PEUGEOT 408 ALLURE, EVOLUÇÃO NO CÂMBIO AUTOMÁTICO

Fotos: autor
Visual da dianteira agradável, sem o "bocão" da marca

O Peugeot 408 chegou em fevereiro de 2011, substituindo o 307 sedã, em três versões, Allure, Feline e Griffe, todas 2-litros flex, com câmbio manual de 5 marchas ou automático epicíclico de 4 na primeira e apenas automático nas duas superiores. Onze meses depois era a vez da versão Griffe THP, com o eficiente e amplamente utilizado pela PSA e pela MINI motor 1,6-litro turbo de 165 cv, de projeto BMW, associado ao transeixo Aisin AT6 de seis marchas, enquanto Allure e Feline 2-litros continuavam com o automático AT8 de quatro marchas (no lugar do AL4) que, mesmo tendo sido retocado na sua eletrônica de comando e apresentado bom funcionamento, ainda não era o ideal. Finalmente, em agosto, o Peugeot apresentou o 408 modelo 2014 cuja principal mudança foi a adoção do câmbio AT6 de seis marchas no lugar do de quatro, concomitantemente com a eliminação da versão Feline. Agora as versões são Allure 2,0 manual 5-marchas ou Allure 2,0 automática 6-marchas — esta objeto deste teste — e Griffe THP, automática apenas.

Eu já havia dirigido, recentemente, também em agosto, a combinação 2-litros-Aisin AT6 no Citroën C4 Lounge, que fiz questão de experimentar na apresentação à imprensa em Mendoza justamente para ver o resultado. Como se sabe, Citroën C4 e Peugeot 408 são "clones", de mesma plataforma, abrigados sob o guarda-chuva da PSA Peugeot Citroën.

Estilo elegante e com personalidade

Praticamente tudo o que cabe falar sobre o 408 está nos dois testes marcados com link, mas cabe ressaltar que além da novidade do câmbio o carro passou por melhorias discretas porém eficazes na suspensão, mesmo caso do C4 Lounge em relação ao substituído C4 Pallas. Não que eu julgasse necessário, o 408 já tinha ótimo comportamento, mas o conforto de rodagem melhorou algo. Os pneus continuam 225/45R17W e são Pirelli P7 de baixo atrito de rolamento, com estepe 205/55R16W em roda de aço com aviso de 80 km/h, portanto temporário.

Como em outros carros da PSA, a engenharia de chassi e carroceria acertou a mão nos respectivos parâmetros, pois o rodar é impecável do ponto de vista de calibração de suspensão e de isolamento de ruídos. São carros feitos para o nosso chão, tanto os produzidos na Argentina quanto aqui. O eixo de torção conta com barra estabilizadora integrada. Até a direção, qua ainda não aderiu à assistência elétrica (é eletroidráulica), é impecável, como são os freios a disco nas quatro rodas.

Interior bem-elaborado, especialmente os bancos

Não exatamente por ter mais marchas, mas o fato é que o novo câmbio automático elevou o padrão do carro pelo seu funcionamento, que parece "adivinhar" o que se quer fazer e efetua as trocas de maneira precisa e suave, o mesmo jeito que observei no Citroën.

Relações das marchas e do diferencial são as mesmas de quando o motor é o THP e a v/1000 é 44,7 km/h, ou seja, 120 km/h a 2.700 rpm, bastante conveniente. As trocas ascendentes ocorrem a 6.500 rpm, 250 rpm acima do pico de potência (com álcool), seja no modo automático ou manual. A marcha em uso é exibida no painel, é sempre bom saber. O conversor de torque bloqueia da 2ª em diante.

O câmbio AT6 fez mesmo bem ao motor EW10 de 1.997 cm³ que, se não tem o brilho do THP 1,6 turbo, funciona agradável e suavemente com a eficiência dos seus 143/151 cv (gas./álc.) a 6.250/6.000 rpm e 20/22 m·kgf a 4.000 rpm. Com álcool, fez 7,2 a 7,5 km/l na cidade e 9,8 a 10,2 km/k na estrada, bom para o porte do carro de quase de 1.500 kg e 4.690 mm de comprimento com 2.710 mm entre eixos. O tanque de 60 litros provê autonomia mais que adequada. Já foi dito nos outros testes, mas o espaço interno do 408 (como no C4) é mesmo um dos pontos altos do modelo. O enorme porta-malas de 526 litros conta com as sempre bem-vindas dobradiças pantográficas.

Dobradiças pantográficas, a solução trazida pelo BMW E36 em 1990 devia ser padrão

 Como crítica, apenas a contumaz: não tem faixa degradê no pára-brisa. Faz falta. O custo a mais é desprezível, a PSA (e outros fabricantes) precisam rever essa questão.

