SAFADEZA

Foto: anglerigon.com

Quem assistiu ao "Fantástico", da TV Globo, domingo passado, viu uma das maiores safadezas da administração pública municipal, no caso a prefeitura de Porto Alegre. Fabricantes de detetores de velocidade como o da foto acima sendo flagrados negociando sua venda e oferecendo comissão a funcionários da prefeitura. Aquilo que vimos dizendo e que alguns leitores reclamam dizendo os autoentusiastas desrespeitam o Código andando acima do limite de velocidade - o que não é o caso - pôde finalmente ser confirmado. Estamos diante de uma verdadeira e poderosa indústria da multa, que movimenta, segundo a reportagem, dois bilhões de reais por ano.

A reportagem mostrou também, e isso considero ainda mais grave, como a instalação dos "pardais" não obedece a nenhum tipo de estudo de sua necessidade, ferindo às escâncaras norma do Conselho Nacional de Trânsito. A coisa chegou ao ponto de ter sido negociada venda do equipamento para instalação num bairro residencial modesto e pouco povoado, cujas ruas são da terra. Impressionante a que ponto chega a roubalheira e a corrupção no Brasil.

O fato é que vida do cidadão que dirige é um inferno hoje. É um olho na sinalização de velocidade máxima, outro no velocímetro. O dirigir natural é coisa do passado.
Estive recentemente na Suíça e na Alemanha e não se vê a secura por arrecadar que temos aqui. O trânsito flui normal, as pessoas não dirigem com medo de serem "tungadas" pelo Estado. O motorista brasileiro pode ter certeza de que está vendo um pouco do inferno.

Também venho dizendo que os governos das três esferas de administração estão conseguindo formar motoristas irresponsáveis com essa caça desmedida, em que a  noção de responsabilidade está descendo pelo ralo. Hoje só se anda em velocidade reduzida, quando as circunstâncias o exigem, quando há lombada física ou eletrônica. Quando inexistentes o entendimento é que se pode acelerar à vontade. Fim da picada.

Resta ver o que acontecerá com corruptores e corrompidos desses episódios mostrados no programa, mas o mais provável é que não aconteça nada. Estou apostando.

BS

Nota: O leitor Felipe M. Sentinger gentilmente nos escreveu falando a respeito e informando o link para a reportagem da TV Globo, pelo que o AUTOentusiastas agradece.
 

62 comentários :

  1. Aproveito o assunto para os chamar atenção para este artigo sobre o mesmo tema (reportagem do fantástico, radares, velocidade e segurança das rodovias), publicado na segunda-feira, do blog "SOS Estradas Federais de MG" merece ser lido.

    http://www.br381.org/2011/03/polemica-dos-radares-esta-de-volta.html

    ResponderExcluir
  2. Quem têm vergonha de ser brasileiro aí, levante a mão!. Fala sério!.. fiquei atônito com tamanha demonstração de safadeza... É lamentável. A pouco ví a chamada desta reportagem na tv, dizendo que no próximo programa, vão trazer mais informações a respeito deste escândalo. É bom ficarmos bem atentos por aí, redobrando a atenção!. Como se não bastasse observar atentamente o fluxo das vias, e o controle do veículo em mãos, temos que ficar percorrendo com os olhos, possíveis esconderijos destes pardai$$$$$$..

    Henrique

    ResponderExcluir
  3. Tem que ser feito igual em blumenau, viraram o pardal de uma rodovia para o pasto. No cartao da camera só tinha foto de vaca pastando a 60km/h hehehehe

    ResponderExcluir
  4. Caio Cavalcante18/03/11 16:31

    Bob,
    Estava sentindo falta dos seus posts de utilidade pública.
    Vamos esperar que essa reportagem renda repercussão e algo aconteça. Mas, infelizmente, quando algo acontece no Brasil, geralmente é no sentido de regulamentar de alguma forma a safadeza. Se o mundo é dos espertos, o Brasil é dos desonestos.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  5. Não tem critério para o local de instalação? Tem sim, adoram colocar pardais um pouco antes de subidas, onde o motorista precisaria acelerar um pouco mais para pegar embalo...
    Ou ainda, em vias largas que não possuem muito movimento nem pedestres, onde a "velocidade natural" da via é obviamente maior que o limite estabelecido.

    ResponderExcluir
  6. Mas essa "safadeza" era segredo? AQui em SP isso é descarado, tanto que multa já entra no orçamento com previsão de quanto vai arrecadar.
    E nas ruas residencias, tá cheio de radar. Cheio mesmo. Resultado, às vezes vc passa numa rua de madrugada à 60km/h e leva multa, pq o limite era 50km/h...
    Para não dizer da nova idéia do péssimo Kassab e seus asseclas, de diminuir drasticamente os limites das avenidas para valores ridículos, vide 23 de maio (70km/h) que virou corrida de tartaruga - mesmo com pistas livres, o trânsito não pode fluir.
    Quanto à responsabilidade, serão todos monstros. Basta ver como se comportam em estacionamentos, por exemplo, hostilizando pedestres e acelerando de forma imprudente.

