é possível sim, desde que fique clara a natureza do programa e o objetivo quanto a receitas.


    Não aceitar ações comerciais ou publicidade de fabricantes de automóvel é um bom caminho, se o foco for falar de compartamento de veículos novos no nosso mercado e de suas características.

    Pega-se os veículos emprestados, defini-se qual será o critério de avaliação e produzimos o conteúdo, com sua parte artística jamais compromentendo a informação.

    Na minha epoca produzi um segmento que envolvia três opções de peruas: Volvo V50, Alfa Romeo 156 SW e Passat Variant. Reuni pela primeira vez os três apresentadores do programa atrás do volante de carros diferentes para que tivessemos opnioes diversas sobre as opcões de uma determinada categoria quanto a performance, praticidade e estilo.

    Pegamos a estrada com os carros, com toda a complicada logística que envolve gravações de programas dessa natureza. Energia para câmeras e luzes, captação de som, alaimentação e conforto da equipe de produção, carros de apoio e "paquera" (para filmagens em movimento), microcâmeras, autorizações para gravação em estradas, etc. O orçamento para essa matéria, no entanto, era mínimo.

    Ficou bem bacana, mas dá muito mais trabalho para fazer do que um "infomercial" da Kia ou Hyundai, os quais também são muito mais baratos e com ROI favorável.


    Naquele horário do Auto Esporte, manhãs de domingo, quem manda é o departamento comercial e não CGJ ou CGE. Ali o dinheiro fala mais alto. Melhor desligar a TV ou assistir um Top Gear em HD, no You Tube.

    Cabe ao telespectador demonstrar que quer ver algo melhor. Mas, infelizmente, a maioria dos telespectadores daquele horário gosta do que vê ali.

    ResponderExcluir
  47. Francisco,

    é possível sim, desde que fique clara a natureza do programa e o objetivo quanto a receitas.


    Não aceitar ações comerciais ou publicidade de fabricantes de automóvel é um bom caminho, se o foco for falar de compartamento de veículos novos no nosso mercado e de suas características.

    Pega-se os veículos emprestados, defini-se qual será o critério de avaliação e produzimos o conteúdo, com sua parte artística jamais compromentendo a informação.

    Na minha epoca produzi um segmento que envolvia três opções de peruas: Volvo V50, Alfa Romeo 156 SW e Passat Variant. Reuni pela primeira vez os três apresentadores do programa atrás do volante de carros diferentes para que tivessemos opnioes diversas sobre as opcões de uma determinada categoria quanto a performance, praticidade e estilo.

    Pegamos a estrada com os carros, com toda a complicada logística que envolve gravações de programas dessa natureza. Energia para câmeras e luzes, captação de som, alaimentação e conforto da equipe de produção, carros de apoio e "paquera" (para filmagens em movimento), microcâmeras, autorizações para gravação em estradas, etc. O orçamento para essa matéria, no entanto, era mínimo.

    Ficou bem bacana, mas dá muito mais trabalho para fazer do que um "infomercial" da Kia ou Hyundai, os quais também são muito mais baratos e com ROI favorável.


    Naquele horário do Auto Esporte, manhãs de domingo, quem manda é o departamento comercial e não CGJ ou CGE. Ali o dinheiro fala mais alto. Melhor desligar a TV ou assistir um Top Gear em HD, no You Tube.

    Cabe ao telespectador demonstrar que quer ver algo melhor. Mas, infelizmente, a maioria dos telespectadores daquele horário gosta do que vê ali.

    ResponderExcluir
  48. João Gabriel11/10/11 14:39

    Olha,antes eu fazia o sacrifício,acordava 8:30 hrs no domingo,via um pedacinho do Globo Rural e aguardava o Auto Esporte,agora nem me dou mais ao trabalho de ver,de tanta asneira que eu já vi aquele povo falando,ainda mais no que se trata de carros antigos...O Vrum é outra enganação também,é de admirar como um sujeito como Boris Feldman não seja capaz de falar a cilindrada de um Charger 69 que foi apresentado no programa um dia desses,eu sei que ele sabe falar sobre o motor,o caso que deixa a pesquisa a cargo de algum estagiário incompetente,desinteressado por carros que resumiu tudo e isso mesmo...Aos amigos do Autoentusiastas recomendo o programa Auto + que passa na Band,na minha opinião é o melhor ue tá tendo...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  49. João Gabriel11/10/11 14:39

