SCHLOSS BENSBERG KLASSIK 2012

Fotos: autor

Foi a quarta vez que se realizou o Concurso de Elegância do Castelo Bensberg, na cidade de mesmo nome, cercanias de Colônia, na Alemanha. Fez parte de programação do fim de semana passado um rali de regularidade para carros clássicos de 180 quilômetros pela região, num ensolarado sábado típico de verão europeu, céu limpo, temperatura na casa dos 30 °C.

O evento tem o apoio pela Volkswagen, que decidiu levar seis jornalistas brasileiros, chineses e indianos para participar, e o AE esteve lá. 

Para o rali foram-nos atribuídos quatro carros do Museu Volkswagen, em Wolfsburg. Um alemão, um Käfer (besouro)1302S 1974, e três brasileiros: SP2 1974, Karmann-Ghia TC 1975 e Puma GTS 1979. Ao AE coube este último, que dividiu a pilotagem com Fernando Calmon. A princípio, seria bom que tivesse sido o 1302S, pela curiosidade de dirigir o Fusca alemão com suspensão dianteira McPherson e traseira por braço semiarrastado, mas andar num carro nacional na Alemanha teria – como teve – um sabor especial. O 1302S pode esperar.

O Puma e eu; à esquerda um Karmann-Ghia 1500 Tipo 34 tripulado pelos chineses e à direita, um Mercedes-Benz 300 SL roadster que veio de Dubai, "fugindo do calor de 50 °C", segundo seu dono dubaiano

Volante não original
O Puma andava bem, pois estava com motor de 1.775 cm³ (90,5 x 69 mm), dois carburadores Brosol 40 EIS, de corpo simples e, pela marcha-lenta observada, comando de válvulas P1, tudo um pacote que a Puma vendia como opcional. Potência? Se pensarmos em 50 cv/l, era de 90 cv. Pode ser que o conta-giros fosse otimista demais, mas o motor chegava a 6.000 rpm fácil, sem flutuar válvula. E era longo, como se estivesse com relação de diferencial 3,875:1, o mais longo do transeixo de motores a ar. Pelos instrumentos era V/1000 de 40 km/h, porém o calculado era 34,7 km/h.
 
Como rali de carros clássicos, as velocidades médias eram baixas, em torno de 40 km/h, mas logo que saímos vimos que o hodômetro parcial estava funcionando erraticamente. Além de nem eu nem o Calmon termos qualquer experiência nesse tipo de rali, não havia como tentar navegar sem marcação de distância. Por isso decidimos apenas seguir normalmente, sem nos preocuparmos com o resultado, e curtir a bela paisagem e todo aquele momento.

O Karmann-Ghia TC e o SP2

Foi logo notado no SP2 uma escorregada do Museu Volkswagen: o emblema Karmann no pára-lama dianteiro esquerdo, em baixo, que o carro original nunca teve e que, logicamente, saiu da Ala Zero da fábrica Anchieta da Volkswagen, onde foi restaurado, sem ele. Provavelmente acharam que tinha e havia vindo do Brasil sem...

Emblema Karmann adicionado indevidamente ao SP2 na Alemanha. A carroceria completa era, de fato, produzida pela Karmann-Ghia do Brasil, a menos de 2 quilômetros da fábrica Anchieta, que recebia o chassi rolante completo com motor e transmissão e fazia a montagem final colocando a carroceria

 Voltando ao rali, já que não adiantava seguir o roteiro pelo livro de bordo, para que nos preocuparmos com ele? Fizemos o mais fácil, seguir alguém. E esse alguém, para nossa sorte na primeira perna de 90 quilômetros, era um 911 Carrera 1973, cuja tripulação também não estava cumprindo os objetivos do rali. Resultado: uma tremenda lenha pelas estradas e estradinhas alemãs, nada de Autobahn, toda hora passávamos sob ela, a A4, como se faz muito aqui, passar por debaixo da rodovia dos Imigrantes, dos Bandeirantes etc., mas com uma diferença, a qualidade excepcional dessas estradas secundárias, o oposto do que temos aqui. Pena que nessa perna quem dirigiu foi o Calmon, eu dirigiria na perna de volta.

Depois da parada geral para almoço no belo Castelo Lerbach, "elegemos" o nosso guia, mais pacato que o 911, um Alfa Romeo Giulia 1300 Super 1970, mas deu para divertir: eu tirava um pouco o pé para que o espaço entre os dois carros aumentasse e depois "recuperava" andando bem forte nas sinuosas estradas. E, desnecessário dizer, nenhuma lombada, verdadeiro paraíso comparado com o inferno viário brasileiro.

