E NOS ESTADOS UNIDOS É PROIBIDO!



Há coisas que não dá mesmo para entender. Esse carro que estou dirigindo é um Renault Symbol  Expression 1,6 8-válvulas, que custa R$ 38.840 mas já vem com ar condicionado, bolsas infláveis frontais, direção assistida hidráulica, travas elétricas e repetidoras dos indicadores de direção nas laterais, entre muitos outros itens. Um deles é fundamental, justamente o que a foto mostra.

Pois não é que a norma Normas de Segurança Federais para Veículos a Motor (FMVSS) 111 proíbe espelho convexo no lado do motorista? Não dá para acreditar.

Vê-se na totalidade dos carros europeus, região onde se dirige muito mais velozmente que nos EUA, espelhos esquerdos convexos. É segurança!

Na foto vejo totalmente a faixa imediatamente à minha esquerda e parte da adjacente a ela. Quer dizer, melhor impossível.

Hoje não consigo dirigir sem espelho esquerdo convexo. Se o carro não tem, dou um jeito de conseguir um, seja no fabricante de espelhos ou numa loja de acessórios.

Foi o caso de um Kadett que comprei em 1993, em tomei um baita susto devido a ponto cego na esquerda. Quase fui causador de acidente entre moto e carro. Simplesmente não vi o veículo de duas rodas na minha esquerda.

Alguém me recomendou a loja MD27, aqui perto de casa (av. Moema, 504, www.md27.com.br) e lá pegaram um espelho direito de C-14, cortaram-no e o aplicaram na carcaça do Kadett. Perfeito! Para os dois Celtas daqui de casa consegui no fabricante que fornece à GM.

Por isso, a recomendação para quem preza segurança: espelho esquerdo convexo sempre.

A repetidora salvadora

Na foto acima, do mesmo Symbol, a repetidora lateral do indicador de direção. Todo carro devia ter isso, sendo lamentável que vários fabricantes não as apliquem. Motivo? Economia. E porca. O que pode custar duas lanternas e uns metros de fio diante do preço de um automóvel?

A Resolução 227 Contran, de 9 de fevereiro de 2007,  vigente de desde 1° de janeiro do ano passado, estabelece diversas especificações importantes para os sistemas de iluminação, mas deixou facultativas as repetidoras. Uma lástima. Isso me lembra o tal do ponto facultativo de repartição pública...

Em tempo: considero o Renault Synbol uma das excelentes compras hoje. O carro é todo certo, ótimo de andar. Por mais R$ 1.280 têm-se o motor 16-válvulas de 115/110 cv etanol/gasolina, bem superior ao 8-válvulas de 95/92 cv em tudo. E com o Symbol pode-se viajar com tranquilidade pelos países vizinhos, pois seu motor Hi-Torque (8 válvulas) ou Hi-Flex (16V) foi previsto para funcionar com gasolina sem etanol.

BS
(Atualizado em 13.05.2010 às 20:40)

39 comentários :

  1. Pessoalmente, não gosto de espelho convexo do lado do motorista. Se por um lado aumenta o campo de visão, por outro se perde um pouco a noção de distância. A

    cho interessante a solução que eu vi, se não me engano em alguns carros da ford norteamericana, que possuem o espelho normal e um outro pequeno espelho, que creio ser convexo. Nunca dirigi um carro assim, mas deve ser bom.

    ResponderExcluir
  2. Tenho um Sandero com espelho convexo na esquerda. Ajuda muito a evitar acidentes, mas exige uma certa "calibragem" por parte do condutor.

    Os repetidores de seta também ajudam muito ao sair de um estacionamento em direção à via. O repetidor no retrovisor é só estético ou cumpre com eficiência essa função?

    Acho uma pena um carro tão comprido como o Renault Logan não ter os tais repetidores, já que o Dacia possui. Fica o aviso para os outros fabricantes.

    ResponderExcluir
  3. É FMVSS 111 (108 é a repetidora) que esta proibindo espelho convexo/aspherico no lado do motorista, totalmente rediculo! Sei que tem gente que acha espelho plano bom para usar, mas seguro não é, so dar a metade da vista. Muito mais importante de que ver a distancia "correto".

    "Americans always come to the best solution, after having tried everything else..."

    Winston Churchill

    ResponderExcluir
  4. Pois é Bob, essa dos retrovisores esquerdos serem obrigatoriamente planos já me criou muitas surpresas desagradáveis nos 4 anos em que vivi na California.

    Nos USA há outro agravante: as faixas são bem largas, sempre bem mais largas que os carros (e muito adequadas para as pickups e SUVs gigantes que eles tanto gostam). Resultado: além de voce nunca conseguir visualizar as poucas motos que vem pelos "corredores" (isso é muito raro), voce não tem um ponto cego, voce tem um gigantesco espaço cego no retrovisor, que faz com que no mínimo 3 carros inteiros à sua esquerda simplesmente sumam do retrovisor.

