RENAULT MEGANE GRAND TOUR, A POLIVALENTE


Recentemente o Bob Sharp testou a perua Renault Mégane Grand Tour e para ela só teve elogios. A dele tinha motor 2,0-litros e câmbio manual de 6 marchas. A avaliação que o Bob fez, a meu ver, como sempre, foi completa e fiel. Nada lhe escapou, portanto seria redundância escrever sobre o que já foi perfeitamente descrito.

Vale dizer que ano passado guiei uma Grand Tour em Interlagos durante o evento "Quatro Rodas Experience", uma igualzinha a essa que o Bob testou, e me encantei com seu comportamento na pista. Tanto foi que eu, burro, até fiquei a fim de dar caça a um Ferrari F-360.

Agora, acabo de passar uma semana com outra Grand Tour, também com motor de 2,0 litros, só que com câmbio automático, então cabe falar um pouco a respeito.

O câmbio automático também é ótimo. Tão bom que é daqueles em que nem sabemos em que marcha está, já que precisamos ficar atentos para que sintamos as mudanças de marcha, tão suaves são as trocas. E bom de kickdown também; uma aceleradinha mais forte e rápida, e ele já reduz. Assim o carro fica leve de tocada.

Outra coisa: se tirarmos rapidamente o pé do acelerador, fica a marcha em que está, ajudando a freada. O câmbio entende que, já que você tirou rápido o pé, então é para frear. Já no caso de você tirar o suavemente o pé, ele joga uma marcha mais alta, solta o carro, como deve ser. Ele age como deve agir. Muito bem programado.

Estando a alavanca no Drive, basta puxar a alavanca para perto de si que ela entra na posição de controle manual, com marcha acima para a frente e marcha abaixo para trás. Essa opção é muito útil para descermos uma serra, por exemplo, pois assim escolhemos a melhor marcha para o momento, mas não creio que ajude em nada no caso de querermos uma tocada mais forte, esportiva.

Estando nesse modo manual, caso o giro passe do limite, ele passa para uma marcha acima. Então, por exemplo, você vem esticando uma 2a marcha e quer que ela fique ali e se aguente até a próxima curva, mesmo que o motor se esgoele por algum tempo. Isso não dá para fazer, pois o câmbio intervêm e passa para a 3a, soltando o carro.

Não há nada de errado nisso. Está é certo, pois a Grand Tour não é um carro esportivo – apesar de muitas vezes o parecer, pois faz curva, freia e é estável que é uma beleza –, e é assim que tem que ser. O câmbio, portanto, só tem elogios também. Quem quiser uma perua esportiva de verdade, que compre uma com o tal câmbio manual de 6 marchas que estará muito bem servido.

Agora, apesar do Bob já ter dito que a suspensão – McPherson na frente e eixo de torção atrás – é ótima, tenho que repetir o mesmo aqui: bota ótima nisso. Firme, robusta, macia e silenciosa. Conseguiram. E como caminha gostoso. Dirigi-la é mesmo um prazer, pois sabe aliar conforto a prazer de guiada. E caso lhe baixe o santo e você queira descer a lenha, o motor reage com valentia, o câmbio entende e fica esperto, rapidinho, e essa perua familiar se transforma num carro com atitudes bem esportivas.

A direção tem peso e velocidade certos, o pedal do freio é progressivo – nada daqueles freios estúpidos, sensibilíssimos e hiper-reativos –, com ele dosamos perfeitamente a freada. O pedal do acelerador também, com reações perfeitas, progressivas.

Vale falar da boa ergonomia, item que critiquei no Logan por ele não tem ajuste de distância do volante. A Mégane tem esse ajuste, além de altura, então, com a direção no lugar certo, os pedais também no lugar certo e o banco nos encaixando direitinho, dá pra guiar um tempão sem nos cansarmos. Além do mais, dá pra guiar direito, na posição correta.

Não sei não, mas muitas vezes pode parecer que jornalista gosta de criticar o carro, gosta de achar defeito, mas, ao menos no meu caso, não é isso não. Gosto mesmo é de elogiar o bom trabalho dos outros, desde que seja verdade.

O galho foi devolver o carro para a fábrica, porque além de eu ter gostado da perua, deixei minha mulher dar umas guiadas na Grand Tour e elas se entenderem bem até demais. Foi o carro que ela mais gostou de dirigir e ficou chateada quando levei o carro embora (olhe a foto dela chorosa com a Honey no colo).

Um dia as mulheres ainda vão descobrir que esses jipões da moda não estão com essa bola toda. Ainda vão descobrir que nada é de graça. Que se um veículo é bom para subir em barrancos e chafurdar no lamaçal, ele, para conseguir fazer isso, terá que perder estabilidade e conforto, terá que gastar mais combustível devido ao elevado peso e péssima aerodinâmica etc. Essa moda é boa para os EUA, porque lá neva e jipe é bom para neve, tudo bem. Mas, aqui? Nada a ver, é pura ilusão, que espero passageira. Sacolejar dentro de um jipe nunca deu status para ninguém, muito menos para uma madame de verdade.

Para a gente aqui, as peruas, também conhecidas gringamente como SW, station wagon, são os modelos ideais para a família, penso eu. Uma pena que a Toyota parou com a Fielder, também é uma pena que a Renault não fabrique a perua Logan, como faz lá fora, assim como é uma pena que a GM não fabrique aqui uma Vectra SW.

