FIAT PUNTO T-JET 2013, NO USO


Fotos: autor


Como visto em post de 22 de julho último, a Fiat lançou a linha Punto 2013. Agora é hora de ver como é o novo Punto T-Jet no dia a dia.

Seria redundante repetir que este Fiat, com seu motor turbo de 1.368 cm³, seduz. Mesmo pesando 33 kg mais que o anterior, chegando agora a 1.263 kg, o brilho continua o mesmo. Aliás, o 0-100 kmh está 0,1 s melhor, 8,3 s agora, mesmo sem mudança no motor, que continua de 152 cv a 5.500 rpm e 21,1 m·kgf de 2.250 a 4.500 rpm. A velocidade máxima é de 203 km/h.

Note como a curva de torque (vermelho) "decola" a cerca de 1.800 rpm, percebe-se isso ao dirigir o Punto T-Jet


O melhor desse motor não sua potência, mas a sua incrível elasticidade. A 1.500 rpm em quinta, por exemplo, basta acelerar que a resposta vem forte, custando-se a acreditar que se trata de um motor de cilindrada tão pequena. Note no gráfico acima como pouco antes de 2.000 rpm o torque (linha vermelha) sobe abruptamente e depois fica totalmente plano.

Com as mudanças de estilo nas extremidades da carroceria, o Punto cresceu, o comprimento passou de 4.030 para 4.065 mm, as demais medidas mantidas. O compartimento de bagagem conservou a capacidade, 275 litros.

A maior novidade no Punto T-Jet 2013 é o que a fábrica chama de seletor DNA (Dinâmico, Normal e Autonomia). Ele fica localizado no console de túnel à esquerda e em cima, com formato de tecla, de fácil uso. No modo Dinâmico, o acelerador fica mais "longo", não de curso, mas relação de transmissão, isto é, menos movimento do pedal para maior abertura da borboleta de aceleração. Ao mesmo tempo, aparece no mostrador central do quadro de instrumentos a escala gráfica de barras da pressão do turbo (0,9 bar sobre a pressão atmosférica normal) e indicação de troca para marcha superior – um sinal de "+" – ao serem atingidas 6.000 rpm (o corte é a 6.500 rpm).

A maior resposta de pedal do acelerador não aumenta potência, porém como a turbina do turbocompressor depende do fluxo dos gases de escapamento que incidem nela, se a borboleta de aceleração for aberta mais rapidamente, a potência vem antes. O bom é não precisar movimentar tanto o pedal, basta um pouco para se obter a resposta esperada.

No modo Normal, como o nome infere, nada muda no gerenciamento do motor. Já o Autonomiia – deveria ser Economiia, mas aí não formaria o "DNA" que a Fiat escolheu – surgem indicações no mostrador de subir ou reduzir marcha (+ ou –), bem como um medidor de consumo instantâneo também por gráfico de barras; maior o consumo, mais barras são preenchidas.

Outra novidade, esta em toda a linha Punto 2013, é o acendimento automático das luzes direcionais nas freadas fortes, de desaceleração igual ou superior a 7,5 metros por segundo por segundo (7,5 m/s²), equivalente a 0,76 G, para avisar ao tráfego à retaguarda de que algo anormal aconteceu à frente. Estranhamente, e me foi dito que é assim na Europa, são as luzes direcionais e não as de freio que acendem intermitantemente. Quando a desaceleração baixa para 2,5 m/s² (0,25 G) ou menos, o sistema desativa-se.

Acho mais lógico as luzes de freio do que a dos indicadores de direção, até porque o pisca-alerta não é para ser usado com o carro em movimento. E o leitor, o que acha?

Houve mudanças internas, inclusive no quadro de instrumentos, mas a nova indicação de velocidade, de 30 em 30 km/h, não foi uma boa idéia. Antes era de 20 em 20, como é habitual. Ler 30-traço-traço-60-traço-traço-90 e assim por diante é muito esquisito. Como digo sempre, não há o que inventar quando se trata de conta-giros e velocímetro. E, mais, prefiro conta-giros na esquerda e velocímetro na direita, me parece mais indicado por se olhar mais para a esquerda do que para direita, devido ao tráfego contrário.

Marcação de 30 em 30 km/h,muito esquisito

O caráter do Punto T-Jet foi mantido, o de um carro bom de dirigir e rápido, sedutor, com receita de autoentusiasta mas que pode ser dirigido normalmente por quem não é. Acelera, faz curva e freia bem (quatro discos) e no modelo 2013 as pinças são pintadas de vermelho, decorando apropriadamente o Punto esportivado.


Pinças de freio vermelhas; as rodas de 17 pol. são novas e os raios lembram os do Citroën DS3


Ainda na parte de rodas, os pneus (Pirelli P6) passaram a classificação de velocidade V (240 km/h), eram H (210 km/h) antes e não há explicação no material de imprensa. De qualquer maneira é benéfico do ponto de vista de resistência de flancos e cinta e não houve piora perceptível no rodar que, inclusive, está no ponto exato. A suspensão é relativamente macia no asfalto irregular e nas curvas de alta o carro não mexe.

O que incomoda um pouco é o diâmetro mínimo de curva muito grande, 11,8 metros, já falado várias vezes aqui, algo que acompanha o Punto T-Jet desde o lançamento em 2008. O motivo é os pneus de 205 mm de seção que obrigam a limitar o ângulo de esterçamento para não haver interferência com algum elemento da suspensão. Nos outros Punto, com pneus de 195 mm de seção, esse diâmetro é de 10,9 metros, o quase um metro menos que faz diferença numa manobra.

Isso absolutamente não diminui o caráter de "brinquedo de gente grande" do Punto T-Jet, que constitui um carro bom de cidade e de estrada (dotado de um ótimo tanque de 60 litros) e dono de um jeito que em nada remete a coisa antiga. É daqueles carros que geram pretexto para se ir a algum lugar com ele, tão bom que é de dirigir, especialmente a disposição para acelerar, seu maior atrativo. Consome pouco, com 1 litro de gasolina roda fácil 10 km na cidade e 15 km, na estrada. Como se sabe, o T-Jet é exclusivamente a gasolina.

A lamentar mesmo é a falta de repetidoras dos indicadores de direção e de luz traseira de neblina, dois itens que nunca deveriam ter sido excluídos quando da definição de produto para sua fabricação no Brasil. Mas a faixa degradê no pára-brisa, uma necessidade na nossa grande insolação, não foi esquecida.

A posição de dirigir – mais volante ajustável em altura e distância, banco do motorista e ancoragem dos cintos em altura, além do ajuste milimétrico dos encostos – e a pedaleira à italiana, fazem a alegria do motorista, com o punta-tacco possível de ser feito com total facilidade.

Punta-tacco à italiana, perfeito

Mas o mais incrível é haver nas sapatas metálicas dos pedais uma parte de borracha com o objetivo de aumentar o atrito do calçado ao se fazer o punta-tacco. Note na foto acima a posição do meu pé no pedal de freio e na de baixo, como a sapata é constituída.

