COINCIDÊNCIA

Ao deixar o Fiat Cinquecento Dualogic, de teste, no estacionamento do Hotel Holiday Inn, que a Volkswagen providenciou para os jornalistas que fossem ao Gol Fest, no sambódromo paulistano, foi colocado o prisma de teto número 500.
O Gol Fest marcou a passagem do 30° aniversário do VW Gol e consistiu de animada festa para todas as idades na passarela do samba.
Não sou matemático, mas acho que as chances de um Fiat 500, no Brasil, receber o prisma n° 500 num dos milhares de estacionamentos em São Paulo, são as mesmas de acertar uma quina gorda na Mega Sena. Fica o registro.
BS

16 comentários :

  1. Antonio Martins10/04/10 21:58

    Será que aquela mega não esta te dando uns sinais?

    Falando em automatizados, eu tô doido pra andar em um, ja rodei mais só em test-drive. Estou quase alugando um.

    ResponderExcluir
  2. Eu vou mais longe, Martins: estou doido para comprar um, he, he! Poucas vezes um carro (ainda mais um "carrinho", pois grandes e luxuosos sedãs são meu tipo de carro preferido) me fascinou tanto.

    ResponderExcluir
  3. Antonio Martins,
    Nem brinca...
    Sério, se tiver vontade de ter um, pode comprar de olhos fechados. Considere que é um carro de caixa manual sem pedal de embreagem e com trocas por meio de movimento da alavanca para trás e para frente, nada de "H". E que não precisa pôr em primeira para arrancar após uma parada, como de sinal, pois o câmbio já volta sozinho. E quando estiver cansado ou fazendo outra coisa, coloque no modo automático. Garanto que você não se arrependerá e nem terá aborrecimentos.

    ResponderExcluir
  4. Uma pena apenas o 500 ser tão caro e nem ter tantos atrativos assim. É realmente um carro de nicho. Difícil encarar mais de R$70.000,00 para comprar um 500 com alguns mimos a mais que o básico, sendo que com R$70.000,00 você já consegue comprar um carro muito mas muito bom e de ótimo mercado, ainda mais sabendo que o perfil brasileiro é um único carro na garagem para a lida diária e uso em viagens, encarar um carrinho pequeno desses é realmente uma questão de gosto. Mas dá uma vontade que dá.

    ResponderExcluir
  5. Pessoal da VW deve ter adorado que vc "colou" de 500 no evento... rs*
    Carrinho bunitinho, mas q rodinha feia heim...

    ResponderExcluir
  6. Bob, eu que sou fã incondicional da velha Cinquecento, projetada pelo lendário Ing. Giacosa (há muitos anos tive a oportunidade de dirigir uma, muito divertido), gostei muito da nova. E você, o que achou? A parte o cambio, que é bom, como é o carrinho como um todo?

    ResponderExcluir
  7. Anônimo (10/04/10-23:31), o problema do preço não deve demorar muito para ser resolvido.
    A compra de parte da Chrysler foi um golpe de mestre da Fiat: os italianos escancararam a porta de entrada no mercado norteamericano, justamente quando Obama & cia. começam a pressionar os fabricantes locais para produzirem carros menores, menos poluentes e mais econômicos.
    O problema é que os ianques jamais engoliriam outro Fiat projetado na Itália e fabricado na Polônia - o primeiro foi o Yugo, que eles estão xingando até hoje.
    O que o preço do Cinquecento tem a ver com isso?
    Tudo: a Fiat estuda produzi-lo no México, na fábrica do PT Cruiser. Ao que se comenta, metade da produção seria destinada aos EUA e a outra metade iria para o resto das Américas, inclusive a gente.
    Já pensou? Um Cinquecento mexicano, sem alíquota de importação e que pode sair até mais bem-feito que o original?

    ResponderExcluir
  8. Acille,
    O carrinho como um todo é ótimo. leia tudo sobre ele (menos o câmbio Dualogic) em http://autoentusiastas.blogspot.com/2010/02/fiat-500.html

    ResponderExcluir
  9. Antonio Martins11/04/10 15:16

    Bob,

    Eu baixei um manual do câmbio e ele é não gera manutenção nenhuma a mais, apenas se controla o nível de 0,65 ml de Dexron III a cada 15 mil km, igual ao Easytronic da GM.

    Eu só não entendi uma recomendação do manual da Fiat e os alertas sonoros do carro para estacionar somente engatado (D/M). Se quando o carro esta parado - mesmo engatado D/M - a embreagem está desacoplada, qual a segurança a mais de se estacionar assim? Ou será que quando a ignição é deligada nestas posições a embreagem acopla?

    ResponderExcluir
  10. OK Bob, já li o Post, se custasse um pouquinho menos, compraria um. Concordo com o Alexandre, grande cartada e aposta da Fiat para entrar no mercado americano. Só que a Fiat queimou-se nos EUA por conta própria, antes mesmo do Yugo, quando vendeu carros infelizes e teve que sair correndo do mercado americano. (um exemplo da infelicidade foi o Fiat Ritmo, que se chamava Strada, pois Ritmo é o ciclo mensal das mulheres). Lá FIAT queria dizer "Fix it again, Tony!" Mas se a Hyundai que até não muito tempo atrás era motivo de piadas deu a volta por cima com bons produtos, qualquer um pode fazê-lo não é mesmo?

    ResponderExcluir
  11. Muito bem lembrada pelo Alexandre Zamariolli, essa possibilidade de "mexicanização" do Cinquecento.

    Quanto ao Yugo, ele era fabricado na ex-Iugoslávia e não na Polônia. Não que isso fizesse muita diferença para os americanos: suja do jeito que estava a barra da Fiat àquela altura, os carros podiam até ser fabricados em Stuttgart ou Hamamatsu que continuariam a ser objeto da piadinha do "Fix it again, Tony".

    ResponderExcluir
  12. Bob,
    eu não tenho qualquer tipo de supertição mas que vou jagar em alguma coisa, eu vou!

    ResponderExcluir
  13. Paulo Levi,
    Mea culpa, mea culpa, mea maxima culpa!
    Tem razão. O Yugo (como o próprio nome diz) era iugoslavo.
    Confundi-me porque, ao escrever meu comentário, eu estava pensando no Polski-Fiat, outro Fiat fabricado sob licença atrás da Cortina de Ferro.
    A origem desse carro é muito semelhante à do Lada Laika, tendo ambos nascido quando a Fiat resolveu ganhar dinheiro vendendo projetos seus para modernizar a indústria automobilística do Leste Europeu. A diferença é que o Laika baseou-se no Fiat 124 e o Polski, no Fiat 125, um pouco maior.

    ResponderExcluir
  14. HEHE legal Bob !

    abraços

    Fernando Gennaro

    ResponderExcluir
  15. Eai Bob, legal hein?!

    Abraços monossilábicos.

    ResponderExcluir
  16. deixa de ser fietero homi!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.