EXTRA: MINISTÉRIO PÚBLICO INSTAURA INQUÉRITO PARA APURAR REDUÇÃO DE VELOCIDADE EM VIAS DE SÃO PAULO

Publicado no jornal Folha de S. Paulo, edição digital de hoje às 12h23: o Ministério Público Estadual instarou inquérito para apurar a redução de velocidade em algumas vias de São Paulo. De acordo com o órgão, há  suspeita de que a medida tenha sido tomada para aumentar a arrecadação por meio de aplicação de multas nas ruas e avenidas atingidas.

Segundo o MPE, o inquérito foi instaurado pelo promotor Valter Foleto Santin, da Promotoria do Patrimônio Público e Social. Mais, ele já solicitou à Secretaria Municipal de Transportes informações sobre o critério adotado para a fixação dos novos limites de velocidade e outras.

Como o AE tem dito inúmeras vezes, as reduções de velocidade impostas pela Companhia de Engenharia de Tráfego, além de travarem ainda mais o trânsto da capital, serviram exclusivamente para aumentar a arrecadação com multas  Afinal, como todo mundo sabe, esse tipo de arrecadação está no Orçamento da Prefeitura.

À época das medidas de redução dos limites de velocidade, a CET justificou-se dizendo que "era para reduzir o número de mortes e acidentes". Que bonzinhos...

Disse o jornal que a CET, procurada via assessoria de imprensa nesta quinta-feira, ainda não se manifestou.

BS

85 comentários :

  1. Bob

    Podiam aproveitar e dar uma investigada nos limites de velocidade de alguns trechos de estradas, notadamente a descida da Imigrantes, pista nova, cujo limite é de 80 km/h!, uma pista de projeto moderno e cuja inclinação é de apenas 6%.

    Desafio qualquer técnico responsável na aplicação desses limites, não sei se da Ecovias, DER, etc... ou o raio que o parta, a me provar que essa é uma velocidade segura e natural e com base em quê chegaram nisso. Adoraria debater com o sujeito e, depois, mostrar na prática, como é a coisa.

    Bom saber disso mas não me iludo. Se que vai dar em nada.

    E continuaremos a ser tungados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafael Nakazato20/09/12 18:26

      Assim como na descida da serra para o litoral, na avenida Bandeirantes em São Paulo percebe-se que o limite de velocidade fica abaixo de uma velocidade que considero natural para rodar. Precisa-se ficar constantemente alternando a atenção entre o dirigir e vigiar o velocímetro. Acho isso inseguro, além de muito chato claro para nós autoentusiastas. Estas vias são apenas dois exemplos, mas é claro que existem muitos outros.

      Excluir
    2. FVG
      Isso bem pode ser o começo de uma reviravolta. Reputo como uma medida importante e saneadora por parte do MP paulista, daí eu me apressar em espalhar a notícia, me feita chegar por um leitor.

      Excluir
  2. Já é uma luz no fim do túnel, mas será que dá em algo?

    ResponderExcluir
  3. URGENTE :

    NA RADIAL LESTE ESTÃO MULTANDO A 63KM/H E LAVEI MULTA A 70 KM/H ESTÁ ESCRITO NA MULTA QUE É A 63KM/H.. TOMEM CUIDADO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ctb determina um deSconto de 7 km/h na medição. isso está certo.

      Excluir
    2. Anônimo 20/9/12 18:18
      A coisa funciona assim. O Inmetro é quem determinou a tolerância dos equipamentos de medição. Até 100 km/h elá é de 7 km/h. Acima de 100 km/h, 7%. No seu caso, conforme deve estar na sua nulta, a velocidade medida foi 70 km/h, velocidade considerada 70 - 7 = 63 km/h, portanto 3 km/h acima do limite. No caso de limite 60 km/h como na Radial Leste, a 68 km/h de velocidade verdadeira o equipamento dispara, portanto 68 - 7 = 61, infração./ No caso de rodovias de 120 km/h, 120 x 1,07 = 128,4 km/h, arredondado 129 km/h. Até essa velocidade não há disparo, só a 130 km/h. 129 km/h - 7% dá 119,97 km/h, portanto dentro do limite. Mas 130 km/h - 7% dá 120,9 km/h, mais que 120 km/h, portanto infração.