    Olha,antes eu fazia o sacrifício,acordava 8:30 hrs no domingo,via um pedacinho do Globo Rural e aguardava o Auto Esporte,agora nem me dou mais ao trabalho de ver,de tanta asneira que eu já vi aquele povo falando,ainda mais no que se trata de carros antigos...O Vrum é outra enganação também,é de admirar como um sujeito como Boris Feldman não seja capaz de falar a cilindrada de um Charger 69 que foi apresentado no programa um dia desses,eu sei que ele sabe falar sobre o motor,o caso que deixa a pesquisa a cargo de algum estagiário incompetente,desinteressado por carros que resumiu tudo e isso mesmo...Aos amigos do Autoentusiastas recomendo o programa Auto + que passa na Band,na minha opinião é o melhor ue tá tendo...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  50. n´´os do Novo blog do largartixa asinamos em baixo abaixo a ação comercil onde anda aquela bela aprensentadora silvia que aprensentava o programa ate o ano passado?

    ResponderExcluir
  51. É o mesmo ódio que eu sinto quando alguém fala voltagem e amperagem

    ResponderExcluir
  52. Bob você diz que não há mais carro ruim, correto?
    E o Effa M100 é bom?

    ResponderExcluir
  53. Só apareci para concordar que o programa japonês Best Motoring é um dos mais legais de assistir.

    Assisto todos sem compreender nenhuma palavra, mas entendo tudo.

    ResponderExcluir
  54. Olha, um programa que parece ser bom é o Velocidade, transmitido pela RBS de SC.
    Pena que eu não possa assisti-lo, pois passa sábado pela manhã. Vi uns trechos tempo atrás no Youtube.
    Mas é só sobre o automobilismo da região, não testam carros de rua.

    Quem puder assistir, fica a dica.

    ResponderExcluir
  55. Vitor Alves11/10/11 15:38

    AutoEsporte é uma vergonha, nem os apresentadores da pra salvar la, a reportagem do Veloster semana passada foi uma piada, cheia de informações incorretas.

    ResponderExcluir
  56. jackie chan11/10/11 15:39

    O Best Motoring é excelente, assisto sempre que posso. E são muito imparciais nas críticas e elogios, independentemente da marca ou nacionalidade do carro sendo testado. Mas se não me engano, é uma revista em DVD e não é transmitido em TV. Também gosto do Video Option e Hot Version, com focos diferentes, mas divertidos. O Auto Esporte é para outro tipo de público...

    ResponderExcluir
  57. Globo: movida a dinheiro. Se o povão compra, anuncie-se lá. Não pode vir coisa boa mesmo. É padrão novela, ou seja, propagação da ignorância.

    ResponderExcluir
  58. Bob, tá aí uma idéia para vocês, façam um DVD com duração maior como 1:20. Escolham um tema legal e de preferência atemporal. Depois tentem vender nas bancas e pelo blog na internet.

    Os videos do "Best Motoring International" no youtube são um ótimo exemplo.

    ResponderExcluir
  59. jackie chan11/10/11 16:20

    E por falar em Best Motoring e sua imparcialidade, me lembro de uma edição em que testaram um sedan familiar da Toyota, que só é disponível no mercado doméstico, não me lembro o nome. O ex-piloto Motoharu Kurosawa, depois de dar umas voltas no circuito com o sedan, falou claramente "esse carro tem acerto sofrível de suspensão, abs e controle eletronico de estabilidade, eu certamente não o recomendo a ninguém que seja". Acho que avaliação tem que ser assim mesmo, falar o que realmente achou, sem meias palavras, sem ficar dando uma de politicamente correto.

    ResponderExcluir
  60. Essa é a solução que a TV criou pra lutar contra as zapeadas. Inserem propaganda dentro do programa. Isso vale pra novela, programa de auditório, programa de sala de estar. Difícil encontrar um jornal na TV que pratique jornalismo.

    ResponderExcluir
  61. Johnconnor (Old Rocker)11/10/11 18:36

    Há algum tempo atrás ouvi uma piada (tenho duvidas se era mesmo piada) que dizia que o critério de avaliação da globo para saber se uma noticia ia ao ar ou não era "O Homer Simpson entende??".Se achassem que o Homer Simpsom fosse capaz de entender a noticia, era sinal de que os brasileiros médios tembém entenderiam.Caso achassem que o Homer não fosse capaz de entender, então a notícia não saia.Ou seja, pra uma população em que 80% pode ser considerada "Homer", os programas que temos estão bons até demais. Querem melhorar a qualidade dos programas?É só melhorar a audiência.

