FERRARI E O SURF

Desculpem por um post tão sem sentido. Mas sinceramente eu não consegui dar um sentido para o e-mail que acabei de receber. Além do mais hoje já tivemos outros posts muito bons e então não percam muito tempo com esse. Só não queria deixar passar esse momento de certa perplexidade.

Já faz algum tempo que me cadastrei no site da Ferrari na expectativa de receber um newsletter com informações sobre os produtos da Ferrari - dos carros. Meio óbvio. Mas só tenho recebido e-mails com promoções de produtos da grife Ferrari como relógios, jaquetas, bonés etc. Que frustração! Não recebi absolutamente nada a respeito do 458 ou de qualquer outro carro, ou mesmo da F-1.

Mas hoje, agorinha, chegou um e-mail que superou (frustrou) qualquer expectativa. A Ferrari está vendendo pranchas de surf!

Agora estou entendendo a indignação do Juvenal Jorge com a Ferrari.

Só falta eu receber outro e-mail com uma bola de futebol da grife!


34 comentários :

  1. PK

    Eu quero ver é o rack de teto Ferrari, para colocar as pranchas em cima.

    FB

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo Laranjo13/10/09 23:58

    Daqui a pouco os carros da Ferrari serão feitos na China. A "marca" Ferrari vai se reduzir a apenas isso, uma "marca". Não uma fábrica.

    ResponderExcluir
  3. É.. Enquanto isso os germânicos de Stuttgart oferecem um tal de Travel Club...

    VD

    ResponderExcluir
  4. O MAO está certo, Ferrari é carro, ops... marca pra quem tem síndrome de pavão.

    ResponderExcluir
  5. Onde estará a real "aura" do cavallino rampante?

    ResponderExcluir
  6. Mister Fórmula Finesse14/10/09 08:20

    PK, é de imaginar mesmo que o próximo item da "griffe" seja mesmo uma bola; devidamente acompanhada do kit boleiro-malaco top consumidor Ferrari:

    - Kit de tatuagens em hebraico que nem o infeliz tatuador sabe o que significa;
    - Correntão de ouro com o cifrão estilizado;
    - Camisa Lacoste para "combinar" com o correntão e o chapéu de pescador estilizado;
    - O inevitável brinco de 1.214 diamantes na orelha esquerda;
    - Camisa de algum time de basquete com um número pelo menos 12 vezes maior que o seu;
    E uma patricinha fútil, anoréxica e cabeça de vento como uma Victória "Spice" para digamos adornar o banco do passageiro.

    Pisada na bola da Ferrari...

    ResponderExcluir
  7. Como disse o Mister Finesse, vivemos a época onde o que vale é imagem: não importa mais o que a Ferrari foi no passado, importa que é Ferrari, é caro, e eu vou ficar bem na foto com alguma coisa dessa marca, carro, prancha de surf, camisinha, o que for...

    O que dizer dos Bentley recentes, feitos pra enfeitar garagem de rapper, cheios de adereços e estilos ridículos na contra-mão da discrição elegante que sempre caracterizou a marca ?

    E não faltam exemplos nessa linha, infelizmente.

    ResponderExcluir
  8. Não sei porque essa adoração a Ferrari.
    Tem um monte (não são poucos) de carros muito melhores e mais baratos. E melhores tanto em termos estéticos como em performance de pista, e o melhor, também dirigíveis na rua.
    Preciso mencionar toda a linha de Porsches e o espetacular Corvette? Nem precisa ser o ZR1.
    Esqueçam Ferraris. É um fabricante que já deveria estar morto e enterrado.

    ResponderExcluir
  9. Mister Fórmula Finesse14/10/09 11:28

    bussoranga...a gente até perdoa a Ferrari que não tem culpa se grande parte da sua carteira de clientes é composta por exibicionistas sem noção, as vezes é o preço da fama. O que não pode acontecer é sair totalmente do foco - em tese a esportividade e o bom gosto - e migrar para áreas totalmente alheias como se tratasse de um aventureiro urbano que tanto conhecemos...vender uma imagem que sei lá, não tem nada a ver como bem o Pk comentou.

