MERCEDES-BENZ C180 CGI: CLASSE E PERFEIÇÃO

Fotos: autor


O Mercedes-Benz C180 CGI (charged gasoline injection, superalimentado de injeção direta de gasolina) é uma prova do quanto as corridas podem ajudar no desenvolvimento dos carros de passeio. A fábrica sempre competiu na categoria DTM (antes Deutsche Tourenwagen Meisterschaft, até 1995, agora, desde 2000, Deutsche Tourenwagen Masters – Campeonato Alemão de Carros de Turismo, Série Alemã de Carros de Turismo, respectivamente) e nela a briga é feia entre Mercedes, Audi e BMW.  No DTM as fábricas investem todo o seu potencial para vencer e assim desenvolvem tecnologia para seus carros de rua.

Um dos resultados de todo esse esforço é o sedã C180, um automóvel que fornece um conforto ímpar aos passageiros e uma dinâmica muito prazerosa e segura ao condutor. A direção, de assistência hidráulica, tem boa calibração indexada à velocidade, é firme, sensível e rápida com 2 e 3/4 voltas de batente a batente. Simplesmente perfeita. 


Motor turbo 1,8-litro de injeção direta é bastante elástico

O comportamento do C180 em curvas é irrepreensível. Na gíria, diríamos que ele tem “um chão” fantástico, firme e preciso, daqueles que entram com rapidez na curva, sem balanços de carroceria e, sempre bem apoiado, cumpre equilibrada e fielmente o traçado. Faz curva como um bom esportivo, faz sim, e traciona muito bem nas saídas de curva. Nas retas, então, ele vai feito um Boeing de carreira; reto e sólido, em silêncio, sem esforço.

Numa Autobahn, autoestrada alemã, ele viajaria tranqüilamente a 180 km/h; absolutamente em casa. Em 7a e última marcha o motor vira a 2.500 rpm quando a 120 km/h. Daí se conclui que a 180 km/h ele estará a normais 3.750 rpm. Ele foi feito para isso. E aí vem a curva e toca a frear, e ele freia alinhado, se agarrando ao asfalto como se o abraçasse com os quatro pneus. Freia tanto quanto os melhores esportivos. 

 
Instrumentos de fácil leitura

E tudo no conforto, não esqueçamos, tudo sem alarde. É realmente impressionante. Carro ideal para viajar com a família, mesmo o espaço atrás não sendo dos maiores. O som pode ir baixinho e a conversa pode rolar em tom normal, já que a cabine nos isola dos ruídos externos. Ao batermos as portas parece que entramos num submarino e fechamos a escotilha.


Espaço razoável para os passageiros do banco traseiro

E o legal é que isso tudo custa pouco em termos de combustível. Viajamos a 120 km/h com ar-condicionado ligado, com quatro adultos e o porta-malas cheio, e ele fez média de 12,3 km/l de porta a porta. A fábrica daqui lamentavelmente nãodivulga consumo, mas  lá na Alemanha é de 1 litro por 11,5 km na cidade e 1 lito por 20 km na estrada,  segundo o ciclo de teste europeu (NEDC), isso com a gasolina de lá, livres que são de terem.que sustentar essa mamata toda do etanol batizando gasolina com pelo menos 20%..

E aí vem o motor, que é um primor de suavidade. É um 4-cilindros de 1,8 litro, turbo, taxa de compressão de 9,8:1. Se nos apegarmos unicamente ao número – 156 cv de potência máxima a 5.000 rpm – e a partir disso o compararmos a outro motor, aspirado, de potência semelhante, certamente não teremos a real noção do trabalho que esse “motorzinho” executa. 


Abertura do capô a 90º para facilitar serviços mecânicos

O turbo está ali para lhe dar uma ampla faixa de torque, cujo máximo de 25,5 m·kgf  vai constante de 1.600 rpm a 4.200 rpm, então, já em baixo giro ele está disponibilizando uma tremenda potência. Vale lembrar que um motor aspirado dos mais modernos, com potência similar, costuma ter ao redor de 20 m·kgf  de torque, e isso em uma faixa muito mais estreita de rotações. 

A potência específica do C180 não é alta para um motor turbo, 86,8 cv:litro. O turbo, como disse, veio para oferecer forte potência em maior faixa de rotações – quase toda ela. O resultado prático é uma retomada só obtida com motores bem maiores e gastadores, tipo um V-6 com uns 200 cv. 

A aceleração é razoável, nada astronômica, porém perfeitamente honrosa para um sedan de quase 1.500 kg: 8,9 segundos no 0 a 100 km/h. A única diferença realmente sensível fica para a velocidade máxima, que essa não escapa da potência máxima, mas, sendo sensato – regra que o pessoal da Mercedes-Benz faz questão de buscar –, alguém aí precisa velocidade maior que 223 km/h alcançados pelo C180? E mesmo aí se nota outra qualidade do carro: o baixo arrasto aerodinâmico, pois onde já se viu 156 cv levando um sedã desses a essa velocidade? O seu baixo Cx de 0,26, explica isso. E até os parafusos de roda têma marca de estrela de três pontas neles (ao lado)


E o legal é que para obter esse ótimo Cx seu design não teve que ficar parecendo um foguete dos Jetsons; não tiveram que comprometer o estilo, que desejava um sedã bonito, classudo e normal, ou seja, um Mercedes. Fazer certas coisas, como obter um bom coeficiente aerodinâmico (Cx), é relativamente fácil. Fazê-las mantendo a classe é que é difícil; o Fred Astaire que o diga.

O câmbio automático epicíclico de 7-marchas 7G-Tronic Pluz faz trocas imperceptíveis. Com uma acelerada mais forte ele reduz imediatamente para a marcha certa. Quando tiramos o pé de maneira abrupta ele logo entende a jogada e mantém a marcha, e se passarmos a frear ele vai reduzindo, ajudando. Em suma, é como se tivéssemos um ótimo co-piloto encarregado das marchas. O câmbio, em suma, ajuda muito no aproveitamento integral do motor.

Interior aconhegante, silencioso e confortável

As marchas também podem ser mudadas manualmente, empurrando ou puxando lateralmente a alavanca de câmbio. É um modo que considero exato para o caso, já que pouco se fará uso dela por absoluta falta de necessidade. Só em caso de obter freio-motor, como ao descer uma serra, é que se precisa recorrer à troca manual.

Há um botão no console para a mudança de comportamento do câmbio e motor. “E” para o modo econômico e “S” para esportivo. A mudança para o "S" é marcante, o câmbio retêm mais as marchas nas aceleradas e reduz mais rapidamente nas freadas, e as respostas do motor ao acelerador ficam mais sensíveis, com mais pegada. Numa rápida brincadeira em uma estrada sinuosa vale a pena usá-la. E mesmo no modo "E", quando pressionamos o pedal do acelerador até o final do curso, como no caso de uma rápida ultrapassagem na estrada, ele logo entende sua necessidade e a redução é rápida e a potência também vem toda.

Até agora não falei que a tração é traseira, não é? Mas isso nem precisava, já que estamos falando de carro bom mesmo de guiar.

Uma das inúmeras vantagens da tração traseira é a engenharia ter maior liberdade para desenvolver uma boa suspensão dianteira, já que ela não precisa incorporar as semi-árvores de tração. A do C180 é primorosa. Toda leve, com braços de alumínio, ela tem uma imensa variação de câmber ao esterçar, resultado do grande cáster (como em todo Mercedes), conforme se vê na foto, e isso faz com que ela se agarre ao chão como um esquiador que crava seus esquis nas curvas. A frente fica plantada, colada, ao chão.

