AME A BESTA E SEJA FELIZ


Outro dia numa viagem a trabalho eu assisti vários podcasts automobilísticos durante o voo. Os mais legais são da revista Autocar e de um tal de Motoman que descobri recentemente.

Dois deles me deixaram um pouco pensativo sobre minha vida. Foram entrevistas com Bob Lutz e com o Ralph Gilles em que eles contaram a trajetória de suas vidas e o seu envolvimento com carros, na verdade paixão. A história do Lutz é riquíssima e marcada por muita perseverança, embora não pareça. O menos conhecido Ralph Gilles, hoje presidente da Dodge nos Estados Unidos. Entrou na Chrysler como designer e foi o responsável pelo 300C, Magnum e Charger, além de ter trabalhado nessa última geração do Viper. Ambos tem histórias de sucesso inegável no mundo do automóvel e suas estrelas brilharam mais do que a de tantos outros autoentusiastas. Que coisa maravilhosa ter sucesso profissional fazendo exatamente aquilo que  se ama. Fiquei de certa forma um pouco entristecido por não ter conseguido o mesmo, pelo menos até agora. Guardei esse sentimento.

O generoso primo Arnaldo deixou aqui em casa um filme. Me ligou e disse: "Pega aí na portaria e assiste, é fantástico". Demorei um mês para fazer isso! Acabei de assisti-lo. Ele mudou o meu sentimento anterior. Love the beast, estupidamente traduzido por alguém que não entendeu nada do filme, se chama aqui no Brasil Paixão pela velocidade. Trata-se da história da paixão do ator australiano Eric Bana, de O Incrível Hulk, pelo seu Ford Falcon XB Coupe. Apenas os autoentusiastas natos é que podem entender o filme.

Dirigido pelo próprio Erick Bana, numa mescla de imagens amadoras e outras feitas para o filme, ele pilota o XB no incrível rali Targa Tasmania e colhe depoimentos de várias pessoas, inclusive de um psicólogo, para falar dessa paixão maluca que os autoentusiastas sentem. Tem depoimentos do Jeremy Clarkson e do Jay Leno. Achei que ambos são totalmente insensíveis e não sentem paixão verdadeira. Na edição, que é de primeira qualidade, o filme ainda faz referências a outro clássico, o Grand Prix. Tem mais uma coisa que gostei no filme: o carro, ou a paixão por ele, é um catalisador de amigos.

Minha ideia aqui não é contar o filme no intuito de convencer ninguém a gastar um dinheiro para comprá-lo e tê-lo na coleção. Para quem é leitor do AUTOentusiastas meia palavra basta. Custa R$ 24,90 na Saraiva.

Mas o que mudou o meu sentimento relacionado aos podcasts? O fato de que no filme fica claro que o bem-sucedido trabalho de ator não é exatamente o que move o Eric Bana. É apenas um meio para que ele possa desfrutar sua verdadeira paixão. No meu caso tenho desfrutado a minha de uma maneira mais modesta, fazendo esse blog com amigos especiais e leitores que também sentem o mesmo tipo de paixão.

Fiquei aliviado.

Bom filme.

PK

34 comentários :

  1. Esse filme é muito bom mesmo!

    Peguei o DVD achando que não seria lá aquelas coisas e não consegui desgrudar os olhos da tela até os créditos finais.

    Gostei das participações do Jeremy Clarkson e do Jay Leno. Apesar de você achar o Leno insensível, aquela coleção dele é de cair o queixo. Mas se ele fosse tão insensível assim, porque ele tem tanto apego pelos seus carros e nem cogita em vendê-los???

    Outro filme que vale a pena qualquer Autoentusiasta assistir é Gran Torino. Sensacional!

    ResponderExcluir
  2. Alberto,

    O Leno apenas justifica sua compulsão e megalomania dizendo que é paixão.

    O Clarkson adora aparecer. Um cara que propaga que carros tem alma não fala que um muscle é um lixo na cara do dono apaixonado. Se eu fosse o Bana não colocaria o Clakson no filme. Mas por outro lado foi até bom para as pessoas verem o que ele é.

    Mas ambos tem carisma e enganam muito bem através do show biz.

