NISSAN GT-R CALA A BOCA DO AK



A primeira idéia era guiar um Mustang com mais de 400 ou 500 cv e câmbio manual, para tirar a inhaca que esse monte de tecnologia que a maioria dos carros modernos andam me dando.

Tudo bem, gosto de carro rápido, mas ando sentindo uma chatice ao guiar carros com desempenho fantástico, mas cujo desempenho cada vez dependem menos de minhas providências, e isso me irrita um pouco. Não gosto que o computador fique dando opinião antes da hora. Se quero que o carro escorregue um pouco, eu quero e boa. Conto com a escorregada para me posicionar adiante, para a próxima tomada, e, se o computador age e não escorrego, me atrapalho e saio do roteiro programado.

Mas acontece que esses controles estão cada vez mais controlando melhor e a gente tem mais é que tirar o chapéu. Estão incrivelmente eficientes e, se a gente se adapta a eles, dá para nos divertirmos.

Mas essa tecnologia é uma faca de dois gumes: tanto evita acidentes como provoca, pois os limites que os atuais esportivos atingem subiram muito de uns anos pra cá, com a ajuda da computação, e o motorista vai passando a confiar em excesso na coisa toda.

Vai frear forte? Então é só socar o pé com toda força que tudo bem, o carro freia alinhado, não se desgoverna, dá para desviar para lá e para cá enquanto freia forte etc.

Vai acelerar mais forte na saída de curva? Soca o pé, que o carro não vai desgarrar soltando a traseira feito um chicote. Ele corta a potência, freia a roda que tem que frear, e o carro loguinho volta ao trilho.

Borboletas que fazem as trocas da caixa de 6 marchas e dupla embreagem montada na traseira

Esses carros são à prova de idiotices? Não são, não. Idiota é o cara que acha que são.

Eles só são à prova de pequenas e médias idiotices, porém ficaram ainda mais sujeitos às grandes idiotices, já que eles permitem que o idiota atinja maior velocidade antes de se estourar, ou estourar outrem, o que é ainda pior. O cara vai fazendo besteira atrás de besteira e vai indo tudo bem, o carro as vai corrigindo. O galho é que o cara vai pensando que é ele que é o pilotaço e vai se encorajando. E assim vai, até que não há mais como o carro controlar a situação e será tarde demais para o sujeito cair na real e já era.

Cara de mau!

A coisa é mais ou menos igual à invenção do leash, a chamada cordinha que prende a prancha de surfe ao tornozelo do surfista. Antes dela, quando comecei a pegar onda, só quem sabia se virar no mar é que se metia a surfar. Tínhamos que saber nadar muito bem e saber sair das correntezas, pegar jacarés, bombas etc., já que perdíamos a prancha constantemente lá no fundo. Então íamos aos poucos nos adaptando a mares maiores e/ou mais perigosos – íamos evoluindo mais na cautela.

Hoje a prancha atada ao pé traz uma segurança falsa, pois às vezes acontece dela rebentar, e aí, nessas, muitos se vêem em palpos de aranha, já que não sabem se virar e sair do mar sem a bendita prancha. Mas até isso acontecer o pseudo-surfista já se meteu onde não deveria – foi longe demais.

Mas aí a Majestik – loja que nasceu com a separação dos sócios da Só Veículos – não tinha um Mustang do jeitinho que eu desejava, e gentilmente nos ofereceu um Nissan GT-R 2009 preparado e cujo motor produz ao redor de 580 ou 600 cv.

Motor V-6 bi-turbo 3,8-litros com potência entre 580 e 600 cv, com preparação

Bom... tudo bem, apesar dele ser um ícone dos modernos e ter tudo quanto é controle de última geração, vamos ver o que esse bicho tem para mostrar.

E ele me calou a boca. Tanto o fez, que eu o achava feio e agora, de tão bom que é, já o vejo belo.
Como anda! Um canhonaço!

Eu já guiara o Porsche Turbo de 500 cv e até então eu o achava o maior canhão que pegara. Mas me pareceu que o Porsche toma pau do GT-R, sim. E se não toma pau, os dois estão ali, muito juntos.

O GT-R parece ter uma pegada que entra mais cedo e forte. Traciona nas 4, não perde nada, vai tudo para o chão duma vez e ele sai feito um rojão. Marchas são trocadas nas borboletas numa rapidez impressionante, não perde tempo nenhum nas trocas, empurra o tempo todo, nos cola no banco, ronca feito doido, nos alucina. Esse é dos que ao sair dele saímos meio tontos, numa sensação de que estamos flutuando gostoso procurando o chão, extasiados em estado de graça. Tirei o chapéu para Nissan.

Tração integral que ajuda a ser mantida pelo peso de 1.750 kg 

Minha cabreirice com relação ao GT-R tinha vindo de um vídeo onde o seu engenheiro-chefe, um japonês com cara de esperto, vem tentar nos convencer que o fato dele ser pesado (1.750 kg) era bom para o seu desempenho, que essa massa toda era boa para maior aderência dos pneus, contrariando todas as leis da física que rege meus passos. Pra mim isso não passou de papo-bravo para enganar desavisados, tipo os que acham que colocar sacos de areia no porta-malas do Opala é legal pra ganhar estabilidade.