    ResponderExcluir
  7. Lembrando que no último feriado, saindo da cidade do Rio de Janeiro para a região dos lagos, qual não foi a minha surpresa ao ouvir no rádio e presenciar radares desligados ao longo da estrada com o intuito de "melhorar" o fluxo. Ora, se é sabido que os radares atrapalham e muito o fluxo de carros, então por que se colocar tantos radares a não ser para fins "comerciais"?

    ResponderExcluir
  8. Bob,
    O mesmo vale para aqueles semáforos fora do padrão, licitações do tipo "você vê se gostou do meu produto e faz o edital conforme as nossas especificações, isto é legal"
    É dose!!!
    Quando vi o programa, a primeira coisa que pensei foi "e agora o que falarão os falsos moralistas que têm aparecido no AE"?

    Alexandre,
    Um bom exemplo é em Diadema, sentido Av. Cupecê logo após o terminal rodoviário... Sempre tem um radar móvel antes daquela subida, fui surpreendido uma vez, já tem um tempo, mas o radar continua sendo colocado lá.

    ResponderExcluir
  9. Quem disse que não tem critério para escolher o local de instalação???

    CLARO QUE TEM CRITÉRIO!!!

    O CRITÉRIO É: O LOCAL ONDE SE OBTENHA O MAIOR NÚMERO DE MULTAS!

    O mesmo critério vale para a determinação da velocidade permitida. Será sempre artificialmente abaixo do que seria a velocidade natural da via.

    A imensa maioria das multas é de gente que excede até em 10 km/h do limite, ou seja, a intenção é a pegadinha mesmo!

    Essa questão de instalar radar em locais onde se precisa de "embalo", como em baixadas antes de uma forte subida, é outra coisa ridícula. Faz a toda a frota que passa ali consumir mais combustível e poluir muito mais o ar que respiramos... além de prejudicar o fluxo do trânsito... mas... o importante é faturar, né?

    ResponderExcluir
  10. Lembrei agora da "safadeza oculta" que fez sucesso na internet ano passado...
    Mas de fato há muito tempo, apesar de votar regularmente, não me sinto representado pelos políticos que são eleitos. Não que eu ache que esses políticos não estão representando uma grande parcela da população, mas eles são preguiçosos, corruptos, ignorantes, e por vezes nem tem a noção de quanto atrapalham a vida dos outros... São o que eu gostaria que o povo brasileiro deixasse de ser.

    ResponderExcluir
  11. Esse é o resultado da nossa cultura paternalista, em que as pessoas acham que o Estado tem que cuidar de tudo, incluindo nossa vida pessoal. É a padaria que tem que vender o pão a quilo, a banana do feirante idem, a proibição da palmada em crianças, proibição da venda de álcool para limpeza com alta graduação... Com essa cultura, os governantes e legisladores sempre têm a desculpa que os radares servem para "evitar mortes". E nós brasileiros, politicamente corretos e hipócritas que somos, fingimos que acreditamos neste discurso governamental (quando digo "nós", estou obviamente fazendo uma generalização). Nossa liberdade, claro, fica cada vez mais restringida.

    ResponderExcluir
  12. JuniorAntonini18/03/11 17:44

    Triste isso... Em Curitiba também tem disso, quando vou para lá sofro pra rodar, cheio de pardais e limites de velocidade absurdos.
    Lá tinham sido abolidos os pardais "para estudos" e fazer nova licitação.
    O resultado?
    A empresa que ganhou foi a mesma que tinha a concessão por ser "a única empresa que obedeceu os critérios técnicos do edital". Vê-se aí o mesmo problema apontado nesta reportagem de Porto Alegre.

    ResponderExcluir
  13. Bob Sharp: Esse ponto que vc mencionou é importante: essa constante fiscalização está formando motoristas que, quando não estão sendo fiscalizados, acham que podem fazer o que bem entenderem!

    Em minha cidade isso é gritante, principalmente com respeito aos semáforos: Muitos motoristas, ao verem que o semáforo "não tem foto", simplesmente passam reto no sinal vermelho, sem nem reduzir muito a velocidade. E isso não é à noite, e nem em bairros barra-pesada: é de dia mesmo, na cara dura, em qualquer lugar.

    ResponderExcluir
  14. Bob,
    que bom que tu colocaste no ar rapidamente...
    Uma pena que essa reportagem não contempla os radares móveis. Verdadeiras máquinas caça-níquel...