    Abraço

    PK

    ResponderExcluir
  3. Paulo Keller,
    Quanto ao Clarkson, ele faz esse tipão Dr.House mas no fundo é gente boa! Só tipo! Ele adora carros! Você viu o programa aonde ele mostra a Mercedes-Benz SL q ele comprou? Parece q trata o carro como uma rainha... E fala: você está sentindo falta dos borrachões? Pode se acostumar porque esses pneus são meus mesmo! KKKK E eu morro de rir com as observações dele!
    Tem até site na internet com suas divagações filosóficas! A maioria é hilária, você tem q admitir!
    Quanto ao Leno, ele tem ligações realmente profundas com carros... Quando ele se lançou realmente na carreira de "ShowMan", viveu anos percorrendo o País a bordo de um carrão americano com a esposa fazendo shows de cidade em cidade, q ele tem até hj impecavelmente mantido, claro! Quando vi essa entrevista dele, ele mostrou o carro e balançou, de verdade!
    Eles fazem esses tipos, mas na realidade são autoentusiastas como todos nós! Só um "pouco" mais ricos! Rs

    ResponderExcluir
  4. Será que você poderia dizer o que é um podcast ?

    ResponderExcluir
  5. Será que você poderia dizer o que é um podcast ?

    ResponderExcluir
  6. Lawrence, perfeitas observações. Também acho Clarkson e Leno grandes entusiastas, cada um de sua maneira.
    Paulo, legal seu texto, tenho o filme e ainda não vi. Agora fiquei mais empolgado.
    E o anônimo fez uma pergunta interessante: o que é um podcast ? eu também não faço idéia.

    ResponderExcluir
  7. O Clarkson fala umas verdades. Se chocam é porque nos atinge. Faz muita falta um desses aqui no Brasil. Teria muito carro idolatrado que seria desmarcarado...

    ResponderExcluir
  8. PK, O Filme é realmente fantástico! Sempre que estou a toa, assisto novamente.
    O interessante foi que descobri esse filme exatamente assistindo o top gear, e o que me levou a assistir o filme foi uma temporada de 6 meses na Australia, aonde pude ver a paixão dos Australianos por seus holdens commodores e seus ford falcons, fora a vontade de rever as estrdas sinuosas da Tasmania, aonde viajei o estado inteiro por 1 semana, e no fim das contas descobri um filme muito bem feito, emocionante e arrepiante! Mtoooo Bom! Recomendo a todos!

    ResponderExcluir
  9. Paulo Keller

    "Um cara que propaga que carros tem alma não fala que um muscle é um lixo na cara do dono apaixonado."

    Algumas pessoas fazem a mesma coisa com carros japoneses aqui nesse blog.

    Quanto ao filme, parece fantástico, obrigado pela recomendação, vou procurar para assitir.

    ResponderExcluir
  10. carro japones e um lixo,entusiasticamente falando...

    ResponderExcluir
  11. Mister Fórmula Finesse02/08/10 08:07

    "Que coisa maravilhosa ter sucesso profissional fazendo exatamente aquilo que se ama. Fiquei de certa forma um pouco entristecido por não ter conseguido o mesmo, pelo menos até agora..."

    Creia-me amigo PK, essa é a realidade da maioria, mas veja a situação por outro prisma:

    Eu vejo muitas pessoas que lidam com carros bons no dia a dia, sejam vendedores, mecânicos ou qualquer outra atividade com o ato íntimo de dirigir e experimentar nossos objetos de desejo (mesmo que sejam carros mais modestos); e as vezes percebo o enfado no olhar, a falta da energia vital para lidar com o trabalho, os sentimentos de certa forma engessados pela rotina...

    esse tipo de coisa pode ser observado também em redações de alguns "jornalistas", mais notadamente da rede, que escrevem e descrevem um carro como se de uma máquina de lavar tratasse, e não apenas devido a restrita política editorial do site ou blog.

    Por isso, existe um ditado que diz o seguinte: "não ter tudo o que desejamos, é essencial para a nossa felicidade"; e assim encaro o fato da minha sobrevivência não depender do contato com carros, apesar de adorá-los, algo que precisa ser assim, uma certa distância para manter sempre, o fogo das verdadeiras paixões.

    abraço PK, boa a dica...ontem mesmo na Saraiva, enquanto todos estavam atentos ao gre-nal (Inter x Grêmio) eu fiquei lendo um excelente livro sobre os primeiros cinquenta anos do automóvel, fotos maravilhosas, curiosas e um excelente panorama histórico ilustrando a evolução do carro, sociedade e costumes, fantástico!

