O JOGO DOS SETE ERROS


Quatro meses atrás escrevi sobre o meu novo/velho Focus e sobre a depenação dos carros novos depois de seu lançamento. Como uma coisa leva a outra, hoje, já com 5.000 km no hodômetro do meu Focus 2009 comprado em 2010, resolvi fazer algo que nunca vi em tempos modernos na imprensa: um comparativo entre dois carros iguais, separados por 5 anos. Será que o Focus foi depenado e piorado ou permanece igual? Ou, como acontecia antigamente, melhorou com o tempo?
O que pouca gente notou foi que tudo que falei sobre o carro em meu post anterior se referia ao carro de 2005, visto que acabara de comprar o novo. Mas os dois carros são realmente muito parecidos e as diferenças entre os dois, bem sutis.
A primeira coisa a notar é que o preço continuou o mesmo: o carro custava entre 37 e 38 mil reais na versão mais básica com rodas de aço de 14", em 2005. Surpreendentemente, o preço permaneceu exatamente igual em 2010. Mas acabei pagando 40 mil em um carro com rodas de alumínio 6J x 15 e som original de fábrica.
Daí vem a primeira diferença fácil de notar. O carro novo, com pneus Firestone Firehawk 700 em medida 195/60 R15 tem um comportamento bem diferente do carro mais antigo, hoje com os excelentes (mas infelizmente descontinuados como o Focus...) Michelin XH-AS 185/70 R14 e rodas de aço estampado 5,5J x 14. Por coincidência, o 2005 também veio de fábrica equipado com Firehawk 700, como o novo, mas obviamente na medida menor.
O pneu de perfil mais alto do 2005 confere ao carro um equilíbrio perfeito de conforto e estabilidade, não devendo nada em aderência aos pneus maiores do Focus 2009. Este, em comparação, perde muito em conforto, principalmente na suspensão traseira. Nada que chegue ao inaceitável, mas perceptivelmente pior.
Em compensação, o pneu mais rígido faz da direção do Focus algo ainda mais preciso e rápido. O que era já exemplar no carro de 2005 aqui se transforma em um instrumento de prazer incrível, quase que se fazendo esquecer a perda em conforto. Mas pessoalmente, se pudesse escolher de novo, ficaria com as rodas de aço e os pneus aro 14", pois oferecem mais conforto e progressividade em seu comportamento, devido obviamente ao seu perfil mais alto e à menor massa não suspensa, mas sem perda nenhuma em aderência perceptível. O fato de que a dierença entre os dois é mais escolha pessoal do que desempenho em si pode ser parcialmente comprovado pel fato de que os dois pneus carregam o mesmo índice de carga/velocidade: 88H, significando que podem suportar 560 kg cada, numa velocidade de 210 km/h.
A outra grande diferença está no motor. Apesar de ser basicamente o mesmo quatro cilindros em linha SOHC de oito válvulas e 1,6 litro de cilindrada, o novo é flexível, por meio do aumento da taxa de compressão de 9,5:1 para 12,3:1. Com isso a potência vai dos 103 cv no 2005 para 105 com gasolina e 110 usando etanol no 2009. Parece pouco, mas não é. O motor encontrou vigor novo com o aumento de taxa, e algo que descrevi anteriormente, falando do 2005, como não estando a altura do resto do carro, passa a ser parte do passado. Seja com gasolina ou etanol, o carro é mais potente em todas as faixas de rotação, chegando a entusiasmar, e tirando completamente aquela sensação de que falta um pouco mais de força. Muito bom mesmo. E chega a ser mais econômico! Em minhas viagens com a família, o 2005 faz consistentemente algo entre 11,5 e 12 km/l, enquanto o 2009, usando gasolina, nunca faz menos de 12,4, chegando a 13 km/l esporadicamente. Taxa é realmente tudo num motor.
O novo motor trouxe mais duas diferenças debaixo do capô: o tanquinho de gasolina para partida a frio e a tomada de ar de admissão, que no mais novo é uma tomada de ar frio bem atrás da grade. Esta última alteração faz o ronco do motor em aceleração ficar um pouco mais gostoso e entusiasmante, e com certeza é um dos fatores que conribuiu para o aumento de potência.
Outra melhoria pode ser observada na tampa do porta-malas: dois novos batentes extras ajudam na contenção de movimentos da tampa. O meu 2005 é meio barulhento lá atrás, já o 2009 é um túmulo.
No painel de instrumentos, a tradicional mudança de grafismo. Não vi vantagem ou desvantagem nela, e este é o tipo de coisa que os fabricantes fazem apenas porque é muito barato; troca-se apenas a serigrafia, sem mudança alguma nos instrumentos em si. Pelo menos, não piorou a visualização, como acontece freqüentemente por aí...