Dá um tempo. Então o hipopótamo acelera e faz mais curva que o leopardo sheeta. Tá bom, japonês esperto, tá bom... 

Mas o GTR acelera e faz curva que é uma barbaridade e nem dá bola para esse peso todo. Nem dá bola mesmo, a gente não o sente, ele é simplesmente imediato, responde imediatamente aos nossos comandos, e responde fielmente, obedece tudinho, principalmente quando desligamos todos os controles, e aí ele só troca marchas se mandarmos e se agarra ao chão como mecanicamente pode, sem os malditos controles eletrônicos atrapalhantes. Ele se esgoela, picota ignição avisando, mas ele nos respeita e não coloca marcha mais alta, e isso é ótimo.

Nas curvas ele se agarra com unhas e dentes e é incrível o que dá pra despejar de potência nas saídas de curva. E não é por causa do controle de tração nem nada, mas sim pela excelência, dentre outras coisas, da distribuição de forças entre os quatro pneus.

E é só aí que a tração nas 4 se diferencia dos tração nas 2, nas saídas de curva. Antes da saída um carro com tração nas 4 em nada se diferencia de outro com tração nas 2. Na freada, na tomada, no contorno da curva, é tudo igual. Só quando passamos a despejar potência na saída é que vem a diferença, pois essa potência será distribuída entre mais pneus, então podemos despejar mais potência sem romper com o limite da aderência.

Dificílimo fazer esse traseirão desgarrar

Isso é mais facilmente sentido quando na lama ou no asfalto molhado. No seco o buraco é mais embaixo e com esses modernos carros esportivos é melhor só procurar o limite num local adequado tipo autódromo e em curva de baixa, porque quando ele solta, solta duma vez, proporcionando um acidente bem espetacular, tipo capa de jornal.

Mas lindo, lindo, o GT-R não é, o que me fez lembrar do Fury, o cavalo preto e reluzente e meio selvagem de um antigo seriado de TV. Eu ficava maluco com aquele garanhão preto que empinava e relinchava pateando o ar e cujos pelos brilhavam pracaramba e o meu cavalo matungo nunca que brilhava assim por mais que eu o escovasse, até que um dia meu pai, assistindo o Fury comigo, falou:

"Mas, Naldo, e aquele cavalo feioso lá, aquele baio peludo, está correndo emparelhado com o Fury e está com um peão no lombo, para laçar o Fury, enquanto o Fury corre solto sem ninguém nas costas. Quem é o bom mesmo dos dois? Quem é o fera, então?"

Êta pai bom! Ele me fez dar mais valor ao meu peludo Sultão, que era bom de lida pracaramba.

Pois é, os touros Miura da Lamborghini e os cavalos rampantes da Ferrari e da Porsche que se cuidem mesmo...

Ainda preciso pegar um desses na chuva e numa pista, para poder avaliar o quanto esses controles me ajudariam, já que nesse caso eles facilitariam bastante a tocada.

Lindo não é, mas tem pegada

Mas sábado de manhã, ainda cedo, mesmo em São Paulo a gente consegue achar umas ruas bem vazias onde a gente pode acelerar um pouquinho, só o suficiente para “sentir o drama”.

E o único drama que rolou foi voltar para casa e não encontrar um GT-R na garagem.

AK

Mias algumas fotos do primo PK.






87 comentários :

  1. não li ainda, mas com as fotos já ganhei a semana e com o texto certamente ganharei o mês....

    mas se pudesse apostaria que este arranca mais que o 911 turbo, coisa que parece impossível!!!

    vamos a leitura!!

    ResponderExcluir
  2. Excelente carro, condensa toda a experiência adquirida pela Nissan com os GT-R de gerações passadas, mantendo a filosofia de tecnologia diferenciada proporcionando desempenho de incomodar os melhores europeus, por um preço bem menor.
    Os escapes poderiam ser mais silenciosos, exageraram um pouco aí, na preparação. Ainda mais se considerar que é uma preparação bem leve, e o modelo 2012 já vem de fábrica com potência próxima disso.

    ResponderExcluir
  3. AK,

    Pois é, também achei estranho quando o Japa falou aquilo, mas tudo fazia sentido engenheiristicamente... Então entendi: Ele foi o primeiro a realmente usar a incrível capacidade dos pneus modernos. Ele começou deles para fazer o carro. O cabra é um gênio, IMHO.

    MAO

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. "Mas sábado de manhã, ainda cedo, mesmo em São Paulo a gente consegue achar umas ruas bem vazias onde a gente pode acelerar um pouquinho, só o suficiente para “sentir o drama”.

    Esse é o grande problema. Onde ainda se encontra num sabado ou domingo pela manhã umas ruazinhas tranquilas pra acelerar só um pouquinho?
    Ai ai ai...
    Se encontra alguma, tem sempre um pardal de olho doidinho pra te mandar uma cartinha alguns dias depois.
    Cada vez mais dificil pois cada vez mais tem gente saindo cedo pra dar uma "descarbonizada" nos pistões e lembrar ao possante que ele nasceu para galopar vez em quando e não ficar só trotando.