E também é uma pena que o motor 2,0-litros da Renault não seja flex. Não por mim, porque estou me lixando para os motores flex, que acho filhote de urubu com faisão – voa mal que nem faisão e é feio que nem urubu –, mas o mercado assim o quer, assim o exige, e é isso que está vendendo. Talvez seja por isso que esse modelo não venda tanto quanto mereça, pois ele consegue agradar tanto o homem vigoroso quanto a mulher delicada (e vice-versa também...).

Além do mais, é bonita e tem classe. Minha mulher e a Honey também acharam.



82 comentários :

  1. carro automatico esta fora do meu menu .
    Mas um dessas manual ia ser perfeito porque é facilmente a mais bela perua nacional.

    ResponderExcluir
  2. Mister Fórmula Finesse31/08/10 10:53

    Já se passou alguns anos e o carro continua bonito. Pequenas melhorias em rodas mais apelatvas - e maiores - a inclusão de alguns cromados com elegância aqui e acolá, frisos dos pará choques na mesma cor do carro e mais alguns detalhes ajudam a manter um certo glamour na station.

    Eu acho que ela ficou realmente mais classuda com o tempo Arnaldo, é um carro que sempre me chama a atenção, pena que seu valor está passando fácil dos setenta mil reais hoje em dia, eu observei uma que batia nos 74 contos sem bancos de couro...(veludo com criança pequena é temerário).

    Quando guiei uma, automática como a da sua ótima avaliação, fui cabeção e insistia em utilizar o modo manual para trocas mais esportivas, mas sempre que saia um pouco mais quente - a festa começando no conta giros - no momento de passar para a segunda o câmbio me atirava para a terra dos mortos, pois ao invés de entrar segunda, ele já pulava para a terceira...

    Repeti algumas arrancadas e a bendita caixa sempre antecipava as trocas antes do motor encher completamente, curiosamente, em drive ele levava a agulha do tacômetro (chique hein?) quase até o final da escala. Aí larguei para Deus e começei a aproveitar melhor o sistema convencional mesmo, tolo que fui em associar sempre o modo manual como sinônimo de melhor desempenho e conectividade.

    O teste que escreveu é prova disso, e concordo integralmente quanto a pobreza atual desse tipo de carro no mercado...acertou na mosca ao refletir o pensamento de muitos, pena que as fábricas não se esforçem muito nesse sentido.

    Meio off-topic, mas bonito mesmo é ver a sigla 2.0 - 16v no friso de um pequeno Renault Clio como eu testemunhei em um rally do Sulamericano, eu só imagino as diabruras...

    abraço!

    ResponderExcluir
  3. errata: "esforcem"

    ResponderExcluir
  4. Arnaldo Keller31/08/10 11:10

    MFFinesse

    Um Cliozinho com um motor desses... nem me fale...
    Num estralar de dedos o Honda Civic Si perderia o trono de mais rápido nacional para um carro da metade do preço.
    Renault, please, atenda o nosso pedido!!!!

    ResponderExcluir
  5. É uma belissima perua, pena que, como o colega comentou, tem um preço um tanto quanto salgado.
    E concordo plenamente com o AK, não faço a minima questão de carro flex, mas infelizmente ele é necessário hoje em dia para um carro vender bem. Não entendo porque a Renault nunca tornou esse 2.0 flex.
    Ei AK, que tal mais umas fotinhos? Queria ver a cara desse cambio, dos bancos... rola?

    ResponderExcluir
  6. Francisco V.G.31/08/10 11:36

    MFF
    Clio Willians 2,0 16V, 150cv fabricado em 94/95. Eu vi o que isso faz...

    ResponderExcluir
  7. Brasileiro só gosta de carro flex, na cor prata...agora o novo chavão: brasileiro não quer saber de SW, dizem. Assim, não existirão nova Fielder, Parati G5, nem 208 SW, nem o novo Megane terá versão station, próxima geração do Pálio terá um SUV em vez de Weekend. Cuide bem da sua Belina 78!

    ResponderExcluir
  8. O 1º Renault de minha família foi um 19 RT 1994. Desde então, na garagem de alguém tem um exemplar da marca francesa. Esse daí, o Megane Grand Tour está na minha lista de prioridades... adoro o carro e apesar dos anos, o design do Megane continua atual. Gostaria de aproveitar o tema para propor uma discução: Por que não há peruas no mercado? Pergunto pois estive na Itália a 2 meses e lá tudo tem versão perua... Ford, BMW, Mercedes, Audi, Volvo, Fiat, VW, Opel, Alfa, etc.

    ResponderExcluir
  9. Fla3D,

    Desculpe, não tirei essas fotos.

    Danilo Rizzo,

    Creio que não haja uma explicação razoável, sensata, racional para as preferências do brasileiro atual. Parece que nosso povo anda meio pirado no geral.

    ResponderExcluir
  10. Uma das poucas criações da Renault que me chamam atenção, e que teria na minha garagem.

    ResponderExcluir
  11. AK

    "MEIO???"

    Eu diría totalmente.

    MFF
    A Renault fazia o Clio RS 172 na Europa. Era só trazer pra cá.

