À ESPERA DO ALFA ROMEO 4C

Fotos: Divulgação Alfa Romeo


Os 240 cv do Alfa Romeo 4C só têm que carregar 895 kg. Isso dá uma relação peso-potência de 3,7 kg/cv. O motor turbo central-traseiro vai instalado transversalmente e a tração é traseira, óbvio, com 60% do peso atrás. Isso te lembra os Lotus Exige e Elise? Tem mais é que lembrar. Agora imagine o conceito que originou esses magníficos Lotus sendo interpretado pelos engenheiros e designers italianos da Alfa e Ferrari. Da estrutura do carro, troque por compósito de fibra de carbono o que houver de alumínio. Dessa imagem brotará um Alfa Romeo 4C.  Deu água na boca? Pois é, nem me fale.

O 4C foi revelado no Salão de Genebra de 2011 e finalmente entrou em produção, que não será muita, apenas 3.500 carros por ano. As vendas começaram em setembro na Europa e em novembro o carro chega ao mercado americano, o principal alvo da Alfa Romeo e para o qual destinará 2.500 carros daquele total. Na Europa seu preço parte de € 53.436, equivalente a R$ 160.000. Resta torcer para que um facho de luz ilumine a Fiat brasileira e esta, visando demonstrar sua capacidade tecnológica, nos traga alguns, já que a Alfa Romeo pertence ao conglomerado turinês.

O 4C é compacto, com 3.989 mm de comprimento e 2.380 mm entre eixos; largura, 1.864 mm e altura, 1.183 mm, bem baixo. O porta-malas, na dianteira, é tímido, apenas 110 litros.

Rápido de curva, pregado no chão

O motor 4-cilindros turbo de 16 válvulas com duplo comando variável desloca 1.742 cm³ (83 x 80,5 mm), com formação de mistura por injeção direta. Vem do modelo Giulietta, porém, além de outras melhorias, tem bloco e cabeçote de alumínio. É 22 kg mais leve, já que o bloco do Giulietta é de ferro fundido. Rende 240 cv a 6.000 rpm (faixa vermelha começa a 6.500 rpm) e a faixa de torque máximo de 35,7 m·kgf vai de 2.200 a 4.250 rpm.

O motor é de 1,75 litro e desenvolve saudáveis 240 cv

Se um motor desses já é forte o bastante para empurrar com facilidade um sedã dos grandes, imagine o que faz num esguio cupê de 900 kg? Pra te ajudar nisso, dou alguns dados do desempenho dessa belezinha: aceleração 0-100 km/h em 4,5 segundos e velocidade máxima de 258 km/h. 

O Cx (coeficiente de arrasto) é de 0,35. Não é baixo, mas isso se justifica pelo sacrifício da velocidade máxima em favor de maior downforce (força vertical descendente), para maior agarre em curvas de alta e total estabilidade direcional. Além do mais, na prática, 258 km/h já está pra lá de bom, já que, estando a 120 km/h, um Alfa 4C nos passaria com 138 km/h a mais. Não tem asas nem defletores que sobem e descem. Um carro deve ser belo e eficiente por natureza, tal qual as mulheres; sem necessidade de intervenções posteriores. Coisa de italiano de bom gosto; coisa de quem simplesmente não consegue fazer algo que não lhe agrade aos olhos. Os pneus dianteiros são 205/45R17W e os traseiros, 235/40R18W

Consome pouca gasolina Super de 95 octanas RON. Pela norma européia de consumo roda 10,2 km com 1 litro na cidade, 20 km na estrada, com média ponderada (55% cidade/45% estrada) de 14,7 km/l. O tanque é pequeno, apenas 40 litros, mas dá para ir longe em razão do baixo consumo.

