INÍCIO DE UMA ERA



Era exatamente dessa cor o novo VW Fox apresentado à imprensa recentemente, em Brasília: branca., pura, sólida.
Para os mais atentos, é o começo de uma nova era, a que marca o fim do domínio absoluto da dupla preto-prata em São Paulo, centro da uma região metropolitana que, sozinha, representa 20% do mercado brasileiro de automóveis e comerciais leves.
Até bem pouco tempo seria inimaginável um fabricante apresentar um novo modelo na cor branca.
Prestando atenção no trânsito, vê-se também que a citada dupla já perdeu a força que tinha há algum tempo, coisa de um ano, um ano e meio para cá.
Gosto precisa ser respeitado, mas que a coisa estava exagerada, estava. Em qualquer estacionamento ou garagem de prédio de apartamentos ou de salas de escritórios o visual era um lúgubre mar preto-prata. Felizmente passou a onda.
O processo é complicado. O concessionário só pede carro preto e prata porque sabe que vende bem, não mica no estoque. O comprador sabe que se fizer questão de cor que não essas duas, vai esperar um bocado. De qualquer maneira, mesmo não levando a cor que queria, ele sabe que ficará mais fácil trocar de carro, pois a cor que teve de levar é "boa". Está formado um círculo vicioso.
Mas como nada é para sempre, as pessoas de São Paulo estão descobrindo que a vida não é preto e prata. Bom pra todo mundo, uma espécie de la vie en rose. Visual festivo ajuda a enfrentar melhor o dia a dia.
BS

54 comentários :

  1. Bob, fantástico a observação, que bom que agora vamos ter ruas mais coloridas, e o branco na Europa esta em alta. Trabalho com carros de luxo, e é impressionante que meus clientes viajam para fora e agora que estao escolhendo os carros me pedem na cor branca e sabe o que acontece? Na Audi e BMW por exemplo, preto e prata a pronta entrega, já branco só daqui 1 ou 2 meses, porque a produção maior de branco fica para o mercado lá fora mesmo.
    New Beetle branco tem ágio até, A3 com teto todo preto é febre, Q5 Branca a mesma coisa, BMW 335 então 90% dos clientes me pedem ela na cor branca.
    E vc entende mais que eu claro, mas lá fora dizem que pessoal cada vez opta por tons ainda mais excentricos como laranja, verde limão e até roxo. Forte abraço e parabéns pelo blog de vcs, sem dúvida o blog mais inteligente de carro da web, conheci o mesmo através do De Gennaro, forte abraço.

    ResponderExcluir
  2. O novo Crossfox tem uma opção laranja que é linda. Que tragam cores.

    Pelo "mal do táxi", carros brancos não viram em SP, pelo menos em populares. Pelo mesmo motivo, o Crossfox laranja não deve vender bem em Curitiba...

    Acaso ganhasse uma humilde M3, fatalmente teria de ser branca...

    ResponderExcluir
  3. Aqui eu noto mesmo é Fox amarelo e não s´Cross(!?)fox.
    Tenho visto BMW's 1er e 3er no maravilhoso branco alpino, o Alpine Weiβ.

    ResponderExcluir
  4. E viva as cores, também estava notando que estava diminuindo o preto e prata, estava com inveja das decadas de 50 e 60 onde haviam diversas corres de carros!

    ResponderExcluir
  5. Algum "entendido" disse em algum lugar que branco não valoriza o design. Acho que foi no lançamento do Ômega nacional.Mas já circulam Fusion e Captiva brancos.
    Eu acho que o branco encarde, o vermelho queima, o preto esquenta...
    Como gosto não se discute, não abro mão do meu Prata, tanto que tenho 02 em casa. Dia destes, ví um Golf prata ano 2000 e parecia novo em folha!

    ResponderExcluir
  6. Bob,
    Muito interessante sua observação... Aqui no Rio a visão de um pátio de concessionária ou agência de veículos é muito triste, parece que o local está tomado por neblina ou fuligem. O problema não é o preto ou o prata como cores, mas sim o lugar comum em que se tornaram.
    Não entendo como as cores claras (no interior e exterior do veículo) podem ser preteridas em prol de tons escuros num país tropical como o Brasil... A postura da VW foi muito inteligente, visto que o branco deixa as curvas, formas e vincos da carroceria sobressaírem, ao contrário do preto, que “mascara” as linhas do carro.
    No último salão do automóvel em SP a Ford expôs um novo Focus num belo tom de laranja, porém, acho que a cor não é oferecida e, nas ruas, nunca vi um modelo deste noutra cor além da conhecida dupla de tons. O BMW M3 GTS lançado dias atrás também ficou muito bonito em laranja.
    Eu não “me ligava” muito em carros brancos, mas depois que vi um Karmann Ghia nessa cor meu ponto de vista mudou completamente.
    E viva às cores pouco ortodoxas!

