PEGADINHA DOS MALANDROS

Para quem mora na Baixada Santista ou no ABC paulista, a Via Anchieta é um dos principais corredores de acesso à capital, rodovia que sempre teve como limite de velocidade para veículos leves a boa marca de 110 km/h, tanto na via expressa quanto na marginal.

Em julho de 2008 a concessionária Ecovias reduziu o limite das pistas laterais para 90 km/h, alegando questões de segurança, já que o trecho de planalto funciona como uma avenida para os moradores de São Bernardo do Campo, com grandes congestionamentos nos acessos da rodovia.

História para boi dormir: já no dia seguinte os radares móveis estavam instalados em vários trechos da rodovia, estrategicamente posicionados para flagrar os incautos que nada sabiam sobre a redução do limite, só noticiada dias depois.


"Ah, mas ainda é possível rodar a 110 km/h na via expressa", deve pensar o leitor. Exatamente, mas não sem antes ser presenteado com uma surpresinha surgida há mais ou menos um mês: uma redução do limite de velocidade para os malandros 90 km/h das pistas laterais, a cerca de 2 quilômetros do bairro Sacomã, onde nasce a via Anchieta.

Achou malandragem? Pois isso não é nada. Veja a placa que surgiu cerca de 150 metros adiante, afixada na passarela do supermercado Carrefour, ainda bem distante do Sacomã, dias antes do feriado da Proclamação da República.

É ou não é a mais pura malandragem, a cara-de-pau institucionalizada, que ganha força dia após dia graças à complacência do paulistano? Cachorrada oficial, que deve ter arrecadado uma quantia boa na volta do último feriado.

FB

50 comentários :

  1. Dificilmente utilizo a expressa. Quase sempre vou pelas laterais. A desculpa a ser dada agora sobre a redução para 70km/h não passará de uma grande mentira já que na via lateral continua o limite de 90km/h.

    Como pode a via expressa ser mais devagar que a expressa? Não tem lógica alguma. Tá, não é para ter lógica mesmo vez que intenção é arrecadar.

    Dirigir a 90km/h na anchieta é de lascar. não dá para desgrudar o olho do velocímetro e, para completar tem os imbecis que veem um radar cujo limite é 90, passam a 70.

    ResponderExcluir
  2. Aqui em joinville eles são mais descarados. Colocam placa de 60km/h e 20 metros depois tem uma placa de 40km/h na frente da lombada eletronica. viva brasil.

    ResponderExcluir
  3. Eduardo Zanetti20/11/10 17:56

    Quando eu ainda morava em SBC e fazia FEI utilizava praticamente todos os dias a Via Anchieta. Quando baixaram a velocidade para 90km/h na pista lateral, na primeira noite, tomei uma multa. Adivinhem qual a velocidade aferida? 110kh/h.

    É uma via muito ampla e segura, bem sinalizada e que permite velocidades altas. Nas vezes que passei de moto no período da noite/madrugada pela rodovia, noitei que pode-se trafegar com tranquilidade e segurança por ali com velocidades bem acima das permitidas.

    Meu tio, engenheiro aposentado do DER-PR, sempre comenta comigo sobre as condições das estradas quando estamos viajando juntos. Na Anchieta, de acordo com ele, 140km/h seriam ideais, e até 160kh/h na Imigrantes, para veículos leves. Nas duas vias 100kh/h para veículos pesados. Constatou ainda que o principal problema das vias rápidas de SP são os motoristas sem o mínimo preparo e condição de dirigir um veículo em qualquer velocidade, quanto mais acima de 110km/h.

    A indústria de multas no Brasil é um fato já. É vergonhoso. Multas deveriam ser instrumento educativo, não uma forma de vitaminar o orçamento.

    ResponderExcluir
  4. O conformismo de todos nós é patético....tivemos a chance nas ultimas eleições e não fizemos nada....ficamos com a cabeça no "oficial", PT x PSDB e esquecemos de NÓS ...o povo !!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Esse tipo de medida é sinal de que o autoritarismo de estado continua bem vivo entre nós. O que importa é o que as "otoridades" decidiram, e dane-se o direito das pessoas a receberem um mínimo de informação.

