DENNIS HOPPER (1936-2010)

Faleceu hoje o ator e cineasta Dennis Hopper, que escreveu, dirigiu e estrelou o mais famoso road movie de todos os tempos: Easy Rider (Sem Destino, 1969).

Neste filme, Hopper intepretou Billy, um motociclista que cruza o sul dos Estados Unidos ao lado de Wyatt "Capitão América" (Peter Fonda), ambos em busca da liberdade e paz de espírito.

Cerca de 30 anos após o filme, Hopper fez uma paródia de si mesmo ao gravar o comercial para o Ford Cougar. Não acredito que a Ford tenha convencido muitos consumidores, mas Hopper mostrou a todos que a sua irreverência permanecia a mesma. 

Rest in peace, Billy!

FB

11 comentários :

  1. Grande ator. Começou no cinema em 1955 em "Juventude transviada" (Rebel without a cause) e em seguida, no mesmo ano, "Assim caminha a humanidade" (Giant). Em ambos contracenou com James Dean, que perderia a vida ao bater com seu Porsche 550 num carro que manobrava no meio da estrada. Grande perda, R.I.P, Dennis.

    ResponderExcluir
  2. Francisco Neto29/05/10 19:11

    "Arrancada Final" (2005)...


    Grande ator!

    ResponderExcluir
  3. André Resende29/05/10 19:46

    É preciso ter estilo para estar dentro de um carro. Sinceramente me cansa ver um rapper dentro de um Rolls Royce! E a Ana Maria Braga retorcendo o seu Porsche, me tirou o sono por uma semana! Dennis Hopper e Peter Fonda em Easy Rider sobre suas motocicletas, simplesmente representaram o que é a lenda do cavaleiro e o seu cavalo. Como diz a minha mulher: “Nada como um charmoso grisalho num carro preto”. (Esta vai para você, Arnaldo Keller e o Camaro SS). Homem e máquina, a recíproca tem que ser verdadeira!

    ResponderExcluir
  4. Hoje tem funacê regado a muito goró no céu dos transviados.
    Viveu intensamente, morreu discretamente.
    Marcou (e bem) seu tempo.

    ResponderExcluir
  5. Ivo Junior30/05/10 14:35

    Dennis conduziu de maneira exemplar sua motocicleta (ao som de Born to be Wild), e também o GTO (The Judge) em Arrancada Final. Poucos atores teriam conseguido ser tão "íntimos" destas máquinas!

    Aliás, faz uns 10 dias que comprei o filme Arrancada Final para acervo, e o assisti novamente. Valeu cada centavo!

    R.I.P. Denis. Abraço, Ivo Junior.

    ResponderExcluir
  6. Mister Fórmula Finesse31/05/10 10:30

    Fiquei pensando sábado quando vi a notícia....puxa, esse sujeito começou cedo a construir sua fama de "durão" no cinema, enfrentando com canivete James Dean no jurássico ano de 1954, eram amigos, vi o teste dos dois juntos para o filme em uma filmagem antiga - hoje muito fácil graças ao "tube" - há bastante tempo na tv. Depois aquela vigem maluca pelos Estado Unidos, um filme que vi com pouca idade, mas que marcou...as estradas, as drogas, as comunidades hippies e personagens que pareciam ter saído de um quadro de Ali, o final do verão do amor, o filme que acabava bem de acordo com o final da década, a ligação entre as motos queimando e o Festival de Altamond, epílogo tristonho diga-se de passagem.

    E ele viveu tudo isso, viveu apocalypse now, o coração nas trevas, os vícios....

    Agora a paz!

    Ótima lembrança FB!

    ResponderExcluir
  7. Altamont...errata!

    ResponderExcluir
  8. Leandro Silveira01/06/10 08:56

    vamos todos acender uma 'vela' em homenagem a ele!!!!!

    ResponderExcluir
  9. RIP, Dennis. Easy Rider por certo foi sua obra-prima, mas não posso deixar d emencionar seu fantástico vilão em Veludo Azul (Blue Velvet, do piradíssimo David Lynch). Ainda falando em clássicos road movies, além do Easy Rider, também me amarro no Corrida Contra o Destino (Vanishing Point). OK, havendo um Challenger R/T na mesa eu sou mesmo parcial; pena que na colisão final usaram um reles Camaro contra o bulldozer...

    ResponderExcluir
  10. For sure, a real tough guy!

    Como já falado, Dennis passou por aqui e marcou! Este cara era muito loko!!!

    Leandro, merece uma "vela" em homenagem sim! lol

    E muito bom o Easy Rider, heim! psicodélico! lisérgico!

    ResponderExcluir
  11. R.I.P. Dennis!
    Eu não sabia do acontecido, lí agora no blog...
    Poucos fazem a diferença nesse mundo, ele fez a diferença, como disseram acima: "Viveu intensamente, morreu discretamente.
    Marcou (e bem) seu tempo."

    Abraço

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.