    ResponderExcluir
  12. Eu tenho um Megane 2 litros 6 marchas manual. Só tenho a dizer: comprem.
    McQueen

    ResponderExcluir
  13. Mister Fórmula Finesse31/08/10 13:38

    Francisco: a versão especial que descreveu eu conheço de antanhos, mas essa Clio, que eu vi em 2006, era igual ao que temos aqui. Com acabamento "normal", frisos laterais e identificações totalmente seriadas apesar do providencial santo antônio para competir. Imagine nossos conhecidos Clios com a "griffe" do motor de dois litros na lateral, é a única e instingante diferenciação....achei demais!

    Deve ser sim o carro com código RS 172 que o Joel mencionou! O carro era de uma dupla da Argentina ou Chile, sabidamente, este um mercado mais aberto que o nosso...

    ResponderExcluir
  14. a moda pro brasileiro, é carro "off-road", com plásticos, frisos, etc e etc...

    ResponderExcluir
  15. Acho que nunca saberemos o porque que o nosso mercado é tão diferente do mundo inteiro. Para cada argumento que temos, existe um contra-exemplo.

    Mas o post é sobre o Megane Grand Tour, sem dúvida alguma é um carro bonito, com identidade própria, pelo visto muito bem construído, deve ser tão bom para viagens quanto para o anda pára dos congestionamentos... bom nem tanto, engarrafamento sempre é ruim mas imagino que deve ser menos desagradável do que num carro manual.

    ResponderExcluir
  16. "O câmbio entende que, já que você tirou rápido o pé, então é para frear. Já no caso de você tirar o suavemente o pé, ele joga uma marcha mais alta, solta o carro, como deve ser."

    Dirigi há alguns dias um Focus automático (modelo atual) e senti falta exatamente disso. Quando eu levantava o pé de leve para fazê-lo subir marcha, o câmbio se negava a fazer a troca e deixava o motor deslizando no conversor de torque; Quando eu tirava o pé, o motor ia para a marcha-lenta e o carro seguia sem freio-motor, como se estivesse na banguela. Desde quando dirigi o primeiro Focus automático, há vários anos (ainda com motor Zetec), já foram mudados o carro em si, motor e câmbio - mas a evolução nesse sentido parece ter sido nula. Nessas condições, haja freio e combustível!

    ResponderExcluir
  17. Concordo com o Anônimo das 12:29. Se eu tivesse de escolher um carro novo hoje, a Grand Tour seria uma forte candidata. Mas é pena que a Renault tenha deixado de oferecer a versão 2.0 com o câmbio manual de 6 marchas.

    Não tenho nada a priori contra câmbios automáticos. É que, por experiência própria, não confio muito nos câmbios automáticos dos fabricantes europeus de automóveis de grande série, exceção feita às subsidiárias locais de Ford, GM e marcas japonesas.

    ResponderExcluir
  18. Olhando as fotos com atenção, reparei num detalhe bobo: o conta-giros fica à direita do velocímetro, o que é pouco comum atualmente. Esse sempre me pareceu o lado "errado". Já convivi por bastante tempo com um carro assim (um Monza) e nunca simpatizei com tal arranjo. Sei que é besteira, que em termos práticos não há nenhuma desvantagem no conta-giros à direita, mas não gosto. Como eu sempre digo, cada louco com as suas manias...

    ResponderExcluir
  19. Essa é a primeira vez que eu tive uma vontadezinha de ver como é dirigir carro automático (se bem que uma ferrari 458 italia com dupla embreagem deve ser muito massa também, embora prefira manual ainda).
    PS:
    Arnaldo, a F-150 está ganhando, hehehe!

    ResponderExcluir
  20. se houver alguém da Renault lendo isso aqui, um minuto de sua atenção:

    FABRIQUEM A PERUA MÉGANE DA PRÓXIMA GERAÇÃO NO MERCOSUL.

    os entusiastas agradecem.

    ResponderExcluir
  21. Arnaldo Keller31/08/10 17:03

    Marcelo,

    Lembro de um filme onde a mocinha, dentro de um Mercedes, chorava. Às tantas, ela disse: "Bom, já que é pra chorar, que ao menos seja dentro de um Mercedes", e aí ela ficou mais alegrinha e foi tomar sorvete.
    Carro bom tem o poder de amenizar nossos males.


    FCardoso,

    O Focus novo está bom disso agora. Não é tão "segurador" quanto o do Mégane, mas também segura quando se tira rápido o pé. Confirmei hoje cedo isso, pois minha mãe me emprestou o dela, que é novo. E olha, essa preferência não é unanimidade. Para andar macio é melhor que solte mais fácil.
    Quanto ao conta-giros à esquerda, também prefiro, mas, quer saber? não mais dou bola pra conta-giros nos carros comuns. De que adiantam, já que o motor corta (quando cãmbio manual) ou a marcha muda?
    Desnecessarium est!

    Patrick,

    Tudo bem. Guio o Porsche mesmo assim e não conto pra vocês...

    ResponderExcluir
  22. O carro é ótimo. O teste foi muito bom. Pena que a Renaut esteja matando o carro, por não vendê-lo bem. vale lembrar que a fabricação do Sedan já foi descontinuada. Para não falar que não há defeito, lembro-me que nos primeiros exemplares, a bomba de gasolina dava muito defeito.