A seta mostra a parte emborrachada da sapata de freio. As outras duas também têm a borracha, mas sem utilidade, meramente estético

Os preços do Punto T-Jet estão mais baixos do que por ocasião do post de 15 meses atrás, em razão da redução do IPI em 6,5 pontos porcentuais em maio passado, para 6,5%, previsto para terminar em agosto mas prorrogado até o final de outubro (há quem aposte que o será de novo, até dezembro). Era de R$ 65.830 a R$ 76.875 e agora é de R$ 55.740 a R$ 66.620, uma redução média é de 14,3%. Até o teto solar Skydome caiu de preço, de R$ 4.734 para R$ 3.860, 18,4% menos.

Esses sete dias rodando com o Punto T-Jet serviram para mostrar que continuamos a ter uma jóia no mercado, feita aqui mesmo. Principalmente para quem é autoentusiasta.

BS



FICHA TÉCNICA DO NOVO PUNTO T-JET
MOTOR
Posição
Transversal, dianteiro
Número de cilindros/configuração
4 em linha
Diâmetro x curso (mm)
72 x 84
Cilindrada (cm³)
1.368
Taxa de compressão
9,8,:1
Potência máxima cv/rpm (ISO 1585)
152/5.500
Torque máximo m·kgf/rpm (ISO 1585)
21,1/2/250 a 4.500
Número de válvulas por cilindro
4
Árvore de comando de válvulas
Duas, no cabeçote
Acionamento do comando de válvulas
Correia dentada
IGNIÇÃO
Tipo
Magneti Marelli, eletrônica digital incorporada ao sistema de injeção
ALIMENTAÇÃO
Combustível
Gasolina
Formação de mistura
Injeção no duto Magneti Marelli, seqüencial
CÂMBIO
Número de marchas
5 à frente e 1 à ré
Relações das marchas
4,277:1; 2,238:1;  1,520:1; 1,156:1; 0,919:1;ré 3,909:1
Relação do diferencial
3,733
Rodas motrizes
Dianteiras
EMBREAGEM
Tipo
Monodisco a seco com mola diafragmática, comando hidráulico
FREIOS
De serviço
Hidráulico, duplo circuito em diagonal, assistência a vácuo, ABS com distribuição eletrônica das forças de frenagem
Dianteiro
Disco ventilado de 294 mm Ø
Traseiro
Disco de 251 mm Ø
SUSPENSÀO DIANTEIRA
Tipo
Independente, McPherson, subchassi, braço transversal em L, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora de 20 mm Ø
SUSPENSÃO TRASEIRA
Tipo
Eixo de torção, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora de 18,5 mm Ø
DIREÇÃO
Tipo
Pinhão e cremalheira com assistência hidráulica
Voltas entre batentes
2,5 voltas
Diametro mínimo de curva
11,8 m
RODAS E PNEUS
Rodas
Alumínio, 6,5J x 17
Pneus
205/50R17V
PESOS
Em ordem de marcha
1263 kg
Carga útil
400 kg
Carga máxima rebocável (sem freio)
400 kg
CARROCERIA
Tipo
Monbloco em aço, 4 portas, 5 lugares
DIMENSÕES EXTERNAS
Comprimento
4.065 mm
Largura
1.727 mm
Altura (vazio)
1.501 mm
Distância entre eixos
2.510 mm
Bitola dianteira/traseira
1471 / 1.467mm
Distância mínima do solo
135 mm
Capacidade do porta-malas
275 litros
Tanque de combustível
60 litros
DESEMPENHO
Velocidade máxima
203 km/h
Aceleração 0-100 km/h
8,3 s




NOVO PUNTO T-JET

EQUIPAMENTOS DE SÉRIE
Acelerador de comando eletrônico
Acionamento elétrico dos retrovisores externos
Acionamento elétrico dos vidros dianteiros um-toque
Acionamento elétrico dos vidros traseiros um-toque
Ajuste da altura de ancoragem dos cintos dianteiros
Ajuste de altura do banco do motorista
Ajuste de altura e distância do volante
Alças de teto (3)
Alerta de limite de velocidade e manutenção programada
Apoio de pé esquerdo
Apoios de cabeça traseiros (3)
Ar-condicionado + pára-brisa degradê
Aviso de luzes ligadas e portas mal-fechadas
Banco traseiro bipartido com apoia-braço central
Bancos esportivos revestidos parcialmente em couro preto e tecido preto/cinza
Bancos revestidos parcialmente em couro
Blue&Me
Bolsas inflaveis frontais
Bolsas porta-objetos nas quatro portas
Bolsas porta-revistas nos encostos dos bancos dianteiros
Chave-canivete com telecomando para abertura de portas, vidros e porta-malas
Cintos laterais traseiros de três pontos
Comando interno da portinhola do tanque
Computador de bordo (distância, consumos instantâneo e médio, autonomia, velocidade média e tempo de percurso)
Computador de bordo B (distância B, consumo médio B,  velocidade média B e tempo de percurso B)
Console central com porta-objetos e porta-copos (dois dianteiros e um traseiro)
Conta-giros
Controle de cruzeiro
Defletor bicolor na tampa traseira
Desembaçador do vidro traseiro temporizado
Desembaçador com ar quente
Detalhes internos em prata
Embreagem de acionamento hidráulico
Faixas laterais T-Jet
Faróis de neblina
Fechadura elétrica da tampa do porta-malas
Fiat Code de 2ª geração
Freio a disco nas quatro rodas com pinças vermelhas
Freios com ABS e distribuição eletrônica das forças de frenagem
Friso do teto preto
Hodômetro total e parcial
Iluminação no porta-luvas
Iluminação no porta-malas
Indicador de temperatura externa
Kit parafusos antifurto das rodas (um por roda)
Lanternas traseiras com iluminação a LED
Lavador de pára-brisa e de vidro traseiro
Limpador traseiro de acionamento automático ao dar ré
Luz de acompanhamento ao sair do veículo
Minissaias laterais na cor do veículo
My Car Fiat (personalização de várias funções)
Pára-choques, maçanetas externas e carcaças dos espelhos na cor do veículo
Pára-sóis com espelho
Ponteira de escapamento esportiva com saída dupla cromada
Porta-objetos de rede no console central
Porta-objetos móvel/cinzeiro (copinho)
Porta-óculos no teto lado esquerdo (incompatível com teto solar Skydome
Rádio CD/MP3 integrado ao painel com entrada USB e conexão iPod
Relógio digital
Revestimento externo das colunas das portas
Sapatas de pedais e do apoio de pé esportivas
Seletor DNA
Sensor de estacionamento traseiro c/ visualizador gráfico
Sinalização de frenagens fortes
Som hi-fi com subwoofer
Tapetes em carpete com escrita Punto e bordado T-Jet
Terceira luz de freio
Tomada 12 volts
Travamento automático de portas ao chegar a 20 km/h
Válvula de segurança antirrefluxo de combustível
Vidros esverdeados
Volante em couro com comandos do rádio
EQUIPAMENTOS OPCIONAIS
Alarme antifurto
Ar-condicionado automático digital
Bolsas inf'láveis laterais e de cortina
Kit High Tech
Teto solar eletrico Skydome


(Atualizado em 2/10/12 às 17:38, acréscimo de comentário, posição do velocímetro e do conta-giros)
(Atualizado em 4/10/12 às 18:30, correção de informação na ficha técnica, assistência de direção é hidráulica em vez de elétrica)

215 comentários :

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel BBB02/10/12 13:48

      Interior não é importante (apesar de passar 99% do tempo nele com o carro).

