A MULTA


Fui autuado. Excesso de velocidade. Em estrada. Sou um mau motorista.
Este é o pensamento sem inteligência que alguém poderia ter ao receber uma notificação de infração como a que eu recebi hoje. Eu afirmo que é uma bobagem se achar um mau motorista por ter sido autuado. Isso porque as leis são burras. Estupidamente burras e desprovidas de lógica, fabricadas e fiscalizadas por órgãos de mesmo naipe que as leis.
Uma autuação a 105 km/h em local onde o limite é de 90 km/h, às 11h06 de um dia claro, seco, com visibilidade perfeita, estrada ótima e quase vazia, motorista descansado, carro em ordem, apesar de não ser novo.
Com 3 adultos a bordo, e duas crianças de 5 e 6 anos. Um deles meu filho.
Não é necessário dizer que minha atenção triplica quando tenho meu pequeno a bordo. De forma alguma dirijo de forma perigosa com ele no carro, por motivos mil.
Não, autoridades, o Juvenal a 105 km/h em uma estrada boa, com um carro decente, não é um infrator.
É apenas mais um trouxa que está contribuindo para enriquecer quem não precisa. É dinheiro que faz falta no orçamento lá de casa, mas que agora irá para algum uso muito menos nobre, sabe-se lá onde.
Os infratores de verdade foram sendo avistados na estrada. 
Carros velhos muito lentos. Carros novos e de altíssimo preço, sendo dirigido como se o dono estivesse desesperado correndo atrás de mais dinheiro. Turmas de motociclistas passando carros e caminhões pela esquerda e pela direita, a velocidades 60, 80, 100 km/h mais rápidos que o fluxo, numa prova de total falta de bom senso e segurança. Motoristas trocando de faixa sem ligar seta, falando ao celular.
Temos de tudo, é prato para todos os gostos. Infrações de verdade, malfeitores das ruas.
Mas eu sou o infrator, o fora da lei. Porque alguém resolveu que ali, naquele ponto da estrada, deveria ser instalado mais um caça-níqueis.
Que possam se arrepender em vida.
JJ

94 comentários :

  1. Entrega o caso a Dra. Janaina que ela resolve.
    Rui

    ResponderExcluir
  2. Marcelo Augusto14/08/10 07:45

    Isso é a prova de que autuação por excesso de velocidade deveria ser pessoal, como ocorre em alguns países, e não feita por máquinas.

    Assim seria possível avaliar as circunstâncias e não multar, no caso, nem parar o veículo. Ou aplicar uma pena de advertência, conforme a discricionariedade a cargo do agente. Nos EUA é assim, o que de certa fomra alivia os limites baixos deste lugar.

    Mas aqui o objetivo é arrecadar.

    Quer maior prova disso? Pode ser multado 1.000 vezes o dono do veículo que não tenha habilitação e não indicou o condutor, que fica tudo por isso mesmo. Não há penalidade para esse fato, somente quando o dono é pessoa jurídica, pois ia dar na cara que o interesse seria somente no dinheiro...

    ResponderExcluir
  3. Essa Rodovia Washington Luís tem diversas armadilhas, a Luiz de Queirós também.

    Muito cuidado ao passar por elas.

    A variação de velocidade nessas vias acontece com poucos metros de distância.

    Não estão se contentando apenas com os pedágios caríssimos.

    ResponderExcluir
  4. JJ
    Já caí nessa armadilha da SP-310. Cheguei a escrever coluna a respeito na Quatro Rodas de junho de 2006 e passados quatro anos nada mudou. É sem-vergonhice da pior espécie. A rodovia é de 110 km/h e no trecho cai para 90 km/h sem nenhuma mudança de condições que sugira novo e mais baixo limite. É uma armadilha nojenta, pois não há pórtico informando a redução, só placa de limite de velocidade no lado direito que caminhões e ônibus, com sua altura e comprimento, fazem o favor de ocultar. Constatei-o porque tive a paciência de na volta de Matão descobrir por que não vi sinalização. O que há é a placa de 90 km/h que surge de repente, naturalmente combinada com a câmera. É de dar mesmo nojo e de nos levar a pensar a agir como o Michael Douglas em "Um dia de fúria".

    ResponderExcluir
  5. Eu dirijo sempre com a resolução do Contran a meu favor em autoestradas. Dá pra rodar mais relaxado que usando GPS com avisador de controle fotográfico, e o melhor, em ritmo de Alemanha a maior parte do tempo.

    Não sei como esse pessoal que tando gosta de carro ainda não aprendeu a usar a regra a seu favor.

    ResponderExcluir
  6. não sou totalmente contra "pardais", mesmo sabendo que é descaradamente fator de arrecadação. Vamos pegar o exemplo da BR116 (Porto alegre- Estancia Velha) 50Km de pista dupla, movimento intenso de veículos e pedestres... sem pardais, mas com vigilância através de câmeras 24hrs sob responsabilidade da PRF. Deveria ser padrão

    ResponderExcluir
  7. Marcelo Augusto,

    Vai por mim, o modelo americano é péssimo. A tolerância aceita pelos policiais varia entre 5 e 10mph (geralmente 5), o que corresponde a 8km/h (ou seja, quase 7km/h que nossa legislação permite até 100km/h, e os 7% acima desta).

    O modelo americano é tão tosco como o brasileiro, com a diferença que as multas são muito mais drásticas e há uma enorme facilidade de se perder a habilitação. Peça ao Scheidecker para confirmar isto.

    O modelo americano é perverso, pois permite que viaturas fiquem escondidas no meio do mato. Voce pode pensar em usar detector de radar como eu fazia, mas não resolve, pois eles deixam o radar em stand-by, e só ligam o emissor de microondas imediatamente após voce passar, ou seja, não há mais nada que voce possa fazer.

    E o pior de tudo é que voce tem que ficar ouvindo sermão, com o palhaço do policial dizendo que voce é mau motorista e blablabla... quando voce está trafegando com seu carro perfeitamente em ordem, numa rodovia de pista dupla bem sinalizada e deserta, onde seria perfeitamente aceitável trafegar a 240km/h, mas não, os idiotas dão canetadas e querem nos fazer acreditar que acima de 110km/h não é seguro.

    Detalhe: eu trafegava a 240km/h, mas meu índice de acidentes era ZERO. Eles não levavam isso em conta. Ridículo, patético, medíocre.

    Infelizmente essa mediocridade não é exclusivamente brasileira ou americana, é mundial. Só se salva parte da Alemanha. Parece que só lá há cabeças pensantes e os verdadeiros AutoEntusiastas.

    Nós reclamamos muito das pessoas que vivem de aparência, isto é, compram carros para se exibirem aos vizinhos. Se há um local do mundo onde isso é dominante é nos USA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VC tem que ver tb as condições de nosso asfalto, eles não nos dão condições de trafegarmos nem próximo a velocidade da via enquanto mais acima dela.

      Excluir
  8. Entendo a sua indignação JJ, onde a pista é 80km/h, o governo coloca um medidor de 60km/h pois é mais barato e rentável colocar um "multador" eletrônico do que passarelas para pedestres.

    Por outro lado, nas rodovias do DF eu não recomendo andar muito acima de 80km/h pois aqui é cerrado, tem muito bicho andando perto da pista. Graças a Deus nunca matei um animal por imprudência, mas já tive que fazer umas manobras para desviar de vacas, cobras, tatus e por coincidência estava andando na velocidade máxima da via.

    ResponderExcluir
  9. JJ

    Você deveria ser preso! Onde já se viu andar a 105 km/h numa rodovia? Vá pilotar um dragster numa pista apropriada, seu irresponsável.
    hahaha

    Falando sério, só rindo mesmo pra não ter um dia de fúria. Há alguns meses tomei multa em trecho urbano de rodovia de pista dupla, por estar a 90 km/h!! O limite é de 80 km/h e agora há vários radares fixos (o que me multou era móvel), o que não tem impedido a ocorrência mortes no trecho, geralmente com motocilcletas.