      Excluir
    3. bob eu ainda não paguei a multa pois o boleto não chegou, está certo que estava acima do limite, mas os sinaleiros quando abre um fecha o outro forçando vc a acelerar mais, essa CET é bem esperta.

      Excluir
  4. o pior que o pais está caindo aos pedaços e tem brasileiro que ainda quer brasil campeao na copa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querer ser campeao tudo bem .. Agora eu acho que nao vai ser nao.
      Nao sei , eu acho.

      Excluir
    2. Tomara que não seja, aí o zé povinho trate de se importar com coisas importantes.

      Excluir
  5. Filipe_GTS20/09/12 18:21

    Já basta a infame normatização que determinou desnecessários os avisos de onde há radar... O que está ruim tende a ficar cada vez pior. Temos que lutar.

    ResponderExcluir
  6. Daniel BBB20/09/12 18:24

    Relaxa, aqui é Brasil, isso aí não vai dar nada não...

    ResponderExcluir
  7. Poderiam também apurar o DESSERVIÇO de DESENGENHARIA DE TRÁFEGO ao criarem o sistema piscante ESDRÚXULO para os novos semáforos para pedestres na capital paulista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário Viajante20/09/12 19:43

      Hahaha já notei, é o cúmulo da idiotice! Os pedestres NUNCA atravessam pq acham que está acabando o tempo, e os motoristas ficam ansiosos... EM suma, ruim pra todo mundo.
      O certo, lógico, é o farol de pedestre com cronômetro de números. Mas investir realmente em sinalização para pedestre ninguém quer.

      Excluir
  8. Bob,

    Mudou alguma coisa naquelas ciclofaixas à esquerda em Moema?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ledoni
      Sim, acabou o estacionamento no meio da rua. Agora estaciona-se no lado direito. As faixas à esquerda continuam. Só que nunca vi bicicleta nelas...

      Excluir
    2. Bob, melhor assim.

      Acho que deveriam ter feito essas faixas na Vila Madalena, que é o reduto dos filhos de pai que não trabalharam e hoje são os formadores de opinião, jornalistas, ativistas e tudo mais relacionado ao "dia mundial sem carro."

      Aliás, passando pela V. Madalena eu não vejo nenhuma "bike" se quer, estranho...

      Excluir
  9. o cara paga caro pra ter um carro porcaria que usa a pior gasolina que vai rodar em piores vias esburacadas e ainda não pode andar bem com o carro senao toma muita.... pra carro...

    então vamos pensar que vamos pagar caro pra andar em onibus velho fidido, em vias esburacadas que vamos chegar atrasado no serviço... eita pais de merda

    ResponderExcluir
  10. A velocidade ideal para garantir um razoável nível de segurança no trânsito [de carros] sempre será incompatível com uma velocidade que garanta fluidez e, consequentemente, incompatível com o prazer de dirigir. Além deste dilema, cabe ressaltar que o Código de Trânsito Brasileiro, prioriza a vida.

    Enquanto o número de acidentes de trânsito [de carros] for considerado alto, haverá necessidade de limitar a velocidade dos carros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você que é preciso limitar a velocidade dos carros. O problema é que o cara rico, que não está nem aí com o valor das multas, vai continuar correndo! E onde eu moro, em Florianópolis, tem muito disso... em um único dia, um Porsche levou duas multas na mesma rodovia... de manhã e à tarde... a velocidade: a primeira vez 190 Km/h e a segunda 160 Km/h (aproximadamente). E não é um caso isolado... acontece com muita frequência.
      Lola

      Excluir
    2. Se velocidade matasse seríamos desentegrados em aviões e trens bala. O problema é ficar olhando para o velocímetro para se manter na velocidade da via, já que não é uma velocidade natural.

      Excluir
    3. Adilson Teixeira, pega a tua bicicleta e vai pedalar que é o melhor que vc faz....