    ResponderExcluir
  6. Paulo Ferreira20/11/10 22:32

    Isso é caça níquel legalizado. É ridículo.

    ResponderExcluir
  7. Talles Wang20/11/10 22:36

    Ora Bolas,

    Para quem botou o Tiririca lá no congresso, isso não deve ser nada...

    Agora para quem não votou nele e vai ter que aturar sua presença num lugar que, em tese, deveria ser composto somente por pessoas da mais ilibada postura e competência, isso é o prenúncio do que virá...

    Meu pai tinha um ditado: "Quando a cabeça não pensa, o corpo paga..."

    Talles

    ResponderExcluir
  8. Enjoy your PSDB.

    ResponderExcluir
  9. Falando em Via Anchieta... Por que será que quando o Dersa a administrava era iluminada e hoje privatizada é escura? Com a palavra os defensores do assalto ao patrimônio público brasileiro dito pelos bandidos com o nome de privatização.

    ResponderExcluir
  10. Passei por isso hoje, na hora que vi eu reduzi bastante porque as placas são muito próximas... mas o pessoal que estava atras não devem ter visto as placas, e o medo de tomar uma enrabada? E na hora fica aquela dúvida, arrisco uma multa ou o conserto da batida? No fim você vai controlando o pé no freio e tudo fica bem. Mas nós é que temos que nos estressar, não o amigo provavelmente "engenheiro" que acordou com vontade de colocar uma nova placa.

    PS.: nada contra engenheiros, mas são casos e casos. :D

    ResponderExcluir
  11. Para variar esse governo está muito mal assessorado. Talvez alguns achem que a arrecadação é melhor que a educação !!!! Lamentável, mas não importa o partido, ainda que queira fazer política, são todos péssimos gerentes e governantes. muito triste. Estamos ferrados, e creio que a solução seja a fé na tábua !!!!!

    ResponderExcluir
  12. A situação está piorando e os governantes sendo re-eleitos, vide PSDB a 17 anos no governo, sendo assim vamos reclamar do que?? Eu me revolto demais com este tipo de reportagem, principalmente qdo eu sei que a tendência é piorar e estes fdps se re-elegerem :(

    ResponderExcluir
  13. Todos
    Pelos comentários do anônimo de 20/11, 23:12, e do Passarini, até parece que governos não PSDB são anjos...Façam-me o favor! Não têm nada a ver com partido político essas aberrações!

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. A verdade é que foi um erro de nossas partes entrar no mérito politico, ocorre que nos revoltamos tanto com a situação e acabamos "desabafando", a verdade é que nós paulistanos somos moles mesmo e aceitamos tudo o que é imposto anós :(

    ResponderExcluir
  16. Concordo com o Bob, isso não tem nada a ver com partido político! Tem a ver com pessoas incompetentes fazendo o trabalho que deveria ser feito por pessoas formadas e especialistas na área...

    ResponderExcluir
  17. É isso aí, Bob e Kantynho, o entulho autoritário independe de filiação politico-partidária.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  19. E o outro confunde; menos por verdadeira confusão ideológica, e mais por conveniência própria; autoritarismo com ordem. É aquele velho e fraco argumento pró-libertinagem que, infelizmente tomou conta até mesmo de nossa legislação pós-ditadura. O Estado tem mesmo que ser forte pra garantir o direito daqueles que respeitam as Leis. Quem prefere viver "à margem" do Estado, decidindo por si só o que é, e o que não é, permitido, precisa mesmo tomar cacete. Quem vive "à margem", é marginal.

    ResponderExcluir
  20. E como pessoas normais o que possamos fazer para mudar isso?

    ResponderExcluir
  21. Sabado de manhã (20-11-10) tinha um C3 capotado no meio da pista , no começo da subida prox ao Extra na pista mais lenta, não sei o que ocorreu, mas se diminuir a velocidade diminuisse os acidentes...
    A ideia é fazer caixa mesmo. Radar=$$$$
    Não esquenta não, daqui a alguns anos veremos essas velocidades irem baixando, baixando até chegarem a 30Km/h ,se continuar assim, é so uma questão de tempo .
    É melhor voltarmos logo pros cavalos e pras carroças mesmo !