A sétima e última diferença que achei foi também a única “depenação” que encontrei no carro: foi-se a alça de apoio do motorista, o popular “PQP”. Sei que muita gente acha inútil na posição do motorista, mas eu uso ela e não gostei de terem tirado...
Bom, para falar a verdade, existe mais uma "depenação", uma oitava diferença neste jogo dos sete erros, que não consegui deixar de comentar. Vejam a foto abaixo:
O manual do 2005 era em papel de qualidade, pesado, liso e de fundo branquinho, e vinha dentro de uma capa com zíper, imitando couro. O novo vem no maldito papel reciclado, dito "ecológico". E a capa é de um plástico ridiculamente vagabundo. Economizaram quanto aqui, meio real por carro? Um absurdo, me sinto roubado.
Só posso pedir que a Ford e todas as outras que parem com esse comportamento horrendo de tentar retirar conteúdo do carro ao calar da noite. No Focus a depenação foi pouca, e muito foi dado em troca. Mas mesmo assim é imperdoável. Dá a sensação de ser enganado, e nós, clientes, não somos burros.
Mas no geral o saldo é totalmente positivo. O carro é mais econômico e potente, pode ser abastecido com etanol também, e mostra indícios de um esforço de melhoria contínua louvável. E tudo pelo mesmo preço de 2005. O motor mais potente é a melhor novidade: o que em 2005 era aceitável hoje se tornou positivamente entusiasmante.
O único senão é que o carro já foi três vezes para a concessionária para resolver problemas variados, e em uma delas trocou a caixa de direção. Todos os problemas parecem resolvidos agora, mas já me parece claro que não será tão indestrutível e confiável como o 2005. Que, por sinal, mesmo com 80 mil km rodados, continua gozando de ótima saúde, como sempre.
Não se pode ganhar todas...
MAO

30 comentários :

  1. Me lembro de um intessante comparativo da Quatro-Rodas, onde se enfrentavam um Fusca 68, e um 78. O 68 Venceu em alguns ítens, especialmente no cuidado com o acabamento, e na qualidade dos materiais utilizados. Como o Fusca era um carro extremamente simples, não havia muito o que "depenar", mas seria interessante um novo comparativo desse tipo entre dois carros mais sofisticados que ainda estejam em produção, um sendo de 2000, e o outro de 2010. Certamente aparecerão ítens mais importantes que eram de série e se tornaram opcionais, ou mesmo que foram simplesmente suprimidos ao longo de 10 anos.
    Mr. Car.

    ResponderExcluir
  2. Jonas Torres12/07/10 00:48

    MAO,

    Então quer dizer que essas rodas "esportivas" ou de liga-"leve" - considerando a mesma medida são mais pesadas que as de aço estampado?

    Lembro que teve um programa AUTOESPORTE que iria fazer este teste, mas só vi a chamada. Se alguém souber de um link divulgue aqui.

    ResponderExcluir
  3. Oi MAO
    já ia "lembrá-lo" de fazer esse post prometido e certamente aguardado por muitos aqui.

    No 2005 da família a caixa de direção também foi trocada com meses de uso e ainda assim até hoje faz uns ruídos (não sanados por ninguém nesse mundo, mas aparentemente inofensivo).

    Outro problema, agora referente ao motor, é a excessiva oxidação do líquido de arrefecimento (já citado duas vezes nas revista 4 rodas, recentemente com o Ka). Tal problema aqui levou à corrosão das mangueiras e vazamento do líquido, até trincou um parafuso ligado ao bloco e a válvula termostática foi pro saco.

    Esses firehawk 700 são a porcaria absoluta em pneus. Eu e alguns colegas que já tiveram focus não dispensamos críticas. Basta trocar por um bom Continental ou o Potenza sem alterar as medidas que tudo se resolve.

    No mais, tava curioso pra saber as diferenças mecânicas, ouvi dizer que o flex bebia mais, motivo pelo qual desistimos da troca já que o 2005 a gasolina daqui é absurdamente econômico.

    Gosto bastante da suavidade desse motor, mas o som dele me incomoda -bom saber que no flex está mais entusiasmante.