    Morte à Ferrari? nunca amigo, o zênite dos super carros sempre será esperado da casa de Maranello, sempre será o mais aguardado lançamento, o mais esperado foguete insano ...muito do marketing claro, mas a experiência de pilotar forte uma Ferrari (né A.Keller?) logo afasta qualquer pensamento pueril....e tudo fica focado na pista, nos comandos, na troca de sensações, nos barulhos e cheiros, tudo isso não pode ser aniquilado ou esquecido!

    ResponderExcluir
  10. HAHA ja pensou uma 430 com rack de teto.....KKKKK

    ResponderExcluir
  11. Daqui a pouco um Kelly Slater (nem sei se ainda é o Sebastian Loeb das pranchas) da vida e manda converter um 612 em panel van pra levar as tralhas.

    Ferrari fede, se venderam totalmente.

    ResponderExcluir
  12. já pararam pra pensar porque esses carros esportivos são tão caros aqui no Brasil ?

    Custando 3 a 4 vezes mais que em seus países de origem, com valores que impostos e fretes não explicariam...

    Tenho uma teoria de que as margens de lucro fantásticas desses carros se deve em parte à que existem compradores pra eles, que não se importam em comprar em preços hiperfaturados ( parece óbvio isso )... mas será que esses compradores ( e o mercado que gravita em torno deles ) não aproveitam esses valores pra simplesmente lavarem dinheiro ilegal ??

    Fica a impressão mais uma vez que nosso país, sendo o país da impunidade, atrai toda espécie de bandidos de outros países, que aqui poderão andar de carrões num preço inimaginável em outros países, porque o "mercado" aceita como normal esses valores... tudo super-hiper-faturado pra alimentar o crime organizado !

    ResponderExcluir
  13. MFF,
    Ferraris em geral tem erros de projeto do motor. A consequência óbvia é o ruído característico (que eu acho horrível) e uma baixa durabilidade. Se duvida, pegunte ao AG!
    E não, a gente não perdoa a Ferrari pela sua carteira de clientes totalmente excêntrica, pelo contrário, culpa-se todo e qualquer fabricante, pois é ele que faz a escolha da carteira de clientes com a qual quer trabalhar.
    É muito melhor e mais justo valorizarmos quem realmente foca no produto do que quem foca na imagem. Afinal, quem vê imagem não vê conteúdo (parafraseando o famoso ditado "quem vê cara não vê coração").
    Pra que perder tempo com Ferrari quando existem Bugatti, Lamborghini, Porsche, etc...?
    E outra, sugiro a alguém do AE a fazer mais um post sobre o Corvette, pois tenho motivos para crer que ele está com os dias contados.

    Um off-topiczinho: estou de luto. A GMB decretou o fim do Omega no .br. Infelizmente, apesar de todos os votos do AE para que a GM se recupere, ao menos a GMB eu quero que vá queimar no fundo do inferno!!!

    ResponderExcluir
  14. bussoranga, fiquei sabendo de boatos e fui conferir.

    Nessa notícia ta dizendo que não vai deixar de vender o Omega pra vender o Malibu.
    Pelo menso fico mais tranquilo.

    http://icarros.uol.com.br/noticias/mercado/omega-nao-deixara-de-ser-importado/7079.html/

    Vamos ver o que acontece...

    VD

    ResponderExcluir
  15. Mister Fórmula Finesse14/10/09 17:59

    bussoranga....acho no mínimo arriscado comentar que existem erros crassos na engenharia de motores da Ferrari, e falo isso sem nenhuma referência a idolatria ou coisa parecida.

    Se culpar a Ferrari pelos clientes, não esqueça de fazer o mesmo em relação a Rolls, Bentley, Porsche, Lamborghini pois não me parece que os consumidores desses carros sejam exatamente low profiles... Talvez alguns da porsche gostem de serem confundidos com engenheiros mas os yuppies mais abastados nem olhavam as bmw's, preferiam os porsches mesmo.

    Dá para viver sem os nababos de Dubai, sem os Sultões, sem os rapper's e suas músicas e gostos rídiculos mas carteiras cheias, jogadores de futebol e cia? pergunte as fábricas...

    A morte do Omega seria uma pena mesmo, apesar dele não contar mais na nossa paisagem de verdade a muito tempo.