Muito cáster para boa estabilidade direcional faz as rodas mudarem o câmber acentuadamente, o que favorece a resposta de direção. A roda interna à curva fica positiva e a externa, negativa

A suspensão traseira é independente de múltiplos braços, também muito leve, e acompanha cada centímetro do solo mesmo acelerando tudo em chão bastante irregular, portanto, a traseira também é plantada. O carro é bom mesmo de chão.

Elagância  com eficiência aerodinâmica: Cx 0,26
Para a estrada, portanto, ele é perfeito. Longas e rápidas viagens sem cansaço. Já para cidades como São Paulo, com um trânsito apertado e caótico, com motoboys zunindo como vespas por todos os lados, ele é largo e valioso. Para cidades normais, tudo bem.

A ergonomia é muito boa, confortável, com os comandos todos à mão, acessíveis sem que desencostemos as costas do encosto. O volante tem peso certo para manejo e diâmetro grande, o que gosto, e ele vai e vem e sobre e desce com grande amplitude, então ele fica na melhor posição.

 A sensibilidade do freio é exata, suave, com peso e progressões certas, o que permite dosagem perfeita nas freadas. O do acelerador pivota no assoalho. 

Os bancos dianteiros têm comandos elétricos para o sobe e desce do assento e inclinação do encosto, e só não têm regulagem elétrica para a distância, o que causou horror a alguns chatos, como se isso tivesse alguma importância, uma chatice igual a um chato botando defeito numa Marylin Monroe.

Já de mim, caro leitor, só espere elogios para a Marylin e para este ótimo sedã, modelo de entrada da marca, cujo preço sugerido é de R$ 125.900,00, um valor bastante razoável em vista de tudo o que oferece, inclusive, muito importante, a robustez, durabilidade, confiabilidade, qualidade dos materiais e boa e séria assistência técnica.

Algo é caro quando, relativamente às opções, custa mais do que vale, e é barato quando vale mais do que custa.

Acabei achando que o Mercedes C180 até que está barato. Quem procura um sedã nessa faixa de preço não deve deixar de experimentá-lo.

Amanhece, mas a lua insiste em reinar...

AK


FICHA TÉCNICA MERCEDES-BENZ C180 CGI

MOTOR
Tipo
L-4, duplo comando por corrente, 4 válvulas por cilindro, turbocompressor com interresfriador, longitudinal, dianteiro, gasolina
Diâmetro x curso
82 x 85 mm
Cilindrada
1.796 cm³
Material do bloco e do cabeçote
Alumínio
Taxa de compressão
9,8:1
Potência máxima (ISO 1585))
156 cv a 5.000 rpm
Torque máximo (ISO 1585))
25,5 m·kgf a 4.700 rpm
Formação de mistura
Injeção direta
TRANSMISSÃO
Tipo
Câmbio automático de 7 marchas à frente e uma à ré, tração traseira
Relações das marchas
1ª 4,38:1; 2ª 2,86:1; 3ª 1,1,92:1; 4ª 1,37  5ª 1,00 (direta):1; 6ª 0,82;  7ª 0,73; ré 4,148:1
Relação de diferencial
3,07:1
SUSPENSÃO
Dianteira
Independente, McPherson, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira
Independente, multibraço, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
DIREÇÃO
Caixa de direção
Pinhão e cremalheira com assistência hidráulica indexada à velocidade
Relação de direção
n.d.
N° de voltas entre batentes
2,75
Diâmetro mínimo de curva
10,8 m
FREIOS
Dianteiros
A disco ventilado de 288 mm Ø
Traseiros
A disco de 278 mm Ø
Controle
ABS c/ distribuição eletrônica das forças de frenagem e auxílio à frenagem
RODAS E PNEUS
Rodas
Alumínio, 7,5Jx17.
Pneus
225/45R17
CONSTRUÇÃO
Arquitetura
Monobloco em aço, subchassi dianteiro, sedã de quatro portas, cinco lugares
Aerodinâmica
Cx 0,26
Área frontal (estimada)
2,30 m²
DIMENSÕES
Comprimento
4.590 mm
Largura
1.770 mm
Altura
1.445 mm
Entreeixos
2.760 mm
Bitola dianteira/traseira
1.550/1.550 mm
CAPACIDADES E PESOS
Porta-malas
475 litros
Tanque de combustível
67 litros
Peso em ordem de marcha
1.495 kg
DESEMPENHO E CONSUMO DE COMBUSTÍVEL
Velocidade máxima
223 km/h
Aceleração 0-100 km/h
8,9 s
Consumo urbano (ciclo europeu)
1 L/11,5 km
Consumo rodoviário (ciclo europeu))
1 L/20 km

(Texto atualizado em 11/6 às 17h37, correção na ficha técnica, tipo de tração)

182 comentários :

  1. É ISSO AÍ AK!!! PAU NOS QUE NÃO ACREDITAM QUE A PERFEIÇÃO SE ESCONDE EMBAIXO DE UM ELEGANTE VESTIDO BRANCO!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plutônio como nos velhos tempos!!!

      Excluir
    2. É isso aí, Plutônio!!! Até que enfim voltas a filosofar!!!

      Excluir
    3. Cuanto desconhesimento .....................não da para comparar tanta diferença.

      Excluir
    4. É um ótimo veículo. Tenho adquirdo em 11/2013. Estou satisfetíssimo. João. Cajamar SP.

      Excluir
  2. Brasileiro vai continuar preferindo um hyundai... chama mais atenção...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. So aqueles que não tem $$ para chegar no Mercedes
      Hunday do para os emergentes ou os novos ricos
      Belo carro!

      Excluir
    2. O quê?

      huahauihauihaiuhauiahiua

      qualquer maria gasolina sabe o que é uma Mercedes... Esse é o medidor de atenção de quem compra carro para isso. Jamais um Hyundai vai chamar mais atenção do que uma estrela de 3 pontas... não fala besteira. Se duvidar, até o seguro deve ser mais barato na MB.

      Lucas Franco

      Excluir
    3. De acordo!

      Excluir
  3. Belíssima máquina! Mercedes é Mercedes!

    Anônimo Sem Nome

    ResponderExcluir
  4. Arnaldo,
    uma vez escutei de Wilson Fittipaldi Jr., em palestra sobre Formula 1:
    "Mercedes é Mercedes".
    Sem mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim como Volkswagen é Volkswagen, Audi é Audi e BMW é mais do que todas elas.
      Próximo, por favor.

      Excluir
    2. Comentário de bosta esse do anônimo.

      Excluir
    3. Qual de nós?

      Excluir
    4. Um qualquer dizendo isso é um babaca que não entende nada de carros. Vindo de um Fit é genial...

      Excluir
    5. que anônimo falou isso???

      Excluir
    6. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    7. Grand Siena é Grand Siena!!!

      Excluir
    8. Tão falando m&rd@, mas tá engraçado! Tirando o box dos infernos, só tem anônimo nessa parada!

      Excluir
    9. O fato de uma verdade ser dita por um anônimo ( que pode ser presidente da Mercedes, Audi, BMW, Volks, Presidente da República ou até mesmo um renomado jornalista que não pode aparecer por razões óbvias, expert mecânico, etc) não desmerece a verdade nem o comentário. Ao anônimo que entende que o nome é mais importante do que o que está escrito, sugiro pensar nisto. Capa não define livro. Tampouco autor. Claro que pesa, mas não define. MAC.

