O MÍTICO HONDA S2000

Fotos: Wikipedia e outras fontes



Há determinados carros que passam pelas nossa vidas pelos quais, mesmo sem nunca ter dirigido um, nos apaixonamos. No meu caso, um desses é o Honda S2000. Aliás, nunca escondi minha admiração por este fabricante japonês surgido em 1948 – mesmo ano em que nasceram marcas importantes como Porsche, Land Rover e Holden. Admiração também, e muito especial, por seu fundador e líder, Soichiro Honda, sobre o qual uma pequena história quero contar antes de passar ao tema deste post, o S2000.

Terminada a Segunda Guerra Mundial na região Ásia-Pacífico com a rendição incondicional do Japão em 14 de agosto de 1945, um japonês que estava aqui bem antes do início do conflito, chamado Murakami – que conheci, trabalhava na Honda daqui – recebe uma carta de um amigo no Japão. Na carta, o amigo fala de um país arrasado, sem futuro e do qual desejava sair, e pergunta se haveria trabalho para ele no Brasil. A carta foi respondida e Murakami lhe disse para ficar no Japão, havia que reconstruir a pátria e ele poderia ajudar com sua capacidade e conhecimento tecnico. O amigo decidiu ficar. Acho que o leitor já percebeu de quem se trata: Soichiro Honda. O resto da história todo mundo sabe.

Um fato que me tocou fundo foi durante a apresentação da pequena motocicleta Honda Pop 100, aqui em São Paulo faz alguns anos, a exibição de um filme institucional da empresa no qual eram mostrados seus vários produtos e realizações, entre eles o jato executivo HondaJet. Ao final do filme, tendo o avião como foco, uma frase que nunca vou esquecer: "Nós sempre tivemos asas. Agora podemos voar". Para quem não se lembra, o logotipo da Honda para motocicletas é uma asa de pássaro sobre o nome Honda, símbolo de asas da liberdade (Liberty wings) da locomoção individual. Desnecessário dizer que fui tomado pela emoção.

O Honda S2000 – o "S" é de carro esporte e o número, a cilindrada; houve os pequenos S360 e S800 na década de 1960 – foi lançado em abril de 1999, depois de apresentado como conceito no Salão de Tóquio de 1995. Ficou em produção até junho de 2009.

Potência específica de 121,6 cv/litro, aspiração natural

O roadster (aprecio muito carros conversíveis, dirigir a céu aberto é uma das boas coisas da vida) tinha configuraçào motor dianteiro-tração traseira,  com motor bastante recuado, dentro do conceito chamado central-dianteiro, como o Corvette. A distribuição de peso era 50:50. O motor F20C era de 1.997 cm³ (87 x 84,4 mm), duplo comando e 4 vávulas por cilindro com controle VTEC, taxa de compressão de 11:1 e desenvolvia nada menos que 243 cv a 8.300 rpm e 21,1 m·kgf a 7.500 rpm, com corte a 9.000 rpm. Potência específica? 121,6 cv/litro, motor de aspiração natural. Sonho de autoentusiasta mesmo!

Tem que ser lembrado que embora o torque máximo ocorresse em giro tão alto, na realidade isso é com máximo levantameno de válvulas e maior duração proporcionados pelo "segundo" comando de válvulas, considerando o modo de atuação do sistema de variação de fase (fixa) e de levantamento VTEC. Para quem não se lembra, o Civic Si de 1.998 cm³ (86 x 86 mm) era de 192 cv a 7.800 rpm e 19,2 m·kgf a 6.100 rpm e nem por isso deixava ser um motor bem elástico, graças justamente ao VTEC.

O câmbio era manual de seis marchas com as relações 1ª  3,133:1; 2ª 2,045:1; 3ª 1,481:1; 4ª 1,161:1; 5ª 0.970:1; e 6ª 0,810:1, com diferencial 4,100:1. Mas havia na saída do câmbio uma redução, adicional, de 1,160:1. O diferencial era autobloqueante Torsen (como era no Civic Si).

Pesava relativamente pouco, 1.300 kg, o que dava uma relação potência-peso de 5,34 kg/cv. Por isso acelerava de 0 a 60 mph (96,5 km/h) em 6,4 segundos e chegava, segundo testes diversos, a  281 km/h.

Não parece interior de um carro lançado em 1999

Sua V/1000 em sexta era de 31,9 km/h, o que significa, a 8.300 rpm, 264,8 km/h. A 281 km/h corresponde 8.800 rpm. Como curiosidade, a 120 km/h o motor está a 3.760 rpm, razoável considerando ser um carro esporte.

Não era expoente em coeficiente de arrasto, com Cx 0,33, mas sua área frontal era baixa, 1,82 m², o que resultava numa área frontal corrigida (Cx x A) de 0,600 m².

Media 4.133 mm de comprimento com entreeixos de 2.400 mm (de Fusca!), 1.750 mm de largura e 1.270 mm de altura. Bitola dianteira e traseira, 1.471 e 1.509 mm. Ainda não era época dos rodões 18, 19 e 20 de hoje: os pneus dianteiros eram 215/45R17 e os traseiros,  245/40R17, Bridestone Potenza RE050.

Suspensão, braços triangulares superpostos na frente e atrás, com barra estabilizadora, e freios a disco nas quatro rodas, evidentemente.

