NOVO NISSAN SENTRA, ATROPELANDO POR FORA

Fotos: autor e divulgação



Antes que alguém pense que o novo Nissan Sentra atropelou alguém, o verbo serve para ilustrar a chegada de um japonês para enfrentar, à altura, os compatriotas Honda e Toyota, específica e respectivamente Civic e Corolla, os "donos do pedaço" chamado sedãs médios, fora os de outras nacionalidades. Para isso atributos não lhe faltam, a começar por um item muito sensível: preço. A sétima geração de uma linha nascida em 1982 no Japão e que chegou aqui em 2004 na sua 5ª geração — a 6ª Japão/2ª aqui é de 2007 — vem em versões S, SV e SL, todas com o mesmo motor de 2 litros, bloco e cabeçote de alumínio duplo comando para as 16 válvulas, acionamento por corrente e variador de fase na admissão, de 140 cv a 5.100 rpm e 20 m·kgf a 4.800 rpm, independente de estar com gasolina ou álcool no tanque.



A versão S só dispõe de câmbio manual de 6 marchas e custa R$ 60.990. A SV, intermediária, é associada a câmbio automático CVT exclusivamente e seu preço é R$ 65.990. A versão-topo SL, logicamente a mais bem dotada, sai por R$ 71.990, também só com CVT. Vendas começam em novembro e a Nissan prevê mix de vendas de 10%, 50% e 40%, respectivamente, para os 2.000 carros por mês que planeja vender.

Esta 7ª geração no mundo e 3ª aqui traz como novidade estilo renovado e espaço interno. O desenho da Nissan é responsabilidade do Centro de Estilo da fabricante em San Diego, na Califórnia e pode-se dizer que fizeram bem o dever de casa. Chama a atenção o desenho do pára-lama dianteiro com curvatura vertical que remete aos carros antigos, de muito bom gosto e diferente do habitual. No restante segue as tendência atuais das carrocerias de seis janelas. Houve ganho em aerodinâmica, o coeficiente de arrasto baixou de 0,340 para 0,287 e, embora não informado quanto, houve redução da área frontal por conta da largura e altura ligeiramente menores. E nada de saídas de escapamento falsas.



O carro cresceu, pouco e não em tudo, houve diminuições também. O comprimento é 4.625 mm (+ 58 mm), largura, 1.761 mm (- 29 mm), altura, 1.500 mm (- 12 mm) e entreeixos, 2.700 mm (+ 15 mm). O porta-malas aumentou de 442 para 503 litros, mesmo tendo perdido as dobradiças pantográficas em favor das convencionais ("pescoço de ganso") que sempre subtraem algum espaço. Redução na capacidade do tanque de combustível, que perdeu 3 litros, 52 agora. O peso da versão S baixou 37 kg, para 1.288 kg, enquanto a versão SL engordou 3 kg, para 1.348 kg.



Informa a Nissan o emprego, na carroceria, de aço da alta resiliência, patenteado pela empresa, que responde pelo nome de Advanced High Tensile Strength Steel (AHTSS) e desenvolvido pela Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation e a Kobe Steel, Ltd, visando menor peso e alta maneabilidade para formatos complexos.

A dotação de equipamentos é rica mesmo na versão de entrada: bolsas infláveis frontais, freio a disco nas quatro rodas (traseiros a tambor na geração anterior) com ABS e EBD, ar-condicionado, rodas de alumínio com pneus 205/55R16V, computador de bordo, Bluetooth, chave presencial e botão de partida, volante revestido de couro com comandos integrados, lanternas traseiras e luz diurna de LEDs, faróis de neblina e repetidoras dos indicadores de direção nos espelhos.

A versão intermediária SV traz os itens acima mais ar-condicionado automático bi-zona, mostrador de 4,3 pol. no centro do painel e controle de cruzeiro com comando no volante, além do câmbio CVT.

A versão-topo incorpora, adicionalmente, navegador GPS com tela central de 5,3 pol., bancos revestidos de couro, teto solar inclinante/deslizante de vidro com cortina, bolsas infláveis laterais e de teto para todos os ocupantes, rodas de 17 pol. com pneus 205/50R17V, câmera de ré, sensor de estacionamento e retrovisores externos dobráveis eletricamente (para saber mais, inclusive o equipamento de áudio, veja lista de equipamentos no final).

Mecânica

O motor MR20DE, 2-litros, exclusivo do Sentra de exportação para o Brasil (1,8 litro nos EUA), é o mesmo da geração anterior, que em 2011 já havia passado a ser flex, embora a taxa de compressão permanecesse a mesma, 9,7:1, muito baixa até mesmo para gasolina, e que assim permanece. A diferença é vir agora com sistema Flex Start, da Bosch, de aquecimento do álcool nas partidas em temperatura abaixo de 18 °C, eliminando por completo injeção auxiliar de gasolina, bomba e reservatório. A atual versão perdeu 3 cv e 0,3 m·kgf por conta de limites mais apertados de emissões da atual fase do Programa de Controle da Poluição por Veículos Automotores (Proconve), a P-7, vigente desde 1° de janeiro de 2012, bem como para reduzir o consumo de combustível. Isso, contudo, o deixa em desvantagem diante dos concorrentes de mesma cilindrada Civic (155 cv) e Corolla (153 cv), embora mais marqueteira do que prática.



O câmbio CVT, denominado XTRONIC, foi atualizado no ano passado, a sua faixa foi ligeiramente aumentada para 7,3:1 e, segundo a Nissan, é maior que a dos câmbios automáticos epicíclicos de 7 marchas e bem próximo da dos de 8 marchas (a faixa, ou spread, é quociente da divisão da maior redução pela menor, no caso 2,759:1 e 0,378:1, determinado pelos diâmetros das polias). Desse modo, a relação mais alta (mais curta) ficou ainda mais alta e a mais baixa (mais longa), ainda mais, além de o diferencial ter sido alongado de 5,410:1 para 5,097:1.

Um detalhe da atualização é a redução do diâmetro das duas polias, conseguido mediante a inclusão de um pequeno trem epicicloidal na polia conduzida, que a Nissan apropriadamente chama de subengrenagem planetária. Sendo as polias menores, a polia condutora fica afastada do óleo e não o atinge mais, ajudando a reduzir o atrito do câmbio num total de 30%. O câmbio está 13% mais leve e 60% dos componentes são novos. Entre eles a bomba de óleo mais compacta e eficiente que permite lubrificante de menor viscosidade. O software foi modificado para nova lógica de funcionamento e acoplamento antecipado do conversor de torque, dando mais vitalidade nas arrancadas.


A operação do câmbio é pela alavanca somente, com as posições P-R-N-D-L, sem borboletas para seleção de marchas virtuais, e há um botão no lado esquerdo da manopla que desliga o "overdrive" (ovd off), significando as polias não chegarem à faixa de relação mais longa, simulando muitos câmbios automáticos epicíclicos que dispõem dessa função. Quem eventualmente tenha prevenção contra câmbio CVT terá uma agradável surpresa ao experimentar este.


A suspensão, dianteira McPherson e traseira por eixo de torção, ganhou nova calibração, especialmente os amortecedores, que são dimensionalmente maiores no tubo e na haste. Há subchassi dianteiro e barra estabilizadora em ambas as suspensões. A altura de rodagem é 6 mm maior que na versão para EUA, por razões óbvias, e os braços do eixo do torção foram reforçados.

A direção, que herdou a assistência elétrica da geração anterior, foi retrabalhada para maior precisão na diminuição progressiva da assistência com o aumento da velocidade.  A relação passou de 18,3:1 para 16:1, tornando-se mais rápida, com 3 voltas entre batentes, 3,3 antes. As rodas esterçam bem, resultando num diâmetro mínimo de curva de 10,6 metros.

Como anda

A apresentação que compreendeu ir do Rio de Janeiro a Penedo, distrito de Itatiaia, ainda dentro do estado, num total de 175 quilômetros, foi suficiente para sentir o novo Sentra. Quanto mais que em seguida continuei com o carro até São Paulo, onde o utilizei durante cinco dias. O motor, apesar da potência relativamente contida, desloca bem o veículo e se acerta bem com o câmbio CVT e vice-versa (não havia versão S, manual, disponível).