    ResponderExcluir
  16. Vamodoido,
    O Omega é um carro que, dentro de sua faixa de mercado, sempre vendeu bem (me refiro ao australiano). E com o dolar relativamente baixo, o preço vem melhorando. O preço de R$150k era oferecido quando o dolar era na faixa de 3:1. Com o dolar na faixa de 2:1 o preço foi reduzido para R$120k (o que não deixa de ser uma falcatrua, pois era pra ser R$100k). No fim do ano o dolar chegará a 1,6:1, o que significa que o Omega tinha que custar menos de R$100k. Mas é claro que a GMB não vai fazer isso, pois geraria competição interna com o Astrão G3 (me recuso a chamar aquilo de Vectra).
    Ora, se a GM poderia oferecer Omega a R$100k, porque vai oferecer a tranqueira do Malibu? Pra oferecer produto pior por preço maior né? Afinal, assim a Ford fez ao trazer o Fusion ao invés do Mondeo.
    Assim caminham os fabricantes nacionais, sempre oferecendo menos por mais. Espero que a GMB ainda mantenha o Omega, e gostaria de saber de onde veio a pressão sobre a GMB para mantê-lo, mas acho extremamente difícil que isso seja verdade, por 3 motivos:
    1. É totalmente ridículo essa história do estoque de Omegas da GMB ter se esgotado. Ridículo e patético. Um carro que continua disponível em seu website tem a OBRIGAÇÃO de estar disponível ao público em pronta-entrega
    2. Já estamos em outubro de 2009 e nada da GMB oferecer o modelo 2010 do Omega. Basta conferir o website
    3. A GMB vai fazer toda a adaptação do novo sistema de injeção direta do Omega 2010 aos nossos combustíveis? Nunca ofereceu flexfuel e nem vai, certo?

    Estendendo o off: a GMB bem que poderia ter a decência de aceitar encomendas do Omega V8. Já que existe na Austrália, e já que o número de carros que ela traz por mês é baixo mesmo (em torno de 1000), porque não trazer mais alguns 20 ou 50 por mês? Com certeza absoluta quem compra Mustang GT 0km ou 300C ou ainda Camaro SS terá uma excelente alternativa, com a garantia e o suporte técnico que a GMB deve (ou deveria) oferecer.

    ResponderExcluir
  17. Eu também não quero a morte da Ferrari, e acho que o Juvenal também não quer.

    Mas essa postura atual está longe de ser admirada. Os corporativistas passaram dos limites. Sei que existe uma legião de fãs da Ferrari no mundo inteiro que jamais poderão ter um Ferrari.

    Estão se aproveitando disso pra vender cacarecos. Ajuda a manter essa legião de fãs sonhando e manter o mito.

    Mas conceitualmente, ou na essência, para manter o mito basta a Ferrari se concentrar em fazer carros esportes com emoção.

    Ao falarem de pranchas de surf e outras besteiras estão simplesmente desviando do foco.

    Sem entrar no mérito se ferraris são os melhores carros, eu acho que estão entre os que despertam mais emoção. Por isso continuo gostando dos carros.

    ResponderExcluir
  18. Arnaldo Keller14/10/09 20:32

    Essa da Ferrari não deu pra entender, ainda mais que é uma prancha fun, pra marzinho tranquilo e gordo. Se fosse uma gunzeira de surfar Pipeline ou Sunset até que teria mais a ver.
    Se alguém passar perto da tumba do Enzo vai escutar ele se revirando no caixão.

    ResponderExcluir
  19. A turma do fusca sempre dá as caras por aqui... quanta asneira... ferrari com erros de projeto e por isso faz o ruído característico... essa foi demais da conta! é a maior asneira que já li em qualquer blog do mundo!

    ResponderExcluir
  20. MFF:
    Não é uma questão de profile, é uma questão de público-alvo. Ferrari, Rolls-Royce e Bentley ficam todas no mesmo saco, nada impedindo ou até incentivando este "tipinho" de comprador. Não são, ou talvez já foram, carro de entusiasta. Hoje, só tranqueira, o verdadeiro substituto da melancia verde amarrada ao pescoço.

    Concordo com voce que nada impede que tal publico também se "abasteça" de Porsche, Lamborghini e Bugatti, mas ao menos não é este o objetivo delas. Existe uma grande diferença entre fazer carros focados em entusiastas e, sem querer, também atender a essa turma de exibicionistas, e fazer carro focado em exibicionismo e marketing. Os primeiros são louváveis (são o nosso objetivo), e o segundo deveria ser morto e enterrado.