      Mas segundo o Bob isso não é importante.

      Excluir
    2. Comentariozinho idiota...so para criticar o redator.

      Excluir
    3. Não seria o pé direito..

      Excluir
    4. EduRSR, o próprio redator pediu opinião sobre isso, no máximo o totiy foi repetitivo.

      Tenho um 307 e odeio esse recurso. Às vezes quero frear no limite e acende o maldito pisca-alerta. E o pior é que, na região de onde venho, quem está rápido e liga o pisca-alerta está chamando para o racha, coisa que não tenho interesse em fazer em vias públicas.

      Excluir
    5. Não estava me referindo a isto...estava me referindo ao comentário do Daniel BBB, que certamente não gosta do Bob Sharp e sempre envia "pérolas" como esta.

      Excluir
    6. Verdade, agora percebi que ele repete esse comentário.

      É aquele típico caso de amor mal resolvido com o Bob, vem aqui no blog do cara só pra encher o saco. Daqui a pouco ele pede reconhecimento de paternidade só pra chamar o bob de pai.

      Excluir
    7. kkkkkkkkkkkkkk!!!

      Excluir
    8. Bob,

      Não seria interessante termos controle de tração e estabilidade de série no Punto T-JET?

      Este motor T-JET é show. A Fiat está à frente da VW (com seus motores 1.0 TEC e 1.6 defasados).

      Talvez com a nova legislação do governo, a Fiat traga o TwinAir e a VW o TSI 1.2, 1.4 (mesmo do Audi A1, mas o TwinCharger).

      Excluir
  2. Corsário Viajante02/10/12 12:14

    Um carro que me interessa bastante, mas a decoração esportiva, embora bacana, para mim já é um pouco exagerada. E este visual "novo" (novo no Brasil, velho na Europa) só caiu bem no T-Jet.
    De resto, senti falta de mais detalhes do interior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel BBB02/10/12 13:49

      Interior não é importante (apesar de passar 99% do tempo nele com o carro).

      Mas segundo o Bob isso não é importante.

      Excluir
    2. Corsário Viajante
      Há uma boa foto do interior na avaliação do lançamento, clique no link logo no início.

      Excluir
    3. Corsário Viajante02/10/12 21:49

      Bob, obrigado, aproveito para fazer uma pergunta off-topic, mas um pneu novo pode prejudicar o consumo?
      Pergunto porque troquei os pneus de meu carro e notei uma sensível diferença para pior no consumo...

      Excluir
    4. Concordo nisso com você. O visual estilo Coringa só caiu bem no T-Jet. Já gostava do anterior, mas me amarrei nesse modelo.
      KzR

      Excluir
  3. Que exagero! Marcaram a escala de 30 em 30 e agora ela acaba em 270!! Com espaçamento apropriado poderia fazer 0-240 de 10 em 10.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas de 20 em 20 fica mais legível e não fica tão saturado quanto de 10 em 10.

      Excluir
  4. O Punto me parece menor que o DS3 e mesmo assim pesa 100kg a mais.
    Como pode?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente o DS3 é menor, além da carroceria ser apenas 3 portas, configuração essa que o Punto não possui por aqui.

      Excluir
    2. logo percebe-se que o Perneta é um grande entusiasta!

      não consegue perceber as proporções dimensionais de dois carros um tanto diferentes em tamanho.

      lamentável.

      Excluir
    3. O DS3 certamente é menor, e essa diferença de peso fica na proporção da diferença de tamanho.
      Aliás, que tesão é o DS3, muito melhor ao vivo que em fotos.

      Excluir
    4. A única coisa que não dá tesão é ouvir o vendedor falar que custa 80k.
      :-(

      Excluir
    5. Perfeita a sua colocação Anônimo 02/10/12 14:53.

      Excluir
    6. HAHAHAHAHA!!!!

      Excluir
    7. HAHAHAHAHA!!!! (de novo)

      Excluir
    8. Perneta
      DS3, 3.948 x 1.715 x 1483 mm e Punto T-Jet, 4.065 x 1.727 x 1.501 mm. E tem duas portas mais.

      Excluir
  5. Belo carro, coça a mão optar por ele ao invés de um outro carro de R$ 65 mil, mas me preocupa a manutenção do mesmo já que o motor é importado.

    Quem sabe com o Etorq turbo ele passe a ter melhor participação no mercado, jóias merecem ser apreciadas !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larga de ser ultrapassado, este "temor" de manutenção é coisa de vileiro que acha que se custar mais de dé reau é caro.

      Excluir
    2. donos de mareas sabem disso...

      Excluir
    3. marea é coisa do passado......

      Excluir
    4. Andre Scud03/10/12 08:03

      Pô Evandro, então compra a versão mil.

      Excluir
    5. Marea é que nem GOl 16v, quem cuidava do jeito certo (não disso do jeito barato) nunca teve problema. Mas sinceramente, versão esportiva (de verdade)sempre tem mecânica mais complexa, cara e sofisticada que a versão civil. Se tem medo de encarar, vá pros esportivos de aparência (nada contra) ou pras versões normais mesmo.

      Excluir
    6. O mil já me da gasto demais, não acho que se custar mais de dérreáu é caro, mas não quero pagar mais de 2 mil pra trocar uma correia de acessórios, como ocorre com o Ecosport 2.0.

      Se você pode pagar por isso, ótimo pra você. ;)

      Excluir
  6. Carrinho bacana e invocado, 152cv com turbo nesse peso é diversão garantida com certeza. Pena que é Fiat. E um pouco caro pelo que oferece, IMHO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro comparado a quem? Porque no Brasil, todos os veículos são caros.

      Excluir
  7. Nunca andei no T-Jet, mas sei que o 1,4 e 1,75 do Punto é bem áspero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio02/10/12 18:36

      Todos eles são motores "biela-curta", artifício usado para aumentar a cilindrada de um motor aumentando o curso dos pistões, porque o bloco já está no limite máximo do diâmetro dos cilindros.
      Um motor assim não pode produzir muita potência, pois pode quebrar, mas, quando a fábrica cisma que cisma de fazer daquele jeito, árvores de balanceamento são necessárias para eliminar as vibrações causadas pelo mau dimensionamento do motor.
      Os motores EA-113 e EA-888 da VW/Audi, quando chegam a 2.0 e são turbinados, usam essas árvores, e esse deve ser também o caso do T-Jet.
      Quanto a fazer um eTorq 1,75 L turbinado e dotá-lo de árvores, creio que o "custo Brasil" o tornaria proibitivo.

      Excluir
    2. Eu sempre achei que as árvores de contrabalanceamento fossem para dar mais conforto aos 4C de alta potência, e não por questão de durabilidade (embora com certeza os níveis vibração afete o desempenho e a resistência de qualquer motor).

      De qualquer forma, tb não sabia que os EA são motores mal dimensionados, sobretudo os usados nos Audi que ao contrários dos VW usam diversos recursos no acionamento das válvulas, circulação de óleo e calibragem (o 888 inclusive é reconhecidamente cerca de 10% mais econômico e eficiente do que o 113).