      Excluir
    4. Não é a velocidade que mata... mas a soma dela com outros fatores: carros sem manutenção, motoristas distraídos (inclusive pedestres, ciclistas, motoqueiros, caminhoneiros), animais atravessando a pista, peças se soltando de outros veículos etc. Sem contar a falta de visibilidade com os sacos de lixo grudados nos vidros.

      Lola



      Excluir
    5. Complementando:

      Luiz AG: quando alguma coisa de errado com um avião ou um trem bala, somos sim, desintegrados.

      Concordo em não andar como tartaruga, mas o pessoal anda exagerando na velocidade.

      Lola

      Excluir
    6. Limitar a velocidade não é o problema Adilson e sim os limites ridiculos que estão colocando, claramente arrecadatórios e não pensando na fluidez ou na segurança. Muitos deles são tão difíceis de manter com um carro atual que exigem atenção constante ao velocímetro, o que com certeza não é bom para a segurança

      Excluir
    7. Velocidade nunca matou ninguem. O q mata é como vc para. Jeremy Clark

      Excluir
    8. Enquanto houver vazamentos, haverá necessidade de fechar o registro... Então devemos consertar o encanamento, não nos conformar com a falta de água. Desculpe, seu raciocínio é um sofisma.

      Excluir
    9. Pensando mais a respeito: se a velocidade que garante fluidez, característica do tráfego intimamente ligada à finalidade do automóvel (se deslocar com rapidez), é incompatível com a vida, o automóvel é inútil. Sinto muito, seu raciocínio é completamente errado. Os mais de 100 anos da história do automóvel provam isso sem nenhuma dúvida. Nem o texto bem escrito disfarça a falta de conteúdo.

      Excluir
    10. Em tempo: não sou contra limites de velocidade, desde que compatíveis com as vias e que realmente tenham a finalidade de ajudar o trânsito e de preservar a vida. Acho que não faltam regras ao trânsito, faltam agentes que garantam seu cumprimento.

      Excluir
    11. SergioCJr.21/09/12 09:46

      O pessoal confunde velocidade relativa com velocidade absoluta.

      O que é mais perigoso, andar a 50 km/h no meio de uma multidão ou a 160 km/h em uma estrada vazia?

      Excluir
    12. Adilson Teixeira da Silva, você tem miopia, se preocupa com um agente menor do trânsito (carros) e se esquece do principal. O que mais mata é a imprudência dos motociclistas. Em Teresina por exemplo as motos estão envolvidas em mais de 90% das mortes de trânsito.

      O governo fica berrando aos quatro ventos de que a velocidade é o único mal do trânsito e as ovelhas acreditam. Isso desvia a atenção da realidade e livra o governo de todas outras responsabilidades.

      Excluir
    13. Exatamente. Deixaram o trânsito virar um caos e agora querem me convencer de que o próprio automóvel é o vilão e a saída é andar de bicicleta. Pode uma coisa dessas? E muita gente compra a ideia. (Nada contra a bicicleta, mas imaginá-la como saída para o transporte é ridículo.)

      Excluir
    14. No trânsito, o que mais mata é a imprudência de pessoas em movimento. O índice de acidentes está diretamente relacionado ao grau de imprudência vezes a quantidade de movimento. Para aumentar os níveis de segurança no trânsito, sem comprometer a fluidez e acessibilidade, é necessário investir em educação no trânsito. Enquanto isto não acontece, deve-se reduzir a velocidade média dos veículos, para que se possa reduzir o número acidentes no trânsito.