    ResponderExcluir
  23. Arnaldo ,tire uma dúvida :esse megane já vem com mp 3 de série no cd ?Abs

    ResponderExcluir
  24. Acho esse GT mais bonito que o sedã. Quem sabe quando descontinuar esse aí, o preço não caia pra uns 50 mil. Até eu compro.

    ResponderExcluir
  25. Arnaldo Keller31/08/10 19:39

    Mauro,

    tenho quase a certeza que sim, quase. Não presto muita atenção a esse tipo de coisa. Me desculpe.

    ResponderExcluir
  26. "Essa moda é boa para os EUA, porque lá neva e jipe é bom para neve, tudo bem."

    A Subaru discorda de você. É fácil achar no YouTube vídeos de subarus "traçados" tirando outros do atoleiro. Eu particuarmente lembro de um Legacy puxando uma picape full size e de um Impreza (na Europa) ajudando uma carreta.

    Portanto nem essa desculpa da neve serve para se usar um SUV.

    ResponderExcluir
  27. A Grand Tour, mecanicamente, é ótima. O que mata é o design, digamos, excêntrico, que nas cores padrão do brasileiro (preto-prata-cinza ratazana) fica menos apelativo ainda.

    ResponderExcluir
  28. AK,
    Eu já olhava a Grand Tour com bons olhos, mas depois do post do Bob e, agora, o seu, fiquei ainda mais entusiasmado com o carro.
    Andei procurando por uma usada mesmo, com o motor de 2 litros e câmbio manual, mas aqui no Rio, mesmo não sendo zero km, elas estão um pouco salgadas, além de serem difíceis de ser encontradas numa cor que não seja preto ou prata.
    E o Dedão, ele não gosta de perua? Ele prefere um utilitário ou um carro mais rústico?
    Abraço!

    ResponderExcluir
  29. Marcelo Augusto31/08/10 21:53

    O lado ruim é que essa caixa AL4 é muito problemática. Raramente se passa de 30 a 50 mil km sem uma pane ou um problema mais grave. E nem eles reparam a caixa, depois de uma boa canseira, eles ou trocam por outra ou tercerizam o reparo para um empresa aqui de SP... quem mora em outro estado fica meses sem carro.

    O que é revoltante é que eles gastam tanto com frota para testes de imprensa e jornalistas, e bufam na cara do cliente que precisa de um reparo em garantia.

    ResponderExcluir
  30. Como só vou trocar de carro daqui uns 3 ou 4 anos, o Focus será a primeira opção, segido no vácuo por uma Megane Gran Tour manual 1.6 ou 2.0, que já está pra sair de linha e vai dar uma boa desvalorizada.
    Esse prata-azulado-bege-esverdeado da Renaul é lindasso!! Mas dá uma trabalheira... Minha cunhada deu uma raspada com a caixa de ar do seu Symbol (que acho pavoroso) e o meu cunhado já foi em 3 autorizadas pra tentar igualar a cor sem sucesso...
    Esse rádio de Kangoo é muito ridículo pra um carro desses!! Seria a única coisa que eu trocaria.

    ResponderExcluir
  31. Arnaldo Keller01/09/10 07:49

    Clésio Luiz,

    Vc tem razão para a maioria dos casos, mas tem neve que pede um jipe. Por exemplo, o Carlos Scheideker, um dos nossos colunistas, mora em Utah e tem uma picape 4x4 para o inverno. No verão só anda de Corvette. Diz que tem esse jipe porque precisa mesmo.

    Marlos Dantas,

    O Dedão anda meio puto comigo porque peguei outro viralatas na rua, o Tigrão, e daí que o Dedão pegou o Tigrão e quase o matou. Fez um talho no pescoço do coitado. O Dedão anda me olhando de lado, arredio. Parece que ele fica resmungando "Traidor! Traidor!" Preciso sair com ele num conversível e largar o pau pra ele tomar muito vento na cara, aí ele acalma.

    ResponderExcluir
  32. Galto,

    Depois deste posts sobre a GT, fiquei em dúvida também... Amo peruas! rs*

    AK,

    Faz isso que ele vai se abrir todo, sabe aquela expressão de felicidade do dog com a língua no canto da boca... hahaha

    Abs

    ResponderExcluir
  33. O que mata é não existir mais o Grand Tour 2-litros com câmbio manual, só na versão automática.

    Preciso dirigir um carro atual com transmissão automática da boa, quem sabe diminui minha "ogeriza" por esse tipo de transmissão... Mas que o fato de eu poder decidir sem interferência eletrônica o momento em que quero trocar a marcha, mesmo que não no momento ideal, não tem preço!

    ResponderExcluir
  34. Road Runner,

    No tränsito, prefiro automãtico, mas na estrada, prefiro de longe o manual. Na verdade, no tränsito prefiro nem ir guiando.

    ResponderExcluir
  35. Oi !

    sou fanatico da GT é um CARRAO, é isso que eu tenho motorização K4M (1.6 16V), motor reconhecido na Europa e o resto de Sulamaerica, logico menos Brasil... por falta de conhecimento

    eu teve uma palio 1.6 16V o K4M, parece 1.8 ao lado do Fiat, torque com etanol... 16kgfm com 3750RPM

    EH o carrao, super confortavel , designer SUPERIOR, EuroNcap 5 ESTRELAS ano 2008, muito estavel, adorei !

