RENAULT LOGAN



Três anos atrás, quando fui ao lançamento do Logan, me surpreendi com seu design esquisito. Ao dar de cara com o carro, o achei desproporcional, e considerei estranho a Renault fazer aquele festão para comemorar a chegada de um rebento tão feio. Mas aí, aos poucos, fui gostando do carro. Muito espaço interno, enorme porta-malas e me encantei com a maciez da suspensão, além dela tem longo curso, o que o faz passar rápido por lombadas como poucos. Os motores, na época o 1,0 e o 1,6, ambos de 4 válvulas/cilindro, achei ótimos. Elásticos, bons de giro e suaves.

E para finalizar, ao pegar um táxi Corolla para ir para o aeroporto, constatei que o Logan tinha muito mais espaço para os passageiros de trás.

Achei que o Logan, ao final das contas, era um carro honesto e passei a gostar do carro, principalmente porque era barato para o espaço que oferecia, portanto um bom carro de família. Este aqui  1,6 8-válvulas, tem preço de tabela de R$ 32.690,00, exatos R$ 2.500,00 a mais que o similar em equipamentos com motor de 1 litro. Vale a pena pela maior elasticidade, mas com o 1-litro ele anda direitinho também.

Este ano ele recebeu uns retoques no design da traseira e dianteira. Pouca coisa. Quase não se nota. Pena que ainda não resolveram lançar a perua Logan, ou Logan SW como alguns preferem, porque seria muito útil.

Infelizmente, o entusiástico motor 1.6 de 16 válvulas não mais o equipa. Agora é 1.0/16V ou 1.6/8V, ambos flex. Veio pra mim o 1.6/8V, que gera 92 cv com gasolina ou 95 com álcool (5.250 rpm) e tem torque máximo de 13,7 mkgf com gasolina ou 14,1 mkgf com álcool (2.850 rpm). Creio que a Renault resolveu fazer esse motor para atender o Mercosul inteiro sem ter que alterar nada, então manteve a taxa de compressão em 10,1:1 para que rode também com gasolina pura. Tudo bem, mas isso significa que essa redução de custo para a fábrica terá um custo para o consumidor brasileiro, que é não atingir a potência, torque e economia que poderia atingir quando usando álcool puro, pois essa taxa é baixa para que haja o ótimo aproveitamento do álcool.

Bom de torque, elástico (aceita na boa pularmos marcha quando no plano), mas não tem aquele brilho em giro alto que o 16V tem, além do mais, o 16V disponibiliza mais potência que o 8V em qualquer faixa de giro, desde as baixas rotações. O 8V também me parece mais áspero e ruidoso. Não que ele seja ruim; é que o outro é muito bom.

Como carro urbano o Logan é excelente, principalmente devido à ótima suspensão, que absorve muito bem a buraqueira e passa a sensação de robustez, além de ser bonzinho de curva – quase neutro, sai pouco de frente – e ágil. O peso do volante é bom, não é excessivamente leve e tem a resposta correta. Os engates do câmbio são bons, levinhos e confiáveis.

O peso do freio também é bom, assim como o da embreagem, mas o do acelerador é chato, responde muito rápido ao primeiro toque, o que nos exige concentração para que evitemos tranquinhos quando em baixo giro em 1a marcha. Deveria ser mais progressivo. Como estradeiro, ele sente bastante os ventos laterais, que facilmente o tiram da rota. Pesa 1.040 kg, com 60% no eixo dianteiro. Nada mau para um carro de tração dianteira.

No lançamento achei que o carro daria um excelente táxi e passei a ficar de olho nisso, se passaria a vê-lo nessa utilidade. Acertei, pois ao lado de casa tem um ponto de táxi e hoje fui conversar com um taxista que dirige um Logan. Ele é um entusiasta do carro. O dele tem o motor de 1-litro e diz que é mais que suficiente, anda muito bem. E o dele já está com 176 mil km de nada de problemas. Disse também que a frota para a qual trabalha passou a comprar somente Logan. Bom sinal, sinal que o carro aguenta o trampo.

Mas o que todo veículo, incluindo aí caminhão e trator, deve ter é boa ergonomia para o motorista, e isso o Logan não tem. O banco é bom, os pedais estão bem posicionados, mas o volante só tem regulagem de altura. Não tem regulagem de distância, e isso numa viagem de mais de uma hora nos cansa ombros e braços, além de não conseguirmos nos posicionar de modo correto de pegada no volante. Para isso, temos que puxar o banco muito para a frente, o que faz com que encostemos o joelho direito no painel; que além de incômodo é perigoso, pois uma batidinha já mandaria nossa rótula pras cucuias.

Acho uma insensatez a Renault não atender esse quesito. Não que ela não saiba como fazê-lo, pois o Mégane tem essa regulagem de distância e ergonomia exemplar. Simplesmente não entendo.