A lógica de funcionamento torna o dirigir muito agradável, sem aquele disparo de rotação a cada vez que se calca mais o acelerador. A variação contínua, por ser bem controlada, premia os ocupantes com aceleração suave e sem interrupções de força. As "mudanças" decorrentes do movimento do pedal do acelerador são adequadas, sem excesso de redução (e giro) e as reduções pelo acelerador lembram muito um desses câmbios automáticos epicíclicos de sete ou oito marchas.

A v/1000 é 60,5 km/h, o que significa ligeiramente menos que 2.000 rpm a 120 km/h, proporcionando tranqüilidade e baixo consumo. Este, oficial Inmetro/Conpet, é de 10,2 km/l na cidade e 12,9 km/l na estrada, com gasolina. Com álcool, 6,9 e 9,1 km/l, respectivamente. Na categoria recebeu classificação "A" na etiqueta e durante a viagem o computador de bordo exibiu sempre entre 12 e 13 km percorridos com 1 litro de gasolina. Em São Paulo, entre 9 e 9,5 km com 1 litro, também com gasolina.

A aceleração, mesmo com os 140 cv, satisfaz, com o 0 a 100 km/h em 10,1 segundos, incrivelmente apenas pouco melhor no S de câmbio manual, que gasta 9,9 s, pelos dados de fábrica. Não se sente a falta de desempenho que a menor potência em relação à concorrência sugere, o que é ajudado na estrada pela boa aerodinâmica. Acelera rápido nas faixas de velocidade mais altas.

É notável e ao mesmo tempo intrigante o funcionamento suave do motor, já que com biela de 139 mm e 90,1 mm de curso dos pistões a relação r/l é 0,324. É possível que a baixa taxa de compressão contribua, mas seguramente há indícios de trabalho de redução de massas e atrito interno.

Bom de curva (e de volante, 365 mm de diâmetro), mostra acerto de suspensão e boa escolha de pneus, sem exagero na largura. Os pneus Conti PremiumContact 2, de baixo atrito de rolamento, foram bem escolhidos em seção, apenas 205 mm, com perfil 50 e aro 17. O estepe é de aço, com pneu de mesma medida.

Como dito no começo, um ponto alto do carro é o espaço e conforto. No trecho até Penedo levamos (o outro jornalista era o Fernando Calmon) o diretor de marketing da Nissan, Murilo Moreno, e quando o Fernando dirigiu aproveitei para andar no banco traseiro. Inclinação do encosto, espaço para pernas, tudo como deve ser, cinto 3-pontos e apoio de cabeça para três. Quis andar no banco traseiro para avaliar também o ruído de rodagem das rodas traseiras e é mínimo.

Sentado "atrás de mim": folgado


A Nissan, com o novo Sentra trazido do México, da fábrica em Aguascalientes, como antes, é um bom contendor nesse disputado segmento e reúne todas as condições para se dar bem. Tem sobretudo preço atraente. A fábrica japonesa, que é aliada da Renault desde 1999, dá mostras de estar cuidando da assistência técnica. Sua rede já chegou a 166 concessionárias, a garantia é de três anos e as revisões e troca de óleo a cada 10.000 km são tabeladas nacionalmente.

Críticas, poucas. Uma, a minha já conhecida reclamação de não haver faixa degradê no pára-brisa. Parece bobagem, mas faz diferença. Outra, não haver luz traseira de nevoeiro. Se vem com faróis de neblina é porque se supõe encontrar o fenômeno meteorológico pelo caminho. E bem que podia ter saída de ar-condicionado para o banco traseiro. Todos pontos fáceis de resolver. Tenho certeza de que ninguém se importaria de pagar uns 100 ou 200 reais mais por essas comodidades e segurança. Afinal, esse novo Sentra é um sedã médio atraente e merece.



BS



FICHA TÉCNICA NISSAN SENTRA 2014

S
SV
SL




Arquitetura
Sedã de 4  portas, 5 lugares, tração dianteira
Coeficiente de arrasto (cx)
0,287

MOTOR
Tipo
Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, bloco e cabeçote de alumínio, duplo comando acionado por corrente, variador de fase na admissão, 16 válvulas, acelerador eletrônico, flex
Cilindrada
1.997 cm³
Potência
140 cv a 5.100 rpm (gasolina e álcool)
Torque
20 m·kgf a 4.800 rpm (gasolina e álcool)
Taxa de Compressão
9,7:1
Diâmetro e curso
84 x 90,1 mm
Sistema de injeção
Eletrônica multiponto seqüencial no duto

TRANSMISSÃO
Tipo
Transeixo manual, 6 marchas,  ou automático CVT, tração dianteira

RELAÇÕES DE MARCHAS
3,727:1

2,105:1

1,518:1

1,171:1
CVT: variável de  2,759:1a 0,378:1
0,914:1

0,767:1

3,686:1

Diferencial
3,933:1
5,097:1

DESEMPENHO
Velocidade máxima
196 km/h
186 km/h
Aceleração 0 - 100 km/h
9,9 s
10,1 s
Consumo cidade (Inmetro)
10,5 (G) e 7,2 km/l (A)
10,2 (G) e 6,9 km/l (A)
Consumo estrada (Inmetro)
12,9 (G) e 8,7 km/l (A)
12,9 (G) e 9,1 km/l (A)

SUSPENSÃO
Suspensão dianteira
Independente, tipo McPherson, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora; subchassi
Suspensão traseira
Eixo de torção. mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora

DIREÇÃO
Tipo
Pinhão e cremalheira com assistência elétrica variável
Relação de direção
16:1
Diâmetro mínimo de curva
9,6 metros

FREIOS
Dianteiros
Discos ventilados (292,1 mm de diâmetro)
Traseiros
Discos (279,4 mm de diâmetro)

RODAS E PNEUS
Rodas
Alumínio, 16 pol.
Alumínio, 17 pol.
Pneus
205/55R16
205/50R17

DIMENSÕES
Comprimento
4.625 mm
Largura
1.761 mm
Altura
1.513 mm
Distância entre eixos
2.700 mm
Bitola dianteira/traseira
1.520 / 1.544 mm

CAPACIDADES E PESOS
Porta-malas
503 litros (VDA)
Tanque de combustível
52 litros
Peso em ordem de marcha
1.288 kg
1.322 kg
1.348 kg

DIREÇÃO
Tipo
Pinhão e cremalheira com assistência elétrica variável
Relação de direção
16:1
Diâmetro mínimo de curva
9,6 metros

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
Intervalos de revisão/troca de óleo
10.000 km
Garantia
3 anos



EQUIPAMENTOS NOVO NISSAN SENTRA





S
SV
SL
CÂMBIO
Câmbio manual de 6 marchas
Câmbio CVT
CONFORTO E COMODIDADE
Acabamento dos bancos
Veludo preto
veludo preto
couro preto
Acionam. elétrico vidros, 1-toque motorista
Ajuste altura e distância do volante
Ajuste de altura do banco do motorista
Ajuste elétrico dos retrovisores externos
Ar-condicionado
Ar-condicionado digital duas-zonas
Chave inteligente presencial
Computador de bordo (consumo médio, tempo de viagem, veloc. média, autonomia, temp. ext.)
Console central diant.c/tampa e apoio de braço
Controle de áudio no volante
Controle de cruzeiro com comando no volante
Controle remoto abert. portinhola do tanque
Controle remoto abertura/fechamento de portas, porta-malas e alarme
Encosto do banco traseiro rebatível 60-40
Luzes de leitura dianteiras
Mostrador com hodômetro e mensagens alerta
Navegador GPS
Pára-sóis com espelho e iluminação
Partida por botão
Porta-copos dianteiros (2)
Porta-óculos
Rebatimento elétrico dos espelhos externos
Relógio exibido no mostrador do áudio
Retrovisor interno eletrocrômico
Sensor crepuscular
Teto solar elétrico
Volante 3-raios acabamento em couro
APARÊNCIA
Ajuste de altura ancoragem cintos dianteiros
Carcaças espelhos ext. cor da carroceria
Luz diurna  e traseira em LED
Maçanetas ext./int. portas cromadas
SEGURANÇA VEICULAR
Alças de teto retráteis (3)
Apoios de cabeça (5)
Bolsas infláveis frontais
Bolsas infláveis laterais e de cortina
Cintos de retráteis de 3 pontos (5)
Faróis de neblina
Fixação Isofix
Repetidoras ind. direção nos espelhos
Sensor de estacionamento
Travamento central de portas autom. a 15 km/h
SEGURANÇA PATRIMONIAL
Alarme periférico
Imobilizador de motor
SISTEMA DE ÁUDIO
Rádio/toca-CD com MP3, RDS e 4 alto-falantes
Rádio/toca-CD com MP3/Pod, RDS, mostrador 4,3" e 6 alto-falantes
Rádio/toca-CD com MP3/Pod, RDS, mostrador 5,3" e 6 alto-falantes


151 comentários :

  1. Bob o sentra é flex desde 2009.

    ResponderExcluir
  2. Esse Nissan vêm com lente esquerda convexa?

