PEDAL PRESO



A Toyota está realizando a maior convocação já feita por ela em toda sua história.: 3,8 milhões de veículos entre Camry, Avalon, Prius, Tacoma, Tundra e também sua marca premium Lexus. A foto intui por quê: o pedal do acelerador, dependendo da localização do sobretapete, prende no fundo, o acelerador fica todo aberto. Até agora, cinco mortes  foram registradas em decorrência desse problema de aceleração incontrolável.

No caso de botão de partida, é preciso apertá-lo durante 3 segundos para que o motor desligue e poucos sabem disso. E frear com o acelerador todo aberto não deixa vácuo no coletor de admissão para o servofreio utilizar, dificultando a freada por deixar o pedal muito duro.
Sinceramente, a Toyota não merecia passar por esse dissabor. Aliás, fabricante algum.
As soluções serão a troca do pedal por um diferente, mais curto, e uma programação na gestão do motor no sentido de se o freio for aplicado com acelerador todo aberto, o motor desligar. Também, está  prevista uma maneira de fixar sobretapetes convenientemente, com segurança, para que não se desloquem no assoalho.
Agora, esse tipo de evento nunca aconteceria comigo: não admito sobretapetes. Só atrapalham, em nada ajudam. Falei bastante a respeito de sobretapetes num post há quase um ano; dê uma lida.

BS

69 comentários :

  1. Sandoval Quaresma26/11/09 13:02

    seus carros são para moças, Bob. não pode ter película, logo, não poderia ser deixado ao tempo pois o sol detona. e não pode ter tapetes, então é bom não sujar o pé. por que simplesmente não coloca o tapete do motorista um pouco mais recuado de modo a não interferir com o fim de curso dos pedais? eu hein... tu és muito radical..

    ResponderExcluir
  2. "uma programação na gestão do motor no sentido de se o freio for aplicado com acelerador todo aberto, o motor desligar"

    Não sei se é uma boa solução, pois se o carro desliga a DH e os freio param de funcionar a contento e em alguns carros até os faróis apagam....

    A pouco tempo também descobri que a borboleta da TBI não estava abrindo 100% quando o pedal do acelerador estava totalmente pressionado, e a culpa éra dos sobretapetes (e esse ainda éram os originais).
    Curioso é que só fui descobrir isso depois de estar a 8 anos com o carro, e graças a você Bob. Dá pra se dizer que passei 8 anos sem poder usar a potência máxima do motor.

    ResponderExcluir
  3. É Bob, a saga do tapete de borracha continua, acompanho suas colunas a respeito há anos desde o BestCars...

    Também não gosto. Uso geralmente um tapete finíssimo no lugar, e que ainda "se prende" ao carpete e não chega perto da área de trabalho dos pedais.

    Meu primeiro carro o tapete de borracha era vagabundo, duro e torcido... um dia ao sair da garagem enrosquei o calcanhar nele... não tive dúvidas: foi pro lixo direto.

    ResponderExcluir
  4. Sandoval Quaresma,
    Que comentário mais bobo! Carro para moça coisa alguma! Carro não é esconderijo e sobretapete é desnecessário. Simples.

    ResponderExcluir
  5. No meu caso eu cortei o tapete na parte do acelerador, curioso é que o tapete já vinha com uma indicação de recorte nessa parte.
    Não tinha como simplesmente puxar os tapetes mais para trás pois o tapete é comprido e chegava até o suporte do banco.

    Ainda prefiro usar tapetes pois aonde moro tem barro/areia. E em caso de chuva ia ter que ficar secando os tapetes....

    ResponderExcluir
  6. Mister Fórmula Finesse26/11/09 13:36

    Pior Bob, é quando que eu deixo o carro para lavar, ele simplesmente sai limpo e com um monte de jornais no assoalho bem no caminho dos pedais, é coisa triste mesmo. Será um hábito nacional?

    Abraço, também não concordo com os sub tapetes, mas muitas concessionárias utilizam os acarpetados (meu caso) como pequeno mimo para o comprador.

    ResponderExcluir
  7. Anderson,
    Você tem razão, mas pelo menos o motor para de funcionar. Freio ainda tem, desde que se faça força. A DH continua, o motor está girando.

