XXXX/YYYY

O título é estranho, mas veja abaixo:

VOLKSWAGEN GOLF 1.8 MI GL 8V GASOLINA 4P MANUAL
Ver detalhe
Ano: 1996/1997
Portas: 4p
Km: 175.000 Km
Cor: Branco

É um anúncio no site WebMotors, dos mais antigos do Brasil, que foi para a rede em 1995, nos primórdios da internet brasileira. No anúncio há um detalhe, uma informação que morro sem entender – já tentaram me explicar – e que não existia nos meus primeiros 15 ou 20 anos de automobilista. É o que está informado em Ano: 1996/1997.

Qual será o interesse de saber o ano em que o carro foi fabricado, se o que o define é o ano-modelo, relacionando-o a um desenho e a um conjunto de especificações?

Ocorre que o governo, num certo momento, definiu que o enquadramento de um veículo em seu ano é o daquele em que foi produzido. A tabela do IPVA se refere ao ano de fabricação, não ao ano-modelo. E aí começam os problemas.

Seu carro é 2005 porém fabricado em 2004. Você vai a uma concessionária negociar a troca por um zero-km. A avaliação será de um carro 2005, o ano-modelo do seu carro. Certo? Errado. "É 2005, mas foi fabricado em 2004, doutor. Sabe como é, vale menos."

Em outra ocasião você resolve comprar um usado com pouco uso para o filho que entrou na faculdade. Na concessionária vê um 2004/2005. "Oba, é 2005 mas vai custar menos, é ano de fabricação 2004!". Enganou-se: ao contrário o que vale o ano-modelo.

Nada disso haveria se apenas o ano-modelo fosse considerado.

Só que antes seria preciso baixar norma moralizadora da indústria. Antes de agosto, nada de ano-modelo do ano seguinte. Só lançamentos poderiam se adiantar livremente em ano-modelo. Quem se lembra do Mustang, lançado em abril de 1964 em Nova York como ano-modelo 1965?

E fica a dúvida de comprar ou não um carro de janeiro de um ano, sabendo que a fábrica entrou em férias coletivas para as festas de fim de ano. Por "segurança", vai-se esperar até fevereiro para ter certeza que já é carro "do ano"?

Contaram-me que na Argentina o que vale como ano-modelo é a data da nota fiscal de venda ao consumidor. Um carro 2010 é o que foi comprado a partir de 1° de janeiro deste ano. E se ainda for ano-modelo 2008? Claro, ocorrerá uma enorma distorção. Também não resolve.

A solução é bem simples: volte-se ao sistema de ano-modelo e tudo se resolve. Simplifica até os textos dos anúncios, como o lá de cima. Ano: 1997. Até as cartas dos leitores se tornam mais simples: "Tenho um Alfa Romeo 164 1995...". E acaba para sempre o pseudo-orgulho "Tenho um Corolla XEi  2008/2008"...

Invertendo o famoso ditado, "Se pode facilitar, para que complicar?"

BS

36 comentários :

  1. Francisco V.G.27/08/10 17:43

    Ou seja, toda a vantagem é bem-vinda. Para os vendedores, é claro.
    Mas, muitas vêzes, existem diferenças que não podem ser desprezadas em alguns casos. Vou citar alguns exemplos que me lembro: Classic: O 2008/2009 não tem o mesmo motor do 2009/2009, neste último foi adotado o motor VHCE com 6CV adicionais e mais alguns detalhes bestas como calotas diferentes e luz elevada de freio; linha Gol/Parati 96/97 em relação à 97/97: De um ano para o outro mudaram encostos dos bancos dianteiros(ficaram mais altos) e, nos modelos CL, o painel perdeu os nichos para instalação de tweeters; linha VW 91/92 e 92/92: Nos 92/92 o catalisador entrou para toda a linha. Nesse caso eu não posso generalizar, mas tive contato com alguns modelos 91/92 que ainda não possuíam o equipamento. E por aí vai. Pode ser irrelevante, mas vale a pena jogar conversa fora num assunto que nos agrada. Alguém aí sabe de mais algum caso?