Sentado "atrás de mim": ótimo espaço
Os preços são: Allure manual, R$ 59.990; Allure automático, R$ 63.990; e Griffe THP, R$ 73.990. A garantia é de 3 anos e as revisões e troca de óleo do motor, a cada ano ou 10.000 km.

Para quem (ainda) aprecia um sedã e (ainda) faz objeção a motor turbo, esse médio está mesmo na medida certa.


BS


FICHA TÉCNICA PEUGEOT 408 ALLURE AUTOMÁTICO

MOTOR
Arquitetura
Duplo comando no cabeçote, correia dentada, 16 válvulas, fase variável na admissão, flex
Configuração/posição
 4 cilindros em linha / transversal
Material do bloco / cabeçote
 Alumínio
Diâmetro dos cilindros (mm)
85
Curso dos pistões (mm
88
Cilindrada (cm³)
1.997
Taxa de compressão
10,5:1
Potência máxima (cv/rpm)
143/6.250 (G / 151/6.000 (A)
Torque máximo (m·kgf/rpm)
20/4.000 (G) / 22/4.000 (A)
Formação de mistura
Injeção indireta no duto
Combustível
Gasolina e/ou álcool
Tanque de combustível (l)
60
TRANSMISSÃO
Tipo
Transeixo automático 6 marchas tiptronic
Relação das marchas
1ª 4,04:1; 2ª 2,37:1; 3ª 1,56:1; 4ª 1,16:1; 5ª 0,85:1; 6ª  0,67:1; ré 3,19:1
Relação de diferencial
3,87:1
Rodas motrizes
Dianteiras
SUSPENSÃO
Dianteira
Independente, McPherson, braço triangular, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira
Eixo de torção, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora integrada
DIREÇÃO
Tipo
Pinhão e cremalheira
Assistência
Eletroidráulica indexada à velocidade
Nº de voltas entre batentes
2,8
FREIOS
Dianteiros
Disco ventilado de Ø 283 mm
Traseiros
Disco de Ø 249 mm
Controle
ABS, EBD e auxílio à de frenagem
RODAS E PNEUS
Rodas
Alumínio, 7J x 17
Pneus
225/45R17W
CONSTRUÇÃO
Tipo
Monobloco em aço, 4 portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
DIMENSÕES E PESOS
Comprimento (mm)
4.690
Largura (mm)
1.815
Altura (mm)
1.519
Distância entre eixos
2.710
Porta-malas (l)
526
Peso em ordem de marcha (kg)
1.494
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h (s)
11,7 (G) / 10,5 (A)
Velocidade máxima (km/h)
205 (G) / 209 (A)
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 6ª (km/h)
44,7
Rotação (rpm) a 120 km/h em 6ª
2.700
Rotação (rpm) a vel. máx., em 5ª
5.950

Mais fotos:







109 comentários :

  1. Bruno Souza02/10/13 12:23

    Legal esse detalhe da marcha em uso mesmo em D. O senhor sempre ressaltou isso, mas tinha dúvida se vinha nos automáticos de 6 marchas.

    ResponderExcluir
  2. Bob, tem dados de consumo do 408 com essa nova transmissão e como eles se comparam com os da AL4? Sempre me lembro de uma vez que viajei guiando um 307 hatch 2.0 monocombustível com a AL4 e era um susto ver que o consumo dele ficava na casa de 10 a 12 km/l e ganhava-se um pouquinho de economia deixando-se a transmissão na opção manual (imagino que por cortar a patinagem do conversor).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No teste do 408 de 3 de setembro de 2012, automático de 4 marchas:
      Lamentável e incompreensivelmente, a Peugeot não informa o consumo de combustível normatizado – e não é a única. Mas, para se ter idéia, a publicação suíça Automobil Revue informa consumo médio (com gasolina super de 95 octanas RON sem etanol) de 1 litro para 12,3 km com o manual e de 1 litro para 11,9 km, com o automático.

      Excluir
  3. Bob,

    Parabéns pela matéria, informações de forma objetiva e esclarecedoras como sempre. Realmente o 408 evoluiu, até que enfim a PSA acertou o cambio, agora realmente este carro passa a ser uma das boas opções do mercado, para quem precisa de espaço para família e bom porta-malas.

    Fica a minha pergunta quanto a melhoria do atendimento da rede de concessionárias?


    Marco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Peugeot e a Citroën têm se empenhado nisso. Acordaram.

      Excluir
    2. O Bob parece ter aprendido alguma coisa com todas as polemicas que tem tido aqui no AE. As materias ficaram mais completas e finalmente ouvimos alguma coisa quanto a acabamento e (muito mais importante) quanto aos bancos.

      Em bancos a PSA acerta em cheio desde o 307 e parece que o 308 e 408 continuam isso. Tornam o carro muito melhor de dirigir e apoiam bem em curvas, coisa que poucos carros tem feito. Em alguns fica preciso se apoiar nas portas em curvas mais na moda.