    Jogador de futebol é uma grande parcela dos compradores de carros caros? Sei não hein... Daria pra viver sem.

    A morte do Omega representa o fim do último e único carro decente que a GMB produz. Ou seja, representa o fim da GMB. Então, apesar de toda injeção de capital americano na GM, não creio que ela queira ser salva. Como moro na California, andei em vários carros recentes da GM, e afirmo, com toda segurança: excetuando-se o Corvette, só há carros ruins!!!

    AE:
    A Ferrari realmente sabe fazer marketing, tanto que eu sempre quis dirigir uma. Até que eu dirigi uma F430. Foi o suficiente para eu entender o que alguns poucos já me diziam. E como se não bastasse, ao sair dela fiz um test-drive num Corvette C6. Simplesmente não tem comparação, Corvette atualmente é O carro. Acabamento, handling, design, barulho, desempenho, O Corvette desbancou a F430 em absolutamente TODOS os quesitos. Mas eu nem precisava fazer o test-drive, os numeros já mostravam isso. O que me surpreendeu é o quão irritante a F430 é em uso civil.

    Anônimo:
    Não sou da turma dos Fuscas, nem sequer gosto de Fusca. Mas estudar sempre é muito útil. Quando voce entender que o V8 Ferrari vibra muito mais que qualquer L4 furreca, vai entender como ele é todo errado.
    Ignorância mata.

    ResponderExcluir
  21. Steve McQueen14/10/09 22:32

    Enzo se contorce no túmulo...

    ResponderExcluir
  22. Steve McQueen14/10/09 22:32

    Enzo se contorce no túmulo...

    ResponderExcluir
  23. Bussoranga:

    Exato, as vezes 1+1=1,414 e não 2.

    ResponderExcluir
  24. Ferrari não é da Fiat?teremos então uma Ferrari Adventure,hahahahaha,lixo italiano!

    ResponderExcluir
  25. AG,
    Obrigado por detalhar.
    Graças a Deus também às vezes 1+1=0, e aí sim temos os motores V8 bem feitos.

    ResponderExcluir
  26. Mister Fórmula Finesse15/10/09 08:32

    Bussoranga....não tenho argumentos contra quem pode de fato dirigir uma 430 e logo depois experimentar o Corvette, claro que a percepção - ou até preconceito - de cada um pode ser determinante para emitir opniões isentas ainda mais se as condições do teste não sejam as ideais para demonstrar o que o carro pode fazer...no caso fazer aquilo que em tese norteou o projeto (andar muitooo!!!). Mas isso fica no campos das sensações além dos números frios obtidos por aparelhos, mas como não dirigi nenhuma ainda, acato seu relato.

    Mas a Ferrari é dirigida também para o cliente entusiasta, o programa Corsa Clienti é uma prova disso, essas escorregadas como a prancha de surf não são o suficiente para detonar de vez a imagem esportiva da marca.

    Quanto ao motor V8 e seu projeto ruim, ao menos nas publicações em português ou traduzidas, só existe o derrame de elogios, para mim é surpresa isso.

    Os jogadores de futebol da Liga européia, bem entendido....

    abraço

    ResponderExcluir
  27. MFF,
    Teoricamente a F430 deveria ser feita para o entusiasta. Os numeros de pista não são ruins, o problema é que existem muitas alternativas melhores. Então o que leva algum candidato a compra a optar por ela e não por um dos vários concorrentes?
    Nem me incomoda tanto assim as escorregadas como as pranchas de surf, pois pra mim trata-se de um fabricante fortemente baseado em imagem e nem tanto em conteúdo (que é exatamente o oposto da Porsche, por exemplo).
    Quanto ao V8 e seu projeto ruim, de fato voce não verá nenhuma publicação mencionar isso, justamente para não acontecer o que o "Anônimo" fez: rechaçar por ser de "senso comum" que Ferrari é "O carro".
    Sabe aquele famoso ditado: "repita uma mentira um milhão de vezes ou mais que ela acaba se tornando uma verdade"? Então, a Ferrari fez MUITO isso durante o começo da sua história. Agora fica difícil para qualquer um mostrar que é papo-furado, pois ninguém (e nenhuma publicação) ousa contrariar o "senso comum", pois acaba passando por mentiroso ou ignorante. Mas como estou pouco me lixando para o que o povo ou a mídia pensa, pra mim vale o projeto, a Física e a Engenharia, o resto é bullshit.