    ResponderExcluir
  7. Mario,
    O branco sintético de secagem na produção, a 180 °C (se não me engano) ou na estufa de oficinas (a 80 °C), não encarde. Experiência própria. A que encarde é a pintura de laca nitrocelulose, de secagem ao tempo.

    ResponderExcluir
  8. Voltando ao Fox: nesse facelift, a VW perdeu uma excelente oportunidade de fazer uma correção nos paralamas traseiros e/ou parachoque traseiro. Aquele par de arcos não concordantes é de doer, forma um bico completamente destoante do carro inteiro. Parece que algo foi remendado ali.

    Essa versão nova do Fox ficou muito boa nesse tom de branco. Porém, a maioria dos carros não fica muito bem na cor branca. Um Omega nacional branco, por exemplo, não dá! Um Omega prata é algo marromeno. Não sei explicar porque, mas no caso do Omega nacional, tem que ser na cor preta!

    Outro exemplo: já tive vários Vectras B. A maioria na cor prata. Já tive cinza, azul, e agora tenho um cinza. Não é feio, mas também não é grande coisa. Não adianta, estou doido em busca de um na cor prata. Vectra tem que ser prata, inclusive esse Astrão esticado também tem que ser prata.

    Gol GTI 2.0 16V "bolinha" (G2) tem que ser... BRANCO! Aquele branco pérola é simplesmente a cor perfeita para este carro. Outro carro que fica bem na cor branca é o Calibra, mas fica igualmente bem em vermelho. Porém, não serve a cor preta neste caso.

    E assim vai. Cada carro tem a sua cor ideal. Mustangs TÊM que ser vermelhos!!!

    ResponderExcluir
  9. Bob, ontem me lembrei de ti,um velho amigo meu vai me vender um carro que está desde zero na família dele, um Santana CD ano 1986, duas portas, com 40 mil km rodados originais, e o melhor, na cor BRANCA !!!
    Lembro que foi superdifícil de conseguir esse carro nessa configuração, pois a VWB relutava em pintar os modelos top de linha nessa cor, e esse Santana acabava se diferenciando dos outros na rua, por essa particularidade...E tem mais um detalhe, ele é a gasolina, original, pois seu antigo dono nunca quis ter um carro a álcool (ele era funcionário da Esso Distribuidora, e odiava o ProÁlcool, rsrsrs !!!).
    Só estou comprando o Santana porque o pai do meu amigo faleceu há uns dois anos atrás,e o carro está parado dentro da garagem desde 2005, portanto terei algum trabalho para colocá-lo em ordem novamente, mas esse carro é 100% original, até nos detalhes,toca-fitas rio de Janeiro, lavador de faróis,antena, vidros e travas elétricas, faróis de milha, todos os frisos e spoiler dianteiro, enfim...um verdadeiro clássico, que vai voltar aos seus dias de glória em breve !!!
    Grande abraço do pessoal do Sul !!!

    Mário Buzian

    ResponderExcluir
  10. Esta matéria me fez lembrar a sua história relatada para o clube do Santana sobre o pedido de fabricação do Santana na cor branca, rs.

    Eu acho uma cor linda, pena que em SP é uma cor mal vista devido aos taxis :(

    ResponderExcluir
  11. Mário César,
    Que achado! Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Passarini, exatamente isso, depois da lei que obrigou a todos os táxis serem de cor branca, ela acabou sendo meio que "estigmatizada" no mercado...Mas aqui no Sul felizmente é diferente, o pessoal gosta muito do branco, mas em compensação ODEIA carros vermelhos (que é cor dos táxis daqui, rsrsrsrs !!)
    Grande abraço !!!

    ResponderExcluir
  13. mdalpoz,
    Como eu disse, gosto não se discute. Quando trabalhei na General Motors, tive para meu uso dois Omegas, um 2,2 e outro 4,1 litros. Ambos brancos por minha escolha -- para espanto da funcionária que cuidava da frota.