    Conheço uma pessoa que sabe muito desse aí e ele afirma - pra horror dos puristas da casa dos Touros, Dos rampantes e da fusconeria que o bruto engole qualquer um.
    Fica triste não Arnaldo. Vc, ao menos, pôde sentir o gostinho. A gente só fica na vontade.

    ResponderExcluir
  6. Putz, que painel, adorei. E o ronco hein Arnaldo? Arrepiei aqui. As fotos em P&B tb são ótimas. Valeu!!!

    ResponderExcluir
  7. Houve uma falha na máquina do fotógrafo. Todas as fotos estão em preto e branco.

    ResponderExcluir
  8. Perfeito texto AK;

    deleite total aqui....

    faltou um videozinho in...

    ResponderExcluir
  9. emocionante, lindo,,,,,,, chega de 3008, picassos..... !!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Eu não tenho dinheiro para comprar uma Ferrari. E se tivesse, não daria uma fortuna só pela "etiqueta". É mais ou menos como pagar X vezes mais por uma calça jeans de grife, quando uma U.S Top te dá o mesmo por muito menos.

    ResponderExcluir
  11. joão celidonio30/11/11 13:08

    que bela experiÊncia ein, Arnaldo?
    Pelo menos pode colocar a cabeça no travesseiro e sonhar com o GTR! hehe
    Eu era cético em relação a esse japorongo...
    Mas depois, vendo alguns reviews por aí, vídeos de teste, volta em Nurburgring...o buraco é bem mais embaixo mesmo!

    ResponderExcluir
  12. Mas o GTR é o carro com tecnologia de verdade para desempenho, não é apenas um carro de vitrine. Não tem como alguma pessoa em sã conciência reclamar dele.

    ResponderExcluir
  13. eu daqui vendo a arrancada,,,, minha adrenalina subiu,,,, como dito aqui a bomba de sangue.... imagine de perto e ao volante!

    ResponderExcluir
  14. Mas o engenheiro da Nissan teve uma sacada bacana. Põe mais massa, aumenta a aderência, que é proporcional à massa (assim ganha em aceleração lateral) e o que ele iria perder em aceleração longitudinal compensa com mais potência, que pode ser transferida mais eficientemente por causa da maior aderencia. Simples e Belo ciclo vicioso! Mas, obviamente, chega ao ponto em que massa demais atrapalha e o grande lance do cara foi saber o ponto ótimo...

    ResponderExcluir
  15. Ferreirafp30/11/11 13:44

    Bota NAVE!

    ResponderExcluir
  16. Arnaldo,

    Desvirtuando um pouco o assunto. Viste o lançamento da Toyota/Subaru? As 2 empresas se juntaram e fizeram o Toyota GT86/Subaru BRZ. Um cupê 2+2, 4 cilindros contrapostos gerando 200 cv (sem turbo, só na base do giro), 1250 kg no máximo, câmbio manual e tração traseira!

    E o melhor, você pode dar folga pros duendes no domingo de manhã quando for pegar aquela estradinha vazia e sinuosa! Ou se for fazer um trackday no autódromo!

    Segundo declarações das 2 empresas, o carro só teve um foco: prazer ao dirigir. Parece que não vai custar muito caro também.

    Você que tem muitos amigos na praça, bem que já podia ir fazendo umas ligações telefônicas aí pra conseguir um pra teste. Estes importadores independentes que volta e meia empresta os carros para os colunistas do blog testarem devem trazê-lo, já que as vendas começam no início do próximo ano.

    Parece que os japas da "Toyobaru" ou "Subayota" ouviram suas preces!

    ResponderExcluir
  17. Belíssimo post, belíssimo carro!!!

    Você me lembrou de uma coisa que me incomoda há anos. Não importa a quantidade de gremlins nos autos modernos e nem a inteligência deles. No final das contas, tudo se resume a 4 pneus no solo. Esse mesmo "tudo", tem um limite.

    ResponderExcluir
  18. Carro feito por ENGENHEIRO, e não por MARKETEIRO...

    ResponderExcluir
  19. Arnaldo
    Se lhe emprestassem, por um ano , sem nenhum custo, com tudo pago : com qual ficaria : 911turbo ou o GT-R
    Qual e mais raçudo e impressionante de guiar ?
    Fico aqui sonhando em um dia poder guiar um desses dois...
    Abracos

    ResponderExcluir
  20. Grande Godzilla! Melhor apelido para esse monstro de quatro rodas. E que ronco no vídeo, hein?! Dá pra por de toque no celular hehe

    ResponderExcluir
  21. Trecho de uma pequena notícia na Car and Driver de varios anos atrás

    "vendo aquela coisa preta,feia e imensa fritando os QUATRO pneus numa arrancada,percebi que a Nissan tinha alguma coisa muuuito séria nas mãos"
    O objeto da matéria era o Skyline GT-R seis em linha turbo e com tração integral,no início do desenvolvimento.
    Pergunto: valeu a pena esperar? hehe...

    ResponderExcluir
  22. Bruno Souza30/11/11 16:43

    O peso a mais foi pensado para mais aderência em baixa/média velocidade, enquando a sustentação ainda não tem velocidade para ocorrer.