    ResponderExcluir
  8. Clésio Luiz26/11/09 13:58

    Se o Bob pode e quer não usar tapetes, bom pra ele. Mas infelizmente isso não é uma opção para todos. Nesse Brasilzão véio tem muita gente que mora em locais onde não existe calçamento nem asfalto, mesmo dentro de cidades. Não usar tapetes condenaria o carpete do carro, pois por mais potente que seja o seu aspirador, sempre fica areia enroscada nos fiapos. Se seu carro é novo, o carpete tem a superfície mais uniforme, mas com o passar dos anos ele vai adquirindo um aspecto meio cabeludo ou fofinho, com as fibras se abrindo e com isso a sujeira se impregna de uma forma que só tirando todo o carpete do carro, para uma trabalhosa lavagem externa conseguirá tirar a maior parte da sujeira.

    Nem todos os tapetes são ruins. Eu lembro de ter visto modelos que se acomodam perfeitamente com o carpete e demais volumes no salão do carro, dando a impressão de que não há tapetes. Eles inclusive tem orifícios de fixação para não se deslocarem.

    Quanto a Toyota não merecer, me desculpe, mas isso é sinal de engenharia porca, feita nas coxas. Como pode um fabricante como a Toyota, negligenciar o projeto de uma coisa tão simples quanto um tapete? Será que custaria milhões fazer um simples teste para ver se o acelerador vai enroscar num tapete FORNECIDO PELA PRÓPRIA TOYOTA? Por mim eles tomariam um processo bilionário por serem tão negligentes numa área tão banal.

    E para terminar, que incompetente foi aquele motorista que por total falta de capacidade para dirigir, levou consigo a vida de mais 3 pessoas. Eu vi detalhes do acidente e ficou muito claro que ele teve tempo para tomar uma decisão que salvaria a sua vida e as daqueles que ele estava transportando. Ele poderia:

    1- colocar o câmbio em neutro (era automático, então nada de embreagem);
    2- Desligar o carro;

    Pode parecer cruel falando dessa maneira, mas ninguém sente pena de um piloto de avião comercial que por erro próprio leva a morte de todos os passageiros do avião. Eu não desejo a morte do motorista em questão, longe disso, mas que ele perdeu a vida por incompetência, isso foi.

    Um mês após ler a notícia desse acidente, ao dirigir o Escort do meu pai numa BR, o cabo do acelerador emperrou, travando o pedal acionado quase no máximo. Minha reação não durou mais de um segundo, quando minha mão já ia desligar o carro, lembrei de acionar o pedal de embreagem. Isso feito, o pedal soltou e pude seguir viagem normalmente. Poderia ter sido o tapete que prendeu o acelerador? Sim podia, mas antes do incidente eu já sentia o pedal duro demais o que culminou com o emperramento do mesmo. Eu não me sinto um herói ou um motorista exemplar por ter agido de forma a evitar um acidente, mas me fez ter consciência de que o motorista daquele SUV poderia estar vivo se tivesse bem preparado psicologicamente para dirigir.

    ResponderExcluir
  9. Alo Bob. Como estava lhe-dizendo agora no Skype, ha 2 fatores importantes a considerar aqui.

    Primeiro, quando a Toyota faz os sobretapetes "genuinas", sempre tem um furo no mat e um guincho instalado nas ferramentas do banco para enfiar no furo. Com isso, o sobretapete fica no lugar e nunca anda. Inclusive, o meu Hi-Lux com os seus 200m km tem os mats originais que nunca mudaram de posicao.

    Bem, se a gente ai vai comprando aftermarket mats na WalMart, esses sao "universais" e invariavelmente nao tem meio de afixar mecanicamente no chao. Com isso, vao andando ate o ponto em e atrapalham o pedal.

    E segundo, a solucao. Ha uns 80 anos ja tenhamos a chance de aperfecoar o sistema de ignicao usando uma chave e rodando a chave ate o motor ligar -- ou desligar. Simples, e todo mundo conhece. Com isso e dificil saber porque os fabricantes decidiram "improve on perfection", fazendo esses botoes de liga/desliga como se fossem instalacoes em carro de corrida. Todo mundo sabe desligar o carro rodando a chave. Quem vai saber que precisa de 3 segundos para desligar o carro com o botao?