    ResponderExcluir
  62. Ao menos a apresentadora é uma gracinha... :)

    ResponderExcluir
  63. Nada contra ação comercial, afinal todos têm que ganhar dinheiro de alguma forma. O ruim é quando deixa-se o dinheiro "falar mais alto" do que qualquer coisa, pregando inverdades para os incautos. Esse programa Auto Esporte da Globo nunca me atraiu de fato mas, ultimamente, nem me abalo, pois sei que o programa será uma bela porcaria.

    Aliás, e o Speed Masters, não rola outro?

    ResponderExcluir
  64. Ha ha ha...Bob, seu invejoso...tá com dor de cotovelo porque o teu programa é sério e não tá com estra bola toda?
    Deixa os caras ganharem o dinheiro deles em paz, até porque, no fim das contas, pro consumidor comum, importa muito mais uma droga de falso quebra mato de plástico e uns pneus pendurados na traseira, do que saber o que de fato é aquele numerozinho bonitinho estampado na tampa do porta malas.

    ResponderExcluir
  65. Que o Auto esporte é puro comercial eu já sabia a anos, o problema são propagandas fantasiadas de matéria técnica ou de avaliação. Isso que me deixa P da vida.

    Já o Vrum, esta indo para o mesmo caminho. Dicas erradas, matérias compradas pela Fiat e por ai vai...

    No vrum, vc não vai ver falar mau da Fiat, isso me dá nojo. Afinal, um programa desse tipo deveria ser isento para comentar o que realmente acontece e não ter rabo preso comercial.

    O Vrum tem um engenheiro MECÂNICO em seu programa, mas o engenheiro fica por conta de bobagens como falar de pretinho nos pneus, jeito correto de estacionar e outras bobagens.

    Já o Jornalista metido a entender de mecânica, fica falando que a falta da válvula termostática não altera o consumo do carro e que para economizar combustível, deve-se trocar as marchas na faixa de torque máximo do motor!! Lamentável.

    ResponderExcluir
  66. Bob, que tal um canal de vídeos técnicos?

    ResponderExcluir
  67. Deixei de assisti-lo há muito tempo. Os pseudo-testes são hilários, livres de qualquer isenção. Reservo este horário para comer um belo pastel com caldo de cana na feira de domingo.

    ResponderExcluir
  68. cada povo tem o programa de tv que merece.....

    Top Gear é imbativel, felizmente tem torrents abundantes na internet, e os ultimos em HD ainda, assistam!!

    e estou falando de Top Gear UK, nao USA nem Aussie.

    gosto pacas do Auto+, esta no caminho certo na minha opiniao.

    ResponderExcluir
  69. Prezado Bob,

    Só me permita assinar embaixo!
    Abraço!

    Edu Silva

    ResponderExcluir
  70. JohnConnor (Old Rocker)

    Hahaha...Não é piada, não.

    Quem disse isso foi o William Bonner, editor do Jornal Nacional para um grupo de estudantes de jornalismo que visitava sua redação - inclusive jogue esses termos no Google e achará facilmente a entrevista/vídeo correspondente.

    Pelo que pude entender na época que li isso, o Bonner provavelmente usou a expressão querendo dizer que as matérias do JN eram "à prova de retardados" ou coisa que o valha, mas é impossível não perceber a real conotação do termo ao comparar o Jornal Nacional (exibido no horário "nobre" e feito no Rio de Janeiro, sede da Globo) com o Jornal da Globo (exibido depois da meia-noite e feito em São Paulo)...o último dá de mil a zero...

    ResponderExcluir
  71. Marcos Alvarenga11/10/11 20:36

    Façam download do Top Gear na internet, mas jamais assistam esse tipo de programa.

    ResponderExcluir
  72. Johnconnor(Old Rocker)11/10/11 21:09

    Uniblab
    Valeu pelo exclarecimento,hoje vou dormir um pouco menos "Homer".Shuashuashuashua...Falando sério obrigado mesmo, sempre tive curiosidade de saber se esse critério era real ou não e agora que, graças a vc, descobri q é, não estou nada surpreso.