    ResponderExcluir
  12. Arnaldo Keller02/08/10 09:27

    Fiquei fã do Erick Bana. O cara não está nem aí para o glamour hollywoodiano. Quer mais é baixar a bota e tomar cerveja com os amigos.
    É dos nossos.

    ResponderExcluir
  13. Primeiramente, respondamos o que é um podcast: é um programa radiofônico que você acompanha pela internet. O motivo de se chamar "podcast" é o fato de pioneiramente ter sido baixado por muitos donos de iPod para ouvirem em seus aparelhinhos onde quer que estivessem, e muitas vezes longe de qualquer ponto de internet. Se pensarmos em um iPod Touch ou em um iPhone, ou em qualquer smartphone ou tablet com capacidade de acessar a internet via Wi-fi, fica ainda mais parecido com o ato de sintonizar o rádio para ouvir alguma coisa.
    Agora em relação ao Ary, já que ele falou que carros japoneses são lixo, entusiasticamente falando, gostaria de saber se ele considera lixo os seguintes modelos:

    1) Nissan GT-R (qualquer geração)

    2) Nissan 350Z ou 370Z

    3) Nissan 300ZX

    4) Nissan Bluebird/Datsun 510

    5) Nissan 240Z ou 280Z

    6) Nissan Silvia/180SX/240SX

    7) Toyota Supra

    8) Toyota AE86 (Corolla GT-S, Levin, Sprinter Trueno)

    9) Lexus LF-A

    10) Mitsubishi 3000GT VR-4

    11) Mitsubishi Eclipse (as duas primeiras gerações)

    12) Mitsubishi Lancer Evolution

    13) Honda CRX

    14) Honda S2000

    15) Datsun 510

    16) Mazda RX-7

    17) Mazda RX-8

    18) Mazda MX-5

    19) Subaru SVX

    20) Subaru Impreza WRX

    E se pensarmos que um autoentusiasta também pode ficar muito longe do asfalto, ficam as perguntas a respeito dos seguintes veículos:

    1) Toyota Land Cruiser

    2) Toyota 4Runner/SW4

    3) Nissan Patrol

    4) Nissan Pathfinder

    5) Suzuki Samurai

    6) Suzuki Vitara (despreze aí eventuais usos de patricinha que fazem do mesmo)

    7) Mitsubishi Pajero

    ResponderExcluir
  14. Paulo Keller, quer mesmo entrar no mercado automotivo?

    Tenho vários projetos com release no meu. Só escolher!

    O mais "legal" para fazer é um taxi! Se fizer fica podre de rico, pq não tem concorrente e ainda é utilitário...

    Um Doblò adaptado custa por volta de 100mil... Com motor normal o meu custaria menos de 60 e ainda levaria mais gente; dois cadeirantes facilmente.

    Inclusive viabilizaria os elétricos, por ser utilitário "roda" mais e portanto se paga. E convenhamos, se custar 150mil, vale pq um Doblò adaptado fica preso e só leva 1 cadeirante... O meu leva 2 cadeirantes, se quiser.

    Projeto premiado no 3o.Desafio Plascar/SAE-Brasil de Design Automotivo!

    Esse não tem release ainda... Mas em breve colocarei.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. PK,

    Fiquei ansioso pra ver o filme. Esse sentimento que vc guardou apos os podcasts é meu sentimento diário. De uma forma ou de outra vc ainda escreve (muito bem) sobre carros e se cerca de apaixonados por eles. Fico escrevendo código em um computador o dia inteiro, dá lágrimas nos olhos quando ouço e vejo pela janela um porsche ou um maserati subindo a Raja Gabaglia, aqui em BH, com aquela maravilhosa e poderosa orquestra de pistões. Meu maior desafio hoje é aprender a conciliar o que paga minhas contas e as coisas que são prazerosas, seria a minha plenitude.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  16. Não esqueçamos do Honda SI que gira até 8000rpm e que tem um desenho ao mesmo tempo sóbrio e esportivo.
    Mas confesso que não me interesso por máquina japonesa.

    ResponderExcluir
  17. MFF,

    Já refleti por este prisma e penso que se a chama apagou é porque o amor nunca existiu...

    O meu mecânico de confiança é o tipo que compra revistas frequentemente, conversa, explica, é notável o amor que tem pelo o que faz.

    Bom, eu era amigo do Carlinhos Savignano e não conheço exemplo melhor...