Em compensação havia outro inferno, que só diminuía quando nos afastávamos do Giulia: os gases de escapamento "sujos", hidrocarbonetos em excesso, nauseantes. Imagine-se o que seria o mundo hoje se as emissões não tivessem sido restringidas por força de legislação.

O Puma era mesmo bom de curva e parecia até que estava com a barra estabilizadora dianteira de 16 mm de diâmetro que a Puma vendia como opcional no lugar da original VW de 12 mm, pois rolava muito pouco e subesterçava algo. O volante não era o original e era descrito na ficha do carro como tendo 360 mm de diâmetro. O freio estava com muito curso de pedal, mas parava bem. Pelo menos havia a certeza de haver dois circuitos hidráilicos de freio.

Notei que a dança de painel era bem contida, mesmo que por volta de três horas da tarde tivéssemos baixado a capota – no começo, tendo largado às 11h48, seria duro agúentar o forte sol. No Puma conversível 1970 do meu irmão, que dirigi bastante quando morava no Rio, a dança de painel era bem mais acentuada.

E assim chegamos ao final, subimos a habitual rampa montada no pátio diante da fachada principal do Castelo (Schloss) Bensberg e nos deram uma taça de champanha. Descemos a rampa cada um com o copo na mão e pensei como faríamos com os copos, uma situação estranha e incômoda dirigir segurando um copo, mas uma centena de metros adiante havia uma pessoa para recolher os copos: esses alemães pensam mesmo em tudo!

O nosso resultado? Nem tive coragem de ver, provavelmente último...O vencedor foi um Bugatti Tipo 35T 1926, carro de competiação, pilotado por Ulrich Hackenberg, membro do conselho diretor do Grupo Volkswagen e chefe supremo de engenharia do grupo. O motor é um 8-cilindros em linha de 2 litros, aspiração natural, três válvulas por cilindro.

O Bugatti Tipo 35T 1926, vencedor do rali em sua categoria, carros de bom desempenho fabricados antes de 1945, e 14º na classificação geral; o plloto é alto executivo do Grupo Volkswagen, Ulrich Hackenberg

Todos os resultados do rali estão em www.sbc2012.com/rallye_historique_2012_winners.htm .

O Concurso de Elegância será objeto de post separado, amanhã.

Carros de rali

No grande pátio frontal do castelo Bensberg estavam expostos alguns dos mais significativos carros de rali, como se vê na foto do abre deste post.

Opel Manta 400 1985 Grupo B, motor aspirado de 2,4 litros/275 cv. Em versão de asfalto, com peso de 980 kg graças ao amplo uso de compósito de fibra de carbono,, deu o título da campeão ao francês Guy Frequelin

Audi Sport quattro S1 1985 Grupo B, motor dianteiro de cinco cilindros em linha, turbo, 2.110 cm³, 476 cv, 1.090 kg. Walter Röhrl venceu o Rali de San Remo com ele. Era notável pelos enormes defletor dianteiro e aerofólio traseiro.




Ford Escort RS 1800 Mk2 1977 Grupo 4, motor 2-litros, 16 válvulas, 250 cv. Deu à Ford o titulo de marcas em 1979 e o de pilotos para Björn Waldegaard em 1979 e Ari Vatanen em 1982
 
Volkswagen Golf GTI 16V 1986 Grupo A, quatro cilindros, 1.803 cm³, 193 cv, 880 kg. Foi campeão mundial de marcas no Grupo A neste ano.

Porsche 911 SC Safari-Rallye 1978 Grupo 4, 6-cilindros, 2.994 cm³, 250 cv, 1.000 kg. A suspensão era elavada para uma disância livre do solo de 280 mm. Waldegaard liderava, mas devido a um erro terminou em segundo.

Foi apresentado também o Volkswagen Polo R WRC que participará do Campeonato Mundial de Rali de 2013. Será que quebrará a hegemonia do imbatível Citroën DS3 WRC?

Volkswagen Polo R, 4-cil. em linha transversal, turbo, injeção direta, 1.600 cm³, 300 cv, tração integra1, 1.230 kg

Nesse ano em que a Porsche está completando 60 anos de presença nas pistas, a fábrica levou de seu museu em Stuttgart alguns de seus modelos mais famosos, como o 917 KH (Kurtzheck, cauda curta) 1970 vencedor da corrida daquele ano com o inglês Richard Attwood e o alemão Hans Hermann, quebrando uma sucessão de quatro vitórias consecutivas do Ford GT40..