    ResponderExcluir
  3. Não tem controle de tração e de estabilidade???minha nossa!!!e não foi notado a falta de importante equipamento para a segurança do motorista?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A grande maioria dos carros no brasil , nao tem esses "importante equipamento para a segurança do motorista"
      Nem por isso sao inseguros.
      O que faz um carro ser realmente ser seguro é o bom motorista.
      Atualize-se!

      Excluir
    2. Se você acha que não foi notada a falta desses "importantes" itens de segurança é porque não leu com atenção a ficha técnica e a lista de equipamentos. Se eu os considerasse "importantes" para uma região onde não cai neve e nem se forma gelo nas vias, como certos meios de comunicação assim o consideram, teria apontado.

      Excluir
    3. Para quê controle de tração? Em 99% do Brasil não neva, só serve como marketing mesmo.

      Excluir
    4. Acordem! O anônimo aí em cima foi IRÔNICO.

      Excluir
    5. O controle de estabilidade ajuda em qualquer situação. Não é todo mundo que passa a vida inteira dirigindo carros no limite para saber como reagir. E mesmo se soubesse, em uma situação de cidade, não há como ficar tentando recuperar o controle do carro.

      Excluir
    6. Foi ironico? Eu acho que ele nao sabe nada mesmo....

      Excluir
    7. Eu já me perdi numa curva. Rodei e sai da pista. Sou barbeiro? Provavelmente! Sou o único? De jeito nenhum! Então ESP é fundamental sim!

      Excluir
    8. Bruno Souza17/10/13 19:32

      Se no molhado e com pneus de mais de 3 mm de sulco, é barbeiro; se com pneus a menos que isso, é desinformado.

      Excluir
    9. ESP, ABS, BAS e etc (enfim, a sopa de letrinhas), não é fundamental. Nunca me fez falta. Mas podia sim ser disponibilizado. Contenta os brações.

      Excluir
    10. Eu sou mais um que acha ESP fundamental. Nunca se sabe quando é necessário fazer uma manobra mais brusca, e considero lamentável que pessoas inteligentes desprezem esse importante dispositivo. Já de Air-bags nunca precisei, espero nunca precisar, mas nem por isso vou sair dizendo que é pouco útil ou inútil. Se vc tem família, se já levou um susto na estrada ou em uma manobra rápida em trânsito urbano, vai levar isso em consideração ao analisar um carro.
      Roberto Mazza

      Excluir
    11. Roberto Mazza, fala sério: ESP em trânsito urbano??? Para, meu! Tenho família, já tomei susto em estrada e etc e continuo dizendo que não é necessário. Mas poderia ser oferecido para o efeito placebo.

      Excluir
    12. Outros Blogs automotivos também notaram,e criticaram a falta do controle de tração e estabilidade e na estrada pode sim fazer falta,já que não é só neve que faz um carro deslizar.Me admira ainda,em um País onde os carros são famosos pela insegurança,alguns incautos apoiarem BS como o fizeram.Seus concorrentes oferecem e a Nissan deveria fazer o mesmo,há no Youtube vídeos que mostram como o equipamento é imprescindível em situações de perca de controle.....Charles Alexandre

      Excluir
    13. A situações "imprescindíveis" são claramente onde o motorista não está dirigindo, o que para muitos resume-se em apertar pedais e virar o volante, mas vai muito além disso.

      Deveriamos é exigir melhor preparação dos motoristas, mais isso ninguém fala, mas deveria ser o primeiro passo, e não dar uma arma pra cada criança com a contrapartida de lhes fornecer um coleta a prova de balas. Tem gente acreditando que não existe acidente falta em carro 5 estrelas; é triste ver que sobretudo os mais jovens cairam nessa. Aqui a qualidade está abaixo da média necessária.

      Excluir
    14. Dei PT num sentra antigo na DUTRA e se tivesse o controle de estabilidade teria me salvado de bater o carro... estava molhada a pista. Air Bag e ABS (nao usei) é fundamental....

      Excluir
    15. Mostra como vc não sabe dirigir no molhado! Tava a qtas?? Teu carro ainda tinha pneus?? Ora, conte outra....

      Excluir
    16. Ozzi: Não podemos esquecer que mesmo não havendo controle de tração, esse aí tem bag's nas portas trazeiras, oque não se encontra tão facilmente, principalmente nessa faixa de preço, o C4 por exemplo, tem controle de tração mas só bag's de curtina, para ocupantes trazeiros.

      Excluir
    17. Os caras defendem para não colocar o controle de tração, dizem que a pessoa que sabe dirigir não precisa. Pura IDIOTICE!!!!. Lembrem que na estrada não temos só nós dirigindo.
      Quando vocês passarem pela experiencia de alguém dar um leve encostada no carro de vocês em plena BR, vocês vão descobrir oque é perder o controle sendo bom ou maus motorista!
      É melhor pecar pelo excesso que pela falta. Poderiamos exigir treinamento profissional para todos. Acho q a Europa e os EUA não estão errados, quando acho que todos o quase todos os carros vem com esses acessórios "desnecessários". Por exigência do governo ou dos consumidores.

      Excluir
  4. Achei que, ironicamente, ficou mais "tiozão", não que isto seja um problema. O que me parece ter melhorado muito (vi somente em fotos) foi o interior, está bem mais bonito. Acho que poderia ter uma versão de entrada com o motor 1.8 disponível em outros mercados, talvez em algo em torno dos R$ 55 mil. Também deveriam disponibilizar o cambio mecânico nas versões superiores. Não tenho nada contra câmbio automático, mas contra esta "ditadura" automotiva atual (sedan médio tem que ter cambio automático, bancos de couro, não existem mais peruas médias, somente mini-suvs que, nem de longe possuem a mesma dirigibilidade, entre outros).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FontesL93
      Tem toda razão, essa ditadura do interior preto já cansou. Tem de haver opção de tonalidades claras.

      Excluir
    2. Quem (como sempre, he, he!) reclamou da ditadura dos interiores pretos fui eu, Bob.
      Abraço.

      Excluir
  5. oh dúvida que não sai da minha cabeça.... arriscar na compra do novo sentra ou esperar a proxima geração do civic no inicio de 2014, devido ao limite imposto de R$70mil na compra de veículos com descontos para deficientes físicos fico nessa pra saber se o civic automático chega nesse limite de preço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espere o Civic.
      O tiro é certeiro!

      Excluir
    2. O Nissan, por ser importado, não goza do beneficio para deficientes.

      Excluir
    3. Próxima geração do CIVIC em 2014? Não seria do Corolla?

      De qualquer forma, daqui a 3 anos, creio que o Sentra estará muito mais desvalorizado que Civic ou Corolla. Caso você tenha a prática (ou pretenda tê-la) de substituir o veículo no prazo mínimo legal para usufruto dos benefícios fiscais, pense nisso.