      Excluir
  5. a BMW e a Audi (para não falar de Hyundai e semelhantes) bem que se esforçam e não têm feito carros ruins, mas ainda acho que a MB está acima delas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe mas Audi e BMWs estão sim no mesmo nível.
      São apenas diferentes entre si.

      Aliás, a Mercedes parece voltar aos trilhos em termos de design (mesmo com alguns exageros coreanos).

      Excluir
    2. Audi e BMW no mesmo nivel que Mercedes? Apenas nos dados estáticos de fichas técnicas de reportagens!

      Não dá pra comparar maçãs com laranjas! A qualidade construtiva do MB é INFINITAMENTE SUPERIOR. Se alguém tiver dúvidas, faça um comparativo examinando-os sob um elevador automotivo. As soldas e encaixes da estamparia do MB é muito superior, assim como a construção da suspensão/direção/freio.

      MB é o único carro que não precisa ser "tropicalizado", já é fabricado para andar em qualquer parte do mundo.

      Excluir
    3. Quando meu tio morou na Líbia ele dizia que o único carro de passeio que aguentava aquele inferno eram os MB.

      Excluir
    4. Caramba tive 6 bmw uns 8 audis e4 mercedes tirei uma 180 turbo semana passada o carro ê demais freio suspensao idirigibilidade imcomparavel até mesmo com um audi e bm só quem jã dirigiu pra saber por mais buraco desnivel que se pegue o volante fica paradinho como se tivesse na garagem de casao freio na chuva é melhor que no seco coisasda alemanha entrem no meu face vejam mimha q7 e minha mercedes é sergio stanescos abraços a todos nao esqueçam que estamos falando de uma 180 turbo imaginem as tops!!!

      Excluir
    5. Aprende a escrever, retardado! Não troque tanto de carro e faça um curso de portugues!

      Excluir
    6. Português você quis dizer. Com acento.

      Excluir
    7. O Anônimo12/06/12 03:00 pode ser rico (herança ou loteria, nunca trabalho produtivo, decerto) para adquirir tantos carros de estirpe, sem conseguir manejar decentemente o vernáculo pátrio. Esse anônimo é um verdadeiro apedeuta!!! Viva ele!!!

      Excluir
  6. Perfeição em quatro rodas, mas é triste saber que em nosso país, tudo é caro demais.

    ResponderExcluir
  7. Confirmado: Arnaldo Keller e Plutônio são as mesma pessoa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As mesma pessoa? Tem certeza seu Marciano montado no cavalo comunista?

      Excluir
  8. Relativizando, é tudo que se espera de um Mercedes, incluindo aí o formato de carroceria sedã (eu não reclamaria de uma perua, mas tá valendo), a tração traseira, o bom desempenho, a estabilidade, o conforto e o silêncio. Também seria de se esperar um custo de manutenção que toque as estrelas de tão alto, ítem em que as concessionárias estão longe de "decepcionar". Por $ 126 mil, realmente não parece caro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente uma perua seria o ideal. Pena que não trazem....
      Outra pena é a alta do IPI, antes custava R$ 115 mil.

      Excluir
    2. E outra muito mais significativa é o excessivo lucro que as montadoras "do Brasil" remetem às suas matrizes cobrando preços exorbitantes em países como o nosso. Mas quem tem coragem de falar disso, não é mesmo?

      Excluir
    3. Se vc for no site da mb tem lá a perua do c180 turbo...
      a mb trouxe os 3 modelos (sedã, perua e coupé)

      Excluir
    4. É verdade, hoje mesmo vi num estacionamento uma C180 SW branca parada.

      Excluir
    5. Eu vi uma coupé vermelha... linda demais, demais e demais.

      Lucas Franco

      Excluir
    6. E eu vi a MB C180 CGI nas fotos aí de cima.

      Excluir
  9. Filipe_GTS11/06/12 13:13

    E tem que diga que Mercedes/BMW "de entrada" é ruim.
    Excelente avaliação.
    Gostei da comparação do motor 1.8 turbo com a aceleração de um V6 de 200cv.
    Eu não preciso andar acima de 200km/h, o que quero é retomar a velocidade rapidamente, numa ultrapassagem, numa subida de serra.
    O 2.0 TSI da VW também deixa muito V6 mais potente sem fôlego

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Filipe_GTS11/06/12 15:30

      Se vc tem o costume de inserir objetos no seu, eu não tenho.
      No mínimo tem um Fusion V6 e cansou de tomar pau em subida de serra de Jetta TSI!

      Excluir
    3. foda-se quem toma pau de quem.

      carro não é só motor.

      cabaço

      Excluir
    4. Filipe_GTS11/06/12 16:52

      Pra mim mecânica é 90% do carro. O resto são bancos com bons apoios laterais e volante de boa pega. O que mais me interessa é motor-tração-câmbio, resumidamente.
      Carro não serve pra me deslocar, sempre que eu entro eu to me divertindo.
      Por que tanto ódio nessa vida rapaz? Vai estudar e arruma um emprego bom que vc consegue algo também.

      Excluir
    5. Felipe
      Não perca seu tempo repondendo esses idiotas
      O cara se esconde no anonimato para destilar toda sua falta de educação e cultura rala e pobre sobre automóveis
      Espero que o adm do blog remova esses tipos de comentários

      Excluir
    6. Que issooo??!!
      :,( )

      Excluir
    7. Felipe,

      Venha dar uma volta na minha Alfa GTB e verá que carro não é só motor.

      Cabaço, novamente.

      Excluir
    8. Anônimo11/06/12 19:23

      se esconde aonde?

      Excluir
    9. Cabaço, um conselho: cuidado para não perder o seu! Quem avisa anônimo é!

      Excluir
    10. Vixe, disse que tem uma Alfa GTB (achei que Alfa fosse GTV, mas como sou ignorante não palpito) e ninguém anda junto. Caramba! Eu se fosse você desafiaria para um duelo. Com certeza!

      Excluir
  10. E há quem prefira um Hyundai Nojera.

    ResponderExcluir
  11. Agora é esperar uns 10 anos e comprar um que não tenha caído nas mãos de motoristas de Fusca e tá otimo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. exatamente, Carlos! fiz isso com a minha (ela é 99) e não me imagino andando de carro zero na mesma faixa de preço, por mais que eu tive de arrumar umas coisas na minha MB...

      Excluir
    2. Qual o seu problema com o dono de fuscas?

      Quer dizer que quem tem Fusca não sabe cuidar direito de um carro então?

      Excluir
    3. Ele só quis dizer que um MErcedes não se conserta com um arame, um alicate e um chiclete, like McGyver... Acredito ser um pouco mais dispendiosa a a manutenção, como o trocadalho do carilho que o colega lá pra cima fez, com preço que bate nas estrelas.

      Excluir
  12. Tive dias de prazer com uma Kompressor Wagon dessas... outro nível perto da nossa era das carroças II.

    ResponderExcluir
  13. Como eu já disse antes nunca dirigi nenhum desses carrões que o pessoal aqui no AE testa e tal... Ainda... Mas mesmo de longe... Mesmo com a tração 4 de Ingolstadt, a direção nas rodas traseiras bávara... Mesmo não desgostando dos koreanos, japoneses ou americanos até pq a concorrência é importante... Mas o meu coração sempre bateu mais forte pelos carros com essa estrela de 3 pontas no capô... Sempre que vejo uma Classe C lembro do inenarrável Edgard de Melo Filho narrando o DTM... Em uma corrida chuvosa... "- Olha do rodo da Classe C, que coisa linda..." ou "- Lá vem Ellen Lohr no o seu Classe C com a mesma tranquilidade que pilota a sua máquina de lavar roupas (minha mãe quase deu um tiro na TV nesse dia,kkkk)... Inexplicável... Abs

    ResponderExcluir
  14. Arnaldo,
    Corrija na ficha técnica a tração. Está escrito que é integral, quando deveria ser traseira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Avatar,
      Corrigido. Erro meu, não do Arnaldo.

