CONVERSA DE PISTA


Carrera Panamericana 2013 tem Memo Rojas como atração especial. Tricampeão de Daytona quer repetir vitória do pai em 1988







No Distrito Federal (do México) o trânsito é caótico, os carros de mortais comuns não impressionam fanáticos por uma boa gasolina verde e a cidade hoje estava tomada por policiais de tropas de choque, conseqüência de mais um protesto. Nem por isso a "Pana" tem menos encanto aqui no México: o fato que o Studebaker Commander vencedor das edições de 2009/10/11 aparece novamente entre os favoritos e foi escolhido para a estréia de Memo Rojas na competição mais tradicional do automobilismo local, mostra bem a importância da Carrera Panamericana, evento que se realiza pelo 26º ano consecutivo. Tricampeão da 24 Horas de Le Mans, Rojas traz no currículo algo ainda mais caro para os entusiastas da prova: 25 anos atrás, em 1988, o vencedor foi um certo Guillermo Rojas. Tido como o piloto mexicano mais bem sucedido no estrangeiro, Memo desconversa quando um fã lhe pergunta se está sob pressão para repetir o feito do pai:

O Studebaker de Guillermo Rojas, vencedor em 1988

"Que nada, encaro minha estréia na Pana como uma homenagem ao meu pai e a oportunidade de reencontrar muita gente que me apoiou no passado, mesmo porque há cinco anos não disputo uma corrida em meu país. Obviamente meu pai me deu alguns conselhos sobre as manhas desta prova, mas também mostrou que confia no meu taco e sabe que tenho o maior respeito pelas características e dificuldades desta competição única."

Nesse tempo todo Memo já descobriu que o velho sedã se comporta bem, diferente dos modernos GTs e Protótipos que ele pilota nos Estados Unidos.

"A maior diferença é a atenção necessária para reduzir a velocidade. O peso elevado e a falta de pressão aerodinâmica dificultam as freadas, tenho que frear muito antes do que faço a bordo de um protótipo. Em curvas de baixa até que é tranqüilo, mas nas de média e alta velocidades a gente sente bem esse comportamento diferente.

Vistoria técnica e administrativa, parte do show que é a Carrera Panamericana

A largada da Carrera Panamericana será nesta quinta-feira em Veracruz e termina dia 31 em Zacatecas. Até lá serão cerca de 3.000 quilômetros de percursos por estradas mexicanas misturando trechos de deslocamento e provas contra relógio em trechos fechados ao trânsito normal. a lista de inscritos beira 80 duplas da América do Norte, Austrália e Europa.

WG


A coluna "Conversa de Pista" é de total responsabilidade do seu autor e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.

Nota do editor:  "Conversa de Pista" entrou fora do horário habitual às 10h00 por problema técnicos enfrentados pelo autor no México.

5 comentários :

  1. WG
    Compadre... muito legal essa sua cobertura.
    Na semana que vem mostre mais fotos dos carroes que estao competindo por ai!
    Jorjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorjão,

      Amanhã, quarta, devo chegar em Veracruz, aí. Vai dar para publicar mais notícias e fotos. Abraços, Wagner

      Excluir
  2. Ops! No texto não seria Tricampeão das 24 Horas de Daytona ?

    ResponderExcluir
  3. Edison Guerra, você está corretíssimo. Desculpe a minha falha. Continue colaborando com essas observações certeiras. Abraço, Wagner

    ResponderExcluir
  4. Wagner,
    isso aí deve ser um sonho. Carros antigos, estradas interessantes, lugares mágicos. E por uns vídeos que assisti, umas chicas muy hermosas !

    Abraço

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.