    Qualquer imbecil sabe que uma moto pode se envolver em um acidente grave, mesmo a velocidades ridiculamente baixas, principalmente num trecho lotado de caminhões lesmas, que trafegam a uns 30 km/h na subida. Ou basta que um irresponsável, após passar pelo pardal a 60 km/h (sim, eles passam quase sempre muito mais lentos que o necessário), imprimir velocidade de competição, sem perceber o fluxo à sua volta, sem revisar os freios do carro, tenha uma moto em seu caminho, que está feita a tragédia. Para coibir este tipo de irreponsável não adianta instalar radares e pardais, é necessária a fiscalização humana. Até porque existe uma infinidade de infrações de trânsito que o radar "não pega", muitas delas perigosíssimas.

    Adriano

    ResponderExcluir
  10. Rodolfo Milet14/08/10 12:56

    Aqui na tv a cabo que tenho, tem um canal chamado TruTV no programa Speeders que mostra exatamente o que o Marcelo Augusto disse e em parte o que bussoranga também disse. Não são todos, mas tem policial que tolera e só dá apenas advertência dependendo da gravidade da infração e principalmente se o condutor não tiver muitas multas no seu histórico e quando dá multa as vezes até suaviza ex: o cara foi pego a 120km ele anota 100 km para que a pessoa não pague mais caro; mas também tem policial que adora sermão e muitas vezes a infração nem é tão grave assim.
    Em vários estados do EUA, a velocidade máxima é bem baixa pelo que pude perceber vendo o programa, já vi motorista de lá sendo multado em rodovia, veja bem: rodovia, por andar a mais de 70 km/h!! 70 km/h numa rodovia? É baixo demais, queria até lembrar em que estado foi, mas não me recordo, se não foi 70 km/h foi perto disso.
    Em outro programa do mesmo canal, chamado COPS, cansei de ver policial sozinho na viatura, consultando os chamados no notebook com o carro andando mas em um chamado ele pára um sujeito que está falando ao celular dirigindo. O policial, na minha opinião, está mais propenso a provocar um acidente se distraindo olhando o notebook do que o sujeito falando ao celular. Então o policial pode ver o notebook com o carro andando e falando pelo rádio ao mesmo tempo e o sujeito não pode falar no celular dirigindo? Qual a lógica disso? Não tem, o policial a meu ver também está cometendo uma infração, ou será que ele pode fazer isso só porque é a lei? Ele também está se distraindo, podendo provocar acidente pior do que o cara do celular.

    ResponderExcluir
  11. Meu comentário foi duplicado por engano. Peço o favor que um dos administradores do blog exclua a segunda.

    Obrigado

    Adriano

    ResponderExcluir
  12. Desde 1997 naõ tive amis uma única multa! Moro em Santo André, trabalho em Diadema. A região é uma arapuca com radares de todos os tipos em todos os lugares. Mas para evitar as multas obedeço as placas de transito criteriosamente. Só paro o carro em estacionamentos. Na estrada só ando na faixa central sempre na velocidade indicada. É um saco andar assim , vc acostuma.

    ResponderExcluir
  13. Deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS)14/08/10 14:12

    Como se não bastasse isso ainda querem instalar limitadores de 140km/h em nossos carros.

    http://carros.ig.com.br/noticias/camara+analisa+projeto+que+obriga+limitador+de+velocidade+em+veiculos/1507.html

    ResponderExcluir
  14. Instala-se limitador de velocidade no carro e, numa ultrapassagem onde precise de um pouco mais de velocidade, se morre... país de mer$@# mesmo, desculpem a palavra.

    JJ, sempre passo por esse trecho de rodovia. Lá é ridículo, limite de 90km/h num local onde existem pontes e passarelas e aquele radar fixo idiota colocado atrás da ponte (ilegal!) logo no começo da baixada. Triste realidade arrecadatória.

    []s

    ResponderExcluir
  15. Não é nem pela ultrapassagem que me intriga.
    Se o limitador for aprovado, isto mostrará como o Estado é ineficiente em aplicar a lei e como não consegue educar a própria população.

    Se for para colocar um limitador, que coloque logo para 100km/h para motos, 80km/h para os carros de passeio, 60km/h para camiões e caminhonetes. Ah, que libere também a carta para adolescentes de 15 anos também.

    ResponderExcluir
  16. Uma das colunas do Bob no BCWS que jamais me esqueco conta uma passagem dele como jornalista a bordo de um jaguar, na europa, andando acima do permitido quando um policial comecou a segui-lo, porem nao o abordou apos ter verificado que o comportamento dele ao dirigir o nao apresentava risco de seguranca... nao me recordo quem era o motorista, mas achei fantastico!

    Quando era mais novo, minha tia, solteira, comprara um Xsara 0km e eu e meu irmao nos revezavamos na direcao quando iamos visitar meus pais no interior do RS. Ela costumava ficar de olho no velocimetro ate que um dia a convenci a relaxar com o seguinte argumento: tia, se vc me disser pra diminuir a velocidade sem olhar no velocimetro eu farei, pois quer dize que vc ta se sentindo insegura... agora ficar olhando no velocimetro pra dizer pra tirar o pe a 120 km/h numa reta sem fim, nao faz sentido nenhum na minha opiniao...
    (teclado sem acentos)

    ResponderExcluir
  17. Os "gênios" querendo colocar limitador de velocidade nos carros e as favelas deste Brasilzão cheias de armas de uso exclusivo de militares. Não que um grave problema em uma área, impossibilite a solução de outros problemas, mas quem acredita que não haverá meios de se burlar essa limitação? É uma proposta ridícula, como a do kit de primeiros socorros.
    Meu carro já tem limitador de velocidade, graças à ridícula legislação tributária do Brasil. Carro mil, na casa dos 50 cavalos, quando pego um aclive dá medo de ser atropelado por um caminhão.

    ResponderExcluir
  18. Ridiculos esse limites de velocidade

    ResponderExcluir
  19. Marcelo,
    Colocar limitador de velocidade é o mesmo que limitar o alcance e a velocidade das balas das armas de fogo.

    ResponderExcluir
  20. Anônimo,
    A seu pedido, seu comentário duplicado foi removido.

    ResponderExcluir
  21. Anônimo (14/08/10 15:52),
    Se não me falha a memória, o motorista do Jaguar era ninguém menos que o mestre José Luiz Vieira.

    ResponderExcluir
  22. Isso, vamos liberar geral e ver o caos que vai virar!
    Vamos também liberar o uso de drogas, o aborto e a compra de armas de fogo.
    Poxa, parecem crianças.
    O negócio das multas é um jogo de gato e rato Juvenal. Vc finge que cumpre a lei, e o estado finge que faz a parte dele. Uma hora alguém é apanhado. Paga e fica quieto, ok?
    Ah, e não seja cuidadoso apenas quando seu filho estiver no carro, o mundo tem outras pessoas também.

    ResponderExcluir
  23. Anônimo,

    Até que me provem o contrário, acredito e defendo que libere geral mesmo.

    Quer acabar com o tráfico de drogas? Legalize-as. Se voce puder comprá-las em qualquer drugstore, quem vai criar milícias próprias para comercializá-las?

    Além de torná-las mais baratas e acessíveis, se tornará fonte de tributação.

    Quer ver hipocrisia maior do que bebida alcóolica e cigarro? Ambos são drogas, mas quase todo mundo as aceita e as considera perfeitamente normais numa sociedade. São drogas, não neurotóxicas, isso é fato. E se assim o são, e são legais, que as demais também sejam.

    Ou então que se faça o contrário: proíba-se tudo. Assim ao menos manter-se-ia a coerência ideológica.

    ResponderExcluir
  24. bussoranga

    É meu ponto de vista também.
    Pena que em relação às drogas, atualmente, precisaria antes desarmar e confiscar todos os bens dos traficantes, sob risco de migrarem para outros crimes. Se tivessem legalizado há uns 30 anos...