      Eu imagino que os novos motores turbo, mesmo os de menor cilindrada, sejam bem superiores em todos os quesitos aos antigos 1.0 usados pela VW na sua linha há alguns anos, como a Parati Turbo por exemplo. Mesmo com a calibragem de fábrica eles não aguentavam o tranco e tinha comportamento esquisito. Hoje em dia basta andar em qualquer um dessa nova geração pra perceber como a coisa melhorou em todos os aspectos...

      Abs!

      Excluir
  8. Belo carro, ao lembrarmos que aqui no RS o DS3 está sendo vendido a R$ 90.000,00 (absurdo!), considerar uns R$ 60.000,00 pelo T-jet "meio pelado" torna as coisas bem interessantes!

    Eu teria um fácil, ainda mais com essa característica de turbo plano....a Fiat continua de parabéns por ser a única fábrica nacional das "4 grandes" a produzir um carro esportivado mais a sério!

    Oxalá as outras fizessem isso...(bons tempos de uma volks - por exemplo - que tinha Gol Gti 16v, Gti 8v, Gol Tsi, Golf Gti, Pointer Gti...no catálogo do ano!)

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É de se tirar o chapéu só pelo fato de ter a venda, mesmo que as vendas sejam pequenas.

      Excluir
    2. MFF

      E o pior, no caso de VW e GM, é que a mercadoria está prontinha na prateleira. Só colocar num desses pequenos aí e teremos mais alguns foguetes de bolso para alegrar o dia. O futuro Onix é um que merecia o 1.4 Ecotec turbo, mas... virá com o 1.4 econoflex que, de "novidade", terá 1cv à mais que o Corsa, ainda esfriando na tumba.

      Excluir
    3. Pior que li que seria com a potência do Prisma 1.4 e não do Corsa.

      Excluir
    4. MFF,
      Tenho uma Quatro Rodas do fim dos anos 90 com um encarte promocional com todas as versões do Gol, desde o 1000i até o GTI 16V. Era impressionante como no fim desse encarte tinha versões esportivas (senão de verdade pelo menos ótimas bases para modificações): TSI 1.8, TSI 2.0, GTI 8V e GTI 16V. Tudo isso em apenas um ano e na linha Gol, sem nem contar Parati ou Golf. Bons tempos que tínhamos mais opções mas, infelizmente, eu não tinha carteira e muito menos verba para comprar um desses.

      Excluir
    5. Aos amantes de VW...
      O Gol GTI está no forno.

      Excluir
    6. É bom ter opção mesmo que as vendas sejam pequenas.
      E que venha o Gol GTi.

      KzR

      Excluir
  9. Pedro Bergamaschi02/10/12 13:31

    Me encantei com os pedais!

    ResponderExcluir
  10. Concordo. Velocímetro de 30 em 30 km/h é demasiadamente esquisito. Creio que até seja difícil de ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me lembro de uns Chevrolets antigos, dos anos 50, importados, que a marcação era de 15 em 15 km/h.

      Excluir
  11. O carro pode ser tudo isso e muito mais, mas o atendimento da Fiat é péssimo. Os concessionários funcionam só de segunda à sexta. Se precisar comprar uma peça, teria que faltar ao trabalho. Não dá, prefiro comprar outro carro de fabricante que venda peça aos sábados pela manhã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa de segunda a sexta é mesmo um absurdo, ainda mais numa época de conveniência ao consumidor com vários serviços 24 horas.

      Excluir
    2. Eu concordo com vcs, mas acho q a secao de pecas de todos os concessionarios fecham no sabado...sabem de algum que abre?

      Excluir
    3. Se vc for de SP sei de vários que abrem aos sábados.

      Excluir
    4. Anônimo 02/10/12 14:49, você sabe de várias concessionárias Fiat na cidade de São Paulo que promovem a venda de peças no período matutino do último dia da semana? Liste cinco, por favor. Entrarei em contato com elas.

      Excluir
    5. Entre no site da Fiat e procure você mesmo.

      Excluir
    6. Anônimo 02/10/12 15:43, entrei no site, mas não há esta informação. O anônimo 02/10/12 14:49 disse conhecer várias na cidade de São Paulo que realizam a venda ao sábado. Melhor esperarmos por ele para nos passar a lista.

      Excluir
    7. Voltei
      Olha, de Fiat eu não sei, mas se for VW e GM, tem várias. Aqui na minha região tem a Carrera, Nova, Viamar, estas, da GM. Da VW tem a Morumbi Motor e Brasilwagen.

      Excluir
    8. anonimo 16:10
      Claro que no site da Fiat não dão essa informação. Mas lá tem o número do telefone, você liga, pede pra falar com "peças" e pergunta direto pro balconista. ;-)

      Excluir
    9. Anônimo 16:10 e Anônimo 15:43(deve ser o mesmo infeliz)
      Se ñ tem nada bom para responder, fique calado...
      O q vc disse é óbvio e qq um sabe disto...se tem algo para adicionar, responda, se não tem, fica na sua!

      Excluir
    10. Em Foz do Iguaçu, infinitamente menor que SP a concessionária vende peças no sábado, Maringá também, e chegando com o código do reparador fiat as coisas vão ainda mais rápidas.

      Antonio Gontijo

      Excluir
    11. É verdade. Aqui em Maringá todas as concessionárias de todas as marcas trabalham aos Sábados até as 12:00 h.
      Klaus

      Excluir
    12. Anônimo 02/10/12 17:19, e o que me interessa saber se os concessionários listados por você abrem ou não aos sábados? O que critico é o fato de os representantes da marca italiana não funcionarem aos sábados.

      Excluir
    13. Então mude de marca e tente ser mais feliz.

      Excluir
    14. Mudar de marca? O que lhe fez supor que tenho carros deste fabricante? Fiz só um alerta: os concessionários desta marca não funcionam aos sábados. Pensem bem antes de comprar.

      Excluir
    15. Corsário Viajante03/10/12 10:39

      Aliás, a coisa mais ridícula é que para VENDER todos abrem de sábado, mas nem sequer entregam o carro de sábado, quem dirá fazer revisão ou vender peças.
      Mais um resquício de um mercado onde quem manda é o vendedor e não o consumidor.

      Excluir
    16. anonimo 10:18
      Resposta: o seu texto leva à isso. E note que, mesmo nesse sua resposta das 10:18 não está claro se possui ou não um Fiat, Portanto a suposição era (e ainda é) correta.
      Ah, sim! eu penso bem antes de comprar.

      Excluir
  12. Seria interessante um comparativo entre o Punto T-Jet e o Citroen DS3, seria uma bela briga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Magnum Master
      Pelos dados de fábrica, o DS3 anda mais. Mais cilindrada, mais potência e mais torque, além de pesar menos.

      Excluir
    2. Corsário Viajante03/10/12 10:40

      Mas também custa mais... Ou seja, uma briga interessante!

      Excluir
    3. É só procurar uma matéria da 4 Rodas de Setembro de 2012. Lá, a briga entre Punto T-jet e DS3 se extende a Camaro SS, Jetta TSI e Impreza WRX.

      Excluir
  13. O seguro deve ser salgado. Isso que acabou com os esportivos no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seguradoras dominam o mundo.