    Anônimo,

    Da lista dirigi os itens 10 e 11...

    O 3000 tinha NO2 (430cv), praticamente o batmóvel, gostei bastante... hehehe

    Agora o Eclipse não fez nenhum um pouco a minha cabeça, sinceramente.

    Nunca dirigi o CRX, mas já que o Marcelo comentou sobre o SI, dirigi tanto o SI, como o VTi (mesma motorização do CRX, se não me falha a memória), ambos carros de entusiasta, garanto!

    Abs

    ResponderExcluir
  18. Mister Fórmula Finesse02/08/10 15:19

    Fábio: é isso ali, na verdade é o consolo que me resta, pois apaixonado por carros nenhum ficaria satisfeito em andar em talvez mil carros memoráveis, ele quer andar em TODOS os carros interessantes (e não interessantes se sobrar tempo)...desse modo, só sendo o Sultão de Brunei ou começo a colecionar latinhas de cerveja que é um hobby bem mais barato (rs);

    Não gostaria de "perder" tanto tempo consumindo doses maciças de informações sobre carros e história em geral (gosto de conciliar carros, pessoas e sociedade) todos os dias, mas é algo que meu cérebro ávido precisa...se puder dirigir várias máquinas diferentes então, melhor ainda!

    O fogo ainda queima...e sempre irá arder, maldito Prometeu!

    Fugindo do tópico...quem é o Carlinhos? alguém mais "doente" do que nós?

    ResponderExcluir
  19. Ele foi o primeiro a montar um dragster no Brasil... hehehe...
    A oficina dele era perto da minha casa, às vezes eu aparecia por lá, na maior cara de pau, só pra ficar especulando sobre os carros que ele estava preparando, aliás ele era paciente, porque como eu tinham outros, que colavam lá só pra bisbilhotar a oficina. Saímos uma vez pra testar um Camaro 650cv aspirado, aquele dia marcou!
    Este cara deixou saudades, ele era muito querido não só pelo pessoal da arrancada, mas por qualquer um que o conheceu, grande pessoa, muito tranquilo, muito simples.
    Aliás, conheci o Carlinhos por intermédio do dono do 3000, que
    eu comentei acima, este segundo também falecido foi um dos meus melhores amigos.

    ResponderExcluir
  20. Fabio, o Eclipse que você dirigiu era qual? Pergunto porque as duas primeiras gerações eram bem legais (com direito à versão GSX, de tração integral, que aqui no Brasil veio oficialmente na primeira geração) e as duas seguintes, bem bundonas (e bota bundona nisso).

    ResponderExcluir
  21. Acho que é isso anônimo, eu dirigi um GS-T... que perdia a bunda por nada, tomei um susto com o carro e não quis dirigir mais...

    ResponderExcluir
  22. Espero que seus amigos Fabio, não tenham partido desta vida por pagar o preço final do entusiasmo (acidentes..);

    ResponderExcluir
  23. Nenhum dos dois foi acidente automolístico, inclusive o segundo foi o cara mais sinistro pra dirigir que eu já conheci, insano mesmo, a custa de vários PTs, mas não perdeu a vida por acidente de carro não. Com certeza este cara potencializou o meu "vírus".

    ResponderExcluir
  24. Pessoal,

    Fico muito feliz pelo nível dos comentários neste blog. Amigos já me disseram que isso é muito difícil de se obter. Acho que temos uma boa homogeneidade dem perder a individualidade de cada um.

    Esse post foi escrito logo que acabei de assistir o filme, no espírito "faça agora mesmo que imperfeito, pois caso contrario pode ser não faça". Acho que alguns captaram a essência. Mas para o completo entendimento o ideal é assistir o filme.

    Quanto aos carros japoneses e outros que julgamos não ter alma.

    De fat alguns carros estão fadados a ser definidos como instrumento de transporte. Tem pessoas que não querem nada mais que isso e infelizmente são a maioria. Mas isso não significa que as pessoas que trabalharam e desenvolveram esses carros não tentaram colocar uma alma alí. Mesmo um Corolla, ou um Agile teve a participação de entusiastas em seu projeto. Mas infelizmente em níveis bem mais baixos que o do Bob Lutz, e portanto com pouco poder.