    Vamos voltar a perfeicao, com ignicao rotativa. Pode ser com chave eletronico ou qualquer, mas pelo menos uma coisa que voce roda para ligar e desligar.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Bob. Para mim, é o contrário: carro meu, tem que ter sobretapetes. Se for o caso, corta-se um pequeno pedaço para não atrapalhar o curso do pedal (como bem disse o Anderson), e pronto. O que me deixa louco é a idéia de alguém entrando no meu carro com as solas dos sapatos cheias de barro, ou depois de ter pisado em graxa, óleo, chiclete, bala daquelas bem meladas e derretidas pelo sol, dejetos de animais, etc, e isso ser "limpo" no carpete original. Como não posso ficar inspecionando a sola dos sapatos das pessoas... O borrachão pode até não ser bonito, mas é prático de tirar e colocar, e facílimo de limpar. Conhece um cara chato com carro? Tá "falando" com ele: em meus carros não se come, não se bebe (exceto água pura), não se fuma, e não se transa, que para todas essas coisas existem lugares apropriados.
    Abraço,
    Roberto Valentim.

    ResponderExcluir
  11. Muito cuidado ao se desligar a chave em pânico, muitos tem o reflexo de retirar a chave o que pode travar a direção.

    Botões de ligar e desligar deveriam ser padronizados iguais ao de aviões, uma simples chave de liga e desliga coberta por uma capa de segurança. Sem essa coisa de 3 segundos, mudou a chave desliga.

    ResponderExcluir
  12. Outro Anônimo26/11/09 14:23

    Sandoval Quaresma, gostei.

    Acho que você é mais um que percebeu que o indivíduo aí é mais auto-promoção que qualquer outra coisa.

    Se seu comentário o incomodou é porque tocou no ponto certo: muita conversa, para pouca real utilidade.

    Adorei! Que venham outros "Sandovais Quaresmas".

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Bob,

    Você tem razão, a Toyota não merecia isso. Esse tipo de publicidade negativa, em qualquer lugar do mundo (mas principalmente nos EUA) acarreta um desgaste enorme à marca. Há muitos anos, a Audi teve um problema por lá com cambios automáticos que supostamente saltavam, por conta própria, de neutro para alguma marcha, e ainda não conseguiu recuperar sua imagem.

    Quanto aos sobretapetes, também concordo - com raras exceções, o que se vê por aí é um lixo.

    Esse problema do travamento do acelerador aconteceu comigo duas vezes na vida - e, nos dois casos, os carros eram Ford Galaxies. Como os dois tinham câmbio mecânico, a solução foi engatar ponto morto, frear para reduzir a velocidade, e girar a chave para desligar o motor (mesmo sabendo que o servofreio perderia rapidamente sua ação).

    É justamente aí que entra outro aspecto crítico desse caso: a substituição da velha e boa chave pelo botão de partida. Isso até que ficava bem, de uma maneira nostálgica, em modelos retrô ou em marcas com tradição esportiva, como a Alfa ou a Aston Martin. Mas não faz o menor sentido mudar da chave para o botão em qualquer outro tipo de carro.

    Recentemente, aluguei um pacato Renault Scenic na França, e ele tinha o tal botão. Se eu tivesse de desligar o motor rapidamente em uma situação de emergência, eu jamais saberia que a regra é manter o botão apertado durante "x" segundos". E, até encontrar a informação na página 128 do manual, babau.

    ResponderExcluir
  15. Sandoval QuaLesma26/11/09 14:37

    Carro de macho tem que ter pelicula bem escura, tapetes (de preferência aqueles de chão de busão), Lampadas de 100w (de preferência sem relé, porque relé é coisa de moça), tem que ser rebaixado porque "as mina curte", filtro de ar esportivo pra entrar agua dentro do motor, e engate de reboque e quebra mato.

    E não posso esquecer do meu cuecão de couroooooo manoooooo!

    ResponderExcluir
  16. Sandoval que Lesma26/11/09 15:03

    Barretos!