      Excluir
    4. 911 Turbo- Creio que pelo acordo feito com o Mexico , assim como o acordo com o mercosul o Sentra entraria na situação do beneficio , pois senão nem focus ou new fiesta entre outros modelos do nosso mercado estariam fora dessa situação

      Lembro que li em algum lugar que o civic faria um face lift no primeiro semestre de 2014

      Excluir
    5. Acabei de comprar um carro com esse benefício. Carros mexicanos não são contemplados pela legislação. Só os do Brasil e Mercosul.

      Excluir
    6. Não entra. Eu estava olhando o 500 pelas vendas especiais no início do ano, o méxico está fora. Não sei a situação do focus, mas o new fiesta é fabricado no Brasil já ha algum tempo e por isso entra na isenção.

      Excluir
  6. A geração anterior já era muito boa... e o espaço atrás não era dos piores...
    Agora então, parece ter ficado muito melhor!

    Tá aí uma opção para quando for trocar minha Grandtour AT!

    ResponderExcluir
  7. Dou parabéns à Nissan por o carro tender a um público, o que busca conforto - além de ter qualidades essenciais como bons equipamentos, baixo consumo, garantia etc. Ao contrários de outros que ao tentar agradar a massa, não se destaca em nada. Uma pena a falta do ESP e um motor com pouco mais de taxa para ser ainda mais eficiente, sem onerar no custo de produção. Teria um fácil, se tivesse filhoS.

    ResponderExcluir
  8. O conjunto deve ser mesmo muito bom, mas às críticas do Bob, junto a minha: mais uma vez, nos roubam o direito de ter o carro com o interior clarinho disponível para outros mercados, infinitamente mais bonito (basta ver o interior da edição especial "Unique" que o Sentra de carroceria atual teve para o modelo 2012) que o maldito "pretinho básico" que insistem em enfiar goela abaixo do consumidor tupiniquim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas claro suja muito e da um trabalho danado para limpar.
      É melhor preto mesmo!

      Excluir
    2. É o que sempre digo: sujar muito depende do porco, digo, do dono do carro. Sob minhas regras e meus cuidados, garanto que não suja.

      Excluir
    3. Mas voce nao deixa entrar criancas e cachorros np seu carro, deixa?
      Se nao vira um inferno dos diabos , ficar brigando com a criancada , nao deixando elas comerem pipoca e brincar com o cachorro durante a viagem.
      Sem contar que levo tambem minha sogra que é bem chata e costuma apoiar o pe (com sapato) no enconto do banco da frente.
      Interior claro é bonito , mas eu prefiro a tranquilidade do preto...

      Excluir
    4. Já disse:sob minhas regras e cuidados, deixo. Entre eles, estão "não comer no carro", e "não apoiar os pés (muito menos com sapato) no encosto do banco da frente". Até mesmo por ser um saco para quem lá está, sentir aqueles cutucões nas costas.

      Excluir
    5. O Mr.Car esta certo.
      O bom é ter opcao de se escolher entre claro e escuro. Assim cada um fica com o que mais for apropriado.
      O que incomoda é a falta de opcao de escolha, por nos consumidores. E olha que esse carro tem uma categoria de preco bem elevada....

      Excluir
    6. Caramba! Mas tu é maluco de deixar fazerem isso no seu carro. Cachorro num entra no meu carro nem a pau! E os pés permanentemente no chão.

      Excluir
    7. Já ouviram falar de água? Se sujou é só limpar :) Vocês não usam roupas brancas, então?

      Excluir
    8. Eu acho que o consumidor deveria ter o direito de escolher. O 500 mesmo pode ser comprado com interior preto, preto/vermelho ou branco/vermelho, inclusive o branco perolizado com interior branco/vermelho é absurdamente popular.
      Quanto à transportar crianças/cachorros, tenho uma filha de 5 anos e um york de 4 e transporto os dois sem nenhum problema dentro do meu carro (a propósito, impecavelmente limpo, beirando a neurose). Para isso tenho regrinhas muito simples:
      1)Carro não é refeitório; não se come nem se bebe dentro do meu carro;
      2)Costas dos bancos não são apoios de pé; se fossem, viriam emborrachados, não com porta-revistas;
      3)Animais devem ser tranportados de acordo com a lei; dentro da caixa de transporte, com a mesma devidamente presa pelo cinto de segurança;
      4)Teto não é lugar de encostar ou apoiar a mão; os "puta que pariu" existem para isso; ainda assim, ao segurar, certifique-se que suas mãos estão limpas (livres de gordura, graxa, tinta, etc). Possuo lenços umidecidos à disposição para isso.

      Só tem uma coisa que o Bob iria surtar no meu carro: como eu ODEIO cheiro de plástico / couro, meu carro tem um delicioso cheirinho de lima da pérsia! :D

      Excluir
    9. Luciana,

      Sem contar o cheiro horrível de cigarro de carros de fumantes. Cigarro no meu carro de jeito nenhum. Sem contar que já tive banco furado por um fumante.

      Excluir
    10. Mr. Car vc tem carro com o interior claro ??? Ano que vem quero pegar um Golf com o interior claro e o que sempre dizem é isso, que suja. Meu pai tem um Linea T-Jet e não vejo muitos problemas, mas como ando pouco com ele, meu pai também não anda tanto assim, queria uma opinião de alguem que use bem o carro. Já ouvi falar até que mancha com o uso de jeans...

      Excluir
    11. Meu carro tem o interior como este http://images.quebarato.com.br/T440x/astra+sedan+expression+2002+cinza+completo+sao+paulo+sp+brasil__84FE2_4.jpg e sinceramente não vejo problema nenhum com isso. Quando suja um pouquinho (e olha que por aqui é terra vermelha, barrão lamacento mesmo) passa um paninho e limpa. Mas babo mesmo com os interiores beges e com os tais tons pasteis.

      Excluir
  9. Uma dúvida: parece-me que não há as "marchas virtuais" sequer na alavanca. Assim, para uma retomada mais rápida ou na descida de serras a solução seria passar a alavanca para L? Nesta hipótese, há algum limite de rotação do motor em que a relação do CVT seria automaticamente alongada?

    Em tempo: é bom haver freios a disco traseiros, mas não creio que isso desabone os freios a tambor de gerações anteriores.

    Grato antecipadamente pelas respostas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para freio-motor em descidas prolongadas, desliga-se o OVD e ainda há a posição "L" e assim permanece o câmbio até a alavanca voltar para D. Qual a relação adotada, não sei dizer, mas o efeito é líquido e certo.

      Excluir
    2. Eu tenho um Fluence CVT e digo a você que as marchas simuladas não servem para absolutamente nada. Não adianta reduzir as marchas para retomar, porque se a rotação subir demais o cambio passa para a marcha adiante. Se a rotação cair demais, o cambio reduz. E ainda, o freio motor é minimo, então não pense que vai segurar o carro numa descida de serra com o manual, porque não funciona bem.

      Agora Bob, o Fluence usa conversor de torque e até onde eu li, o Sentra não usava. A Renault tomou essa decisão para ganhar suavidade ao custo do consumo mais elevado. Como é feito o acoplamento no caso do Sentra, já que não é usado o conversor de torque? Pelo que você experimentou, o consumo divulgado (12,9 km/l na estrada com gasolina) se verifica?

      Lucas Franco

      Excluir
    3. Lucas Franco
      O CVT do Fluence é Nissan e sempre com conversor de torque desde que andei com primeira vez em 2007, ainda no tempo do Best Cars. Meu segundo teste aqui no AE (veja no menu) foi o X-Trail e já àquela altura achei surpreendente o CVT dele. O freio-motor em L não é mínimo, é como deve ser. Isso de em manual passar à marcha seguinte é como na maioria dos automáticos. Consumo, sim, o computador de bordo indicou entre 12 e 13 km/l.

      Excluir
    4. Renato Romano21/05/14 23:11

      No CVT do Sentra a velocidade máxima atingida é a mesma independente do câmbio estar em drive (com ou sem overdrive) ou em low. O que muda é a rampa de escalonamento das relações de marcha.

      Em low o motor grita sem dó, e o freio motor é bastante pronunciado.