    ResponderExcluir
  36. Pra quem tava reclamando do preço da perua, aproveitem: promoção da versão Dynamique 1.6 (sem opcionais, mas completa de fábrica, excetuando os bancos de couro)por menos de R$50.000 no site e em qualquer concessionária da marca.

    ResponderExcluir
  37. Pra quem tava reclamando do preço da perua, aproveitem: promoção da versão Dynamique 1.6 (sem opcionais, mas completa de fábrica, excetuando os bancos de couro)por menos de R$50.000 no site e em qualquer concessionária da marca.

    ResponderExcluir
  38. Pra quem tava reclamando do preço da perua, aproveitem: promoção da versão Dynamique 1.6 (sem opcionais, mas completa de fábrica, excetuando os bancos de couro)por menos de R$50.000 no site e em qualquer concessionária da marca.

    ResponderExcluir
  39. Olá
    Adorei a materia, estou bem animada para comprar uma Gran Tour.
    A minha duvida é manutençao. Hoje tenho um Citroen e o custo x beneficio nao esta sendo proporcional.

    Alguem tem referencias ?

    ResponderExcluir
  40. Verusca,
    Acredito que francês é tudo igual, a manutenção é mais salgada mesmo... Veja que o carro entrega bastante pelo valor, coloque na balança e faça sua escolha.

    Sds

    ResponderExcluir
  41. Verusca
    Os carros franceses têm fama de terem manutençào cara, mas isso se deve ao começo de implantação da rede no final da década de 1990, um momento difícil para qualquer fabricante. Hoje a situação é outra, os fabricantes estão empenhados em mudar esse quadro por serem os maiores interessados nisso. A Fiat passou pelo mesmo processo quando se instalou no Brasil, ganhou fama de manutenção cara e hoje é uma das mais baratas. Embora o autor do post a que você se refere seja o Arnaldo, afirmo que você pode pode comprar a Grand Tour sem receio.

    ResponderExcluir
  42. O problema da Grand Tour era o preço. ERA. Agora, como um belo desconto, o problema é a Renault = espera é de até 90 dias e o pessoal desistindo da compra e revoltado com a montadora. Para piorar, acabaram com as cores mais belas da perua o azul e o vermelho. Agora só tem prata, preta e branca. É, pobre ótimo carro. Mas, prezados Arnaldo/Bob, se puderem, avisem a Renault = SE o prazo de entrega ficar razoável (uns 30 dias) e SE aumentar a opção de cores, com certeza irei adquirir meu primeiro Renault. Se. E parabéns pela avaliação. Perfeita.

    ResponderExcluir
  43. Carlos
    Não há por que se revoltar pela demora em entregar um carro. Ë a coisa mais normal do mundo na Europa.

    ResponderExcluir
  44. ok, Bob. Em todo caso, obrigado pela resposta. Se houver nova avaliação da GT ou outro Renault, e se não for pedir demais, apresente a Renault a sugestão pela volta das cores antigas. Valeu

    ResponderExcluir
  45. Problema no envio do comentário...

    ResponderExcluir
  46. Eu concordo que o carro é tudo isso que está postado. Mas fiquei muito abalado com tudo que li em diversos blogs e sites de reclamação. Antes disso fiz um test drive e depois formalizei o pedido de compra de uma GT pela venda direta... A minha impressão é que a Renault não está nem aí para os clientes, me deram 50 dias de previsão, que na época me pareceu razoável, depois que se passou o prazo, liguei diversas vezes para o vendedor, para o gerente de venda direta, para o SAC e não me davam nenhuma previsão, apenas que as vendas foram muitas e não tinham como suprir a demanda. Ora, pq não disseram isso antes de vender? Agora estou em uma situação muito ruim por vários motivos pessoais... acho um desrespeito com o consumidor, visto que se fosse pela venda normal, já me ofereceram 2 GT´s, uma preta e outra prata... Até hoje não entregaram o carro e a previsão que foi dada depois de muita reclamação é para final de abril... Ah! a data do meu pedido é de 09/11/10, isso mesmo, mais de 4 meses de espera até agora...

    ResponderExcluir
  47. Qual cor vc pediu? Eu melaria o negócio! Quando já começa assim... Afff...

    ResponderExcluir
  48. Eu tenho uma GT 2010/2011, O carro ate agora com 8.000km, não tenho grandes coisas que reclamar, estou muito satisfeito com ele, neste mes serão quase 600 unidades vendidas... todo um recorde...olhem que tem uma perua GT, e pesquisem quem reclama da versão 1.6 16V ?, acredito que o 95% dos proprietários estão satisfeitos... minha primeira revisão 10k, vai ter um custo aproximadamente de R$200...

    ResponderExcluir
  49. Pedi prata.... só não abri mão ainda pois, não tive que dar nenhuma entrada em $... mas está se aproximando o nascimento do meu filho e estou com medo de ficar com um carro desconhecido e de repente se for azarado ficar na mão... ou seja, não tenho mas certeza se vou querer o carro, pelo motivo acima.