Para o mercado americano foi introduzida em 2004 uma versão de 2.157 cm³, a F22C1, pelo aumento do curso dos pistões para 90,7 mm, com 6% mais torque mas reduxindo um pouco as rotações, a potência caindo ligeiramente para 240 cv a 7.800 rpm, corte a 8.200 rpm.

Mas o brilho do S2000 continou e o carro permaneceu dando alegria a milhares de autoentusiastas – 112.634 para ser exato.

Vejam esse belo vídeo de um protótipo do S2000 andando em Nürburgring que o leitor Renan Veronezzi fez a gentileza de nos enviar. É narrado em inglês, mas mesmo quem não conheça o idioma certamente o apreciará também. E para que nunca viu como se faz o punta-tacco, é uma ótima oportunidade.



BS

(Atualizado em 2/9/12 às 16h45, inclusão de vídeo)

132 comentários :

  1. A Honda tem planos de lançar um sucessor para ele num futuro próximo?

    ResponderExcluir
  2. algum no brasil?

    Lucas Franco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor Gomes03/09/12 12:24

      Chegou um a pouco tempo. Um branco que já está recebendo preparação do motor. Infelizmente, foi importado como usado, não pode rodar pelas ruas por não poder ser registrado.

      Excluir
    2. esse carro esta rodando sim . mais com a placa de um pais da america do sul.

      Excluir
    3. esse carro esta em sao bernardo ja vi ele umas 2 vezes la uma delas com placa verde

      Excluir
  3. Essa carro é um sonho meu desde as epocas do Gran Turismo 2. Pior que alguns usados nos EUA são muito baratos. Já cansei de ver videos dele.

    Há conheçimemnto de algum desses no Brasil?

    ResponderExcluir
  4. Easy Rider03/09/12 12:20

    Bob, gostaria que comentasse a respeito desse assunto "carros defasados" acho que rende uma postagem.

    http://carros.uol.com.br/noticias/redacao/2012/08/31/carro-novo-feito-no-brasil-ja-chega-defasado-e-expoe-nosso-atraso.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Easy Rider
      De fato isso existe, mas não na intensidade alardeada pelo bom jornalista Pedro Kutney. Alguns exemplos entetanto são corretos, como esse motor 1,8-L de apenas 108 cv (e com álcool!) da GM. Cabe uma matéria do AE sobre o assunto, sem dúvida.

      Excluir
    2. Não vejo a hora de ler a tal matéria...

      Excluir
  5. Belo post, tanto o S2000 quanto o NSX foram feitos incríveis da engenharia da Honda. É triste ver como ela mudou o foco para o desenvolvimento para carros "ecológicos".

    ResponderExcluir
  6. Sou Apaixonado pelos S2000 e os Hondas da Série "Si" !
    Bob, Gostaria de Mais Informações Sobre o VTEC e suas "Variáveis" .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ruann
      Há algum tempo vi no centro de treinamento da Honda na fábrica em Sumaré uma tabela com todos os VTEC e fiquei impressionado com a quantidade. Boa sugestão, vou atrás disso com a Honda.

      Excluir
    2. VTEC tem desde a variação mais simples que são os 2 profiles de comando numa única árvore até o chamado 3stage, que pode abrir apenas 2 das 4 válvulas, abrir metade do levante das 4 e abrir as 4 completamente.

      Dê uma olhada no wikipédia em inglês que tem bastante informação!

      Excluir
  7. Filipe_GTS03/09/12 12:42

    Já vi um desses no Brasil todo tunado numa Fullpower antiga. Pena...

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. Autoridade
      O valor sentimental de um carro antigo nao pode ser comparado.
      Ja vi amigos que venderiam a esposa e o cachorro, mas nunca seu carro antigo!

      Excluir
  9. Jorlélson03/09/12 12:57

    Uma curiosidade. Por que não se fazem carros de motor dianteiro transversal e tração traseira, sendo que existe com essa disposição de motor com tração integral? Algum impedimento técnico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impedimento técnico não há, mas o que ocorre é o tal lance de que o movimento teria de ser girado em 90º duas vezes, o que poderia aumentar as perdas mecânicas. Seria mais prático jogar o motor para um posicionamento central-traseiro, o que permitiria compartilhar um bom número de componentes com modelos de tração dianteira.
      Outra opção para que isso se tornasse realidade de produção seria que os motores tivessem saída de força no meio do bloco em vez de na extremidade. A Ford tentou fazer isso com os conceitos T-Drive:

      http://www.drivingenthusiast.net/sec-ford/FMC-engines/t-drive/default.htm

      Teoricamente daria para fazer esse sistema conciliado não apenas com uam transmissão junto ao motor como também enviando a força para trás via tubo de torque para um transeixo. Observe-se também que o problema de muito peso depois do eixo dianteiro poderia também ser solucionado fazendo-se uma plataforma que jogasse o motor para trás do referido eixo em vez de usar plataformas existentes.
      Outra solução possível seria que a BMW usasse uma solução que já existe na divisão Motorrad para seus carros de passeio, no qual a tomada de força é na extremidade, o que permitiria usar os motores já existentes;

      http://cache.jalopnik.com/assets/images/12/2009/11/bmw_concept_6.jpg

      Excluir
    2. Jorlélson03/09/12 16:42

      Valeu Camarada! :)

      Excluir
    3. A Volvo usava um V8 transversal no antigo S80 e no XC90, ambos com tração integral

      Excluir
  10. Procurem vídeos desse carro no "ocêtubo" e vejam o monstro que é o negócio.