    ResponderExcluir
  14. Já era hora de acabar com esta dupla mesmo, ainda bem que agora já estamos vendos outras cores nas garagens, ainda são poucas mas o movimento de renovação creio que já começou...

    ResponderExcluir
  15. Mister Fórmula Finesse24/11/09 08:37

    Que bom que o branco esteja de volta aos carros, e as outras cores também. Realmente a visita nas concessionárias te rende sempre aquele mosaico bicolor de preto e prata; nas agências da Citröen é realmente triste, simplesmente nada escapa dessas opções.

    Eu comprei um zero km esse sábado mas tive que pesquisar e contar com muita sorte - já que o carro ficou 60 dias entre duas lojas - para encontrar o modelo na cor branca. As opções na loja? preto e prata evidentemente, mas como não gosto de cozinhar sob o sol com carros pretos e nem vê-lo sujo a mínima sugestão de poeira eu não o pegaria nem com enormes descontos, o mesmo se aplica ao hoje insosso prata, uma matiz que para mim deixou de ser cor, como se fosse ausente em contradição com o mar prateado que invade o trânsito.

    Ah, como eu gostava do Santana glsi branco perolizado, esse me deixou saudades mas nunca mais o encontrei....espero que finalmente as cores começem a voltar aos carros!

    ResponderExcluir
  16. Outro dia desses me lembrei do lançamento do CORSA, acho que por volta de 1995, ou coisa assim... Não sei o que era maioria na época, mas eram várias cores: verdes, azuis, vermelhos... Alegres! Aos poucos foram sumindo!
    Talvez se não se cobrasse tanto por outras cores, se algum fabricante tivesse a coragem de manter o mesmo preço, independente da cor, seria um pouco diferente.

    ResponderExcluir
  17. Esse é o Bob. Sempre na mosca.
    Parabéns pelo artigo

    ResponderExcluir
  18. Gosto muito do branco, mas aqui em SP é complicado por causa dos táxis. Que tristeza a dupla preto-prata... O preto então, em nosso clima tropical, transforma qualquer carro em forno crematório...
    Por isso as saudades dos anos 70: basta olhar as cores dos opalas, fuscas, darts e mavericks para ver o que é diversidade e alegria!

    Abs, Ricardo Montero

    ResponderExcluir
  19. Existe alguma justificativa para as opções de cores serem tão poucas ou é só por questão de economia das fábricas mesmo?

    Pesquisando na internet, nas cartelas de cores da GM e VW do Brasil dos anos 70, a quantidade de cores era incrível comparado à mesmice de hoje.

    ResponderExcluir
  20. Viva as cores.
    As cores devem sempre ser oferecidas pela fabrica de acordo com o design do carro. Nem todo carro "fica bem" branco, ou vermelho, ou preto, etc...

    O novo Ka brasileiro fica bem todo preto (justamente porque esconde os varios problemas de design do carro.

    Que venha o branco, o vermelho, os verdes, roxos, azuis... e que as pessoas um dia compre a cor que gostem...

    No Brasil temos metade do mercado com basicamente 4 ou 5 modelos, em sp todos pretos ou prata. Me lembra a Russia comunista e o exercito de Ladas...

    ResponderExcluir
  21. É isso mesmo..."white is the new silver"!

    Mas há exceções - por exemplo,o Fiat Cinquecento. Ainda ontem, vi um desses em branco perolizado, com aquelas ridículas faixas laterais em vermelho quadriculado. Aí, não tem jeito: tem cara de taxi meeesmo. Aposto que a patricinha ao volante já viu um monte de potenciais passageiros acenando da calçada.

    ResponderExcluir
  22. http://carroesportivobrasileiro.blogspot.com/24/11/09 11:26

    Concordo plenamente co Vc Bob, nada como ter personalidade e escolher a cor de seu próprio gosto.
    Que saudades do meu fuscão amarelo manga!!
    Abç

    ResponderExcluir
  23. Bob,

    Espero muito que isso aconteça. Às vezes eu espou parado no sinal e começo a contar quantos carros prata estão ao meu redor, e sem mexer o pescoço. 10 eu já contei.