Eu, por exemplo, dentre os pequenos hatches com motor de 1 litro, gosto mesmo é de dois carros: Clio e Novo Gol. De estabilidade entusiástica prefiro o Clio, mas se fosse para comprar um, escolheria o Gol, exatamente porque a ergonomia do Gol é excelente (desde que ele venha com o opcional de regulagem de posição do volante, coisa que o Clio não tem). Falta de boa ergonomia, pra mim, é um pecado imperdoável, pois é falta de cuidado para com o bem-estar do motorista, além do mais não custa nada fazer isso direito, só boa vontade.

Portanto, Renault, por favor, acerte essa ergonomia dos Logan, Clio e Sandero. Não custa nada.

AK

55 comentários :

  1. Arnaldo,

    Tive a oportunidade de rodar em um Logan completo, do modelo mais recente, com o motor 1.6 8v sendo a única opção da linha.

    Só discordo de você com relação ao câmbio, pelo menos o carro que tive oportunidade de dirigir tinha um péssimo encaixa de quinta marcha.

    Fiz uma avaliação sobre a experiência: http://raphaelhagi.wordpress.com/2010/06/09/avaliacao-do-renault-logan/

    Também gosto do Logan como carro de família. Como disse no meu texto, teria um, desde que ele fosse utilizado prioritariamente pela patroa para tarefas "de família".

    ResponderExcluir
  2. Ergonomia é fundamental.

    Sabe a Livina? Conheço várias pessoas que deixaram de comprar o carro por isso. Dirigir ou ter um passageiro querido rodando com o cinto na boca ou pescoço, ninguém merece, fora que pode ser perigoso.

    Um carro que agrada a anões e gigantes; Jõ Soares a Marco Maciel é o Punto/Linea.

    ResponderExcluir
  3. Arnaldo,

    Concordo que o Logan tem seus atrativos, principalmente quando usado como taxi - e isso tanto do ponto de vista dos motoristas como dos passageiros. Mas cada vez que ando num Logan, não consigo deixar de pensar no velho Corcel I. O comportamento dinâmico é o mesmo, e as sensações táteis e auditivas também.

    Quanto ao estilo, bem... pelo menos o Corcel I era razoavelmente bonito para a sua época.

    ResponderExcluir
  4. Grande Arnaldo Keller;
    sempre ví com estranheza os enormes ataques feitos no Brasil ao Logan. Curioso ver que muitos criticam a traseira do carro, quando a acho consideravelmente semelhante à da linha Cadillac atual (alta com lanternas na vertical). A frente era sem inspiração, agora melhorou bem. O grande pecado é o acabamento áspero (até o Escort Hobby 94 de minha tia tem acabamento melhor), mas isso é o padrão brasileiro atual. Já fiz um test drive em um, e não achei a posição de dirigir tão ruim quanto a dos Gol G I a G IV, e é melhor que a dos Celta/Prisma. Óbvio que poderia ser melhor, mas...
    Mudando de assunto, esse fim de semana na Bienal do Livro comprei o glorioso "Um Corvette na Noite", pena que o autor AK não estava lá autografando o livro... mas espero um dia ter essa oportunidade.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Algo que considero fazer muita falta no Logan é banco traseiro rebatível (preferencialmente bipartido no assento e no encosto e com uma boca de comunicação enorme). Egresso de perua e já em meu segundo sedã com banco traseiro rebatível, considero tal capacidade essencial em qualquer carro de passeio.
    Adoraria que tivessem lançado a perua MCV (preferencialmente com uma porta traseira normal em vez daquelas duas que criam um ponto cego considerável atrás). Provavelmente não a lançaram porque seria praticamente pedir para tirar a Mégane Grand Tour de linha, de tão mais vantajosa que é a MCV.

    O Logan é um bom projeto (em que pesem erros como a tal ausência de regulagem em distância e o banco traseiro fixo), mas parte de sua correta execução foi perdida pelo fato de terem lançado o redundantíssimo Symbol, causa da perda do motor 1.6 16v. E nessa, acaba havendo perda de foco no produto (como ocorre em qualquer fabricante que insiste em ter modelos redundantes). O ideal seria a Renault ter a mesma plataforma de massa em duas fábricas diferentes, de maneira a distribuir o esforço e os lucros pelas unidades existentes. É o que faz a VW ao produzir o Fox em São Bernardo e a SpaceFox na Argentina.
    No caso da plataforma B da Renault-Nissa, usada na América do Sul para fazer Logan, Sandero e Livina, daria muito bem para mandar a minivan para a Argentina, até por ser produto de maior margem de lucro e, portanto, podendo render bem fazendo menos unidades. Isso acabaria abrindo espaço no Brasil para fazer talvez a tal MCV.

    Em todo caso, que fiquemos atentos à próxima geração do Logan, que provavelmente usará a mesma plataforma V estreada no Nissan Micra. É uma oportunidade de ouro para corrigir todos os defeitos que impediram que ele pudesse render o que deveria.
    De coisas mais fáceis por ora, bem que a parte Nissan do grupo poderia aplicar na Livina o interior aplicado no Note. O Note, vale lembrar, nada mais é que uma Livina com mudanças não muito extensas na carroceria e interior com melhor acabamento. É fácil e rápido fazer isso.