    ResponderExcluir
  2. Eu quando comprei meu atual carro, um Livina, eu procurava um modelo SL automático. Aí vendedor me disse que o modelo SL 10/10 não existe mais, só a GranLivina, no lugar da SL entra a S, mas que perde o acabamento em veludo, maçanetas e retrovisores pintados e mais alguns poucos detalhes, ou seja, empobecido. Mas ele tinha um 09/10 SL do jeito que eu queria e custando quase 5 mil reais a menos! Não tive dúvidas, fiquei com a 09/10 e não me arrependo nem um pouco.

    Mas é bem como o Franciso falou, a vantagem é sempre do vendedor, da concessionária.

    ResponderExcluir
  3. Meu Omega nasceu em novembro de 96, ele é ano 97. Eu falo sempre que é 97 quando me perguntam. Já tem o volante menor de três raios e a ventoinha do radiador é elétrica.

    Essas possibilidades de jogar conforme é conveniente é normal no nosso país, infelizmente.

    ResponderExcluir
  4. Se for procurar por peças de restauração em catálogos, para o Mustang que mencionou acima, os americanos tratam o carro como se fosse 1964-1/2, se fosse no Brasil seria 64/65.

    ResponderExcluir
  5. Sou vendedor de carro a 11 anos e nenhum lugar em que eu trabalhei utilizamos essa desculpa de a avaliação ter sido mais baixa pq o carro é 2004/2005 e não 2005/2005. Pelo menos aqui em Recife, nas lojas mais respeitadas e nas concessionárias, a prática é avaliar pelo ano modelo.

    ResponderExcluir
  6. Na minha opinião isso só serve para favorecer concessionários,pois eles sempre se favorem de ano modelo,se é 2009/2010,para venda vendem como 2010,mais para compra é 2009

    ResponderExcluir
  7. Alguém lembra do Palio 2011 e do Uno 2011 lançados na metade de janeiro...

    No futuro talvez lancem o Uno 2012-2014 ascendente Avestruz.

    ResponderExcluir
  8. Talles Wang27/08/10 22:10

    Caro Bob,

    O problema é a ganância.

    Explico:

    Quem vai comprar, usa o subterfúgio de que o que vale éo ano de fabricação.
    Quem vai vender, usa o ano modelo, porque, lógico, valoriza mais o carro.

    No fim, todos saem ganhando... em tese...

    Talles

    ResponderExcluir
  9. Caro,


    Existem carros ano X e o modelo Y. E sempre para quem vende é por modelo, pois um de ano Y modelo Y é 'praticamente' igual. E para quem compra é sempre por ano, pô, é ano X na 'tabela' mais barato, sem contar que o carro é um ano mais usado, depreciado, etc.

    Enfim, sempre terá divergências, sempre elas favorecendo a pessoa que vende ou ao funcionário de uma agência/concessionária que compra... mundo complicado né?

    ResponderExcluir
  10. Para mim, vale a conservação: a pessoa pode escolher um 2009/2010 inteirão, ou um 2010/2010 todo detonado. Qual vai escolher? Meu carro é 2008/2009, tirado da loja em 20/12/2008, e hoje com pouco mais de 6.000Km, uns 95% disto rodado em estradas. Considerando-se que no 2009 "de fato" nada mudou, quem vai querer um 2009 com 30.000Km, só por ter sido fabricado em Janeiro daquele ano? Eu não vou.
    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  11. O Eduardo falou quase tudo e o Mr. Car complementou.

    O indivíduo tem que ser muito tapado pra cair numa conversa dessa!

    Nunca ouvi esse papo em concessionária nenhuma, deve ser conversa de "boquero"...

    Se o vendedor me fala algo do tipo...
    "É 2005, mas foi fabricado em 2004, doutor. Sabe como é, vale menos."

    Eu simplesmente deixo ele falando sozinho... mais nenhuma palavra mesmo!

    O mínimo que a pessoa tem que ter em mente antes de negociar um carro, "dando outro na troca"... é o valor que ele quer pagar.

    ResponderExcluir
  12. É a famosa lei de Gerson, sempre tem um malandro querendo levar vantagem...