    ResponderExcluir
  11. O "S" é de spider.

    ResponderExcluir
  12. Mais uma pro Brasil se orgulhar: o Murakami disse "não vem que é fria..." e graças a ele o mundo ganhou a Honda.

    McQueen

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa foi boa. Bem sutil ele!!! :)

      Excluir
    2. LOL, tô rindo até agora!!!! Se ele tivesse vindo pra cá iria acabar plantando alface... kkkkkkkkkkkkk

      Excluir
    3. Grande Murakami!

      Excluir
    4. E morreria envenenado pelo excesso de agrotóxicos utilizado no seu plantio, lol...

      Excluir
  13. Como se não bastasse o S2000 acabou 'imortalizado' como o carro da Suki em VF. Vi o trabalho da equipe técnica do filme (por video) e como se deu a preparação, inclusive na produção de um Duble do carro (que tem até diferença no grafismo mas que na ação não é perceptivel. O carro é rosa... mas meu 'machismo' faria reverencia a cor se fosse para ter um mesmo que fosse aquele da Siku, ou cópia (rs...quero pouco, não?). Amante, colecionador, fabricante e customizador de miniaturas, tenho as minhas do S2000...e recentemente me dei por feliz por encontrar um rarissimo HotWheels dele com pneus de borracha que no cambio negro é vendido a 150,00!
    Toda essa felicidade sendo um 1:64...imagine 1:1!
    O saudoso tempo de 'máquinas' parece que já estava no canto do cisne!
    Agora vivemos a era das 'naves'.
    Bela matéria... abraço.

    ResponderExcluir
  14. Fico feliz de ver um post sobre o meu Honda favorito, mas ao mesmo tempo me bate uma tristeza só de saber que não posso rodar com um por aqui (Honda BR sequer trouxe um pra vender).

    Motor super-girador (como de costume nos hondas), potencia especifica alta, corpo leve, interior envolvente, roadstes (não curto conversiveis sem aquele "santo antônio" que não sei o nome rsrs) e 6 marchas de velocidade (eu particularmente não sou muito chegado em 4+E ou 5+E).

    Se bem que no Brasil não daria certo, pois iam chamar de manco só por "não parecer que tem 243cv" e ter que 'gritar muito' para tal.

    Sonho meu esse carro.

    Mendes

    ResponderExcluir
  15. O Toyota MR2, mais leve (apesar de menos potente) era diversão garantida também, os ingleses curtiram / curtem bastante estes modelos japoneses!!

    ResponderExcluir
  16. Isso aí com um AP tresquilimei ia ser o bixo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um que perdeu a mulher pra um motorista de gol...Recalque têm cura, procure tratamento.

      Excluir
    2. Se perdeu a mulher pra um motorista de Gol 3quiloemei não perdeu grande coisa!

      Excluir
  17. 281 km/h com essa potência? Mas nem o NSX chegava a tanto nas primeiras versões....

    Se for isso mesmo, simplesmente épico para um dois litros aspirado!

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não! Essa seria a velocidade que alcançaria em ultima marcha na rotação de potencia máxima é mais uma curiosidade.

      Excluir
    2. Acho que houve algum engano , na fonte ou digitacao.
      A velocidade real desse carro ficava entre 230-240km/h , o que é compativel com sua potencia.
      E é um belissimo desempenho!

      Excluir
    3. MFF
      Além de essa velocidade ter sido constatada por várias pessoas, segundo constatado internet, acabei de fazer o cálculo e o S2000 podia chegar teoricamente a 284 km/h. Portanto, a informação confere.

      Excluir
    4. Tem algo errado, os dados que existem na internet estão em torno disso:

      "Maximum speed in first gear: 37.2 miles per hour
      Maximum speed in second gear: 57 miles per hour
      Maximum speed in third gear: 78.7 miles per hour
      Maximum speed in fourth gear: 100.4 miles per hour
      Maximum speed in fifth gear: 120.2 miles per hour
      Maximum speed in sixth gear:143.9 miles per hour "

      Top speed em torno de 230km/h.

      Excluir
    5. Digo Garcia
      Há algo errado nesses dados. Calculando dé 42,8 mph, 65,6, 90,6, 115,6, 138,1 e 165 mph, isso levando a 8.300 rpm, lembrando a 280 km/h o motor está a 8.760 rpm e calculando a velocidade atingível segundo os dados do carro, entre os quais a aerodinâmica, pode chegar s 284 km/h.