    A excessiva tutela do Estado paternalista não funciona mesmo, além de ser uma intromissão nas questões pessoais dos cidadãos.

    ResponderExcluir
  25. Que coisa mais linda!
    Vamos todos nos revoltar contra a infração do blogueiro! Cidadão exemplar, motorista de primeira, pai modelo! Ultrapassou o limite de velocidade em rodovia sinalizada, infração anotada por instrumento de medição instalado pelo Poder Publico, na forma da Lei... Que absurdo!
    Eu, que sou um cidadão problemático e descumpridor de meus deveres, um motorista de final de semana com grande tendência a causar pequenos acidentes, e um pai relapso, que várias vezes se ausentou do convívio da família para jogar bola com a rapaziada, passei debaixo do mesmo radar a 90km/h, e, aburdo dos absurdos... NÃO FUI MULTADO!
    Pela lógica do blogueiro, deveria ter sido autuado...
    Está mesmo tudo errado!
    Pelamordedeus...
    É cada uma que a gente vê...
    Tem até gente achando que é o Michael Douglas! A gente não sabe se ri ou chora...
    Paga logo essa multa e deixa de fazer fita, Juvenal...

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  28. Eu acho que muita gente reclama de radares/pardais (claro que esse não é o caso do post) mas não lembram que isso é uma forma de diminuir (ou pelo menos tentar ) acidentes fatais.

    ResponderExcluir
  29. JJ,
    Uma vez tive sucesso em recorrer a uma multa de velocidade, foi em 98, na Carvalho Pinto. Minha argumentação ao recorrer, foi de que a velocidade limite na Dutra 110km/h, na Airton Senna, também, na CP, inexplicavelmente 80, ou seja as rodovias que antecediam e sucediam aquela, tinham pavimentação e layout similares, não fazia o menor sentido o limite menor na CP. Pouco tempo depois, o 110km foi instituído, nunca vou saber se contribuí, ou quanto contribuí para essa mudança, mas ganhei o recurso e foi suficiente.
    Sugiro recorras usando de lógica parecida, se não há motivos de layout ou segurança para a velocidade cair a 90, a placa de 90 deveria sair de lá.
    Ser multado sem razão, causa indignação mesmo.
    abraço,
    CZ

    ResponderExcluir
  30. Quando é vc quem toma tá errado, né? "Burra" ou não, lei é pra todos, filhote.

    ResponderExcluir
  31. Anônimo,

    Voce anda a 90km/h em rodovias, atrapalhando o trânsito que deveria ser de no mínimo 120km/h?

    Então sim, voce deveria ser multado. Mas claro, não interessa ao Estado fazer isso.

    Outro Anônimo,

    Se alguém adentrar no meu quintal sem autorização, será recebido a bala, afinal, até o policial chegar, o sujeito terá "feito a limpa" na minha casa.

    Mais outro Anônimo,

    Lei é lei para todos, mas nem por isso deixa de ser lei burra. Nascemos para ser inteligentes, não um bando de macacos seguidores de regras. Afinal, como muita gente sabe, regras foram feitas para serem quebradas.

    Gugas,

    Pois é, o problema todo é esse. O Estado não consegue fazer o básico e ainda assim resolve se meter na vida de todos. Não pode funcionar.

    ResponderExcluir
  32. Revoltante. A lei que é para todos é burra, claro; mas se o autor do post a tivesse elaborado ou se esta o tivesse beneficiado, provavelmente seria inteligente. Mas o pior de tudo foi ler a frase "regras foram criadas para serem quebradas". Podem ter sido criadas para serem quebradas POR VOCÊ, Juvenal, que deve se julgar o último lactobacilo vivo do Yakult e não aceita viver sob uma regra comum. Claro, porque pelos seus argumentos, um país perfeito seria aquele com centenas, talvez milhares de policiais espalhados pelos quatro cantos do país, que não fazem nada a não ser ficar em pé em estradas, simplesmente observando TODOS os carros que passam, verificando as velocidades de todos e, constatando os excessos de velocidade, automaticamente julgando, numa fração de segundo, se o motorista é responsável o suficiente, se o seu carro está em perfeitas condições, se ele não está embriagado e se merece ou não levar uma multa. Que critério haveria? O simples "achômetro" do oficial? É por isso que existem leis: porque fazem (ou deveriam fazer) as pessoas andarem sob um padrão médio de comportamento que visa o bem da maioria, não de uns poucos afortunados - ou de uns poucos motoristas que acham que as estradas foram feitas somente para si.

    ResponderExcluir
  33. E tem mais.

    "Se alguém adentrar no meu quintal sem autorização, será recebido a bala, afinal, até o policial chegar, o sujeito terá "feito a limpa" na minha casa."

    Que frase ridícula. É isso aí, minha gente: vamos fazer justiça com as próprias mãos. Vamos instaurar o caos, derrubar o governo e voltar aos tempos do velho oeste, duelando nas ruas.

    Pegou mal, Juvenal. Num blog cheio de formadores de opinião, seu comentário pegou mal DEMAIS. Não porque se fosse outra pessoa pegaria bem; mas você poderia ter protestado contra a indústria de multas sem apelar para a anarquia.

    ResponderExcluir
  34. Rafael,
    Se velocidade matasse, o trânsito alemão seria uma carnificina só. O que é preciso é controle da velocidade razoável. Toda lei tem de ter razoabildade. No caso da multa do JJ e minha quatro anos atrás, no ponto em questão não há motivo para baixar a velocidade de 110 para 90 km/h. Foi feito para ser armadilha arrecadatória. Exatamente como a SP-330 Anhanguera e seu ridículo limite de 100 km/h, uma portentosa fábrica de multa de 450 quilômetros.

    ResponderExcluir
  35. Anônimo,
    Nada do que o JJ disse pegou mal. É apenas uma opinião, da qual muitos compartilham, inclusive eu. Anarquia é que estamos vivendo, MST invadindo, cidadãos sendo mortos em latrocínios e assaltos, multas de trânsito fazendo parte do orçamento de prefeituras, a CET de São Paulo baixando os limites de velocidade por toda a cidade, inspeção veícular em carro novo, preços de combustíveis abusivos, presidente chamando de sonegador quem é contra a CPMF, o Brasil deixando ficar em sua embaixada hondurenha um vagabundo deposto e sua gangue durante quase quase dois meses, o governo dando guarida a um criminoso (Cesare Battisti) condenado por uma país democrático enquanto expulsa dois cubanos que pediram asilo político, lei da ficha limpa derrubada pelo STF, cada um fazendo o ruído noturno que quiser, com as igrejas evangélicas e bares e casas noturnas incomodando todo mundo. Como você vê, a anarquia está aí mesmo.

    ResponderExcluir
  36. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  37. Como tem anônimos sem noção nesse post... 1)A multa foi ridícula sim. 2)Meter bala em invasor é legítima defesa, e não justiça com as próprias mãos. 3)Os radares NÃO ESTÃO NAS ESTRADAS PARA EVITAR ACIDENTEEEEEEEEEEEEEES. Abram os olhos. 4)Lei sem bom senso não é N-A-D-A. 5)E daí se você passou a 90 por hora e não foi multado? espere a próxima armadilha. 6)Se todo cagão é contra o governo na hora de pagar multas, todo mundo que acha normal essa *&%$# do governo é um idiota. 7)Ninguém aqui sugeriu derrubar governo ou postes de radares. Apenas disseram que dá vontade. Somos humanos, não robôs.
    Pronto, falei.

    ResponderExcluir
  38. Derrubar poste com machadinha, hehehe, pior que isso já foi feito.
    Tanto é verdade que, no trecho da Castello Branco sob concessão da ViaOeste (mais uma vez da CCR), vários deles estão "enjaulados", assim fica mais difícil de serem depredados.