      Tirando o exagero da minha frase, nos EUA nos anos 60/70 as seguradoras em conjunto com a crise do petróleo acabaram com os esportivos de prateleira do mercado, e tornam proibitivos em diversos mercados, como o Brasil, mas teria 1 sem pestanejar.

      Antonio Gontijo

      Excluir
    2. Além do seguro, tem a cabecinha oca do povo que incorporou o mote "carro turbo quebra fácil".

      Excluir
  14. Anônimo02/10/12 13:35

    As concessionárias Fiat da minha região (interior de MG) funcionam normalmente aos sábados, em meio período.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Magnum, vendem peças aos sábados?

      Excluir
    2. Até o meio-dia vendem, depois, só na segunda mesmo.

      Excluir
    3. Em Vitória as concessionárias abrem, mas venda de peças não.

      Excluir
    4. Peça pra quê, tente achar um bom mecânico...............e dps disso que trabalhe sábado.

      Excluir
    5. A maioria dos mecânicos não trabalham mais com estoque, pegam o que precisam na auto-peças ou CSS (os caras mandam entregar via motoboy). Então, se for levar o carro ao mecânico no sábado talvez dê no mesmo.

      Excluir
    6. Anônimo 02/10/12 22:33, e se eu for o mecânico?

      Excluir
    7. 10:37
      Então tu é que nem eu, na duvida faça você mesmo.

      Excluir
  15. Complementando; também achei estranho essa esportivada nos números do painel; nada tão grave como a linha Renault (250 km/h na finada Scenic e Clio), mas mesmo assim um tanto exagerado.

    Pedaleira Fiat é sinônimo de puntta taco, desde o uno econnomy!

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os 260 do Golf 1.6?

      Excluir
    2. nem lomba abaixo...

      Excluir
  16. Bob,
    Concordo que o sistema de freada de emergência está esquisito, tanto pelo acionamento do 'pisca-alerta', com por sua duração curta e sem sentido, numa auto-estrada quando tudo à sua frente para de repente, o motorista acende o pisca-alerta até ver que o tráfego atrás se normalizou, imagine o desespero dele, quando está quase parando ou já parou e o pisca-alerta se desacionou, mas a turma atrás ainda não tomou atitude...
    Belo carro, teria um facilmente.

    MAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vários carros em nosso mercado já têm esse dispositivo, boa parte dos franceses têm, que atuam em frenagens bruscas e até mesmo em acidentes. Porém acho que não se desligam sozinhos como no Punto.
      Em relação a pergunta do Bob, acho que o correto mesmo é se acionar o pisca-alerta em vez da luz de freio, assim os outros motoristas percebem mais facilmente que algo fora do esperado aconteceu à frente.

      Excluir
    2. Filipe_GTS02/10/12 15:17

      Também fiquei me perguntando isso. Esse esquema aí só serve quando já vem alguém colado atrás de você. Se você estiver já PARADO, logo após uma curva, por exemplo, o sistema já desativou, e poder vir um desavisado e te juntar. Eu costumo ligar o alerta nesta ocasião. Mas, assim o alerta teria de ser desligado pelo motorista, o que seria um incômodo. Concluindo, achei boa a ideia da Fiat.

      Excluir
    3. Um vídeo do sistema funcionando num Audi A3. aos 1:10 (desconsidere a "esperteza" dos motoristas).

      http://www.youtube.com/watch?v=rxluklIAEa8

      Excluir
    4. acreito que o o sistema esteja correto.
      A luz do freio já é acionada quando se pisa no mesmo.
      Quando você precisa sinalizar uma emergencia o que faz? Pisa no freio ou aciona as luzes de emergência?
      É claro que são as luzes de emergência.

      Excluir
  17. Carro bacana. Mesmo sem opcionais nenhum já é um carro bastante completo sendo os opcionais bem caros e dispensáveis.

    Carros apimentados sempre são muito bem vindos, mas parece que as outras fábricas estão se esquecendo disso.

    Bob, não tem filminho?

    ResponderExcluir
  18. Quanto ao pisca-alerta acionado na freada repentina, acho estranho, o Citroên C3 tem esse recurso desde 2003, mas ainda acho que pode confundir os motoristas mais distraídos ou menos familiarizados com certos recursos incomuns de certos modelos. Pelo menos o do Punto desliga sozinho, o que não acontece com o C3. É mais ou menos como a história do farol e a luz traseira de neblina, tem muita gente que aperta os botões mas nem sabe o que acendeu.
    Esse motor do Punto tem correia dentada? Acho que a Fiat pisou na bola, o Evo do Uno tem corrente, que é muito mais confiável e refinada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não custa nada ler o manual de vez em quando. Se as pessoas fossem menos preguiçosas essas dúvidas não existiriam.
      ;-)

      Excluir
    2. CSS...
      Os únicos motores da FIAT que possuem corrente de comando de válvulas são os Etorq 1.6 e 1.75 litro (a Fiat coloca 1.8 nos seus carros). A linha Fire e Fire EVO os comandos são por correia dentada.

      Excluir
    3. Correia dentada só deixa de ser confiável quando não é feita manutenção adequada..

      Excluir
    4. É verdade, obrigado. Mas não mudo minha opinião de a Fiat ter pisado na bola.

      Excluir
    5. Pisado na bola? Correia dentada precisa ser trocada de vez em nunca... Pisar na bola é fazer o que a VW fez com os 1.0 que fundiam com 5000 km...

      Excluir
    6. Correita dentada não é uma manutenção tão simples assim. Tem que ter certeza que o mecanico vai deixar o carro no ponto certinho, é complicado. Acho que pisou na bola sim.

      Excluir
    7. 07:19, se tu não confia no teu mecânico pra trocar a correia?
      desde os anos 80 temos carros com motores com correia dentada em sua maioria md/aps nunca tivemos problemas com isso.

      Excluir
    8. Vai achar um AP no ponto certo, trocar e funcionar todo mecanico faz, trocar e ficar certo e não arrebentar é outra coisa

      Excluir
    9. Daniel, deixar o motor no ponto certo não é algo difícil pra um mecânico minimamente capacitado. É difícil para mim, que sou leigo, por isso pago a um profissional pra fazer isso.

      Excluir
    10. Eu também prefiro carros cujos motores possuem corrente no comando.

      ABRAÇOS.
      Sergio S.

      Excluir
  19. Essa característica do pisca-alerta em frenagens fortes acho que é melhor nas luzes indicadoras mesmo, pois assim o motorista de trás vê que o freio está acionado e ainda tem mais alguma coisa piscando, chama a atenção. Prática corriqueira em estradas, como já disseram aí.

    Bob, no T-Jet não te incomodou o conta-giros na direita não? Você sempre cita isso nos carros que testa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tb acho, bem colocado!

      Excluir
    2. Filipe Scalioni
      Sem dúvida que incomodou, deveria ter mencionado. Vou até acrescentar agora.

      Excluir
  20. Parece um bom carro para se casar.
    Diversão por um bom tempo, se bem cuidado.
    Candidato sério a "mico".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a velha historia ... todo mundo gosta de carro esporivo .
      Mas pouca gente tem peito de comprar um.
      Jorjao

      Excluir
    2. Seguro mata.
      Falta de mão de obra/cuidado em manutenção também.
      Tarefa árdua manter um desses em ordem por muitos anos.