      Excluir
    15. Não Adilson, não se deve reduzir a velocidade média quando ela já é baixa e se mantém a mesma há décadas mesmo com toda melhoria nos veículos, deixa de falar falar e não falar nada a não ser uma fala pronta

      Enquanto a educação não acontece as pessoas vão continuar morrendo e se envolvendo em acidentes mesmo com uma velocidade média baixa. Se as pessoas decidem andar na contra mao e passar em sinal vermelho, inclusive ciclistas pedestres e motociclistas, vão continuar se matando até aprender e baixar a velocidade só vai tornar os acidentes menos de cinema

      A população bitolada e os "ativistas" querem só baixar a velocidade como forma de protesto, mas se a CET fiscalizasse quem comete todas as outras infrações como andar na contra mão, mudar de faixa sem condições, não sinalizar e passar sinal vermelho a média de velocidade poderia ser até maior que ninguém morreria. É assim na Alemanha para desespero dos ecochatos e transporte chatos

      Excluir
    16. "Enquanto a educação não acontece as pessoas vão continuar morrendo e se envolvendo em acidentes,..." e "vão continuar se matando até aprender." são expressões carregadas de emoção e sem embasamento teórico, mas são importantes para a identificação do perfil de ma população.

      Excluir
    17. Na via com máxima de 60 km/h, ando a 40. Estou dentro da lei e é só isto o que importa. Não gostou, pode processar.

      Excluir
    18. anonimo 14:03
      Processar não vou, no máximo te dar um totó na traseira.

      Excluir
    19. "Adilson Teixeira, pega a tua bicicleta e vai pedalar que é o melhor que vc faz...." (x2)

      Excluir
    20. Pois é, Adilson... enquanto não houver educação deve-se manter os limites baixos. Tá bom... educação, então, a gente fica esperando para o dia de São Nunca. Isso me lembra a conversa mole de se criar um imposto provisório para se fazer isso ou aquilo. O "isso" e o "aquilo" nunca vem e o imposto fica ad eternum. Ainda que essa tal educação seja alcançada eu DUVIDO que os cabras lá de cima passem a usar limites mais realistas.
      Brasil, um país de povo à cada dia mais medíocre e hipócrita.

      Excluir
    21. Como diria Jeremy Clarkson, "velocidade não mata. O que mata é parar de repente".

      Excluir
    22. A meta do Brasil é reduzir pela metade o número de mortes até 2020, conforme resolução da OMS. Portanto, acredito que será necessário aumentar ainda mais a fiscalização no trânsito de pessoas e de veículos, além de promover campanhas educativas e restruturação de vias urbanas. Vamos torcer para que o "isso" e o "aquilo" aconteçam.

      Excluir
    23. Aléssio Marinho21/09/12 15:14

      Adilson,

      De nada adinta colocar 1 agente de transito em cada esquina, se não mudarmos nossas atitudes ao volante.
      95% dos acidentes acontecem por falhas humanas, causadas pelos condutores.
      Enquanto a formação de motoristas for feita nas coxas, o pedestre achar que pode andar de qualquer jeito e todos nós formos superiores aos outros pq "estou com pressa", "foi só um minutinho" enquanto pensamos só no nosso umbigo.
      Transito é coletividade. Dirigir para si e para os outros.

      Excluir
    24. é isso aí, Aléssio... padecemos de uma falta de coletividade absurda. E em todas as esferas da vida, não só no trânsito...

      Excluir
    25. Adilson, demorou pra alguém mandar vc com sua mãozinha no queixo e sua conversa mole tomar no cu então to mandando. O que falei é a verdade, se as pessoas não aprenderem vão continuar se envolvendo em acidentes e morrendo independente da velocidade e até mesmo da fiscalização, não falei que quero isso. Má população é babaca como vc que não enxerga as coisas, classifica os outros de malvados quando te falam a verdade sem te atacar nem mentir e acredita que metas da OMS e ONU se realizam sozinhas e com medidas que não passam de simbolos

      Acho que agora voce pode considerar o que escrevi cheio de emoção, mas não sem embasamento teórico ou malvado porque o que está aí é tudo verdade

      O problema de se tomar medidas que não sejam só simbolos para melhorar o transito é que sempre vai ter alguém como vc "embasado teoricamente" na OMS se reúne em grupos e protesta porque está te incomodando. Se colocarem muitos fiscais pra começar a multar todas as infrações no lugar de só baixar velocidade e arrecadar sem melhorar a segurança, aí vc que anda na sua bicicleta na contra mão ou sem respeitar o sinal ou que atravessa fora da faixa ou que fura a fila do ônibus vai se achar injustiçado e por a culpa sempre nos carros, na velocidade ou o que for

      Isso sim que se chama perfil de má população, pior ainda é que se finge de cidadão exemplar. Passar bem

      Excluir
    26. "Aumentar ainda mais..." como se existisse... O que existem são radares e radares. Enquanto isso as pessoas cometem todo tipo de erro e esses erros são os exemplos dos novos motoristas. Com certeza, o que falta não são radares arrecadatórios e limites ridículos, mas educação e fiscalização. Agora você acertou.