    ResponderExcluir
  17. Moro em São Gonçalo (RJ), numa rua que tem todos os tipos de lama conhecidos pela ciência. Infelizmente sou refém dos sobretapetes.
    Por mim na verdade aboliríamos o carpete - se em nossas casas essa moda acabou junto com os anos 80, porque nossos carros ainda os tem? Adoraria um carro sem carpete, por mim podia ter assoalho emborrachado, de preferência com placas removíveis (e claro, fixas). Assim dá pra fazer manutenção e suja muito menos.
    Quanto a esse acidente, também fiquei surpreso com a estupidez do fabricante e o despreparo do condutor. Pra quê reinventar a roda, com botãozinho, cartãozinho, lerolero? E como o motorista poderia não saber desligar o carro? Mesmo que o desligamento seja diferente com o carro em movimento, no mínimo faltou curiosidade de ler aquele livrinho do porta-luvas. Já diz nossa lei, é obrigação do motorista conhecer seu carro, e não só do entusiasta...

    ResponderExcluir
  18. Em tempo, isso de apertar o botão e segurar por três segundos é coisa de computador ATX congelado, o cara que projetou devia ser técnico de informática nas horas vagas.
    Lamento ver a Toyota nessa situação, mas quem mandou inventar com a ignição? Além disso o tapete não é nem caso de perceber que a "viscosidade do óleo é alterada quando se abastece o motor com gasolina azul-turquesa numa terça feira", é coisa de acessório mal projetado mesmo. Garanto que tem pelo menos um japonês para cuidar só de cada tapete), e ele não percebeu isso sabe Deus porquê.

    ResponderExcluir
  19. A Toyota não merecia... e as pessoas que perderam a vida por culpa de um tapete estúpido, mereciam?

    McQueen

    ResponderExcluir
  20. Carlos Galto26/11/09 15:44

    Putz... É sério que vão fazer de tudo pra bagunçar esse espaço???

    No meu Fiesta tem um calço pra barrar o arrasto do sobretapete antes dos pedais. Só enrosca se dobrar.
    Esse lance de acelerador prender é fichinha pra quem dirigia VW a ar, onde o acelerador com aquela roldana por trás do pedal, e mal lubrificada, sempre prendia... Era instintivo pisar na embreagem e puxar o acelerador com a ponta ou a lateral do pé direito...
    Nos carros atuais é só subir o pé e puxar o varão que vai ao pedal.
    De modo algum isso livra a Toyota de tomar uma carcada.
    Mas que esses americanos são brações...

    ResponderExcluir
  21. André Andrews26/11/09 15:46

    Como disse o Rex, os tapetes genuínos nunca saem do lugar. No caso dos Hondas nem precisa fixar com os furos, seu próprio desenho trava o tapete e ele fica bem longe de qualquer posição dos pedais. Mas certamente os Hondas dos EUA usam bate-pé, e não precisam de sobretapetes como ocorre aqui.

    Realmente não dá pra entender essa mania de "proteger" o carpete nos carros que já tem bate-pé. É até mais gostoso, seguro e prático usar os pedais conforme foram projetados, com altura correta do e projetada do assoalho. Para ser radical: não é coisa de entusiasta usar sobretapete em carro com bate-pé.

    ResponderExcluir
  22. Bob, esse é um dilema complicado.

    Realmente dirigir um carro sem tapetes é melhor, no sentido da pilotagem. Seus pés ficam mais bem apoiados, o pedal vai até o fundo com certeza, parece que tudo acontece mais solto...

    Por outro lado, encher o carpet do carro de sujeira é muito ruim. Exige uma limpeza constante e na verdade parece que nunca fica limpo de verdade. Sem falar no desgaste precoce.

    O que as fábricas deviam fazer - já passou da hora na realidade - é incorporar o tapete definitivamente ao projeto do carro, deixando um espaço extra para alocar um. E fazer os próprios tapetes, bem fininhos e bem fixados ao chão.

    Essa é uma dessas coisas bestas que me pergunto pq que ainda não foram resolvidas.

    Quanto a Toyota, não tenho pena não. Mas a punição imposta foi exagerada, criar mecanismos para desligar o motor... Ridículo. Bastava o pedal mais curto e pronto.

    ResponderExcluir
  23. Referindo aos comentarios de Andre Andrews, acho que o sobretapete e uma coisa que responde a climas diferentes do que ha no Brasil.

    Em lugares com neve, nao so ha aqua, mas tambem lama, areia e sal. E muito dificil limpar tapete fixo com esse cocktail de ingredientes grudados no tapete. Por isso me parece que inventaram o sobretapete que vc pode tirar e limpar fora do carro. E como ficam sujos!

    Agora, no Brasil, talvez o sobretapete nao tem o mesmo sentdo, nem a mesma necessidade. So gente que conhece o mercado melhor -- como voces ai -- que sabe.