      Excluir
  10. Carros: cada vez mais caros <==> Eu: cada vez mais sem dinheiro.
    Jorjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eu acho que o preco esta bem razoavel.
      É um carro bem completo e esta muito bonito.
      Por que voce nao faz umas horas-extras?

      Excluir
    2. Jorjao
      Isso se chama custo Brasil. Os precos sao absurdos pois as cargas tributarias sao enormes.
      O custo Brasil, por outro lado, toma grande parte do seu salario em Imp.Renda , INSS, contribuicoes sindicais, Pis/Cofins, etc,etc.
      Assim todos nos temos essa terrível senssacao de ficarmos mais pobres (menor poder de compra) a cada dia que passa.
      Mas se anime! Ja somos a 5# economia mundial , nosso governo PeTista é maravilhoso , o pais nada em riqueza, a saude esta uma maravilha , a seguranca é um exemplo, a burocracia acabou. Viva! nao existe mais corrupcao e o Mensalao foi só uma falácia das mídias oligarquicas desse pais.
      Tenha fé , em breve voce vai poder comprar seu carro novo!
      Abracos
      Alice no Pais das Maravilhas

      Excluir
    3. Coisas do partido "Saúva"....

      Andre

      Excluir
    4. Alice no Pais das Maravilhas
      Que paulada na minha cabeça.... eu pensei que voce existisse so nas historias infantis.
      Jorjao

      Excluir
    5. Kantynho0017/10/13 16:17

      + eu também....

      Excluir
    6. O preço que qualquer produto é estabelecido segundo o que o mercado está disposto a pagar.

      Excluir
    7. 5º nada, voltamos já pra 8ª posição.

      Excluir
  11. Bob, entre um Sentra novo 2.0 CVT e um Focus 2.0 PowerShift, qual deles é mais promissor no que tange à economia de combustível? O Nissan me pareceu meio decepcionante nesse quesito em relação àquilo que a transmissão renovada parece propor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambos têm câmbios eficientes e pelos consumos informados nas fichas técnicas o Sentra é um pouco mais econômico que o Focus segundo o padrão Inmetro atual.

      Excluir
    2. Nada mais justo, afinal o Focus tem 38 cv a mais...

      Excluir
    3. Lembrando que são motores com cilindradas similares porém o motor do Focus 2.0 PowerShift é bem mais potente....

      Excluir
    4. 911 Turbo, não esqueçamos que o motor 2.0 do Focus tem injeção direta e isso facilita o atingimento de maiores economias de combustível. E após 2014, quando toda gasolina aqui vendida terá de ter no máximo 50 ppm, nada impede que se faça uma atualização de software que destrave o modo estratificado de funcionamento (isso se já não estiver sendo usado agora).

      Excluir
  12. Como melhorou o visual, principalmente a traseira que era bem feinha.

    ResponderExcluir
  13. O carro é bom, e com bom custo/benefício, porém com um design sem o menor tempero pra variar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, concordo com o design sem muito "tempero", mas assim parece ser a tônica demandada pelos futuros proprietários desse tipo de carro. Sal demais dá hipertensão, sabe como é... Veja que o Corolla e o Fluence também não são de arrancar suspiros, apesar de serem bons carros. O Civic também deu uma "envelhecida" nessa versão atual.

      Excluir
    2. Eu não sou mto fã de carro alegórico. Gostei desse e dos exemplos do Thales.

      Excluir
    3. Corolla é até bonito, apesar de não tirar suspiros... Civic tem uma cara levemente esportiva, apesar de ter ficado mais conservador, botando o aerofólio dá uma melhorada na traseira que pra mim é onde ele peca hoje... e Fluence é bem bonito, apesar do desenho comportado... Já esse Sentra em termos de design parece uma banheira deformada, sei lá, mistura de nada com coisa nenhuma... Zero-Sal, Zero-Açúcar, Zero-Calorias, Zero, Zero... hehe...

      Excluir
    4. Nossa, Anônimo 18/10/13 19:42, com todo respeito, mas vou discordar de vc. Gosto, cada um tem o seu, mas acho q ńão é pra tanto, não. Eu gostei bastante desse novo Sentra.

      Excluir
  14. Bob não vejo avaliações desses sedãs médios equipados com câmbio manual. Ainda mais que agora praticamente todos possuem 6 marchas e devem estar muito prazerosos de guiar. Infelizmente não tive a oportunidade de dirigir nenhum. Quem sabe uma série de testes e comparativos AE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Damião
      Fique de olho no AE, sempre estao testando esses carros novos.
      Outra coisa legal é o teste (No Uso) onde ficam com o carro por mais de uma semana utilizando no dia a dia.
      Certamente bons testes devem vir por ai....

      Excluir
  15. Ficou parecendo o Citroen C4 !
    Acho que os carros estao cada vez mais semelhantes entre si.
    Dizem que é a convergencia da tecnologia.
    Eu diria convergencia do design

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há um post meu exatamente sobre isso em http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2012/03/houston-weve-got-problem.html

      Excluir
    2. Os japonses nunca foram muito criativos.. o desenho dos carros japoneses sempre foram meio tradicionais.
      Hal algumas excecoes sim , mas nao sao regra.
      Acho que os Coreanos estao indo muito bem nesse ponto e sao ousados.
      Veja os modelos da Hyundai ou Kia....

      Excluir
    3. Anônimo17/10/13 16:49

      "Acho que os Coreanos estao indo muito bem nesse ponto e sao ousados.
      Veja os modelos da Hyundai ou Kia..."

      Que são desenhados pelo ALEMÃO (ex-AUDI) Peter Schreyer desde 2006.

      ______
      42

      Excluir
  16. Também gostaria de um interior em tons mais claros para variar. E achei que falta um pouco de freio motor, o carro fica um pouco solto demais..mas de resto, é excelente, gostoso de tocar, macio e com um motor competente. É uma ótima opção pelo preço.

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como voce sabe disso tudo?
      Chegou a testa-lo?
      O modelo ja esta nas CSS?
      Abracos

      Excluir
    2. Andei com o carro há duas semanas já!

      MFF

      Excluir
  17. Uma das coisas que mais me chama atenção no Nissan Sentra é o espaço interno. E que se confirma na foto desta reportagem. Sensacional!!!

    Andre.

    ResponderExcluir
  18. Quando minha mãe disse que havia vendido o escorredor de pratos lá de casa pra Nissan eu não entendi direito, até ver a foto que abre essa postagem... entendedores entenderão.
    No mais, bom saber que o conjunto mecânico continua excelente, um dos pontos altos do carro.

    Estofamento de cor clara não duraria um ano... a chiadeira dos proprietários ia ser tão grande que o fabricante ia ter de mudar pro preto rapidinho.
    Quem lembra dos primeiros 206 verdes com estofado verde-claro? Aquilo, dependendo do grau de imundície do dono, era um caos pra mante limpo. Brasileiro, em sua maioria, é bem descuidado com isso, fora a molecada que inventa de fazer hiking nos bancos vez por outra.

    ResponderExcluir
  19. Acho essa grade dianteira inaceitavelmente feia. O carro é bonito de qualquer posição, menos aquelas em que a frente aparece.

    Da parte mecânica, a despeito do conversor de Torque, em teoria esperava uma aceleração melhor ou igual ao manual, primeiro porque o motor pode ficar o tempo todo em rotação de potência máxima, e segundo porque não existe interrupção de aceleração para troca das marchas. E o conversor atua somente no momento de arrancada.

    Achei o motor defasado demais tecnicamente para o segmento. Isso sem levar em conta, claro, as sensações transmitidas ao se guiar o carro, que foram positivas, segundo o autor. Mas dá a impressão de que vem motor novo em breve, e não valeria a pena fazer grandes mudanças. Relação r/l mais próxima da ideal e taxa de compressão decente deixariam o modelo mais potente e como manda o figurino atual, menos poluente e consumindo menos, agradando a todos. Deve vir motor novo por aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei em duvida..
      O CVT tem ou nao conversor de torque ?