      Excluir
  11. É.... O digníssimo Ministério públicou reinventou a roda!! Que beleza!! Ano eleitoral, caixas esvaziando...Acho que ando vendo Dr House demais.

    ResponderExcluir
  12. Até o Ministério Público se indignou com a barbaridade dos radares!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Provavelmente algum juiz recebeu uma foto do carro em casa.

      Excluir
    2. Eu já montei meu álbum...

      Excluir
  13. Corsário Viajante20/09/12 19:48

    Tá certo, muito bom ver esta notícia.
    Exemplo perfeito é a avenida Bandeirantes, onde tanto a expressa como a local tem a mesma velocidade, o que é, obviamente, ridículo!
    Espero que consigam reverter isso e definir as velocidades por critérios reais de cada avenida!

    ResponderExcluir
  14. COMENTÁRIO OFF-TOPIC A SEGUIR:

    Não sei se mais alguém viu isso e ficou "ligeiramente embasbacado" como eu fiquei:

    http://www.autoblog.com/2012/09/20/2013-fiat-strada-first-drive-review/

    admito que eu nunca fui muito fã da linha Adventure da Fiat (o post do Arnaldo explica melhor do eu conseguiria: http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2012/08/pneus-certos.html), mas uma versão com um pequeno e moderno motor diesel me chama a atenção. Aliás, não só a minha, o autor também pareceu positivamente impressionado, nem tanto pelo motor, mas pelo resto do carro. Ele escreveu: "Of all the Strada variations that are available, this double cab with Adventure trim is exactly the one to get." (De todas as versões de acabamento da Strada disponíveis, esta cabine dupla com pacote Adventure é a que se deve escolher.)
    Mas fica pior... no fim do post tem uma pesquisa cujo resultado quase me fez cair da cadeira: quase 75% dos votantes (quase 4 mil na hora que eu li) gostariam que a nossa Strada Adventure fosse vendida nos Estados Unidos!

    Ps: sei que não é de bom tom exertar um assunto totalmente divergente no post dos outros e por isso se o administrador quiser deletar meu comentário não precisa ficar com nenhum peso na consciência por fazê-lo. Porém, em minha defesa argumento que eu achei relevante que um jornalista de um mercado tão mais evoluído que o nosso escreva elogiando um produto que nós taxamos, com frequência e razão, de obsoleto e desnecessário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. onde eu eu escrevi "exertar" eu tinha a intenção de escrever "enxertar".

      Excluir
    2. obsoleto pode ser...
      mas desnecessário nao....
      não se esqueça que quando a fiat começou com sua linha adventure, ela fez inspirada nos "adventures" da volvo, audi.......
      tem muita gente chata que fala que a linha adventure deveria sumir, mas essas mesmas pessoas quando vê os all road da vida bate palmas....
      eu não teria carros da linha adventure... mas é sempre bom ter opções...

      Excluir
    3. Aléssio Marinho20/09/12 23:40

      Eduardo;

      Eles acharam legal pelo fato de não terem uma opção do porte da Strada nos EUA.
      Lá, onde tudo é grandioso, muita gente também não sente necessidade de ter uma Ram 3500, e se contentaria numa boa com uma Stradinha a diesel, valente e econômica.
      O olhar e os costumes deles são muito diferentes dos nossos, por isso esse entusiasmo com o fiat. Nada mais natural.
      Não pude deixar de lembrar do post do Rex Parker e a Idea.
      http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2011/09/um-americano-em-minas-e-um-fiat-idea.html

      Excluir
    4. Anônimo 20/09/12 21:46,

      exceto pelo apelo visual eu não acho a linha Adventure muito semelhante aos modelos Allroad (da Audi) e Cross Country (da Volvo). Nas duas últimas a proposta é ter um veículo com significante capacidade fora de estrada e com comportamento dinâmico mais próximo de uma perua (ou crossover, depende do modelo a sofrer a transforamção)do que de um utilitário esporte. Já na linha da Fiat a proposta é quase exclusivamente de estilo.