    Mais uma coisa. Temos mania aqui de interiores em cores claras, como "parchment", "bone" (ossos), bege, cinza clara, etc. Os tapetes da mesma cor que o estofamento. E com isso, nao ha nenhum tapete fixo que aguenta. Felizmente ou nao, muita gente aqui-- entusiastas ou nao -- acha que precisa desses sobretapetes para manter uma aparencia boa no interior. Coisa especifica da nossa cultura...

    ResponderExcluir
  24. É por essas e outras que eu vou sempre apreciar o bom e velho batente sólido do pedal do acelerador presente em muitos carros (se não me engano quase todos) da Volkswagen: pressiona-se o pedal até o fundo e ouve-se aquele "clunck" que não deixa nenhuma dúvida sobre o fim de curso do pedal, sem a mínima chance do pedal enroscar em nada.

    Um detalhezinho que parece besta, mas olha a diferença que faz.

    FB

    ResponderExcluir
  25. O povo compra carro novo porque é moderno, seguro, tem 10 airbags, cambio automático de 7 marchas, um monte de frufru e.... o acelerador enrosca no fundo.
    Como alguém que não sabe dirigir sem um câmbio automático se safa dessa? Tá certo, são os carros velhos que atrapalham todo mundo....

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. FB, mas sabe o que é isso?

    Querer melhorar algo que já esta bom. As vezes quando se quer melhorar demais acaba estragando.

    Mentes ociosas que ao invés de se preocuparem com o que realmente precisam se preocupar, ficam inventando bobagens... Acaba dando nisso.

    Ai depois os que são contrários a algumas idéias, são taxados como "parados" ou "conservadores demais"...

    ResponderExcluir
  28. Bitu, concordo totalmente. Batente e pronto.Sobretapete encaixado no batente,mediante furo,já ajuda

    Pior é quando era segundo estágio a vácuo no carburador, muitos eixos do 2 travavam por falta de uso do segundo estágio, que só vinha nos últimos 5 mm do curso do acelerador,justo a espessura do sobretapete.

    Quando viajo, retiro o meu sobretapete ,vai no porta malas.

    ResponderExcluir
  29. Eu preferiria usar o carro sem sobretapetes, mas só de imaginar o carpete original totalmente impregnado de barro, me arrepia até a alma... Costumo andar com frequência por locais não asfaltados e, em dias de chuva, sobra barro até na barra da calça!

    Mas estou desconfiado que o sobretapete evita que o acelerador do Focus abra até o fim de curso. Preciso retirar o danado para avaliar.

    ResponderExcluir
  30. Tá certo falar sobretapete?

    Tem o carpet, e o tapete!

    Não tem nada que vá sobre o tapete...

    ResponderExcluir
  31. a toyota merece sim!onde esta a perfeiçao niponica?

    ResponderExcluir
  32. André Andrews27/11/09 00:06

    Rex, a não ser para quem vai realmente pisar na lama, não há sujeira em demasia em rodar sem sobretapetes. E o mais interessante é que o bate-pé é mais resistente a furos que qualquer sobretapete, vai da concessonária ao ferro velho.

    ResponderExcluir
  33. Esta do carro de moça foi formidável!
    Tem hora que você me assusta!
    Só não concordo com o amigo que não faz sexo em qualquer lugar!

    Eu também não teria, se pudesse trocar de caro todo mês!
    E também não faria lá, se já fosse casado!

    MH

    ResponderExcluir
  34. Bob, atravessando o assunto, viu que o Contran proibiu os tachões?

    http://www.notadez.com.br/content/noticias.asp?id=98242

    Agora, falta eliminar "apenas" as lombadas!