    Tinha uma dúvida quanto ao torque sentido na condução, já que no flex o pico se dá numa rotação bem mais alta que na versão a gasolina, mas pelo visto não há perdas em baixa, né?

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. MAO,

    Essa comparação de preços é meio furada. Voce pagou o mesmo preço de 5 anos atrás porque seu carro, além de valer menos que um 2010, veio com um descontão. Pergunte HOJE para qualquer concessionária quanto eles pedem por um Focus 2010 0km, de mesmo modelo e opcionais, e veja que há uma diferença bem grande de preço em relação ao que voce pagava em 2005.

    Mesmo assim, R$40k por este carro é um excelente preço. Há muitos "carros mil" por aí por este preço, e obviamente incomparavelmente inferiores ao Focus.

    Agora, cá entre nós, 3 idas à concessionária em míseros 5000km? Cacetada, isso está mais para carro francês do que carro Ford! Pra mim é algo inaceitável, falta ver se é incompetência do fabricante ou da concessionária.

    ResponderExcluir
  5. lá vem o Mr. Erro de Projeto

    ResponderExcluir
  6. Mister Fórmula Finesse12/07/10 08:19

    Essa do manual é fogo, quando vejo o horrível manual de papel reciclado do meu Nissan eu não sei se me considero um burro logrado ou alguém que "está fazendo a sua parte" em prol do meio ambiente....

    ResponderExcluir
  7. Não sei muito de marketing, mas esta jogada de usar papel reciclado é justamente para passar a idéia de que a empresa está "preocupada" com o meio ambiente e assim conquistar mais clientes...
    A Ford brasileira também recicla plásticos e os usa como matéria prima para a confecção dos painéis do Ka. Só está faltando reciclar liga de alumínio, aço e ferro de carros antigos.

    ResponderExcluir
  8. Tive um Focus sedan do antigo e era um ótimo carro, com pouquíssimos problemas. O motor era mesmo um pouco fraco. Quanto seu novo Focus faz com etanol?
    Tenho agora um Ghia sedan automático 2.0, só gasolina, e depois que coloquei um filtro de ar esportivo tenho conseguido até 8 por litro, na cidade. Será que compensa trocar por um Flex e usar etanol?

    ResponderExcluir
  9. E o "grilo" que mora ali na coluna do cinto de segurança. Só eu tenho esse problema é?
    Só rodovia, mantendo uma media de 80Kmh já fiz 12Km/L de Etanol. (Carro está atualmente com 7k rodados).
    No geral, o mesmo tem feito a mesma média que o carro do MAO.
    Ele fazia um barulho tb na tampa do porta-malas, que a concessionária inútil não resolveu e tive de sanar eu mesmo, com um um reaperto de parafuso. Isso sem contar que o carro estava bem desconfortável e quando fui calibrar os pneus descobri que que estavam com 39 Libras cada um, quando o manual pede 31 na frente e 30 atrás, se não me engano.

    ResponderExcluir
  10. Faz uns vinte anos que trabalho com tratamento anti-ruído em automóveis, e tenho observado a "limpeza" que os fabricantes estão fazendo nos seus carros. A ausência de presilhas em alguns pontos das forrações de colunas e portas é a mais comum. ex: gol: desde o g3, eliminaram as presilhas do meio (duas de cada lado) das capas das colunas centrais inferiores e (uma de cada lado) das colunas traseiras. Santa fé 2011(é, carros de segmento superior também):colunas C e D traseiras, uma presilha a menos em cada coluna(quatro ao todo); na capa da base do porta-malas, junto à borracha da tampa, faltam duas presilhas. O problema maior é que eles simplesmente retiram as presilhas e nada colocam no lugar, criando mais um ponto de atrito e vibração. No gol g3 a vw colocava um feltro no lugar das presilhas das colunas traseiras, mas não nas centrais. No g4, nem isso. O caso que mais me chamou a atenção foi o golf. Trabalhei num 2002 e logo depois peguei dois 2007 0km (na época). O pota-luvas não era mais forrado; o porta-malas não tinha mais as presilhas cromadas para amarração da bagagem nas laterais(quatro); o pota-objetos do painel, acima do som, sem revestimento (havia um emborrachado no 2002). Cheguei a anotar as "ausências" do golf, foram muitas, mas não lembro. Pois é, paga-se cada vez mais por cada vez menos. Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Francisco V.G.12/07/10 11:35

