DIRIGIR DO LADO "ERRADO"

Foto: australia-online.org

Notou algo estranho?

Há poucos dias publicamos o post sobre mudança de mão de direção em Samoa e como o Reino Unido chegou a pensar em fazer o mesmo, passando para mão direita, como a maioria dos países. Mas não era ocasião para falar sobre os dois tipos de mão e por isso falemos disso agora.

Para nós que praticamente só conhecemos a mão direita – quem nasceu em 1928, últmo ano em que houve mão esquerda no Brasil, simultaneamente com a mão direita, portanto está com 85 anos, e poucos dirigem com essa idade  – dirigir com volante na direita é uma experiência e tanto. Mas é preciso separar volante na direita dirigindo no Brasil e volante na direita dirigindo num país de mão esquerda.


Tráfego no mundo: em vermelho, na direita, em azul, na esquerda (mpsinfo.wordpress.com)

Minha primeira experiência foi quando eu trabalhava na Volkswagen. Um dia, em 1985, estava na minha sala, que era térrea, e escutei uma buzina tipo chamando alguém. Olhei pela janela e era meu chefe dirigindo um Santana de volante na direita, carro sem placa com todo jeito de esquecido no pátio, me chamando para darmos uma volta dentro da área na fábrica mesmo (a fábrica da Via Anchieta é enorme).

É muito estranho dirigir um carro com volante na direita pela primeira vez. Até para mim, que sou canhoto, trocar marcha com a mão esquerda é estranho. Ter o canal de 1ª e 2ª afastado de mim vai contra tudo o que aprendemos logo no nosso início como motoristas. Analogamente, a 5ª puxada para o nosso lado também é esquisito.

Felizmente os pedais ficam na mesma seqüência, continuamos a acelerar com o pé direito e usar a embreagem com o esquerdo. Mas não deixa de ser estranho o pedal do acelerador perto da caixa de roda direita.
 
Pedais na direita: mesma ordem (thesamba.com)
Dirigir e ver um grande espaço dentro do carro ao nosso lado, na esquerda, não é nada normal. E o cinto passar pela clavícula direita causa a mesma estranheza de quando vamos de passageiro num carro de volante na esquerda.

Só com motorista, um grande vazio à esquerda, muito estranho (www.driving.ca)
Quando o carro de trás buzina nossa primeira reação é procurar o espelho interno desviando o olhar para cima e para a direita. Não é, temos que olhar para esquerda.

Uma grande dificuldade é na hora de ultrapassar numa rua de mão dupla. Como estamos próximos da guia ou margem – near side, como dizem os ingleses, que corresponde a 'lado interno' em português – é preciso invadir um pouco a faixa contrária para poder ver se vem carro, algo que está longe de ser seguro. É péssimo.

Causa estranheza também virar à direita e estarmos próximo ao meio-fio ou, inversamente, dobrar à esquerda numa rua de mão única sem o meio-fio ao lado.

Maserati 450 S 1956 de volante na direita (favcars.com)
Mas a vantagem de estar no near-side nas curvas levou os fabricantes de carros esporte como Ferrari e Maserati (foto acima), produzidos num país de mão direita, a fabricar muitos dos seus carros de competição com volante na direita, uma vez que na maioria dos circuitos europeus o sentido é horário e por isso as curvas são predominantemente para a direita. Além de ser mais natural estar no lado de dentro das curvas, é sempre bom o peso do piloto estar no interno, diminuindo a transferência de peso para as rodas externas.


Com mão e volante corretos

Existe dificuldade também, é claro, mas as coisas se tornam bem mais fáceis porque fica tudo como se fosse num espelho, parecendo se encaixar. Lógico, estranha-se um pouco rodar na esquerda, mas o off-side, ou o lado de fora, externo, mais para o meio da via, pelo menos coincide com lado do volante.

Os mais velhos ainda devem se lembrar do off-side no futebol, termo inglês que exprimia bem a situação de um jogador estar do lado de fora do jogo, proibido pelas regras. O off-side passou a impedimento em português.

Uma boa encrenca, acho-a a pior de todas, é na hora de fazer uma ultrapassagem, por exemplo, de uma bicicleta que esteja indo pelo canto da rua, como deve ser sempre, até mesmo aqui. O quanto desviar para a direita para não assustar ou mesmo atingir o ciclista, não é automático como a que estamos acostumados. É preciso pensar realmente na manobra.

Para nós, manobra corriqueira... (humantransport.org)...
...mas na Inglaterra requer concentração no começo (ipayroadtexes.com)
E há aquele problema de dobrar à direita com a tendência, no início, de irmos para a faixa da direita, o que é uma bruta contramão.

Ao dobrar à direita é preciso lembrar que se precisa ir para o lado esquerdo (ezdrivingtest.com)

Acho que nem preciso falar das rotatórias, que giram no sentido horário, com o tráfego vindo pela direita! E como tem rotatória (rundabout) na Inglaterra!