    ResponderExcluir
  6. Talles Wang16/08/10 23:51

    Aqui no RJ já existem alguns Logans trabalhando como taxis.
    Alguns, porque a massa dos taxis daqui é dividida entre Merivas 1.8 e Sienas Tetrafluel.
    Quanto aos Logans, todos os que vi são 1.6. Segundo os taxistas, o 1.0, não aguenta "o tranco" e a manuitenção de um 16V é muito cara e nem todos os mecânicos sabem consertar e coisa e tal...
    Acredito que essa preferência se deva ao fato de que todos, todos os taxis daqui funcionem com o GNV.

    Agora, vem a dúvida: se o 1.0 não tem aquela válvula que segura o óleo, apontada pela revista 4Rodas como sendo responsável pelo alto desgaste do motor do Logan testado por ela, esse carro que está com 176.000Km é 1.0? A solução para esse elevado desgaste seria uma troca de óleo com periodicidade menor? Somar ao óleo um aditivo (como o velho B12)?

    Um abraço,
    Talles Wang

    ResponderExcluir
  7. Mais um assunto para o pessoal do Autoentusiastas falar a respeito: o projeto de um deputado que quer tornar obrigatório um limitador de velocidade nos carros (http://www.noticiasautomotivas.com.br/limitador-de-velocidade-obrigatorio-podera-ser-imposto-no-brasil/). Tudo bem que tem toda cara de que vá cair, mas que tem toda cara de estado-babá, tem.

    ResponderExcluir
  8. Tenho um Logan Privilège 1.6 8v 2009 que inicialmente comprei por ser mais barato que os concorrentes que analisei (mas tão equipado quanto eles), pela garantia de três anos, e pelo espaço de verdade. Conhecendo-o melhor, o carro me surpreendeu positivamente em todos os aspectos que envolvem o ato de dirigir em si, inclusive um desempenho adequado e seguro para uma condução suave como a minha, do tipo "papai com a família no carro", o que não me faz sentir falta do 1.6 16v. O 1.6 8v de modestos 95cv nem mesmo sente o ar condicionado, é bem esperto, além de econômico. Também não sinto falta da regulagem de distância do volante. Por todas as qualidades que o Keller citou, mais aquilo que ele considera falhas, mas que a mim não afetam, estou plenamente satisfeito com o Logan, e o recomendo fortemente para quem me pergunta sobre ele. Suas únicas falhas (algumas já sanadas no 2011), são o interior muito simples (embora não deva ser confundido com mau acabado), o posicionamento dos botões de comando dos vidros elétricos, os pequenos retrovisores, além da citada falta do banco rebatível, que para ser sincero, nunca precisei deste recurso, que também não havia no Monza que o antecedeu em minha garagem. Quanto ao design, achei que as pequenas mudanças do 2011 surtiram um bom efeito. Enfim: o Logan, é muito melhor que sua aparência possa sugerir, pena que muita gente nem vá conhecer, por julgar o todo apenas se baseando no visual. Estou satisfeitíssimo com ele, tal como a imensa maioria de seus proprietários, como vocês poderão verificar pelos altíssimos índices de aprovação nas seções de opinião de proprietários de vários sites, índices estes maiores até que o de muitos "queridinhos" do mercado. O Logan merecia vendas melhores, por todo seu acertado conjunto.
    Mr. Car.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde escrevi "mau" acabado, leia-se "mal" acabado.

      Excluir
  9. E pensar que os argentinos têm um ótimo turbodiesel 1.5 com injeção direta common rail...

    Paisinho vagabundo esse Brasil.

    FB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vai morar lá então seu vagabundo...

      Excluir
    2. País de merda mesmo B2!!! ESSE PAÍS É UMA MERDAAAAAAAAAAAAAAAA! NO MÍNIMO ESSE ANÔNIMO DE MERDAAAAAAAAAAAA, TEM ALGUM ESQUEMINHA PRA VIVER "na fácil" aqui no paraíso dos pilantras!!!

      Excluir
  10. Pablo Jeronimo17/08/10 02:19

    Meu Deus! Nível do blog caindo, preferir um Gol a um Clio, nossa!!
    Depois reclamam desse país. Lamentável.

    ResponderExcluir
  11. Mister Fórmula Finesse17/08/10 08:10

    Eu dirigi a versão top com saudáveis 112 cavalos do multiválvulas, o carro agradava por andar bem, mas percebia-se um certo descuido em acabamento e isolamento acústico, nada de muito grave, mas ficava claro que dava para melhorar ainda. O motorista se senta em posição um tanto alta, bem familiar mesmo...

    Andava o que o seu irmão mais sofisticado - Megane 1.6 -não andava, notadamente em retomadas a fundo, mas a direção era mais pesada (não era elétrica) e era mais rústico de suspensão. O espaço interno sempre foi e sempre será um dos grandes - literalmente - atrativos do carro.

    Se continuarem a melhorar o carro, será um belo exemplar para compra...na verdade imagino uma versão station dessa plataforma para combater a Space Fox.