      Excluir
  18. O S2000 é modelo bastante interessante da Honda, mas seus conceitos não foram aproveitados pelo grupo, infelizmente. Por muito tempo falou-se de agregar tração traseira na Acura, mas isso só ficou mesmo nos rumores e a divisão só continua mesmo a vender produtos basicamente iguais aos da Honda com um pouco mais de sofisticação e outros painéis estampados, o que é pouco para uma divisão com pretensões de oferecer algo diferente da marca principal do grupo.
    Outra coisa que o S2000 acabou amplificando foi aquele preciosismo da Honda em ter vários motores de uma mesma cilindrada com diferentes blocos. Para o S2000 era o F20C, mas contemporaneamente havia o K20A e pouco depois veio o R20A, todos eles com 2 litros e diferentes faixas de potência, mas com blocos diferentes. Por que tamanha redundância se o bloco K era competente o suficiente para uma ampla faixa de potências? Claro que não foi só essa ocasião em que a Honda teve diferentes blocos para uma mesma cilindrada, vide a época em que contemporaneamente existiam D16 e B16. Se isso vai se resolver com o advento dos motores "Earth Dreams Technology", isso é algo que só saberemos com o passar dos anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Honda estava certa, cada um desses motores tem a mesma cilindrada mas faixas de giro e de uso muito diferentes. Como uma boa fabricante ela decidiu fazer não só blocos diferentes como famílias inteiras diferentes. O D16 tinha um propósito e um rendimento completamente diferente do B16, seria possível compartilhar os blocos mas isso ia significar um D16 muito caro e mais gastão ou um B16 que não fosse tão potente e poderia ter problemas de resistência

      Não que seja errado ou sempre seja pior, mas é um alívio ver um fabricante de carros de rua comuns usando blocos diferentes para funções diferentes no lugar de ser sempre o mesmo bloco pra qualquer tipo de uso. Exemplo a GM que continua usando o mesmo bloco para tudo, seja 8v ou 18v, aspirado ou turbo há 20 anos. Aí não tem como fazer nada muito diferente, não se vai ver um Ecotec original que atinja 9000 RPM desse jeito nem um 8v pro dia a dia que seja o mais economico

      Excluir
  19. entusiasmo puro!

    Fabio

    ResponderExcluir
  20. bob um assunto bem fora disto (o carro é fenomenal)

    O aditivo bissulfato de molibidênio, é um aditivo bom e seguro para se colocar no óleo, mais conhecido com molykote?

    Tenho essa duvida a um bom tempo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leistar
      Pode ser colocado, mas tenho por princípio não aditivar óleo simplesmente porque não precisa. Os óleos estão cada vez melhores.

      Excluir
    2. Leister

      NÃO FAÇA ESTA BOBAGEM!
      Molycote é uma das maiores roubadas que eu já vi na vida. Já fundi motor por causa dele há pouco mais de vinte anos. Além do mais os óleos de hoje dispensam qualquer coisa que não seja somente o próprio óleo.

      Excluir
    3. OBRIGADO PELAS REPOSTA

      Perguntei por duvida mesmo. Pois tambem não tenho costume de fazer isto aditivar óleos .

      Excluir
    4. Usei Mulekote no meu Opala 74 até o motor fundir, e nunca deu pobrema.

      Excluir
    5. Usem aditivos sim, o motor TSI por exemplo, em pista ele sobe muito a temperatura do óleo, o aditivo MODERNO ajuda bastante. Sem citar nomes pq aqui todo mundo sabe quais são.

      Outras combinações mais baratas usam Mobil com Bardahl power oil ( baixa uns 10- 15 graus a temperatura)

      É igual óleo de freio, a Motul por exemplo tem coisa boa pronta, é necessária se o assunto for diversão em freio de carro de rua.

      Excluir
    6. Aditivo MODERNO: Militec.

      HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

      Excluir
    7. Anônimo03/09/12 23:14

      Explica pra gente o "milagre" da refrigeração que esse aditivo faz no motor.
      Ele vem com um ar condicionado na fórmula???

      Excluir
    8. LIBIA, Militec é mais antigo, do século XX, já tem coisas mais modernas, veja nos óleos de ponta da Mobil Texaco Castrol etc que eles tem coisas a mais.

      Anônimo 04/09/12 10:37 : não seja descrente, certos produtos funcionam muito bem, hoje existem resfriadores para água do radiador que funciona num sistema muito parecido com a compressão de gás do ar condicionado...

      Excluir
  21. Por falar em "esportivos", deveriam fazer o Celta GSi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nem fu

      Excluir
    2. Não por isso. Já tivemos o Corsa GSi na plataforma 4200. Fazer um Celta GSi é mais fácil do que parece, uma vez que ele pode receber todo o trem de força e suspensão do velho Corsa. O problema é que hoje ele custaria mais de 40 mil e ninguém iria aceitar pagar. O Corsa GSi morreu custando 23 mil reais, 10 a mais que um Wind à época.

      Excluir
    3. Quase idêntica relação de preço com a época, se passar dos 40 mil reais!

      MFF

      Excluir
    4. Filipe_GTS03/09/12 15:49

      Tá doido, ergonomia horrível, volante torto, câmbio de engates péssimos. Sofri 1 ano com um VHC 2009.
      É um carrinho bom pra cidade, mas não tem nenhuma alma de esportivo não

      Excluir
    5. GTS
      Esse papo de alma de esportivo é balela. Corsa Wind tinha? Gol CL tinha? E Uno Mille, também tinha? No entanto tivemos Corsa GSi, Gol GTi e Uno turbo, carros nada à ver com os similares base (só andar num e noutro pra atestar a diferença). A alma a engenharia de produto resolve num piscar de olhos. À parte o volante torto o Celta nada mais é que um Corsa 4200.

      Excluir
    6. Ahhh... O Uno Turbo!!!

      Fabio

      Excluir
    7. Já tivemos na mesma plataforma Corsa GSi e o Tigra!

