NOVO GOLF SERÁ PRODUZIDO NO BRASIL


Foi anunciado no Palácio do Planalto, em Brasília, anteontem, pelo presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall, o investimento de 170 milhões de euros (R$ 520 milhões) na fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná, para a produção do novo Golf no Brasil, baseado na nova plataforma modular da VW mundial, a MQB. O início da fabricação do novo Golf é previsto para 2015 e terá motores flexíveis.

Este investimento se faz necessário para adaptar e ampliar a capacidade da fábrica de São José dos Pinhais, hoje a mais moderna fábrica da VW no Brasil, para receber a produção do novo Golf. Ele dividirá a linha com Fox, CrossFox e SpaceFox. O Golf antigo, que também é produzido em São José dos Pinhais, sai de linha.

Segundo Thomas Schmall, o programa Inovar-Auto do governo brasileiro teve um grande peso na decisão de se trazer a produção do Golf para o Brasil. Ele também afirmou que o carro será idêntico ao que hoje é fabricado na Alemanha em nível de equipamentos e de segurança, não será simplificado para o mercado brasileiro. Sabemos que alguns fabricantes simplificam o acabamento dos projetos mundiais que são vendidos aqui, para cortar custos, uma vez que o mercado brasileiro é menos exigente que o europeu. Não será o caso do Golf, pelo que Thomas Schmall afirmou.
Jutta Dierks, vice-presidente de Vendas e Marketing, e Thomas Schmall, presidente, da VW do Brasil

Este valor de 520 milhões de reais soma-se aos R$ 8,7 bilhões já planejados pela VW para serem investidos no Brasil entre 2012 e 2016. A intenção da VW é, ao longo dos anos, trazer suas plataformas mundiais para todos os veículos do mercado brasileiro, inclusive os de entrada, sendo o Golf apenas o início desta tendência, substituindo nosso defasado Golf geração "4,5" pelo geração 7, a atual na Europa. Vale lembrar que, três gerações depois, o novo Golf é um carro muito diferente do atual: sua distância entre eixos cresceu nada menos que 12 centímetros, tendo ficado 6,5 centímetros mais largo, o que se reflete em um grande aumento de espaço interno, suficiente para colocá-lo em um segmento de mercado superior.

Nesta fábrica também deverá ser produzido futuramente o Audi A3, que utiliza a mesma plataforma do Golf.

CMF




18 comentários :

  1. Very good! Até que enfim estão começando a nos tratar como consumidores de Carros de verdade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorenzo Frigerio05/10/13 12:20

      Se nos tratassem como consumidores de carros de verdade, venderiam o Scirocco aqui. Lembre-se, os "hermanos" podem comprá-lo.

      Excluir
    2. Nossa!!! Scirocco é um carro que me Fascina.
      ISM

      Excluir
    3. Vc sabe quanto custa para uma montadora homologar um veículo na terra brazilis

      Excluir
    4. Sim, concordo plenamente Lorenzo, mas tudo tem um começo, como eu disse: "começando a nos tratar como consumidores..." E temos que levar em consideração a questão dos nossos representantes eleitos: Quanto eles não cobrariam de imposto para ter um Carro como o Scirocco aqui no Brasil heim!?

      Excluir
    5. Lorenzo Frigerio06/10/13 12:10

      Homologaram o Veloster, não homologaram? E é um carro mais barato e bem menos vendável. O Scirocco, no Brasil, venderia que nem telefone celular Samsung.

      Excluir
    6. Cobrariam de impostos o mesmo que cobrarão do gti mk7. Por que seria diferente?

      E eu só acredito nessa conversa vendo o que os primeiros golfs nacionais oferecerão. Antes disso é só discurso político. Não dá para ser otimista, infelizmente.

      Excluir
  2. Vamos aguardar pra ver... Teoria e prática andam distantes quando se trata do capitalismo exacerbado praticado por alguns no Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Com isso, fica praticamente confirmado que o Fox II será MQB.

    ResponderExcluir
  4. Corsário Viajante05/10/13 18:48

    Só em 2015? Até lá só trarão a versão Highline? Ou tem previsão de trazerem também versões mais acessíveis?

    ResponderExcluir
  5. Em 2015 ele muda na Europa e trazem o maquinário velho pra cá. :o)

    ResponderExcluir
  6. Tem muita empresa que vai dar com os pés na cabeça, e em breve, a grande euforia terá fim e tudo irá mudar.


    O caminho certo para países como o nosso são carros pequenos, econômicos, benfeitos e de manutenção barata.

    Quem viver verá!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente... Em gênero, número e grau. Se usássemos veículos de acordo com as nossas necessidades, tudo seria diferente. Até mesmo a dinâmica do nosso trânsito seria outra.

      Excluir
  7. Espero que Golf e Focus puxem uma mexida na indústria, notadamente nas que fazem carros de baixo custo e altíssimo preço de venda, e, mais importante ainda, que a Anfavea pressione o governo para baixar os extorsivos impostos brasileiros.
    assinado: Palhaço Explorado da Silva.

    ResponderExcluir
  8. Como assim? Fui numa feira aqui no interior do Rio Grande do Sul, tinha um Golf (1,4 TSi) 140 cv, sensor disso, daquilo, com todos os opcionais... Mas fiquei surpreendido com o preço, 107mil e uns quebrados...

    ResponderExcluir
  9. Tomara que o LATIN NCAP teste o modelo alemão e depois compare com o brasilero pra gente ver quantas estrelas serão perdidas na tropicalização.

    ResponderExcluir
  10. Quero saber pq não acabam com Fox e Spacefox e não trazem um só. O Golf Plus, que para mim, esses dois foram baseados nele.

    ResponderExcluir
  11. Não irei por a mão no fogo, ano que vem pego o meu !!!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.