      Excluir
    3. Barbaridade! É um absurdo essa imposição em destacar o acabamento dos carros. Poxa, se temos a informação que a rigidez torcional do carro é adequada, com o aprimoramento do monobloco, além do acerto adequado da suspensão, ora o acabamento é uma questão pessoal! Isso é subjetivo.

      Imagino que em um ambiente especializado como neste site exista o compromisso com os aspectos mecânicos e estruturais do carro.

      Excluir
  4. Eu nao acho certo uma fabrica usar a mesma plataforma para fazer dois carros diferentes.
    Nao sabia que o C4 e o 408 eram praticamente o mesmo carro.
    Acho que isso acaba confundindo a cabeça do consumidor e o induzindo a uma avaliacao errada na hora da comra.
    Alem do mais fica mais facil para a montadora fazer "jogadas e marketing" e tentar agregar valor em cima do que é igual.
    Acho que o CADE deveria acompanhar mais de perto esse tipo de situacao e alertar nos consumidores sobre todos esses meandros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso da PSA, o que ocorria em um passado recente era uma "junção de iguais", com ambas as marcas tendo bastante liberdade para fazer o que quisessem, desde que em cima de plataformas comuns. O que acontecerá daqui em diante é que a Citroën irá se dividir em duas gamas (gama C, que concorrerá com Skoda e Dacia, e gama DS, que concorrerá com Audi, BMW e outras marcas de luxo). No meio disso tudo, estará a Peugeot, que acabará tendo um status parecido ao que possuem hoje na Europa marcas como VW, Opel, Renault e outras.
      Também não mais vai haver tanto problema de tudo ser sobre uma mesma plataforma, pois o grupo francês apresentou recentemente a EMP-2, plataforma ultraflexível que irá permitir carros de tamanho médio-pequeno e médio-grande, bem como SUVs, minivans e comerciais leves. Estreou com a nova C4 Picasso e agora também assumiu a forma da segunda geração do 308. Tal qual a MQB da VW, poderá assumir uma grande variedade de formas, receber vários tipos de suspensão traseira e variar bastante o entre-eixos. Logo, será uma plataforma com muitas variações aparentes e pouca variação mecânica em seu geral, tal qual a base alemã. Apenas o que ocorre é que ela mira uma faixa de veículos de maior tamanho que os possíveis para a MQB (qualquer coisa de Polo a CrossBlue).

      Excluir
    2. Não exagere, compartilhamento de plataformas é regra na indústria automobilística. Procure se informar antes de fazer um comentário descabido desses.

      Excluir
    3. Cristiano,
      Obrigado por me poupar o trabalho de responder.

      Excluir
    4. Anônimo02/10/13 12:49
      Procure ler mais sobre auomoveis.
      Um bom comeco e esse conceituado blog.
      O aproveitamento de mesma plataforma ja e usado ha muitos anos na industria automotiva.
      Voce se lembre do Santana e do Versalhes. eram o mesmo carro (WV e Ford)
      ha inumeros outros exemplos como Audi A3 e Golf , Porsche Cayane e VW Touareg etc etc.
      Cada vez mais isso estará presente na inustria . Um bom exemplo e o compartilhamento desse motor THP entre Citroen,BMW,Mini,Peugeot.
      Assim consumidor bem informado nao precisa do CADE e pode optar sempre pela melhor custo beneficio entre os diversos modelos oferecidos pelo mercado.

      Excluir
    5. Anônimo02/10/13 12:49
      Voce e o CADE deveriam estar preocupados com o aumento de 30% no IPTU que o Fernando Hadad vai mandar em cima de nos contribuintes de SP.
      Nunca mais voto no PT!

      Excluir
    6. Acho o re-uso de plataformas indefinidamente e em carros completamente diferentes errados igualmente, mas nesse caso falastes abobrinha. O 408 nada mais seria que o 308 sedan, apenas mudou de nome pra diferenciar. 308 e C4 sempre foram carros parecidos e compartilharam plataformas, nada de errado nisso.

      O maior problema disso ta em confundir o consumidor quanto ao nome, porque pode pensar que o 408 seria o novo 407 (esse sim um carro completamente diferente e que nem poderia compartlhar plataforma com os outros da Peugeot). Mas como o 407 foi substituido pelo 508, esse problema acaba deixando de existir se o consumidor se informar um pouco. Teria sido melhor manter como 308 sedan.

      Anonimo 18 e 31, apesar de fora de topico, essa foi um duro golpe. Esse Haddad quer ser uma nova Martaxa. Fique sabendo que ao mesmo tempo ele ZEROU POR 20 ANOS o IPTU de TODA a zona leste (mesmo dos bairros e condominios de luxo). Quer afogar toda a cidade com taxas de todos os tipos, como se num fossem caras, pra garantir uns votinhos com a `periferia`.