    ResponderExcluir
  12. Realmente o carro é bem equilibrado, recentemente avaliei um 1.0 8V para o meu blog e achei o carro muito bom, só o motor um pouco fraco para o peso do carro. Mas foi bem econômico, ágil no trânsito e o espaço interno é excelente, assim como a ótima posição de dirigir. Como esse leve face-lift feito esse ano, o carro ficou mais interessante.

    ResponderExcluir
  13. Arthur Costa17/08/10 10:17

    Essa é a prova que brasileiro não gosta de carro, mas de aparecer, de uma novidade.

    O Clio sedã é muito mais caro que essa aberração da engenharia. Muita melhor comportamento dinâmico. E isso também não é segurança para uma família?

    Como é que pode um carro que não consegue se equilibrar a 130 km/h? Até um caminhão dos anos 80 faz isso.

    ResponderExcluir
  14. Arnaldo Keller17/08/10 10:19

    Raphael Hagi,

    Não senti esse problema de engate na 5a marcha. Vou prestar mais atenção nisso e te falo. OK? Ainda estou com o carro.

    Anônimo da ergonomia,

    Procurando um carro para a minha mãe, andei num Livina. Notei a mesma coisa e deixei o carro de lado justamente por isso.

    Paulo Levi,

    Faz uns 5 meses que furtaram meu Corcel I e, portanto, tenho nítidas as impressões de dirigi-lo. Quisera eu que ele tivesse tal semelhança com o Logan.
    Não concordo com você, não. É da água pro vinho.

    Bianchini,

    Foi você o cara que comprou, é? Fiquei sabendo que teve um maluco que comprou. Fui viajar e não pude ir à Bienal. O autor do livro ainda vive e mora numa travessa da Faria Lima. Ligue aí 9500.5652 e a gente toma um café e autografo o livro e ainda pago o café.

    Anônimo do banco bipartido,

    No lançamento do Logan, de cara também notei a falta do rebatimento do banco e falei isso pro presidente da Renault do Br. Ele me disse que era pra reduzir custos, etc...
    Vc tem razão. Faz falta, sim.
    Mas a Mégane Grand Tour é outra coisa. Outro comportamento. Essa é show. Já a guiei em Interlagos e ela foi esplêndida. O Bob também adorou. Não tem comparação.

    Talles Wang,

    Nem tudo o que a 4R diz é lei. O taxi citado com 176 mil km é 1-litro e tudo está perfeito no motor, tanto que continuam comprando desse mesmo aí.
    E o motor é simples, tem um só comando de válvulas, e é um capetinha. Se não é o melhor 1-litro está entre os melhores.

    Anônimo do controle de velocidade,

    Esses políticos ficam sem nada pra fazer, já que estão com a vida ganha, e ficam se divertindo nos enchendo a paciência. Eles se deslumbram andando de jato e helicóptero, quando há pouco andavam de jegue, bicicleta barraforte e buzum, e agora querem se vingar de quem tem carro.

    Mr Car,

    Já recomendei o Logan a pessoas que creio que se encaixam no perfil e acertei, pois estão satisfeitos.
    Como eu disse na matéria, é um carro honesto, prático e familiar.

    Felipe Bitu,

    No Brasil sobra gasolina, que é exportada a coisa de uns R$ 0,60 o litro, e falta diesel, daí que importamos petróleo para poder sacar o diesel. Portanto, nada a ver termos carros a diesel. O álcool veio ainda pra piorar a situação, pra fazer sobrar ainda mais gasolina. Uma insensatez só.
    Por favor, não dê idéia errada que o governo a acata logo.

    Pablo,

    Um autoentusiasta faz qualquer coisa andar direito. Lembro de quando eu era moleque e saí com meu tio de Kombi -- meu tio é um autoentusiasta legítimo, pois tem uma réplica de Cobra com uns 1.200 cv, pneus traseiros slicks, e o toca muito bem, mesmo tendo mais de 70 anos -- e ele mandava uma bota legal de Kombi 1200 cm3.
    O que vale é quem guia.

    Mister Fórmula Finesse,

    Tudo bem, relação peso/potência pesa na arrancada, mas em viagens em velocidade mais alta o Mégane é outra coisa, muito mais agradável, mais estável, etc.

    ResponderExcluir
  15. Arnaldo Keller17/08/10 10:27

    Marcus Lauria,

    Tem algum engano seu aí. Parece que não há motor 1-litro de 8v para o Logan. Só o 16v.

    Arthur Costa,

    O Logan tem outro propósito que o Clio. No Logan há muitíssimo mais espaço. No banco de trás vão três adultos na boa. Já três crianças não vão na boa, porque sempre dá pau, por mais espaço que haja.
    O Logan é um carro urbano e para quem viaja sem entusiasmo. Pra isso ele é bom.
    Não o acho aberração. Ele tem o seu lugar.