      Excluir
    2. Acho que não vamos ter mudanças em motor, pois esse conjunto motriz do Sentra em especificação brasileira é basicamente o mesmo do furgão NV200 em especificação para a América do Norte. Dentro de um mesmo bloco, apenas tiraram o estrangulamento que essa unidade sofre quando no cofre do NV200, de maneira que temos 140 cv em vez dos 132 cv (131 hp) do utilitário.
      Como o NV200 também é feito no México, isso significa que teremos por um longo período esse motor no Sentra. E esse motor não é nem um pouco ruim. Apesar do r/l alto, vibra praticamente nada em marcha-lenta e seu funcionamento é bem liso, tudo isso sem usar eixo contrarrotativo, o que por si só é um feito daqueles.

      Excluir
    3. Sim, conversor de torque.

      Excluir
  20. O Sentra é que nem o Focus: todo mundo fala maravilhas, mas só vejo o povo comprando Civic e Corolla...

    Na web muita gente reclama do preço das peças e da disponibilidade das mesmas. Talvez por ser mexicano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino o valor fluido da caixa de marchas...

      Excluir
  21. Bob, em termos de comportamento dinâmico, de "chão", resumidamente, como é este novo Sentra em relação a adversários elogiáveis de classe parecida, como o Civic, o Jetta (eixo de torção) e o mesmo Jetta, só que com multibraço traseiro?
    Ou ele é mais para o conforto e rolamento de carroceria como o vovorolla?

    André

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale lembrar que o Jetta com eixo de torção foi descontinuado e já estão chegando unidades Comfortline com multilink traseiro.

      Excluir
    2. Ótima notícia, embora a Volkswagen nada tenha comunicado a respeito.

      Excluir
    3. André
      Muito bom, obediente, subesterço mínimo, bom controle de rolagem. Essa imagem Corolla é antiga, atualmente está no mesmo nível da concorrência.

      Excluir
    4. Bob, segue notícia sobre já estarem sendo vendidos Jettas Comfortline com multilink. Provavelmente o modelo com eixo de torção foi descontinuado devido a uma possível queimação mundial de filme causada por este episódio, como se pode ver aqui.

      Excluir
    5. Conflita com a ausência de informação da Volkswagen, mas se já está chegando às concessionárias, ótimo, e mais por questão de comportamento do qualquer outro fator. Mas não acredito que tenha relação com a quebra do eixo citada. Falhas desse tipo podem ocorrer com qualquer tipo de suspensão.

      Excluir
  22. Bob, desculpe a pergunta, mas qual seria a sua altura? Sempre vejo a foto de "você sentado atrás de você" mas não li esta informação nesta legenda ou nos seus artigos mais recentes que li ... Você bem observou que a diferença no 0 a 100 entre o manual e o CVT é mínima, o mesmo se aplicaria nas retomadas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wagner
      Tenho 1,80 m; só presto atenção em retomadas quando o câmbio é manual, uma vez que nos automáticos, CVTs inclusive, e robotizados ocorre redução de marcha ao acelerar a fundo.

      Excluir
  23. E eu que achava a taxa de compressão do meu March 1.6, de 10,7, baixa para os padrões atuais...

    A Nissan precisa se atualizar perante o mundo! Será que não confiam nos sensores de detonação? Com uma taxa de compressão decente o motor faria frente aos da Toyota e Honda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poderia ser porque no México (não sei nos EUA) exista opção de gasolina de 91 RON.

      Excluir
    2. Anônimo 17/10/13 19:29, você deve estar confundindo RON com MON (ou IAD). Gasolina 91 RON é a gasolina comum/aditivada (tipo C) brasileira.

      Em todo o caso duvido que o México não tenha à disposição gasolina do tipo Premium nacional, que tem 91 IAD (87 MON e 95 RON).

      Excluir
    3. Antonio Pacheco18/10/13 12:35

      O motor com taxa baixa, tem pouca potência em relação aos concorrentes atuais. Mas, na prática, o antigo Sentra, e provavelmente esse novo, andam junto ou até mais que Corolla e Civic com até 155cv. Potência não é tudo.

      Excluir
    4. Nossa comum/aditivada é 95 RON.

      Excluir
    5. Anônimo18/10/13 23:17, não.

      Nossa gasolina comum/aditivada tem mínimos 92 RON (e 82 RON, e consequentemente 87 IAD).

      Já nossa gasolina Premium tem mínimos 95 RON (e 87 MON, e consequentemente 91 IAD).

      A Podium, gasolina Premium da BR, tem especificações superiores, embora estas não seja regulamentadas. O que quero dizer é que só dois TIPOS de gasolinas oficialmente especificadas pela ANP: Comum/Aditivada e Premium.

      A Podium, da BR, é uma gasolina Premium, pois tem IAD >=91. Mas ela (a BR, não a ANP) garante que ela tem mínimos 100 RON (e 90 MON, e consequentemente 95 IAD).

      Excluir
    6. Acrescentando: o nosso álcool combustível (etanol) tem aproximadamente os seguintes valores (fixos, pois como o etanol é um combustível puro, não dá para brincar de variar a octanagem com os heptetos como na gasolina):

      110 RON (e 90 MON, e consequentemente 100 IAD)

      Excluir
  24. Carlos Miguez17/10/13 17:58

    Totalmente fora do assunto, mas lí um comentário interessante no fórum citado pelo "Anônimo 17/10/13 16:35" no link "aqui":
    ""1/3 das mortes de rodovias são causados ​​por bêbados. O resto são causados ​​por pessoas que não podem dirigir melhor do que um bêbado.""

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueceram das péssimas condições das estradas, não é culpa só das pessoas, embora muitos acidentes possam ser evitados por elas.

      Excluir
  25. A Nissan é campeã da máxima japonesa para sedans...estilo belo e funcional, mas nunca arrebatador. Impressionante como a Nissan não tem carros lindos.

    ResponderExcluir
  26. era um carro tão bonito!
    o interior pelo que parece continua de muito bom gosto, mas que raio de lanternas feias são essas!

    perdeu totalmente a identidade do carro!

    desse jeito o cerato fica mais atraente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Degustibus non disputandum. Eu achava o Sentra antigo bem feio e grosso. Este está muit mais bonito e com as linhas mais leves.

      Excluir
  27. Como o Bob diz “não existem mais carros ruins”, é a pura verdade, mas existem uns melhores que outros.
    Esta cada vez mais difícil julgar um veículo em comparação com outro, mas isto sempre será possível e por isto leio o que os “do ramo” escrevem sobre carros, minha intenção é comparar já que saber se o carro é bom eu não preciso, já sei que é, pois a máxima que abriu este comentário diz tudo.
    Então, já que é assim vamos comparar.
    Este Nissan é feio (adorei a comparação da grade com um escorredor de prato) menos carro dinamicamente que seus concorrentes diretos e só custa menos, porém ainda assim é um monte de dinheiro.
    Se eu tivesse a intenção de comprar um carro desta categoria hoje, não seria este Nissan de jeito nenhum, eu esperaria um pouco.
    Vem ai o novo Civic e a VW deve colocar o 1.4 Tsi no Jetta de entrada, este vai ser osso para a concorrência, não tanto pela potencia, mas pelo torque, e este não tanto por seu valor, mas por sua faixa útil.
    Perde dos rivais e a julgar pelas ruas, o menor custo não convence nem quem não entende muito de carro, isto é a maioria.
    Acosta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que existem ainda carros ruins. Agile e Celta estão aí para comprovar. Não é porque os carros não tem mais os defeitos crônicos que tinham décadas atrás, como ferrugem por exemplo, que sigfica que não tem carros que estão abaixo da qualidade do resto mercado de hoje.
      Pena que meu comentário será censurado por discordar do editor, mas tô nem aí, escrevo assim mesmo.

      Excluir
    2. Gosto é algo puramente pessoal. Vi o Sentra ao vivo e achei muito bonito, mais do que nas fotos. Mas o que seria do azul se todos gostassem do vermelho? Nada pessoal Álvaro, mas não escreva algo que é relativo como uma verdade absoluta.
      abraço

      Excluir
    3. anonimo 11:49
      Tá confundindo opinião com fato, colega. O Agile pode ser feio, desengonçado, enfim, o que você quiser, mas não é um carro ruim. Apenas foi um desperdício de tempo e investimento em algo totalmente dispensável. Mas ruim não é não, até que dinamicamente ficou bem acertado. E o Celta é um carro honesto e robusto. Ele está apenas fora de seu tempo, assim como o Classic, o Mille...
      E o seu comentário não foi censurado. Eu não concordo contigo, mas tô nem aí, escrevo assim mesmo.