    É uma imbecilidade sem precedentes na legislação de trânsito americana, que vem juntamente com limites ridículos de velocidade.

    Pois é, em matéria de imbecilidade em regulamentação e policiamento de tráfego, o .br não está tão mal assim se comparado com os USA (leia-se: os dois estão totalmente na m****, a diferença é que a infra-estrutura americana é excelente, e obviamente não se pode dizer o mesmo do .br).

    ResponderExcluir
  5. Concordo 100% com vc Bob !
    Ando de 2 rodas no transito de São Paulo e sinto na pele o perrengue que é não ser visto no corredor.
    Tem gente que reclama da chata buzininha das motos, mas é nossa forma de nos preservar inteiros, e também preservar os retrovisores dos carros.

    ResponderExcluir
  6. Não se se estou falando besteira, mas nos primeiros Tempras os retrovisores esquerdos eram recortados. 2/3 plano e 1/3 côncavo.

    ResponderExcluir
  7. Outro ponto negligenciado pela legislação brasileira é não obrigar a 3ª luz de freio elevada. Apesar da moda dos vidros filmados (outro ponto questionável da legislação) essa luz ajuda em muito a melhorar a segurança do trânsito pois permite a visualisação do que está acontecendo alguns veículos à frente. Resultado: diminuem as colisões traseiras. Devia ser obrigatória.
    AAM

    ResponderExcluir
  8. Bob,

    Será que na Metagal consigo o refil para o Omega LE, com aquecimento? Me passe o contato!

    ResponderExcluir
  9. Em todos os carros daqui de casa (exceto o Chevette), mandei colocar espelho convexo no lado esquerdo. Quem fez o serviço foi a Vidros Shida, na Rua Clodomiro Amazonas, em SP. A instalação é rápida, e o resultado perfeito.

    A proibição ao uso do espelho convexo nos EUA só pode ser atribuida ao mesmo conservadorismo que fez que aquele país fosse um dos últimos a abandonar os pneus diagonais e os faróis "sealed beam".

    ResponderExcluir
  10. Paulo,

    Acho que vou deixar o Chevette de fora dessa atualização também. O carro mal sai da garagem, só em passeios esporádicos de finais de semana.

    Fico tão preocupado em me envolver em algum acidente quando estou rodando com ele... quando é necessário, por algum motivo, rodar com ele durante a semana, é como estar pisando em ovos.

    Já pensei em ir com o Omega fazer esse serviço, mas no caso do espelho com desembaçador, complica, pois não quero perder essa função.

    ResponderExcluir
  11. Também acho estranho espelho totalmente convexo no lado esquerdo. Em que pese a maior visibilidade, há o problema do julgamento de distância.
    Prefiro a solução que vejo nos carros da Peugeot e da Citroën, em que o retrovisor esquerdo é plano até uma certa altura e começa a ficar convexo para a extremidade, tendo a delimitação entre as áreas normal e convexa feita com uma coluna pontilhada.

    ResponderExcluir
  12. Raphael,

    É isso mesmo, é como pisar em ovos. Com muita rotação de pescoço pra não deixar nada escapar.

    ResponderExcluir
  13. Realmente deve ser bom ter essa visão mais ampla,vou procurar quem faz esse serviço aqui em BH,acho interessante o sistema de alguns caminhões,acho que e igual ao que o anônimo citou acima,convexo em uma parte e plano em outra.

    ResponderExcluir
  14. E o pisca na lateral também deve ajudar muito quando se tem um carro lado a lado e nas rotatórias,meu Fiat Uno não tem nem o espelho e nem o pisca,mas já vi um de ano próximo ao meu com o pisca,mas este devia ser um modelo mais caro e completo na sua época.

    ResponderExcluir
  15. Acho estranho esse receio em relação a distância que alguns aqui relatam referente aos espelhos convexos, creio que seja uma questão de costume, pois sempre dirigi carro com espelho convexo nos dois lados e nunca tive problema. Tanto que eu sempre achei estranha aquele aviso dos Honda Civic que dizem: "Objects in mirror are closer than they appear"
    Mas como eu disse antes, talvez isso seja pelo fato de eu ter aprendido a dirigir e sempre dirigir carros que tem espelhos convexos, o cerébro deve acostumar.