    ResponderExcluir
  50. Como assim desconhecido? Vc ter um filho é um motivo a mais pra ter uma SW como esta... Não desista não, acho que vc será feliz com esta compra... Eu só não esperaria pela venda direta se há um carro esperando na CC.

    ResponderExcluir
  51. Olá Fabio. A espera é por causa do desconto. De 49K sai por 44K. 6K fazem a diferença, ainda mais qdo a desvalorização é forte como no caso da GT.

    ResponderExcluir
  52. Agora entendi, sendo assim acho que vale a pena esperar, mesmo sabendo que qualquer fabricante prioriza o canal onde obtém maior rentabilidade.

    Sds

    ResponderExcluir
  53. Arnaldo, depois de uma semana com a GT nova posso declarar que endosso todos os seus comentários e os do Bob. A minha é a 1.6, lamentavelmente não tem mais a 2.0 6 marchas, em especial a extreme. QUE PERUA. Valeram os 118 dias de espera na venda para CNPJ. E pensar que eu ia comprar uma Scenic 2007 completa usada com 70m km por R$ 34 mil! Acho que a GT 2011 zero por 44,5k foi o melhor negócio que já fiz. O carro em si é o mais macio e mais espaçoso que já dirigi.

    ResponderExcluir
  54. Arnaldo, depois de uma semana com a GT nova posso declarar que endosso todos os seus comentários e os do Bob. A minha é a 1.6, lamentavelmente não tem mais a 2.0 6 marchas, em especial a extreme. QUE PERUA. Valeram os 118 dias de espera na venda para CNPJ. E pensar que eu ia comprar uma Scenic 2007 completa usada com 70m km por R$ 34 mil! Acho que a GT 2011 zero por 44,5k foi o melhor negócio que já fiz. O carro em si é o mais macio e mais espaçoso que já dirigi.

    ResponderExcluir
  55. Tenho um vectra 2.0 que passei para a patroa e agora estou com a GT, há uma semana.
    O Vectra tem de melhor, a potência, óbvio, e alguns mimos como luz de cortesia no espelho, melhor acabamento em algumas coisas, mas no mais, a GT é bem mais gostosa de dirigir.

    Sem dúvida, meu melhor carro até hoje.
    Pensei que o motor 1.6 ia me aborrecer, mas foi uma surpresa positiva. O conforto é excelente e a direção é show. Não tenho nada para reclamar.
    Quem comprar, não vai se arrepender.

    ResponderExcluir
  56. Na primeira quinzena de março, a GT aparece na lista dos 50 mais vendidos, pela primeira vez.

    ResponderExcluir
  57. josé madeiro junior26/03/11 23:09

    Comprei uma GT 2011/11,1.6, um show de carro e de preço, dá uma surra de chibata na concorrencia.

    ResponderExcluir
  58. E tem gente que paga mais de 50 mil para ter um PALIO Perua ou um FOX Perua. Já dizia Bezerra da Silva. Enquanto houver um otário, sempre haverá um malandro.

    ResponderExcluir
  59. machado lemos04/04/11 16:03

    Eu tambem nao entendo, pra mim só um insano de gosto mais do que duvidoso paga 59.600,00 numa Spacefox completa, quando uma GT completissima sai por 50mil, além de ser 10 vezes mais carro, em tudo, do que a Spacefox.

    ResponderExcluir
  60. Não sei se podemos comparar a 1.6 manual com a 2.0 AT ... esta última era fabricada na França enquanto a 1.6 em S.José dos Pinhais-PR. Tenho receio do motor 1.6, às vezes vejo um carro daquele tamanho e fico imaginando um motor 1.6 na ladeira. Sem falar que a Renault tirou as opções de cores. Vi um cinza amarronzado metálico lindo na rua, mas agora só vendem preto, prata, azul e branco :( Mas continua entre minhas opções de compra !!!

    ResponderExcluir
  61. Na verdade, as cores são: branco, preto, cinza e prata. Não tem azul.

    Quanto ao motor, quem tinha uma 2.0 automática, vai ter que aprender a dirigir reduzindo as marchas.

    Fiz uma viagem subindo uma serra e tome reduzidas...Para ultrapassar, também é bom reduzir antes.

    Para andar na cidade ou pegar estradas sem subidas é bem tranquilo.

    ResponderExcluir
  62. Pedido feito em 09/11/2010... última previsão recebida semana passada, é para segunda quinzena de maio ou primeira de junho.... 8 meses de espera? está correto?

    ResponderExcluir
  63. Na boa pessoal. sai de uma zafira elite 16v... sem comentarios. Megane muito mais pelo custo-beneficio. Aminha é uma 2008 aut. segurança e economia pelo peso e tamanho do carro. Recomendo e muito abraço espero ter ajudado!