Rotatória quando a mão é esquerda: gira-se no sentido horário (blogsventuracountystar.com)
Em 1992, estive na Lotus, em Hethel, ocasião em que andei em alguns carros, como o Lotus Omega, que felizmente tinha volante na esquerda. Mas chegou a hora de dar uma guiada num Lotus Esprit, que tinha volante na direita. Andava-se na pista de testes da fábrica, que é situada num antigo aeroporto que foi base de bombardeiros B-24 da Força Aérea do Exército dos EUA (ainda não existia a Força Aérea dos Estados Unidos, a USAF) na Segunda Guerra Mundial. Na reta havia uma chicana, e para calcular passar por ela com aquele enorme espaço interno à minha esquerda não foi a coisa mais fácil do mundo.

Numa outra viagem à terra do Land Rover, Solihull, na Inglaterra, dirigi durante três dias os utilitários da marca e em seguida viajei para a França, a Nîme, no sul, para apresentação e teste do novo Peugeot 405 T16, um 2-litros turbo de 200 cv e tração integral, um dos carros que mais gostei de dirigir.

O avião pousou e, numa sincronização memorável, juntei-me logo a outros jornalistas, seguindo-se uma preleção sobre produto e depois a entrega das chaves dos carros estacionados no pequeno aeroporto, tal como foi com o André Dantas quando foi andar no Peugeot 208. Ao me dirigir para 405 me vi....abrindo a porta direita!

Conto este fato só para realçar um aspecto. Por mais estranho que nos seja o volante na direita, na verdade nos acostumamos bem mais rapidamente do que imaginamos. Tanto que bastaram três dias dirigindo os Land Rover e Range Rover para no próximo carro, de volante na esquerda, eu ir automaticamente para o lado direito. Fiquei perplexo.



Dá para se dirigir igualmente qualquer que seja o lado do volante, desde que "volante na direita, mão esquerda" ou "volante na esquerda, mão direita", motorista no off-side, próximo ao centro da rua. Por isso não me são nada simpáticos o banco e volante centrais de carros como o McLaren F1 ou o Futuro mini, post do Juvenal Jorge. Bom numa pista, sem dúvida, mas inadequado na rua – exceto pelo fato de a coluna do pára-brisa não atrapalhar tanto ao dobrar uma curva de esquina.

Se os volantes fosse centrais em todos os carros não existiria a regra de, num cruzamento, a preferência ser de quem vem pela direita, justamente pela coluna que atrapalha (ao contrário quando a mão é esquerda, a preferência é de quem vem por esse lado). Mas na rua é a única vantagem. Por isso prefiro estar no off-side.

Pode ser que eu me engane, mas ao terminar de ler esse post o leitor poderá ficar em dúvida sobre quem está certo, nós ou os ingleses, japoneses, australianos, indianos...

BS

104 comentários :

  1. Uma coisa ruim que vi. Em carros pequenos não dá pra ter apoio para o é esquerdo. Com o volante a esquerdá ainda pode-se usar a caixa de roda, com ele a direita não.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo 5/04/13 12:15
    Só se for carro muito pequeno, pois em regra dá para haver apoio de pé esquerdo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende mais do projeto que do tamanho do carro ou do lado do volante. Já vi muito carro "kei" japonês com descanso de pé esquerdo de dar inveja em alguns carros bem maiores do Brasil.

      Excluir
    2. Bob ssó por curiosidade a pista da lotus q vc dirigiu não é atualmente o top gear test track? me veio na cabeça pois o circuito q o programa usa era da lotus (foi construido por eles) e fica num aeroporto

      Excluir
    3. Eduardo,
      A pista to Top Gear é no Dunsfold Aerodrome, em Surrey. não é a de Hethel, perto de Norwch. Nessa de Hethel vi a torre de comando típica onde ficavam os oficias quando os bombardeiros partiam em missão e retornavam (ou não) bastante avariados. Deu para emocionar.

      Excluir
  3. Acho que não tem certo... Cada um com sua convenção. Mas admito que levei muita buzinada atravessando a rua de mão como pedestre na Inglaterra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz AG
      E o que dizer de várias faixas (as vi em São Paulo, não sei em outras cidades) onde há setas e a indicação "olhe para os dois lados"...em ruas de mão única? Esse pessoal da CET é doido mesmo!

      Excluir
    2. Hehehe...

      É Bob, mas nesse mundo doido de hoje em dia, o melhor é olhar para os dois lados mesmo em rua de mão única... Uma vez olhei só para um lado, atravessando uma rua no centro de SP, e na "contra-mão" vinha um daqueles entregadores com aquelas bicicletas de carga (com uma grande gaiola na frente), e quase me pegou. Detalhe que o animal se quer buzinou, gritou, avisou.

      Excluir
    3. Bob,

      Acho válida essa sinalização, vista que muitos ciclistas andam na contra mão.

      Excluir
    4. Também são doidos os ciclistas que andam na contramão...

      Excluir
    5. Tempos atrás, a orientação para pedestres e ciclistas era pra andar na contramão, uma vez que poderiam ver o trafego à sua frente. Aprendi assim quando pequeno e hoje acho estranho quando vejo os ciclistas andando no mesmo sentido dos carros.....

      Excluir
    6. Tanto como motorista como quanto pedestre, é essencial admitir que pode vir alguém na contramão.

      Excluir
    7. A questão de andar de bicicleta na contramão, pra mim pelo menos, é ver os carros à sua frente para não ser pego de surpresa por trás (no caso de seguir na mão). Não questionando se isso é correto ou não, apenas é a sensação de insegurança que passa.