    ResponderExcluir
  16. Tenho um Polo e, graças a Deus, tem os dois: indicador lateral e espelho convexo do lado esquerdo. Inclusive, com dois graus de curvatura, aumentando a partir de um determinado ponto para a extremidade (mais ou menos 1/4). Já me ajudou muito, principalmente para acesso a vias mais rápidas.
    Acho um absurdo, nos dias de hoje, carros novos saírem de fábrica sem o indicador lateral. Inclusive, tenho dúvidas se o indicador no retrovisor é tão eficiente quanto o preso ao paralamas dianteiro.
    Bob, um forte abraço!
    Abraço a todos!
    Marcus Vinicius

    ResponderExcluir
  17. Discordo de quem diz que espelho convexo na esquerda diminui a percepção de distância. Garanto que é apenas questão de costume. Quanto aos comentários sobre o espelho de Peugeot e Citroen (considero-os entre os melhores do Brasil atualmente), não têm nenhuma parte plana. Na verdade, eles são bi-convexos - a parte "maior" também é convexa, e a parte menor após a linha tracejada tem uma curvatura maior para aumentar ainda mais o campo de visão. Perfeitos!

    Os repetidores laterais também são muito importantes. É inacreditável que ainda não sejam obrigatórios no Brasil, pois trazem um enorme aumento na segurança por um custo muito baixo. O custo-benefício é extremanete favorável, muito melhor do que no caso da obrigatoriedade de ABS / Air-bags.

    Sugiro acrescentar à lista de equipamentos que deveriam ser obrigatórios as lanternas traseiras de neblina. Eu faço quase diariamente o percurso de São Paulo a Santos, que é muito sujeito a neblina, e sei o quanto este equipamento é importante para evitar colisões traseiras. O engraçado é que o padrão de nossa indústria é oferecer os faróis de neblina dianteiros nas versões mais luxuosas / esportivas, acredito que muito mais como enfeite que como equipamento de segurança, sem oferecer a correspondente lanterna traseira. Deveria ser justamente o contrário, a lanterna traseira deveria estar presente mesmo quando não há farol dianteiro - é assim na Peugeot, no Focus e em alguns Astras e Vectras, dentre outros. E que sejam usadas (ambas, dianteiras e traseiras) apenas quando há neblina!!

    ResponderExcluir
  18. A noção de distância é apenas questão de tempo e costume.

    Some ao problema dos espelhos planos o fato da maioria não saber regulá-los na posição correta.

    São justamente os três elementos de acordo com a legislação americana que me fazem desgostar do Fusion: espelho plano, faróis simétricos e aquele horrível pisca traseiro vermelho....

    Custava muito a Ford arrumar? Economia porca também

    ResponderExcluir
  19. É o treze11/05/10 13:11

    Fusion e Edge, vistos pela traseira, tem que prestar atenção pra perceber seta ligada quando o motorista está acionando os freios. por que deixam padrão burro Tio Sam entrar aqui?

    ResponderExcluir
  20. O Symbol é um excelente carro ! Tem os predicados do Renaut Clio Sedan (construção, compromisso conforto x estabilidade, o opcional e excelente 1.6 16 V - dos melhores do mercado, etc.). Peca no espaço, mas nada pior do que o Siena.

    Não sei que uruca é esta da Renaut, de não conseguir vender bem seus bons carros.

    ResponderExcluir
  21. Francisco V.G.11/05/10 13:52

    Meu Celta, do qual me desfiz em dezembro passado, tinha esses espelhos graças a você, Bob, que me passou o contato lá na Metagal. Como se não bastasse, esses espelhos eram azulados o que diminuia bastante o efeito de ofuscamento dos faróis dos carros por trás. Agora estou querendo uns espelhinhos desses para meu Corsa Hatch e um Classic. Com relação aos repetidores laterais, essa foi uma tecla em que cansei de bater e, vendo a leniência dos órgãos (in)competentes, desisti. Ao que parece todos acham tratar-se de acessório e/ou enfeite. Melancólico.

    ResponderExcluir
  22. Também não gosto dos espelhos convexos. O ideal, para mim, seria espelho plano, mas com uma área em convexo, como aqueles pequenos espelhos redondinhos que se vende em lojas de acessórios. Já com a obrigatoriedade dos repetidores laterais, concordo, como também concordo com a avaliação do Symbol feita pelo Bob. Considero-o um carro tremendamente injustiçado pelo mercado, pelo carro que é em si, e tanto mais por ter um preço excelente (para os padrões brasileiros, bem entendido).

    ResponderExcluir
  23. Anônimo,

    O Symbol é realmente mais carro que o Siena, mas o problema é que nós brasileiros compramos nossos carros pensando no valor e na facilidade de revenda, e não em ter um produto agradável e de qualidade. Por isso tantos bons carros fracassam, e tantos outros carros "bem mais ou menos" vendem bastante. É como um comportamento de manada. No momento atual, a manada diz que Honda é bom e tem fácil revenda, aí a Honda vende Honda City (sedan pequeno e semi-pelado) a preço de sedã médio equipado. E a manada compra...