    MAO
    O "PQP" é fácil resolver. Compra um em qualquer autorizada e instale você mesmo em casa. Os pontos de fixação dos parafusos da peça em questão com certeza continuam lá atrás do forro. Tendo jeito e paciência fica perfeito. Falo por experiência própria.
    FVG

    ResponderExcluir
  12. O Focus sem dúvida é maravilhoso,

    Já tive um GL 1.6 2006 e agora tenho o Novo Focus GLX 08/09, o carro é maravilhoso, mas honestamente o antigo me agrada mais. Um dia ainda vou achar um GHIA 2008/2008 o último a sair com o Duratec 2.0 de 147 cv com o qual irei me casar.
    O Focus é um dos poucos carros disponíveis no Brasil que entrega boa esportividade por um preço razoável.
    Mark

    ResponderExcluir
  13. Não pude deixar de reparar na meleca brilhosa no pneu. Argh!!

    ResponderExcluir
  14. E finalmente alguém falando contra as rodas gigantescas que os carros mais recentes vêm exibindo. E olha que o aro 15 de um Focus com pneus 195/60 nem é assim tão extremo quando comparamos com as rodas de 16 a 17 com pneus de perfil ultrabaixo que vemos tornar-se rotina em carros de projeto mais recente que o Focus de primeira geração.
    Como o próprio Marco notou, um Focus com pneu 185/70 R14 nem perde tanto assim em estabilidade para um com pneus 195/60 R15. E isso porque 195/60 nem pode ser considerado ultrabaixo. Fora serem pneus capacitados para suportar a mesma velocidade máxima e carga. Podemos então imaginar que a Ford só colocou as rodas de liga leve aro 15 para tirar onda e nada mais, com o consequente prejuízo ao conforto. Isso pra não falar que pneus 195/60 R15 são mais caros que 185/70 R14.

    Quem viu uma Auto Esporte recente notou inclusive que a própria Michelin já notou que esse exagero em tamanho de rodas está prejudicando os carros como um todo. Por isso, mostraram um conjunto experimental aro 10 que tinha o mesmo comportamento dinâmico e poder de frenagem de um com rodas aro 14, tudo isso montado em um Citroën C2.
    O mais impressionante de tudo era também ver o quão menos espaço esse conjunto ocupava e o quanto mais de espaço poderia ter qualquer carro se usasse tal solução.

    ResponderExcluir
  15. MAO, a equivalência no comportamento dinâmico do carro não seria também dependente das marcas e modelos dos pneus utilizados, visto que o Michelin é notadamente superior, mesmo na linha XH-AX que não possui apelo esportivo. O Firestone Firehawk 700 é um pneu muito ruim, dura muito, mas não me passa muita confiança. Será que comparando o R14 com o F700 e o R15 também com este, o R14 não perderia "um pouco"?

    ResponderExcluir
  16. MAO,
    ótimo comparativo, gostei de saber as diferenças.
    O ideal seria uma roda de aço "estilizada", como no Ecosport, por exemplo.
    Não sei o que as fábricas estão esperando para fazer isso em mais modelos.
    Não permita que passem aquele brilho nos pneus quando deixar o carro para lavar. Aquilo é nojento.
    Bom, deixar carro para alheios lavarem já é nojento.

    ResponderExcluir
  17. Mas essa roda é muito linda!Perde-se um pouco de conforto mas e daí? Acho o painel do antigo mais clean.Outra coisa: eu já teria tentado outra concessionária...é brincadeira?

    ResponderExcluir
  18. First of all!
    "Bom, deixar carro para alheios lavarem já é nojento.
    Este foi o comentário mais mais mais... Sei lá... é autoentusiasta, mas também não é essa a palavra, algo passional... sei lá, algo do tipo "pega minha mulher, mas não encosta no meu carro, CA****O!!!" hahahaha
    muito bom!

    MAO,
    A caixa de direção, pelo o que eu tenho lido, é o calcanhar de Aquiles do Focus, fora isso você não tem do que reclamar! O carro só melhorou!

    Anônimo das 12:26,
    A resposta é que os rodões ajudam a vender, o consumidor comum compra isso. Mas, como o próprio MAO falou "Em compensação, o pneu mais rígido faz da direção do Focus algo ainda mais preciso e rápido. O que era já exemplar no carro de 2005 aqui se transforma em um instrumento de prazer incrível, quase que se fazendo esquecer a perda em conforto."