    Sem contar a mesmice que é a garagem do prédio que eu moro. Tirando meu carro, o Civic de um vizinho(os dois verdes) e um Fusca branco, TODOS são pretos ou prata ou alguma variação de cinza.

    Viva às cores !

    ResponderExcluir
  24. Bob, Otimo post!
    Assim como vc, me irrita esse mar de preto e prata, e qdo muda um pouco ou é cinza ou grafite...
    Infelizmente os concessionários não fazem a menor questão de vender outra cor, Adquiri um fiesta hatch 1.6 em junho, como queria vermelho, tive que batalhar até encontrar o vermelho na configuração 1.6 no mesmo preço do preto, pois não tinham em estoque. Após conseguir o mesmo preço, tive que esperar 2 semanas até o carro chegar de camaçari... Realmente é desanimador, em 2 oportunidades, quaaaase peguei o preto, ainda bem que consegui esperar, acho meu carro lindão e diferente da maioria, Abraços!

    ResponderExcluir
  25. Engraçado como vi minha mãe, dona de um Siena prata, comentando outro dia: Queria um desses vermelho, mas aí pra vender me complico.
    Muita gente compra o carro prata/preto por pensar na revenda e muitas concessionárias tem estoque de carros praticamente monocromáticos e há quem precise do carro de imediato, sem poder comprar o veículo na cor que quer.
    Um exemplo foi um amigo que trocou sua Weekend Adventure num novo Focus. Queria porque queria branco, mas a concessionária disse que teria de esperar 40 dias. Como a Weekend estava na troca, teve de se contentar com um preto.

    ResponderExcluir
  26. a verdade é que muita gente compra carros prata pensando na revenda, é algo como carro 4 portas há alguns anos. Ninguém comprava pq não tinha mercado. Ja o preto muita gente compra pq talvez não queira pagar quase mil reais numa outra cor e qdo paga não quer arriscar pagar numa que vai micar o carro.
    Infelizmente é tudo politica de mercado. Eu mesmo estou no meu quarto ou quinto carro preto. Sempre digo que vou comprar um prata pra esconder a sujeira, mas acabo me encantando pelo preto. Mas meu "sonho" mesmo é ter um verde musgo.
    A Renault tinha uns anos atrás uma Scenic que era verde e conforme a incidencia de luz ficava azulado. Linda cor, mas que não vingou. Assim como o branco perolizado da VW.

    ResponderExcluir
  27. a verdade é que muita gente compra carros prata pensando na revenda, é algo como carro 4 portas há alguns anos. Ninguém comprava pq não tinha mercado. Ja o preto muita gente compra pq talvez não queira pagar quase mil reais numa outra cor e qdo paga não quer arriscar pagar numa que vai micar o carro.
    Infelizmente é tudo politica de mercado. Eu mesmo estou no meu quarto ou quinto carro preto. Sempre digo que vou comprar um prata pra esconder a sujeira, mas acabo me encantando pelo preto. Mas meu "sonho" mesmo é ter um verde musgo.
    A Renault tinha uns anos atrás uma Scenic que era verde e conforme a incidencia de luz ficava azulado. Linda cor, mas que não vingou. Assim como o branco perolizado da VW.

    ResponderExcluir
  28. A questão da cor dos táxis em SP e em outras cidades poderia ser resolvido se fosse criado um padrão e os carros fossem parcialmente adesivados, com o teto ou uma faixa na lateral ou, ainda, algum outro tipo de grafismo de outra cor, por exemplo. Isso é muito fácil de se fazer hoje em dia e depois pode ser removido sem maiores transtornos e sem danificar a pintura, pois o carro tem uma cor lisa, branca. Isso possibilitaria até se usar uma cor mais alegre, por exemplo, carros brancos com teto e/ou faixa lateral azul celeste ou verde limão, sei lá. Ajudaria inclusive a se visualizar mais facilmente estes carros de longe e deixaria a paisagem urbana da metrópole um pouco menos monótona e mais viva.

    Abraços,
    Marz

    ResponderExcluir
  29. Carlos Galto24/11/09 13:46

    Aqui no Rio, apesar dos taxis amarelos, temos até uma boa quantidade de carros amarelos. Que não escapam das piadinhas, claro...
    Meu Tempra preto já foi. A Scènic verde perolizada tá na fila e ando muito satisfeito com o Fiesta vermelho. Preto e prata, espero que nunca mais!!!
    Tive um Gol GTI quadrado '94 branco perolizado, lindo mas dava um trabalho danado manter o brilho. Um XR3 prata, pois não achei o amarelo. Dois Passat Pointer vermelhos. Um, primeiro carro, que encerava toda sexta e foi ficando laranja...
    Gosto muito de carro branco pois realça os detalhes e dissipa o calor senegalês carioca!!