    ResponderExcluir
  24. Complementando, por outro lado este comportamento de manada nos permite comprar estes bons carros por preços competitivos (para o padrão BR). Que tal comprar um Focus GL (carro médio que vem bem completinho, até com roda de liga, air-bag e som) pelo preço de um CrossFox pelado? Ou um Symbol como o mostrado pelo Bob pelo preço de um Gol ou Palio pelados?

    ResponderExcluir
  25. Gasolineiro11/05/10 15:42

    Eu quero de volta a minha gasolina com 20% de alcool!!!

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Essa discussão toda sobre o espelho esquerdo convexo é muito bonita, mas puramente acadêmica, ao menos em São Paulo. Com esses vidros filmados que os "intelectuais do trânsito e da segurança" empesteiam os carros, você enxerga meia boca o espelho de dia e NADA de noite. Primeiro deve-se PROIBIR terminantemente os filmes, DEPOIS pensar em coisas como espelhos convexos à esquerda ou repetidores laterais obrigatórios - até porquê cada vez menos as pessoas usam as setas para indicar mudança de faixa. Estou cansado de tomar fechadas dessa gentalha que filma os vidros e não usa seta para indicar mudança de direção.
    Também prefiro a solução Peugeot de 1/3 bem convexo e 2/3 levemente convexo, quase plano.

    ResponderExcluir
  28. Disse bem, Bianchini: dirijo alguns carros da empresa, e é um saco este negócio de filme! De dia, um claro não atrapalha (a menos que se entre em um túnel que não tenha uma iluminação muito boa), mas de noite... Se estiver chovendo então, com o retrovisor cheio de gotas e o vidro lateral ídem...Quando comprei meu carro particular, me foi oferecida esta porcaria de graça, e eu dispensei.

    ResponderExcluir
  29. Alfredo Affonso11/05/10 23:35

    Antes airbag e abs a espelho convexo na esquerda.

    ResponderExcluir
  30. Raphael Hagi
    O mew contato na Metagal era o Marcos Rabelo, mrabelo@metagal.com.br

    ResponderExcluir
  31. olha o bob escrevendo todo modernosooooo! "mew"

    ResponderExcluir
  32. Hehehehehehehe, desculpa, mas não me contive com o comentário acima!

    ResponderExcluir
  33. Bob,

    Tentei enviar um e-mail agora para o endereço indicado, porém a mensagem retornou, com erro de "Mailbox undeliverable", ou seja, o endereço indicado deixou de existir.

    ResponderExcluir
  34. Uma alternativa à ausência de retrovisor convexo na esquerda é regular o retrovisor plano até ver o mínimo possível de carroceria, mínimo esse que dê para ver uma extensão boa da lateral da carroceria e ao mesmo tempo uma boa parte das faixas laterais.

    ResponderExcluir
  35. Espelho, espelho meu12/05/10 15:25

    anônimo, seu tonto.
    deve-se fazer isso pra qualquer espelho. ver o mínimo da carroceria. e o máximo de visão lateral. aliás, o melhor mesmo é, para ver o cantinho da carroceria, ter que inclinar um tiquinho a cabeça para os lados.

    ResponderExcluir
  36. De fato, um espelho convexo ajuda muito. O citado "problema" da distorção da noção de distância é plenamente driblado de acordo que o motorista vai se acostumando com o espelho.
    A questão dos repetidores é complicada mesmo no Brasil e, pra piorar, os fabricantes insistem em pôr as luzes de direção na extremidade interna dos faróis, junto à grade e fazem o mesmo nas lanternas traseiras.

    ResponderExcluir
  37. Repetidores de seta laterais pra quê? Ninguém mais usa seta e quando você está usando ela alerta os outros motoristas que é hora de te fechar e dificultar a sua vida!!! Aqui não há educação, logo não há respeito, logo não há segurança.

    ResponderExcluir
  38. Bob, existe um projeto de lei para tornar obrigatório o repetidor de seta nas laterais ou no retrovisor:

    http://www.portaldotransito.com.br/projetos-de-lei/projeto-obriga-inclusao-de-seta-no-retrovisor-ou-na-lateral-do-carro.html

    ResponderExcluir
  39. Prezado amigo, tenho uma solução muito legal para você e todos os usuário de veículos, que tenham ponto cego. Uma invenção que agora estou disponibilizando para venda. trata-se de um espelho que vai ajudá-lo e muito, sem interferir nas resoluções de transito nacionais ou internacionais. visite no mercado livre http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-537929522-espelho-auxiliar-convexo-_JM ou no facebook www.facebook/convexoriginal e entenda o porque.

    abs.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.