    Giovanni,
    Outro dia mandei dar uma ducha no meu carro e neste posto eles secam o carro também, a mesma pessoa que seca, passa o maldito "pretinho". Eu falei: "Não precisa passar pretinho".
    A pessoa respondeu: "Naaa, deixa que fica bunitu!" e tomou a decisão de passar, mesmo eu pedindo para que não passasse. Resultado: cheguei em casa com aquele troço todo escorrido nas rodas. Pããããããts!

    Bussoranga, levando em conta a inflação, o negócio que o MAO fez neste carro se torna muito mais interessante. Mesmo assim o preço do Novo Focus está muito bom em comparação à concorrência. Isso que a Ford ainda não está dando desconto no "novo".

    Kantynho, se eu não me engano, acho que o carro da minha sogra também tem este grilo. O serviço de uma concessionária para outra tem muita diferença! Na dúvida eu faço a minha inspeção.

    Falando no carro da sogra, vamo lá! o meu comentário já está enooorme mesmo...

    Duke, o carro da sogra é um Zetec 2.0 com 75k e eu não sei do histórico de manutenção do carro. A minha sogra, que eu adoro, me pediu para "dar uma olhadinha" no carro dela, porque estava com um barulho estranho. Andei com o carro, não percebi nada, além do ronco não parecer de um carro "saudável". Abri a capô, além da "terra" que estava no sistema de arrefecimento, era cabo de vela rachado (imagina o que já estava "fugindo corrente"), óleo literalmente transbordando pela tampa de válvula, aquela cena de terror.
    Bom... com 500 "miréis", resolvi os problemas (óleo e filtro novo também), devolvi o carro e sugeri a troca dos já carecas Potenza R15, que fazem o Focus automático fazer curvas como um esportivo de verdade. Como referência passei numa loja autorizada da Pirelli "ali pertim" e cotei o P7 195/60 R15, (R$ 275,00, achei o preço bem justo, paguei R$370 nos Pilot Primacy, só porque o perfil é 65) com 1 pau e 100 deixa o bichão de sapatos novos, agora só falta a sogrona tirar o escorpião do bolso para andar com um carro decente.

    Ufa! abraços

    ResponderExcluir
  19. Tenho um GHIA automatico 2006 comprado ha 3 meses o carro tem 30mil Km e o antigo dono colocou aro 16 e pneus 205/55 pierlli dragon, a estabilidade é absurda, mas o preço é rodar mais duro, qunto ao cosumo faz en transito pesado 7Km/litro,só uso a gasolina podium ,que o antigo dono já uasava,quanto ao rresto é omelhor carro que já tive e nem se compara com o 206rally 204, que tive antes .

    ResponderExcluir
  20. Quanto aos peneus, tamanho não é documento. No meu peugeot 405 estou muito satisfeito com os aro 15. Ainda mais que se tratam dos excelentes XH-AS na medida 195-60. Conforto e estabilidade. Sds, Cristiano.

    ResponderExcluir
  21. Os Xh-AS são excelentes!!
    Os dianteiros do meu Subaru rodaram incríveis 124.000 kms!!
    Eu sempre fiz rodízio a cada 10.000 kms, mas nunca imaginei que um pneu pudesse durar tanto. E eles ainda tinham bom grip para a quilometragem.
    Quando fui trocar por outros Michelin, o dono da extinta Hugo Pneus em Curitiba me disse que iria mostrá-los para o representante da fábrica.
    Hoje uso Continental PremiumContact 2 no Toyota e eles são muito, muito bons no molhado, mas gastam rápido demais.

    ResponderExcluir
  22. Quando comprei o meu Fiesta Sedan, com as rodas de liga 14" originais, tive a oportunidade de colocar as rodas de 15" do Mondeo por 500 pratas. Estavam em muito bom estado mas a diferença de preços dos pneus era de mais de 100 pratas pra cada um!!! Além disso moro no RJ e a quantidade de buracos já tinha me feito trocar um jogo de originais do XR3 por rodas pretas de ferro... Continuo com as de 14" no fiestinha (http://img216.imageshack.us/i/dscf0005fyb.jpg/), com ótimos, mas macios e caros, Pontenza.
    Um bom exemplo de "comparativo" entre dois modelos "iguas e diferentes" está aqui: http://www.fordhp.com.br/Testes/Comparativos/04-12-28compfiestasedan/04-12-28compfiestasedan.htm

    E, se tudo correr bem, até o meio do próximo ano tô caçando um Focus Duratec Ghia 07/08 verde claro e SEM COURO!!!!!