    ResponderExcluir
  64. Hoje fiz o pedido da minha Grand Tour, tenho uma Senic que comprei zero e sou apaixonado, mas pelos comentarios acredito que não vou ter saudades, não encaontrei concorrente na relação custo/beneficio, o acabamento da Livina é triste, os bancos de couro parecer costurados pelos fornecedores de bolsas de camelôs

    ResponderExcluir
  65. É realmente muio triste o descaso da renault. Todos que fizeram o pedido via compra direta estão esperando até hoje e a renault não dá a mínima, nem falam nada, nem dão previsão e qdo são questionados só empurram com a barriga. Eu desisti de esperar, afinal foi uma longa espera desde novembro do ano passado e muito espectativa e dinheiro com telefonemas gastos. Mas pensando bem, deve ter sido melhor assim, se nem na hora de vender e ganhar dinheiro eles respeitam os consumidores, imagina se desse algum problema e tivesse que recorrer ao pós venda, seria mais um dos quase 2000 insatisfeitos postando no site reclameaqui. Tem males que vem para o bem... Realmente RENAULT NUNCA MAIS!!!
    Só posso postar meu comentário aqui para que outros não caiam na mesma armailha que eu e não criem espectativas que não serão preenchidas.

    ResponderExcluir
  66. Falou tudo anônimo, se antes de concretizar o negócio já está tendo dor de cabeça, imagine depois!

    ResponderExcluir
  67. Segue ultima resposta dada pela Renault em relação a demora na entrega do Grand Tour:

    Prezado Rodrigo,

    Após novo contato com o Renault, fomos informamos que as vendas do estoque da rede não é o mesmo processo da Venda Direta da Montadora. A Parceria é entre a Petros e a Renault e, o faturamento deverá acorrer direto da Fábrica.

    Recebemos ainda a informação de que o seu e-mail já foi respondido pela Renault e, entretanto, após algumas reuniões, ficou acordado que será enviada uma carta para todos os participantes que estão aguardando faturamento de GrandTour e Fluence, cujo teor segue abaixo.

    " Prezados Participantes,


    Devido à grande procura do carro Megane Grandtour, em fevereiro/2011 suspendemos por prazo indeterminado a venda deste veículo para o canal de Vendas Diretas da Renault, tendo a mesma tratativa com e Fluence em maio/2011.
    .

    Para os clientes que já adquiriram os modelos citados, informamos que estamos com atraso de entrega dos mesmos em todos os processos de Venda Direta. Devido a esta situação, a previsão mínima de entrega desses dois modelos é para Outubro de 2011.

    Caso o participante não esteja disposto à aguardar o prazo informado acima, a Renault sugere que o mesmo entre em contato com o concessionário que efetuou a venda e verifique a disponibilidade de comprar os mesmos veículos, através da venda à pessoa física.

    Maiores informações entrar em contato com o seu concessionário."

    Continuamos à disposição para outras informações. Se preferir, acesse www.petros.com.br.

    Mileyne Paiva

    ResponderExcluir
  68. Ótimo carro, bonito, grande e barato. Analisando outros carros do mesmo valor, a mégane gt ainda tem uma desvalorização aceitável, nem parece um francês. Pessoal reclama do motor 1.6, a mégane tem uma relação peso potencia melhor que golf 1.6. Manutenção? É só não ir na concessionária depois da garantia, quando geralmente as coisas começam a ser salgadas. Quanto a espera, pesquisem várias concessionárias pois por incrível que pareça as pessoas desistem da compra e o carro acaba chegando na loja sem dono, só chegar e comprar que nem eu fiz, sem fila sem desespero.

    ResponderExcluir
  69. Rafael - BH01/11/11 21:10

    Estou com uma GT Automática 2008, e estou realmente gostando muito do carro. E é econômica se anda até 120 em média: dá 13 km/l. Se pisa mais, o consumo cai para uns 11,5. Bem, a suspensão é muito boa, o câmbio é confortável, é muito estável, a posição de dirigir é perfeita, e muito espaçosa. Achei o motor um pouco ruidoso quando o giro passa de 3.500 rpm. E o câmbio está dando uma chiada quando em D, diagnosticado como problema na cinta e cubo: orçamento de $4mil para consertar. Putz... e a Renault fez até a última revisão de 60mil sem condenar o problema. Eu a comprei usada acreditando que era um problema simples, mas vou ter que morrer nesta grana. No mais, o carro é muito bom! Excelente, diria. Mas o manual é mais canal, pois este câmbio é mesmo frágil, como a especializada em câmbios automáticos confirma. Agora, o preço de uma usada pouco usada, praticamente nova, já não passa de R$36mil: vale cada centavo. Será que precisam mesmo achar uma Zero KM? Pensem racionalmente, galera, e pararão com este desperdício de dinheiro... e boa compra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está no Forum do Renault Clube? Porque lá chegaram à conclusão de que esse barulho é normal.

      Excluir
  70. Rafael,

    Este carro é um dos top na minha "wish list" (entre Focus e Livina).

    Isso pensando em carro 0km...
    Livina, ainda não tenho filhos, posso deixar este naipe de carro pra uma próxima compra. O Focus até então parece sustentar o 1º lugar, mas tá muito caro!
    O GT (pra mim) seria interessante mesmo se fosse 2.0, melhor ainda se fosse manual de 6 marchas.
    Aí penso duas vezes, na questão custo x benefício e volto pro Livina... rsrsrs... vai ser ela mesmo! Talvez entre fevereiro e março, uma 2011/12 com preço promocional...

    ResponderExcluir
  71. Olá Arnaldo Keller, boa tarde!

    Parabéns pela ótima reportagem sobre a Mégane Grand Tour.