    Por isso ele é mais rápido em pista que seus concorrentes diretos.

    ResponderExcluir
  23. O cara gosta até de Tiida...

    ResponderExcluir
  24. O Nissan GT-R, lançado em 2007, foi desenvolvido desde o princípio com motor V6. O 6 em linha foi usado somente até a versão R34, que ainda se chamava Skyline GT-R.

    ResponderExcluir
  25. Alexei Silveira30/11/11 19:28

    Belo texto, belo vídeo.

    Arrancou bonito...

    Arnaldo, o " problema " dos controles eletrônicos foi explicado por você com muita categoria. Quem não aprendeu antes deles a guiar forte, talvez não saiba ONDE estão os limites.

    Lembro que no vídeo da F-430 em Interlagos o Ferrari estava apenas na posição Sport, ainda tinha a Race que libera mais os controles e a CST OFF, que deixa só o ABS e configura todo o carro para um piloto tirar o máximo. Vc e Bob preferiram fazer a volta da filmagem no modo Sport.

    Também gostei da brecada no Godzila, as luzes acendendo e a noção da velocidade absurda que ele adquiriu naqueles míseros instantes de aceleração.

    O Ricardo Divila deve ter participado desse lance aí,

    Qual o valor desse carro aí lá na loja?

    ResponderExcluir
  26. Belos pneus mesmo. Agora imagina se fosse mais leve, com esses pneus projetados para o menor peso...

    ResponderExcluir
  27. Que lindo o barulho desse carro .. com certeza os escapes sao mais livres que os originais. Arrepiou os pelos do braço!
    Bem , mas me impressionou mesmo a calma do AK antes dessa arrancada , como se fosse algo mais normal do mundo!
    Eu estaria bastante tenso , pernas bambas, ofegante e com a voz tremula..
    Nissan GT-R: Tambem quero um !

    ResponderExcluir
  28. Ótimo post, acho que o AK se rendeu aos controles tecnológicos. -risos-

    Acho esse carro bonito, alta tecnologia muito bem empregada e aproveita melhor e distribui de forma eficiente a potência do motor.
    Mas para quem gosta quer se libertar dessas "máquinas tecnológicas", nada melhor que um Stang, Camaro, Charger, Challenger, com aquele ronco clássico de um V8 borbulhante, onde cada acelerada não só faz o coração ficar mais acelerado como a alma mais leve.....

    AK poderia fazer um post, andando num Fusca, sempre vejo seus videos sobre carros mais potentes, poderia fazer um video com o besourinho um carro que está no alcance de todos.


    Abraços.

    ResponderExcluir
  29. Grande Arnaldo!
    É aquela história, deixaram o GT-R na mão do pessoal da Engenharia, não do Design. Aposto que todos aqueles recortes e reentrâncias têm uma função aerodinâmica ou funcional (refigeração). Eu diria que é o Dirty Harry em forma de carro.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  30. Osmar Fipi30/11/11 21:44

    O GT-R é um dos maiores exemplos de mente brilhante + tecnologias frugais.

    Ele não tem nada de espetacular, material da nasa, controle por telepatia... nada disso.

    Apenas se aproveitou com "cérebro" o resultado de tecnologias frugais e converteu-as em benefício de estabilidade.

    Toda eletrônica frugal na classe foi apenas ajustada com "cérebro" de modo a ficar natural.

    Esse cérebro falta aos desenvolvedores brasileiros por N razões, mas que fariam muito bem em nossa indústria frugal.

    - Osmar Fipi

    ResponderExcluir
  31. Osmar Fipi30/11/11 21:46

    Resumindo,

    Os japoneses tiveram que proporcionar diversão igual ao de um 911 porém pela metade do preço, e converteram contratempos como o preço em benefício. Genial.

    - Osmar Fipi

    ResponderExcluir
  32. Osmar Fipi30/11/11 21:47

    Resumindo,

    Os japoneses tiveram que proporcionar diversão igual ao de um 911 porém pela metade do preço, e converteram contratempos como o peso em benefício. Genial.

    - Osmar Fipi

    ResponderExcluir
  33. Marcelo Santana30/11/11 23:30

    As fotos editadas estão muito bonitas, ficou com um aspecto de gibi. rs
    Com um desses deve ser bem difícil de se meter em apuros, mas se acontecer é enterro em caixão fechado... E acabou a pista... Um belíssimo brinquedo sem dúvidas...
    Arnaldo você é meu convidado pra andar de Ferrari Challenge dia desses.

    ResponderExcluir
  34. Consulta Grátis01/12/11 01:16

    Fico imaginando a cabecinha dos maria vai com as outras desse blog com as mudanças de opinião...

    ResponderExcluir
  35. Alexandre - BH -01/12/11 03:50

    Esse não tem nada de pôneis malditos! Música para os ouvidos! Atenção, donos de March 1.0 (em especial, meu vizinho com permissão para dirigir): Não tentem colocar esse ronco e sair com cara de mau por aí. Fica parecendo dono de Honda CG incorporando espírito do Valentino Rossi, que nem morreu ainda...