      Quase na mesma época do Tigra, a Fiat havia lançado aquele Fiat Coupé...
      Tinhamos 2 opções de mini-roadsters oferecidos pelas 4 grandes, hoje nem isso...

      Excluir
    8. Opa,

      Me corrigindo aí em cima: mini-esportivos no lugar de mini-roadsters...

      Roadster é o carro do post... pensei uma coisa e escrevi outra.

      Excluir
    9. Anônimo, Celta não é Roadster e sim Hatchback.

      Excluir
    10. Aléssio Marinho04/09/12 10:05

      Anônimo04/09/12 00:57

      O Fiat Coupé era montado sobre a base do Tempra. Reza a lenda que a Ford quase trouxe o Puma, derivado do Fiesta, para competir com o Tigra.
      Gosto desse conceito de cupês pequenos e eficientes.

      Excluir
    11. Não era lenda, não, realmente se cogitou a venda do Puma por aqui. Mas como a Ford é "muito" rápida no gatilho a coisa esfriou e no meio tempo até o Tigra ralou peito daqui, fora a questão preço que certamente seria maior que o do Opel. Se serve de consolo pelo menos tivemos as rodas do Puma por aqui, no Ka XR.

      Excluir
    12. Milton Rubinho05/09/12 02:16

      GTS:

      Pode não ter alma, trejeito, carinha, cacoete, ou vocação para esportivo. Disso, não discuto.
      Agora... mesmo sem tudo isso, teve uma tropa aqui do AE que viu o que um manco de 60 burros pré VHC pode fazer numa pista de corridas...

      Excluir
    13. Pois é, enquanto o Rubinho e seu Celta viravam na casa dos 2:33 em Interlagos, o pocotó aqui virava em 2:31, com Focus 1,8-litro! No miolo, a diferença de potência só aparece nas saídas de curva.

      Excluir
    14. Mas e a diferença de curva? Aí entrou braço na questão também, sem querer ofender ninguém. E impossível que em interlagos um Focus só faça diferença nas saídas de curva comparado a um Celta com os dois originais

      Excluir
    15. Anônimo 06/09 23:44

      Sem dúvida que braço conta, por isso me auto-referi como "pocotó", pois não tenho a manha do traçado em Interlagos. O Rubinho com meu Focus certamente viraria abaixo de 2:30 fácil.

      Porém, nas curvas de baixa, a diferença de potência entre carros se anula. Para todos os carros nacionais atuais, o comportamento em curvas é muito bom, a diferença aparece no comportamento dinâmico em si (frenagem, previsibilidade, facilidade de correção etc.) A não ser que um carro tenha comportamento em curva muito superior a outro, as diferenças de velocidade em curva são marginais.

      Excluir
    16. Tem a questão da relação de marchas e o peso do carro. O focus 1.8 com relação de marchas do ka xr ja mudva bastante a conversa, sabendo q a caixa do celta eh super curta e trepada.

      Excluir
  22. Respostas
    1. Douglas
      Ah vá !
      Até lá eu já virei vovô!

      Excluir
    2. 30 -13 pra pegat um do último modelo

      Excluir
  23. Vale a pena mencionar que apesar do motor ter uma potência especifica altíssima, o motor é extremamente confiável. Ótimo para quem procurava um esportivo que não desse manutenção.

    ResponderExcluir
  24. Isso também é ser auto entusiasta.

    Ontem reli o comparativo feito pela Revista Quatro Rodas, entre o Civic a gasolina e o Civic flex. Nem é preciso dizer que o flex perdeu de lavada.

    Na reportagem que é de 2007, aparece um quadro onde o Bob Sharp emite sua opinião contrária aos carros flex, e que tem a concordância deste que escreve e certamente da maioria dos leitores deste Blog.

    ResponderExcluir
  25. Esse é o carro ideal: Conversível, pequeno, bonito, entusiasmante e sem o status dessas marcas de super-carro, que de tão badaladas as vezes cansam, tão obviamente superlativos seus carros são também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de dizer: Meu carro preferido, dentre todos, é outro Honda: NSX

      Excluir
  26. Bob,
    Esse Honda S2000 é fantástico mesmo, adorei este carro desde a primeira vez que li e vi sobre ele na imprensa. Só que aqui no Brasil iria pegar má fama, já que falariam que o motor é chocho, dada a necessidade de girá-lo bastante. Quanto a essa história do 1.8 Econoflex, não entendi também. O Flexpower "morreu" com 114cv e 18,5 mkgf de torque no etanol, o mínimo que o econoflex poderia oferecer era isso. Além desse fato, a GM tem propagado que ele seria de outra origem, portanto, muito mais suave, já que derivado do 1.4 econoflex...!!!! Ou seja, querem enganar a quem??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas perguntas sem resposta. E a GM diz que vai repotenciar o 1.4 para equipar o Onix. Bom, já dá pra ver onde isso vai dar, né? Se o 1.4 mais forte que a GM fez até hoje já bate no traseiro desse "novo" 1.8 (105cv no Corsa/Meriva) das duas, uma: Ou vão chutar o pau da barraca e fazer extrair potência específica acima dos 80 cv/l ou vão botar a coisa lá pra baixo e, assim, não fazer concorrência interna com o 1.6 Ecotec que, creio, será produzido aqui.