    ResponderExcluir
  73. Tem muita gente recomendando Top Gear e eu acho isso melhor que qualquer programa nacional, infelismente.
    Agora, não acho que Top Gear seria uma boa referencia. Os caras estão bem mais preocupados em fazer piadinhas e brincadeirinhas do que em analizar o carro.

    ResponderExcluir
  74. nem assisto este programa global,
    o AE é infinitamente melhor, é uma pena não termos o Ae na televisão.

    ResponderExcluir
  75. Ganhar brinde (e.g. lanterna / caixa de ferramenta) do fabricante do carro avaliado pode? Conflito de interesses tem que ser um conceito rígido e isento de exceções.

    ResponderExcluir
  76. Vou fazer a pergunta(que não deixa de ser indiscreta) de forma respeitosa, sem qualquer insuação maliciosa ou fora de contexto, esperando não melindrar os amigos deste excelente blog:

    -Qual a(s) fonte(s) de renda que viabilizam a publicação deste blog e a dedicação dos seus autores?

    Abraços.

    ResponderExcluir
  77. Respondendo à sua pergunta, Anônimo das 01:10:

    Entusiasmo. Ninguém aqui depende disso para viver. Simplesmente colaboram.

    ResponderExcluir
  78. O meu sonho é trazer o Top Gear para o Brasil. Assim, realizaria dois sonhos ao mesmo tempo: poderia também dirigir os carros dos meus sonhos.

    ResponderExcluir
  79. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  80. Salve Bob.
    O caráter “pecuniário” deste programa é conhecido de longa data...
    Aprendi “na própria carne” a característica venal e rastaqüera do tal “Auto Esporte”...
    Anos atrás fui convidado a dar uma entrevista em função de meu primeiro livro (EU AMO FUSCA – A história brasileira do carro mais popular do mundo). Foi combinada uma churrascaria no Itaim, naquele dia o trânsito estava um nó só. Tanto eu como a própria equipe de filmagem chegamos atrasados e tivemos que correr com a entrevista já que o espaço combinado para servir de cenário para a entrevista já estava reservado com um jantar para uma empresa.
    A entrevista foi feita numa passada só, mas ficou boa segundo o entrevistador e comentarista do programa.
    Toca avisar a todos os conhecidos que no domingo seguinte iria ao ar uma matéria comigo falando de meu livro. Pois é, no domingo o programa acabou e nada...
    Depois entrei em contato com o entrevistador que explicou que a matéria até que tinha ficado boa, mas acabou sendo cortada pelo diretor do programa “por falta de patrocínio”...
    Acho que fica claro o estado de espírito que fiquei; fora o mico com aqueles a quem eu tinha avisado do programa...
    Ao menos agora eu aprendi e raramente comunico com antecedência de uma eventual participação minha em programas de TV, ou ao menos coloco no condicional...
    Conclusão: nos dias de hoje é uma utopia esperar que um programa de TV seja realmente independente, o poder do dinheiro é que move as coisas.
    Um abraço
    Alexander Gromow

    PS.: veja também a matéria: http://www.noticiasautomotivas.com.br/programa-auto-esporte-da-tv-globo-e-feito-so-de-materias-pagas-kia-paga-300-000-reais-para-divulgar-o-soul/

    ResponderExcluir
  81. Me estranha muito vc Bob Sharp dizer sobre programas de automoveis..
    vamos entao as revistas.. quais dela hoje nao sao comerciais??
    Quando querem vender um veiculo o colocam no topo da revista.. etc etc.. tudo e comercial meu amigo..
    Doce ilusao sua de que um programa destes nao seria..
    No inicio era apenas para mostrar que renderia frutos a quem interessasse. depois virou o que realmente deveria virar, comercial.
    Vc é macaco velho Bob.
    Um post deste seu é totalmente desnecessario.
    Ainda bem que pelo menos temos alguma coisa sobre automoveis na TV, imagina se nao tivessemos.
    E erros, a erros ate a que se diz melhor 4rodas possui inumeros.

    Se lembra quando vc falou mal mas muito mal do volta do fusca e seu retorno na propria 4rodas??
    Entao.. hoje e uma das pessoas que escreve para a revista Fusca & Cia.

    Estranho estas coisas né.