      Excluir
  15. Arnaldo Keller,

    É mesmo de chato essa da regulagem do banco! Nada mais Mercedes do que não ter regulagem elétrica para a distância do banco. Não avaria e está sempre pronto a utilizar na falta de bateria ou acidente.

    Dirigi um w203 automático e achei o pedal do freio muito alto, sentia que travava com os dedos do pé, o que me desagradou bastante, neste também se mantém a mesma caraterística?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FL,

      Não entendi esse lance de travar com os dedos do pé, porém, sinceramente, achei tudo certinho quanto à posição do pedal.

      Excluir
    2. Arnaldo Keller,

      Agradeço ter respondido mesmo não me tendo explicado bem. Fico com a impressão que a posição foi corrigida ou então é implicância minha e eu não dirijo da maneira mais correta.

      Tentando explicar, o que senti ao dirigir o w203 foi um pedal de freio com óptima modulação e muito suave, sem precisar fazer quase esforço para conseguir travagens bem fortes, só que colocando o calcanhar no assoalho a parte do pé que acionava o freio era as pontas dos dedos e não a parte da junção dos metatarsos com as falanges a que estou acostumado. Levantando o calcanhar e acionando o freio com essa parte do pé resultava em travagens com modulação imprecisa, com o calcanhar no assoalho parecia que numa frenada forte com uma sola escorregadia o pé passaria por baixo do pedal.

      Num carro com uma ergonomia tão perfeita esse detalhe exacerbou. Todavia, se o defeito for meu e não do carro penitencio-me e agradeço que me corrija o mau hábito de condução.

      Excluir
    3. FL

      Quanto você calça?... heheheh!
      Bom, mas falando sério, também costumo frear com o calcanhar apoiado no assoalho. Acho o certo, tanto que em carro de corrida é assim. Mas, olha, já guiei cada matraca velha e a gente freia como dá.
      Nesse carro não tive problema algum. Pode ser que esse que vc dirigiu tenha esse problema. Não posso dizer nada a respeito, já que não o guiei.
      Acho o mais importante a modulação ser bem progressiva, não gosto do "ralou, travou", porque acho perigoso.
      E sem essa de agradecer por ter respondido. Estamos aqui pra isso é é um prazer, por favor. Escreva sempre.

      Excluir
    4. FL

      Quanto você calça?... heheheh!
      Bom, mas falando sério, também costumo frear com o calcanhar apoiado no assoalho. Acho o certo, tanto que em carro de corrida é assim. Mas, olha, já guiei cada matraca velha e a gente freia como dá.
      Nesse carro não tive problema algum. Pode ser que esse que vc dirigiu tenha esse problema. Não posso dizer nada a respeito, já que não o guiei.
      Acho o mais importante a modulação ser bem progressiva, não gosto do "ralou, travou", porque acho perigoso.
      E sem essa de agradecer por ter respondido. Estamos aqui pra isso é é um prazer, por favor. Escreva sempre.

      Excluir
    5. Banco elétrico que nem esse = meia sola. Nas Mercedes mais caras é inteiro elétrico, banco assim é só para dizer que é elétrico

      Excluir
    6. Arnaldo Keller,

      O calçado também ajuda na festa, acho que se pode considerar meu pé pequeno, calço 38...


      Anônimo 12/06/12 02:03,

      Banco elétrico com memória tem que ter imperativamente ajuste de distância elétrico, nesse aí como não tem memória não vejo interesse. Até diria que o ajuste ser elétrico no banco com memória é um mal necessário. Uma vez teve um banco cujas costas só pararam de reclinar no banco traseiro, teve de ser conduzido sem apoio de costas até à oficina. Agora imagine se o ajuste de distância fica maluco igual e espreme o condutor contra o volante.

      Neste aspeto sou a favor de que tudo que seja elétrico ou automático (vidros, teto solar, corte de combustível...) tenha um backup manual/mecânico.

      Excluir
    7. FL também não acho que banco elétrico é tão importante e tem seus problemas realmente. Sem memória então fica algo realmente dispensável, mas se é para fazer elétrico poderiam fazer direito (ainda mais pelo preço e o tipo de carro que é). Ter um backup nesses sistemas seria bom também, mas pode ser impossível. Imagina as portas terem que ter os comandos dos vidros elétricos e ainda as manivelas.

      Excluir
    8. Anônimo12/06/12 16:39,

      Referia-me a backup mesmo, não a um método de uso alternativo, tipo uma portinha camuflada para inserir uma chave ou algo do género e acionar. Se a memória não me falha alguns Mercedes têm como acionar o teto manualmente pelo porta malas, ou o fecho da tampa do combustível, nalguns Honda tem como acionar os vidros mas acho ser preciso retirar o forro da porta, muitos carros automáticos têm corte manual do combustível no compartimento do motor, coisas desse género.

      Mas agora que falou das manivelas, até que teria muita piada ver as manivelas andando sozinhas.

      Excluir
  16. Carrão pra quem quer ficar uns bons anos com uma máquina moderna, robusta e confortável, que não vai ficar dando problemas e não precisa passar a cada 6 meses numa concessionária pra pedir bênção e dar o dízimo pra CAOA só pra "garantir a garantia" de 5 anos. Eu não sou muito fã de sedãs, prefiro hatches e peruas e gosto mesmo dos Audi (estou no meu segundo). Mas nesse nível é questão de preferência pessoal mesmo, talvez alguns detalhes. Teria fácil qualquer um dos 3 alemães.

    ResponderExcluir
  17. É um automóvel de respeito.

    Pena q esse design não me apetece...

    ResponderExcluir
  18. Quanto mede esse volante, 38 cm?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pombas
      Que pergunta mais estranha...
      Onde você quer chegar?

      Excluir
    2. Não o medi. Mas tá ótimo. Tá certo.

      Excluir
    3. Antônio Martins11/06/12 21:36

      Ta com cara de 38 mesmo. Hoje quase todo mundo usa de 37 pra menos, por isso o Arnaldo estranhou.

      Excluir
    4. 38 é calibre de "révorver"!

      Excluir
  19. Segmento de entrada, táxi na Alemanha, praticamente o Cobalt deles...mas como a "fasquia" já é alta desde o ínicio na Mercedez!

    MFF

    ResponderExcluir
  20. errata: mercedes!

    ResponderExcluir
  21. Antônio Martins11/06/12 16:31

    O Jetta anda bem mais. E o espaço interno traseiro do Mercedes não é bom.

    Melhor custo-benefício é o Jetta. E ainda é menor pra rodar na cidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim
      Mas o nível de acabamento do novo Jetta esta bem inferior aos antigos e há anos luz desse Mercedes

      Excluir
    2. nesse caso o melhor custo benefício é o Fusion V6 que está na promoção pelo preço de Jetta

      Excluir
    3. O Fusion tem mais dimensão, e a pegada do 2 litros da VW é melhor.

      Excluir
    4. entusiasta dizendo que jetta é melhor que classe C?

      manja mesmo hein?

      Excluir
    5. Antônio, não é por nada não, mas o espaço traseiro do Jetta não é grandes coisas também... Mas, cá pra nós, voce tá comprando o carro pra táxi?