      Excluir
    8. Anônimo 06/04/13 15:35
      Para observar o tráfego à retaguarda existe o espelho. E andar na contramão não se lêem as placas de sinalização.

      Excluir
    9. Pior ainda é quando vc é está pedalando e vem outro ciclista na contramão. Já não há espaço para andar de bike nas ruas, aí vem um na contramão, complicado. Sem falar que se um carro perder o controle e ir para o lado de um ciclista, é muito mais provável que um na contramão, mesmo vendo, tenha lesões muito piores..

      Bauer

      Excluir
  4. Excelente explanação, passou todas as situações que sempre me intrigaram.

    Lembrei o dia que, garoto ainda, vi uma mercedinha 4 portas desfilando na savassi em Belo Horizonte, seguindo o engarrafamento do happy hour "sem motorista".
    Por alguns segundos que minha curiosidade transformou em minutos, eu olhava da calçada, não queria perder meu lugar na mesa e o carro descia vagarosamente.
    Todos os carros da fila tinham motorista, ela não e eu atônito, quando atinei de indagar meu pai, ela passou por nós com o motorista "à direita".
    Gostaria de acrescentar que no Brasil, damos a preferência a quem vem da direita na esquina, também porque precisamos olhar primeiro se vem alguém da nossa esquerda. Esse será o primeiro a nos atingir se invadirmos o cruzamento.

    Luiz CJ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz CJ
      Sempre falando de cruzamentos sem sinal ou placa Pare, a regra de quem vem pela direita prevalece. No seu exemplo, que vem pela sua esquerda tem de lhe dar a preferência. Mas como já disse aqui, só bate ou recebe batida em cruzamento que não desenvolveu a atitude defensiva de jamais atravessar um sem olhar para os lados e o fazer em velocidade que dê para parar, a qualquer hora do dia e da noite, com ou sem sinal luminoso, mesmo que esteja verde.

      Excluir
    2. É verdade, mas aqui na roça, os analfabetos não respeitam convenção alguma. Se tiver por cima numa pickup, então, parece uma sucuri de tão inchado com o rei na barriga.
      A cidade tem 6 cruzamentos com semáforo e estão pondo mais 3, só dois mais antigos são respeitados. Uma rotatória foi desmanchada e ganhou semáforo de 4 tempos, ficou pior. A engenharia de tráfego aqui é triste. a PM nada faz, nem a moda de tirar a luz de placa eles não sabem como autuar. Caos total.

      Prefiro não publicarem as sugestões abaixo. Apenas encaminha-las ao Sr. Bob Sharp.

      Sr. Bob, aproveitando o gancho do acidente de ônibus no Rio de Janeiro, queria sugerir um post sobre a segurança em ônibus. Sempre me recusei a usar cinto em ônibus porque eles tem o mesmo efeito que cinto em "motocicleta". Os cintos são presos nas poltronas e essas em chapa fina de aluminio ou pior: assoalho de compensado naval de 3 cms, desde sempre.
      Qualquer acidente com batida frontal que já vi em ônibus, inclusive sofri 2, as poltronas se arrancam do piso e vão todas em cima do motorista. Imagina os corpos presos a elas por cinto.
      E sobre a estrutura do teto então, geralmente não aguentam o peso do chassis em capotamentos. Por isso sempre saem com o teto esmagado. Me lembra as furglaine de fibra sem gaiola de aço. Todas que capotaram (defeito nas rodas) perderam o teto. Exceto nos extintos monoblocos que a M.Benz fazia, não existe uma gaiola segura para os passageiros.

      Cadeirinha de bebê é outra enganação. Qualquer criança com menos de 3 anos vai quebrar o pescoço se a cadeirinha estiver de frente para o painel numa batida frontal. Ainda mais no banco de trás, faz a mãe motorista se destrair mais que no celular. O correto seria cadeirinha na frente e de costas para o porta luvas, com o air bag desligado.

      Grato, Luiz CJ. email jorge4142@terra.com.br

      Excluir
    3. Essa semana eu vi uma reportagem num jornal televisivo local sobre um cruamente onde não tem sinalização e haviam muitos acidentes, inclusive um que havia acabado de acontecer e os envolvidos reenvidicando sinalização. Pensei, quanta besteira. O CTB prevê situações como esta!

      Excluir
  5. Não se enganou, Bob, fiquei numa dúvida terrível, e tremo só ao pensar em dirigir um carro com volante à direita.

    Uma curiosidade minha: em corridas oficiais, com todos os carros trafegando na mesma direção e sentido, é possível correrem juntos carros com volante à esquerda e carros com volante à direita?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz,
      Pode haver carros com volante nos dois lados nas corridas, sem problema. Como escrevi, aqui no Brasil fica estranho, mas na Inglaterra, como num passe de mágica tudo se ajeita, devido à questão de tudo ser em espelho. Ao ponto de três dias depois eu ir automaticamente para a porta direita, como contei. Essa experiênicia foi incrível!

      Excluir
    2. Lucas dos Santos05/04/13 16:29

      Luiz,

      Se não estou enganado, na WEC/Le Mans há diferenças na localização do volante em carros de diferentes equipes. Parece-me que os protótipos da Toyota utilizam volante à esquerda, enquanto os protótipos da Audi utilizam volante na direita.