    Mundo dos automoveis é este
    Vai ao encontro de interesses

    ResponderExcluir
  82. Me estranha muito vc Bob Sharp dizer sobre programas de automoveis..
    vamos entao as revistas.. quais dela hoje nao sao comerciais??
    Quando querem vender um veiculo o colocam no topo da revista.. etc etc.. tudo e comercial meu amigo..
    Doce ilusao sua de que um programa destes nao seria..
    No inicio era apenas para mostrar que renderia frutos a quem interessasse. depois virou o que realmente deveria virar, comercial.
    Vc é macaco velho Bob.
    Um post deste seu é totalmente desnecessario.
    Ainda bem que pelo menos temos alguma coisa sobre automoveis na TV, imagina se nao tivessemos.
    E erros, a erros ate a que se diz melhor 4rodas possui inumeros.

    Se lembra quando vc falou mal mas muito mal do volta do fusca e seu retorno na propria 4rodas??
    Entao.. hoje e uma das pessoas que escreve para a revista Fusca & Cia.

    Estranho estas coisas né.

    Mundo dos automoveis é este
    Vai ao encontro de interesses

    ResponderExcluir
  83. Por essa e por outras que somente leio este blog e o BCWS.

    ResponderExcluir
  84. Também o Jornal do Carro, que sai no Jornal da Tarde as quartas feiras, há muito perdeu sua credibilidade desde que começou a classificar os carros nos comparativos como se fosse uma competição. Lendo o texto da matéria, percebe-se que os critérios de avaliação são muito pessoais e tendenciosos. Deveria, em respeito ao leitor, analisar os veículos e deixar que nós cheguemos a conclusão de qual é melhor.
    O JC hoje tem uma postura infantil de análise, não merecendo crédito algum. Passa a impressão de que os jornalistas estão no caderno errado, escrevendo sobre temas que não entendem ou gostam.Estão lá porque foram colocados e pronto. Então a maneira mais fácil é fazer um ranking nos testes. E dar a informação "pasteurizada" para o leitor.
    Também tem esta mania de eleger os melhores do ano e isto não se restringe apenas ao JC, mas também as revistas ditas "especializadas" que elegem a "melhor compra", o "melhor isto" , o melhor "aquilo", e também as de moto, com eleições que beiram o ridículo, com critérios estranhos, sem a participação de todas as motos da mesma categoria, por desculpas mais que esfarrapadas, e por aí vai.
    Como já disseram antes, o interesse comercial predomina e com exceção do AE, o resto tem credibilidade zero.
    Amigos do AE, continuem sendo o único canal de informações sobre veículos isento e técnico.

    ResponderExcluir
  85. Johnconnor(Old Rocker)12/10/11 13:55

    Acho engraçado q todo mundo q resolve criticar o Bob assina como anonimo.Eu já critiquei o Bob algumas vezes(criticas construtivas)e sempre assinei.Bob acho q o povo tem medo d vc????????Shuashuashuashua....

    ResponderExcluir
  86. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  87. Murilo Bonato12/10/11 14:31

    Eu simplesmente deixei de assistir, outro dia era um cara dizendo que a Santa Fé tinha comportamento de carro nas curvas, uma piada, fora ela ser alta, os pneus são estreitos para o tamanho do carro e sua potência de 285 cv ( vindo da hyundai, a fabricante dos melhores veiculos do mundo, deixando as naves da nasa no chinelo, deve ser uns 230 cv).

    Ai num destes ultimos o cara acelera o veloster e fala ronco de carro esportivo, 140 cv. Po, pega esta merda e encosta do lado de um tempra 16v de 127 cv, de um gol gts de "99 cv" que ele vai passar a maior vergonha. Isso para não avacalhar muito, encosta com um A3 1.8T de 150 cv, só 10 cavalinhos a mais e o Audi faz ele parecer que tem 80 cv.

    Não assisto mais o programa, sou um autoentusiasta, não um bocó.

    ResponderExcluir
  88. E vocês queriam o que de uma emissora em que as novelas são cheias de putaria, e tem o Big Brother o pior programa de todos?

    ResponderExcluir
  89. JOHNCONNOR (OLD ROCKER)12/10/11 15:06

    Murilo Bonato
    MUITO BEM COLOCADO, APOSTO Q ATÉ UM PASSAT GTS 1.8 OU UM MONZA SR FAZ ESSE HYUNDAI PASSAR VERGONHA.E DONO DE CARRO NOVO NÃO ADMITE PERDER PONTO PRA CARRO ANTIGO.SE TIVER UNS PODRINHOS ENTÃO NEM SE FALA.