      Mas de tanta taxa e tanta porcaria que ta fazendo vai acabar sem os votos de todo mundo, como foi com a Marta. Depois, como todo ptista coitado, vai se fingir de vitima.

      Pra nem falar de IPTU cobrado em cima de valor de imovel muito mais cara que o real (enquanto certos locais de interesse, ricos ou pobres, pagam vez ou outra nem 10% do valor real) e outras bandidagens que vem desde o Maluf.

      Excluir
  5. Bob
    O que significa bloqueio do conversor de torque num cambio automatico?
    Qual a vantagem disso?
    Saudacoes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As duas partes do conversor, a condutora e a conduzida, ficam ligadas mecanicamente, eliminando a patinagem e a ação multiplicadora de torque. Destina-se a melhor desempenho e reduzir consumo de combustível.

      Excluir
    2. Por isso que dizem que o cambio mecanico e mais esportivo.
      A ligacao e direta entre as engrenagens

      Excluir
  6. Incrivel a "evolução " de estilo deste carro, a frente e traseira são replicas do grandalhão 607 de 13 anos atrás.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é....
      Depois dizem que malandro é o cavalo-marinho que vive no mar para não puxar carroça!
      Jorjao

      Excluir
    2. Você vê algum problema nisso? Eu não vejo. E lembre-se, ninguém compra carro sob mira de revólver. Achou feio? Não compre. Eu compraria.

      Excluir
    3. Rafael Ribeiro02/10/13 16:29

      Não vejo problema nenhum em lembrar um outro modelo da marca, mesmo que anterior. Todas as marcas procuram manter uma identidade visual, mesmo que das gerações anteriores. A BMW e a Mercedes que o digam...

      Excluir
    4. Rafael Ribeiro02/10/13 16:35

      A disputa anda acirradíssima nesta faixa de mercado. Praticamente todas as marcas tem pelo menos um modelo brigando por espaço, todos querendo "morder" um pedacinho das vendas de Civic e Corolla, que seguem como líderes há anos. Tradição e credibilidade trazem prestígio que, uma vez conquistado, é uma arma poderosa.

      Excluir
    5. Sr. Bob Sharp, eu não disse que o carro é feio mas acho muita falta de criatividade dos projetistas da Peugeot, copiarem um desenho de treze anos atrás. Este recurso está sendo utilizado com sucesso pela Ford ( Mustang ), Chevrolet ( Camaro) e Dodge ( Challenger ) que fazem questão de anunciar isto.
      No caso do Peugeot em questão, creio que a intenção da fabrica não seja esta.

      Excluir
    6. Anônimo02/10/13 16:43
      Nao se impressione. O design nunca foi o forte dos carros franceses.
      Sim ha algumas ececoes como a linha DS (atual) da Citroen.
      Eu gostei do desenho desse 408. Está agradavel .
      O que ocorre é que nessa categoria de carro as montadoras tem medo de ousar no desenho e preferem seguir o tradicionalismo mesmo.

      Excluir
    7. Pois eu prefiro assim. Melhor que alguns modismos de gosto duvidoso e os exessos estilísticos tão praticados atualmente.

      Excluir
    8. " O design nunca foi o forte dos carros franceses. " Pelo contrário. Uma das características das francesas é justamente o design. Vc pode não gostar, mas o q dizer do DS original, a linha DS, RN Vel Satis e outros.
      Zito

      Excluir
    9. Anônimo, por isso que não compro os BMW. Falta de criatividade danada dos caras, o carro de 2013 é igual aos modelos de 84, que absurdo né??? 02/10 13:00

      Excluir
  7. Samuca - Puma GTI02/10/13 13:22

    E as trocas manuais, são na alavanca ou por botão ? Creio que não tem aletas no volante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samuca,
      Pela alavanca. Botão é raro, caso do Focus, a tecla na manopla.

      Excluir
    2. Tecla na manopla me faz lembrar a "reduzida" do diferencial de caminhões: Para cima aumenta, para baixo reduz!

      Excluir
  8. Marco, o pós venda da Peugeot tem me surpreendido nesses 12 meses com um 308. Já tive carros de várias outras marcas e nunca fui tão bem atendido, por mais incrível que possa parecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pug308, vc se refere à rede Peugeot de qual cidade / região?

      Excluir
    2. Ainda acho que eles tem bastante a evoluir.
      O mercado brasileiro tem muito receio de carro frances por esse motivo tambem

      Excluir
    3. Olá Pug,
      Obrigado pela resposta, você reside em que cidade?

      Marco

      Excluir
    4. Também tenho um 408 e sou muito bem atendido na concessionária Peugeot daqui de Maceió-AL. Sempre muito atenciosos e carro entregue sempre no prazo.