    ResponderExcluir
  28. Mister Fórmula Finesse15/10/09 16:17

    Bussoranga...sabemos que desde os primórdios da Ferrari, os clientes ficavam felizes com qualquer coisa que o velho Enzo empurrasse para eles. Mas gente como Paul Frére, Phil Hill (suspeito mas passa) e outros tantos decanos editores de carros não passariam batido por problemas digamos tão evidentes...certo é outra época, mas e os editores de hoje? será que são todos bonecos programados pela onda vermelha ou ainda sobra algum senso crítico? as cotas de publicidade nas revistas em nome da Ferrari ou mesmo pagas pela Fiat nem de longe justificariam essa míopia velada, esse senso comum que pode atingir a imensa maioria , mas será forte a ponto de nublar os que em tese deveriam ser os verdadeiros conhecedores de carros? O Jeremy do Top Gear pode ser um passional showmen, mas com o apoio da BBC - que funciona como estatal sem anunciantes - ele pode falar o que der na telha....e ainda não falou nada a respeito dessa suposta deficiência; e por aí vai, a isenção e a liberdade de opinião ainda deve existir nas redações mais famosas do mundo, a mentira pode virar verdade se dita milhões de vezes, mas ainda é uma mentira, e todos sabemos que tem perna curta...

    É um tema polêmico como vê!!

    ResponderExcluir
  29. Bussoranga, você dirigiu o Chevrolet Cobalt? O que achou?

    ResponderExcluir
  30. O nosso amigo "Errodeprojeto" fala que a Ferrari não tem conteúdo, uma marca várias vezes campeã da F1, vencedora de Le Mans, too much to list.
    E a Porsche tem conteúdo? Tem, mas não mais que a italiana. Alternativas melhores que a F430? Um carro de motor central, tração traseira, motor V8 de alta rotação, preço razoável, qual a alternativa melhor dentro dessa configuração, sr. Errodeprojeto?

    ResponderExcluir
  31. Depois do celular mequetrefe que a motorola (em letra minúscula mesmo)lançou há algum tempo em "parceria" com a Ferrari, essa prancha e/ou qualquer outra bugiganga que apareça daqui pra frente não me deixará surpreso...

    A paixão realmente cega as pessoas, não se pode discutir temas emocionais em termos racionais, que não funciona!

    ResponderExcluir
  32. Podem ver:

    As Ferrari mais vendidas atualmente (e no passado) são as V-8 rosso.

    Ferraris rodam muito pouco. Nem 1000 km por ano. É muito raro de acontecer.

    A 365 GTB/4 Daytona vendeu mais que a versão civilizada, a 365 GTC/4 (esta não é mais rápida, mas é mais rara do que a Daytona - 500 exemplares foram feitos).

    As Dino GT4 são desprezadas por causa do design (Bertone) e porque soavam como "Ferrari popular", coisa de plebeu da ralé emergente.
    Em certa ocasião, foi autorizada a troca dos adereços "Dino" por "Ferrari", porque estes modelos não eram bem aceitos pelos consumidores de Ferrari, e estavam encalhados nas revendedoras da marca.

    (todos que já andaram em uma, dizem que elas são divertidas de guiar.Viu o que você está perdendo, ferrarista fanático?)

    Ferrarista fanático é o ser mais tolo que existe. Só sabe falar de ENZO, F40, F50, DAYTONA. "Motor na dianteira é um erro." Essa gente leiga...

    Falando da durabilidade do motor... No Ferrarichat, é possível ler depoimentos de proprietários impressionados com um modelo que chegou aos 150.000 km.

    Ferrari é um carro bom... Até chegar o dia da manutenção (ou até ela dar problema).

    Eu admito que gosto de algumas poucas Ferrari. Não vou rejeitar o trabalho de designes fantásticos e de pessoas que deram o sangue para criar essa lenda (e olha que muita gente nem recebe os devidos parabéns - o próprio Enzo "devia" muita coisa para seus funcionários).

    Leiam qualquer "buyers guide" feito para Ferrari mais antigas, e aprendam como elas são de verdade, sem achismos e emoção barata.

    E quanto à prancha... A Ferrari está ávida por mais verdinhas.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.