    ResponderExcluir
  36. Arnaldo Keller01/12/11 09:16

    MAO

    Então é bom mandar esse engenheiro genial pra F1 pra meter peso nos carros.
    Não sou engenheiro, como você é, então ainda não entendi esse ovo de Colombo aí que esse cara pôs em pé, se é que pôs.

    ResponderExcluir
  37. Arnaldo Keller01/12/11 09:21

    Lucas Franco,

    acontece que nas curvas, quanto maior a massa, maior tem que ser a força centrípeta para trazer o carro para a curva, o que resulta em necessidade de maior aderência dos pneus.
    Não creio que a aderência resultante dessa maior massa pesando sobre os pneus compense essa maior força.

    ResponderExcluir
  38. Arnaldo Keller01/12/11 09:26

    Carlos Eduardo,

    Vc está falando do Toyota 86, um nome, 86, que se presta a gozação por parecer ser o carro do Maxwell Smart, o Agente da UNCLE.
    Estamos de olho nele, sim. Acha que sou tatú? haha!
    Estou torcendo para que esse lance de ser o carro que "visa o prazer de guiar" não seja só jogada de marketing.
    Como vê, ando cabreiro com a pataquada que ouço por aí, mas como disse, torço pra ser verdade. Só guiando o bicho pra saber.

    ResponderExcluir
  39. Arnaldo Keller01/12/11 09:34

    Opps,

    O Porsche turbo, talvez por ter sobrenome Keller e minhas referências de gosto sejam européias. Acho o painel do GTR meio brega e do Porsche mais legal, apesar de não ser ideal. Na verdade, os dos 911 da década de 60 e 70 foram os melhores deles. Gosto de estilo mais espartano, esportivo raiz. Botou telinha, me arrepio. Parece que vai aparecer um show de pagode ali.
    De qualquer modo, eu estaria mais em casa num Porsche. Andar um pouco a mais ou a menos não é tão importante assim.

    ResponderExcluir
  40. Arnaldo Keller01/12/11 09:37

    Anônimo das 16:45,

    Gosto do Tiida, sim. Bom carro. Recomendei um ao meu sobrinho e ele está adorando.
    Qual o problema?

    ResponderExcluir
  41. Arnaldo Keller01/12/11 09:39

    Alexei,

    Não sei o preço -- na hora eu estava sem o talão de cheques --, mas deve estar no site deles.

    ResponderExcluir
  42. AK,

    Gostei do questionamento, pelo que eu entendi, F1 para meter peso nos carros é uso da aerodinâmica (ajuste dos aerofólios para altas velocidades) e para colocar a potência no solo utiliza-se de pneus especiais de maior aderência - veja a diferença de tempo que se consegue trocando o composto (dureza) dos pneus. O GTR usa a própria massa, a tração nas 4 rodas e teve seu desenvolvimento a partir dos pneus, que não se pode trocar como em um F1. Enquanto um F1 é bom de pista (alta velocidade), o piloto tem que controlar com muita precisão a potência despejada no solo para obter a melhor arrancada ou retomada em saidas de curvas. O GTR mostra a sua perfeição nas arrancadas e saídas de curvas ajudado pelo seu próprio peso e claro a tração nas 4, mas não vai ser rápido como um F1. Será que num circuito travadíssimo (imaginando os dois carros com a mesma potência) o GTR não levaria a melhor sobre um F1? (mesmo o F1 devidamente ajustado para esse tipo de circuito)

    Valeu o texto e as fotos!

    ResponderExcluir
  43. Pô Arnaldo! Na próxima vez que estiver com um esportivo na ponta dos dedos para realizar um teste, lance um sorteio aqui no Autoentusiastas! Brindando um dos leitores para acompanhar vc e o Bob Sharp em suas avaliações!! Fica aí a dica beleza?!!

    Sobre o teste, bem.. sem comentários né! texto, dados, informações e fotos de qualidade ímpar! Meus parabéns e obrigado!

    Henrique!

    ResponderExcluir
  44. AK,

    Texto excelente! Muito obrigado por nos fazer viajar bem longe a bordo do GT-R sem sequer deixar nossas cadeiras.

    Grande abraço,

    Marcelo

    ResponderExcluir
  45. Arnaldo Keller01/12/11 10:25

    HM

    Um F1 é infinitamente mais rápido em pita de alta e de baixa. Sem comparaçõs. GTR é um Gordini perto dum F1.

    ResponderExcluir
  46. Arnaldo,

    Pro pessoal mais novo que não viu o seriado ianque, esse número remete ao corolla mais legal de todos os tempos, o AE86 Sprinter Trueno/Levin.

    Na época que o corolla ainda era tração traseira (anos 80), a toyota fez um cupê 2+2 com um motor 1.6 16v ardidíssimo, que rendia 140 hp a 7200 rpm. Saía de fábrica flanqueado por 4 mariposas, injeção eletrônica, o peso do carro ficava entre 800 e 900 kg e distribuição de massas 50/50.

    Hoje esse carro é cultuado por lá por causa dos dotes dinâmicos invejáveis.