Porsche 917 KH 1970
O motor é de 12 cilindros horizontais opostos, 4.494 cm³, 580 cv.a 8.300 rpm. Pesava apenas 800 kg e atingia 360 km/h na reta de Mulsanne, em Le Mans.

Estavam também expostos um 908 LH-Coupé (Langheck, cauda longa) 1969, 8-cilindros de 3 litros e 350 cv, 650 kg, 320 km/h; um 906 Carrera 6 1966, 6-cilindros de 1.991 cm³, 210 cv, 675 kg e 280 km/h; um 917 PA Spyder 1969, 16-cilindros e 6.543 cm³, 800 cv, 800 kg, 360 km/h; e um 909 Bergspyder (spyder de montanha) 1968, para provas de subida de montanha, motor 8-cilindros de 1.981 cm³, 275 cv mas pesando apenas 384 kg. Atingia apenas 250 km/h pois era para um tipo de prova específico. Nem faróis tinha.

Porsche 909 Bergspyder 1968

O transeixo do 909 era como o mostrado no post sobre duas relações de diferencial, do 908/3, como pode ser visto na foto abaixo:

Transeixo do 908/3 no 909 Bergspyder. Note as juntas flexíveis de borracha Giubo na saído do diferencial, muito comuns na época

Mais clássicos:


Ferrari 250 GTO 1963, chassi n° 25, 4° classificado na geral na 24 Horas de Le Mans de 1963





Beradino 1975. Linhas puras e curvilíneas com motor Porsche 2-litros de 110 cv, traseiro Só existe este exemplar, construído pelo engenheiro alemão Johannes R. Paulussen. Começou o trabalho no final dos anos 1960 quando ainda era estudante e tinha apenas 17 anos. Pessaalmente é ainda mais atraente. Pena que não tenha sido produzido em pequena série.
SS Prototype 1935. A marca mudaria para Jaguar quando terminou a Segunda Guerra Mundial para apagar qualquer idéia de vínculo com as tropas alemãs de elite, as SS. A perfeição de estado do carro impressiona

Um Toyota! É o Sports 800, de 1965. Motor bicilíndrico boxer de 800 cm³, refrigeração a ar


Motoe do Toyota Sports 600 acima


Bizzarini Fiat 500 "Macchinetta" 1953, desenho de Giotto Bizarini, motor aumentado para 566 cm³, 30 cv. 500 kg. Atinge 155 km/h, 60 km/h mais que o 500 Topolino

Algo único, o Karmann Typ 1 coupé studie, 1962. O Karmann-Ghia já existia há sete anos

Cobra Daytona Coupé 1964

Iso  Rivolta Grifo A3/C (C de competizione) 1965, motor Corvette 327 (5,4 litros), mais de 400 cv, peso abaixo de 1.000 kg. Foram fabricados apenas 22 unidades

Ferrari Dino 166 P / 206 P, feito para correr no campeonato mundial de esporte-protótipos, motor V-6 de 1.592 cm³, 175 cv a 9.000 rpm, posteriormente 1.986 cm³, 218 cv a 9.000 rpm

Lamborghini 400 GT 2+2 1967, motor V-12 de 3.929 cm³, 320 cv


Porsche 356 B 2000 GS, mais conhecido por Carrera 2, 1964, motor 548 "Fuhrmann", 1.996 cm³ e...

...130 cv a 6.200 rpm e 18,5 m·kgf a 4.600 rpm, 200 km/h



Meadows Frisky 1958, microcarro inglês, 2-cilindros 2-tempos, 324 cm³, 16 cv

Alfa Romeo 2600 8C 1933, motor 2,6 litros de 8 cilindros em linha, duplo comando, compressor Roots, 178 cv

Motor do Alfa Romeo 2600 8C: obra de arte

Bentley 3 Litre 1925, carro da equipe de Le Mans, 4-cilindros, 2.996 cm³, comando no cabeçote, 4 válvulas e duas velas por cilindro, 70 cv, freios nas quatro rodas

No Bentley 3 Litre acima, pedal do acelerdor no meio



Alfa Romeo 6C 2500 S Pininfarina cabriotlet 1947, um ícone do estilo italiano do pós-Segunda Guerra Mundial; 6-cil em linha, 2.443 cm³, 90 cv a 4.600 rpm, 142 km/h

Carro acima: traseira elegante e...