    Vou dar uma prova para vocês. Um conhecido me disse que o painel de porta do Agile da GM, especialmente a maçaneta interna foi inspirada no painel de porta do Corvette 68. Vejam nas fotos

    Corvette
    http://content.mamotorworks.com/img300/fr1531.jpg

    Agile
    http://carplace.virgula.uol.com.br/wp-content/uploads/2009/10/lateral-das-portas-agile.jpg

    No mais, acho que se um entusiasta com vontade pegar um Corolla, dá para despertar sua alma. Muitos aqui vivem falando que a alma dependo do dono. Eu acho que é isso mesmo.

    Me desculpem também por não explicar o que é um podcast no post. Alguém explicou acima.

    Abraço
    PK

    ResponderExcluir
  25. Mister Fórmula,

    "Não gostaria de "perder" tanto tempo consumindo doses maciças de informações sobre carros e história em geral (gosto de conciliar carros, pessoas e sociedade) todos os dias, mas é algo que meu cérebro ávido precisa...se puder dirigir várias máquinas diferentes então, melhor ainda!

    O fogo ainda queima...e sempre irá arder, maldito Prometeu!"

    Penso como você.

    Abraço.
    PK

    ResponderExcluir
  26. Mister Fórmula,

    "Não gostaria de "perder" tanto tempo consumindo doses maciças de informações sobre carros e história em geral (gosto de conciliar carros, pessoas e sociedade) todos os dias, mas é algo que meu cérebro ávido precisa...se puder dirigir várias máquinas diferentes então, melhor ainda!

    O fogo ainda queima...e sempre irá arder, maldito Prometeu!"

    Penso como você.

    Abraço.
    PK

    ResponderExcluir
  27. Quem quiser ver os filmes com a entrevista do Lutz e Gilles é só acessar os podcasts nos links:

    Bob Lutz, o car guy definitivo

    http://www.youtube.com/watch?v=rTxQ_m3GnCU

    Ralph Gilles e o futuro dos muscle cars (2 partes)

    http://www.youtube.com/watch?v=YpBQy5umKr8

    http://www.youtube.com/watch?v=GkLtc2tRtMM

    O inconveniente é que estão em inglês! E o google ainda não inventou algo que coloque legendas ou faça dublagens automaticamente.

    ResponderExcluir
  28. ao anonimo digo: considero todos lixos!

    ResponderExcluir
  29. Ary, Honda NSX manda abraços.

    ResponderExcluir
  30. Esse filme é sensacional, os muscles aussies são sensacionais até hoje!!!!
    É só darem uma olhada nos sites da HSV e da FPV...
    Não existe "carro sem alma". Qualquer carro tem sua atração, principalmente para o seu dono!!

    Aproveitando, deêm uma passada no site da 4Rodas pois eles simplesmente estão com todas, eu disse TODAS, as suas edições virtualizadas...
    DESDE 1960!!!!!! Sei que tem gente que vai reviver momentos e outros que irão aprender. Comigo, os dois!

    ResponderExcluir
  31. Taí mais um filme que vou ser "obrigado" a comprar...

    Sobre não me sustentar através dos automóveis, no meu caso foi mais uma escolha própria do que falta de oportunidade propriamente dita. Dessa forma, quando me dedico aos automóveis e afins, fico completamente desligado de meu trabalho, é prazer total! Nada dos automóveis me remete ao meu trabalho diário.

    Por mais que goste do que faço, vira e mexe surgem alguns problemas maçantes no dia-a-dia, daqueles que nos faz ter vontade de jogar tudo para o alto e sumir! Aí é que se faz necessária uma válvula de escape, para literalmente esquecer dos problemas de trabalho e limpar a mente. Nada melhor que ter os automóveis como hobby.

    ResponderExcluir
  32. pra quem quer assistir...

    Download 795Mb

    Avi dual audio
    http://www.megaupload.com/?d=L72T7DLF

    Assistir online

    http://www.megavideo.com/?d=L72T7DLF

    espero ter ajudado aos amantes da velocidade...
    abraço

    ResponderExcluir
  33. Acabei de assistir a esse filme, pelo canal pago MaxPrime. A cena final levou-me às lágrimas.

    ResponderExcluir
  34. Baixei e assisti em pedaços, excelente filme, se está passando no MaxPrime quero assistir na TV do início ao fim.
    hahaha... muito bom ver a cara do Eric quando o J.Clarkson fala q muscle car é tudo lixo... imagino o que deve ter passado pela cabeça dele... tava quase voando no pescoço do cara! kkkk

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.