      Aléssio Marinho,

      concordo com tudo que você escreveu. E é por isso que eu achei o resultado da pesquisa tão surpreendente. Tenta imaginar um executivo da marca sugerindo fazer uma pesquisa de mercado para estudar vender a pequena Strada na terra das picapes gigantes antes da publicação do post do Autoblog. Eu imagino que ele teria um pouco de dificuldade até para levantar a verba. No post do Rex Parker ele consideraria ter uma Idea se ele morasse no Brasil.

      Preciso corrigir mais um erro do meu primeiro comentário: são 3 mil votantes e não 4 mil como eu escrevi, mas o percentual de votos positivos é o mesmo. Não vou botar a culpa no baque que eu tive com a notícia, então apelo para a desculpa de que já era tarde da noite quando eu li o post... rsrsrs.

      Excluir
    5. Caro Eduardo,
      Eu acho que você está um pouco equivocado na sua afirmação de que as "Allroad (da Audi) e Cross Country (da Volvo), posuem proposta de ter um veículo com significante capacidade fora de estrada...." as duas (guardadas as devida proporções) inclusive muitas delas não tem tração reduzida... portanto são para mesma finalidade do que as linhas adventures sim, que tem até o sistema locker... todas elas tem a mesma proposta, passar por pequenos atoleiros e estradinhas vicinais, e todas apostando no estilo aventureiro...

      Excluir
  15. O MP tem que apurar mesmo. Os limites ridículos de velocidade não resolvem. Coincidência ou não, ontem e hoje vi dois capotamentos em avenidas aqui de Belo Horizonte, um deles bem debaixo de um radar. Em ambas, o limite é 60 km/h e existem duas pistas com canteiro central. Portanto, nem o limite nem o radar evitaram os acidentes.

    Em SP, o negócio é arrecadar mesmo. Vivi mais de 20 anos lá, sei bem. Ou o trânsito para ou se corre o risco de ser multado. Infernal!

    ResponderExcluir
  16. Existe na engenharia de transito uma teoria que diz que quanto mais devagar vc vai mais cedo vc chega.
    Isto seria valido para vias de transito muito pesado.
    Claro que eh besteira, se nao fosse o ideal seria zero, neste caso vc chegaria antes de ter saído.
    A velocidade de uma via deveria ser variável.
    Outra coisa vcs conhecem um sujeito que eu chamaria de inimigo No 01 do Autoentusiastas?
    O Sr. Eric howard, sua teoria diz que aumentando em 10% a velocidade, aumentado em 54% as mortes e fazendo igual redução diminuem am 36% o mesmo numero.
    So esqueceu de dizer que o que se discute nao são as consequencias do acidente e como o evitar.
    Acosta

    ResponderExcluir
  17. Viva o Ministerio Publico!

    Para completar o servico, só resta mesmo agora caçar a autorização do CONTROLAR!

    Mais uma vez parabens ao Ministerio Publico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De acordo!! Tá na hora de olharem com muita atenção pra essa questão da controlar...

      Excluir
  18. Vamos ver se vai dar em algo. Espero que sim.

    Acho que citaram aí em cima a Anchieta. Na Anchieta sentido ABC/SP, bem proximo do posto da policia rodoviária, o limite é de 70km/h e há um radar. Na marginal, onde há diversas entradas para os bairros, o limite é de 90km/h. Vá entender....

    Para andar em SP, só com GPS atualizado com maparadar direto. Se arrastar pelas avenidas torna o dirigir insuportável.