    ResponderExcluir
  22. Não gosto de "palpitar" na casa alheia... Mas sugiro apagarem este tipo de "protesto político" aqui no AE. "Censura" mesmo. Eu tmb gostaria de opinar, mas não vejo necessidade de fazer isso justamente aqui.

    Enfim.

    Bitu,

    Não bastasse esta P-U-T-A-R-I-A da indústria de arrecadações, preste atenção logo após esta passarela onde está a placa dos 70 km/h. Instalaram "pardais" alí. Pouco antes da Polícia Rodoviária.

    Se este limite estiver em vigor desde quando existe estes radares (puta esperança boba a minha...) naquele local, eu posso esperar TRÊS multas (do dia que vi o radar, para o dia que percebi a placa sinalizando).

    Só nos resta "ficar conformados" (Ou infringir a lei, encobrindo a placa...).

    :/

    ResponderExcluir
  23. Felisberto21/11/10 22:45

    Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.
    Não sei quais os critérios utilizados pelas autoridades de trânsito para estabelecer a velocidade máxima dos veículos em determinada via. Aqui em Osasco, por exemplo, há uma avenida ao longo do rio Tietê, que se desenvolve em linha reta, plana, com três faixas de tráfego, asfalto em boas condições. Como numa das laterais não há imóveis, mas apenas as barrancas do rio , devidamente protegida por guard-rails, não há qualquer fluxo de pedestres cruzando a avenida. Nessas condições, a autoridade de trânsito resolveu, inexplicavelmente para mim , fixar a velocidade máxima em 60 km/hora.
    Assim, concordo com muitos dos comentários aqui postados, quando questionam os critérios dos quais os departamentos de trânsito lançam mão para estabelecer a velocidade que julgam compatível com as circunstâncias do local.
    Agora, o que não posso concordar é com a implicância com o dever legal da autoridade fixar limites de velocidade e fiscalizar a sua observância por parte dos motoristas, se necessário, com dispositivos eletrônicos (radares). Aliás, acho um absurdo que resolução do CONTRAN, que qualifico como criminosa, obrigue que o condutor praticamente seja alertado sobre a localização quase exata do radar. Esse tipo de providência só se justificaria em circunstâncias muito especiais.
    Certamente todos os Auto-entusiastas são excelentes motoristas (sem ironia), mas hão de concordar que quanto maior a velocidade, maior a probabilidade de um acidente e maior a probabilidade de que suas consequências sejam graves. E o fator chave para os acidentes é a imprudência. Imprudência que se manifesta basicamente no excesso de velocidade. E, por favor, não me venham falar de estradas ruins e mal sinalizadas. Sim, elas existem aos montes. Mas, quando trafego por uma delas, o que devo fazer enquanto motorista responsável, qual a única variável de ajuste ao meu dispor naquele momento? Creio que só há uma resposta a essa questão: ajustar a velocidade às circunstâncias do momento. Claro,há outra alternativa, mas essa a longo prazo: posso tentar escolher governantes que administrem melhor o dinheiro público e melhorem as condições das estradas.
    Enfim, Senhores, estamos falando de 36.000 mortes por ano e uma legião de feridos, muitos deles com sequelas para o resto de suas vidas. São números vergonhosos para o tamanho da frota brasileira de veículos.Verdadeira indústria da morte!
    Sei que vou apanhar bastante pelas minhas opiniões. Mas creio que não fujo ao espírito que deve nortear o verdadeiro Auto-entusiasta: que o carro seja, por tudo que ele possa representar, fonte de entusiasmo, e não um instrumento de morte e sofrimento.

    ResponderExcluir
  24. Felisberto,

    Essa do Contran de ter de "avisar" quando tem radar deixa claro a FALTA DE PADRONIZAÇÃO E CRITÉRIO. Qualquer motorista encontrará avenidas bem similares em condições como a que você citou em Osasco com limites de 40, 60, 70 ou 80 pelo Brasil afora.

    Se houvesse padrão e velocidade calculada condizente de forma natural com a via e tráfego, não haveria necessidade de "controlar o controle do controle"...