    Pórem, estou com uma dúvida e acredito que possa saná-la através dos seus contatos.

    Devido ao fato dos lançamentos no mês de outubro 2011 do Logan e Sandero automáticos, será que existe a possibilidade de termos futuramente também uma versão automática da Grand Tour 1.6 16v.

    Acredito que esse posicionamento atacaria diretamente as SW e Minivan Compactas automatizadas das Fiat, Vw, Gm e demais do mercado.

    Seria um sucesso de vendas!!

    Só não comprei a minha ainda devido a esse detalhe!!

    Fico no aguardo...

    Abs.

    Elson Mendes Batista

    ResponderExcluir
  72. anêmico seria apelido para uma barca dessa 1.6 automática.

    ResponderExcluir
  73. A proposta do carro se enquadra no sentido de proporcionar a família conforto atrelado a segurança.

    Agilidade num trânsito igual a São Paulo ou outros centros urbanos acredito que está em ultimo dos atributos na lista de comparativos.

    O motor gera bons 115 cv e 16 kgfm de torque a 3.750 rpm. Se ele não torna a perua uma referência em desempenho, pelo menos é suficiente para uma condução segura. Aliás, ela é mais ágil do que se pensa, considerando o seu porte.

    Além do mais, o peso da Mégane Grand Tour 1.6 16v é de 1.275 kg e o Logan não está muito longe disso com seus 1.111kg.

    ResponderExcluir
  74. Está ok... para a versão manual, deve ser algo bem próximo do 307, C4 ou Focus sigma. Agora põe um conversor de torque na jogada, vai ficar um lixo (na minha opinião). Inclusive, penso que nesta configuração deixa de ter um desempenho aceitável, como você disse para uma condução segura.

    ResponderExcluir
  75. Pra se ter uma condução segura, basta ter paciência no trânsito e nas estradas.

    Deste modo, o que teríamos para se falar dos 1.0 e outros com desempenho semelhante ou inferior que rodam por aí!

    Conversor de torque ou automatizados, trazem conforto e educação no trânsito.

    Esse é o foco da condução segura...velocidade e arrancada não estão em pauta.

    ResponderExcluir
  76. Ok... "entao fique aí atrás do caminhão, enquanto eu sigo a minha vida..."

    Aì você vai falar... "Ok, parabéns pra você, chegou 20 min mais cedo em casa..."

    Então eu falo... "multiplique estes 20 min pelos dias úteis do ano... Só pra ter uma idéia"

    whatever! Cada um compra o carro que quer, um carro deste tamanho 1.6 pra mim está fora de cogitação, ainda mais automático, melhor automatizado sem dúvida.

    Agora, o fato do carro ser automático isto vai tornar o motorista mais educado? Acho que você está longe de me convencer em qualquer assunto que seja...

    Ahh... O torque versus o peso do veículo afeta sim, e muito, a condição de segurança na estrada. Explicar isso seria chover no molhado.

    Elson, numa boa, você costuma dirigir em estradas? Ou seu dia-a-dia é no trânsito mesmo?

    ResponderExcluir
  77. Amigo Anônimo, inicialmente minha pergunta foi p/ o Arnaldo Keller.

    Vc de BICO respondeu e então, coloquei simplesmente minha perspectiva sobre Logan e GT.

    Neste momento, sua resposta NÃO foi em cima da comparação entre Logan X GT. Adicionou comentário com outros carros e tumultuou sobre o que é condução segura e o seu real significado. Link abaixo. https://www.g2usadoscertificados.pt/informacoes_uteis/conducao_segura

    Portanto, relembrando a vc ANÔNIMO, a proposta do carro é FAMILIAR e não um legítimo esportivo como a AUDI RS4 AVANT!

    E como orientação, da próxima vez que responder qq assunto que seja e para o transmitir o bom convívio dos comentários e não trazer dúvidas, pfvr, identifique-se.

    Sendo assim, não querendo desvirtuar o tópico informo que na hipótese de resposta, vc não terá réplica!!

    Abs

    Elson Mendes

    ResponderExcluir
  78. Bico??? kkkkkk...

    "Veja bem", isso é a área de comentários de um blog, que na verdade é uma revista eletrônica. Detalhe, gratuita! Mas não é por isso que os leitores deste "aceitam" qualquer "coisa" escrita por aqui.

    A minha resposta foi simplesmente com base no Megane GT, os outros carros citados foram só exemplos de carros também com motorização de menos para o peso que tem, isso é lógico para a maioria que tem entusiasmo por dirigir.

    Você fala em RS4 e ainda diz que eu faço comparações descabidas?

    Para finalizar, eu me identifico se eu quiser! A área permite comentar com ou sem identificação. Aliás, Elson Mendes? Quem é Elson Mendes? Continua sendo "zé povinho" pra mim, sem ofensas, não faz a mínima diferença!

    Estou aqui trocando opiniões, não concordo com a sua e só.

    ResponderExcluir
  79. comprei uma ford ranger cabine dupla elegancia robustes respeito potencia e preço 62mil 2012

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vendedor fanfarrão! elegância... kkkkkkk... respeito... HSUAHSUAHSUAHSUAHSUHASUHA

      Excluir
  80. tem gente que nao sabe nem escrever mas tem dinheiro pra comprar um carrao desses....

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.