    ResponderExcluir
  13. A indústir bagunça e o consumidor Gérson traz o jogo a seu favor: em janeiro de 2010 ele compra um carro ano modelo 2011. Usa o carro em 2010, em 2011 e resolve vender no fim desse ano. Aí tenta vender o carro "com um ano de uso".

    Em tempo, eu me beneficiei comprando um modelo 2006/2006, pois o 06/07 já havia sido lançado e o preço do "velho" era mais vantajoso, além da pronta entrega.

    ResponderExcluir
  14. Vamodoido disse tudo. Tem Gérson dos dois lados...

    Na Inglaterra e Alemanha (dois redutos de entusiastas) eles sempre compram/vendem pelo MÊS/ANO de fabricação, inclusive na nota fiscal e manutenções tudo sempre considera o mês e ano. Para efeitos de valoração usam o modelo estético (versão, geração, face lift, etc...) como referência.

    É muito raro um carro receber alterações mecânicas relevantes fora do tempo de alterações de estilo. Há menos "pegadinhas".

    Olhou, é do novo? Então já sabe que o motor é X, e ponto.

    ResponderExcluir
  15. Agora me diz se tem dois carros a venda um 09/09 e outro 08/09 pelo mesmo valor e estado de conservação, qual você compra?

    ResponderExcluir
  16. Marcus, se não houve mudanças relevantes do 08 para o 09, e estando ambos com conservação igual, fico com o menos rodado.
    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  17. Daqui a pouco vem um panfleteiro falar que a isso é culpa do Lula e da Dilma...

    ResponderExcluir
  18. Esqueceram de citar a queridinha Honda e o Fit lançado em fevereiro como modelo do próximo ano.

    Não lembro com exatidão, mas foi antes de remodelarem o carro para New Fit...

    O Monza na década de 80 também teve mudança antecipada, com o modelo fase II, (1985 se não me engano)onde mudava os retrovisores externos, motor (não me recordo exatamente o que), acabamento interno, frisos laterais mais grossos e detalhes da lanterna traseira, mas mesmo com tudo isso, não veio como lançamento antecipado do próximo ano.

    AB

    ResponderExcluir
  19. AB,

    E o Ecosport... Lançaram o 2011 em janeiro! É uma palhaçada mesmo...

    Marcus,

    Caso a diferença de km seja irrisória, eu peço para fazer um teste drive, duvido que não terá um que me agradou mais.

    Puuutz, qualquer assunto que cause indignação geral tem que aparecer um militante da guerrilheira!!! FORAAA DAQUI!!! NINGUÉM TE QUER AQUI!!!

    ResponderExcluir
  20. Pois é Fabio, essa da Eco não sabia, pois não é um carro que está na minha lista de "compráveis". Devo ter lido algo a respeito, mas passou batido.

    Quanto a hipotético carro igual mas de ano modelo diferente, eu ficaria com o mais "novo", já que esta seria a única diferença entee eles.

    Quanto ao anônimo, ele tem a sua razão, mas aqui não é lugar e o assunto não tem nada a ver com isso, pois estes e vários outros problemas do país vem de looonga data.

    ResponderExcluir
  21. hahaha... o que eu estaria fazendo aqui se um Ecosport estivesse na minha lista de compráveis?

    Acredito que ninguém aqui chega a considerar um carro deste.

    Ahhh... o anônimo tem a sua razão?
    Se vc está defendendo, é porque vc também está a favor do populismo.

    E este é o lugar sim! No AE falamos sobre vários assuntos, entre eles política, algo destacado de forma positiva entre os comentários do post anterior.

    ResponderExcluir
  22. Bob,

    Se os fabricantes utilizam desta arte-manha para lançar veículos novos meses antes do ano posterior, já já teremos veículos ano-modelo anos (décadas, talvez? *rs*) mais "novo".

    O Focus daqui de casa já é 2011 adquirido em junho deste ano. Já havia ele para venda em abril, salvo lapso de memória.

    Acredito que o mais honesto seria ainda o ano fabricação. Não cria a distorção de um pseudo "menor uso", quando na verdade uso está mais ligado à manutenção e cuidados que o veículo teve, e não abre margem para termos essa "pseudo sensação" de veículo mais novo. Além de simplificar na hora de trocas, contratar uma apólice de seguro, etc.