    A Toyota me parece que quis reviver essa era com esse carro. O desenho dele é limpo e, pelo divulgado pela imprensa, é possível desligar todos os controles eletrônicos ativos pra aproveitar ao máximo o que ele oferece.

    ResponderExcluir
  47. Q blza de post! Isso sim é auto antusiasta!

    Bom ver vc e AG escrevendo!

    Abs
    AC

    ResponderExcluir
  48. Poxa Arnaldo por isso sugeri a mesma potência...

    ResponderExcluir
  49. Carlos Eduardo:

    Exatamente, a primeira coisa de que me lembrei com esse nome foi o Initial D com o AE86. Ainda devo ter as três primeiras temporadas guardadas no pc lá em casa.

    ResponderExcluir
  50. Não sei se mais alguém aqui compra uns Hot Wheels as vezes, mas eu já comprei o meu Nissan Skyline 2000 GT-X rally

    ResponderExcluir
  51. Arnaldo, vou procurar nos meus alfarrábios de dinamica veicular e dar uma resposta mais acurada.

    ResponderExcluir
  52. EEEE Maravilha heim AK! Se não é todo dia que há uma oportunidade dessa pra você, imagina pra um reles mortal como eu... rsrsrs

    Quanto ao "fenômeno Gojira", não é novidade que atualmente é o carro a se bater... Inclusive, há videos na "www", onde alguns endinheirados mais espertos, compraram GTs e prepararam para espancar Veyrons por aí... kkkkk... Muito bom! "Pagou quanto mesmo?"

    Abraço AK! Valeu! E mais uma vez... Nem responda às estes anônimos babacas, que só aparecem pra agitar o coreto.

    Ainda não pude assistir o video, depois comento.

    ResponderExcluir
  53. Arnaldo Keller01/12/11 16:17

    HM A potência não difere tanto:
    F1: 760 cv
    GTR 580 cv
    Mas o peso, sim, o GTR pesa 3 x mais.
    Pegue um Uno Mille e baixe seu peso de 900 para 300 kg e me diga o que acontece.

    ResponderExcluir
  54. Arnaldo Keller01/12/11 16:19

    Lucas Franco,

    Eu realmente gostaria dessa sua ajuda, não só pra mim, mas para os nossos leitores.

    ResponderExcluir
  55. Arnaldo
    recomendo não lavar os fundilhos por pelo menos três dias,para conservar "lá" a aura da experiência catártica q. V.viveu.
    Parabens pelo texto,pelas fotos e tudo mais.
    Mudando(não muito) de assunto,me descobri meio mordido,quando alguem aí em cima me 'cortou' qdo. associei "esse" GT R com o seu antepassado recente,o R-34.
    Só tenho recordações meio fora de ordem e não enxergo mais o suficiente para pesquisar,nem nas minhas revistas,nem na web e menos ainda para organizar informações de forma clara(e atraente,pq.não?)para chegar ao meu ponto:essa máquina é, sim, um Skyline GT, de linhagem comprovada e evoluida desde a origem(Prince Motors),de tal forma, que nem o próprio e grande Shinichiro Sakurai teria como renegá-lo.
    Por essa e mais outras,fico só esperando o MAO destrinchar mais esse nó de história,com a habitual elegante precisão
    Até lá,esse bicho aí vai ser, pra mim,o R35-grande,feio, malvado e poderoso,de resto, como os outros

    abraço

    ResponderExcluir
  56. Alexandre - BH -02/12/11 04:12

    Arnaldo,

    Da próxima vez que for gravar, peça a seu vizinho mal-educado que espere um pouco antes de decolar o helicóptero!

    ResponderExcluir
  57. O ronco é assustador! Gostei!

    ResponderExcluir
  58. Arnaldo Keller02/12/11 09:27

    Alexandre - BH,

    aquele helicóptero era meu e estava acabando de chegar da Playboy de Las Vegas carregado de convidadas, portanto, seria indelicado eu mandar o piloto sair da área.
    Daí minha pressa na saída...

    ResponderExcluir
  59. AK,

    Na F1 este efeito é conseguido por aerodinâmica. O carro de F1 poderia andar no teto, de ponta-cabeça.

    Esta é a melhor forma, pq consegue a força no solo necessária para aderência, mas sem a inércia da massa, que é o que vc não gosta. Mas aerodinâmica de F1 é impossível na rua.

    Apesar de rua e pista serem duas coisas diferentes, veja o que o GT-R faz no 'Ring com esportivos tradicionais para entender.

    MAO

    ResponderExcluir
  60. AK,

    Não é questão da força centrípeta compensar a aderência, vc está entendendo errado.

    Sem massa, não há aderência alguma. Massa muito grande sobre pneu pequeno o pneu não aguenta.

    Este carro foi desenhado a partir do pneu. Pneu de tamanho X para ter desempenho Y. Definido o pneu, colocou-se sobre ele a exata massa de carro necessária para alcançar o desempenho desejado. Nem mais nem menos.

    MAO

    ResponderExcluir
  61. MAO,

    Quem sou eu pra questioná-lo, mas para facilitar o entendimento, não seria melhor a expressão "sem peso não há aderência (atrito)"?

    ResponderExcluir
  62. Ótimo texto sobre este monstro destruidor de marcas famosas !