      Usado então é quase suicídio comprar um.

      Excluir
    3. Eu não diria "mico", mas sim de "nicho": cuide bem de um esportivo, e na hora de vender, anuncie nos sites dos respectivos clubes. Quase todos os esportivos tem os seus, cheios de gente interessada.

      Excluir
    4. é por essas e outras, piolho, que não temos carros assim aqui no brasil...
      a velha mania do brasileiro de querer revender, o tal "papo" de casar com o carro, "mico"............
      aff........
      temos o que merecemos mesmo....

      Excluir
    5. Mr.Car está certo procure um xr3, um gti , um SS em bom estado e original e vc vai ter um susto com os preços eu adquiri um xr 92 a um ano valor 13,000,00 , o SS então começa acima de 20,000,00 ou seja são carros de niho e não micos.Piolho realmente é mais facil vender o 1.0 prat que um civic si ,mas tem mercado e comprador especifico.

      Excluir
    6. Eduardo, com este XR-3 você está apto a se juntar ao fórum "Flashback Automotivo". Já conhece? Se não, visite, e gostando, inscreva-se.
      Abraço.

      Excluir
    7. Estes sites e fóruns automotivos sobre carros velhos estão cheios de exemplares que os caras dizem ser originais, mas as fotos mostram justamente o contrário.

      Excluir
    8. Bem-vindo à internet

      Excluir
  21. Bob
    Gostei do seu par de mocassin italianos.
    Jorjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorjão,
      Modelo italiano, mas é argentino. Uso muito esse tipo de sapato, desde a adolescência. Para dirigir são perfeitos.

      Excluir
  22. Piolho, um carro esportivo nunca deve ser comprado pensando em ser vendido. Aliás, na minha opinião carro nenhum deveria ser comprado pensando nisso, já que tem que ser bom para o dono e só. Na prática eu entendo que não funcione assim para todos, mas no caso dos esportivos é um crime.

    Eu gosto de T-Jet, mas acho muito pesado para o tamanho do carro, que tem o tamanho do Palio por fora e espaço menor por dentro. Se existisse, seria melhor brincar com um Gol GTi "aspirado" de 2000 cm³ e 16 válvulas, tal qual o que já existiu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Nem esportivo nem carro algum. Compre seu carro e viva, aproveite, curta cada momento que puder. Viaje, passeie, vá ao trabalho. Mas vá feliz. Se ao final vc vender e perder alguma coisa, qual o problema? Vc anda de montanha russa, vai ao cinema, toma cerveja, vai ao futebol. Nada disto é revendido! Relaxa! Abs.MAC.

      Excluir
    2. Quando vou comprar um carro eu escolho um que seja do meu gosto, que seja adequado para o meu uso e que me traga satisfação. Compro o carro para mim e não para vender. Cuido muito deles porque gosto de carros e isso me dá prazer, mas não fico todo dia pensando na revenda.

      ABRAÇOS.
      Sergio S.

      Excluir
  23. Belíssimo carro. Se tivesse bala na agulha, este estaria nas minhas possíveis opções de compra. Bela briga entre ele e o DS3.

    ResponderExcluir
  24. Rafael Ribeiro02/10/12 18:14

    Interessante, mas acima das minhas possibilidades financeiras. Um Novo Uno com motor 1.6 ou 1.8 talvez fosse quase tão interessante quanto, por um custo menor. mas fizeram o "Sporting" 1.4 (assim entre aspas mesmo)...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe o Palio 1.6 Etorq... Se a Fiat quisesse, facilmente poderia existir um 1.8 tambem (pois caber no cofre cabe).

      Excluir
  25. Sei que já foi comentado acima, mas parabenizo a FIAT por fazer carros "temperados" (suspensão, motor, etc.), diferenciados das outras versões na linha de montagem. Não vejo as demais (excessão do Civic SI) se coçarem para fazer isto, sob o argumento de "pouca escala". Balela para engrupir o consumidor mané do Brasil.

    ResponderExcluir
  26. Bem, 0.9 de pressão é a máxima, na velocidade máxima restam 4 a 5 bloquinhos dos 13 disponíveis. No Bravo com o OVB vem mais pressão máxima , no mesmíssimo motor e turbina. Ou seja, ele arranca mais. Uma pena o Punto T-Jet não ter o mesmo recurso, nem o câmbio de seis marchas. Eu PAGARIA pelos 2 recursos e por pneus ainda melhores. É um esportivo e deveria oferecer alternativas mais esportivas para quem não quer o tamanho e peso extras do Bravo.

    SE ele tivesse o recurso do OVB , talvez arrancaria no tempo citado pelo fabricante, mas a Quatro Rodas apurou 9,3 segundos no comparativo dos esportivos. Joga meio segundo de margem e dá 8.8, num deve baixar disso com o novo peso.

    Sobre a marcação do velocímetro de 30-30 km/h , lamentável.

    O Modo dinâmico faz na prática o que os bons preparadores faziam nos turbos com borboleta mecânica: tiravam o " calo ' que existe antes da borboleta, o que fazia que com menos pedal do acelerador ( um quarto do curso ) já viesse mais fluxo de ar, isso facilitava bastante o ganho de rpm da turbina, antecipava o giro necessário para gerar a pressão , tornava o guiar muito mais agradável e o motor turbo ficava até mais econômico.

    ResponderExcluir
  27. muito interessante o carrinho, confesso que quando foi lançado me empolgou, mas logo esqueci do modelo, olhando bem o preço e o que entrega parece uma bela opção, considerando o quanto custam o DS3 e A1...

    ResponderExcluir
  28. Olha galera, só posso falar que quem critica o carro sem ter feito ao menos um test drive nele não sabe o que está perdendo.

    Ah, o acabamento dele é muito bom sim, bem superior ao do Punto "comum".

    ResponderExcluir
  29. Já dirigi o linea t jet e só tenho elogios para esse conjunto mecânico, fiat está na frente, com esse motor lindo, sem aspereza, subida de giro vigorosa, força em praticamente toda faixa de giros, o punto eh uma pechincha nessa versão.

    ResponderExcluir
  30. Tenho um T-Jet e estou gostando muito. É um esportivo de baixo custo bem arisco, que ativa o seu lado mau haha O som do escapamento é lindo, na medida, nem muito alto nem baixo, e grave.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O seu é do modelo 2013 ou anterior? Mas independente disso é uma boa compra com certeza.

      Excluir
  31. Belo carro. Realmente a Fiat está de parabéns por oferecer versões esportivas com diferenças mecânicas importantes.

    Só estranho esse carro ser tão pesado quanto um Focus...

    Sei que é uma pergunta velha, mas: a coluna A do Punto com esse triângulo "à la Honda Fit", prejudica muito a visibilidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Logo que lançaram o Punto, fiz test-drive e deixei de comprar principalmente por esse problema de visibilidade. Cabe uma vaca naquele ponto cego. rsrs

      Excluir
  32. um dos conjuntos mais bem acertados à venda hoje. apesar do visual um tanto chamativo, ele condiz com as diferenças do carro em relação a qualquer outro Punto. E percebi uma veia esportiva mais forte que no DS3..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "percebi veia esportiva mais forte"... é cada babaquice

      Excluir
    2. Anônimo, Babaquice é o que você escreveu.
      O comentário do Igor foi bem Pertinente.