      Excluir
    5. No sul de Minas. Venho sendo muito bem atendido pelas css de Poços de Caldas e Pouso Alegre. Independente disto, a cada revisão que faço recebo depois ligações da própria Peugeot questionando um monte de coisas, desde o meu grau de satisfação com a solução de ítens apontados até o preço pago (se foi o divulgado pelo site), se houve "empurroterapia", etc. Realmente, não tenho do que reclamar. Como o Bob comentou, acordaram.

      Excluir
  9. Lucas dos Santos02/10/13 13:54

    Ótima análise, Bob.

    Tem fotos do painel e da alavanca de cambio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas
      Nada mudou nesses pontos, por isso não achei necessário colocar fotos. Mas para atendê-lo vou colocá-las no final de tudo após a ficha técnica.

      Excluir
    2. Lucas
      Estão lá as fotos que você pediu e mais algumas (17h40)

      Excluir
    3. Lucas dos Santos02/10/13 18:29

      Agradeço imensamente pela atenção, Bob!

      Excluir
  10. Notável a potência de 151 cv com álcool, praticamente a mesma do T-Jet. Destaque também para os 8cv de diferença entre álcool e gasolina. Seria pela taxa de compressão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos Alvarenga
      Muito provavelmente sim.

      Excluir
    2. Bob, se bem que me surpreendo que tenham conseguido 8 cv de diferença com uma taxa tão baixa para o álcool. 10,5:1 é taxa típica de um motor monocombustível de injeção indireta altamente evoluído e penalizaria um bocado o uso de etanol. Fosse uma taxa de 12:1 (como a do novo Focus 2.0, que tem o benefício da injeção direta, mas acrescenta apenas 3 cv entre um combustível e outro), até acharia mais razoável que houvesse uma disparada com o combustível de cana.
      Porém, já que temos 8 cv a mais com taxa de gasolina e injeção indireta, vou me perguntar que bruxaria fizeram, ainda mais que também surgem mais 2 kgmf com a troca do que estiver no tanque.

      Excluir
    3. Marcos
      Mas nao se deixe levar pelos numeros.
      O TJet e um carro bem saboroso e temperado. nao acredito que esse frances o seja!
      Mas sao propostas diferentes.
      Acredito que da para comparar o comportamento do T-Jet apenas com o THP.

      Excluir
    4. Eu sei, tenho um Linea.

      Mas ainda assim, acho impressionante um motor subquadrado com essa taxa de compressão atingir esses valores de potência e Torque.

      Excluir
  11. A Peugeot vem se esforçando pra apagar a imagem negativa do seu pós-venda... lembro que quando o 408 era novidade um Allure câmbio manual deu baixa na CCS onde trabalho com o radiador danificado.
    O carro deu entrada numa terça, 15:00... na manhã do dia seguinte a peça chegou.

    E ainda bem que não "mataram" o manual... no lançamento técnico do 408 era disputado a tapa, todo mundo queria dirigir. Foi eleito informalmente o "Brinquedo do Ano" entre os participantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou mais 308 2,0 manual!

      Excluir
    2. Concordo, é outro brinquedo ainda mais divertido.

      Excluir
    3. Aconteceu isso na C&D também. Pegaram 408 e Fluence com as duas caixas. Os automáticos ficaram ociosos;o pessoal da revista preferia os manuais.

      Abraço

      Lucas CRF

      Excluir
  12. Carro muito bonito, ainda mais nesta cor. Mas, pessoalmente, ainda prefiro o Jetta ou o Civic.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou mais o preto ou prata.
      Menas desvalorizacao e depois mais facil de passar para frente.

      Excluir
    2. Também acho das mais bonitas. Essa cor se chama azul bourrasque e o interessante é que a peugeot não cobra nada por ela.

      Excluir
    3. Anônimo 02/10/13 18:11
      Umas aulinhas de portugues , vez ou outra faz bem.
      MENOS desvalorizacao....
      Qto a cor, eu gostei desse azul

      Excluir
    4. Preto, prata e agora o branco... o pesadelo da ditadura das cores. As montadoras até oferecem cores bonitas como esse azul, mas vai tentar encontrar nas ccs algo diferente do trio sem graça! Nosso mercado é cheio dessas ditaduras! Carro duas portas não pode, mesmo que esportivo. Câmbio manual não pode, a partir de uma determinada motorização, e mesmo que tenha a opção, você não encontra nas ccs... Coisa típica de uma sociedade que compra automóveis com "menas" desvalorização e com pouca "perca" de valor.

      Excluir
    5. Escolher cor por causa da desvalorização é coisa de quem fala "menas" mesmo.

      Excluir
  13. Não consegui deixar de notar a tabela do posto, aqui na minha região Londrina - Paraná os preços são em torno de R$0,20 maiores. Um abuso do cartel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas os estados sao vizinhos.
      Voce tem a possibilidade de vim abastecer em SP.

      Excluir
    2. Sim, sim... partir de Londrina pra abastecer em São Paulo e voltar. Gasta meio tanque só nessa brincadeira....