      Excluir
    6. APzeiro.

      Casas Bahia.

      Inclusão digital.

      Excluir
    7. Eu ia falar pra olhar o Fittipaldi, mas com preços a partir de 161, já fugiu bastante do patamar da merça...
      E Jetta? Me desculpem os apzeiros, mas esse Santana do séc XXI é uma bosta de carro...

      Excluir
    8. Antônio Martins,

      na verdade o Jetta (4,64m) é cinco centímetros maior que esse classe C (4,59m).

      Excluir
    9. Antônio Martins12/06/12 22:10

      Preocupação com os demais ocupantes é pra taxista? Que bobagem...

      Excluir
  22. De fato, o C180 CGI foi um acerto da Mercedes no Brasil: vende-se um Mercedes, com o básico do que se espera de um Mercedes, mas a preço um pouco menor. Talvez faça hoje um pouco do papel que fariam os médios-grandes nacionais de um passado recente, possivelmente na prática sendo mais barato que os mesmos em termos corrigidos.
    Porém, a Mercedes deveria ir adiante nessa história de vender o modelo W204 em versão mais simples e, por exemplo, vender a versão perua do C180 CGI, que é bem mais prática que um sedã, tem o banco traseiro rebatível e bipartido que o sedã não tem, tem mais visibilidade que esse sedã e atenderia aos anseios de quem não quer um SUV ou um crossover. Fica parecendo que a Mercedes tem medo de uma C180 Touring ser ofuscada pelo X1 básico, quando qualquer pessoa sabe que leva para casa algo mais espaçoso e com centro de gravidade mais baixo que o do crossover da BMW.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo das 18:05, a MB começou a comercializar a perua do C180 CGI há coisa de um ou dois meses:

      http://www.webmotors.com.br/comprar/mercedes-benz/c-180/1-8-cgi-turbo-touring-16v-gasolina-4p-automatico/4-portas/2012/8469467

      Excluir
    2. e ainda tem a concorrencia caseira da GLK.

      Lucas Franco

      Excluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  24. Um carro muito interessante, espero em um dia qualquer ter a chance de guiar um Panzer desses.

    ResponderExcluir
  25. Sei lá, só achei que se a Mercedes utilizou um turbo em um 4 cil. deveria tirar uns bons 30kgfm e uns 200cv no minimo, não custava absolutamente nada para ficar perfeito e na média.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ha a versao C200CGI que com o mesmo 1.8 tira 185cvs e oferece torque de 27kgfm.
      Chega quase lá , porem é mais cara

      Excluir
    2. e há ainda a C250 CGI, mesmo motor, que obtém 204 cavalos.

      Excluir
  26. Excelente avaliação, como de costume no AE. Agora, esse texto é do Bob hein haha, não é do AK não rsrs... Acertei?

    E faz sentido o que disseram acima: Plutônio é o AK rapaz !!

    Valeu, Almeida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que história é essa de Plutônio que vocês anônimos vivem repetindo???

      Excluir
    2. Anônimo,

      O teste e o texto são meus. O Bob achou uma ficha técnica mais completa do que eu havia achado e a colocou.
      Ele é o editor-chefe. Ele é o mais gabaritado pra isso. Eu diria que ele é o sujeito mais gabaritado do Brasil para ser editor-chefe e todos nós aqui temos sorte por tê-lo nessa função, inclusive os caros leitores.

      Excluir
    3. De acordo, AK. Mas para os leitores AE, fique certo de que toda a equipe é de Primeira!

      Excluir
    4. AFMM12/06/12 08:59: pela pergunta é um desinformado que somente agora chegou por aqui! Sendo assim um conselho: pato novo mergulha raso.

      Excluir
  27. Acho inteligente a estratégia da Mercedes/BMW de trazer as motorizações de entrada. A motorizacão de 156 cv é perfeita. Entrega desempenho mais que suficiente, viaja rápido com conforto, economia e confiabilidade. E o comprador não está nem aí se o carro X ou Y anda mais...

    O Jetta TSI é o carro perfeito para não vender para ninguém. É caro demais para uma boa parte, potente demais para outra parte e sem sal demais para uma terceira parte. Um Golf GTI e um Jetta turbo de 150 cv venderiam muito mais que o TSI sozinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Carlos11/06/12 21:45

      Geralmente quem vai gastar de 90 mil pra cima num carro são poucos, então a chance de ser alguém que não gosta de carros (ou acha que gosta, mas gosta é de "design" e de "ficar ligado nas noticias do setor") é inversamente proporcional. Pra quem gosta e fato, o Jetta estaria bem, e ainda sobrava um troco.

      Excluir
    2. Antonio Carlos11/06/12 21:47

      Geralmente quem vai gastar de 90 mil pra cima num carro são poucos, então a chance de ser alguém que não gosta de carros (ou acha que gosta, mas gosta é de "design" e de "ficar ligado nas noticias do setor") é inversamente proporcional. Pra quem gosta de fato, o Jetta estaria bem, e ainda sobrava um troco.

      Excluir
    3. Eu não concordo com esta lógica não... Se quem gasta mais de 90 mil em um carro é obrigatoriamente um autoentusiasta, só existiram Porsches no mundo. O próprio fato de existir o Porsche Cayenne já prova que quem tem dinheiro para torrar em um carro não é obrigado a gostar de carro. E o fato do Cayenne ser o maior sucesso econômico da Porsche prova que a maioria que tem dinheiro para gastar em um carro simplesmente desconhece o que é um carro.

      Excluir
    4. Ahh tá. Carro de autoentusiasta é Punto TJet. Manual. Amarelo. E flex, claro.

      Cayenne é pra quem tem grana mas não gosta de luxo, desempenho e design e não entende de carro.

      Excluir
    5. Caro Anônimo 11/06/12 22:51,
      Punto TJET só à gasolina.... hihihi...

      Excluir
    6. whatever... hihihi...

      Excluir
    7. O fato é que autoentusiastas são uma minoria desprezível, na qual eu me incluo. A maioria só usa o carro como meio de transporte, seja do ponto A para o B, seja do mundo real para o de contos de fadas...

      O Cayenne passa longe de ser um Porsche... Se é para comprar um jipe eu compraria um Land Rover. Não um Land Rover meia boca com um símbolo da Porsche. Eu não consigo ver a diferença entre um Cayenne e um tênis da Adidas com o nome Porsche, tirando uns 500.000 reais não há nenhuma diferença. São dois produtos ordinários que ostentam o símbolo sagrado.

      Eu tenho um 118i, é manco mas é BMW, com 4 cilindros para trás do eixo dianteiro, bateria no porta-malas e tração traseira. Eu fui fechado a 170 km/h por um Volvo FH-12. Não reclamo pois eu estava errado. Fiz a manobra e coloquei o carro no vão que me restava, entre a carreta e uma mureta. Eu já havia feito manobra de emergência com o Chevette a 80 km/h. Tudo foi igual até alinhar o carro de volta na trajetória, os movimentos mínimos e suaves. Mas o DSC amortece a chicoteada que o carro dá e no BMW nem o coração disparou, enquanto no Chevette eu não conseguia nem mais acelerar no BMW eu desviaria de uns 5 caminhões mais se fosse necessário. Eu nasci em um carro de tração traseira, e cresci dirigindo carros com tração traseira, eu e sinto mais seguro sabendo como o carro vai se comportar. Ainda que digam que potência é importante para a segurança, eu ainda prefiro um carro de frente obediente. Além de tudo é necessário um miolo muito mais mole e estômago muito mais forte para andar rápido num carro sem potência.