      Excluir
  33. Tudo ótimo se realmente o é assim tão perfeito, comprei um Punto 1.6 essence 2012/13 e não o sei se o tem ó mesmo sinal sonoro que assinala o travamento e destravamento das portas e que é excessivamente agudo e alto a causar perturbação ao sossego alheio, conforme já o fui intimado e mesmo a Infração do Art. 208 do CTB, o ruído parece o mesmo q assinala a ré de caminhões, excessivo. Demandei a FIA em 27.08.2012 e até o presente não obtive solução ao problema que repondo a terceiros e a órgão de trãnsito por projeto anômolo da FIAT.
    Parece que não o é nada coisa de somenos mas depois que você compra e vizinhos o vem reclamar todo dia do volume do sinal sonoro e mesmo a Polícia tudo perde a graça até o carro.
    José Antônio Machado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Num intindi nada.

      Excluir
    2. Basta desligar o aviso sonoro. É possível de ser feito pelo scanner na concessionária.

      Excluir
    3. Nooossaaa... primeiro escreva melhor, para depois entendermos....
      rsrsrs!!!

      Excluir
    4. Por isso que antes de comprar, deve-se conhecer o produto e não se deixar levar pelo que diz a dita imprensa especializada e o fabricante. No caso em questão, este é bastante claro: "movidos pela paixão".

      Excluir
    5. Jose Antonio Machado
      Na boa , mas...
      Eu preciso fazer uns 10 anos de aula de portugues para conseguir entender o que voce escreveu.
      Nao judia da gente assim nao!

      Excluir
    6. Junior Antonini03/10/12 12:28

      Parece escrita com tradutor online, vai que ele usou algum...

      Excluir
    7. Acho que barulho estraga a boa caimento no mercado vendas do veiculo pane melhor consertando para boa aceitação eletrica, mas se possibilidade off então está bom.

      Tradutor on line mode ON.

      Excluir
  34. Junior Antonini03/10/12 12:31

    A Fiat atualmente é a fábrica com modelos mais interessantes para quem gosta de carros esportivos. Tem Punto e Bravo T-Jet, o Uno Sporting bem que merecia um 1.6. Palmas pros pedais, um cuidado digno de nota mesmo! Ando me matando pra fazer algo parecido em um Focus. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a Fiat cometeu o erro de tirar de produção o Linea T-JET.

      Excluir
  35. Bob,
    Na ficha técnica está indicando assitência elétrica de direção. Não seria hidráulica?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elétrica é a do Bravo

      Excluir
    2. Fernando
      É hidráulica. Bravo na cabeça...Já está corrigido, obrigado.

      Excluir
  36. Um carro que a correia dentada perdi dente com 60 mil km?!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Perdi"?

      Excluir
    2. Essa frase está no presente ou no pretérito?

      Excluir
    3. Acho que ele quis dizer que o dele perdeu dente com 60 mil km. E deveria ter dado uma revisada aos 30 mil. Prevenção sempre sai mais barato que reparação.

      Excluir
    4. Notem que é uma pergunta!
      Acho que está em dúvida se a correia dentada estoura se ele ficar banguela.

      Excluir
    5. O manual do carro não prevê inspeção de correia, apenas a troca com 60 mil km. Ela não rebentou, perdeu dentes e empenou válvulas com 60 mil km exatos, sendo que as revisões tem tolerância de 1000 km.

      Excluir
  37. Eu queru é fuca 1600, rebachado, aro 13, discarga cadrão, vidro fume; quebrô, cuncerta em casa baratim, baratim! prá que ficá babano cum essis carro qui ninguem pode comprá mesmu. Sô criado di porcu, meu dinhero num dá prá luxo não; vão trabaiá mais, cambada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo mentira, se fosse criador de porcos teria Kombi, não fusca!

      Excluir
  38. Um pequeno upgrade em chip + escape e filtro = 180CV

    Umas molinhas esportivas p/ baixar uns 4cm e ficaria perfeito p/ mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... e um adesivo "baiano do xunin" no vidro traseiro.

      Excluir
    2. Baiano não, goiano criador de Nelore... Vcs me matam de rir...
      Pisca, sem estressesss!!!!

      Excluir
    3. Com certeza.
      Umas rodinha, um neon, filminho, xenon e só.
      É nóis!

      Excluir
    4. Fusca95

      Relaxa fião, é pq o povo se contenta c/ carros originais de fábrica.

      C/ 3 mil se faz estas mudanças e se tem um carro + rápido, veloz e melhor nas curvas.

      Excluir
    5. ... e estraga todo o trabalho dos engenheiros.

      Excluir
    6. Estraga nada. Fica igual ao Punto Abarth. E por apenas 3 mil Dilmas. Existem preparações e preparações, meu amigo.

      Excluir
    7. Mexer no carro acarreta a perda da garantia.

      Excluir
    8. Não acho q a garantia de fábrica seja tão importante assim.

      Além do mais existem mecânicos de confiança q prestam serviços mto melhores doq a grande maioria das concessionárias.

      Vai de cada um não é msm?

      Excluir
    9. Este mesmíssimo motor chega aos 180CV na Itália, tendo o msm as mudanças ditas por mim logo acima.

      Apenas me esqueci de mencionar o uso de um intercooler maior.

      Creio eu q tds sabem q os engenheiros são obrigados a entregar um produto muito aquém da sua real capacidade por imposição de custos, marketing e restrições de poluição.

      Não tenho mta experiência em outras mecânicas, mas posso afirmar q nos Fiats, o motor vem "capado" propositalmente de fábrica e qualquer alteração - por menor q seja - libera potência c/ facilidade.

      Os cavalos estão lá, porém se encontram presos....rsss

      Excluir
  39. Diego Ximenes03/10/12 23:41

    Bob, o Lancer GT (o mais barato da linha) é um concorrente a altura do Punto T-Jet? Ele tem trocas de marchas por borboleta (não vi o sr. falar disso no Punto, mas acho que este não tem mesmo), é bonito, atual, vai ser fabricado aqui em 2013 ou 2014 e o motor é 2.0, um pouco mais potente que o T-Jet (150 cv). Entre os dois, qual compraria? Eles realmente são concorrentes diretos? Estou na dúvida entre a compra dos dois, gostaria da sua opinião e dos demais leitores, abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego
      O câmbio do T-Jet é manual; borboletas só com câmbio robotizado ou automático. O Lancer é mais caro, maior, mais pesado e anda menos.

      Excluir
    2. Lancer é o carro mais cafona do mundo. Só agrada jogador de videogame enrustido e emergente.
      Se for com aquele "aerofolho" enorme em cima então, é de dar medo.

      Excluir
    3. Cafona, é? Então me manda um Evo X e eu digo pra vc que tô nem aí pra cafonice. Vá limpar o galinheiro, vai.

      Excluir
    4. O cara que manda um Lancer é cafona provavelmente é o mesmo que acha que Vectra GT e Corolla XRS que são legais. Deve achar um Classic dos novos legais também

      Excluir
  40. BOB, o que causou a melhora na aceleração do carro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Douglas
      Não sei, não foi informado, mas provavelmente calibração do gerenciamento do motor.