    Abs
    Ricardo Montero

    ResponderExcluir
  35. Sandoval Quaresma27/11/09 08:01

    Caro Clésio Luiz, é exatamente esse ponto que quis referir-me sobre o uso de (sobre)tapetes e também as películas. não tenho o conhecimento que os escribas desse blog têm, mas me considero um entusiasta e com isso eu faço de tudo para zelar pela integridade do meu veículo. não posso garantir pés limpos adentrando minha viatura, então vou usar sobretapetes, devidamente posicionados para não atrapalhar os pedais no caso da posição do motorista. quanto ao fato do deslocamento dos tapetes, basta colar um pedaço de velcro na face inferior e pronto, eles ficam presos. quanto à película, uso a que é permitida pela lei, pois não é sempre que minha viatura pode desfrutar de uma sombra.
    fico imaginando um veículo em uso por uns 5-6 anos, sem película e sem tapete. pobre carro, vai degradar significativamente mais que um que tenha os acessórios. falo por experiência própria. e para finalizar, tenho observado que, quando o comentário não agrada o autor do post, sempre surgem réplicas esculhambando a opinião e o nickname de quem fez a crítica, bem, estamos numa democracia.... a infantilidade é observada em todas as esferas...

    ResponderExcluir
  36. Não entendo aonde que um carro sem pelicula vai estragar mais do que um com pelicula?

    Não se pode usar pelicula no parabrisa, logo o painel vai pegar sol do mesmo jeito, e quanto ao estofamento, é até bom que pegue um sol de vez em quando para não mofar e matar os ácaros, fungos e etc.

    Qualquer dia vão estar colocando pelicula na lataria também para proteger a pintura....

    Deixar o carro no sol estraga mais rapido mesmo, mas não só o interior, alias esse é o que menos estraga, mas sim as borrachas, pintura e peças pláticas que empenam, agora justificar a pelicula com a idéia de "proteger" o carro, é o mesmo que justificar o engate de reboque para proteger o parachoque, total ignorância.

    E quanto ao tapetes, usa quem quer, e isso vai de cada um, só que não restam dúvidas de que eles atrapalham o curso dos pedais na maioria das vezes. Esse é o ponto da discusão, mas tem gente que adora ser do contra só para justificar a própria ignorância.

    ResponderExcluir
  37. Ivo Junior27/11/09 10:48

    Olhando todas as sugestões, parece que a melhor saída para resolver o travamento do acelerador é pressionar a embreagem, desengatando a marcha, para então frear o carro o mais cedo possível (antes de perder a ação do servo) e com segurança. Depois, no acostamento, desliga o motor para destravar o pedal do tapete. Em casa, daí cola um velcro embaixo para mantê-lo fixo, caso não tenha os ganchos originais. É uma pena para a Toyota e para as vítimas tais acidentes, mas serve de alerta para novos projetos, mundo afora.

    Quanto à película, é um recurso para amenizar o efeito dos raios UV no interior dos veículos. Protege sim, mas não deixa de entrar sol, então os ácaros e fungos receberão sua dose de sol. A FIAT oferece como opcional em alguns modelos mais caros os vidros escurecidos Venus 55 e agora Venus 35, que na verdade são vidros laminados (exceto parabrisas) com a película embutida. Ajuda inclusive na temperatura interna, pois o sistema de climatização (AC) não sofre tanto na partida para expulsar a massa de ar quente: considerando que grande parte das pessoas em grandes centros urbanos sequer abrem a janela para "pegar um ventinho". Mas película prejudica a visibilidade, ou seja, para o bônus sempre haverá o ônus.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  38. Baltazar da Rocha27/11/09 11:01

    Quem é você, Vito do bozó com Apito, pra chamar os outros de ignorante, só porque não compartilham de sua opinião? sente no seu engate e seja feliz e deixe quem quer usar tapete e película em paz. esse blog parece que só é comentado por um bando de maria-vai-com-as-outras que dizem amém pra tudo que é escrito aqui, quem tem opinião diferente é taxado de ignorante? façam-me o favor, calcem as sandálias da humildade!

    ResponderExcluir
  39. Sinceramente, todos os meus carros tiveram os tapetes de borracha e nunca me atrapalharam.

    Minto, tive um genérico na Ipanema que atrapalhava um pouco a embreagem, mas bastou trocá-lo por um específico ao modelo que os problemas acabaram.

    Esse tipo de coisa, como travar o acelerador no tapete não acontece do nada, normalmente já dá o aviso antes, em situações, teóricas, sem risco, na forma de um enrosco ou desconforto na hora de acionar o pedal.

    O problema é que a pessoa deixa pra resolver o problema depois, esquece, e aí dá a "cagada".

    ResponderExcluir
  40. Tem gente que acredita tanto no que pensa e escreve que não é capaz de usar o próprio nome para assinar os comentários.

    Ora é Quaresma, ora é seu buce, baltazar, anonimo e por ai vai....