    Sendo assim concordo que a informação de velocidade na via já basta. E qualquer alteração deve dar condições para que motoristas as percebam e tenham tempo/espaço para ajustar o ritmo.

    Tenha certeza que má sinalização, ausência de patrulhamento, ausência de vistoria regular nos veículos e má formação dos condutores causam muito mais acidentes do que altas velocidades. O radar seria a última punição aplicável, e não a primeira.

    Alta velocidade não necessariamente mata e há diversos exemplos disso. Velocidade inadequada sim mata. Por exemplo em um dos comentários sobre um dos posts anteriores daqui alguém escreveu feliz que atingiu 252km/h na mesma Via Anchieta. Aí sim o radar deve atuar e punir de forma severa. Isso é velocida pra Autobahn em condições ideais... não pra Anchieta.

    ResponderExcluir
  25. Felisberto,
    Ninguém do nosso grupo é contra fiscalização, mas contra os limites hipócritas, evidentemente destinados a promover arrecadação com multas. De novo (de tanto que falo), se velocidade matasse o tráfego nas Autohanen seria autêntica carnifina, e é exatamente ao contrário. É inadmissível, por exemplo, o eixo norte-sul em São Paulo limitado a 70 km/h. No Rio, no túnel Zuzu Angel, parte do trajeto Lagoa-Barra, duas faixas sem acostamento e estreito, o limite é 90 km/h. Toda via, sem exceção, tem sua velocidade natural, em que não é preciso olhar para o velocímetro para se estar à velocidade adequada. As autoestradas paulistas e outras boas, como a BR-040 Rio-Juiz de Fora, podem ter velocidade de 130 km/h sem o menor problema. Concordo plenamente com o Rodrigo Ciossani, se as velocidades fossem realistas não haveria necessidade de aviso de fiscalização eletrônica. Mas como são hipócritas na maior parte dos casos, está absolutamete certo o Contran ao estabelecer a sistemática da evisar, com regras claraa. O órgão está defendendo os cidadãos da sanha arrecadatória que instalou aqui (e en outros países) e merece o nosso aplauso por isso.

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  27. Alexandre B.22/11/10 01:18

    Bob,

    Respeito muitas opiniões suas, mas não posso "concordar" com esta censura que ocorre por aqui, afinal o anônimo que foi tostado não faltou com o respeito ou usou palavras de baixo calão. Foi de uma irreverência extrema, mas não acho que era para tanto. Enfim...

    Não deveríamos discutir política num blog automotivo, mas não dá para querer esconder ou não enxergar que este governo Demo-Tucano Paulista/Paulistano popularizou a indústria da multa de muitas maneiras.

    Quem comanda e ganha com a CCR?

    Pq ela tem as mais altas tarifas de pedágio do estado e o maior número de concessões?

    Pq temos de aceitar tudo isso calados ou sermos de alguma forma silenciados?

    AB

    ResponderExcluir
  28. Felisberto

    Concordo que quanto maior a velocidade, maior a chance de gravidade em um acidente, mas discordo da maior probabilidade de acidente.

    Eu mesmo fui vítima de vários pequenos acidentes em trecho urbano, causados por verdadeiras ANTAS a velocidades ridículas (todos leves claro, mas com prejuízo considerável, nos casos em que não foi possível identificar o artista).

    Aqui em Bauru, o trecho urbano da rodovia Marechal Rondon já causou a morte de 5 pessoas só neste ano, mesmo com o limite estonteante de 80 km/h, "fiscalizado" por pardais.

    A última morte, na semana passada, mostra que as causas passaram longe do bode expiatório "excesso de velocidade". Ou seja, foram por motivos à prova de radar.

    http://www.jcnet.com.br/detalhe_policia.php?codigo=196306

    Gustavo

    ResponderExcluir
  29. É Bob, desta vez tenho que discordar totalmente de voce.

    Nenhum partido é santo, mas o que os vários mandatos de PSDB no estado de SP fez é muito nítido: privatizou tudo, barateou o custo de tudo (oferecendo serviços ruins) e EMBOLSOU tudo. Basta ver quem são os donos da CCR, que "administra" 80% das rodovias paulistas.