    ResponderExcluir
  16. Mister Fórmula Finesse17/08/10 10:50

    É isso mesmo que comentei amigo Arnaldo, suspensão mais rústica que o Megáne...esse, realmente é um ótimo estradeiro (eu ficaria bem contente com um Extreme como segundo carro se pudesse)

    ResponderExcluir
  17. Mr Fórmula Finesse,

    OK. Pensei que vc não os havia guiado na estrada. Na cidade não se percebe.
    Por isso que acho que quando for pra testar um carro pra comprar, o cara tem que experimentar na estrada também. Test-drive curtinho não tem nada a ver. Todos novinhos são bons pra isso.

    ResponderExcluir
  18. O Surfista quase chorando na praça!
    =)
    valeu AK

    ResponderExcluir
  19. Mas mesmo custando 1,5 mil reais a menos (preço sugerido) do que um Siena fire, entregando mais espaço interno, garantia de 3 anos e um motor com 2cv a mais a 400 rotações a menos, o Logan vende uma fração em relação ao Siena. Depois o brasileiro reclama da defasagem em relação ao resto do mundo, quando ele mesmo dá preferência ao defasado.

    ResponderExcluir
  20. AK,
    A questão da coluna escamoteável foi um erro que fiz na minha última compra, que eu não consigo me perdoar. Tive um carro roubado com 4k km, que tinha o opcional (que raiva, dessa mesquinharia!), comprei outro, mesmo modelo, com várias coisinhas dispensáveis, do tipo ar digital, frisos na cor e etc., que não tem a regulagem, simplesmente não tenho tesão no carro, não tem jeito! Que burrada, tenho quase 1,90, pernas compridas. Bom, de qualquer forma a regulagem do anterior também não atendia minha necessidade, mas amenizava.
    Quanto ao Logan, acho que o motor 1.6 8v cabe bem, pensando no foco do carro. Deve ser mais econômico e robusto que o 16v, não?

    Abs

    ResponderExcluir
  21. Mister Fórmula Finesse17/08/10 14:20

    Arnaldo, meu irmão tinha um Megáne 2.0, por isso tenho certo entendimento do carro.

    Concordo, os testes são muito curtos, quando os faço....geralmente já conheço o gerente de vendas, por isso tenho mais liberdade para tocar o carro um pouco mais forte na estrada. O vendedor - se esperto - manja se o motorista sabe dirigir forte e com segurança, depois da primeira curva bem desenhada, ele mandam soltar as rédeas mesmo (até se divertem...)

    ResponderExcluir
  22. Mister Fórmula Finesse17/08/10 14:35

    Fábio: a volks as vezes empurra um grupo de opcionais que nem Deus entende....

    ResponderExcluir
  23. MFF,

    É f**@ né!
    Por isso que eu citei há alguns posts atrás o Novo Focus, o volante fica próximo, como num carro de rally. Achei demais aquilo!

    Abs

    ResponderExcluir
  24. AK
    Otimo post . Sugiro a vcs do blog publicarem mais testes ou impressoes ao dirigir como esse do Logan . Isso nos ajuda muito a conhecer e formar opiniao sobre a grande variedade disponivel no mercado atual.

    ResponderExcluir
  25. Arnaldo,
    simpatizei com o Logan assim que o vi, pena que é caro demais, já que precisa ter a parte do leão no preço.
    Disseram que parece um Corcel, eu acho dificil ser tão confortavel e ao mesmo tempo estável.
    O carro que aparentemente era moderno mas me lembrou a parte não agradável do Corcel foi o Marea, afundando a frente em qualquer curva. No resto o Marea era bem pior que o Corcel, exceto acelerações.

    ResponderExcluir
  26. AK,

    Não sabia que voce tinha um Corcel I. Tem como fazer um post sobre ele? Qual é a história do seu?

    E claro, não dá pra deixar de falar da parte triste: como e onde o furto ocorreu?

    Estão ocorrendo muitos furtos de carros antigos. Ainda bem que o meu está desmontado (mas por pouco tempo).

    ResponderExcluir
  27. Arnaldo Keller17/08/10 16:19

    Seu Bruce,

    leitor da Hardcore, é?
    A próxima é o personagem aprendendo a surfar. Tá gozada também. Nessa escrevo pra me divertir mesmo.
    Valeu!

    Alex,

    Assino embaixo.

    Fabio,

    O 1.6/8v é bom. Dá pra sair em 2a marcha no plano, na boa, de tão fortinho que é, mas o 16v é melhor em tudo, de cabo a rabo, e dura tanto quanto também. Não há porque não durar. Hoje os motores modernos duram muito, rodam mais de 200 mil km sem problemas. Não é mais fator de preocupação.
    Além do mais, o 16v dá uma estilingadinha em giro alto que empolga mesmo, e é na estrada que a gente nota boa diferença.
    Quanto à economia, não creio que haja diferença. Se houver, é pouca, desprezível. Mas como vc disse, para o típico comprador e uso do Logan, não faz muita diferença um ou outro. Ambos são suficientes, então vale reduzir custo.

    Juvenal,

    Marea x Corcel I???
    O Marea é uma delícia de carro, uai! Ainda mais com aquele motor 5 cil que tem um ronco de babar.
    E o achei muito bom de curva.
    Não sei não, mas estou te achando meio exagerado hoje...