    ResponderExcluir
  30. eu diria que preto e prata ficam bem em qualquer carro. não sei se cabe uma crítica a essa preferência... mas que é verdade, preto tosta o interior, risca fácil e suja igualmente.
    uma das cores mais legais que eu já vi era, não sei se é a correta denominação, a "furtacolor" da linha da GM em 94/95. um amigo meu possuía um monza nessa cor, que dependendo do angulo e da incidência da luz, variava entre azul escuro, roxo, cinza e dourado.

    ResponderExcluir
  31. Me da raiva comparar fotos de cidades da dácada de 70 e 80 e ver os carros,era Fusca laranja,amarelo,vermelho,branco,azul,marrom,entre outras.Comparando a um popular hoje,é tudo prata ou preto.

    Em casa sempre tivemos carros com cores diferentes,o primeiro era amarelo,o segundo um cinza meio esverdeado,depois um azul marinho,um branco e atualmente um vermelho.Enquanto isso,80% da rua se restringe ao prata....

    ResponderExcluir
  32. Rodolfo Milet24/11/09 14:43

    Ainda bem que aqui em Brasília o preto e prata não é maioria, há carro de todas as cores; outro dia vi um Fox azul, nunca tinha visto dessa cor.

    ResponderExcluir
  33. Interessante vejam no site da honda Japão as opções para o FIT http://www.honda.co.jp/Fit/color/index.html são 12 cores de verdade enquanto que na Honda do Brasil são 9 com 5 variações do preto ao Cinza.http://www.pensenewfit.com.br/default2.aspx#/carro/cores

    ResponderExcluir
  34. Bob

    Exatamente. Secagem de pintura na produção é feita a 180°C.
    Nas estufas das oficinas.... só Deus sabe.
    Quanto a sua afirmativa: "é o começo de uma nova era, a que marca o fim do domínio absoluto da dupla preto-prata em São Paulo".
    Deus te ouça.

    ResponderExcluir
  35. sou suspeito pra falar: defendo ferenhamente carros coloridos e meus dois são cinza...rs

    Questão de oportunidade... No 0km o objetivo era vermelho, mas o cinza argos (esverdeado) estava bonitinho, com preço bom e no estoque(fatal em situação de troca de ano-modelo). E no usado não da pra escolher muito, o carro é velhinho e combina muito bem com seu cinza azulado. Mas estou feliz pelo fatos dos dois serem claros pelo menos. Acho que cor escura mata muito os detalhes.

    Um carro que não sou muito fã mas que gosti muito na cor branca é o pseudo-Vectra GT. O contraste da frente branca com os faróis e a grade inferior pretos ficou muito bom a meu ver.

    ResponderExcluir
  36. Senti-me raridade agora, pois nunca tive carro preto ou prata. E também faço questão de não tê-los.
    Meu antigo carro, vendido em 2007, era de um azul bem escandaloso, cor que alguns diriam não ser vendável. Pus o veículo à venda por consignação e menos de um mês depois ele foi vendido. Consegui um valor ótimo por um carro que nem de longe estava em seu melhor. Até me surpreendi com o valor que recebi do consignador, pois o cheque já tinha inclusa a comissão.

    O segredo? Se você estiver em São Paulo ou qualquer outra capital deste país, venda seu carro no interior do estado. Lá você consegue preço bem melhor que na capital e, devido à menor oferta de automóveis usados nas cidades de menor porte, ele tende a ficar menos tempo na revenda.
    Portanto, sem preto ou prata, meus caros. Comprem o carro que quiserem, na cor que quiserem e, na hora de vendê-lo, levem para uma loja interiorana. Assim, diretamente ajudam as cidades em que vivem a ficarem mais coloridas e indiretamente ajudam lugares mais calmos a ficarem menos monótonos.

    Em tempos: o Focus da nova geração em Azul Mônaco fica ótimo. Já a Honda, que iniciou a fabricação local em 1996, tinha belas cores, mas atualmente até um terno que você compra em loja tem mais opções de cores (e opções mais ousadas) que as dos modelos da Honda.