      Excluir
    3. Obrigado a ambos, Bob e Lucas, pelas respostas.

      Excluir
  6. Mais um excelente texto. Roberto Mazza

    ResponderExcluir
  7. Em Curitiba-PR, onde moro há 1 ano, existem algumas ruas com mão inglesa. Felizmente há placas de sinalização, mas elas aparecem do nada e a força do hábito nos faz querer trafegar pelo lado direto após adentrar a via. Temos que ficar bem atentos pra não andar na contramão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 5/04/13 13:06
      De fato, nesse caso há que se ficar atento mesmo. Mas esta é uma solução rodoviária que não deveria existir, é uma aberração.

      Excluir
    2. Em alta floresta no mato grosso também há ruas de mão inglesa

      Excluir
    3. Aqui em São Paulo tem alguns trechos também em mão inglesa, por exemplo próximo ao Parque da Luz. Neste, ainda, ocorre a mudança de mão num dos cruzamentos, com semáforo. Realmente não deveria ser usada esta solução.
      http://maps.google.com.br/maps?oe=utf-8&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox-a&um=1&ie=UTF-8&q=parque+da+luz+google+maps&fb=1&gl=br&hq=parque+da+luz&hnear=0x94ce448183a461d1:0x9ba94b08ff335bae,S%C3%A3o+Paulo&cid=0,0,5640358835017345422&sa=X&ei=uQtfUbKLNrO30QGN2oDYCQ&ved=0CKIBEPwSMAM

      Excluir
    4. É verdade, anônimo.

      Tem um pedaço dessa rua em que a mão é invertida (mas depois desinverte, sabe-se lá o pq). É a Rua Ribeiro de Lima

      Uma vez eu vinha chutado, seguindo o fluxo na Av. Tiradentes e tinha que entrar nessa rua, e entrei na mentalidade da "mão-normal" de direção....

      Fiquei de frente com os carros que estavam na direção contrária, aguardando o sinal abrir (pelo menos isso, pois estavam parados, ufa!)... Aí tive que dar ré para fazer a curva mais aberta e cair na pista da esquerda.

      Excluir
    5. Bob, em alguns casos a mão inglesa pode ter lógica sim, em minha opinião. É o caso da avenida Presidente Vargas no Rio de Janeiro.

      Excluir
    6. Anônimo 05/04/13 23:16
      Onde, em que ponto da Presidente Vargas?

      Excluir
    7. Recentemente "esbarrei" com duas no Rio de Janeiro, na cidade de Teresópolis e na capital, no catumbi. BIZARRO!

      Excluir
    8. Bob,

      O Paraná utilizava a mão inglesa até 1928. Os trechos urbanos construídos antes de 1928 foram projetados para a mão inglesa, e alguns continuam em mão inglesa até hoje.

      Excluir
  8. Bob, post muito interessante.
    Sei que parece impossível de saber, mas mesmo assim vou perguntar: existe aqui no Brasil existe alguma empresa ou entidade que alugue carros com o volante do lado direito?? Gostaria muito de ter a experiência de dirigir um veículo com estas características.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio,
      Boa pergunta, mas não sei dizer. Sua vontade é plenamente justificável, é uma experiência que vale a pena. Vou consultar a Abla, a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis a respeito.

      Excluir
  9. O grande problema sao os domingueiros que insistem em se manter na esquerda devagar e atrapalhando o fluxo normal.
    É um saco!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 5/04/13 13:18
      Antes fossem só os domingueiros! A última faixa da esquerda se tornou uma espécie de símbolo de status, "eu sou poderoso, ando na esquerda", uma pobreza de espírito e uma burrice inominável.

      Excluir
    2. Nem me fale aqui no RJ parece que a regra é devagar na esquerda, rápido pela direita!! Um absurdo e uma tremenda falta de respeito!!! Parece exatamente o que vc falou "eu sou poderoso, ando na esquerda"!!!

      O Taxista

      Excluir
    3. Admito que ando na esquerda ,pois em algumas estradas o asfalto é melhor,mas assim que aparece um carro no retrovisor, vou para faixa da direita,não sou ignorante de ficar bloqueando a pista esquerda, pelo contrario acho legal em algumas estradas os caras andarem um pouco acima da velocidade com critérios de segurança é claro,por exemplo no Rodoanel poderia andar tranquilo a 120km/h mas você é obrigado a andar a 100 ,tenho certeza que é a influencia industria da multa .

      Excluir
    4. Speedster
      Sabia que me incomoda andar na esquerda? Claro, vez por outra a faixa da direita está em mau estado e passo à esquerda, mas na minha mente é uma situação excepcional e temporária, e assim que posso volto para a direita. Mas enquanto na esquerda prego o olho no retrovisor. Quando sou passageiro e o cara anda na esquerda, não faço cerimônia, logo aponto o erro.

      Excluir
    5. Marcelo Augusto06/04/13 01:26

      Interessante que nos EUA não tem essa regra dos mais rápidos na esquerda. Fica um pouco bagunçado, mas pelo menos vc tem certeza que onde tem duas ou mais faixas vc pode passar pela direita sem o "distraido" resolver sair da frente bem na da ultrapassagem, como ocorre por aqui. E também não fica perdendo tempo pedindo passagem.