      Excluir
    3. Ok gasta meio tanque para abastecer , mas paga-se mais barato pelo litro do combustivel.
      Isso que importa!

      Excluir
    4. Ô! Sem dúvida! Um joinha pra vc!!

      Excluir
  14. Os carros deste segmento estão cada dia melhores. Enquanto alguns colocam preços absurdos em carros básicos "anabolizados", se torna cada vez mais atrativo aderir a este segmento "médio". Com sessenta mil reais consegue-se comprar muita, mas muita coisa boa mesmo, como esse Peugeot, que ficou muito bonito e com mecânica bem atual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou mais esse Peugeot completao que o novo Focus 1.6

      Excluir
    2. Hugo, concordo plenamente.

      Excluir
  15. Puxa, calibrador de pneus ao lado da bomba. Deveria ser padrão. Agiliza o fluxo de carros no posto e facilita para o cliente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No posto onde abasteço, cada ilha de três bombas tem um calibrador com mangueira bem comprida. De fato facilita que é uma beleza o ato de calibrar, que fica automatizado e deve ter aumentado o número de gorjetas aos frentistas.
      Apenas constrange nas vezes em que você quer apenas usar o calibrador e nada mais, pois um frentista sempre irá te abordar e você tem de explicar que só vai mesmo pôr um ar nos pneus. Nesse ponto dá saudade do calibrador que fica em um cantinho.

      Excluir
    2. Como pode agilizar se um carro que vai somente abastecer tem que ficar esperando o outro calibrar os pneus ? Calibrador de pneus tem que ser separado das bombas, desta forma só favorece os que não querem descer do carro nem para calibrar os pneus.

      Excluir
    3. Thales, os BMWs de 2013 não são iguais aos de 1984, " SÃO MUITO MAIS FEIOS ".

      Anonimo, 02/10 13:00

      ,

      Excluir
  16. Bob.

    Faço parte do "público alvo" desse carro. Atualmente tenho um Lancer 2.0MT e sinto falta de análise sobre ele, que não é citado nem mesmo nos comparativos tipo Civic x Corolla x Cruze.

    Será que só vou ler algo (de fonte confiável) quando mudar o modelo para um que não é mais o meu?

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Mitsubishi não fornece carros para teste, infelizmente.

      Excluir
    2. Puxa, que pena, não sabia disso!

      Excluir
    3. Acho que a Mitsubishi e que perde com isso.
      Divulgacao com informacao gera conhecimento do potencial consumidor e desejo de compra.

      Excluir
    4. Certas montadoras são como o James Cagney em "Fúria Sanguinária": acham que estão sempre no topo do mundo.

      Só isso explica esse tipo de comportamento por parte delas.

      Excluir
    5. Leonardo
      Grande filme. O final, quando ele está em meio ao fogaréu e diz "Mamãe, cheguei ao topo do mundo", é antológico!

      Excluir
  17. Alguém não se irrita - como eu - com essa nova onda da Peugeot, descabida, diga-se de passagem, de, assim como a Fiat, ficar "Xunando" o design de seus 408 e no atual 308 com estas indefectíveis, malfadadas e inacreditáveis imitações de escapamento duplo (saídas de escape fake) no parachoque traseiro?
    Será que os gerentes de marketing fizeram uma clínica numa CSS da fiat, viram um Palio Aventureiro, cheio de apliques plásticos e as tais saídas de escape fake, e anotaram: "vamos fazer igual!!" ?!?!?
    Só eu?!?!?!?
    Somente por este motivo eu já me proibiria de pensar em comprar um 408 e um 308.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não acho legal saída de escape fake, mas descartar um modelo somente por esse motivo me parece no mínimo insensato.
      Vai uma dica, achou feio, manda pintar de preto que aí nem parece que estão lá.

      Excluir
    2. Stilo Sporting!! Os manos piram!!

      Excluir
    3. Corsário Viajante02/10/13 20:55

      Você não é o único.
      Estes escapamentos falsos riscaram completamente qualquer idéia de ter um destes carros.
      Não me desce mesmo!

      Excluir
    4. Também não gosto disso.
      Tenho um carro que tem o escapamento muito discreto, praticamente oculto, eu aprecio e acho de muito bom gosto. Tenho outro que tem escapamento duplo com duas ponteiras bem aparentes e também gosto porque sâo reais e não apena embuste.
      Agora ponteiras e qualquer outro detalhe fake eu dispenso, acho até desabonador para o carro.

      Excluir
    5. Eu nao me irritei , porque nao sabia que eram falsos.
      Parece os escapes do Azera , que eu acho um carro bonito.
      Agora que voce nos avisou que sao fake , fiquei nervoso tambem.
      Parece que essa moda de Tunning pegou ate as montadoras!

      Excluir
  18. este carro é o mais bonito entre os sedans,porém o painel tá meio cansado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah vá!