    ResponderExcluir
  37. Olá Bob! Já andamos conversando sobre o assunto, quando comentei uma coluna sua no BCWS. Tomara que esteja mesmo havendo uma mudança nesta praga do preto/prata, também vista aqui no Rio. Me lembro da imensa variedade de cores dos anos 70/80, embora a oferta de modelos em si, fosse muuuuuito menor que a de hoje. E ainda: que isto se estenda oas interiores, voltando em maior número as ofertas de tonalidades de bege/marrom, além do azul claro (aquele do interior dos Charger R/T, monocromático), e do vinho (como em Diplomatas e Comodoros). Até interior verde bem clarinho tivemos por aqui, na série especial "Silverstar" da GM, para a linha Opala/Caravan. Para quem nunca viu, pode parecer estranho um interior verde, mas combinava muito bem com a pintura externa da série, no mesmo tom bem claro de verde. A outra opção da sére era um azul bem claro, com interior ídem. Em tempo: quando fui comprar meu Logan, minha preferência era o "Vermelho Garance", ou o "Bege Angorá": acha que encontrei para pronta entrega?
    Ass: Roberto Valentim.

    ResponderExcluir
  38. Com peliculas escurecidas nos vidros + engate para reboque + calhas de chuva + retrovisor e maçanetas cromadas + rodas aro 18 cromadas + adesivo da Puma ou Playboy na traseira, qualquer carro fica lindo!

    ResponderExcluir
  39. esqueci dos tapetes chão de busão...

    Abraços por trás!

    ResponderExcluir
  40. E por que não voltar aos bons tempos dos carros bicolores, como os americanos de meados dos anos 50?
    O Bel-Air 55 (ou Oldsmobiles, ou ontiacs) por exemplo, visto de trás, era branco; de frente, pelo retrovisor, era vermelho ou qualquer outra cor. Só visto de lado se percebiam as duas cores.

    ResponderExcluir
  41. Brasileiro tipico24/11/09 20:21

    Carro tem que ser preto ou prata.
    Essas são as 2 cores boas para combinar com as peliculas escuras, engate de reboque, calhas de chuva, rodas maiores e mais largas, retrovisores e maçanetas cromados, brucutu colorido, lampadas de xenon, etc...

    ResponderExcluir
  42. A GM está com um Verde "exército" metálico muito bonito na linha 2010.
    A VW está com um Azul escuro bonito também. Vi um crossfox nessa cor, muito mais bonito que o prata.

    Eu, quando fui comprar o Mille, exigi que não fosse nem preto, nem prata.
    Comprei um vermelho metálico.

    ResponderExcluir
  43. Como dizem, já foi tarde essa mania de preto-prata. Duas cores sem graça, que não me agradam nem um pouco. Por acaso, no prédio onde moro, somente meu carro foge do binômio preto-prata, por ser azul marinho metálico. Tudo bem, exagero. Tem outro que foge também, é cinza chumbo metálico...

    Quando minha noiva foi comprar o carro dela, no final do ano passado, para fugir do prata teríamos que pagar quase R$2 mil a mais (não haveria desconto algum sobre o preço de tabela, por ser encomenda) e não havia previsão de entrega. Como ela não fazia questão de cor, "engoli" o prata mesmo, afinal o carro é dela. Mas confesso que fiquei incomodado com essa falta de opção. O vendedor concordou que é sem graça essa onda de preto-prata, porém vendem como água. É preciso parar com essa mania de comprar carro já pensando na revenda futura.

    ResponderExcluir
  44. Houveram 2 carros nacionais que ficaram muito bem na combinação bicolor sugerida pelo Anônimo: Diplomata SE e o Monza Classic.
    Porém, eram combinações de prata e cinza. Ambos os carros ficavam muito bem com essa combinação de cores, porém, caso seja necessário executar algum reparo de funilaria e pintura no carro, prepare o bolso.

    ResponderExcluir
  45. Meu carro de uso pessoal é pintado num lindo Verde Nice perolizado. Nunca tive predileção por verde, mas também adoro o Verde Boreal do Corolla.

    Até hoje só vi duas unidades nas ruas.