...câmbio de 4 marchas na coluna de direção

No domingo, a Volkswagen aproveitou a ocasião para mostrar o lançado há dias Golf de sétima geração:


O Golf de sétima geração, que já traz o novo motor EA211 e tem um Cx incrivelmente baixo para um hatchback, apenas 0,27..O Golf é o carro mais vendido na Europa há anos

Um belo e perfeito fim de semana, sem a menor dúvida.

BS

(Atualizado em 14/9/12 às 13h30, correção do ano-modelo do Puma GTS utilizado, 1979 e não 1974)
(Atualizado em 15/9/12 às 13h00, link para os resultados do rali e correção do nome de modelo e cilindrada do pequeno carro da Toyota)

82 comentários :

  1. Bob, poderia ter aproveitado a viagem pra dar uma esticadela até Munique e andar de M3 por 40 Euros a hora.. ^^

    ResponderExcluir
  2. Belo passeio, Bob!

    Com relação ao Golf VII, esteticamente prefiro o V e o VI, sobretudo quando se compara a traseira.

    PS O Nasser contou lá na coluna dele sobre esse passeio... Você e o Calmon ficaram em último mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FVG
      Só pode ter sido mesmo. Mas teve outra dupla de brasileiros que nem a segunda perna cumpriu...

      Excluir
    2. Hehehe... também li a coluna do Nasser.
      Pelo menos me pareceu que as duas duplas se divertiram bastante.

      Excluir
  3. Estes que viajaram de férias pela zoropa bancados pela VW devem ser os jornalistas que se omitem sobre o lucro-brasil ou creditam os altos preços somente aos impostos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 14/09/12 12:17
      Cuidado com o 5° pecado capital, papai do céu está lá olhando, hein!

      Excluir
    2. Pior ainda é quem vem azucrinar num post tão legal. E tem mais, de que adianta falar de lucro-brasil ou impostos e o velho blá blá blá, se os brasileiros (pode incluir você) continuam comprando carro adoidado??

      Excluir
    3. Nesta questão, vejo as coisas assim: não sou obrigado a comprar carro 0km, mas se quiser comprar, apesar do lucro-Brasil, ao menos levo o produto. Já com os impostos, é diferente: sou obrigado a pagar, e não levo p*rra nenhuma em troca. Nem preciso dizer qual das situações me incomoda infinitamente mais. Mas o que está realmente incomodando o cara, não é o lucro-Brasil ou os impostos: é que alguém foi para a Zoropa "di grátis", e ele não foi. Como se diz por aí, a inveja é uma m*rda, he, he, he!

      Excluir
    4. Eu admiro quem tem a coragem de comprar um Logan e a perspicácia de querer um Polara e ser perdoado de pagar pagar IPVA.
      Se coincidir as duas situações na mesma pessoa, merece um trofeu!

      Excluir
    5. Com o perdão das palavras, mas tem que ser muito imbecil para fazer comentário tão idiota num post destes...

      Excluir
    6. Como disse o Anônimo14/09/12 13:47: continuam comprando carro adoidado, como também outros bens aqui e no exterior e, o que é pior, votando muito, mas muito MAL mesmo. Depois quer falar de lucro brasil e outras idiossincrasias de nossa economia... Só pode ser mesmo a exacerbação da INVEJA acoitada pelo anonimato do Anônimo14/09/12 12:17. Não precisa apresentar o RG mas, educação e bom senso é o que se espera de um ser humano com um mínimo de cultura.

      Excluir
  4. Aléssio Marinho14/09/12 12:26

    "Um belo e perfeito fim de semana, sem a menor dúvida"
    Não posso negar que senti um pouquinho de inveja... rsrsrs
    Uma curiosidade: Qual as impressões que os alemães tem sobre o SP2 e o Puma?
    Parabens Bob!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aléssio,
      Inveja de gente decente e amiga, papai do céu perdoa (rs)... A impressão que eles têm é das melhores, tanto que fizeram questão de tê-los no Museu. E durante o evento a admiração pelo Puma era enorme, todos peguntando que carro era aquele. Fiquei impressionado. Mas o carro é muito bonito mesmo, pena que a Puma não tivesse continuado e se tornado uma marca brasileira de fato, com motor prório.

      Excluir
    2. Aléssio Marinho14/09/12 12:42

      Bob,

      Não se preocupe, essa inveja é das boas, que nos inspira a crescer como indivíduo e buscar a realização sincera e honesta dos nossos sonhos.