Interior emana a natureza esportiva do 4C

Os freios são Brembo e os discos, os quatro ventilados, medem 305 mm de diâmetro na frente e 292 mm, atrás. A direção não tem assistência e, mesmo assim, por ter motor traseiro, consegue ser suficientemente leve e rápida ao mesmo tempo, a ponto de a Alfa divulgar que em 90 % das curvas não é necessário tirar as mãos do volante, o que é bom, já que o 4C só é fabricado com câmbio robotizado dupla-embreagem de 6 marchas, com as conseqüentes borboletas para a mudança de marcha. As borboletas, infelizmente, não estão fixadas à coluna de direção, tal qual ficam nos Ferrari, por exemplo. Uma pena, pois assim se tem aquele chato inconveniente de ficar procurando borboletas ao fazermos curvas muito fechadas, naqueles 10 % que faltam para os 100%. As borboletas não estão sempre no mesmo lugar, ao contrário de uma alavanca de câmbio. Imagine uma alavanca que circule pelo interior de um carro e justo na hora agá você tem que sair caçando ela por aí... Pois é, não gostei. Não gostei também da posição do volante de direção, muito alta. Embora no vídeo promocional em que o ex-plioto de F-1 Giancarlo Fisichella demonstra o carro ele considere a posição de dirigir "impeccabile", as imagens internas não passam essa impressão.

No vídeo, Fisichella está guiando o 4C numa das pistas do magnífico Centro Experimental de Balocco (pequeno município a 60 quilômetros de Turim), o campo do provas da Alfa Romeo inaugurado em 1962 e que na privatização da empresa em 1986 passou a pertencer ao Grupo Fiat, que o utiliza regularmente desde então.

Centro Experimental de Balocco (foto Fiat)
 
 
No console pode-se selecionar o comportamento do câmbio, se mais esportivo ou tranqüilo, assim como a suspensão, se mais firme ou suave. Pelo vídeo, a julgar pelas já tão batidas cenas de drifting dessas filmagens, parece que dá para desligar geral o controle de tração.

Me alegra que os fabricantes estejam se lembrando que leveza é requisito para o prazer de uma boa guiada. Espero que o sucesso do 4C faça com que continuem por esse bom e objetivo caminho.

O 4C entra na briga direta com o Porsche Cayman e Lotus Exige S. Vamos ver como ele se sai contra esses dois excelentes esportivos de preço similar. O ronco é bem característico dos Alfa, porém modernizado com os pequenos estouros no escapamento nas trocas de marcha ascendentes à moda Audi, e isso já vale um monte. 


E aí, Fiat Automóveis S.A.? Vai ou não vai? Estamos esperando.

AK

36 comentários :

  1. Fato , a tecnologia multi-air não tem futuro,pensei que fossem usar essa tecnologia no 4C, mas o consumo dos 500 com esse motor é de chorar,com um ganho de desempenho nada excepcional.Há a chance da importação direta para pessoas fisicas em vez de ficar esperando a boa vontade da Fiat com a marca Alfa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quais são os dados técnicos que definem que o multi-air não tem futuro, ou é apenas a sua bela bola de cristal?

      Excluir
    2. Caro HUGO consumo x desempenho apenas isso!

      Excluir
  2. Não é pro meu bico, viria a preços de Porsche pra mais, mas gostaria de ver ele rodando por aqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao sei se a 4C é mais veloz, mas é muito mais bonita que qualquer Porsche!

      Excluir
  3. 895kg e ainda conta com um sistema de som?! Ótimo!, facilmente imagino essa alfa dando cansaço em muito Nissan GTR por ai (desde que bem pilotada, é claro).

    Único detalhe que poderia ser diferente é oferecer ao menos uma opção de câmbio manual. Excluindo esse detalhe, não tem o que tirar e nem por.

    Mendes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá haiAHUhuaihUIAHIUhuaihuIAHUI... O 4C é um espetáculo, mas o Nissan GT-R simplesmente está em outro nível, ainda mais depois do ano que vem com a versão Nismo.

      Excluir
    2. Pensei a mesma coisa! Faltou o cambio manual! =(

      Excluir
  4. Não é preciso repetir que o carro é magnífico. Sem vem ou não vem para o Brasil, pouco importa, pois não estou no estágio da vida adequado para ter um carro como este.
    Estou pensando 15 anos na frente, quando ainda serei um jovem coroa com chances de ter um 4C usado. Acho que com uns 50 e poucos anos de idade ainda dá para se divertir com essa Alfa sem bagunçar a garagem e o equilíbrio das finanças.
    Certamente algumas unidades do 4C virão para a América Latina, via Argentina. Isso pode facilitar a importação em pequena escala por parte de empresários entusiastas.
    Se você é um desses caras que mencionei, pode importar uma 4C, por favor? Em 15 anos compro a máquina de você.