    Isso está mais claro do que água destilada. Só não vê quem não quer. Mas infelizmente parece que os paulistas realmente gostam de sofrer, pois mais uma vez elegeram este partidinho picareta.

    O AG tem uma ótima argumentação sobre este assunto. Vale muito a pena conversar com ele.

    ResponderExcluir
  30. Brasilia não é/foi governo do PSDB e possui centenas de milhares de radares e o pior, centenas de milhares de lombadas! Não sou filiado a partido nenhum e longe de mim defender o PSDB, mas continuo com o Bob referente ao assunto: Isso não tem nada a ver com partido X ou Y...
    Quanto a fiscalizar limites de velocidade: Não está errado. Punir exclusivamente excesso(?) de velocidade, não fazer campanhas de educação, não punir quem muda de faixa sem utilizar seta ou "costura" o trânsito, dentre tantas outras infrações graves, isso sim é errado!

    ResponderExcluir
  31. Alexandre B.
    Sempre que um comentário for desprovido de educação e/ou ofensivo, será inapelavemmente eliminado pelos administradores do blog, o Paulo Keller e eu, como acabou de ser um. Muito blogs têm censura prévia, moderação, que considero errado.

    ResponderExcluir
  32. Bussoranga
    Tá, o PSDB é que é picareta, sei...Ainda está viva na minha cabeça aquela deputada PT, gorda, Angela Guadgnin, dançando no Congresso. Como me lembro como se fosse hoje o presidente Silva ter chamado de sonegador quem era contra a CPMF. E o segundo maior cargo do governo, o ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu de Oliveria Sobrinho, ter caído após três dias de acusações...verbais. Mas vamos encerrar a conversa política,, aqui não é o fórum para isso.

    ResponderExcluir
  33. 70 km/h de velocidade máxima é piada numa via expressa?? Dizer o que?? Pegadinha do Malandro mesmo!

    A sinalização de rodovias no Brasil é uma piada absoluta. O problema é que a sinalização está caindo em descrédito! O motorista não acredita mais nela, a não ser que haja um radar.

    Rodando por muitas rodovias de mão dupla, me canso de ver em estradas boas onde se roda tranquilamente a 120 km/h, ao se aproximar de qualquer trevo ou saída de pista, a famigerada placa de 60 km/h! Hipocriisa maior não poderia haver. Ninguém numa rodovia baixa a velocidade a esse nível só porque tem um trevo.

    Pior do que isso são placas provisórias (de obras) simplesmente "esquecidas" na rodovia. Na BR-381 entre BH e Valadares, há trechos que passaram por reparos há anos, mas no entanto a placa de 40 km/h (!!) permanece até hoje... absurdo.

    O problema é que se cria uma noção de que "as placas não devem ser levadas a sério" e aí, só com radar é que se força a obedecer... juntanto a isso a ganância da arrecadação fácil... temos aí o quadro atual.

    ResponderExcluir
  34. Uso diariamente a Anchieta e acho inadmissível essa troca constante de velocidades... Nunca sei qual é o limite!! O pior é que isso causa pânico aos motoristas... não é nada incomum acontecer frenagens absurdas ao passar pelos radares. O pessoal fica tão preocupado que costuma reduzir a velocidade para 70km/h (ou menos) cada vez q avista um radar... O risco de colisão traseira é sempre iminente!!

    ResponderExcluir
  35. Claudinei, eu mesmo já me peguei fazendo isso ao avistar um radar, pois como você nunca sabe o limite, freia o máximo possível para não levar uma multa, correndo o risco de causar um acidente!

    ResponderExcluir
  36. Na pista sul (a que vai sentido Santos) também é uma grande zona. Dos 90 km/h das 4 pistas marginais, pouco antes da entrada/saída da Volks (onde há um painelzão eletrônico) há uma placa de 80 km/h. Logo após o painel, a pista se divide (2/2) e então surge a placa de 110 km/h, para alguns quilômetros depois (uns 3 aprox., próximo às alças de acesso do Rodoanel) aparecer uma placa de 100 km/h.