      Excluir
    2. O ponto mais questionável dos painéis das versões mais simples do 408/308 é o visor do computador de bordo... é o mesmo que vinha no 307 pós-remodelação frontal.
      Se, ao menos, apresentasse um esquema de cores diferente como era no finado 407 V6 ainda vá lá, s tornaria mais "aturável"... do jeito que tá cria uma sensação de túnel do tempo no interior do carro.

      É como se um garoto fosse pra balada com o Seiko analógico do avô.

      Excluir
    3. 407 V6, o melhor carro que a peugeot ja vendeu no brasil!

      Excluir
  19. Um baita carro. Melhoraram praticamente tudo o que precisavam melhorar. Mesmo com o preconceito do mercado em relação aos carros da PSA, é candidatíssimo a ocupar, como seu 'irmão' C4 Lounge, uma das vagas aqui da garagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque voce nao fica com um Renault Fluence?
      Ha ate uma versao turbo que parece bem interessante

      Excluir
    2. Caro anônimo, o Fluence tb é candidato. Mas não na versão turbo, muuuiiito cara.

      Excluir
  20. Bob,

    Muito boa a sua avaliação como sempre. Eu venho a tempos pensando em comprar um 408, mas por conta do mal falado câmbio de 4 marchas, até então só cogitava a versão THP, mas agora com o câmbio de 6 marchas terei que avaliar também essa versão pois a diferença de R$ é bem considerável.

    J Ferrarini

    ResponderExcluir
  21. Bob, este Peugeot vem com alguma central multimídia com opcional?
    Pergunto, pois pelo que to vendo esta se tornando "padrão" no segmento, como o Cruze 2014 que agora esta com opcional na versão LT também.

    Também pergunto se este motor é por corrente ou correia dentada?
    Eu ainda não vi um motor do Focus com corrente mas tenho curiosidade de saber sobre isto e por que se tem mais durabilidade não é adotada com todos os motores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem central multimídia nem como opcional. Acionamento dos comandos por corrente. A correia reverteu o rumo do abandono por apresentar menos atrito, o que é favorável ao consumir menos combustível e emitir menos CO2.

      Excluir
    2. Existe a central multimidia da caska, que eu coloquei na concessionária mesmo. Utiliza os cabos originais e funciona com os comandos do volante normalmente, inclusive controlo o computador de bordo pela central.

      Excluir
  22. Como é o comportamento desse novo cambio em modo manual?? Sai trocando sozinho quando afunda o pé, qdo chega na RPM de corte ou não, mantém a marcha enqto não se toca na alavanca, como o AK falou tempos atrás q é o Civic??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em Manual reduz ao acelerar de uma vez e passa à marcha imediatamente superior a 6.500 rpm. Não retorna ao modo Manual por inatividade como o Civic e os robotizados Fiat e VW.

      Excluir
  23. Minha esposa possuiu um 307 Rallye automático 2004/2005. A despeito de ter apresentado o famigerado defeito da eletroválvula após 4 anos de uso (37 mil KMs) era um bom carro. Desempenho condizente com a proposta, espaço, acabamento e conforto muito bons. No modo manual eu conseguia até 12km/L aqui em BSB. Esse 408 com esse novo câmbio automático deve ser muito bom. E logo, logo em usado terá um preço excelente.

    ResponderExcluir
  24. Boa matéria Bob!

    Ele ficou realmente muito melhor sem aquela horrível grade bocão.
    Eu gostei do estilo, do conjunto e da relação custo/benefício deste sedã.
    Alguns detalhes como dobradiças pantográficas, saídas de ar para o banco de traseiro e bom acabamento valorizam bastante o carro.
    Também tenho o costume de comparar o espaço dos sedans com o do meu Mondeo MK3 e ele é realmente bastante espaçoso. Tem quatro centímetros a menos no compromento ( 4,69 x 4,73) e apenas os mesmos quatro centímetros a menos de distância entre eixos (2.71 x 2,75), sendo que e o porta malas, também com pantográficas, é até um puco maior.
    Considero ele uma execelente opção entre os sedans disponíveis atualmente no nosso mercado.

    ResponderExcluir
  25. Esse carro está quase perfeito para o meu gosto. Para fechar no que gostaria, um central multimídia e pelo menos como opcional um "pack segurança" com 6 AB e ESP/TCS, deixaria o carro perfeito para o meu gosto. Além disso, tem cores muito bonitas. Pra mim este motor, que é o mesmo do Pug 307 que possuo (e este tem a tal faixa degradê) é acionado por correia e não por corrente. Ou mudou alguma coisa?

    ResponderExcluir
  26. LeandroL64103/10/13 00:17

    A última frase deu a entender que você não gosta de sedãs Bob, é isso de fato? Eu sempre prefiro a versão sedã mesmo sem precisar usar o porta malas, um hatch sempre me deixa com a impressão que falta um pedaço do carro, não consigo gostar deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LeandoL641
      A última frase refere-se à corrida aos suves, não à questão de sedã ou hatchback. Minha preferência pessoal é por hatches apenas quando se trata de pequenos, por exemplo, Corsa hatch e sedã.

