MEU PRIMEIRO CARRINHO DE AUTORAMA




Quando eu era pequeno, ganhei um autorama usado de um amigo de meu pai cujo filho havia falecido. Triste.
O fato é que um dos carrinhos eu demoraria uns bons anos para saber do que se tratava: um Cheetah.
Agora há pouco um amigo me lembrou do Cheetah Continuation Collectible, fabricado pela empresa BTM, que retomou em 2006 o que a empresa incendiada de Bill Thomas parou de fazer em 1965, após apenas 23 unidades produzidas, movida pela necessidade imperiosa de derrotar o Shelby Cobra com trem de força Ford.
Em 1964, sem chegar às 100 unidades produzidas para poder ser inscrito no campeonato do SCCA (Sports Car Club of America), os Cheetah venceram 11 corridas em categorias menores, mostrando que os 200 kg a menos que o Cobra eram mesmo ameaçadores.
Em uma manobra de bastidores, o regulamento do campeonato principal do SCCA foi modificado para 1965, subindo para 1000 unidades o número mínimo necessário para um modelo participar.
Piorando a situação de Bill Thomas, um incêndio destruiu a fábrica, e a Chevrolet, com interesse em promover o Corvette, retirou o apoio que dava ao empreendimento.
O Cheetah foi mostrado pela revista Hot Rod na edição de agosto de 1964. Esta matéria pode ser encontrada no site da BTM, e detalha bastante o carro original, que eu considero um "carro-motor", já que as dimensões são facilmente percebidas como diminutas olhando-se as fotos, e o motor está bem no meio do carro, para uma distribuição de massas equilibrada. O entre-eixos é de apenas 2,28 m, e o peso em ordem de marcha, 704 kg.

O motor não poderia deixar de ser um Chevrolet small block, começando com o 327 polegadas cúbicas lá na década de 60, e agora, o muito conhecido e super-simples 350.
Há mesmo carros que são eternos, mesmo sendo torturados pela história.
JJ

7 comentários :

  1. JJ,

    O maior erro nesse carro é o nome, deveria ser mongoose e não cheetah, porque mongoose é o bicho que vive de matar serpentes, hahahahaha.

    ResponderExcluir
  2. Esse carro era um ilustre desconhecido para mim. Um 350 sbc para mover apenas 704 kg?! Era o bicho!

    Boa a idéia do AG, de chamar o carro de mongoose ao invés de cheetah. A provocação teria sido muito mais interessante...

    ResponderExcluir
  3. Senhores me lembrei de outro (pretenso) comedor de cobras: DeTomaso Mangusta, desenho de Giugiaro, chassi mole e motor Ford V8.
    Cheetah, um verdadeiro carro de corrida.
    Qual o nome dessas rodas?

    ResponderExcluir
  4. JJ,

    Some com este autorama, coisa carregada, pé de pato mangalô tres vezes...

    Cheetah, que legal lembrar disso!

    MAO

    ResponderExcluir
  5. Arnaldo Keller11/10/09 11:26

    JJ

    Que ótima lembrança!
    Eu babava por esse Cheetah.
    Voltei a babar.Peso:potência de 2 ou 3:1 é o bicho.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.