      Excluir
  28. Candidato a ocupar uma das vagas aqui da garagem, como o Citroen C4 Lounge, Fluence e Peugeot 408. Só não gosto do CVT. Manual, s.v.p.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tuhu
      Eu também iria de manual, questão de convicção.Quando andei no Sentra em 2007 (pelo Best Cars) andei primeiro no CVT, depois no manual. Parecia outra marca de carro. Mas experimente esse CVT, asseguro-lhe que terá uma agradável surpresa.

      Excluir
  29. OFF TOPIC: falando em estabilidade Bob e Arnaldo comentem!!!!!!!
    http://www.youtube.com/watch?v=FxrWTZjtCXo#t=110

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belas imagens, belo som, e creio ser possível contar nos dedos a quantidade de curvas que ele não fez com apenas 3 pneus em contato com o solo.

      Excluir
    2. Fantástico vídeo. E como tem gente que gosta de viver perigosamente (1:22)! Eu não ficaria lá assistindo nem que me pagassem

      Excluir
  30. 1. O cara guia muito.
    2. Conhece o traçado mais que a palma da mão dele.
    3. É incrível o que os pneus aderem, deixam marcas nas curvas!
    4. Acerto perfeito da suspensão, fora que Astra sempre foi bom de chão, me lembro dos daqui.
    5. Um tração-traseira não faria melhor.
    6. Recebeu a quadriculada em 3 cilindros, parece ter engolido uma válvula.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não era o motor cortando giro pela marcha muito curta para a "curva reta" final do percurso? O câmbio faz chiado de dente reto, com certeza é um câmbio não original. Nunca ia pensar que estava só com 3 cilindros!

      Excluir
  31. e aí? Sentra SL ou Golf 1.4 com câmbio automatizado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comparar um sedã com um hatch é exercício inútil.

      Excluir
    2. O Golf 1.4 é umas 890x mais gostoso de guiar para quem gosta de carros; mas são segmentos totalmente diferentes, incomparáveis.

      MFF

      Excluir
    3. Bob,
      Duas dúvidas:

      1) A foto do "sentado atrás de mim" dá a impressão do assento ser curto. Isso é real ou somente a curvatura que levou o assento a ficar escondido pelas suas pernas?

      2) Lentas convexas no retrovisor? Isso significa que a Nissan abandonou todos os itens "especificação americana" como lanternas que assumem múltiplas funções em uma mesma lente, faróis com facho simétrico, etc?

      Grato.

      Excluir
  32. Bob,

    haverá algum teste da parte de vocês ai do AE com este carro manual ??? Seria muito bom!!!

    ResponderExcluir
  33. só um detalhe, este carro já está a venda, pelo menos aqui em SC, meu vizinho estacionou um SL prata sexta feira passada na garagem já. Achei um belo carro, interior como fazia tempo que não via, ótimo acabamento, painel emborrachado. Me agradou muito, mas não é pro meu bico ainda, Ele tinha um modelo antigo antes.

    ResponderExcluir
  34. Sou proprietário de Sentra manual 08/09 com 105 mil km.
    O carro é fantástico, o motor nunca deu trabalho, nada de limpeza de bicos ou descarbonização etc.
    esse motor é ótimo! fiquei feliz com a opção da Nissan de ter mantido o mesmo propulsor.
    Só não vou trocar de carro agora porque eu adoro meu Sentra e tenho pena de vendê-lo a preços módicos.

    Bob, parabéns pelo texto e pelo teste.
    achei que havia saída de ar condicionado no banco traseiro. Tinha visto em algum lugar..
    abraços,
    Lindercy
    Fortaleza

    ResponderExcluir
  35. Reparem nos detalhes das mangueiras do motor... isso é carro importado!! aqui no Brasil são feitos de péssima qualidade e economizam em todos os materiais, vejam o painel do Civic (que consideram referencia) enfim... carro nacional eh muito ruim de material... (construção)

    ResponderExcluir
  36. Uma coisa que não entendo é que se a versão CVT tem faixa relação de 7,3:1, com a redução menor de 0,378:1 (bem melhor que a sexta manual de 0,767:1) porque o consumo em estrada da versão manual é melhor que a CVT?

    ResponderExcluir
  37. Luís Santos
    Foi oportuno você perguntar porque também estranhei, agora que você disse, e ao verificar dados vi que o consumo de estrada do manual, com álcool, é 8,7 km/h e não 9,7 km/l (já corrigi na ficha técnica). O CVT é mesmo mais econômico. Mas com gasolina os consumos do manual e do CVT são iguais, 12,9 km/l, provavelmente erro na informação da fábrica, que vou apurar..

    ResponderExcluir
  38. Bob, sendo o preço do álcool e da gasolina o mesmo e tendo ambos em abundancia nas bombas dos postos, teria alguma justificativa plausível para se usar álcool sendo que a potencia e torque não mudam e com gasolina o carro anda mais km por litro?
    Geraldo Luiz

    ResponderExcluir
  39. Você está falando em preço do álcool e da gasolina iguais apenas hipoteticamente, certo? Nesse caso abastecer com álcool significaria prejuízo para o bolso, uma vez que o carro vai rodar 30% menos do que se fosse com gasolina. Mas como álcool e gasolina têm preços diferentes, há que calcular qual combustível resulta mais econômico rodar, em termos de centavos de real por quilômetro. No posto, multiplique o preço do litro da gasolina por 0,7. Se o resultado der mais que o preço do litro do álcool, use este. Se der menos, fica mais barato rodar com gasolina. Existe um prático calculador para isso, veja-o em www.flexcalc.com.br.

    ResponderExcluir
  40. Muito obrigado pela atenção, Bob. Tentei resumir e me enrolei com a pergunta. Na realidade minha dúvida é:
    Independente de "custo" existe algum motivo "técnico" ou "mecânico" para se usar o álcool? Digo isso pq em alguns casos (viagem com carro lotado p.e.) usa-se álcool pelo fato do motor ficar mais potente e com mais torque. Agora, tendo um motor em que os valores de potencia e torque são os mesmos não vejo pq usar o combustível de cana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O álcool é vantajoso sob a ótica de potência e torque — nada há de motivo técnico ou mecânico, qualquer que seja o aspecto — quando a diferença é significativa, como, por exemplo, o Peugeot 208 Griffe 1,6: com gasolina, 115 cv e com álcool, 122 cv, mais 6%. Com gasolina 15,5 m·kgf de torque e com álcool, 16,4 m·kgf, mais 5,8%. Se a diferença for pequena, vale mais a pena usar gasolina, tem-se maior autonomia. Veja o caso do novo Focus 2-litros: 178/175 cv, álcool/gasolina, só 1,7% mais potente com álcool. É preferível gasolina.

      Excluir
  41. Bob, esse novo sentra, com câmbio manual, chega a ter um desempenho melhor do que o novo civic, também mt?

    Estou prestes a trocar de carro - tenho um clio 2010 - e passar para uma nova categoria. Como gosto de dirigir, aprecio desempenho e sou novo o bastante para não me preocupar com o conforto de um carro automático, qual carro desse segmento o Senhor acha que atende mais a minha expectativa?

    Um forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leandro,
      A ética nos impõe nunca recomendar produto, mas procuramos descrevê-los o mais possível.. Esse Sentra tem motor de 140 cv, enquanto o Civic de mesma cilindrada, 155 cv.

      Excluir
    2. Bob, me refiro ao civic manual LXS, que também tem 140 cv. Entendo o dilema, e agradeço a resposta. De toda forma, irei reformular a pergunta para que possa ser respondida sem qualquer conflito, e o Sr. responde se quiser.

      O Sentra 2014 manual tem um desempenho tão bom quanto ao Civic LXS 140 cv?