    Acho realmente engraçado quando aparecem esses caras criticando nossa revolta contra a industria da multa. Quer dizer que toda revolta é errada? Tiradentes estava errado? A declaração de independência foi errada? O Boston Tea Party foi errado?

    É ruim hein? O que a falta de estudo/cultura/conhecimento faz. Tsc tsc tsc... Sem querer baixar o nível, quero só ver quando um parlamentar escrever uma lei que diz que "temos que dar o traseiro" uma vez por ano se ninguém vai se revoltar. Os macaquinhos de plantão vão mesmo continuar dizendo que "lei é lei e não interessa se é burra"?

    O Bob tem toda razão: lei tem que ter razoabilidade, caso contrário não tem valor algum e não representa a evolução da sociedade.

    ResponderExcluir
  39. Patrick, parabéns pela inteligência. Vale a pena repetir a sua frase:

    "Somos humanos, não somos robôs".

    ResponderExcluir
  40. Anônimo,
    Isso, seja obedientezinho! Como bom menino.

    ResponderExcluir
  41. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  42. Vamos moer os radares burros e/ou safados, sim!
    Existe a sinalização de transito correta, a incorreta e a "safada".
    A correta: BR 116 entre SP e PR, no trecho de pista única que o IBAMA fica enrolando para aprovar a duplicação. Ali o limite é de 60km/h. Dá para andar mais rápido, porem, considerando a habilidade do motorista médio, o estado deplorável de muitos veículos que circulam por aí, o tráfego pesado de caminhões e seus motoristas estenuados ou com rebite na cabeça e adicionando uma chuvinha, eu diria que 60km/h máximos, está correto.
    Assim como estava correta a sinalização da maioria dos radares urbanos de Curitiba, até alguns meses atrás. Havia sinalização horizontal e vertical.
    Aí,alguem ganhou uma nova licitação e resolveu esquecer as famosas listrinhas verdes no asfalto...
    Respeitemos as corretas!
    A incorreta: Alguns trechos das rodovias Imigrantes, Castelo Branco, Bandeirantes, da própria BR 116 quase no PR (80 km/h em um trecho de pista tripla!) ou Airton Senna comportariam velocidades máximas maiores, com toda segurança.
    Lutemos, dentro das leis para homens pensantes e livres, para modificar as incorretas!
    As "safadas": Radares escondidos, sem sinalização vertical e horizontal, camuflados dentro de carroceria de caminhão! (é para educar ou para prejudicar o usuário?), radares colocados atrás de pontes ou pilares de passarelas ou bruscas mudanças de velocidade nas vias, com radares instalados imediatamente após a placa, etc..
    Vamos detonar, arrebentar, processar, tornar MUITO CARO para os responsáveis que fazem e mantem essa prática "SAFADA" de nos multar de forma acintosa, de arrecadar a qualquer custo, usando a burrice dos macaquinhos assustados com qualquer fardinha ou quepezinho capenga!
    Nunca usei uma arma de fogo na vida. Mas usaria, sem nenhum problema, se percebesse alguem ameaçando a minha integridade ou a da minha família.
    Ah, eu tambem costumo distribuir "fechadinhas e esfregadinhas didáticas" em Manés ou Juvenais da vida que ficam andando abaixo da velocidade mínima do tráfego local na pista da esquerda ou desconhecem solenemente o uso dos retrovisores e acham que, "por estarem dentro da lei", podem atrapalhar o resto do mundo que pensa sem cabresto e tem discernimento para dirigir com segurança e rapidez.
    Não sou anonimo.
    Meu nome é Paulo Franco.

    ResponderExcluir
  43. Cumpra-se a lei ! Caso contrário a eleição está aí e que se procure alguem disposto a contrariar a maioria...aqueles que tem familiares atropelados, mortos por alucinados bebados, atropelados por motoristas que tiram rachas adentrando tunel fechado e outros casos escabrosos que vemos por aí diariamente...estas pessoas são amplamente favoráveis ao limites de velocidade impostos nas cidades e rodovias...compre um carro antigo prepare-o bem e vá correr em Interlagos, nos rachas ou na Classic...de resto não adianta chorar...pague !

    ResponderExcluir
  44. FJP,

    Ninguém está defendendo racha em vias públicas, e sim apenas velocidades coerentes com veículos e rodovias. Nada além disso.

    Voce gosta de descer a Imigrantes a 80km/h? Gosta mesmo? Eu não gosto. É pura perda de tempo. AutoEntusiasta de verdade não gosta.

    Cá entre nós, AutoEntusiasta de verdade gosta mesmo de velocidade, isso é fato. Então andar devagar é pra jacú!

    Paulo Franco,

    Parabéns! A idéia é essa mesmo, fazer as coisas com critério. Safado tem que levar porrada mesmo.

    ResponderExcluir
  45. Dr. Pimpolho15/08/10 21:45

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  46. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  47. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  48. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  49. Francisco J. Pellegrino,
    O carro que atropelou o Rafael, filho da Cissa Guimarães, estava a 100 km/h, segundo a perícia. A velocidade máxima permitida naquele túnel é 90 km/h. Por acaso essa velocidade é de racha?

    ResponderExcluir
  50. Alexandre Zamariolli,
    Ele mesmo: José Luiz Vieira. Acho essa história fantástica. Vivenciei uma experiência parecida. Num rali no Uruguai, eu chefe da equipe VW, tinha que me deslocar muito rapidamente para chegar aos apoios a tempo. Isso signficava andar de pé em baixo nas boas estradas. Vinha com o Santana CD numa descidona, a uns 180 km/h de velocímetro, que quando vi adiante uma Caravan da polícia rodoviária uruguaia. Gelei, tirei o pé do acelerador rumo ao de freio, quando a Caravan foi para o acostamento e seu motorista acenou com o braço para fora como que dizendo, "vá! vá!" Passei como vinha e dei dois toques breves de buzina em agradecimento. Essa atitude do policial uruguaio se chama consciência de seu papel e denota inteligência. Algum tempo depois, um piloto uruguaio num rali no Rio Grande do Sul ultrassou em faixa dupla contínua e foi levado para a delegacia, perdendo a hora de entrada no parque fechado. Ficamos envergonhados.

    15/08/10 23:07

    ResponderExcluir
  51. Patrick:

    1)A multa foi ridícula sim.

    Você acha? Eu não. E aí? Sua opinião é melhor que a minha? Se não tem argumento para justificar, não dê resposta de criança (É SIM! NÃO É NÃO! É SIM! NÃO É NÃO!)

    2)Meter bala em invasor é legítima defesa, e não justiça com as próprias mãos.

    Claro, porque os bandidos, tadinhos, andam desarmados e nunca, nunquinha vão revidar. Deixa de ser bocó. Tanta gente morre por resistir a assaltos e você ainda defende um comentário estapafúrdio desses? Então vá lá você, defenda suas amadas e suadas posses com armas de fogo. Eu vou continuar sendo ABSOLUTAMENTE CONTRA esse tipo de atitude e totalmente a favor do desarmamento. Se igualar aos bandidos não vai nos fazer cidadãos melhores.

    3)Os radares NÃO ESTÃO NAS ESTRADAS PARA EVITAR ACIDENTEEEEEEEEEEEEEES. Abram os olhos.

    Não? Eu mesmo já conheci inúmeras pessoas que se acidentaram a velocidades que vocês, "autoentusiastas", consideram seguras. A questão não é se acidentar a esta ou àquela velocidade, porque qualquer um está sujeito ao erro em qualquer velocidade. A questão é encontrar um índice de velocidade comum onde, em tese, a probabilidade de acidentes será menor. Se vocês não concordam com este limite de velocidade, isso não o fará burro nem menos seguro. E, queiram ou não, QUEM ANDA MAIS DEVAGAR TEM MENOS PROBABILIDADE DE SE MACHUCAR E AOS OUTROS. É simples compreensão de uma lei da física.