      Eu compraria um C-180, fácil, com 156 cv ainda é um Mercedes.

      Excluir
    8. Antonio Carlos12/06/12 03:19

      Eu disse justamente o contráio do que vc entendeu, Cabral.

      Excluir
    9. e para quem ainda acha pouco 156 cavalos: é o que uma 280S carburada, nos anos 70 e 80, rendia e movia - sem esportividade, mas de forma correta - um carro 40cm maior e 50kg mais pesado.

      Excluir
    10. Olhar só potência máxima é bobagem... 25 kgfm de torque numa faixa extremamente larga de rotações faz esse mercedes andar junto de muito carro com mais potência máxima na maior parte do tempo. O Azera, que pesa um pouco mais, mas tem muito mais potência máxima, faz 0-100 só um pouco mais rápido.

      Excluir
  28. Grande Arnaldo Keller!
    O negócio no caso é o seguinte: como já dizia um velho amigo meu, são muitos os importados, mas só um já nasce com a estrela!
    Em um país com estradas tão profusamente vigiadas por radares, esburacadas, com gasolina ruim e cara, esse motor de 156 CV está louco de bom! Óbvio que sempre existirão os que preferem se ostentar com a versão AMG (que no Brasil só serve para ostentar, ou então para no máximo uma vez por mês o cidadão se divertir no track day), mas para um uso "normal" não precisa nada mais do que esse.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  29. Rafael Ribeiro11/06/12 22:13

    Em 02/06, Bob postou avaliação do Peugeot 508. Com o motor 1.6THP, 165cv e 1500kg aproximadamente, na mesma hora pensei no C180 CGI como uma alternativa melhor para quem pode gastar cerca de R$120.000. Alguém duvida de que os R$5.000 a mais pedidos no MB vale cada centavo (sem desmerecer o 508)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, aí vai vir a galera do "tem tem tem", falando que o 508 "tem" tal item de série que o mercedes não tem, e por aí vai... Pra quem compra carro como "porta-opcionais", quem sabe.... Sou muito mais o MB.

      Excluir
  30. Mas nao eh um Hyundai, o mais espetacular, maravilhoso, incrível, extraordinário, estupendo sedan do mundo.
    Alvaro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 11/06/12 22:42............. é do muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuunnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnndo..... kkkkkkkkkk

      Excluir
  31. Respostas
    1. Vinícius,

      o miolo do painel do velocímetro muda os dados. Tem autonomia, consumo, velocidade, etc, e inclusive, um deles, odômetros.

      Excluir
    2. pergunta típica de um povo que voltou à época das carroças e não percebeu...

      Excluir
    3. Procura no porta malas, Vinícius!

      Excluir
  32. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  33. Lembrei de uma coisa que não li no seu post... Apesar de não ser muito 'interessante' e eu não tenho o mínimo desejo que vc teste... Que são os dispositivos de segurança... Deve ter uns 'trocentos' air-bags e tal espalhados pelo interior... A MB manda muito bem nesse quesito e com certeza é um diferencial para a concorrência!
    Vou aproveitar para tirar uma dúvida, a algum tempo atrás um conhecido me falou que se disparar os air-bags de um MB, é perda total no seguro pq só remonta na Alemanha, é verdade? Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já tinha lido que em qualquer carro era PT porque o airbag era muito caro para trocar. Principalmente quando tem muitos.

      Lucas Franco

      Excluir
  34. Sabe o que eu acho pessoal: que o governo poderia serra o ipi para carros assim. Motores turbo, baixa emissão , tração traseira, seguros. Sem o IPI esse MB C 180 sairia por meros 56 mil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PQP, vc jura que acredita que 70 mil é só de IPI???????

      Excluir
  35. Excelente post!! Merça é Merça!!! Faltou um videozinho, já estamos ficando mal acostumados...
    Abraço!

    ResponderExcluir
  36. Olá. Mercedes é Mercedes, mas é bom lembrar que nessa faixa de preços há o Omega: discreto e eficiente, para quem curte mais a parte técnica e menos as firulas é um prato cheio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estamos falando de mercedes e os pseudo-entusiastas vem me falar de chevrolets e volkwagens...

      ah vão catá tomate!

      Excluir
    2. José Almeida12/06/12 10:34

      Anônimo das 9:47... Coloca o Omega ao lado desse Mercedes e compara. É muito mais carro, mas são cerca de 40 mil reais a mais...

      Excluir
    3. 40 mil a mais no Omega? Então compara ele com a C200 (ou C250, não sei qual está nessa faixa dos 160-170 mil).

      Excluir
    4. Sou o mesmo anônimo das 9h16min.
      Ainda que se compare com o C200, o Omega é superior - pelo menos no conjunto motor+transmissão+suspensão. Mas Mercedes é Mercedes, o status e o histórico da marca e do carro são realmente mais imponentes que a Chevrolet (ou Holden) e seu Omega (ou Commodore).
      Sem falar na tradição dos alemães na indústria automobilística - alguém já ouviu falar de algum australiano se destacar repetidamente nesse sentido? Mas, pontualmente, o Omega é sim um grande carro. São 292cv e 36kgfm com uma suspensão primorosa e tração onde Deus quis (nas rodas traseiras).
      Quanto a preço, apesar do anunciado de cento e sessenta mil, na verdade se encontra por valor mais em conta: comprei o meu em fevereiro por 115.000,00.

      Excluir
    5. Tony,

      O Omega é um "carrão", com aquele V6 maravilhoso e bastante mais espaço que o Mercedes na mesma faixa de preço. Eu só considero o pós-venda é fraco, principalmente o atendimento das autorizadas... Acredito a manutenção (o custo) ser na faixa do Mercedes.

      A Mercedes é um luxo mais racional, se é que pode ser chamado assim. Possui uma técnica de séculos embarcada nela, sendo assim, tende a ser mais bem executada nos detalhes.

      Mesmo assim é uma escolha difícil, eu, particularmente, ficaria com os dois. Já que estamos falando de um produto de entrada de uma marca de grande valor agregado e do melhor que a engenharia de uma marca de massa pode fazer. Escolha difícil mesmo.

      Excluir
    6. Acho que qualquer dos dois seriam boa escolha. Mas temos de concordar que de alguns anos pra cá, em termos de sobriedade, o Omega tem sido bem mais feliz do que as Mercedes que foram "Coreanizadas". Menos mal que o panorama tende a voltar ao normal, com a Mercedes apostando na sobriedade novamente.

      Excluir
    7. Tony,

      já dirigi bastante os dois, Omega e Mercedes C180, e o Mercedes é infinitamente melhor de curva. o Omega é frentudo, sai de frente demais. Já O C180 é um doce, perfeito.
      Isso para mim já basta para escolher.

      Excluir
    8. Tony,

      já dirigi bastante os dois, Omega e Mercedes C180, e o Mercedes é infinitamente melhor de curva. o Omega é frentudo, sai de frente demais. Já O C180 é um doce, perfeito.
      Isso para mim já basta para escolher.

      Excluir
  37. AutoEntusiasta cansado da luta12/06/12 12:24

    Carro super legal, para quem gosta de carro e não de celular com rodas.
    Meu pai poderia comprar um facilmente, mas pq não compra? Pq no Brasil vc tem MEDO de ter as coisas. Melhor continuar com o jetta 2009 dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cagão medroso, vai andar de bicicleta velha.