      Excluir
    3. Leandro
      A Honda nunca informa desempenho, mas acredito que o Sentra 2-L com os mesmos 140 cv acelera um pouco mais que o Civic LXS, devido ao maior torque e maior potência em baixa, Seria necessário medir os dois para se ter certeza. As velocidades máxima devem ser praticamente iguais.

      Excluir
  42. Bob,
    Sentra SL 2014 modelo novo, ou Corolla XEi modelo atual? Haveria alguma preferência?

    ResponderExcluir
  43. Esse tipo de opinião é incompatível com a atividade jornalística. É para consultor, o que não é caso do AUTOentusiastas.

    ResponderExcluir
  44. Corolla! Como já foi escrito em outr a opinião,o Sentra é muito bom mas no final todo mundo compra Corolla ou Civic.

    ResponderExcluir
  45. ESP é fundamental como também o airbag lateral. O custo do ESP é mínimo para os carros que já tem ABS e o todos os Sentra que vão para os EUA tem ESP, deve sair mais caro tirar esse item do que manter, juro que não entendo.


    ResponderExcluir
  46. A análise e avaliação do sr. Sharp é supimpa!! Aprendi muito. Bom, testei corolla, focus, civic e sentra. Para mim não houve dúvidas. O sentra foi o que gostei mais de dirigir. Macio, silencioso. E o mais importante, o espaço é formidável. Se quem chofera tem 1m85 e o passageiro atras idem, este vai con for ta vel men te instalado. Nos outros carros isto não acontece de forma alguma. O espaço do corolla e do focus é exíguo atrás. Ou quase. Ressalva neste conforto para quem vai sentado no meio, pela elevação do assoalho. Não gostei também dos encostos de cabeça laterais fixos. E o acabamento é ... é bom vai! Para mim, que sou míope, a noite prefiro carro sem película. Assim, a ausência do degradê talvez seja sentida. Fiquei sabendo aqui que não há saída de ar atrás. Mau. O porta-malas é grandão gente! Embora não tenha aquela alavanca para o sequestrado tentar fugir (acho que o Cruze tem). Vi aí a discussão das cores internas e tal. Nada disso importa quando no carro entram adolescentes, pastores alemães e o amigo motorista, que guia nossos carros há 22 anos sem muito cuidado. Prefiro sempre carros com interior "superpretoescuro". Em dúvida quanto à versão. Teto solar não tem nada a ver neste carro, que até ficou elegante com as mudanças ... câmera de ré e os apitos insuportáveis é humilhante e pra quem não sabe guiar. Mas os air bags extras da versão SL são bem vindos. Optei pelo sentra pelo espaço interno, e por ser mais discreto, sisudo até, em relação aos outros.

    ResponderExcluir
  47. Bob! Meu Sentra é 2009, CVT, somente gasolina e não tem um bom consumo na cidade, em torno de 8 km/l - Porto Alegre está um inferno, com arranca e para - mas, na estrada é bem econômico, fazendo normalmente 14,5 km/l, na faixa que costumo viajar, que é 95-110 km/h. Pergunto: com motor flex nos novos modelos do Sentra, esta performance de consumo melhorou ou piorou?

    ResponderExcluir
  48. Tarcísio
    Não tenho a referência do 2009, mas no novo o consumo recebeu nota "A" do Inmetro, está entre os melhores da categoria.. Deve estar mais econômico.

    ResponderExcluir
  49. Acabei de comprar um Sentra SV e em comparação com focus, civic e corolla, acredito ter feito a melhor compra. Espaço e acabamento interno nenhum é compatível com o Sentra. O focus é que tem o painel frontal mais bonito, porém peca muito no acabamento em plastico duro. Já o civic uma pessoa com mais de 1,80m tem que se espremer pra entrar no carro.
    corola muito feio seu interior, mas também tem um bom espaço.
    Sentra é o mais barato e com mais acessórios de série.
    unica crítica que pra mim é importante além de um conforto: Vidros não tem fechamento automáticos ao acionar botão na chave e sendo assim não tem função anti-esmagamento. Essa função é um opicional e tem um preço bem salgado por ser uma coisa tão simples, cerca de R$ 400,00 na concessionária.
    No geral é um ótimo carro apesar de ter dirido apenas no test drive...serão quinze dias de espera para pegar o carro,

    ResponderExcluir
  50. fazendo um comparativo que um corolla top sem teto é 92000 e o sentra top 74000 com os mesmos benefícios e com um teto a mais.......não precisa falar mais nada....

    ResponderExcluir
  51. Comprei um sentra recente, fiz minha primeira viajem com o carro e como tinha um modelo anterior, posso comparar os dois modelos. Em comparação ao cambio, o novo sentra roda muitos mais macio, porem, vc sente que o carro perdeu potencia em relação ao motor, principalmente nas ultrapassagens, os espaço internos estão otimos, os passageiros vão com muito conforto. o carro é otimo porem vou destacar algumas coisas que me incomodarão muito no carro. 1- vc não consegue desligar o GPS, o maximo que consegue é apagar a tela, mas toda vez que vc liga o carro ou simplesmente da uma ré, o maldito GPS acende na tela. 2- o farol de neblina é muito ruim, não ilumina nada, sem contar que não existe a lampada de neblina na traseira. 3- A bussola existente no retrovisor, existe um botão para desligar, porem, toda vez que vc liga o carro, a maldita bussola aparece. antes que alguem possa indagar sobre meu comentario, ja vou adiantar, isso que eu coloquei, são coisas que me incomodam, pq toda vez que ligo o carro, tenho que desligar bussola e gps, sem contar que o sensor crepuscular deixa o farol de neblina aceso direto.

    ResponderExcluir
  52. Nissan ajustou o preço da versão Sl novamente. Agora por míseros 75.500, sendo que foi lançado por 71.900.

    Tornou a versão intermediária SV mais atraente por 67.400. Mas o que me interessou mesmo foi a versão Top, com todos os acessórios inclusos. Estava na dúvida entre o SL e o Civic LXR, sendo que pendia mais para o Sentra por ser mais barato e bem mais equipado, abrindo mão do preço de revenda e da confiabilidade da Honda, ia dar uma chance para a Nissan.

    Com os preços novos do SL fico com o Civic LXR mesmo na versão atual. Se com o novo facelift vier com o mesmo preço, não há masi dúvidas.

    Compro o meu. Veremos como se comporta a Nissan até lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entre o Civic e Sentra pelo mesmo valor acredito que ficaria com o Civic não pela quantidade de equipamentos, mas pela qualidade do pós venda (tudo baseado no que leio, não de experiência própria), mas como consegui desconto 12% PJ o Sentra sairá pra mim por 67000 (SL branco perolizado)!!! o grande problema é a espera para o carro chegar (até 60 dias)... só ando preocupado mesmo com o pós-venda e a demora para chegar peças...isto realmente procede?? (mesmo assim acredito não ser pior do que o serviço da Citroen, pelo menos em valor de mão de obra e peças).
      Outra situação que andei lendo sobre o Sentra foi sobre barulhos na suspensão dianteira, que as concessionárias ainda não sabem ao certo da onde vem...enfim.
      Tenho 26 anos e não achei o carro "cara de tiozão", aliás, estereótipo brasileirado para menosprezar certos designs.

      Excluir
  53. Comprei o novo Sentra agora dia 15/05/14 e estou gostando muito.
    Carro silencioso, com muito espaço para seus ocupantes e muito bom desempenho com o seu CVT. Até agora bem economico, 7.5 na cidade e 10,5 no alcool.
    Carro pra quem prima por conforto.
    Na cidade chama atençao por onde passa e na estrada desliza suavemente.
    Esse vai emplacar e vender muito. Muito Satisfeito com a aquisiçao.

    ResponderExcluir
  54. Aos compradores do Sentra que aparecerampor aqui. Ouvi algumas reclamações relacionadas a suspensão traseira e necessidade de troca de amortecedores. Algumas inclusive esperando amortecedor há meses. Alguém passou por isso ou ouviu falar? Queria muito um mas tô com receio da falta de peças de reposição.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.