    E a questão das peças ficam como a maioria dos catálogos são: "Apartir/até: Mês/ano > Mês ano". Simples.

    ResponderExcluir
  23. Usar o ano de fabricação complicaria ainda mais.

    Se um carro ficar em produção até abril de 2010, e sua nova geração iniciasse a produção no mês seguinte, teríamos dois carros "iguais" no papel, mas completamente diferentes ao vivo.

    Acredito que o mais correto seria usar apenas o ano-modelo, como acontece nos Estados Unidos.

    Mas não tenho dúvidas de que, qualquer que seja o método, a algazarra voltaria. Modelos 2011 1/2.

    Mudanças pequenas no motor, um novo volante, um risco a mais no desenho do banco, adição de um ítem que será pouco usado, essas coisas não justificam um novo ano-modelo. Mas como no Brasil basta ter roda, volante, motor e banco pra andar, tudo é motivo pra fazer o carro virar "novo" tal.

    ResponderExcluir
  24. Fábio, o Ecosport é tão fora do que procuro em um carro, que qualquer informação sobre ele passa despercebido, isso que eu quis dizer.

    Outro ponto, não estou defendendo o tal anônimo e muito menos o populismo, e sim que estou cansado de ouvir sempre as mesmas coisas, como se apenas uma ou duas pessoas do governo fossem as responsáveis pelos males do país.

    A coisa está ruim há muito tempo, melhorou em certos aspectos e piorou em outros, assim como aconteceria se outros estivessem no poder.

    Então, antes de qualquer coisa, devo deixar claro dois pontos:

    1º meu voto é nulo em todas as eleições que não tiverem um candidato que me convença que valha a pena votar nele.

    2º Detesto o Serra, o partido dele e seu aliado Demo.

    Como os políticos são todos uns grandessíssimos FDPs, não me contento com porcaria, não voto no menos pior, e não faço voto útil, considere que não tenho candidato ou partido para votar.

    Uma comparação que posso fazer para deixar o assunto mais compatível com o blog, é que se eu vou na concessionária ou loja multimarca e não tem o carro que quero, com os itens que desejo, da cor que eu gosto e com o preço ou condições que me satisfaçam, não compro outro pra quebrar o galho.

    A democracia e o capitalismo me permitem essa opção "radical". Pena é que poucos pensam ou agem assim.

    Simples!

    Abraço

    AB

    ResponderExcluir
  25. AB,

    Vc mesmo disse, pena que poucos agem assim, então anular voto é o mesmo que facilitar a vida da Dna. Dilma.

    Eu não estou defendendo os tucanos e nem levantando bandeira alguma.
    Mas coloquei na minha cabeça, que o melhor que podemos fazer é trocar a bandalheira a cada 8 anos, desta forma enfraquecemos "os esquemas", penso que a qualidade dos políticos brasileiros não vai mudar tão cedo.

    Concordo com a sua política de compra de carro. Na última vez que comprei, rodei bastante para fechar o negócio, deixei muito vendedor babaca falando sozinho e na negociação foi uma trocação de porrada desgastante, fazer o que, né? foi difícil encontrar o carro que eu queria, no preço que eu queria.

    Abs

    ResponderExcluir
  26. Fábio,

    É exatamente o contrário. Se a maioria das pessoas pensasse e agisse assim, nem Serra, nem Dilma, nem qualquer outro político inadequado assumiria o poder.

    Seria um rebuliço sem igual, mas que serviria para mostrar que eles não podem continuar agindo assim, pois as pessoas mostrariam que não estão satisfeitas de forma eficiente e não apenas reclamando, sem fazer nada.

    Imagine a situação destes políticos e das empresas que os apoiaram financeiramente durante os meses pré-eleição, ao verificar o fiasco nas urnas e a quantidade de dinheiro investido sem a possibilidade de "retorno".

    Utópico eu sei, pois a maioria tem medo e prefere levantar a bandeira do voto útil. Mas continuo levantando essa bandeira enquanto acreditar nela ou até aparecer o político que mereça o meu voto.