    ResponderExcluir
  90. pedro garrafa12/10/11 15:41

    Infelismente temos um cancer neste pais chamado rede globo, que mais disvirtua do que informa, pena que não temos opções, senão poderiamos deletar de vez essa maldita rede televisiva de nossas vidas, pois tudo o que ela presta é desinformação e descaracterização......

    ResponderExcluir
  91. Fiquem tranquilos, o Top Gear e outros mencionados também fazem ações de marketing sempre nos programas. Espero não ter surpreendido demais vocês com essa afirmação.

    ResponderExcluir
  92. Bob,
    O quê esperar de um programa em que o "repórter" Diego Castellari (que está mais para humorista) se referir a um Porsche 911 no feminino numa "reportagem" sobre o mercado de peças usadas para carros de luxo e superesportivos.
    Foi duro ouvir ele dizer "uma Porsche 911", com todas as letras...

    ResponderExcluir
  93. Bob, me dói na alma ouvir que tal carro tem um motor de "X cilindradas"; Também escrevi para Globo, Sportv e etc. Fiz até uma analogia que dizer que um motor tem "2000 cilindradas", por exemplo, é equivalente a dizer que entre o Rio de Janeiro e São Paulo temos "500 distâncias" ou ir ao mercado e comprar um refrigetante de "2 volumes". Se a proposta é informar, que a informação seja correta, de qualidade e eduque.

    ResponderExcluir
  94. sinceramente, não vejo problema, pois como todas as empresas que conheço, tem fins lucrativos!
    outra coisa, sei que a produção do programa não é feita pela globo, mas de uma produtora externa!
    mas é importante a discussão!

    ResponderExcluir
  95. Anônimo 12/10 11:37
    Engano seu, as revistas nada têm de comerciais. Aceitam anúncios de fabricantes de automóveis, o que é perfeitamente normal. Mas há distinção entre o editorial e comercial, os dois jamais se misturam.
    Escrevi "Dez razões para não comprar um Fusca" em Quatro Rodas por convicção, não porque me mandassem escrever a matéria. A idéia surgiu em conversa na redação, quando manifestei minha desaprovação pela volta do Fusca. Acho até hoje que o Fusca nunca deveria ter sido ressuscitado, mesmo escrevendo e sendo editor técnico da revista Fusca & Cia., já disse isso na revista. Se quando parou de ser fabricado em 1986 já era totalmente obsoleto, imagine-se 7 anos depois. O Fusca teve seu tempo na história, mas ele passou, da mesma maneira que o Ford modelo T. E esse post não tem nada de desnecessário, pelo contrário, foi de enorme utilidade, falar de um erro fundamental sobre produto associado a uma ação comercial em tevê aberta.

    ResponderExcluir
  96. E o que mantém o AE no ar? As contidas críticas aos modelos?

    ResponderExcluir
  97. O que dá raiva no top gear é quando falam o preço das belezinhas, ah se o preço fosse o mesmo aqui

    ResponderExcluir
  98. A impressão que tenho, é que o Autoespote é a versão televisiva / automobilística da revista Caras - um tributo ao nada.
    Já repararam nas novelas da Globo? Todos os personagens tem automóveis asiáticos.
    Marco Brito

    ResponderExcluir
  99. Esse programa da globo tá chatíssimo! Não perco mais meu tempo, nem meu precioso sono de domingo de manhã para assistir esse lixo.
    Antes não perdia um, quando a apresentadora dirigia Pagani, Bugatti e Lamborghini.

    ResponderExcluir
  100. Concordo em 101%. Mas, bateu-me a dúvida: -E aqui no blog, como se custeia a dedicação dos nobres(sim) colaboradores? E , mesmo os gastos de publicação?

    Abraços.

    ResponderExcluir
  101. Aqui todos tem profissão.

    O blog é feito por pessoas que não dependem dele para viver...

    ResponderExcluir
  102. Eduardo chatão rsrrs, clareza não parece ser seu forte né?

    Para quem lança tantas pedras e esconde tanto o jogo, começo a achar que não é tão filantrópico assim.

    Onde falta transparência, sobra suspeita...

    Lúcio.

    ResponderExcluir
  103. Digo isso pois conheço, pessoalmente e de longa data, pelo menos dois blogueiro do AE.