    4)Lei sem bom senso não é N-A-D-A.

    E o descumprimento da lei sem motivo nem objetivo é menos ainda.

    5)E daí se você passou a 90 por hora e não foi multado? espere a próxima armadilha.

    Fazendo uso de uma frase que já foi dita e repetida aqui: SOU UM SER HUMANO, NÃO UM ROBÔ. Eu consigo prestar atenção em mais de uma coisa ao mesmo tempo - no velocímetro e nas placas de velocidade. Consigo modular o acelerador e o freio quando necessário. E, justamente por isso, NUNCA levei uma multa sequer, nem por excesso de velocidade nem por qualquer outro motivo. O que você chama de "armadilha" só serve para pegar passarinho abobado.

    6)Se todo cagão é contra o governo na hora de pagar multas, todo mundo que acha normal essa *&%$# do governo é um idiota.

    E mais idiota é quem usa o xingamento como argumento.

    7)Ninguém aqui sugeriu derrubar governo ou postes de radares. Apenas disseram que dá vontade. Somos humanos, não robôs.

    Toda atitude parte de uma vontade, não é?

    ResponderExcluir
  52. BOB

    Realmente, anarquia é a que estamos vivendo. Concordo com quase tudo o que você disse, com exceção da atitude da CET de reduzir os limites de velocidade das vias. O que ela iria fazer; aumentar? Com cada vez mais carros nas ruas, você realmente acha que aumentar o limite de velocidade seria seguro numa cidade como São Paulo?

    Mas não é isso que eu quero comentar. Tão anárquicas quanto as atitudes que você citou são os ditos cidadãos que tiram rachas em avenidas movimentadas, que se acidentam e provocam acidentes por causa de um estilo perigoso de direção, que andam deliberadamente acima dos limites de velocidade em quaisquer vias e conscientemente contestam as multas usando o mesmo argumento que você usa para protestar, que usam seus carros como armas ou como brinquedos e se esquecem da falibilidade humana. Todos esses sujeitos usam o mesmo argumento que foi usado aqui em outro comentário: "DIRIGIR DEVAGAR É PARA JACÚ". Pois eu acho que mais jacú é o retardado mental que se acha indestrutível quando assume o volante de um carro.

    Sabe, nem todo mundo foi piloto profissional e nem todo mundo tem condições de ter carros caros ou importados com o mesmo nível de segurança dos que rodam nas autobahnem. Estamos no Brasil, nossas estradas não são boas e a maioria de nossos carros também não são. Como se não bastasse, nossos motoristas, em sua maioria, não têm o nível de conscientização que os motoristas europeus têm. O que vocês estão fazendo aqui, você e o Juvenal, é olhar para o próprio umbigo e se esquecer do BEM COMUM. Esse bem comum, mesmo não sendo favorável a bons motoristas como vocês (e que, ao que parece, têm ótimos carros ao seu dispor para dirigirem na velocidade que quiserem), é favorável à grande maioria de pessoas que aprendeu a dirigir com o pai, penou para pagar sua primeira habilitação e financiou, a muito custo, seu carro usado ou seu popular 0km que não tem nenhum item de segurança.

    No final das contas, não se trata somente de aumentar um limite de velocidade aqui ou retirar um radar ali. Se trata de ENTENDER por que certas coisas são feitas. É claro que nem todos os motivos do governo são lícitos ou visam o bem comum, mas pensar que TUDO o que nos cerca visa enriquecer uma indústria é alimentar demais uma suposta "teoria da conspiração". Isso, sim, é sonhar, e é uma atitude mais abestalhada do que ser "certinho" e "obediente".

    ResponderExcluir
  53. A propósito, parabéns ao sr. Paulo Franco. Mas eu não me identifico porque acho que não vem ao caso. Tenho nome, família, trabalho e tudo o que qualquer cidadão tem, mas tenho o direito de fazer qualquer comentário anonimamente.

    ResponderExcluir
  54. José Silva de Aquino16/08/10 00:05

    Interessante a discussão, mas não sei honestamente o que esses caras (Anônimos / Paulo Franco etc.) estão fazendo lendo este blog... acho que é pura falta do que fazer e vontade de criar polêmica.

    Vão dar um passeio a pé no quarteirão!

    ResponderExcluir
  55. José Silva de Aquino16/08/10 00:09

    Em tempo: perdão ao Paulo Franco, confundi os nomes de quem estava escrevendo besteira.

    ResponderExcluir
  56. José:

    Acredito que tenho tanto o que fazer quanto você. A propósito, o que você está fazendo lendo esses comentários se tem tanto o que fazer?

    ResponderExcluir
  57. Juvenal:

    Lhe devo um pedido de desculpas por ter atribuído a você um comentário que não foi seu, mas do Bussoranga, sobre "receber a bala um assaltante".

    Perdão.

    ResponderExcluir
  58. José Silva de Aquino16/08/10 00:25

    Anônimo, eu tenho o que fazer exatamente neste blog...

    Gosto de carros, sou um autoentusiasta, ao contrário de uma besta como você que deve ter achado o blog pelo google e resolveu incitar discussão com gente que é nitidamente contra a indústria de multas e essas leis de trânsito, estradas ridiculas, motoristas mal-formados etc. etc.

    Provavelmente você é um desses que anda a 60km/h na esquerda com um carro 1.0 pelado que acha o máximo, e não dá passagem se achando o tal.

    Assinado: José Silva de Aquino, homem suficiente pra assumir o nome.

    E vou deixar mesmo esta discussão, não está prestando. Bye-bye.

    ResponderExcluir
  59. Sr. José Silva de Aquino:

    Sou um dos seguidores deste blog há mais de 1 ano. Leio com frequência os posts daqui e admiro o trabalho de vários dos seus colaboradores.

    Tenho, sim, um carro 1.0. Não é pelado, mas é o que pude comprar com o salário que recebo pelo trabalho digno que desenvolvo. Acredito que "autoentusiastas" são pessoas que gostam de AUTOMÓVEIS, não necessariamente de velocidade, e me considero um. Costumo andar nos limites estabelecidos de velocidade em todas as rodovias por onde trafego, seja este limite 120, 110, 100 ou 90 km/h, e nem sempre pela esquerda - porque tenho bom senso o suficiente para dar passagem a quem quer andar mais depressa que eu. Isso não me faz concordar com esse tipo de atitude.

    Se ser homem para você é assumir o nome, quem sou eu para discutir? Cada um tem o seu próprio padrão de masculinidade e hombridade. Os meus são diferentes e continuo guardando o direito de comentar anonimamente.

    Só acho uma pena que alguém que se considera tão homem, tão sensato e tão formador de opinião tire conclusões tão precipitadas a respeito de quem sequer conhece. Besta, sr. José Silva de Aquino, é VOCÊ. Mais besta do que todos os demais que comentaram aqui, porque em vez de se ater ao tópico, veio com ofensas pessoais sem motivo e sem argumento.

    Passar bem.

    ResponderExcluir
  60. Anônimo
    A minha coluna da revista Carro de setembro se chama "Fábrica de idiotas". As autoridades de trânsito brasileiras estão produzindo uma legião de motoristas idiotas e isso está matando 100 brasileiros por DIA. Porque idiotas: lombadas. Onde não tem virou sinônimo de acelere. A noção de responsabilidade, liquidaram-na. O brasileiro já se condicionou: andar devagar só quando houver lombada. Quer idiotice maior do que passar a 20 km/h numa lombada eletrônica de 40 km/h? Ou andar a 50 km/h numa avenida importante de 70 km/h, atrapalhando o trânsito? Sou um dos que mais luta por um trânsito mais seguro, menos violento, mas não é instalando fábricas de multas que conquistaremos isso. O Rio de Janeiro está na nossa frente no estabelecimento das velocidades. No estreito túnel Zuzu Angel (ex-Dois Irmãos) o limite é 90 km/h, o mesmo ocorrendo no elevado que vai do túnel Rebouças à av. Brasil e Linha Vermelha. Em compensação, esta é administrada pelo DER-RJ e os idiotas colocaram limite de 90 km/h, quando é pista para 100 ou 110 km/h. Lembre-se que quando a rodovia Castello Branco foi inaugurada em 1968 a velocidade permitida na faixa mais à esquerda era de 120 km/h. Fusca nem chegava a isso. Passados 42 anos, com carros atuais que o Fusca nem sonhava ser, a velocidade nas principais rodovias paulista também é de 120 km/h. Na Via Dutra é 110 km/h, na via Anhanguera, 100 km/h. Esse pessoal não está evitando acidentes coisa nenhuma, está é arrecadando. Se subirem os limites os acidentes diminuirão. Aposto.