      Excluir
    3. De fato, a imagem do SP2 na Europa é muito boa. Uma espécie de Junior Zagato Tupiniquim. No mínimo bizarra a colocação do emblema da Karmann. Belas fotos das 6C, maravilhosas.

      Excluir
    4. Prezado Alessio, só agora consegui ler este post e fiquei babando...Perdoe-me o plágio do teu comentário relação ao Bob Sharp...mas me deu mesmo foi uma "baita" inveja! Parabéns Bob!

      Excluir
  5. Sensacional, Bob. Que belo evento!!! Que magníficos carros!! Algum carro de rally foi ligado durante a sua visita, dizem que o ronco do Quattro é o mais fantástico já produzido por um carro de corrida. Obrigado pela dose cavalar de autoentusiasmo! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kiko
      Sim, vários funcionaram o motor e filmei/gravei o Bugatti, mas estou resolvendo um problema do vídeo, que não abre. O ronco desse Bugatti de 8 cilindros é algo de emocionar.

      Excluir
  6. Bob, acho que o Puma não era 74 porque esse painel é do 76 em diante, se me lembro bem. Vê aí.

    ResponderExcluir
  7. A VW não tinha como ter acertado melhor na escolha dos jornalistas brasileiros convidados. Só gente boa que se importa com o que escreve.

    ResponderExcluir
  8. Bob, tá aí um evento de sonho para qualquer entusiasta de verdade. Uma bela exposição num belo local, um volta num clássico por boas estradas...só faltou uma bela moça do local também!

    Essa pintura do Manta 400, para mim, é das mais bonitas já usadas em um carro de rally, embora pouco valorizada.

    Logo abaixo, o Quattro equipado com o suprassumo da linha EA827 na história de competições, a meu ver.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Reynaldo
    Pode ser, apenas repeti a informação dada pelo Museu. Não conheço tanto Puma quanto você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reynaldo
      Acabou de me chegar a informação oficial da organização, o Puma é 1979. Você estava certo. Vou corrigir o texto. Obrigado!

      Excluir
  10. Nossa!

    Há tempos que não me deliciava com tantos ícones da cultura automotiva! Muito obrigado Bob!

    Obs: Eu enviei um email à 3 dias para o site, buscando selecionar algumas dúvidas, de preferência, explicadas via Bob Sharp..

    Não sei se já os tem em mãos..

    Atenciosamente

    Henrique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Henrique
      Não tem nada seu na caixa de entrada de e-mails, nem no Fale com o AE. Por favor, reenvie via autoentusiastas@gmail.com ou o Fale com com o AE.

      Excluir
  11. Bob, alguém do AE chegou a participar do lançamento do HB20?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perneta
      Não, pois não nos convidaram. Sabendo do lançamento,um dia antes entrei em contato com o diretor de comunicação da Hyundai do Brasil reclamando e em minutos me ligou uma assessora convidando para o evento, pois "havia algumas desistências". Como não dava para eu cancelar compromissos aqui por não ter sido convidado antecipadamente, combinamos de o AE dar a nota baseada no material de imprensa, com o compromisso de disporem de um carro assim que logisticamente possível. Mas, estranhamente, ainda não mandaram o material e, claro, não vou oopiar e colar textos dos outros. De qualquer maneira, desculpo-os, pois estão em início de operações e esses problemas podem ocorrer mesmo. Aguardemos.

      Excluir
    2. As fábricas as vezes, realmente não percebem o poder da mídia eletrônica. Ignorar um espaço como o Autoentusiastas, é míopia pura!

      MFF

      Excluir
    3. Parece que o carrinho ficou bom, estou curioso pra saber o parecer da equipe do blog.

      Excluir
    4. Péssima essa displicência da Hyundai para com o AUTOentusiastas. Cada vez menos me interesso por veículos desse fabricante.

      Excluir
    5. Pela ficha técnica é o melhor pequeno nacional, apenas 3,9 m mas muito espaço e porta-malas de 300 l. E motor 1,6 e 1,0 de alta potência específica.

      Excluir
    6. E eu, cada vez mais me interesso por veículos desse fabricante. (risos) Pelas matérias sobre o lançamento que vi até agora, gostei do HB20.
      Ficha técnica não quer dizer nada, ainda mais levando em conta o histórico da Hyundai global, de exagerar (mais que os outros) nos números de potência e torque.

      Excluir
  12. Meio off topic:
    Quem vai pra Autoclasica 2012?

    Bob, teremos post a respeito?

    ResponderExcluir
  13. Excelente postagem Bob!