    ResponderExcluir
  41. Mas pra mim, é tudo farinha do mesmo saco, tudo uma cambada que não tem a mínima capacidade de raciocínino.

    ResponderExcluir
  42. se nesse caso, raciocinar é concordar com tudo que aqui se prega, vá em frente, amigo, e seja feliz.
    Ass. Seu Buce Sandoval Quaresma Baltazar Da Rocha Nico Acima da Lei Anônimo da Silva.

    ResponderExcluir
  43. Nico acima da lei (O Verdadeiro)27/11/09 13:39

    Eu tô fora dessa!
    Estão até usando meu nome agora, é só o que faltava....
    Odeio essas malditas peliculas, engate para reboque, quebra mato, tapete chão de buzão e etc...

    Isso tudo é coisa de quem anda de Tucson.

    ResponderExcluir
  44. eu tb nao tenho nada a ver com essa briga, ô Nico, deixa de ser preguiçoso e cria logo uma conta no google, aí tu te garante.

    ResponderExcluir
  45. mas aproveitando pra dar a minha valiosa opinião, nunca tive problema com tapete, acho tapete necessário e prático, imagino o estado que deve ficar o carpete dos veículos do Sr Bob, será que ele joga as chepas de cigarro direto no carpete? ah, mas tem bate-pé... ou é um paulistano típico e vai pela janela mesmo?

    ResponderExcluir
  46. Sr. Sandoval Quaresma, quer dizer que para ser "carro de macho" Tem que ter sobretapetes - pra poder entrar com o pé cagado - e tem que ter pelicula para deixar o carro torrando no sol - pra depois ressecar, empenar, fazer barulho e descascar a pintura?

    Reveja os seus argumentos bestas, uma coisa é discordar, outra é falar uma bobagem qualquer.

    Se você tem problemas com a sua masculinidade e que provar que não é mocinha, esse aqui não é o local correto.

    ResponderExcluir
  47. Sandoval Quaresma27/11/09 14:02

    Caro Vito,

    onde foi que mencionei "carro de macho"?
    quando falei "carro de moça" (uma expressão bem conhecida) só quis me opôr com algum humor ao "radicalismo islâmico" que o autor do post demonstra com coisas que podem ser úteis para a maioria.

    acho que quem está no lugar errado é você. pois, se te irrita tanto qualquer opinião contrária a sua, é melhor procurar blogs mais pueris, que tratem de assuntos como puberdade, hormônios e outras coisas mais teen.

    cordialmente,

    S. Quaresma

    ResponderExcluir
  48. Sr. Quaresma, volto a repetir o que eu disse lá em cima:

    "E quanto ao tapetes, usa quem quer, e isso vai de cada um, só que não restam dúvidas de que eles atrapalham o curso dos pedais na maioria das vezes. Esse é o ponto da discusão, mas tem gente que adora ser do contra só para justificar a própria ignorância."

    Analfabetismo funcional ou dislexia é doença, procure um médico.

    ResponderExcluir
  49. pois então comece o tratamento o quanto antes!

    pena que para arrogância e boçalidade eu não conheço tratamento pra te indicar.

    S. Quaresma

    ResponderExcluir
  50. deixem o filho do Bob falando sozinho!

    é outro troll.

    usar tapete: não pode
    usar película: não pode, coisa do capeta
    usar engate: não pode, vade retro satanás 3 vezes
    fumar dentro do veículo: PÓÓÓÓÓÓÓÓDI!!

    ResponderExcluir
  51. "Anônimo", essa sua resposta é tão infantil quanto o seu conhecimento ou capacidade de raciocínio.

    Aprenda algo sobre automoveis, aprenda a regular o curso do pedal do acelerador, carburador, borboleta, e depois venha aqui dizer se o tapete colocado sobre o carpete do assoalho atrapalha ou não.

    ResponderExcluir
  52. Nico Acima da Lei27/11/09 15:22

    ah, muleque, vai ler gibi do Pateta, vai!
    que mané acelerador com curso regulável.
    cresça e apareça!
    vai tomar leite com pêra e ovomaltino que tu ganha mais!