    FB

    ResponderExcluir
  46. Minha baratinha é vermelho marte (forma afrescalhada da Fiat de chamar a cor vermelho vinho). Adoro ele, de dia fica uma cor linda, pena que de noite ele parece preto. Desnecessário dizer que apesar de ser um prosaico Palio duas portas (outro "inimigo da revenda), nunca o perco no estacionamento.
    Falando em revenda, brasileiro é metido a concessionário, querendo trocar de carro cada dois anos. As pessoas se enganam achando que fazem investimento com o carro. Ainda vou fazer um estudo contábil sobre isso...
    Dentro do assunto do texto, é animador saber que ventos de mudança sopram no nosso mercado. Tolo mercado por sinal, que é regido por um efeito Tostines absurdo. Agora só não vai adiantar se a cegueira cromática continuar, apenas trocando o prata pelo branco...
    Em tempo: até gosto da cor prata, só desanima por ser absolutamente comum. Agora será que alguém hoje compraria carro bege como tinha nos anos 70 :-)?

    ResponderExcluir
  47. A cor do meu carro aposto que nenhum de vocês conhece. Saiu apenas em alguns Escort, Focus e Ranger no ano de 2000 e 2001.

    Uns dizem que é verde, outros marrom, outros cinza...

    ResponderExcluir
  48. Assunto apaixonante....
    Saudade dos interiores coloridos, mas vai procurar uma peça de reposição depois de um tempo. O vinho dos Opalas, nem no ano seguinte tinha mais em estoque.
    Das pinturas "Saia-e-blusa", bonitas, mas vai reparar...e aí entra em questão a qualidade das estufas...
    Meu Bege Ipanema VW virou "amarelinho", quando recuperado!
    Da pintura Verde Hyppie VW '74 (abacate), época em que não havia pintura perolizada e poucas eram metálicas...
    Meu branco VW'94 tinha que ser encerado 02 vezes: Com Carnú, para limpar e Grand Prix, para brilhar!
    O dia em que estacionei ao lado de um GM realmente branco, decretei seu fim!
    Meu Verde West GM não pegava brilho nem que a vaca morresse de tuberculose!
    Meus Pratas, com riscos que camuflo com massa de polir.
    Do lado comercial, é pena mas realidade, ainda temos que ter cores que são de fácil revenda, sim!
    Lançaram um Ford '90, Azul Aids, quem tinha, ficava com ele até o fim!
    Os pretos, geralmente são modelos bem equipados, vendidos com desconto...
    E aí, na hora da compra, qualquer coisa serve, para quem não tem muita liquidez financeira...Ou pega na hora ou espera 90 dias e paga o preço maior!
    Ah, e mais um detalhe: no interior, uma cor diferenciada, às vezes única, denuncia o motorista infrator ou que não quer se destacar, por outros motivos...
    Carros, tema fantástico....!
    MH

    ResponderExcluir
  49. O Punto Tijéti e a Saveiro Trooper,em suas versões completas( teto solar do Punto e lona náutica na Saveiro) ficam melhores no branco: a VW até usa o branco no material de divulgação da Trooper.

    Achou que o cinza pegou no Brasil com essa intensidade porque o carro fica com interior mais frio, é bem visível, aparece pouco a sujeira,os riscos são disfarçados facilmente.

    Bob, nos caminhões acho que o Branco é dominante.

    ResponderExcluir
  50. Alexei,
    Já notou como ficam bonitos os Scania 111S pintados num ultrajante tom de laranja?

    ResponderExcluir
  51. Acabo de ver no G1:
    Captiva 2010 com novas cores: BRANCO ICE e Cinza Cyber...

    MH

    ResponderExcluir
  52. Carlos do Carmo26/11/09 16:13

    Sei não!
    Aqui, em Recife, branco é cor de taxi!

    ResponderExcluir
  53. Vale observar que esse branco não é solido, mas perolizado, é uma série (a principio) de lançamento de 200 unidades... o nome da cor eu esqueci...

    ResponderExcluir
  54. Olá Bob Sharp.

    Cuidado ao afirmar o que não sabe, ou do que tem pouco conhecimento.
    A cor branca do novo Fox não é "pura e sólida" como vc disse, mas sim uma belíssima pintura PEROLIZADA, chamada de Branco Oryx. Como disse Camilo Fontana, trata-se da série especial de lançamento do novo Fox.
    Mesmo assim seu comentário procede quando critica a "turminha do preto e prata". Valeu!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.