    Até o Porsche ficou muito fula da vida com a Nissan. Apesar que o Aventador é um puta touro brabissimo, os testes por ai confirmam, só falta colocá-lo em Nur e tirar a limpo, mas o GT-R 2012 não ta para brincadeira também não.

    O GT-R é meu carro preferido, do qual será um dos primeiros que irei ter na garagem quando o premio mega sena da virada cair na minha conta...Junto um Kit de 1000cv, umas rodas BBS próprias para ele, uns freios de carbono...Quero ver quem vai me pegar na curva e na reta ! rsrsr

    ResponderExcluir
  63. Alexandre - BH -02/12/11 17:18

    Arnaldo,

    Quanto ao helicóptero, agora tá explicado! Até eu me apressaria!

    ResponderExcluir
  64. Arnaldo Keller03/12/11 08:44

    MAO

    Estou entendendo certo a sua tese. Só que não concordo com ela. OK?
    Tente vc entender a minha e faça de conta de que eu não seja burro, ao menos por uns momentos.
    A aderência, segundo vc e todos aqui, depende da pressão que o pneu exerce sobre o solo.
    OK?
    OK.
    Se vc trocar o pneu desse GTR por um mais estreito e diminuir a massa do carro proporcionalmente, terá a mesma pressão sobre o solo.
    OK?
    OK.
    E se mantiver a mesma potência o carro vai andar mais.
    Ponto e basta.
    O que eles fizeram foi que o carro tem mais potência que a declarada, isso sim. Quando diziam que tinha 485 cv, na verdade tinha mais de 530, e agora que dizem que o 2012 ter 530, na verdade tem 580 cv.

    ResponderExcluir
  65. E a questao do composto do pneu? Dos tais pneus modernos de alto desempenho nao entram na conta?
    Que podem se beneficiar mais da massa sobre eles e consequente maior largura e area de contato?
    O belissimo sistema de tracao?
    Distribuicao de peso? Este item sim deve ser melhor que no 911.
    Enfim, nao vou me meter na discussao dos senhores por respeito, afinal sao doutores no assunto.

    ResponderExcluir
  66. Pneu mais estreito e mais ou mesma potencia com menos peso no carro nao teremos desperdicio de potencia, seja destracionando no pneu mesmo ou no diferencial?
    O belo neste carro foi a performance pelo preco.
    Veja o LFA fez o caminho de emagrecimento total inclusive com pesquisas e novas tecnologias neste sentido, radiadores traseiros, transeixo idem, ficou caro e tem desempenho semelhante pouco melhor ou pouco pior mas custa uma fortuna e nao podemos debitar toda a conta na tracao total do GTR, que nao foi feita pra compensar limitacoes como no caso do 911.
    O LFA faz uso total de fibra de carbono e materiais nobres e tem potencia na casa desta nao declarada oficialmente pela nissan.
    GTR papa ate 911 GT2 RS de 620 cv, seria por este ter somente tracao traseira?
    Conjecturas interessantes acho que divaguei sozinho aqui... Culpa deste monstrengo japones

    ResponderExcluir
  67. Acredito que o negócio do GTR seja os pneus mesmo. É impossível, na minha opinião, mais massa resultar em melhor desempenho. Mais massa, mais inércia, acabou. O carro é estável porque projetaram tudo "integradamente", ou seja: centro de gravidade, centro de rolagem, consequentemente toda a geometria de suspensão e distribuição de peso, tudo regulado pra trabalhar junto com os pneus especiais. Acontece que o grip não cresce proporcionalmente com o aumento de peso. Se o peso aumentar 2 vezes, o grip aumentará 1,5 vezes, por exemplo. Acho que o composto e o desenho foram trabalhados para terem uma curva de grip X peso otimizada para o uso nas forças às quais eles seriam submetidos pelo GTR. O carro é dócil justamente porque, sob bastante peso, a diferença entre o atrito estático e o dinâmico dos pneus diminui. O peso do GTR é normal para um carro construído para ser bom, com boa resistência à torção e barato. Só isso...

    ResponderExcluir
  68. AK,

    Eu também achei que declararam baixo. Até as revistas americanas colocarem ele em dinamômetro e acabar com essa teoria.

    Mas já entendi, não falo mais sobre isso.
    MAO

    ResponderExcluir
  69. Arnaldo Keller03/12/11 19:01

    MAO

    Fale à vontade. Só não espere passividade de minha parte.
    Só me calo diante dos integrantes da AVA -- Associação dos Veadinhos Anônimos -- que de vez em quando aparecem só pra encher o saco e é melhor não dar corda.
    Suas opiniões, MAO, merecem todo o meu respeito e me fazem pensar. Se eu concordar, beleza, aprendi mais uma.
    Mas, então.
    Vou pegar um GTR e pelar ele, tirar uns 200 kg de peso, bancos, estepe, etc, e vou pra pista.
    Segundo vc e o japa ele vai andar menos. OK?
    Quer que eu concorde?
    Ainda não.

    ResponderExcluir
  70. AK,

    Vai andar menos, tira mesmo os 200 e meça, antes e depois.