    Bussoranga,

    Acho que já publiquei alguma coisa sobre o Corcelzinho, antes que ele mudasse de dono. Mas era um bege 77 e estava em ordem mecanicamente. O destino dele era ir pra fazenda pra eu usá-lo quando fosse pra lá, pra sair atrás de comprar novilhas de leite no sul de Minas.
    O galho foi que num domingo o lavei e passei pretinho brilhante nos pneus e ele ficou um tesãozinho e um fdp não resistiu e infringiu a lei durante noite e de manhã o carro não estava mais na rua em frente de casa.
    O coitado do carrinho andava só no cheiro da gasolina mesmo. E andava bem, não gastava uma gota de óleo e eu ralava uns bacanas de vez em quando.
    Foi bom enquanto durou...

    ResponderExcluir
  28. Mister Fórmula Finesse17/08/10 16:23

    Arnaldo:

    Meu cunhado está recuperando um corcel I exatamente na cor bege...1976. Estou louco para passar a mão no carrinho.

    ResponderExcluir
  29. AK,

    Vc é impagável! muito bom!

    "...antes que ele mudasse de dono."

    "...eu ralava uns bacanas de vez em quando."

    kkkk...

    Abs

    ResponderExcluir
  30. AK, me diga uma coisa, como é o comportamento dinamico do carro ?

    Curva aceitavelmente bem ?

    Subesterço exagerado ou comportado ?

    Avisa bem antes de desgarrar do piso ?

    Abraço

    Ricardo Jones

    ResponderExcluir
  31. Arnaldo Keller17/08/10 17:56

    Ricardo Jones,

    o Logan curva bem, sim. A suspensão traseira por eixo de torção é bem boa e agarra bem nas curvas mesmo em piso bem ondulado.
    O substerço não é nada exagerado.
    Bom nas curvas de baixa, bem bom, divertido e agarradinho. Não creio que poderia ser melhor, tendo a altura que tem, etc.
    Mas nas curvas de alta não é de apontar e fazer a curva sem correções. Como eu disse, a aerodinâmica ferra, pois em alta o carro fica leve e meio bobo.
    Pra isso o Sandero tem as mesmas qualidades de suspensão e anda melhor em alta.
    Resumindo: se precisa do porta-malas gigante, escolha o Logan, se não precisa, escolha o Sandero, se quer um carro da marca e desse porte, etc.

    ResponderExcluir
  32. De minha parte, boto esperanças na próxima geração do Logan, pelos seguintes motivos:

    1) A imitação que é a mais sincera forma de aplauso (Toyota Etios). E se a imitação tiver melhor comportamentos aerodinâmico e ao volante, bem como banco rebatível, vai ser difícil manter o Logan do jeito que está. Sabe como é, os japoneses amam imitar o que se faz em outros lugares, mas tendem a fazer imitações mais perfeitas que o objeto imitado;

    2) Plataforma V: estreada no Nissan Micra, foi pensada desde o início para fazer bonito nas duras condições do Terceiro e, provavelmente, do Quarto Mundo. Vejamos o fato de a nova geração do Micra ter estreado no Sudeste Asiático e só agora começar a chegar a lugares mais desenvolvidos.
    Montar um novo Logan sobre ela vai ser jogar o que já é bom sobre algo ainda melhor;

    3) Não duvidem que alemães já devem ter reclamado de instabilidade causada por ventos nos Logans por lá vendidos. Afinal, eles amam andar a mais de 150 km/h mesmo com um pois-é;

    4) Um monte de gente já deve ter reclamado da falta de banco rebatível (e preferencialmente bipartido) a ponto de concessionárias Dacia, Nissan e Renault estarem registrando problemas psíquicos em sua força de trabalho;

    5) Após o bem-sucedido trabalho no Sandero, é possível que chamem a Renault-Nissan brasileira para desenhar a nova geração. E, claro, seria possível unificar ainda mais Logan e Sandero para que usem mais estampos em comum. E se brasileiro preza tanto desenho, outros mercados menos exigentes em relação a isso acabariam aceitando um desenho bem conduzido (claro que se for no que conseguiram fazer com o Sandero).

    ResponderExcluir
  33. Já andei num 1.6 16v com 2800 km 2010, ruidoso, cambio impreciso.Um produto de carregação. B.O. Uma bobagem,não acrescenta nada ao mundo, só se fosse mais barato, e bobagem maior é perder tempo falando de um carro desses.Um carro sedan honesto, Fiesta Sedan 1.6. Completo sai pouco acima pedido pelo logan, uns R$ 1.000,0, tem drive, espaço muito bom,ergonomia, cambio preciso, prazeroso e quando ligo o limpador percebo que estou num projeto moderno, e não nos anos 80 como lembra as paletas e para brisa do logan. Logan é produto que sintoniza com a idéia que a massa consumidora tem de carro no Brasil, segundo Carlos Goshn (e ele tá é certo !).
    Brasileiro não quer cavalo, quer mula.
    -Taí!!