      Imagino que poderiam oficializar essa regra por aqui também.

      Excluir
  10. Excelente texto!

    É possível legalizar um carro com volante à direita para circular em nossas ruas?
    Pergunto porque já vi várias vezes aqui na ZO de São Paulo uma Land Rover Defender com volante à direita, e se não me engano ele não tinha placa de fora nem nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GFonseca,
      Não é preciso legalizar nada. O Código de Trânsito não proíbe que carros com volante à direita circulem nas vias públicas. Ele só determina que os veículos devem ser dirigidos pelo lado direito da via, e o fato dos nossos carros terem o volante à esquerda é mera consequência disso.
      Ou seja: desde que você ande direito (trocadilho irresistível), tanto faz de que lado o volante está.

      Excluir
  11. QUando dirigi na África do Sul sofri nas rotatórias. Os cruzamentos também, me faziam pensar bastante. Mas o mais estranho era ultrapassar pela direita.

    ResponderExcluir
  12. Muito interessante, mas veja como o nosso cérebro é esperto, ele aceita novas "marcações" com surpreendente naturalidade; o bloqueio que existe para enfrentar situações novas é mais produto do que foi enraizado culturalmente do que propriamente a capacidade real do intelecto em resolver novas equações.

    Ele está lá desperto o tempo todo, querem um exemplo? Li esses dias que mesmo em situações de escolha totalmente livre (aperto esse ou o outro botão), o cérebro detecta dez segundos antes a situação a tomar, mesmo quando cremos estar livres para tomar ou ratificar uma simples decisão ao bel prazer...

    A Mente & Cérebro também relaciona estudos parecidos; nosso anjo da guarda existe...(algo mais racional que nosso livre árbitrio?).

    Bem, me desviei do assunto, mas....Lotus Omega, hummm, e se fosse escrever a respeito desse petardo?

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MFF
      Enquanto não escrevo, leia minha matéria sobre o Omega Lotus na Quatro Rodas de janeiro de 1993, página 92, pelo acervo digital.

      Excluir
  13. Eu dirigi um New Fiesta há dois anos atrás na ilha de Guernesey, primeira vez que o fiz "do lado errado". Não tive problemas com o câmbio não, mas como a ilha praticamente só tem ruas e estradas (MUITO) estreitas e em mão dupla, meu primeiro dia foi de uma tensão absurda, ainda mais a primeira ultrapassagem. A primeira rotatória também foi um problema: saí da imobilidade e apontei para a direita, como faríamos aqui. Tomei um baita susto mas consegui ir para o lado certo sem riscos, pois os outros carros próximos ainda não a tinham acessado. A partir do segundo dia, me acostumei bem e aí tudo foi natural. Ao retornar para a França e pegar outro carro lá, no entanto, levei mais um dia para me reacostumar plenamente.

    PS - Em Guernesey os carros de locadora possuem um adesivo bem grande na parte traseira e no capô que os identificam como veículos de aluguel, justamente pela quantidade de besteiras que os turistas costumam fazer dirigindo por lá!

    ResponderExcluir
  14. GF Fonseca
    Não há nada que impeça o que você viu rodando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bob, interessante saber disso. Sempre pensei que carros com volante na direita estivessem proibidos de circular (ou ao menos de ser importados e licenciados) no Brasil.

      Excluir
  15. Eu havia comentado em outro post sobre essa fronteira, achei um video mostrando.
    Video interessante da nossa fronteira com a Guiana. Troca de mão.
    http://www.youtube.com/watch?v=U9YTt85LO-8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tio Tora
      No começo requer atenção, mas depois fica automático.

      Excluir
  16. Só uma curiosidade. Esse Santana era de onde? Era de fabricação nacional para exportação? Por que a VW do Brasil tinha um desses Santanas no Brasil? Só curiosidades mesmo.

    H

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. H
      O Santana era fabricado aqui. Não sei dizer quantos foram feitos e para onde foram exportados, mas o fato é era um carro largado no pátio há tempo, tanto que já mostrava sinais de deterioração da pintura.

      Excluir
  17. Bob no parágrafo logo acima da foto da Masserati tem um "tanbém" ali, só para dar um alô.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel
      Obrigado, já está corrigido. Viva a internet!

      Excluir
    2. Viva a internet !! MaSerati !

      Excluir
  18. Mais um adendo fora do tema: Alguem pensou no mesmo que eu.
    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1257743-apos-estupro-prefeitura-proibe-peliculas-escuras-nos-vidros-de-vans-no-rio.shtml

    ResponderExcluir
  19. Sou ambidestro , não consigo escreve com a mão direita só com a esquerda (minha letra é horrível com as duas mãos rsrsrs) se for puxar uma corda por exemplo tenho que puxar com a mão direita,ou seja não faço nada direito rsrsrs...,mas digo o mundo foi feito para os destros ,agora imagina um carro com volante do lado direito no Brasil!uns anos atrás tinha um cara dirigindo um jipe sem saber o que fazer aqui perto de casa .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Speedster
      Também sou ambidestro, total. Uso a mão que estiver mais fácil para usar, a letra é a mesma. Nasci canhoto mas aprendi a escrever com a mão direita devido a entrar na sala da aula no primeiro dia do 3º ginasial (1956) e ver que em vez da tradicional escrivaninha havia a cadeira com braço. Na época tais cadeiras para canhoto não existiam, tinha que juntar outra, muito incômodo. Naquele momento passei a caneta para a mão direita e em um mês estava escrevendo normalmente. Ao computador, perfeito, mão direita no mouse e esquerda anotando num bloco quando necessário.