    A Hot Rod magazine americana recentemente retirou muito peso de uma Corvette C4 (com pneus originais, bem largos) esperando melhorar tempo em curva e não conseguiu. Titou porta, bancos, interior, etc, mas deixou motor e suspensão originais.

    Claro! precisa diminuir pneu e mudar a suspensão! Mandei um mail pra eles falando isso.

    Pense no seguinte: existe um dispositivo para ensinar motoristas andarem no gelo, sem ter gelo. Esse dipositivo é como um macaco, tira peso do carro, e aí ele desliza como se estivesse num lago congelado.

    MAO

    ResponderExcluir
  71. Ricardo - Vitória ES04/12/11 10:09

    Interessante a informação do MAO, especificamente quando cita - Retiraram bastante peso do CORVETTE e ele diminuiu a performance em CURVAS, mas, e no tempo total da pista? na reta, carro mais leve perderá aderência ao ponto de chegar mais tarde do que o outro mais pesado que terá o esforço a mais do propulsor?

    ResponderExcluir
  72. MAO,

    Em tempo de volta em pista.

    Entendam assim, reduzir 10%-15% do peso só ajuda. Mais que isso, tem que rever suspensão e pneus.

    Carro leve é bom se foi projetado assim, leve.

    Olhe um Porsche antigo andando: é um carro feito para derrapar. Baixar peso ajuda, pq o bom dele é a controlabilidade derrapando, se o piloto for corajoso e bom.

    Mas o GT-R não derrapa. Esta é a diferença.
    MAO

    ResponderExcluir
  73. No comentário acima me dirigi ao Ricardo de Vitória, e não à mim mesmo, claro, rsrsrsrsrsr
    MAO

    ResponderExcluir
  74. Já vi um desses sumir na minha frente na fernão dias era da cor Gun Gray, lindo, lindo... Mas por quase 400 mil chinelos?? isso não é pro meu bico... O carro dos meus sonhos $$$ é um Lancer Evolution e pronto e acabou... Não ligo pra o que se dirige, mas como se dirige, pq no mundo real com polícia e radares, ter cabeça e ser bom de braço é mais importante do que o que se tem debaixo do capô...

    ResponderExcluir
  75. MAO

    Na minha opinião seria muito simplista atribuir a performance do GTR somente devido ao fato de "ter o peso correto para o pneu", assim como pressupor que esse mesmo Corvette C4, mais leve, faria curvas melhores somente com pneus mais estreitos, "calculados" para o peso dele.

    ResponderExcluir
  76. Freddy,

    Sim, é mesmo. Mas é o que dá para fazer nesse espaço.

    MAO

    ResponderExcluir
  77. Arnaldo Keller05/12/11 12:26

    MAO

    Não descarto o que vc diz.
    Ficarei ligado, pensando.
    Mas o GTR escorrega, sim. Tudo tem limite. Escorreguei com ele. Pouco, loguinho ele gruda de novo feito ímã, mas escorreguei.

    ResponderExcluir
  78. AK,

    Claro, derrapa também. Só não é feito para derrapar, e sim para se agarrar o máximo possível.

    MAO

    ResponderExcluir
  79. Aguardava ancioso algum dia poder ler uma matéria sobre o GTR aqui no AE!
    Simplesmente fantástico o texto, fotos e o carro...ah que carro!

    O apelido Godzilla já vem da antiga geração que se chamava Skyline GTR-34 (outro monstro!), com seu motor RB26DETT original de 280hp (por restrições), mas que atinge ''fácil'' 500hp, 600hp...em alguns casos mais extremos chegando aos 1000hp em arrancadas.

    Lista dos tempos em Nurburgring:
    http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_N%C3%BCrburgring_Nordschleife_lap_times
    Há uma certa rivalidade entre Skyline's e Porsche's...sempre um superando o outro em vários vídeos...

    Parabéns ao AE por sempre nos presentear com belos posts!

    ResponderExcluir
  80. André Stein06/12/11 15:41

    Já andei (carona) num +600hp no falecido autódromo de JPA e nunca imaginei que o GTR freiasse TANTO. Em relação ao desempenho do pedal da direita, causou ereção imediata hahahaha. O ronco do vídeo trouxe boas lembranças à tona...

    ResponderExcluir
  81. Um paralelo ao belo post e carro... as imagens em PB ficaram assustadoramente parecidas com umas tomadas no Gran Turismo 5, usando o filtro de alto contraste da DSLR do modo foto. :|

    Sinceramente, em algumas eu não sabia dizer se eram reais ou do jogo....

    ResponderExcluir
  82. It's Amazing !
    Nice Performance.

    ResponderExcluir
  83. esse carro é lindo e feroz é como o godzzila forte em arrancada e velocidade final é um verdadeiro espetaculo de carro

    ResponderExcluir
  84. isso é musica o som desse motor me faz ir as mais altas alturas pelo ronco

    ResponderExcluir
  85. Caramba! Esperava ler isto um dia! Este carro é muito legal mas ninguêm do kilate do AK, Mahar, Bob, MAO, tinha postado algo ainda. Gozei! JAT.

    ResponderExcluir
  86. Que coisa feia achar o GT-R feio...

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.