      Excluir
    2. Se o Civic Vti, que é 1.6, não ficou com fama de chocho, porque o S2000 ficaria? Alias o Vti era um tesão tb!

      Excluir
  27. Luiz Dranger03/09/12 17:01

    Bob, eu ia muito para Los Angeles e alugava carros legais na Budget Special Cars. Uma vez aluguei o S2000 e viajei de Los Angeles para São Francisco com ele. Foi o máximo, e nem era chocho em baixa, mas o gostoso era fazer ele girar. Realmente o carrinho é o máximo e andava muito mais que o Porsche 924 que aluguei em outra ocasião.
    Abração, Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz
      Que legal você tê-lo dirigido! Deve ser fantástico mesmo, puro prazer.

      Excluir
  28. Infelizmente, o Honda não trouxe o VTEC 16V full time no motor 1,5, que daria 120 cv na gasolina.

    ResponderExcluir
  29. Pena que a Honda perdeu o foco, começou a gastar horrores com desenvolvimento de jatinhos, robozinho dançante, cadeira de rodas inteligente, equipe de F-1 mal gerida, etc.. dinheiro que poderia ter sido investido em seu 'core business', e o resultado é que seus carros e motores hoje em dia são apenas medíocres.

    ResponderExcluir
  30. Com essa potência, 281 km/h, só se for rebocado por uma Ferrari. O correto é 241 km/h. Uma fonte entre várias:

    http://www.ultimatecarpage.com/car/4022/Honda-S2000-Ultimate-Edition.html

    Ass. Anônimo da Suspensão

    ResponderExcluir
  31. Sem dúvida o carrinho é sensacional e o piloto meio doidinho sem capacete!

    ResponderExcluir
  32. Sou mais um a elogiar, excelente carro, faço coro com o resto da turma.
    Ainda mais porque tem tração traseira, para quem gosta de guiar é exatamente onde deve estar a força motriz (nas 4 é ainda melhor).
    Acosta

    ResponderExcluir
  33. Parece que o piloto do video é o Motoharu Kurosawa, que detinha o recorde do NSX em Nur.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para mim está mais para Keiichi Tsuchiya, mesmo que o estilo dele normalmente seja bem menos suave que isso.

      Excluir
  34. E o Toyobaru com apenas 200 cv e a imprensa (nacional, claro, e somente) pagando pau...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque o Toyobaru representa um sopro de "autoentusiasmo" nas marcas japonesas. Pode ter "apenas" 200 cv, mas parece ter potencial para bem mais. Se vc observar a linha da Honda e da Toyota hoje no Japão, esse Toyobaru foi mesmo uma boa surpresa.

      Excluir
    2. Li uma publicação da espanha e o carro agradou a quem pilota bem e em autódromo, já que a pegada do carro é so acima de 5000 rpm e teoricamente daria pra tirar vantagem da tração traseira. Quem tem medo de rpm não vai se dar bem, não carro pra Uniblabs da vida.

      Excluir
    3. A Toyota/Subaru prefere não colocar todas as cartas na mesa logo de cara (como qualquer "montadora"). Há rumores de que a Subaru já tem praticamente pronta a versão com turbo, possivelmente na casa dos 300cv, só aguardando o momento adequado para colocar no mercado.
      Somente a imprensa nacional pagando pau? Errado, basta ver os inúmeros reviews mundo afora, todos falando muito bem do 86, e é claro, também apontando alguns dos defeitos.

      Excluir
    4. Somente a imprensa nacional. Esse aí tá drogado? O carro tá sendo elogiado no mundo inteiro

      Excluir
  35. Nao chega a 281 porque a 6ª marcha é longa pra cac.....chega a 245 reais, mas de 5ª a 8 pau.
    Como é o Cívic SI.....final só de 5ª.

    ResponderExcluir
  36. 281km/h só se for em uma boa descida. Vejam esse civic si preparado, ele precisa de 400cv para chegar nessa velocidade
    http://www.youtube.com/watch?v=KEorKYcNy7g&list=UUbZ4v-tHgnJtZx01cjgxR0g&index=7&feature=plcp

    ResponderExcluir
  37. Honda S 2000 top speed no google, 1 segundo depois vários sites afirmam 150 mph.

    ResponderExcluir
  38. No vídeo ( excelente vídeo, boas imagens e tal, um exemplo q o autoentiusiastas poderia seguir 9 3 GoPro e num se fala mais nisso) :

    O Honda estava de slicks. E guiu prá filmar, num nítido overdrive, onde não vem tempo. Virava curva de terceira em segunda, curva de quarta metia terceira, freava mais que precisava , virava mais o volante e com movimentos desnecessários.

    Outra, se somar entrou no limitador uns 10/15 seg subindo marcha ( DGS ia dar uma coça incrível ) e descendo marcha o motor só num arrebentou que deve serr tudo " Mugem " ali no cabeçotão,,,, :D

    Sou mais o BS , que tem tocada de Piloto (redonda) e não de kamikase imitando senna, aí dá para ver melhor o carro ....

    Na rede tem um vídeo do S 2000 em Monza, numa excelente performance. Vale a pena procurar e assiustir, lembrando que Monza é a próxima etapa da F1 , onde Domingo teve uma ultrapassagem histórica ( Raikkonen na primeira perna da Eau Rouge,onde Beloff morreu fazendo o mesmo,e em cima só do Schumacher. Se fosse em cima de um perna de pau ele num arriscava, o Vodka ligou o Kers, trincou os dentes e até ajudou com o corpo...