      Excluir
    2. Bob Sharp05/04/13 15:56 Que bom que conseguiu escrever com a mão direita também ! sempre me lembro de meu pai brigando para eu escrever com a mão direita ,era muito engraçado rsss... ,até que ele percebeu ,minha caligrafia já foi melhor ,mas com o uso do computador ficou somente no legível mesmo rsrsrs...

      Excluir
    3. Vc é Ambicanhestro e não ambidestro! Pode ser Ambiesquerdo tb (um tanto preconceituoso isso auhauhauhauhauhauh)

      Excluir
    4. Doidera! Há anos atrás dizem que acreditavam que ser canhoto era coisa do demo, hahaha....

      Dizem que até amarravam a mão esquerda das crianças pra forçá-las a escrever com a direita. Fora que em meados do século XX, era mais comum existirem escolas vinculadas a igreja, padres, freiras... que difundiam esse "costume".

      Excluir
    5. Toco violão e mexo no mouse como destro. Mas para escrever, só a esquerda mesmo.
      Agora pra chutar bola não há lado que dê certo. Tanto faz direito ou esquerdo, é ruim do mesmo jeito.

      Excluir
    6. Anônmo 5/4/13 18:39
      E tem mais: todo ambidestro é capaz de escrever como Leonardo da Vinci, em espelho, a chamada escrita especular, aquela que quando se vê o escrito com um espelho fica certo. Como o "Ambulância" pintado no capô desses veículos, que pelo retrovisor fica certo.

      Excluir
    7. Marcos Alvarenga
      Há uma série de objetos especificos para canhotos. Tesoura, com as lâminas invertidas; os antigos telefones de disco, em que o disco girava anti-horário; talão de cheque com o "canhoto" e cana do talão na direita. Havia loja na rua Pinherios chamada "Só Canhoto", cheia desses itens "especiais".
      Ambidestros têm uma dificuldade, obedecer prontamente a uma ordem tipo "vire à direita", precisam pensar um pouco. Em compensação, nos carros de corrida os pneus de carros dirigidos por ambidestros gastam os pneus entre os lados mais uniformemente do que os de canhotos ou destros...

      Excluir
    8. Lucas dos Santos06/04/13 01:26

      Bob,

      Interessantíssimo o seu relato sobre precisar pensar um pouco antes de obedecer uma ordem para virar à esquerda ou à direita. Desde criança eu tenho essa dificuldade, mas não sabia que isso era uma particularidade de ambidestros.

      Isso me atrapalhou bastante quando eu estava na autoescola. Não havia uma única aula em que a minha instrutora pedia para virar para um lado e eu ia para o lado oposto - e olha que eu tomava bastante cuidado para isso não acontecer. Passei a ficar mais atento depois que eu quase causei um acidente com o carro da autoescola por causa disso!

      Eu também tenho dificuldade para instruir alguém que esteja dirigindo para chegar a um determinado lugar. Às vezes eu me vejo na necessidade de dizer "vire para lá" fazendo gestos com a mão apontando para o lado que a pessoa precisa fazer a conversão, por não ter tempo hábil para "pensar" se quero que a pessoa vá para a esquerda ou para a direita.

      No entanto, não sei se eu posso me considerar ambidestro. Apesar de eu conseguir executar várias ações com ambas as mãos, eu dependo totalmente da mão direita para ações que necessitem precisão (escrever, desenhar) ou força (empurrar ou puxar algo). Quanto à escrita especular eu nunca tentei, mas consigo ler textos escritos assim sem o menor problema.

      Excluir
    9. Havia escolas que obrigavam a criança escrever com a direita.
      Como funciona essa historia dos pneus gastarem uniformemente entre os lados? Acreditava ser igual para todos...

      Excluir
    10. Tio Tora
      Sö notei isso depois que uma vez o pessoal técnico da Pirelli que acompanhava as corridas e costumava analisar o desgaste dos pneus, me disse isso a respeito do meu carro. Então eu lhes disse, de brincadeira, que era por eu ser ambidestro e não ter preferência para curva para um lado e outro, e um dos técnicos disse que então estava explicado.

      Excluir
  20. Sensacional a terceira foto, Bob.
    Nunca tinha visto Fusca com volante à direita.
    Interessante que ele não tem os limpadores de para-brisa invertidos como na maioria dos outros carros com volante à direita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei imaginando o funcionamento dos pedais nesse caso. O acelerador deve ser bem mais complexo que com volante do lado esquerdo.

      Excluir
    2. Anônimo 5/04/13 22:26
      Um amigo me escreveu falando a mesma coisa. Já escrevi para o Museu Volkswagen, em Wolfsburg, para ter uma explicação, um desenho etc.