    ResponderExcluir
  34. Não sei quais são as diferenças de preço (pois não vou comprar mesmo), mas se um Fiesta é apenas 1000 reais mais caro, não tem nem o que pensar, é Fiesta e não se fala mais nisso!

    AK,

    Já faz um bom tempo que eu acompanho o AE (mais de 1 ano) e nunca vi voce mencionar o Corcel 77. Se voce tiver fotos dele, vale a pena um post. Afinal, o MAO já falou bastante do Opala e do Chevette, acho que faltam posts sobre outros carros da época.

    Enfim, voce falou um pouco sobre o final dele. Mas e a compra, manutenção, utilização, etc.?

    ResponderExcluir
  35. Oi AK!
    no aguardo de suas próximas histórias na Hardcore e aqui, sobretudo do corcel!
    um abraço

    ResponderExcluir
  36. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  37. Arnaldo Keller18/08/10 09:38

    Gastão,

    Também gosto do Fiesta.
    Mas absolutamente não concordo com sua impressão sobre o motor 16v ser ruidoso e o câmbio impreciso.
    A vantagem do Logan é ser mais espaçoso.
    E quanto mais carro disputando um segmento, melhor. Deixe o pau comer, que o comprador sai ganhando.
    E não se esqueça da opinião dos taxistas. Quando eu escrevia no Jornal Superauto, volta e meia eu fazia a página Piloto de Testes, que era pegar um taxi e perguntar como o carro dele se comportava. Nem tudo o que falavam era aproveitável, imparcial, etc, mas muita coisa se aproveitava, sim.

    Bussoranga,

    Tá bom, logo eu falo do Corcelzinho, conto como o fiadamãe travou o rolamento de uma roda dianteira quando eu estava a 110 km/h na Rodovia Bandeirantes.

    ResponderExcluir
  38. Arnaldo Keller18/08/10 09:38

    Gastão,

    Também gosto do Fiesta.
    Mas absolutamente não concordo com sua impressão sobre o motor 16v ser ruidoso e o câmbio impreciso.
    A vantagem do Logan é ser mais espaçoso.
    E quanto mais carro disputando um segmento, melhor. Deixe o pau comer, que o comprador sai ganhando.
    E não se esqueça da opinião dos taxistas. Quando eu escrevia no Jornal Superauto, volta e meia eu fazia a página Piloto de Testes, que era pegar um taxi e perguntar como o carro dele se comportava. Nem tudo o que falavam era aproveitável, imparcial, etc, mas muita coisa se aproveitava, sim.

    Bussoranga,

    Tá bom, logo eu falo do Corcelzinho, conto como o fiadamãe travou o rolamento de uma roda dianteira quando eu estava a 110 km/h na Rodovia Bandeirantes.

    ResponderExcluir
  39. AK, o carro que dirigi não tinha câmbio impreciso. Era simplesmente PÉSSIMO.

    Como o Chevette e o Omega são maravilhosos no aspecto "cambiar", pode ser apenas chatisse.

    Ou então o carro realmente estava surrado. Um amigo jornalista me emprestou, ele havia recebido o veículo do fabricante para avaliação... esses carros de frota né, vai saber.

    ResponderExcluir
  40. Arnaldo Keller18/08/10 17:52

    Raphael Hagi,

    Olha, estou com o carro ainda. Vou devolvê-lo amanhã. Depois que vc falou, fiquei cismado e prestei bem atenção nas cambiadas e as achei mesmo quase ótimas. Digo quase porque tem melhores, tipo Gol novo.
    Então, pra mim, isso está bem esclarecido. Esse carro que vc guiou devia estar baleado. Experimente outro que vc vai ver.
    Obrigado por levantar a dúvida. Isso só nos ajuda. Manda bala.

    ResponderExcluir
  41. AK, uma coisa que não gosto em veículos de motor transversal, em sua grande maioria, é a alavanca de câmbio muito grande. Acho a linha GM e VW melhores que os demais. FORD, FIAT e os franceses todos tem essa característica da alavanca comprida.

    O Novo Gol é sensacional com relação ao câmbio, uma delícia de preciso. Rodei por bons km no GOL e depois em um Saveiro Trooper. Ótimos carros, no Gol só não gostei da visibilidade horrorosa pelo retrovisor interno, o vidro da tampa traseira é muito pequeno.

    Sobre o Fiesta, depois que soltaram o modelo 2011, não desce. Os faróis ficaram ridículos, o carro parece que tá vesgo, detestei. E no caso do sedã, aquelas lanternas traseiras um tanto tunning, arruinou o carro. Consertaram o Fusion e repetiram o erro no pobre Fiesta.

    ResponderExcluir
  42. RH,

    O design do Fiesta 2011 realmente ficou bizarro. O carro parece um sapo! Mas o Logan também não é nenhuma maravilha neste aspecto, então melhor desconsiderarmos isso e focarmos nos aspectos técnicos, que é justamente onde o Fiesta passa por cima e nem toma conhecimento.

    AK,

    A idéia não é enaltecer o carrinho, e sim contar a história que voce teve com ele.