    ResponderExcluir
  61. Bob,

    Eu concordo, em parte. Também acho uma bobagem andar ABAIXO do limite de velocidade, porque isso atrapalha o tráfego. Não gosto de lombadas, eletrônicas ou não, e entendo que certas rodovias têm condições de ter limites de velocidade maiores. Também acredito, como já disse, que nem todas as intenções do governo são boas. Mas não dá pra pensar ou pregar, com os motoristas que temos, que aumentando os limites de velocidade os acidentes diminuirão. Isso ocorreria num mundo perfeito, com cidadãos conscientes e com carros bem conservados.

    Pense no sem-número de carros sem manutenção adequada que podem acabar se tornando armas perigosas nas mãos de seus proprietários. Como pregar o aumento de velocidade sem a conscientização do motorista? Se eles estão mal-acostumados, acredito que isso não seja somente fruto da instalação de lombadas, por exemplo. O que falta é punir com mais responsabilidade os infratores, retirando-os das estradas e cassando definitivamente seu direito de dirigir.

    Faltaria, também, estradas bem conservadas em todo o país, coisa que, hoje, é uma utopia. Porque, afinal, não são somente motoristas locais que dirigem nas boas autoestradas de São Paulo, por exemplo. E você acha que um sujeito acostumado a andar devagar numa estrada ruim vai fazer o quê quando se deparar com uma estrada ótima? Ele vai querer correr, mais do que o razoável e o que está dentro de um limite seguro, colocando a sua própria vida e a de outros em risco.

    O problema é mais complexo do que parece. Em minha opinião, simplesmente pregar o aumento do limite de velocidade e reclamar dos radares não adianta muita coisa.

    Obrigado por responder com cortesia.

    ResponderExcluir
  62. BOB,

    Parabéns pela coluna e concordo com sua opinião. A LEI que os anônimos estão defendendo não são leis criadas para a defesa do CIDADÃO (aquela pessoa civilizada e que cumpre com seus deveres e briga pelos seus direitos) e sim para defender o BOLSO dos corruptos, os bandidos. Essa laia sem noção que se acha na moral de dizer que este país está ou é uma maravilha no mundo do jeito que está. E para quem acha que o autor está errado procure criar seu próprio site ou BLOG para falar besteira e defender a SITUAÇÃO.
    As rodovias estão um lixo.
    As leis nada mais fazem que arrecadar e proteger o lixo que são os consórcios "responsáveis" pelas rodovias.
    Polícia? Quem chama hoje em dia??

    ResponderExcluir
  63. PS: Me desculpe o autor da coluna. Me equivoquei...
    concordo com BOB e o JJ

    ResponderExcluir
  64. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  65. É uma porcaria mesmo, estou passando por algo semelhante, toda vez que vou para a cidade de Serrania em MG eu trago uma multa, tem uma estrada que liga Pouso Alegre a Serrania que toda vez que vou para lá eu tomo multa, a última foi a 65 km/h, isso mesmo. 65 km/h onde as placas da rodovia indicam 80, porem em alguns trechos ele colocam 60 e radares, este com certeza não tem a placa de 60 km/h pois como eu sei que a estrada está infestada de radares eu respeito a sinalização embora dê até sono e a viagem se torna cansativa, mas fazer o que, né? :(

    ResponderExcluir
  66. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  67. É uma pena que as nossas postagens se tornem ataques pessoais quando as pessoas não concordam com aquilo que escrevemos, colocamos nas ruas carros muito potentes nas mãos de pessoas despreparadas, explo: quantos daqui deste blog puderam ter a oportunidade de andar com um carro V6, V8 ou algo acima dos 200 HP ??? não são muitos !!!! Bob, respeito muito sua opinião, acompanho sua trajetória desde as corridas, até seus artigos nas revistas, mas me permita discordar. O poder publico não oferece tranporte de qualidade, aí o sujeito consegue acesso AO SONHO, ao bem de consumo e anda a 50 Km/h na faixa onde deveria andar a 60 km/h e nós reclamamos ????? porque reclamamos ????? vc e eu que temos mais de 60 anos fomos acostumados a andar na velocidade que queríamos na Anchieta, na
    Dutra e em outras estradas e hj não concordamos com a restrição imposta !!!!!!!pense bem,estamos correndo para quê ???? vc mesmo é um dos que defendem que as velocidades constantes nos permitem viajar em segurança e economia !para que precisamos de AUTOBAHNENS ?????? ainda me permito sugerir irmos para Interlagos num TRACKING DAY, RACHA ou na CLASSIC !!!!!!

    ResponderExcluir
  68. Só para constar vivo no ABCDMR e não existe lugares como este no resto do Brasil em termos de ARRECADAÇÃO DE MULTAS....quantas já tomei, nem me lembro mais, a ultima foi a 65 km/h num farol em S.Bernardo do Campo....fazer o quê...PAGUEI !!!!!!!

    ResponderExcluir
  69. Caros,

    o anônimo tem razão em alguns pensamentos, mas quero deixar claro que não ando em velocidade alta onde as condições não permitem. Na verdade, sou conhecido pelos amigos por ser um cara chato demais nesse ponto, não me excedendo onde não tenho certeza das condições de segurança. Tem gente até que me chama de lento, sem perceber que normalmente não sou eu a rolha das ruas.
    Mas a multa que recebi, no local e nas condições do momento, é roubo descarado do poder público, e essa injustiça tem que acabar um dia.
    Obrigado ao Bob pelas explicações. Sempre ricas e que complementam muito bem o assunto.

    ResponderExcluir
  70. Eita! até eu levei fogo nessa. Não dá pra fazer algumas pessoas entenderem a situação... Alguns anônimos acreditam mesmo que radares diminuem acidentes. As placas só serão respeitadas o dia que forem respeitáveis. Ainda bem que eu não me estresso por causa disso.
    PS: já vi um monte de gente que só não morreu porque reagiu ao assalto. Fala pra Mércia não reagir, então, cara. Quem sabe assim ela leva mais um tiro e mais umas facadas de brinde antes de morrer afogada.