    Certo, AK?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre a ultrapassagem, só aconteceu porque o Schumacher tirou o pé, ao contrário do Beloff e do Ickx, que desceram emparelhados até o toque.

      Excluir
    2. Tá não exagera. A pilotagem do cara não foi pra fazer tempo mas estava boa sim e mostra bem o comportamento do carro, as reduções de marcha foram para giros altos porque o motor trabalha assim, nada de quase estourar ou de motor preparado

      Excluir
    3. Marcos,

      Schumacher tirou o pé ,do mesmo jeito que Hamilton tirou o pé para Alonso no mesmo lugar em 2007.
      Pelo modo que os 3 do pódium agiram, essa ultrapassagem rendeu por lá.

      Sinto pelo Bellof, ele era inexperiente e escolheu o cara errado para enfrentar naquele local,

      anônimo 01:34

      O cara zoou tanto que dos 5 pros 6 minutos de vídeo o pneu foi perdendo a pegada. E convenhamos que não adianta nada você contornar uma curva de baixa com o motor no limitador se na saida dela não vai ganhar um km/h se não trocar de marcha.
      Bem, o carro era um protótipo, o local é o " Ring ' e não podemos descartar coisinhas como molas de válvula que não tem no V-Tec do carro de linha, com comandos e acessórios do mesmo feitos para resistir centenas de milhares de km, certo ?

      Excluir
  39. 121,6 Cv/Litro == Arz Teknika!

    Outro ponto interessante.. Em todos os videos antigos da Honda, podemos ver um quadro mostrando os pedais do carro. Podemos ver isso no video do NSX por exemplo. Isso deixava a gelera apreciar a arte com o uso dos pedais. De entusiasta pra entusiasta mesmo!

    Guilherme Costa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, recentemente o importador da Ferrari para o Brasil disponibilizou a tocada do piloto do GT deles em filmagem de pedaleira do mesmo modo que a Honda , e revelou uma técnica especial do piloto 1 deles em inserir o carro na curva com o freio , de um modo muito eficiente e mais difícil de errar.

      Excluir
    2. Boa parte dos vídeos com Hondas (e outro japoneses) que estão no Youtube, como o do S2000 desta matéria, são do (infelizmente) extinto videomagazine Best Motoring.

      Excluir
  40. Aléssio Marinho04/09/12 00:45

    Nada como guiar com céu sobre você.
    Conversível pode ser de 0,3 a 10 litros que o prazer será o mesmo!
    Vida longa aos descapotáveis!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marinho
      Concordo em genero numero e grau
      Falou meu chapa!
      Jorjao

      Excluir
  41. Complicado é encontrar um desses no Brasil, sobretudo original.
    Engraçado como tanto o NSX como o S2000 saíram de linha sem mudanças profundas ao longo dos anos e mesmo assim poderiam ser fabricados atualmente que continuariam atuais. Acertaram tão bem nesses carros que eles simplesmente não envelhecem sob nenhum aspecto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A primeira vez que li que ele era de 99 eu não acreditei, o carro realmente parece completamente atual até hoje em tudo

      Excluir
  42. legal o conceito do carro: motor relativamente pequeno, girador, tração traseira, conversível... pena que por aqui é difícil rolar...


    Muito bom o vídeo! Dá até pra entender a técnica do punta-tacco na prática.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse carro é fantástico. Obrigado pela história e pelo vídeo, Bob!

      Excluir
  43. Rafael Nakazato04/09/12 02:28

    Bob, o que contribui para uma potência específica tão alta em motores aspirados, além do comando variável? Um motor ,girador como esse, não tem sua vida útil menor em relação aos "normais"? Qual é a limitação que impede de se usar uma rotação alta como essa em motores? Balanceamento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael,
      É um conjunto de fatores ligados à aspiração. Lembre-se, o motor é uma bomba de ar, quanto mais ar chegar aos cilindros, mais energia (combustivel) o motor pode receber. Quanto mais ar receber por minuto (rotação), mais combustível para queimar e liberar energia. Tudo é feito para que o motor aspire mellhor, como área de passagem de ar pelas válvulas (diâmetro e levantamento delas), dutos no cabeçote, cálculo do escapamento (gerar contrapressão no momento certo), enfim, tudo isso é estudado. Só que como não existe ganha-ganha, o que se ganha de potência nas altas rotações se perde em baixas. É aí que entra o comando de valvulas variável, como o VTEC, fazendo com que na realidade sejam dois motores num só, potência específica alta, motor verdadeiramente girador, mas com elasticidade para poder ser dirigido normal e calmamente. A Porsche tem um sistema semelhante em termos de operação, o Variocam Plus.
      O balanceamento sempre é importante e é levado em consideração sem nenhuma dúvida. A vida útil depende de vários fatores, mas não quer dizer que um motor de elevada potência especifica dure menos que um de menos.

      Excluir
  44. Também achei um pouco "dura" a pilotagem do vídeo...

    O S2000 no GT5 - com preparação independente (opção do jogo) - é um dos carros mais ardidos. Como um game de 60 milhões de dólares não pode fugir muito em relação aos parâmetros reais, podemos supor que é uma base magnífica para veneno fino, transformando-o em um super carro.