    Outra coisa, seguindo a sua linha de raciocínio, precisamos urgentemente trocar a bandalheira da cidade e do estado de SP, pois são 16 ANOS, 16 ANOS, que os mesmos políticos dos mesmos partidos PSDB/DEM estão com seus esquemas, pedágios e outras putarias.

    Percebe que é a mesma coisa, só mudou o partido no continua no poder? A podridão é a mesma! E outro voto nulo de minha parte.

    A minha política de comprar carro é real, mas o que quis dizer com ela na resposta anterior, é que deve-se votar nos políticos da mesma maneira.

    Se não tem um que atenda o que quero, não voto! Foi uma metáfora ou analogia entre carro e política.

    AB

    ResponderExcluir
  27. Se a maioria... se se se...

    Você mesmo falou, isto é pura utopia! Não existe e não existirá enquanto que muitos estão felizes vivendo com bolsa-família e dançando o tchan, o créu, o rebolation... e tudo mais este monte de merda! Cara, estou num projeto no nordeste, eu vi de perto a merda que isto está!!!
    É showmício e carro de som pra todo lado!!!

    A VERDADE É QUE VC É ESQUERDA E SEGUINDO A SUA LÓGICA, A DILMA VENCE! [period]

    A cidade de São Paulo não vota no PT, porque talvez as pessoas por aqui tenham pelo menos um pouco de tutano para votar e já viram a merda que foi São Paulo com Marta e Erundina... PORRA! Preciso falar mais alguma coisa... é só citar os nomes destas desgraças!!! MARTA E ERUNDINA!!! Faça-me o favor! A administração do Kassab foi exemplar, não há o que falar!
    Houve/há sujeira no PSDB, no DEM, no PT, mas de qualquer forma ainda prefiro seguir a linha de DIREITA MESMO!!!

    Aliás, a sua "analogia" está furada, pois quando votamos, somos obrigados a engolir um ou outro, esta viagem dos 50% nulos nunca existiu e nunca existirá.
    Como vc mesmo falou, pura utopia. Já na compra do carro, se vc não encontrar algo que seja realmente um bom negócio, de acordo com quanto você quer gastar, valor agregado do produto, valor de mercado, etc., etc. e etc.
    Você volta pra casa com o seu usado e ponto final! Manda lá fazer aquela embreagem, que estava muito alta e a vida continua, você não é obrigado a engolir um Agile ou um Ecosport.
    Sem mais

    ResponderExcluir
  28. Fábio,

    Depois da sua descompostura e da frase: "... a administração do Kassab foi exemplar..." não irei continuar perdendo meu tempo.

    Meus sentimentos por vc...

    ResponderExcluir
  29. Faça como quiser, não entendo como "descompostura" o uso de palavras que expressam a minha indignação com o que tenho visto, principalmente aqui no nordeste, até de mendigo eu ouvi esse papo do voto nulo, afinal e se ele perder a bolsa, não é?

    E não precisa oferecer seus sentimentos, não vem ao caso, eu não sou PTista!

    Satisfações!

    ResponderExcluir
  30. Alexandre B, não esqueca que antes dos 16 anos do PSDB, reinaram 8 anos de PMDB. E o PSDB até onde eu sei, é uma dissidência do mesmo. Me corrijam se estiver errado. Então o monopólio sobe para 24 anos.

    E a meu ver, vendo a propaganda do Quércia dá pra ver o mote da direita: interior, interior, interior. Onde o PT e qualquer partido que tenha a cor vermelha significa "que vão tomar as terras de todo mundo e reinar o socialismo".

    Fabio, ainda bem que você nunca precisou do Bilhete Único.

    Bob, desenterrando, outra coisa que me irria é carro "novo" todo ano. Como as propagandas do NOOOOVO Citroen C4, NOOOOVO i30, NOOOOVO Santa Fé...

    ResponderExcluir
  31. Fábio,

    Vc sabe porque APzeiro se tornou um termo pejorativo?

    Por que existem pessoas arrogantes que se acham as donas da razão, criticam os outros e seus carros sem conhecê-las.

    Acham que tudo o que tem é melhor que o do outro, ofendem quem tem opiniões diferentes, mesmo que estas opiniões não sejam agressivas.