    ResponderExcluir
  37. Na BR-101, vindo de Rio Bonito em direção a Niterói, pouco antes de São Gonçalo, há uma redução absurde de 100km/h para 40km/h (!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!). Pior, a tal placa de 40km/h é em frente a um posto da PRF. Já vi um "quase" acidente fruto do desespero em não ser multado, e eu mesmo tomei um susto quando vi essa excrescência pela primeira vez.

    O que nós podemos fazer? Escrevo para meus representantes e recebo e-mail de resposta automática ou recebo resposta alguma (só o Cristóvam Buarque me respondeu de próprio punho). Temos que depender da imprensa mesmo, boca no trombone!

    ResponderExcluir
  38. Como bem observou o Bitu, a Anchieta é praticamente a principal avenida de São Bernardo. É, infelizmente, a única via por onde se corta praticamente toda a cidade à velocidades mais elevadas. Pra quem, como eu, tem que utilizá-la todos os dias, além de ficar atento à essa balbúrdia em relação às velocidades permitidas tem que se preocupar também com os tranca-pista e os pé-de-breque. Não raramente, estes dois tipos de motorista são combinados em um só.

    ResponderExcluir
  39. Tranca-pista: alugam a faixa da esquerda. Se estiverem na velocidade máxima da via se sentem mais seguros do seu comportamento. Acham que a direita é só pra caminhão. Muitos também te seguram até que consigam ultrapassar aquele ônibus que está lá na frente e que ele ainda vai precisar de uns 40 segundos para alcançar. Quando estão na direita - o que é um milagre e provavelmente a suprema humilhação para eles - não te deixam entrar.
    Pé-de-breque: têm o pessimo costume de pisar no freio por nada. Não conseguem compreender que muitas vezes basta tirar o pé do acelerador para a velocidade do carro diminuir naturalmente.

    ResponderExcluir
  40. Colocar placa de 40 km/h em uma rodovia é um absurdo! Só poderia em caso de obras, e mesmo assim se realmente fosse necessário.

    Quanto a trevos e intercessões ou postos policiais, 80 km/h já seria suficiente. E nos demais trechos, exceto serras com curvas acentuadas, 120 para automóveis e 90 para pesados. Em alguns trechos de pistas-duplas de alta qualidade poderia ser liberado até 140.

    O padrão ajudaria o motorista a trafegar com mais constância. O problema é que toda hora muda, hora 70, 90, 110, 80, aí vira pegadinha mesmo. E o motorista tem que passar o tempo todo vigiando a velocidade, contribuindo para diminuir a atenção ao trânsito da via, ou algum evento excepcional, ou a pedestres por exemplo.

    ResponderExcluir
  41. Bob, então quer dizer que a Pepsi irá se tornar boa se provarmos que a Coca Cola é pior?

    ResponderExcluir
  42. Concordo que mudar o limite de velocidade constantemente é muito suspeito, mas a autoridade viária deve ter as suas razões. Afinal, ela deve(ia) ter as estatísticas dos acidentes ocorridos na via, e uma das soluções mais simples e restringir os arroubos do pé direito.
    Porém, a formação dos motoristas no nosso país é uma piada. E de mau gosto. Os testes são simplórios ao extremo e são focados apenas em mostrar ao examinador que você é capaz de não deixar o carro morrer no meio da rua.
    Esquecem que o trânsito é perigoso para todos e que a segurança depende de todos.

    ResponderExcluir
  43. Bob,

    Diante dessa situação de indústria de multas e privatizações criminosas (sim, é criminoso vender o estado inteiro e depois cobrar pedágio sobre obras feitas com dinheiro público), os fatos que voce levantou são de pouca importância.

    O que todo mundo esqueceu (mas eu não) é de um fato muito curioso ocorrido em abril de 2002, quando simplesmente, em TODOS os investimentos de renda fixa, da noite pro dia, absolutamente TODOS tiveram perda de 5%, sob a alegação de "mudança do valor das cotas de referência fixa para referência de mercado". Ou seja, meteram a mão no nosso dinheiro, na cara dura, apenas para financiar a campanha do PSDB.