    ResponderExcluir
  53. Na vida moderna e citadina, tapetes são indispensáveis, para evitar carregarmos sujeira constantemente. Com filhos pequenos, mais ainda, já que eles trazem areia do brinquedão da escola todos os dias. Se for carro de interior ou litoral então, nem se fala. O dono do carro é responsável em verificar se eles não atrapalham o curso dos pedais e se ficam bem presos, sem escorregar. É o que eu faço e nunca tive problemas.

    ResponderExcluir
  54. Quando eu falo regulagem do pedal do acelerador, me refiro ao cabo.

    ResponderExcluir
  55. Outro anônimo, outro comentário bobo. Que inflação de besteira! Eu poderia retirar seu comentário, mas vou deixar só para os outros verem o seu raciocínio obtuso.

    ResponderExcluir
  56. Seu Buce,
    Já ouviu falar num item chamado cinzeiro?

    ResponderExcluir
  57. Anônimo,
    Precisa perguntar isso,sobre as pessas merecerem, para ouvir a resposta?

    ResponderExcluir
  58. Juvenal Jorge,
    Meus dois filhos não nasceram com mais de 20 anos...

    ResponderExcluir
  59. Roberto Valentim,
    Tudo isso é muito pessoal. Não vejo necessidade de ter tapetes adicionais, limpá-los é fácil.

    ResponderExcluir
  60. Luiz Fernando,
    Carpete é forma aportuguesada de carpet, tapete em inglês. Por isso digo sobretapetes.

    ResponderExcluir
  61. Ricardo Montero,
    Vi, sim. Ontem mesmo escrevi ao presidente do Contran parabenizando-o e aproveitei para sugerir que crie uma fiscalização para lombadas. A mais alta não pode ter mais de 10 cm com largura de 3,70 metros. A mais baixa, máximo 8 cm por 1,5 metro. São medidas regulamentares. Se todas fossem assim não haveria problema. Os carros nem precisariam ser levantados para rodarem no Brasil.

    ResponderExcluir
  62. Os trolls devem estar felizes. Foi uma tarde bem produtiva pra eles.

    ResponderExcluir
  63. Outro Anônimo27/11/09 21:16

    Bob Sharp,

    A) Eu me dirigi ao Sandoval Quaresma. Acho que ele é mais um que já se tocou que nem tudo o que você escreve é inteligente ou útil.

    B) Vem aumentando o número dos que já perceberam que você grosseiramente não aceita aqueles que discordam de suas idéias (como, por exemplo, na sua resposta irônica ao Juvenal Jorge, logo acima).

    C) Infelizmente ainda existe um número enorme de pessoas que dizem amém a absolutamente tudo que você diz, sem pensar. Esses são os que têm raciocínio obtuso.

    D) Mais obtuso ainda é aquele que não consegue ver o mundo além do próprio umbigo (Preciso explicar quem, Bob Sharp?).

    E) Ahh, se você retirar meu comentário, nossa, não vou nem dormir esta noite...

    ResponderExcluir
  64. Pode tirar o cavalinho da chuva que seu comentário vai ficar. Os outros têm direito de ver como seus pares pensam...

    ResponderExcluir
  65. Até postei no meu blog (óia o link: http://playrp.blogspot.com/2009/10/recall-recorde-para-toyota.html) sobre a sua ojeriza por tapetes. 4 milhões de carros passando por recall por causa disso em um dos piores momentos da história da Toyota (se não me engano é o primeiro ano contábil que eles registram prejuízos, e recordes) deve estar sendo bem difícil. Mais um pouquinho, o que teria de executivo da marca fazendo sepukku, não seria fácil.

    ResponderExcluir
  66. Eu acho que os motores causam mais acidentes que os tapetes. Vamos tirar os motores?
    OBS: não sou anônimo.

    McQueen

    ResponderExcluir
  67. McQueen, viajou na maionese...

    ResponderExcluir
  68. Vito, vai regular o cabo do acelerador do teu velotrol, moleque remelento duma figa!

    ResponderExcluir
  69. Boa Noite...

    Gostaria de saber o seguinte, no momento de crise em que se encontra a TOYOTA devido aos 'tapetes genuínos'. Qual a solução que o departamento de MARKETING possa encontrar para amenizar a situação junto aos clientes, ou melhor, qual seria a tomada de desição do Setor de Marketing. Fico no aguardo de uma resposta convicente e positiva sobre o problema.

    Abraços...

    JOAB ALMEIDA
    CARUARU-PE.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.