    ResponderExcluir
  71. ñ quero polenizar mais ainda mas a verdade é q, MALDITA CIVILIZAÇÃO, pq a verdade é q se vivessemos no olho por olho dente por dente essa discussão inútil ñ estaria nem acontecendo. oq quero dizer com isso é que o ideal seria voce ser livre para fazer oq quisese, mas educado (adestrado, treinado oq fosse necessario) para entender q suas ações trazem consequencias eq o seu direito termina onde começa o do outro.
    Se qualquer um q, fazendo algo(oq quer q seja),ferisse ou matasse alguem fosse realmente responsabilizado pela sua imprudencia com trabalhos forçados para pagar o seu erro, todos seria mais prudentes e responsáveis. e os q ñ fossem sofreriam as consequencias. nas autobahns ñ existe limite só sugestão de vel max a 130, qualquer um q sofra acidente acima disso perde seus direitos sobre o acidente. ñ é um modelo inteligente?.
    Com relação a violencia, pq o brasil é a farra dos assaltantes? pq eles sabem q a população esta desarmada. ou vcs anonimos acham q eles entregaram suas armas na idiotice do desarmamento? se a população estivesse com o direito de se proteger a história seria outra. por fim, se alguem acha que os legisladores são legítimos, saiba q uma vertente do crime organizado é a politica, isso é fato. a politica é dominada pela multinacionas, banqueiros e crime organizado, se vc acha q isso é teoria lunática de conspiração, ok é seu direito, mas o pior cego é o q ñ quer ver. e só alguns exemplos:
    o governo atual é do povo né? no entanto os bancos batem record de lucro ano após ano e os empreiteiros teem um PACotão de dinheiro p se esbaldar. no início da crise o BB liberou emprestimo p os bancos das montadoras p elas emprestarem aos pobres coitados (como eu) poderem comprar um carro e pagar juros altissímos. ñ seria mt mais certo o BB abrir linha de credito direto p os compradores e eliminar o atravessador?
    e qt as leis penais cheias de back doors, quem as fazem? fariam leis infáliveis sabendo q correm o risco(mínimo digase de passagem) de serem pegos?.
    CIDADÕES BRASILEIROS PELO AMOR DE DEUS, DESLIGUEM A TELEVISÃO E APRENDAM A PENSAR.

    ResponderExcluir
  72. JJ e estimados leitores desse respeitado BLOG.

    Já comentei em outra oportunidade a experência que tive ao ser multado a 91 km/h na Anchieta. Algo que me despertou enorme interesse sobre a indústria das multas, são os dados referentes às multas na marginal tietê, em São Paulo.


    http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2010/08/prefeitura-vai-revisar-ate-4-mil-multas-aplicadas-na-marginal-tiete.html

    Quem tiver a oportunidade/curiosidade, olhe os números de multas somente na Marginal tietê, uma via que tem a fluidez um tanto quanto prejudicada durante o dia. O mais interessante é saber que mais 40 mil aplicadas entre 27 de marco e 16 de julho deste ano estão sujeitas a análise devido a falhas de sinalização na pista.40.000 multas em 4 meses numa única via. Vamos fazer um cálculo bem rápido: 40000 x R$ 80 na média = 32.000.000 - para quem não consegue ler esse valor, leia-se trinta e dois milhões de reais, insisto, em 4 meses aproximadamente. Com essa verba seria bem fácil, por exemplo, implantar um sistema mais eficiente de semáforos inteligentes para a capital, que tem o trânsito cada dia mais confuso, não só devido aos motoristas, mas também devido ao sucatemento dos sistemas de controle de tráfego. Eis o mistério da multiplicação da verba pública. Isso sem contar com o IPVA, Taxas diversas, etc.

    O pior é ver todo esse montante de dinheiro indo para algum destino desconhecido, pois para melhorar as condições das vias, tá difícil.

    Hoje, os veículos oferecem níveis de segurança bem superiores aos de tempos passados. Trabalho Brasil afora ministrando treinamentos sobre os produtos da Volkswagen, tecnologias e afins. Não só a VW, como todas montadoras investem massivamente na melhoria da segurança em seus veículos. Se seguirmos pela lógica da velocidade limitada, muias vezes de forma esdrúxula, em pouco tempo poderemos circular e até mesmo produzir veículos com tecnologias de proteção aos ocupantes da década de 50. Afinal as restrições de velocidade são tão grandes que poderemos andar, quem sabe, até de veículos com tração animal e sermos multados.

    ResponderExcluir
  73. Anônimo das 15/08/10 23:29

    Então quer dizer que "QUEM ANDA MAIS DEVAGAR TEM MENOS PROBABILIDADE DE SE MACHUCAR E AOS OUTROS"?

    Ótimo, então consequência óbvia das "leis da física" às quais voce se refere: FIQUE EM CASA! Com velocidade zero a chance de se machucar é zero. Resolvido o seu problema!

    E resolvido o nosso também. Seria um lorpa a menos nas vias públicas.

    Se não sabe andar rápido ou tem medo de andar rápido, não saia de casa. Deixe o espaço público para os bons ou que querem se tornar bons.

    Caramba viu, porque o AE ainda permite que os ANTIENTUSIASTAS ainda se manifestem???

    ResponderExcluir
  74. Ei Bob,

    Voce comentou do limite de 120km/h na Castello Branco em 1968.

    Faltou voce informar que, na faixa da esquerda, essa era a velocidade MÍNIMA estabelecida. Meu pai conviveu bastante com isso. Só dava os Dodjões, Opalas e Mavericks nessa faixa. Era formidável!

    A máxima de 120km/h era na faixa central. E na direita era máxima de 100km/h. E não havia diferenciação entre carros, caminhões e ônibus.

    Os carros evoluiram muito de lá pra cá, as rodovias evoluiram um pouco (ao menos no estado de SP), e o legislador o que fez? Reduziu "os numerinhos escritos nas placas".

    Algum anônimo disse que os motoristas hoje pioraram ou aumentaram demais em número. É verdade, e é um fato lamentável. Ao invés dos Detrans nivelarem a emissão de CNHs pelo alto, só permitindo dirigir quem realmente tem habilidade e treinamento, fizeram exatamente o contrário, distribuindo-as em troca de dinheiro (mais uma vez a velha arrecadação).

    E agora nós temos que pagar o pato? Nós que tivemos oportunidade de treinamento e carros bons? É ruim hein!

    Outro sujeito disse que na Alemanha pode-se andar sem limites mas arcando-se com todas as responsabilidades. Perfeito! Que bom que seria se o mundo inteiro adotasse esse padrão.

    ResponderExcluir
  75. Reagir a uma invasão na sua casa, pode não ser recomendável, mas é a que mais oferece probabilidade de sucesso, dependendo das condições. Um ladrão de casas, que usa armas para intimidar e dominar os moradores (roubo) é um dos tipos mais violentos e imprevisíveis, e em muitos casos mata alguém, mesmo sem reação da vítima. Eu sou favorável a reagir quando há grande risco. Antes lutar pela vida que morrer como um cordeirinho indefeso.

    Quanto aos limites de velocidade, concordo com o Bob. Se aumentarem um pouco, diminuirão os acidentes porque haverá menor aglomeração de carros, pois hoje há um nivelamento por baixo... carros novos e velhos, motoristas novos e experientes na mesma toada e, quando tem uma lombada eletrônica ou radar, a MAIORIA, mesmo os "rachadores", passa a 70, 60 ou 50% (!!!) do limite da via.
    E se um motorista é incapaz de dirigir em uma avenida a 60, 70 km/h, ou numa via expressa com curvas suaves a 80 ou 90 km/h, então que se revisem todas as CNHs expedidas, avaliem todos os motoristas já habilitados e se altere URGENTEMENTE a metodologia de formação e avaliação de condutores.

    Adriano

    ResponderExcluir
  76. Prado,
    números impressionantes. Mostram claramente que o objetivo das administrações é apenas faturar cada vez mais. Estão matando a galinha dos ovos de ouro.
    E seguem os absurdos da CET, com cada vez mais coisa errada.

    ResponderExcluir
  77. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  78. Anônimo que falou em tchurminha:
    Como você é inconveniente! Chega, já conheço sua redação. Você será eliminado dos comentários sempre. É um comando bem rápido. Arranje outro blog para fazer comentários tolos.