    ResponderExcluir
  5. Não sei exatamente o que os antigos Alfa nos transmitiam, mas eles eram inesquecíveis, cativantes.
    Tive um (Alfa) FNM 2150 nacional, lá nos anos 70, e até hoje tenho saudades do prazer de dirigi-lo.
    O ronco do seu motor, seu câmbio, sua desenvoltura em estradas, e até seu elevado peso transmitiam uma sensação única, nunca repetida por outras marcas.
    A gente até se esquecia dos tradicionais problemas de ferrugem e qualidade...
    Após muitos anos se apresentando discretamente no mercado (exceção: 8C Competizione), O 4C aparenta, finalmente, ser um digno descendente daqueles antigos Giulietta, GTV e outros daquela época .

    ResponderExcluir
  6. Post magnífico, Arnaldo. Eu sei que isso é um pleonasmo mas precisava vir aqui comentar.

    _____
    42

    ResponderExcluir
  7. Obra-prima...
    Espero que a Fiat se anime a trazer algumas unidades para o Brasil. Mesmo nao podendo comprar uma , me contento em ver nas ruas.
    Só quem ja teve ou tem uma Alfa para entender a paixão e esportividade que qualquer modelo desse carro transmite.
    Eu adoro acossar os Dodjões nas estradas com minha 2.300. O pequeno 4 cilindros "janta" e faz "barba cabelo e bigode" em cima das velhas chaleiras Yankees.
    Estou também com uma velha, mas enxuta e endiabrada 164 24v...
    Outro dia desses, foi engraçado ver a cara de espanto de um motorista num Oldsmobile 4-4-2 que me provocou numa saída de sinal... Ele nao esperava que o velho sedan italiano pudesse andar tanto.....
    Deve estar tentando me achar ate hoje!
    Mas esse é o espírito das Alfas, todos os modelos tem um viés esportivo muito grande.
    É uma marca para quem dirige com paixão !
    Fico imaginando o que nao é guiar uma 4C...
    Ciao



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo, também tive uma 2.300, que infelizmente vendi seduzido por uma proposta que na época considerei boa... mas emocionalmente me arrependo até hoje (achei que encontraria outra facilmente para 'refazer'. Ledo engano).

      Quanto às Alfa 164, só quem as dirigiu sabe como impressionam! As velhas 164 ainda aterrorizam por aí, fora a incrível estabilidade num sedã grandinho e... com tração dianteira.

      Parabéns pelos carros!

      Leo-RJ

      Excluir
  8. Arnaldo
    Lembre-se que a brincadeira está apenas começando.
    Uma versão Quadrifoglio de "apenas" 300 cvs chega em breve.

    ResponderExcluir
  9. Coisa fina essa Alfa...
    Ma che bella Bambina !
    Jorjão

    ResponderExcluir
  10. Quando surgiram os primeiros rumores a esperança foi grande. Mas aí começaram a divulgar os dados e vídeos e vi que o carro seria muito mais sofisticado do que podia imaginar (sofisticado no sentido Autoentusiasta da palavra - materiais caros para manter o peso baixo). O que é bom, muito bom. Mas infelizmente acaba sendo caro. É carro para competir com Elise, Boxtser... no preço também. Vê-los no Brasil seria sensacional.

    ResponderExcluir
  11. O visual externo dele é lindo, já por dentro é tão feio quanto um Celta...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah vá!

      Excluir
    2. Verdade! Quando eu vi esse interior até pensei que tinham postado fotos do Celta.

      Excluir
    3. Eu gosto do interior do Celta..
      Mas desse Alfa nao gostei nem um pouco.
      Parece um carro de brinquedo.