      Excluir
  27. Bob, na sua opiniao os automaticos com conversor de torque vao sucumbir frente aos automatizados de dupla embreagem?

    ResponderExcluir
  28. A briga está boa e ainda não dá para saber quem será o vencedor. Os dois lados estão se esmerando em produzir câmbios dos dois tipos cada vez melhores. Mas já se observa uma tendência: dupla-embreagem nos compactos e médios-compactos e epicíclico nos médios-grandes e grandes. E ainda há, correndo por fora, o CVT. Hoje vou ao Rio para o lançamento do novo Sentra com CVT XTRONIC, evoluído.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenha uma boa viagem!

      Excluir
    2. Esse Sentra novo tb é bonitão...só não aprecio muito o câmbio CVT.

      Excluir
    3. Anônimo 03/10/13 10:52
      Obrigado! Amanhã volto com o Sentra para São Paulo.

      Excluir
    4. Prezado Bob,
      Vou aguardar ancioso sua avaliação do novo Sentra, sempre admirei este carro....
      Boa viagem,
      Marco

      Excluir
    5. Meu único medo de comprar um Sentra é o pós venda. Não conheço alguém que fale bem das css.
      Estou na expectativa do Jetta com o motor 1.4 TSI. Vai ser um carrão, além de sua desvalorização estar abaixo dos 10 % a.a.

      Excluir
  29. Bob,
    Tenho um 408 automático AT4 2011 que fica com a minha esposa e um Focus Titanium automático 2012 que fica comigo.... A empresa tem uns Corollas automáticos que de vez em quando dirijo....

    Na boa, falava-se tanto dessa câmbio da PUG e só posso concluir que na verdade a maioria fala "por ouvir falar" pois nunca tiveram contato intimo com o carro...

    Dos 3 citados fico com o 408 DE LONGE !!! O Focus que dirijo 90% do tempo é ótimo, mas o câmbio é muito lerdo e somado a lerdeza do Duratec 2.0 em baixa beira o insuportável... O Corolla também é lerdo, com a vantagem em relação ao Ford por ser mais "espertinho" em baixas rotações..... O 408 já é o contrário ! Super "arisco" em baixa com o cambio ai sim titubeando algumas vezes para acompanhar esse ótimo motor.... Mas mesmo assim, para o meu gosto de direção, com tocada mais esportiva e saídas rápidas não tem comparação.....

    Fico imaginando como ficou agora !!

    Gostaria de saber sua opinião sobre o "comparativo" acima...

    Abraço !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Ramiro,
      Tenho um Titanium do mesmo ano do seu. Depois das atualizações nas centrais eletrônicas, não tenho do que reclamar, nem do Duratec, nem do AT4. Procure uma concessionária e atualize o software do câmbio e do motor.
      O "problema" do Focus é a solidez: a frente não levanta ao acelerar, não afunda nas freadas e o carro não rola nas curvas... rsrs Resultado: pode sentar lenha que parece que o carro está parado. Já dirigi Gol G4 que dava a impressão que a frente ia pular como uma lancha offshore....

      Excluir
  30. Bob, é verdade que o 408 THP 2014 (com essas melhorias de suspensão e isolamento acústico) saiu já em agosto? Por que o 408 Allure 2014 foi sair só agora? Pergunto porque em setembro (mês passado) comprei um Griffe THP que, supostamente, é a versão 2014 (está nos documentos). Fui informado que ele estava a aproximadamente um mês na loja. Mas depois de ler a matéria, comecei a pensar se não comprei um carro já "desatualizado"...

    ResponderExcluir
  31. Bob, um off topic rápido. Clonaram meu cartão duas vezes neste posto em que algumas fotos foram tiradas. Olho vivo, meu caro!
    Abs
    Maia

    ResponderExcluir
  32. O carro é bom, não tenho dúvida...e pelo preço que foi comercializado, 49.990, melhor ainda. Entretanto, mesmo após o "acerto" da suspensão, o carro continuou duro para nosso asfalto. Fui proprietário de um Sentra. Excelente carro, exceto pela suspensão excessivamente rígida. Fazia curvas em velocidades que jamais um Corolla imaginaria fazer, pois só de imaginar já escapava(frente ou fundo). Entretanto, na minha opinião, para uso urbano(onde a maioria utilizará o carro) e o nosso "belíssimo" asfalto, a suspensão deve ser ajustada para o conforto. Quem procura um Sedan, na minha concepção, prima por conforto, baixo de nível de ruído, segurança...etc...e não esportividade excessiva, a começar pela suspensão. Nessa categoria, o apelo esportivo deveria limitar-se no visual.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.