      Excluir
    3. CSS
      Depois que você falou me dei conta, realmente os limpadores ficaram desfavoráveis para o volante na direita. A contrário do que foi feito no sedã 1966, o chamado "modelinho" (corruptela de model-year, será?), de carrocaria do 1300 mas ainda com o motor 1200, por conta de alguns problemas no motor de maior cilindrada, especialmente nos tuchos. Neste, os limpadores passaram a estacionar na esquerda para favorecer o motorista e o mesmo deveria ser feito nos sedãs com volante na direita, inverter o lado do estacionamento.

      Excluir
    4. Lucas dos Santos06/04/13 01:34

      O pessoal que gostou do Fusca com o volante do lado direito, acho que vai gostar dessa matéria do jornalista Renato Bellote, que dirigiu um desses: http://www.garagemdobellote.com.br/2013/01/fusca-1953-rhd.html

      Excluir
  21. Uma curiosidade: li em algum lugar (embora não tenha procurado confirmar) que não há nenhuma lei de trânsito proibindo que carros com direção do lado direito possam circular livremente no Brasil. Me parece algo evidente que não haja, mas se alguém quiser circular com um carro assim...É um caso da tão conhecida "brecha na lei".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr. Car,
      Na europa, ambos os tipos (volante à direita ou à esquerda) podem circular livremente, em ambos os lados do canal da mancha. Mas ao que me consta, isso vale desde que os carros de volante à direita sejam registrados no Reino Unido, e os de volante à esquerda sejam registrados nos países do resto do continente. E obviamente, eles seguem tal regra.

      Excluir
  22. Pessoal daqui do Brasil já tá tão acostumado a alugar a faixa da esquerda e a gente tem que ir pela direita pra ultrapassar que ninguém ia estranhar se mudassem a mão de direção.

    ResponderExcluir
  23. Bob, desculpe usar esse espaço para outro assunto, fiquei satisfeito com a constatação do óbvio.

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1257743-apos-estupro-prefeitura-proibe-peliculas-escuras-nos-vidros-de-vans-no-rio.shtml

    Att.
    Eduardo Trevisan

    ResponderExcluir
  24. Eduardo
    Nada de desculpas, os temas dos cometários podem variar, sem problema algum. O prefeito do Rio bem poderia aproveitar o embalo e proibir películas em todos os carros. Carro, van ou o que seja não é esconderijo. Ela seria um herói nacional. Obrigado pelo link!

    ResponderExcluir
  25. Acho que apenas os instrutores da auto-escolas têm esta 'right-sensation', pois diariamente estão à direita. Deve ser terrível mudar de lado. O dia que desembarcar em Londres preciso dirigir um daqueles táxis. Ora, o cachimbo entorta para qualquer lado...

    ResponderExcluir
  26. Bob, Boa noite.

    Você conhece outra cidade além de Campinas onde as duas pistas da Avenida seguem o mesmo sentido? Faz anos que as utilizo e não consigo me acostumar.

    Um grande Abraço,

    Robinson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Robinson,
      Há algumas em São Paulo: av. Duque de Caxias, av. Ipiranga, av São Luiz.
      Abraço.

      Excluir
    2. Avenida Santo Amaro

      Excluir
    3. Anônimo 5/04/13 21:30
      Isso, mais para o final dela, sentido bairro.

      Excluir
    4. Robinson,
      Em São José dos Campos tbm há ao menos uma avenida nessa característica, a Av. 9 de Julho.

      Excluir
    5. Em Curitiba tem várias, só na região mais centarl temos por exemplo a Av. Visconde de Guarapuava, Avenida Mariano Torres, Avenida Iguaçu, Avenida Silva Jardim, entre outras.
      Não sei o porque de uma evnida, com um canteiro central, ter as duas pistas na mesma direção, vai entender...

      Excluir
    6. Lucas dos Santos07/04/13 04:21

      Marcelo,

      Desconfio que essas avenidas já foram de mão dupla algum dia, mas que foram transformadas em mão única para aumentar a capacidade de trânsito em um único sentido.

      Excluir
    7. Lucas dos Santos
      Certamente foi isso, mas tenho impressão de que no fim acaba complicando mais.

      Excluir
  27. Um amigo inglês, que morou por uns 4 anos no Brasil, me disse que a única vez que entrou na contra mão por confusão foi quando ele voltou para Inglaterra. Acho que eu também prestaria bastante atenção se fosse dirigir por lá e relaxaria quando voltasse para casa.

    ResponderExcluir
  28. Interessante o mapa.
    Não sabia que existiam locais na América com mão inglesa. E também não sabia que essa mão é adotada em Malta e nas Malvinas.

    ResponderExcluir
  29. Caro Bob,
    Li certa vez em um livro de que o motivo da mão inglesa teria por base um estudo onde concluiu-se que as pessoas diante de um obstáculo a sua frente tem uma tendência muito maior em desviar para a esquerda.
    Pontanto na nossa mao se isso acontece, cada uma vai de encontro a sua contramão, já se é a mão inglesa indo para a esquerda ambos vão em direção ao seu próprio acostamento...
    Infelizmente não consigo me lembrar onde foi que li sobre esse assunto. Pode ser uma tremenda balela, mas no entanto tem lá o seu sentido essa explicação.
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe
      Há algumas teorias, até mesmo o sentido de rotação da Terra tendo influência. Essa de desviar eu não conhecia, mas faz sentido.