      Excluir
    2. BOB, a relação de marchas e/ou diferencial sofreu mudanças em relação à geração anterior? E a relação de direção é menos reduzida que nas versões "civilizadas" do Punto? lembro que o Palio Sporting tem essa mudança na direção.

      Excluir
    3. Douglas
      Nada mudou no câmbio e não consta mudança de relação de direção, a exemplo do Palio, como você disse.

      Excluir
  41. É de se elogiar a Fiat por ela ter um verdadeiro esportivo e manter um motor somente a gasolina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Douglas,
      Concordo, nada de flex, ótimo.

      Excluir
    2. Se ele fosse Flex, poderiam aumentar a pressão do turbo com etanol no tanque devido ao maior poder do Etanol de suportar altas compressões. Teríamos um carro ainda melhor.
      Preconceito bobo neste caso.

      A VW adotou o mesmo sistema no Golf Turbo, mas daí aumentava a pressão com gasolina premium e o carro ficava bem mais potente.

      Excluir
    3. Anônimo, ao meu ver isso seria pior. Pois o condutor ficaria dependente do etanol quando quisesse extrair o máximo de potência do carro, e além disso mudaria a rotação do motor com o carro à velocidade máxima, não aproveitando muito bem a potência máxima do carro à velocidade máxima com algum dos combustíveis.

      Excluir
    4. Você prefere o que?
      Ter 150cv na gasolina e ponto final ou ter 150cv na gasolina e a possibilidade de ter, digamos, 170cv se rodar com Etanol?

      Excluir
  42. Poderia ter a versão 2 portas. Duvido que apenas mais meia dúzia de pessoas além de mim, prefiram esse tipo de carro sem ser 4 portas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada. Quatro portas é bem melhor, mais prático.

      Excluir
    2. Prático é um dos 3 Porquinhos, fiota.
      Falei que prefiro 2 portas e continuo preferindo.

      Excluir
    3. Não, no quatro portas os ocupantes tem mais liberdade. Os carros com quatro portas são mais práticos.

      Excluir
    4. Falas em liberdade dos ocupantes, mas esqueces a liberdade de quem opta por um duas portas...
      Vá entender...

      Excluir
    5. Todos do tópico
      Deveria haver as duas versões, 2 e 4 portas.

      Excluir
    6. A imensa maioria dos compradores prefere o quatro portas pela praticidade. Ao fabricante interessa atender o comprador de fato, não aqueles que acham que acham que o carro deveria ser de outro jeito, mas não tem dinheiro para comprá-lo.

      Excluir
    7. Incrível como tem bobo para defender o empobrecimento do mercado em virtude da ditadura da maioria que, aliás, costuma ser burra.
      O certo é ter opções, porque se for pensar que nem o tacanho aí em cima, a imensa maioria dos compradores prefere os Puntos normais, e teríamos que matar o T-JET também... SAcou?

      Excluir
    8. Não adianta espernear, a versão com quatro portas é mais prática.

      Excluir
    9. Mais prático é largar a tia, a sogra e a mulher em casa. Pra transportar tralha, parente e caroneiro compra um Palio 1.0 4 portas. Só faltava o babaca querer um Punto T-Jet 4 portas e sedan ainda por cima, porque seria mais prático pra levar os seus namorados

      Excluir
  43. Deem uma olhada aí no link e me digam se este carro não está fazendo sucesso.

    http://revistaautoesporte.globo.com/Revista/Autoesporte/0,,EMI320539-10142,00-PUNTO+TJET+TEM+ESPERA+DE+DIAS+NAS+LOJAS.html

    ResponderExcluir
  44. O Punto T-Jet 2013 está de se fazer gosto. As mudanças estéticas externas e no interior deixaram o carro ainda mais interessante. Se bem que se fossem resolvidas as críticas feitas pelo Bob, ele poderia ficar ainda melhor.

    Mesmo ciente de sua proposta mais brava, achei o escalonamento da quinta marcha do t-jet muito curta. As relações do 1.4 Evo cairiam melhor pois a quinta mais é longa. Ou então acrescentasse uma marcha a mais (a 6a) para reduzir as rpm em viagens. Ajudaria bastante na redução de consumo.

    (Devaneio): O Overbooster do Bravo também seria muito bem vindo.

    KzR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 04/10/12 18:38
      Com a elasticidade que tem o motor, quatro marchas operacionais e uma quinta de repouso (4+E) daria perfeitamente. E certamente o Overbooster seria bem-vindo.

      Excluir
    2. 4+E faria o carro perder o caráter esportivo, é perder uma marcha.
      5.800 rpmm a 203 km/h está ótimo, pois aproveita bem a potência em última marcha. E 2.857 rpm a 100 km/h não é alto não.

      Excluir
    3. Pela potência que tem, a relação está curta, pra um carro civil. Mas a FIAT resolveu deixar o T-Jet como esportivo de verdade, então bato palmas para a decisão dela. Quer um Punto que ande bem e seja mais confortável? Só é comprar o 1.8.

      Excluir
    4. Thales Sobral
      O novo Porsche 911, série 991, lançado no final do ano passado, passou a ter câmbio de 7 marchas com configuração 6+E. Tanto o manual quanto o robotizado PDK. Esportividade não tem a ver com berro em última marcha.

      Excluir
  45. Bob, não sei se tem a ver com o fato da Fiat estar instalada em Betim, mas é comum o uso de pisca-alerta quando o trânsito começa a ficar agarrado no Anel Rodoviário, via de acesso rápido (ou deveria ser), aqui em Belo Horizonte. O trânsito pode estar fluindo mas de repente fica lento até parar. Muitos motoristas daqui usam o pisca-alerta para sinalizar isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coincidência. VW usa isso em alguns de seus veículos também.

      Excluir
  46. Eu acho que tem logica sim acender a luz de indicação, vulgo pisca. Afinal no transito em estrada quando se freia em caráter de emergência devido congestionamento ou acidente, primeira coisa que se faz é ligar o pisca para avisar quem vem atras.

    ResponderExcluir
  47. Fernando
    São situações distintas. Uma, avisar que os freio está sendo usado com energia, forte desaceleração, portanto carro em movimento. Outra, que o tráfego parou. A sinalização deve ser específica para cada caso. Preciso confirmar, mas nos BMW são duas freqüências de luz de freio piscante, para menos ou mais desaceleração. Há anos que numa situação de freada forte (não freada de emergência) eu mesmo faço a luz de freio acender e apagar algumas vezes, paro longe da interrupção para poder me evadir se necessário e imediatamente ligo o pisca-alerta.

    ResponderExcluir
  48. Caros,Li varios comentarios positivos e negativos do novo Punto T-Jet 2013. A conclusão que cheguei é a seguinte: O carro é pra quem grana mesmo pra comprar..rsr..

    ResponderExcluir
  49. O Punto T-jet 2013, e pra você curtir na estrada, cidade e um verdadeiro carro esportivo, agora me digam: Qual montadora no BRASIL tem um carro igual a ele? Mas falam a verdade o carro é um SHOW. Falam que ele é um modelo ultrapassado na Europa que veio pro Brasil, gente o que não é ultrapassado no Brasil?

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.