    Mas o pior, é que a maioria não tem capacidade de enxergar que a vida e os carros não poderm ser classificados como apenas BONS ou RUINS, e que existem milhões de variáveis no meio disso tudo, inclusive gosto pessoal, diferença cultural e financeira.

    Leia com atenção e perceberá que isso tudo acima, serve para todas as áreas e não só para APzeiros, e sim para todos os "radicais" ou prepotentes.

    Quanto ao restante, vc no auge da sua indignação, já me acusou de petista, de ser de esquerda e isso sem me conhecer.

    Vc conseguiu entender o que escrevi em todos as postagens?

    A minha opção de voto nulo vem de antes do Serra estar perdendo nas pesquisas, e se ele voltar a subir, não votarei na Dilma para evitar que o escroto ganhe.

    Simples questão de princípios e coerêcia.

    ResponderExcluir
  32. Bob,
    acho que é coisa de mercado pobre mesmo, afinal carro ainda é simbolo de status, e ter o "ultimo modelo" é o que conta. Isso existe tambem nos mercados ditos "desenvolvidos", mas nao sei se tem a mesma enfase do que aqui.

    Aquele domingão de sol, estaciona o carro na frente do portao do cunhado camarada que vai te oferecer uma cerveja barata meio morna, um L*ganzão 1.0 prata (ou preto) fantastico, com rodas 18 de origem pouco confiavel, pneus remould, insulfilm G5 "lacrado" até no parabrisa e DVD-GPS chinezinho, com um carnezao de 80% do carro financiado em 60 meses, é o supra-sumo do status da classe me-r-dia, ops, perdao, media....

    E quem nasceu depois de setembro/outubro, pode falar que é de um ano modelo do outro tambem??
    sou de 75, mas modelo 76, bem melhor ne??!!

    OBS: pessoal, deixem politica para outros blogs, ok? ja temos que aguentar essa papagaiada obrigatoria na TV, e voces vem poluir um blog bacana com esse papinho?? tenham bom senso e semancol, ne??

    ResponderExcluir
  33. R. Tedesco,

    Veja o que eu disse no post do dia 28/08 às 14:07 min.

    AB

    PS: No horóscopo chinês, se a pessoa nasce em Dezembro, o signo dela é o do próximo ano e não do atual.

    Isso é um caso de ano/modelo aplicado ao ser humano... rsrsrs

    ResponderExcluir
  34. boa Alexandre! estamos juntos nessa, e se for comprar um usado tambem prefiro o carro mais novo sem duvida!

    obs: caso alguem tenha se ofendido com meu comentario anterior, meu carro de uso "normal" é preto e está financiado tambem, só nao tem o insulfilm e o dvd chinesinho, rsrs.... tambem sou mais um mané da classe media desse nobre país.

    vamos a luta filhos da p... patria!

    ResponderExcluir
  35. Alexandre,

    Mais uma vez a sua analogia não se aplica, pois no meu caso eu não sou a favor do PSDB, muito menos fissurado pelo Serra (rs*) e sim anti-PT, anti-Lula, anti-Dilma e todo o pacote que acompanha.

    Note a diferença, eu expus a minha opinião de forma calorosa, utilizando inclusive de termos chulos, mas em momento nenhum utilizei adjetivo algum para atacar a sua pessoa, do tipo arrogante, prepotente e etc.

    Se você não é PTista, ótimo pra você!
    Mas eu não vou me calar vendo a ditadura do populismo tomando conta do país e pessoas falando sobre anular o voto como se fosse uma atitude patriótica.

    Eu me atenho ao fato, que os votos nulos estão auxiliando o PT alcançar novamente seu objetivo.

    Sem mais.

    ResponderExcluir
  36. R. Tedesco,

    Não vejo mal nenhum ter um carro preto e financiado, já tive o meu assim tempos atrás. Hoje é um vermelho e boleto está menor. rsrsrs

    Como disse um antigo professor há muitos anos numa aula da pós, "Financiamento é antecipação do prazer" e eu acredito que as vezes (note, as vezes) tem de apertar a tecla do F..... e comprar o que se tem vontade, sem esperar muito tempo poupando pra isso.

    AB

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.