      Excluir
  12. Eu acho que o cluster poderia ser mais puro e simples, não combina o tom de azul em um alfa... outros aspectos: como observado pelo Arnaldo, as borboletas tinham de ser na coluna e uma versão manual seria muito bem vinda !

    ResponderExcluir
  13. Se Betim trouxesse MITo e Guiulietta já seria excelente. Agora, esperar da rede FIAT a manutenção de um carro de motor centra-traseiro que custaria mais de 200 mil Dilmas, é ser utópico demais!

    Daniel Libardi

    ResponderExcluir
  14. Queria um desse pra mim. Será que dá muinta manunteção? Si for motor e-torq a montadora Fiat garante, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com esse robusto e-torque voce nao terá problemas!
      Garantido, pode comprar uma que a manutenção e baratinha como do Uno 1.0
      He he he

      Excluir
  15. Esse carro só tem um problema que acho que pode fazer a vida dele ser difícil quando comparado ao Cayman: a forte desvalorização dos Alfa Romeus na Europa.

    Ainda bem que eles fizeram as contas com um pequeno volume de vendas naquele continente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tão triste quanto ler "A" Alfa é ler "RomeU".

      Excluir
    2. Amigo, a última coisa que um comprador deste tipo de carro pensa é na revenda. O "modesto volume de vendas" é por aspectos técnicos de produção e tbm pelo carater exclusivo do carro.

      Excluir
  16. Caro AK,

    Só penso que este modelo poderia ter, nem que fosse como opcional, um câmbio mecânico (e olha que a Alfa faz câmbios tão bons...). Vamos esperar que uma futura versão 'Quadrifoglio' traga um câmbio mecânico de 6 marchas.

    Porém também penso que, em se tratando de Fiat, nada de Alfas por aqui (muito menos a 8C). Temos de nos contentar em vê-las rodando (aos montes) na Argentina, Chile e Uruguai, para ficarmos apenas nos países próximos.

    Leo-RJ

    ResponderExcluir
  17. Se a FIAT trouxesse apenas os modelos esportivos da ALFA (8C e 4C) poderia manter a aura de excelentes esportivos. Não deveria se aventurar a trazer carros de turismo, porque ela não tem, hoje, nenhum que possa concorrer com AUDI, BMW ou MERCEDES ou JAGUAR, já que todos são derivados de FIATS e têm tração dianteira, para um alfista, O FIM DA PICADA...

    ResponderExcluir
  18. Lorenzo Frigerio12/10/13 22:38

    A impressão que tenho é que quem gosta de Lotus, compra Lotus. Não uma Alfa imitando Lotus. Mesma razão para um alfista rejeitá-la.
    Talvez seja discutível afirmar, neste momento, se ela é ou não uma Alfa autêntica... teremos de esperar alguns anos e ver como ela será recebida pelo mercado e pela crítica. Da minha parte, acho feia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alfa Romeo nunca foi sua praia
      Assim devo observar que sim: trata-se de uma Alfa autentica. Nao e necessário deixar o tempo passar.
      Eu achei muito bonita, linda!

      Excluir
  19. 900kg nesses tempos sombrios de carros obesos e patológicamente obcecados com segurança passiva.

    Um carro leve, com esses freios e esse desempenho tem muito menos chance de se envolver em encrenca, pela segurança ativa, a que realmente importa.

    Coisa de entusiasta: leve, com motor superquadrado, girador, e com tempero e formas ao gosto italiano. A se lamentar não oferecerem um câmbio manual aos mais puristas.

    ResponderExcluir
  20. Faltou um vídeo com o ronco desse motor! Simplesmente lindo! Até os pipocos do escape estão lá!

    ResponderExcluir
  21. Não viu o link para o vídeo em 'no vídeo promocional'?

    ResponderExcluir
  22. Esse carro tem três defeitos:
    Lindo, perfeito, cuore Italiano...

    Abcs e parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  23. De vez em quando vejo um 8c vinho rodando pelas ruas de BH. Dizem que pertence ao presidente da Fiat. Muito bonito. Esse 4c me parece ser tao entusiasmante quanto.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.