    Portanto... travou o rolamento a 110km/h e o que voce conseguiu fazer?

    Eu tive um rolamento traseiro danificado num buraco que peguei na Castello Branco a 160km/h. Deve fazer pelo menos 10 anos isso. Nada demais, só passou a fazer barulho de rolamento bichado. No dia seguinte troquei-o-o. 4 reais. :-) Nunca mais deu problema.

    ResponderExcluir
  43. Bussoranga,

    Apesar de nem Fiesta, nem Logan, serem carros que tem como destaque a beleza, considero o Renault mais honesto nesse sentido.

    Nasceu assim, e não passou por um face lift que piorou o conjunto, tentanto aplicar uma modernidade em um desenho básico defasado.

    ResponderExcluir
  44. Arnaldo Keller19/08/10 11:52

    Raphael,

    o motor transversal não obriga a ter alavanca de câmbio longa, e o Gol é prova disso, além do Mégane. Também gosto das curtas, mas, quer saber, O Logan e o Fiesta são bons meios de transporte e boa.

    Bussoranga,

    O Corcelzinho travou que travou mesmo o rolamento. Fritou o pneu esquerdo dianteiro por uns 100 metros, a ponto de botar as tripas de arame pra fora. A roda não virou um centímetro.
    Por incrível que pareça, não aconteceu nada. Fui indo com calma pro acostamento e parei. Sorte que eu estava sozinho e não tinha ninguém pra apavorar. Nada de mais. Acho que o carro já foi "projetado" pra isso. hahaha

    ResponderExcluir
  45. AK,

    Então, sobre os motores dispostos na transversal, eu citei "em sua grande maioria". O Corsa também é um exemplo de alavanca curta em motor e câmbio transversal.

    Um detalhe também que incomoda muito no Logan, com relação à ergonomia, é a posição da maçaneta interna de abertura. Fica à frente do puxador da porta, em posição bastante desconfortável de usar.

    ResponderExcluir
  46. Me desculpe, Raphael,

    vc tem razão. Vc disse "em sua grande maioria" e eu entendi todos. Bobeira minha.
    Mas de qualquer modo uma coisa não tem nada a ver com a outra. Corcel tem motor longitudinal e alavanca longa com curso longo, o primeiro Passat tinha uma alavanca idiota, e assim por diante.
    O que importa é que quem manja gosta das cambiadas estilo Gol Novo e quem não manja não se importa. Então, porque não fazem do jeito que atenda a todos?

    ResponderExcluir
  47. Me desculpe, Raphael,

    vc tem razão. Vc disse "em sua grande maioria" e eu entendi todos. Bobeira minha.
    Mas de qualquer modo uma coisa não tem nada a ver com a outra. Corcel tem motor longitudinal e alavanca longa com curso longo, o primeiro Passat tinha uma alavanca idiota, e assim por diante.
    O que importa é que quem manja gosta das cambiadas estilo Gol Novo e quem não manja não se importa. Então, porque não fazem do jeito que atenda a todos?

    ResponderExcluir
  48. AK,

    No caso do Corcel, chutando aqui, acredito que seja porque o motor CHT ficava sobrando no cofre, então o câmbio ficava longe, ele não tinha aquele túnel todo para abrigar o câmbio logo abaixo da alavanca.

    Enfim...

    ResponderExcluir
  49. Talles Wang20/08/10 19:14

    Caro Arnaldo,

    Essa traseirada não seria por causa dos pneus, ou com muita pressão, ou, no caso serem mais voltados para passeio?

    E se optarmos pela troca pelos bons Firehawk ou P6000?

    Um abração,
    Talles

    ResponderExcluir
  50. Raphael,

    No caso do Corcel I creio ser intencional, pois amplia o espaço no assoalho. Acho legal. Eu tinha um e gostava.

    Thalles,

    Os pneus estavam com 30 libras atrás e são bem bons.
    Isso é aerodinâmica, pode estar certo.
    Não é nada de mais, nada que o motorista desatento se incomode muito. Ele não é carro pra viajar rápido mesmo.

    ResponderExcluir
  51. luiz braga - rj

    Acabei de adquirir um Logan 1.6 8v 2011/2012 0km. Depois de ler tudo na net sobre o Logan. O que mais pesou foi o preço, ainda mais com o desconto de 14 por cento, já que comprei no nome de meu genro que é Bombeiro. Ainda está com cerca de 400 km rodados, mas já sinto diferença de rodar com gas/alcool, pois possuo um escort sw 97/98. e nem vendi por conta de ter gnv instalado e economizar muito. Sei que rodei pouco, dizem que tem que passar dos 1500 km rodados para melhorar o consumo, pois está fazendo -+ 9km/l com gasolina. Já penso em colocar gnv, sendo que parece que perde a garantia de 3 anos. Estou quae pagando pra ver, estou pesquisando com alguns taxistas para ver se vale à pena colocar gás.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GNV? Puta coisa de muquirana !
      9km/l? Recomendo aprender a dirigir !

      Excluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.