    ResponderExcluir
  79. Eu sou autoentusiasta e sempre zelo pela minha segurança e a dos outros, estando em um carro ou não. Ninguém aqui sugeriu ignorar qualquer lei, apenas que é possível andar mais rápido do que as placas indicam em várias situações SEM prejudicar a segurança de ninguém. Se tem uma característica que as pessoas que dirigem bem tem no trânsito é a de saber qual é a velocidade segura, mesmo quando esta é maior do que a placa fala. É o bom senso que eu falei antes. Quantas vezes ouvimos nossos amigos falarem "fui fazer uma viagem e tomei uma multa sem ver"? Se o cara não conhece a estrada e é noite, então, acontece com qualquer um. Agora, dizer que temos que derrubar os radares, isso aí é doideira meu... Quanto ao atropelador, era um fdp, o que só reforça que a solução para os acidentes é a educação dos motoristas, e os radares, do jeito que estão, só deseducam. Em vez de "não corra porque é inseguro" é "não corra porque você vai ser multado, mas onde não tiver radar, pé na tábua pra compensar". É a mesma coisa que esse monte de lombada que tem por aí. Aliás, nunca vi nenhuma que esteja dentro da lei (tipo I e II de lombadas), mas se o cara vai ter prejuízo e o meio ambiente vai ser prejudicado, isso não importa pro governo. Vejam esse excelente texto no bestcars: http://www2.uol.com.br/bestcars/colunas3/g334-a-gente-somos-inutil.htm
    O texto ilustra bem a situação atual de multa X educação.
    Acho louvável alguém respeitar a lei à risca, mas mesmo fazendo isso o cara toma multa, não precisa procurar muito para achar gente decepcionada porque toma cuidado e depois recebe aquela cartinha na caixa de correio.

    ResponderExcluir
  80. Quando a AV. Brasil no Rj não tinha radares era normal andar a 140 na faixa da esquerda, os lerdos andavam sempre na direita ou no meio, as vezes andando a 140 na esquerda vinha um carro mais rápido e vc dava passagem, o transito fluia.
    Quando instalaram os radares de 90km/h da noite pro dia o transito ficou horrível, motorista lerdos passaram a ocupar todas as faixas, se vc tenta andar mais rapido eles te fecham e as vezes até ficam bloqueando toda a via.
    A quantidade de acidentes la ou continua a mesma ou até mesmo piorou...

    ResponderExcluir
  81. Orlando Moreira17/08/10 10:59

    Já fui multado aqui no Rio, praia do Flamengo, às 23:55 por estar a 72km/h, 12km/h acima do limite da via... ninguém me perguntou sobre violência urbana, medo de estar na rua essa hora por necessidade, etc... enquanto isso os verdadeiros infratores estão por aí como diz o post...

    ResponderExcluir
  82. Parafraseando Lula: "Usar entusiasmo como desculpa é coisa da burguesia, p*rra!"

    ResponderExcluir
  83. Carlinhos,

    Muito bem lembrado! A Av. Brasil do RJ tinha uma fluidez muito boa, que morreu com essa velocidade baixa.

    É o que eu sempre digo: carro que anda rápido fica menos tempo ocupando espaço na rua! É tão óbvio que eu fico assustado que ainda exista alguém que defenda que andar devagar é o melhor caminho. O melhor caminho é treinamento e aprimoramento do uso do carro, só isso.

    Com maior densidade de carros (numero de carros por m2) o índice de acidentes SEMPRE sobe, independente da velocidade da via.

    Mas a Companhia de Engarrafamento de Tráfego não quer saber disso, e todo mundo sofre, inclusive os usuários de transporte público.

    ResponderExcluir
  84. Não tive tempo de ler os comentário, mas um deputado gaúcho que limitar eletronicamente a velocidade máxima dos carros a 140 km/h, usando como argumento um estudo estudo australiano que tenta provar por A+B que a distância de frenagem, impacto da colisão, números de mortos, dobram exponencialmente a cada 5 km/h a mais de velocidade. É uma barbaridade tchê...

    ResponderExcluir
  85. Blog é, por definição, local para exposição de idéias e pontos de vista de um grupo limitado e bem definido de pessoas (pode ser apenas uma única).

    Blog não tem que ser democrático, tem que exprimir as idéias de quem o criou, só isso.

    Quem não estiver satisfeito pode criar seus próprios blogs, sem problema algum. Isso é exercício de democracia.

    ResponderExcluir
  86. Bussoranga,

    O anônimo já não tinha dito "Adeus"???

    O Bob concordou em parte com o que ele estava falando, até eu lendo agora concordei sobre alguns aspectos também, mas mesmo assim a figura continuou aí reclamando blablabla blablabla...

    Todos sabemos que leis são necessárias para a sociedade, não precisa ser nenhum mestre em direito... Agora, armadilha para tomar o dinheiro do rebanho na "mão grande" é dose mesmo, quem nunca ficou indignado com isso? Um bom motorista presta atenção em tudo que está ao redor, não fica com os olhos pregados no velocímetro, mesmo com aquele receio chato persistindo... nada nada, mexe no bolso da gente, né?

    O impulso por andar mais forte é natural, os limites são nivelados por baixo, isso não é novidade, chega a ser redundante o assunto aqui no AE.

    Agora, o que mais me chamou a atenção foi a questão da invasão domiciliar, eu não vou ficar retratando a cena do horror aqui só para ilustrar que há casos que se deve reagir sim, ou um desgraçado desse pode te tirar outras coisas antes de te tirar a vida. Se entrar na minha casa eu ranco a cabeça, como naqueles filmes de terroristas, juro que eu tenho até um facão em local estratégico, daquele tipo que corta a bainha de couro só de tirar e por...

    Tem gente que vive com base em teorias que não refletem a realidade, mas são as mais indicadas para inserir na massa encefálica desprovida de proteína do rebanho.

    Bob, quanto ao caso do Rafael, eu não li mais nada a respeito, mas você concorda que é muito complicado para a perícia ser precisa ao estipular uma velocidade? A não ser que seja a velocidade do impacto, sendo assim o carro não estava a 100km/h, pois muito provavelmente o motorista socou o pé no freio ao se deparar com o rapaz andando de skate no túnel e a velocidade caiu consideravelmente até a colisão.

    Abraços

    ResponderExcluir
  87. Fabio,
    Sua hipótese pode estar certa, sem dúvida. Eu só fiz o comentário dos 100 km/h porque a Globo fez um carnaval dizendo que o carro estava a essa velocidade e que o limite era 70 km/h, o que está errado, pois ali é 90 km/h.

    ResponderExcluir
  88. Anônimos,
    Comentários polidos, moderados, razoáveis, em ressonância com os autores, jamais serão removidos. Grossura, má educação e desrespeito não têm lugar aqui realmente. Ou vocês entram nesse diapasão para frequentar este blog, ou estarão fora.

    ResponderExcluir
  89. Bob, com todo o respeito que tu merece, quando tu diz que grossura, má educação e desrespeito não tem lugar no blog, isso vale pro Bussoranga também? MRM21

    ResponderExcluir
  90. Obrigado, Anônimo MRM21. Sim, temos uma diretriz de não permitir o apontado.

    ResponderExcluir
  91. Oi, Juvenal.

    Eu concordo contigo, moço. Acabei de receber uma multa por passar NO MESMO LUGAR e NA MESMA VELOCIDADE no dia 30/07. Ridículo isso, ainda mais porque eu estava com meu filho de 2 anos e minha esposa gestante no carro. É claro que eu não iria expor os dois a nenhum tipo de risco e nem meu carro permite isso. Isso é uma indústria muito sacana.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  92. Maximiliano,
    exato, o lugar é uma armadilha para roubar o dinheiro do povo. O Bob já escreveu sobre as irregularidades do local em 2006, há QUATRO anos, mas nínguém tomou nenhuma providência.
    O que mais me espanta foi a quantidade de comentários afirmando que quem toma multa tem que pagar, obedecer, respeitar.
    Como respeitar gente que planta esse tipo de armadilha ?
    Isso para mim é crime.
    Boa sorte para você e sua família toda vez que passarem em locais desse tipo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  93. A justiça brasileira deve aniquilar esses radares e lombadas eletronicas.
    Se o governo quer dinheiro, que vá trabalhar.

    Esta na hora de nos revoltarmos contra um estado de tirania que coloca pardais em tudo quanto é lado, sem contar esses inumanos policiais rodoviarios federais que tiram o conforto de nossa familia para pagar a "multas" desses que ficam no escuro para nos roubar.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.