      Excluir
    2. AutoEntusiasta cansado da luta14/06/12 11:41

      Primeiro que não sou eu, é meu pai.
      Segundo que não é bicicleta velha, é jetta 2009.
      E cá entre nós andar de bicicleta em SP deve ser mais perigoso que andar de mercedes, como está na moda devem estar roubando adoidado!

      Excluir
    3. AutoEntusiasta cansado da luta, sou o Anônimo12/06/12 21:34. Eu entendi que era seu pai. Estava só brincando. Não quis lhe ofender, muito menos a seu pai. Moro no RJ e sei como é andar de Mercedes por aí: realmente perigoso.

      Excluir
  38. "Carrão", sem mais.

    Apenas a política de trazer pacotes fechados de equipamentos e versões estraga um pouco. Lá fora consegue montar o carro de acordo com gostos e necessidades.

    ResponderExcluir
  39. Samuca -PUMA GTI12/06/12 12:58

    Fiz o testdrive com este Mercedes C180 CGI. Concordo com o texto do Arnaldo do começo ao fim. Carro perfeito quanto à relação entre quanto custa e o quanto entrega. Mostra que estes motores pequenos com turbo vieram para ficar - o DS3 também é delicioso para dirigir. Carros para autoentusiastas !!!

    ResponderExcluir
  40. Alguém aí acima pediu um videozinho. Tenho este aqui de duas boas freadas.

    http://youtu.be/6a1nzQxQKDg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase que o seu navegador saiu pelo para-brisa.

      Excluir
  41. E eu com meu Fusca 1994, e o meu Monza 1989. Ninguém ganha mesmo é da minha Mobilete !

    ResponderExcluir
  42. Um Mercedes tão bom e barato desses e ainda tem trouxa comprando Hyundai...

    ResponderExcluir
  43. Arnaldo vc já andou no volvo s60? Acredito ser um concorrente de respeito a esta MB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Volvo? Tração dianteira?
      Pode ser concorrente para outros, mas para mim, não.

      Excluir
  44. Carro perfeito para quem quer mostrar que tem muito dinheiro: um Carro Forte.
    Carro perfeito para quem tem classe e elegância: um Mercedes Benz.

    (Propaganda da Mercedes, veiculada na europa, por volta dos anos 90).

    ResponderExcluir
  45. Tenho este carro de cor prata escuro comprado a pouco mais de 1 mes e posso afirmar que é quase perfeito, mas realmente a potencia do motor e bem mediana para o peso, foi ai que comprei um RaceChip Pro e a potencia foi para quase 200cv e mais de 31kgfm sem absolutamente problema algum, nem a CSS da Mercedes vê a alteração que diga se de passagem encaixou perfeitamente em minhas espectativas, muito mais negocio que comprar um c 250 cgi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lord Brill14/06/12 11:36

      Parabéns MANOLO!!!!
      Mais um pobre de espírito ferrando um lindo carro!
      Daqui a uns anos vai trocar o motor por um APzão e botar um turbo não vai não? Conta pra gente!!!

      Excluir
    2. Brill, você pode ser Lord mas não é Bom! E manolo é a p*** que te p****. Falei, tá dito!

      Excluir
    3. Lord Brill sou o Anomimo 13/06 16:05, Antes que genericamente pensem que fui ali na padaria do seu Zé comprar um chip qualquer de Apzão para ferrar com o motor e a turbina, este chip é feito na Alemanha e são muito bem feitos, pois adquiri exatamente por ter ótimas referencia no exterior para este motor que tem uma boa gama de potencia tudo somente controlado pela ECU, onde o motor é exatamente igual aos demais de mais potencia da marca.

      Pesquise antes de comentar bobagens de "manolo", pois lá fora é muito difundido e até comum quando possível, bem diferente daqui que é feito nas coxas.

      Excluir
    4. Motor AP? É aquele que equipa a Audi Avant RS2?

      Excluir
    5. RS2 tem 5 cilindros

      Excluir
    6. Exatamente, cinco cilindros assim como no Passat, 2,3 litros.

      Excluir
  46. Parei de ler quando vi 156cv, que piada!! 156cv num 1.8 turbo mercedes-benz é ridículo, a maioria dos 2.0 aspirados hoje gira em torno de 145~150cv...

    Pode ter faixa de torque plana e blá blá blá, mas 156cv é broxante, menos potência que um 1.6 aspirado de um Civic VTi de 20 anos atrás...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Guie um. Te garanto que não é broxante, não.

      Excluir
  47. Pô AK, faltou aquele videozinho esperto que vc costumar fazer nas suas avaliações..!

    ResponderExcluir
  48. Acredito que todos vocês babacas que não tem coragem de escrever a merda do nome de vocês devem ser uns pobres infelizes que passam a vida inteira estudando e não conseguem nada da vida, além de ficar visitando blog's de carros de luxo e se deprimem ao ver o sucesso dos outros, provavelmente isto deve irritar vocês profundamente. A pessoa teve coragem e escreveu o nome dela ''Sérgio Stanescos'' até colocou para procurar no facebook. E vocês idiotas? Não tem coragem de colocar o nome ''comum'' e ''popular'' como Silva, Pereira, Rocha e etc.? Desculpe, deve ser vergonhoso. Bom, mas se fazem vocês felizes dá algum comentário estúpido para se sentir superior, sintam-se a vontade ;)

    ResponderExcluir
  49. Sergio Stanescos20/06/12 14:40

    Quais são os erros de português? Sábios, catedráticos,doutorados, ou quem sabe até, magistrados! Nossa, vocês são bons mesmo! Isso é apenas um blog sobre carros seus idiotas! Será que tem que escrever perfeitamente em um Iphone ás 3 da madrugada ?

    ResponderExcluir
  50. Manda este professor de português dar aula e preocupar menos com a vida dos outros!!! Também troco muito de carro- só se faz isso quando se pode!!!! Hoje tenho um Porsche Caymas S 2012/2012, uma Evoque Dymanic Coupe Tech e uma C 180 Turbo, todos 2012 e daqui três meses não sei qual será minha garagem!!! E daí, você me conhece, sabe da minha vida, quanto trabalho??? Vai decorar o dicionário como fez nas mensagens passadas e preocupe-se menos com a vida alheia!!! Abraços, professor de português .

    ResponderExcluir
  51. Srs; o Omega baixou mais ainda e tá por 95 mil..... 292 equinos ( como diz o Mahar) no cantador Alloytec. E não vai sair de linha não! A plataforma Zetta é moderníssima e ainda vai ter muito chão. Entrem no site da Holdene vejam a festa que é o carro.! Comprei o meu Fitti e ainda não posso dizer se ele é frentudo. Tá commenos de 200 km, sem placa e nào peguei estrada ainda. Não era para ser mas se o AK diz que é eu acredito. Mas que o bicho anda direitinho, é bonito de endoidar e chama menos atenção, isto eu penso que todos concordam. Bebe mais que o mercedes, talvez não seja tão refinado no acabamento. Mas que é bem gostoso de dirigir isto é. abs. JAT.