    E outra coisa, muito se fala que brasileiro corre demais e é imprudente. Sim, brasileiro de um modo geral dirige muito mal, mas boa parte das multas por excesso de velocidade se dá em razão do limite baixo. Ex. A via tem limite de 60km/h. A grande maioria das multas é de até 70km/h.

    E sinceramente, o que mais vejo com esse monte de radar espalhado pelas cidades (não é só SP que é um inferno não, antes fosse) é um monte de motorista dirigindo a pouco mais 40km/h ou 50km/h em vias cujo limite é 60km/h. Formam-se "engarrafamentos" devido ao medo de ser multado.


    Marco

    ResponderExcluir
  19. Finalmente!

    Ainda que não se saiba a razão (alguém do MP foi multado?) é uma atitude completamente louvável.

    ResponderExcluir
  20. Esse MP é tão fraco como um avental descartável de hospital. Eu tenho nojo da fraqueza e incapacidade do MP. Só querem aparecer, só querer vender falsas esperanças. Vocês acreditam que isso vai dar em alguma coisa?HAHAHAHA

    ResponderExcluir
  21. O Última Instância também falou a respeito:

    http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/noticias/57820/mp+vai+investigar+reducao+do+limite+de+velocidade+nas+vias+de+sao+paulo.shtml

    ResponderExcluir
  22. Lorenzo Frigerio21/09/12 03:26

    Um colega meu que era funcionário-fantasma da CET nos anos 90 me confirmou: as multas são, realmente, pura arrecadação. Porque, quando a Prefeitura faz o orçamento do ano seguinte, já coloca ali as entradas das multas. Portanto, o número tem que ser alcançado.
    Aliás, vamos lembrar aí que, segundo recente reportagem, só 0,09% (acho que era essa a porcentagem) do total arrecadado vai para sinalização e educação no trânsito. O grosso, no caso, foi para bancar a mudança do DETRAN, e com gastos que nada têm a ver com trânsito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diga-me com quem andas e eu te direi quem és.

      Excluir
    2. Que amigos, hein, Lorenzo!

      Excluir
  23. Finalmente uma boa notícia sobre essa roubalheira vigente. Que seja apurado,que se estenda a todo o País, e que os responsáveis devolvam o dinheiro das multas.

    ResponderExcluir
  24. Dr. Traffic Calming21/09/12 09:00

    A empresa de economia mista que transformou SP na Capital Mundial das Placas de Trânsito, só reduzou a velocidade em vis incompatívies com as mesmas: 23 de Maio/Ruben Berta / Bandeirantes 80KM e uma morte por dia, além de acessos e saidas em 90º da RBertas nas proximidades do aeroporto. Paulista de 70km p/60 (ainda elevado) e outras vias similares. Por outro lado, com sua falaciosa campanha de Padronização de velocidade, continuou é entupindo a cidade com placas de 60KM em vias inadequadas. O que essa empresa fez na realidada é aumentar a velocidade (e colocar mais milhares de placas) em vias inadequadas. Parece atender a máfia das placas e seus comissionados. Qual a velocidade padrão da cidade de SP? O que se torra de dinheiro publico em campanhas falaciosas, aventureiras e cheias de firulas é enorme. Filmimnhos idiotizantes, moto faixa, estenda o bracinho e ganhe um atropelamento e por aí vai. Visitar o site da mesma e verificar no item transparência seu estatuto, os gastos, particularmente, publicidade - 12 milhões/ano.Conforme estatuto, é uma empresa com objetivo de exploração comercial.
    SP pobre cidade rica. Refém de máfias (ou só no trânsito não existem?) Vive um circo de Ilusões, onde a população é o palhaço.

    ResponderExcluir
  25. Ainda há juízes em Berlin!

    ResponderExcluir
  26. Taum querendo pegar o Kleber

    ResponderExcluir
  27. Dr. Traffic Calming21/09/12 10:52

    O MP deveria investigar a legalidade das atividades da empresa de economia mista, que arrecada em multas, e zonma azul para ao final do ano distribuir dividendos.