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MFF,

      o S 2000 do vídeo em Monza é " arrumado ' , ficou um petardo.

      Excluir
  45. Gira que nem moto! Impressionante!

    ResponderExcluir
  46. Carlos Cwb04/09/12 10:37

    Coincidência essa essa história de Suichiro San "quase" ter vindo parar no Brasil.
    Ouvi uma história parecida sobre o "commendattore" Enzo, que teria se apaixonado por uma brasileira e quase veio pra cá, também, antes de fundar a Ferrari.
    Será verdade?

    ResponderExcluir
  47. Carlos
    Nunca ouvi falar disso, mas impossível não e.

    ResponderExcluir
  48. Realmente esse S2000 é um carro muito interessante!

    Bob,
    você já dirigiu o Civic de 6ª geração, o último com suspensão dianteira com braços sobrepostos? Gostou? Há alguma diferença perceptível em relação aos civics posteriores com McPherson?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jambo
      Nada perceptível em comportamento.

      Excluir
  49. Caro Bob! A revista autoesporte,nos anos 60 fez uma reportagem com o S800 creio eu, ñ lembro ao certo, mas quando comprei a revista em sebo em 1980, achei o carro show. Vendo este video, embora sem audio, da para notar q trata-se de uma barata de corrida, faz curvas neutro, e ao contrário de uns comentários (ñ li todos)mesmo o kra indo no corte de giro, acho q guiou legal. Eu ao menos faz tempo q ñ faço curva a 150/170 km/h e o kra fez várias. Tb acho q a carreta ñ esta de slick, pq a altura do pneu seria muito menor. Com certeza ñ estav errado quando vi akela reportagem da espetacular revista, na época, claro.

    Tazio Nuvolari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tazio,

      Impressiona a suspensão traseira deixando o carro sempre pregado mesmo com os desníveis da pista alemã, e também impressiona como o carro insere bem na curva freando dentro, um acerto de pista mesmo.

      Acho que estava de slicks, porque a aderência " sumiu " entre o quinto e sexto minutos do vídeo.

      Excluir
    2. Normalmente, quando o carro é de rua e da fábrica (e não de preparadores independentes, ou versao para corrida), nunca colocam pneus slick, não faria sentido.

      Excluir
    3. Pneus de rua podem sumir depois de uso muito duro também

      Excluir
  50. Assalariado04/09/12 16:44

    Bah... Já ficava contente com um S800.

    ResponderExcluir
  51. Tenho medo desses carros de alta rpm

    ResponderExcluir
  52. Em 2009 , S 2000 no " Ring " .

    Andando rápido sem fazer cineminha

    http://www.youtube.com/watch?v=8AltaorLO3k&feature=related

    Seguindo o amigo no Porsche e olhem mais no fim um GTI atual ou Scirocco, motorzão TSI .

    ResponderExcluir
  53. Em 2009 , S 2000 no " Ring"

    " Devagarinho " , mas fazendo o tal cineminha

    http://www.youtube.com/watch?v=8AltaorLO3k&feature=related

    Filmagem externa.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma coisa irritante que os japoneses deviam ter corrigido há muito tempo é a falta de velocidade em retas. Praticamente todos os grandes esportivos japoneses, NSX, S2000, GT-R, LF-A, GT-86, etc., são deixados para trás pelos concorrentes diretos "ocidentais" nas longas retas. Se juntassem a capacidade de fazer curvas dos seus carros com a potência máxima dos europeus e norte-americanos, aí sim, teríamos modelos imbatíveis.

      Excluir
    2. Perfeito, Anônimo 10:20 hrs

      A Honda anunciou Top Speed de 240 no lançamento em 2000. No vídeo, o velocímetro deu 224 numa descida em curva.

      A Honda anuncia final de 233 para o Civic Si, quanto todo mundo sabe que ele dá 215 de ponteiro e 208 reais na quinta. a Sexta é longa, o V tec não abre em sexta e cai para pouco mais de 200



      Excluir
    3. Nada que uma visitinha na Rev it Up não resolva. E os números do velocímetro vão crescer bem além desses 215.

      Excluir
    4. Os principais preparadores do país tem receitas que desbloqueiam o K20 ( motor do Si) e ele gera entre 240 e 265 Cv. Anguns tazem o V-Tec para acionamento com menos rpm para usar a sexta e oiutros TROCAM a relação da sexta marcha por uma não Overdrive.

      Excluir
  54. Esse é um dos poucos conversíveis/roadsters que aprecio (embora o automóvel tenha nascido aberto, gosto de ter o teto sobre minha cabeça).

    Impressiona como o motor sobe de giro fácil e liso, até os 9000 rpm de corte. Pelo vídeo, o comportamento me parece bastante previsível, de fácil correção nos momentos de abuso. Interessante saber que, por pouco, o Soichiro Honda não desembarca por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem equilibrado né Road Runner. E usa pneus no estilo BMW Série 1. A medida original lançada em difere um pouco da foto do Post aqui,porissso alguém falou " que estavam muito altos os pneus para serem slicks"

      E eram altos mesmo, 205/55-16 na frente e 225/50-16 atrás, para um mesmo diâmetro de 634 mm nos 4, sem carga. Esquema semelhante a uns BMW de motor entreeixos dianteiro.

      O Carro tinha ABS.

      Excluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.