    Eu iria exatamente pedir se o Puminha impressionou o pessoal de lá, em meio a tantos carros (também) muito bacanas!

    Mas a mamparra (eu) não poderia de deixar de perceber uma Kombi de segunda geração (para eles, claro), ali nas fotos. É cria nossa enviada para lá? Motor á ar presumo...

    O que achou do Golf Bob? Será que podemos pensar em tê-lo aqui no Brasil também, e não em 2035? Hoje, ao visitar uma agência da Volks, tinha um Golf GT - risos - com a eficiente caixa automática da família volks; branco...era um perfeito mamute lanoso de tempos imemoriais, e a etiqueta de preço passava dos setenta mil reais. Eles deveriam mandar esse carro para lá, para participar do rally de antigos....

    O Manta foi campeão de 1985?

    abraço

    MFF



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MFF
      O nosso Golf de 4ª está mesmo muito para trás. Há sinais de que o novo será feito aqui. / O título do Manta foi francês.

      Excluir
    2. MFF,
      Impagável seu comentário! Humor na medida certa.

      Excluir
  14. Essa Puma tem bastante coisa fora do padrão original. Vamos lá: Painel está com os botões todos modificados; os trilhos dos bancos aparentemente não são originais; a "carinha" da Puma na dianteira está colocada muito alta, era bem mais embaixo; os bancos em si aparentemente não são originais (parecem até melhores que os originais); a lateral de porta parece estar com os detalhes costurados, sendo que a original tinha os detalhes "vulcanizados"; a maçaneta de levantar o vidro não é a do Opala, que era a original do Puma nesse ano; a tampa do porta-luvas nao está original, que ou tinha o trinco do Opala/Chevette ou não tinha trinco e era aberta através de um quadradinho que servia como puxador. Acho que é só, pelo que deu pra ver.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caraca! Entendes bem de Puma, hein? Por não saber a procedência desse modelo antes de chegar ao museu, talvez o carro tenha sido modificado por não haver muitas informações disponíveis para o modelo por lá, ou até mesmo impossibilidade de obter peças similares para repôr.

      Excluir
    2. Road Runner14/09/12 19:35, concordo com você, mas você há de convir que é uma desculpa imperdoável para um museu do porte do Museu VW, restaurar um carro cuja base é VW, sem um mínimo de pesquisa e atenção aos detalhes. Poderiam ter consultado a filial BR da VW sobre o assunto.

      Excluir
    3. É isso aí, esse deslize não é típico de alemão.

      Excluir
    4. Adriano, acho que você esqueceu a bola da alavanca de câmbio que também não era essa.

      Excluir
  15. Bob
    Incrível esse evento, não conhecia... Com certeza se compara ao de Peeble-Beach em qualidade e raridade dos carros!
    Quanto ao resultado do rally acho que todas as duplas brasileiras são vencedoras em ter participado, de uma festa como essa , guiando autos fabricados aqui!
    Sabia do SP-2 , mas não que a VW mantinha um TL e um Puma em seu museu.
    O lugar e os castelos parecem lindos .. uma historia que fica para contar para os netos.
    Abracos

    ResponderExcluir
  16. Pedro Bergamaschi14/09/12 13:58

    Bob, o que é a "dança de painel" à qual tu te referes no texto? Essa exprssão eu não conheço!

    Realmente deve ter sido uma bela viagem, é impossível não sentir uma pontinha de inveja!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ser a baixa rigidez contorcional do carro pelo fato dele ser conversível.

      Excluir
    2. Bergamaschi
      É isso que o Perneta disse, falta de rigidez torcional. Percebe-se o painel e pára-brisa se mexendo à sua frente, "dançando".

      Excluir
    3. Pedro Bergamaschi14/09/12 16:19

      Agora entendi, faz mesmo sentido a expressão! Obrigado.

      Excluir
  17. Bob, estou no momento respirando por meio de um balão de oxigênio, pois esqueci de respirar lendo e vendo as fotos.
    Estou também sofrendo de invejite crônica.
    Acho que vou parar de ler esse blog, está fazendo mal á saúde.

    Fantástico !!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juvenal
      Se voce frequentasse a "Feijoada do Jorjao" iria ter esse mesmo tipo de "falta de folego" ao ver as mulatas dançando um pagode no quintal aqui de casa!
      Fica o convite
      Jorjao

      Excluir
  18. Porsche 911 SC Safari-Rallye
    (lembra minha infancia): aparecia no jogo de Super Trunfo que jogava com a turma no bairro.
    Nao conhecia essas Alfas antigas .. Como sao classudas nao?
    Jorjao

    ResponderExcluir
  19. Pintou até um Toyotinha arrefecido à ar, e muito bem restaurado, até bateria Yuasa colocaram!