    O AAD é Engenheiro Mecânico/Mecatrônico, eletrotécnico entre outras "cositas mas". CMF administrador formado pela USP e funcionário público. Mr V8 também é funcionário público, se não me falhe a memória, pois este ainda não tive o prazer de conhecer. Só via web e de longa data, novamente.

    O B2 é velho conhecido de fóruns. Não o conheço pessoalmente também. Mas não é difícil encontrar suas reportagens.

    AK, PK, BS... Figurinhas conhecidas no mundo "tomobilístico".

    ResponderExcluir
  104. Esse site conseguiu ser mais descarado que o Auto Esporte!

    http://www.youtube.com/watch?v=YcalIMWD5aQ

    ResponderExcluir
  105. ADG High Torque
    Uma pena que tenha esse conteúdo lixo, pois as tomadas e a edição são primorosas e a apresentadora é perfeita na função, independente de seus atributo físicos.

    ResponderExcluir
  106. O AUTO ESPORTE E CAPITALISTA DEMAIS, DESCARADO...Prefiro o VRUMM o Emilio não fica puxando o saco de ninguem. Fala na lata. P I C A R E T A G E M...

    ResponderExcluir
  107. Oq esperar de um programa baseado na revista homônima que tinha Fernando Calmom como Editor Chefe?

    ResponderExcluir
  108. Bob,voce também acha que este motor é um GDI de 140cv??
    Já fui até a concessionária comprovar e na tampa está mesmo escrito DOHC 16V e embaixo dela lá estavam os tradicionais bicos injetores,este motor é o mesmo do Kia Cerato com 128cv!
    Lamentavél este programa Auto Esporte,e o pior um piloto conceituado como o Cesar Urhani falar sobre o "ronquinho" do carro.
    O programa Vrum do Sbt também é lastimavél,matérias tendenciosas e se quase sempre modelos Fiat em evidencia,sem contar que Sr Boris Feldman dá dicas equivocadas e que chegam ser até engraçadas para quem entende um pouco de carro.

    Marcus Quintanilha

    ResponderExcluir
  109. Caio T. Marques19/10/11 18:02

    Bob Bob Bob
    Vc me dizendo "as revistas nada têm de comerciais". Oras oras
    Quando querem vender um carro colocam ele na capa e fazem dele o melhor de todos
    Sabemos disto
    Como nao sao compradas as materias???
    Vc conhece mais do que ninguem uma edição de revista.
    Assim como é este programa AutoEsporte que sobrevive de vendas a revista tambem é assim. Veja a 4Rodas com inumeros absurdos, repito, quando querem vender um carro fazem de tudo..
    Ate comprar carros 1.0 com 1.6 ja vi aos montes por la, e claro o 1.6 saiu melhor kkkkkkk

    Vc comprar um fusca 86 ou propriamente o 93 Itamar com um Ford T esta igual ao programa AutoEsporte cheio de erros e equivocos heim!!! Me desculpe..

    O fusca poderia tranquilamente rodar hoje em dia por nossas ruas , avenidas e estradas visto estas aberracoes que vem da china ele e muito mais seguro e confiavel. me arrisco ate a dizer confortavel.
    Sem dizer no seu motor boxer a ar pela simplicidade e robustez mecânica. Ja os chineses. enfim!!

    E continuo afirmando que este seu post foi desnecessario!
    Sabemos que programas de televisao sobrevivem de $$$ consequentemente venda de espaço para montadoras assim como as revistas vendem suas capas para as mesmas montadoras.
    Ou voce acha que ninguem sabe disto?

    PS - Coloquei meu nome pois disseram que nao colocam nome quando criticam..

    ResponderExcluir
  110. Vi alguém comentando sobre o Top Gear... Meu sonho também é ver uma versão tupiniquim do programa. Se o carro é bom eles falam, se é ruim, metem o pau...

    ResponderExcluir
  111. a auto esporte deveria trocar o nome para JABA por ESPORTE

    e a Quatro Rodas para Quatro Patas

    ResponderExcluir
  112. bahhh, é triste...
    esses dias tava assistindo AE e ai o cara tentou explicar porque direção hidráulica é mais leve que a mecânica. Segundo ele:
    "Tem uma bomba de óleo no motor que serve pra jogar óleo nos mecanismos da direção, eliminando os atritos, ai a direção fica leve".
    Deu até vergonha de estar olhando aquilo...

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.