    ResponderExcluir
  52. para mim o item mais importante e a construçao do automovel, materia prima, ajustes e encaixes de qualidade, por isso mb e o carro

    ResponderExcluir
  53. prezado anônimo de 07/08/12, 16:05. Concordo com vc que a construção primorosa é importantíssimo. Dá gosto de ver as coisas nos seus lugares, alinhadas, como devem ser.Também concordo que a Mercedes, em geral, é um ótimo carro. Tirando os chineses e muitas porcarias populares feitas por aí, me permito dizer que a construção melhorou muito em muitos carros. Não digo o mesmo do conforto, desempenho, matéria prima empregada. Mas as coisas estão melhores e mais certas, bem encaixadas e arrematadas. Sim , Mercedes é o carro mas não penso que seja o único.Podemos olhar ao redor. Também não concordo que possam cobrar aqui o que cobram, mesmo com todo mundo cobrando o que quer. Tá valendo tudo no Brasil hoje. A procura por opção é árdua e nem sempre tem saída. Ou paga muito, muito mesmo ou não leva coisa bôa. No geral, se paga pela Mercedes e se leva coisa bôa.Não fica chacoalhando tudo depois de 30 mil km, peças duráveis, etc. Vamos ver estes coreanos todos daqui a um tempo, bem como vamos ver estes novos turbos o que vão dar de manutenção, o que vão cobrar as autorizadas ( a roubar) para arrumar ( se arrumarem, né? Muitas vezes a gente entra lá e sai pior do que entrou...) estas trapizongas todas; Veremos os Peugeot, os Renaut, os Citroen, a chinesada. Tenho também um Mitsubishi V6 e só a correia dentada, na autorizada, custa 700 pratas...La fora 70 dolares...Absurdo. O carro é muito legal, tem tudo. Mas a assistência é orfã!Isto deixa a gente pau da vida! E para piorar, não acha, não tem,não encomendam, ninguêm arruma direito. Cê entra na autorizada e tá lascado..... Abs.

    ResponderExcluir
  54. Excelente matéria e que retrata com perfeição esse carro.

    Tenho uma C180 CGI 2012 e uma Tucson V6 2.7. A Mercedes anda muuuuuuuito mais e é melhor em tudo. Um carro maravilhoso que babo toda vez que saio nele.

    Mas a Tucson não posso reclamar... tenho há 4 anos e não queimou nem uma lâmpada.

    (Fernando)

    ResponderExcluir
  55. Luiz Braga31/10/12 10:26

    Arnaldo, este belo automóvel tem dobradiças pantográficas para abrir o porta malas ou é dotado daqueles horríveis "pescoço de ganso"?

    ResponderExcluir
  56. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  57. Dr. Ribeiro10/12/12 22:12

    Depois de ver este e outros sites e também de consultar revistas especializadas e tudo o mais, oque foi muito interessante, resolvi comprar um C180. Eu cheguei a dirigir alguns carros deste nível, e posso lhes dizer que o C180 é simplesmente sensacional. Realmente não há comparação com carros japoneses e coreanos, apesar de serem muito bons também; já tive Corolla, Sentra e Honda Civic, então sei o que estou falando. Outra coisa que muita gente fala e é verdade; você não sabe bem oque um carro destes até possuir um. Quem sabe não compara com outro que não seja BMW e Audi. Claro que o carro não é perfeito, nada é neste mundo, mas o prazer de dirigir um automóvel destes é, para quem gosta de carro, simplesmente incrível. Outra coisa que faz toda a diferença é a tração traseira. Bom, estou muito satisfeito. Sõ queria compartilhar e agradecer pela matéria e todos os comentários a respeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corolla, Sentra e Honda Civic,nao sao comparacao nem na mesma faixa de preco, contra ela eh A4,azera,320i,todos com mais completos. porem c180 nao eh uma ma escolha....apenas muito capada pelo preco.

      Excluir
  58. Dr. Ribeiro,
    Agradeço seu comentário em nome do autor, o Arnaldo Keller.
    Bob Sharp - editor-chefe

    ResponderExcluir
  59. O CAMARO DÁ PAU EM TODOS ELES E É MUITO MAIS BONITO.

    ResponderExcluir
  60. Boa tarde,comprei o c180 estou muito satisfeito é muito bom.Anda bem e é economico.

    ResponderExcluir
  61. Ricardo Ulrick30/01/13 17:57

    Não podemos fazer comparações de um provecto senhor, com alta tradição, experiente, conhecedor de qualidade e resultado, com uma criança que está engatinhando. São assim os coreanos. Começaram faz pouco tempo. São bons? Ros com designer do Dr. Spock, um gosto suspeito, chamativo, coisa de novo rico a. O resto é verbiagem. "pobre". São bons, mas nada se pode comparar com carro alemão, tive todos, e parei na Mercedez, nada igual. Quem abre as disputas da fórmula 1? Qual o carro madrinha? Mercedes Benz. Estamos falando de carro de rua. Não adianta impropérios, mas está a verdade com a certeza óbvio de que MERCEDES É MERCEDES. Quem não conhce não pode falar, só se fala do que se conhece e se us

    ResponderExcluir
  62. Otimo carro tenho uma branca,porem,125 mil,eh muito pelo oque ela oferece,e a falta de xenon,bancos totalmente eletricos,um motor abaixo da categoria...

    Caracteristicas todas encontradas no meu as 11/11 que eh o mesmo modelo desde 2008 com preco igual.

    Ainda nao decidi qual chama mais atencao por onde passa mas eh bem pau a pau.

    ResponderExcluir
  63. Continuo achando"INADMISSÍVEL",essas MB de entrada 180/200... não vir com sensor de estacionamento traseiro.
    Como estacionar em lugares apertados sem encostar para-choque?
    Um acessório tão simples e barato para o fabricante,num carro dessa categoria.
    Eu deixo de comprar um carro desses simplesmente por isso.
    Acho um absurdo,se até VW Polo em todas as suas versões vem com sensor.
    O A4 de entrada também tem o mesmo problema(considero isso como um problema para ser resolvido.Colocar uma porcaria de sensor,furar para-choque e, mesmo assim não ficar igual ao original de fábrica.Vai entender!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, nos EUA também vc num vê carro com sensor. Conceitos diferentes. Eu prefiro uma MB de entrada sem sensor do que um Polo com. Só treinar. ;-)

      Excluir
  64. Um carro muito bonito, a nova linha da MB melhorou muito seu visual. E com desempenho de fato impressionante, principalmente no tocante ao consumo específico. Entendo que o turbo-compressor e resfriador de ar são uma solução imprescindível para máquinas que querem fazer bonito nas mãos dos donos. Elogios a parte, permaneço na busca de um custo x benefício que bata os Impreza. Não que eu tenha um, mas vontade não falta - estou no caminho kkkkkk. Os alemães já tiveram seu reinado, mas hoje, com todo respeito ao grande investimento em P&D desse povo (e ciente que fazem super máquinas invejáveis), vejo que no segmento de carros "normais" eles contam muito com a tradição.

    ResponderExcluir
  65. Arnaldo, existe algum carro nacional que se aproxime deste Mercedes em relação ao ângulo do cáster? Ser tração traseira facilita essa geometria? Já tive o Focus de primeira geração, e percebia que, ao esterçar totalmente, a frente do carro dava uma "levantada" de forma mais perceptível, comparando-se com outros que já havia dirigido. Seria um caso?

    Abraço,
    Marcos

    ResponderExcluir
  66. Tenho uma 2012 que está com 20.000km. Na tive outros importados, tive concomitantemente com essa Mercedes uma BMW 325i 11/12 E90 6cc, e comprei recentemente uma X1 20i. Tinha que escolher qual carro iria trocar para pegar a X1, e a BMW foi embora. A Mercedes anda a mesma coisa que a BM 6 cilindros mas é muito mais econômica e macia. A manutenção também é muito mais barata que a da BM e as revisões tabeladas. Não vou vender tão logo. O carro compensa o investimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dr. Sidney! Anda sumido do Fórum MB! Abraços, FaUs

      Excluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.