    ResponderExcluir
  20. Até a 300Sl do ínicio das fotos deve dar aquela sambadinha no painel, não creio que era muito rígida estruturalmente apesar do DNA de corrida....

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo,
      Se você visse como era o chassi de um carro desses, iria mudar de opinião na hora!

      Excluir
    2. Alexandre Zamariolli, que surpresa! Já lí de um certo jornalista confiável que torcia e sambava como todos conversíveis daquela época. Será que o tal pegou um com defeito (sei lá, uma longarina rachada), ou, será que havia alguma folga entre essa estrutura toda e o acabamento, que, afinal de contas, é o que se percebe quando anda de carro? Se bem que sugerir que um Mercedes tenha alguma falha soa como um sacrilégio...

      Excluir
  21. Rigidez CONtorcional, é demais...
    O carro agora também pode ser atleta e CONtorcer-se, como o corpo humano.
    Mais uma para meu dicionário...

    ResponderExcluir
  22. Daniel BBB14/09/12 15:53

    E aí Bob, o carro na Alemanha também tem preço justo igual aos daqui?
    Abraço

    ResponderExcluir
  23. Devia ter levado o Celta pros caras verem.
    Um mito pouco conhecido no velho continente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem precisa. Celta nada mais é que um Corsa B 4200 que, por sua vez, é um Opel, projetado e produzido na... Alemanha.

      Excluir
    2. Que por usa vez foi projetado no começo dos anos 90, diga de saída.

      Excluir
    3. Em 93 pra ser mais exato. Era só pra mostrar que esse carro não é nada desconhecido por aquelas bandas.

      Excluir
  24. Como costumo escrever em posts deste tipo... PQP!!! Maravilha esse evento, carros simplesmente incríveis por todos os lados! Muito bacana ver vários representantes nacionais num evento dessa magnitude. Mais legal ainda saber que despertam bastante interesse do pessoal de lá.

    Estou meio que nem o JJ, tendo que respirar dobrado para compensar a falta de fôlego depois de ler um post desses! Deveria haver uma alerta em letras garrafais no início, tipo "Atenção: imagens e texto muitos fortes a seguir. Não prossiga sem redobrar a medicação!"

    Se o post "genérico" foi assim, imagino o que virá a respeito do concurso de elegância... Melhor ler semana que vem, para dar tempo do corpo se recuperar! Foi uma dificuldade danada escrever os comentários, as mãos não obedecem direito... rsss!

    ResponderExcluir
  25. Bob, 15 min de Sol do Rio de Janeiro (ou de qualquer outro lugar do Brasil) correspondem a uns 3 dias de "meio dia" contínuo a mais de 30 graus na Alemanha. Tirando o exagero, o Sol lá não queima como queima aqui. Eu descobri ao andar umas 3 horas debaixo do Sol e depois lembrar que não tinha usado protetor solar. Eu cheguei em casa desesperado, pesando que ia ficar uma semana ruim com as queimaduras (como me aconteceria aqui no Brasil) e quando olhei no espelho não havia nada. E a capota funciona melhor que ar-condicionado... Por isso que lá os conversíveis fazem tanto sucesso e aqui é uma verdadeira excentricidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora até o Sol brasileiro não presta e é diferente da Europa? Cuidado com o fanatismo...

      Excluir
    2. Isso sem falar que ao se estacionar um conversível aberto no Brasil, ao voltar, corre-se o risco de encontrar o carro vandalizado ou com algum imbecil dentro mexendo em tudo. Ou mesmo de não encontrar o carro. E nesses casos, não é bem o sol brasileiro que é diferente do da Europa: é o povo mesmo.

      Excluir
    3. Parece que matou as aulas de geografia. Latitudes baixas, maior incidência solar.

      Excluir
    4. Exato, Colônia está a 50° norte. Para comparar, Porto Alegre está a 30° sul.

      Excluir
    5. Pois é, até a qualidade do Sol lá é melhor e não é nenhum fanatismo!!!!

      Excluir
  26. "o Brasil como sempre BEEEEEM representado"...
    antes fosse um gurgel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se brasileiro de fato gostasse de carros já teriamos uma fábrica 100% nacional há décadas, e com sucesso mundial. Mas a desculpa é sempre a mesma: o Governo; boicote das Grandes.