    Que tem gastos direcionados, exagerados e suspeitos.

    Quem tem no seu conselho de administração (ver site) um suspeito e enorme cabide.

    Onde o Ombudsman Bottura não aguentou o esquema 3 meses e o seu substituto é um fantasma mudo.

    Que cria custosas, falaciosas e sem resultados campanhas milionárias, que logo são removidas e esquecidas pela população, que paga todas essas aventuras e gastos direcionados.

    Que sutilmente estimula o desentendimento entre grupos potencialmente conflitantes que compõem o sistema de trânsito, colocando-os em situação de confronto e livrando-se de quaisquer responsabilidades.

    Que entope a cidade com placas, semáforos duplicados na mesma haste e com a mesma função,
    faixas em postes trocadas semanalmente avisando o óbvio. Transformando a cidade em uma palhaçada inútil.

    Colocam monstrengos luminosos com na Av. dos Bandeirantes para informar o desnecessário ou ficar exibindo o logo do CET e o Tel.

    Que barrou a tentativa de CPI de um vereador, através da tropa de choque da Prefeitura.

    ResponderExcluir
  28. Dr. Traffic Calming21/09/12 11:30

    A Máfia do Trânsito é Nacional.
    Ou só no Trânsito não existe máfia, inclusive com Demóstenes, Cachoeiras e Arefs?

    ResponderExcluir
  29. Bem que aqui em Brasilia, também poderia ser feita uma investigação. Pô com tem radar aqui, o trânsito tá cada vez mais travado e a maior parte é por causa dos radares. A velocidade de algumas vias chega a ser ridícula e ainda por cima o sujeito do carro da frente só falta puxar o freio de mão para passar no radar. Moro em Brasilia a um ano, e já paguei varias multas e sou praticamente um criminoso, posso perder a carteira por passar algumas vezes no radar a incrível velocidade de 62km/h ao invés de 60km/h. Mas o sujeito que mata no trânsito na maioria das vezes continua com a carteira. Dois pesos e duas medidas. Acorda Brasil!!!

    PS: Não é arrecadação, é enfiar a mão no nosso bolso!

    ResponderExcluir
  30. Gestão Kassab.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gestão do chupa rola Kassab, gestão do MotoSerra, gestão da putana Martaxa, da maconheira Soninha, do ladrãozinho Russomanno, etc... Dá tudo no mesmo, a arrecadação é prioridade na bandidagem política em que se transformou o Brasil. Enquanto isso, uma legião de tontos ficam defendendo uns e atacando outros, fazendo exatamente o jogo desses canalhas. Medíocres.
      Brasil, país fodido, comandado por vigaristas e criminosos de toda a espécie, povo bovino e inculto, incapaz de pensar por si só e que adora ser tutelado por esse estado paquidérmico e amorfo, depenado e falido.

      ACORDA, BRASIL!!!!

      Excluir
    2. Um revoltadinho no blog. Já tomou seu Todynho criança?

      Excluir
    3. Eu, já. E você, já queimou sua rosca hoje?

      Excluir
    4. Essas crianças de hoje... cada vez mais mal criadas. Mal criadas em apartamentos. Filhotes da classe mediana.

      Excluir
    5. Errou, mané. Fui criado na beira da praia, numa casa bem simples, nem forro no teto havia. Hoje, mais de quarenta anos depois, estou muitíssimo bem, obrigado, graças ao estudo e ao trabalho.
      Tenho visão crítica e não me deixo enganar por conversa fiada de governante ou imprensa amestrada. Faço minha parte, educando meus filhos para sejam gente e não dependam das migalhas distribuídas por vigaristas e mercadores da esperança. Em suma, para que não sejam uns macacos, talvez o seu caso.

      Excluir
    6. Pelo seu vocabulário, vemos a boa educação que tem.

      Excluir
  31. É por notícia como a que vem a seguir que me orgulho de ter votado no Kassab. Mais alguém aí votou nele? Vamos comemorar!

    http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,secretarios-de-kassab-defendem-pedagio-urbano-em-sao-paulo,933799,0.htm

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.