    Depois dessa, os concorrentes podem dançar a vontade na câmara, senado, fazer festa, voar por aí, etc... mas PSDB NUNCA MAIS. Mas como eu disse, parece que nós gostamos de sofrer, e portanto esse partido continua no governo de SP.

    ResponderExcluir
  44. Claro Bussoranga... a Martaxa foi a melhor prefeita de SP!!
    Relaxa e goza, camarada... a Dilma vai dar um jeito no Brasil. Se ela não conseguir, Delúbio, Palocci, Genoíno e Cia ajudarão!!

    ResponderExcluir
  45. Carlos Mauricio Farjoun23/11/10 20:58

    Felipe, esqueceu de colocar que 750m após esta ÚNICA placa de 70 km/h existe um RADAR fixo, logo após a última passarela antes da polícia rodoviária. No dia em que passei por lá e vi este absurdo, já incluí devidamente este radar sacana no maparadar.com.

    Para quem não conhece, o maparadar.com é um site colaborativo E TOTALMENTE GRATUITO em que as pessoas informam os radares, sendo a maior base de radares do Brasil. O site disponibiliza a base para download em formatos compatíveis com os vários GPS disponíveis no mercado. Nunca viajo para cidade nenhuma que eu não conheça sem estar com o meu GPS atualizado no maparadar. Ele já me salvou de boas multas, principalmente desse tipo de radar "pega-distraído" e "pega-quem-é-de-fora".

    ResponderExcluir
  46. O Claudinei falou da "Martaxa", mas eu fiquei COM SAUDADE dela depois da taxa de inspeção veicular do Kassab. Isso sim, foi uma roubalheira sem tamanho na cada dura dos paulistanos. Parafraseando o outro anônimo: Enjoy your DEM.

    ResponderExcluir
  47. Vale lembrar que quem colocou o Kassab na prefeitura foi o Serra, aliás, hoje estava reparando, que caos está a cidade de SP não?? Que sujeira, meu Deus do Céu, nos ajude :(

    ResponderExcluir
  48. brasileiro29/11/10 03:44

    Quem aqui costuma reclamar sobre esse tipo de coisa com as CIRETRANs responsáveis? Agitem para mandar e-mails em massa para esse pessoal, porque deve adiantar mais do que ficar resmungando nos comentários dos blogs.

    ResponderExcluir
  49. brasileiro29/11/10 03:50

    E-mails e esse tipo de coisa também deve ser mais produtivo do que ficar nessa puxação de saco de PT versus PSDB. Essa fixação do brasileiro (ou particularmente do petista, que parece ser sempre quem começa e assume que todo mundo é tão fanático pelo PSDB quanto ele é pelo PT) encheu o saco faz tempo. Não dá para entender a fidelidade, a paixão que tem por um bando de caras que, na melhor das hipóteses, não fazem nada mais que o trabalho deles, e muito mal. Isso vale para todos os lados, mas sempre caem nessa disputinha imbecil que só serve aos políticos que fazem carreira com nossos impostos.

    ResponderExcluir
  50. Faz um bom tempo que eu não apareço no AE, a vida está corrida mesmo, os cronogramas dos projetos cada vez mais apertados e o final de semana então... passa "in a heartbeat"
    Agora eu volto, vejo este post, que logo chamou minha atenção, pois resido no ABC.
    Ao ler os comentários, vejo que a eleição acabou, mas este blablabla político que não agrega nada continua...
    Na real, isto deixa a área de comentários do AE bem chata!

    Ahhh... lembrei do AE, porque fui na GT1 no domingo, foi sensacional!!! Não pensei que eu ficaria tão emocionado de ver aqueles carros e confesso um tanto frustrado de não estar lá dentro, pilotando... Eita sonhador! bobão... hehehe fazer o que, né? Eu até parecia uma criança com os olhos cheios (segurando pra não chorar mesmo!) na arquibancada do autódromo de Interlagos.
    POW! Alguém aqui faça um post sobre este evento, por favor...
    Recomendo, a GT1 é imperdível pra qualquer autoentusiasta.
    TAMO AÊ Rapaziada!!! Vou ver se consigo separar um tempinho do meu dia, para não ficar sem a minha dose autoentusiástica.

    Abs

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.