    ResponderExcluir
  23. Ivo Junior13/07/10 11:16

    MAO, parabéns pelo comparativo. É muito bom saber o que está levando para casa quando queremos "atualizar" nosso fiel brinquedo.

    Sem tirar o brilho e a excelência do Focus (quero ter um Ghia 2008), dizem que um problema recorrente do Focus é o sistema de freios, que parece subdimensionado, além da já citada caixa de direção. Um amigo tem um Focus 1.6 GLX 2008 flex, comentou que passou alguns sustos em frenagens mais fortes.

    Queria saber a sua opinião quanto aos freios do carro, nas duas versões dos seus Focus. Aliás, tive um Escort Zetec (1.8 16V) que também tinha freios subdimensionados para o motor dele. Abraço.

    ResponderExcluir
  24. MAO, adorei o texto. Tenho um Focus GL 1.6 2004 e sou completamente apaixonado pelo carro. Pretendo, quando trocar, pegar outro "MK1,5". Se der para ser um GLX ou Ghia 2.0 ótimo. Caso contrário, ficarei ainda mais feliz ao ler que o 1.6 melhorou.

    Meu carro esta com exatos 97.000km. O comprei com 33.000 e a única coisa que fiz foi trocar 2x a bateria. De resto, óleo, freios e etc.

    Grande abraço!
    Fred

    ResponderExcluir
  25. ivo Jr, tenho um F1 07 e meu pai um zetec mk(ultimo)sw 1.8... e realmente em ambos o 'problema' dos freios que voce citou procede!!
    mas na verdade, nao acho que sejam subdimensionados e sim pouco assistidos - para dar mais interface carro e motorista.
    NUm fiat por exemplo, vc freia mais forte e a propria inercia do seu corpo prejudica modular bem o freio; resulta numa freada brusca e involuntaria.

    ResponderExcluir
  26. Ivo Junior15/07/10 09:39

    Oi Thiago.

    Falei dos freios subdimensionados do meu ex-Escort Zetec 1.8 16v pela falta de eficiência deles. Se o carro estivesse a 100 km/h ou mais (fácil para aquele motor), às vezes dava uns sustos nas frenagens mais fortes, sem forçar. Mesmo cuidando, esquentavam rápido em relação aos veículos menores, com motores menores.

    Não é falta de modulação, parece que o freio joga a toalha cedo demais, que não casou com o motor do carro. Falando em FIAT, a minha mãe tem um Siena HLX 1.8 2005, e quando viajo com o carro percebo facilmente essa modulação que você citou, parece chave "liga-desliga", sem falar que o comportamento dinâmico do carro é todo anestesiado, e rola bastante.

    Por motivos de economia, hoje tenho um Renault Logan 1.0 16V, que também tem um freio ridículo. Em breve quero troca-lo num Focus 1 1.6 flex, para aproveitar a maior taxa, que o MAO descreveu muito bem neste post. Mas quero adaptar os freios do GLX 2.0 ou os 4 discos do Ghia, para resolver isso.

    Obrigado pelo retorno. Abraço.

    ResponderExcluir
  27. Só saiu com disco nas 4 nos últimos né... vi a matéria na 4R quando mudou pro Dura, ainda era tambor...
    Ahhh... disco nas 4 é outra história né! O único carro que tive até hoje com disco nas 4 é o 307, porra! o carro ancora!

    ResponderExcluir
  28. Os consumos do 1.6 ROCAM tanto flex como gasolina não são muito bons,tem motor 1.8 no mercado que bebe menos e anda mais,os PEUGEOT 1.8 16v servem de exemplo,tanto o Xsara que eu tive qto o 306 com essa motorização batiam quase 14 na estrada adando a 120 km/h,mesmo enfiando a chibata era acima de 11km/l.....Os Escort ztec 1.8 16v tb davam ótimas médias, gostava muito daquele motor.....

    ResponderExcluir
  29. Não houve piora no material plástico entre os carros? Já ouvi falar que o plástico da versão antiga tinha um acabamento mais emborrachado e a versão mais recente era mais rústica.

    ResponderExcluir
  30. Acabei de comprar um FOCUS 1.6 FLEX 2009 com 6000km. Andei bem pouco com ele, mas estou ouvindo uns "tec-tecs" na dianteira de vez em quando. Parece que realmente é um ÓTIMO carro. Será que esses barulhos vem da cx de direção?

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.