      Excluir
    2. Concordo plenamente com os dois, já era mais do que tempo de termos uma marca brasileira, temos capacidade e parque industrial para isso. A Gurgel conseguiu, a Puma poderia ter sido, mas ambas quebraram, uma pena. Anos atrás cheguei a escrever a minha coluna em Quatro Rodas falando que a inicistiva deveria ser do governo, criando a Embrauto e depois privatizando-a, seguindo o mesmo roteiro da Embraer.

      Excluir
  27. Muito bacana Bob!

    Mas, sinceramente, não bateu a vontade de colocar esse Puma numa Autoban? Eu ficaria tentado.

    Um abração,
    Talles

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pare de ser gozador
      Esse Puminha iria ser atropelado numa autoban e vc colocaria a vida de todos em risco

      Excluir
    2. Talles
      Claro que bateu, quase fiz isso, mas não ficar bem sair do programa, há todo um esquema de segurança para o caso de acidente.
      E anônimo aí em cima, é só olhar 98% do tempo para o espelho que não tem problema (rs).

      Excluir
  28. Será que a mensagem que a VW queria passar levando jornalistas brasileiros a esse evento seria algo como "Vejam! temos muito carinho por nossa própria história e muito respeito aos nossos admiradores, mas gastamos tudo aqui!"?

    ResponderExcluir
  29. Lorenzo Frigerio15/09/12 00:27

    Tenho a impressão que os Jaguar XK8 dos anos 90 e início dos 00 foram chupinhados desse Beradino...

    ResponderExcluir
  30. Christian Monteiro15/09/12 11:50


    Em uma só palavra: Fantástico!

    O post, a oportunidade aos brasileiros, o cenário (dirigi bastante pelas vicinais e adjacências na região de Stuttgart e Munique, e a Alemanha é mesmo TUDO ISSO que o Bob descreve dirigindo em vias pequenas e simples), os clássicos, a disciplina no trânsito neste país... e, claro, os carros que projetam e produzem!

    Show de post, Bob!


    CM
    ____________________________

    ResponderExcluir
  31. Um Show de post,

    Começa na descrição supimpa do motor ( P1 né) /câmbio /suspensão do Puma, com direito a ralo no mesmo com a gente na carona e fotos, inclusive a com o Porsche 917, aliás parece de outra câmera.

    O Puma de seu Mano tinha motor muito fuçado?

    Recentemente o Josias Silveira andou nesse SP2 e fez matéria para revista, mas esqueceu -certamente- desse detalhe do emblema karmannguia presente por engano. Aliás, para o JOrjão-só-pensa-naquilo na mesma reportagem o Josias esclarece algo sobre onde diachos foram parar as moças.

    Uma pena o carro mais vendido na Alemanha, o Golf , não estar à venda no país mais fiel à VW. Tem o Jetta, mas quem gosta de Hatch fica triste.

    E parabéns, Bob.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 15/09/12 14:33
      Isso, não havia hífen na designação dos comandos Puma, valeu o toque. A foto junto ao 917 foi com a mesma câmera, mas obviamente o fotógrafo não era eu...O motor do Puma do mano era original, sem mexida.

      Excluir
  32. Vi no quadro geral do evento que vcs ficaram em último lugar, 34º da categoria. Isso não significa que vcs perderam, num evento dessa magnitude só existem vencedores. Parabéns pelo texto que, somado ao do amigo Roberto Nasser, nos dá uma idéia precisa de quão divertido foi. Abraços AE.

    ResponderExcluir
  33. Sensacional, só o AE nos proporciona este tipo de reportagem, parabéns BS.

    ResponderExcluir
  34. Sérgio Fontenelle17/09/12 15:13

    Parabéns pelo Post, Bob!!! Senti falta do Lancia Stratos e do Ford RS200! Algum por lá? Forte abraço! Saudações dos fãs recifenses!!!

    ResponderExcluir
  35. Prezado Bob,

    Aprendi a ler com as Quatro Rodas da sua época. Hoje, adotei o AE, mas me lamento muito que o projeto televisivo dos 'Autoentusiastas' não engrenou. Seria uma versão muito melhorada dos TopGear gringos, onde a aura 'pop' e os enredos quase fílmicos seriam substituídos por um olhar muito poético sobre automóveis, sem deixar de lado a mais rigorosa competência técnica. Essa viagem à Alemanha já daria frutos interessantíssimos para muitos programas.

    Saulo Teixeira

    ResponderExcluir
  36. thanks for sharing.

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.