COISA QUE SÓ HOMEM PODERIA INVENTAR

Quando estive em Monterey para os “Historics”, encontrei em Carmel um Dodge La Femme ano 1955 ou 1956 (não notei qual ano, pois os dois são muito parecidos). Carro estranho esse!




A intenção, a ideia, era simples e, em princípio, relativamente boa. A Divisão Dodge queria vender mais carros e, se já haviam fabricado carros feitos especificamente para homens, como o D-500 Sport, por que não fazer um carro dirigido especificamente às mulheres? Cor de rosa? Não, vamos fazer em roxo. Ah, melhor que isso, vamos fazer cor “orquídea”! Uma bolsa de couro macio? Por que não? Maquilagem? Claro que sim! Guarda-chuva? Boa ideia! E botinhas de salto alto para andar na chuva? Of course!


























Dá para ver o resultado de toda essa criatividade. Começando com um Crown Royal 2-portas Hardtop, já o modelo mais luxuoso da linha Dodge, o La Femme tem mais duas bolsas atrás do banco dianteiro para levar a tralha a mais – o guarda-chuva, a maquilagem etc. Tapetes em orquídea. Estofamento em cores de orquídea e ouro. Fórmula certa de sucesso.




Ou não. A produção para o ano de 1955 chegou a várias centenas de unidades, e ficou menor ainda no ano seguinte. A decisão de não continuar em 1957 foi talvez a única no programa inteiro que representou bom senso. E com isso o carro passou para a história, felizmente, tão esquecido como sem sentido.

RP

10 comentários :

  1. Ok. Tudo bem que algumas mulheres defendem com unhas e dentes o lado delas...

    Agora escolher um veículo que a transportará de A para B, mas tendo que ter kit de maquiagem, galochas, guarda chuva e acabamento em "cor de orquídeas" como item de série, é no mínimo estranho.

    It makes no sense...

    ResponderExcluir
  2. Rex,
    A década de 50 foi o auge dos excessos e dos erros. Fora esse La Femme, que história interessante, para muitos entusiastas, tanto os excessos como os erros foram ótimos!

    CZ

    ResponderExcluir
  3. Trabalhar de forma segmentada o público feminino, ainda mais de um jeito tão ostensivo, só podia dar errado. Ainda mais na era do "Papai Sabe Tudo", quando o automóvel era um território mais masculino do que é hoje. Existem carros que agradam em cheio às mulheres (aqui no Brasil, temos os exemplos contemporâneos da EcoSport (bleargh) e do Tucson, mas os marketeiros já aprenderam o suficiente para não posicioná-los como modelos destinados prioritariamente ao público feminino.

    ResponderExcluir
  4. Rosa,roxo,lilás...

    Se alguém souber diferenciar é bom guardar o segredo pois aqui pelas minhas bandas homem que decifra este enigma não é levado a sério!

    rsrsrsrsrsrs!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. o Juvenal ficaria um "luxo só" na boléia de uma banheira dessas

    ResponderExcluir
  7. Marcelo Augusto18/11/09 18:10

    Acho bem útil a ídéia, até para os dias atuais, onde as vendas são maiores e mais segmentadas. Algumas coisas fazem falta até para nós homens, como por exemplo um simples porta guarda-chuvas para não molhar todo o carro. Não dá para entender como todo carro não tem uma "frescura" dessas, o mesmo vale para um simples porta-moedas.

    ResponderExcluir
  8. Iria fazer um sucesso na Transviadonica, a estrada que liga Campinas a Pelotas,hahahahahaha

    ResponderExcluir
  9. Hhahahaha! Ia fazer sucesso na Unibanbi

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.