      Excluir
    2. Felipe e Bob,
      Há também a teoria dos cavaleiros, que ao cavalgar pelas vielas e estradas medievais e então cruzar com outro cavaleiro, sempre se posicionava à esquerda, deixando a "faixa" da direita para o "oponente". A razão disso é que, caso o oponente fosse alguém hostil, ele estaria na posição correta para sacar sua espada e se defender. Claro, considerando sempre que a maioria das pessoas, cavaleiros inclusos, é destra, estes obviamente empunhavam a espada com a mão direita. Teorias...rsss
      Abçs

      Excluir
  30. Aqui em Belo Horizonte tem um pequeno trecho de "mão inglesa", na Rua Professor Morais, quase com Av. Contorno. E por aqui também - em Contagem, região metropolitana de BH - tem uma praça/rotatória em que o sentido é assim "ao contrário", você sai da via que dá acesso à rotatória e tem que virar à esquerda, atento se não tem nenhum veículo pra convergir na via, pois este vai cruzar na sua frente! Ah, se chama Praça Dr. Paulo Pinheiro Chagas...

    ResponderExcluir
  31. Tive a opurtunidade de dirigir um Opel Corsa (nosso GM Corsa de 94) na Namíbia, num percurso de 33 km entre Swakopmund e Walvis Bay. Não foi difícil acostmar com os comandos, já que cambio e padais ficam em posição conhecida. O mais difícil pra mim, foi realmente dirigir na faixa esquerda, pensando a todo o momento que estava na contramão, ainda mais quando vinham grandes caminhões pela direita. Mais foi uma experiência inesquecível!

    ResponderExcluir
  32. Na foto do Fusta, parece que há 2 alavancas ao lado da alavanca de freio de estacionamento. O que são?

    ResponderExcluir
  33. Anônimo 06'04/13 19:13
    São os controles do aquecimento.

    ResponderExcluir
  34. É interessante lembrar que até os anos 50, os carros de luxo franceses (Delage, Delahaye, Hotchkiss, Talbot) e italianos (Alfa Romeo, Lancia) usavam a direção do lado direito. Tal disposição era atribuida ao fato de que esses veículos seriam conduzidos por um empregado e não pelo proprietário. E ao estacionar, o motorista poderia descer com mais facilidade para abrir a porta de seu patrão. "Se non è vero..." AGB

    ResponderExcluir
  35. Dirigi pouco na Inglaterra, mas esse pouco que dirigi achei muito bom. Gostei da mudança, as vezes eu dava um soco na porta quando ia buscar a marcha com a mão direita, mas de resto é bem tranquilo, só exige atenção redobrada.

    ResponderExcluir
  36. Tenho grande vontade de dirigir ao lado direito

    ResponderExcluir
  37. Bob, tá sabendo se há alguma moda em são paulo de carros com direção à direita? Digo isso pq vi umas entrevistas que o programa Pânico tentou fazer com artistas da record e muitos estavam pilotando do lado direito. Será essa uma medida de segurança? Com SUVs com película escura eles esperam que um eventual assaltante seja surpreendido? Será por isso que há tanto carrão fazendo barberagem na cidade?

    Heisenberg

    ResponderExcluir
  38. Heisenberg
    Não ouvi falar dessa moda. Você não mais informação, dia da entrevista, por exemplo? Vou passar a observar. Realmente, se a pessoa não souber dirigir muito bem, faz besteira com carro de volante na direita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bob, tem essa matéria no you tube: http://www.youtube.com/watch?v=zbIhJzqdd_8

      Dá pra ver que tem mais de um "famoso" com o volante do outro lado. Acho que estão importando carros diretos de Londres. Eu também não sabia dessa moda, vamos observar mais.

      Abraços,

      Heisenberg

      Excluir
    2. Helsenberg
      É como diz o velho ditado, cada louco com sua mania. O pior são os faróis que ofuscam o tráfego contrário. Gente mais doida!

      Excluir
  39. Bob, acho que comentei brevemente isso num e-mail que te enviei alguns dias atrás. Dirigi recentemente na África do Sul e realmente é uma experiência fantástica ver como precisamos pensar para executar tarefas que de longa data já nos são automáticas, um ótimo exercício para o cérebro na ida e na volta, pois também aconteceu comigo de entrar no carro na porta errada após retornar ao Brasil, e também de procurar o cinto de segurança na coluna direito mesmo sentado à esquerda no local correto.

    A única coisa que não mudou nada é que lá a faixa da esquerda também é a mais lenta e usa-se a da direita para ultrapassagens, a diferença é que lá isso é o correto, aqui não...

    Ah, o preço a pagar pela adaptação (incrível como a noção de espaço parece mudar nos primeiros quilômetros) foi uma senhora ralada nas calotas esquerdas do pobre Nissan Micra que aluguei na primeira estacionada que dei, barbeiragem das grandes como nunca havia cometido aqui, a ponto de no primeiro momento eu me perguntar o que estava havendo com o carro, para então cair a ficha que a pergunta devia ser algo como “o que está acontecendo comigo?”.
    Enfim, calotas danificadas, mas cérebro recalibrado, até que não foi de todo ruim.

    Abraço,

    Leandro

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.