    Em tempo, aqui em BH, colocaram uma penca de radares na descida onde ocorreu aquele acidente que o caminhão atropelou literalmente vários carros. Funcionou, os caminhões estão andando mais devagar, é verdade, pois antes, dava até medo de andar junto... o pessoal ta muito irresponsável.
    O único problema é que a velocidade estabelecida para carros é de 70 km/h, o que torna extremamente irritante andar no anel rodoviário. Não é a velocidade natural, tem que ficar cuidando o velocímetro, é muito ruim e eles estão de radar móvel, além do radar fixo... Ainda me vem um professor defender a idéia de que seria o ideal colocar radares a cada 500 metros para prevenir das pessoas andarem um pouco acima do limite... ve se pode uma coisa dessas...

    ResponderExcluir
  15. Francisco V.G.18/03/11 18:21

    Descaramento total, sem nenhum limite. Está mais que claro que o nosso maior inimigo é o Governo. Qualquer um. Impressionante como esses biltres jogam contra nós, pobres pagadores de tributos. A idéia de voltar as lentes da câmera "caça-níqueis" para a paisagem bucólica foi muito boa.

    ResponderExcluir
  16. Pedro Navalha18/03/11 18:32

    Alguém poderia me explicar porque os vândalos pixam, destroem as lixeiras, telefones públicos, bancos de praça e até mudas de flores e árvores e sempre deixam intactos essas porcarias de radares e pardais????

    ResponderExcluir
  17. nos nao precisamos de tragedias naturais,tsunami tremores... eta povinho(UNS60%).politicos nao cairam do espaço.sairam da nossa sociedade

    ResponderExcluir
  18. Pedro Navalha: os vândalos destroem radares também. Só que diferentemente de lixeiras, telefones públicos, bancos de praça, flores e árvores, as autoridades mandam imediatamente concertar os radares, pois os outros tipos de objetos vandalizados não possuem a sensacional capacidade de "canalizar" dinheiro para dentro dos cofres...

    Já vi em minha cidade vários radares funcionando, mas com marcas de tiro soldadas nas caixas do equipamento. A manutenção de radar é de primeira, nunca demoram a concertar.

    ResponderExcluir
  19. JuniorAntonini,

    Exatamente. Após nova licitação em Curitiba a empresa vencedora foi a mesma do contrato anterior (Consilux; prefeito na época: Beto Richa, atual governador do estado).

    Nesta semana o prefeito Luciano Ducci anunciou (novamente) o cancelamento do contrato.

    Em tempo: Curitiba tem problemas graves (insisto: graves) de qualidade de pavimento de ruas e calcadas. Se todo o dinheiro das multas fosse aplicado nisso...

    ResponderExcluir
  20. Concordo com todos, especialmente com o Jota. Por experiência própria, sempre fui multado no máximo a 10 km/h acima do limite. Isso aconteceu poucas vezes e até 90 km/h.

    A situação mais absurda foi aquela em que fui multado por estar a incríveis 27 km/h, passando em frente a uma escola municipal de Belo Horizonte num sábado à tarde.

    Paguei para não criar caso. Meses depois, tinham mudado o limite para 40 km/h.

    Hoje, tem um semáforo no local...

    Parabéns mais uma vez ao Bob.

    ResponderExcluir
  21. Ah, esqueci de mencionar isso...
    Estes dias eu estava passando na minha rua e por acaso olhei atrás de uma placa de pare, onde dizia: "Confeccionado com verba arrecadada de multas" ou algo parecido com isso... Agora eu me pergunto: Será mesmo? Não sei dos esquemas da prefeitura de BH, mas não levo muita fé nisso não...

    ResponderExcluir
  22. Aqui em S.André para cada radar vandalizado a empresa disponibiliza mais 5 locais na cidade...É PUNIÇÃO MESMO !

    ResponderExcluir
  23. Antonio Filho-

    Rapaziada, temos que fazer algo drástico neste país urgentemente !!!

    Aqui em Brasília igualmente temos tantos radares, mais tantos que chega a ser esquisito, mais ou menos a cada 1km em praticamente todas as principais vias !

    O pior de tudo é que o dinheiro arrecadado não vai só para o Detran, em parte também vai para as empresas dos radares, como algum tipo de sociedade nos lucros, e sei que para variar que é de algum politico ladrão.

    Infelizmente o brasileiro só reclama e nunca faz nada. Minimo que tínhamos que fazer era derrubar tudo. Temos que MANDAR e EXIGIR explicações sobre tudo que vemos de errado nesta porcaria de país.

    ResponderExcluir
  24. Tenho que concordar com o Alexandre, tem critério sim para instalar essas porcarias de pardais eletrônicos: justamente nos pontos onde a velocidade pode ficar potencialmente perigosa, em exageradíssimos 10-15 km/h acima do limite!!!

    Pois é, passar a 70 km/h num radar de 60 km/h é um risco para o trânsito, mas usar saco de lixo em todos os vidros, até no parabrisas, não oferece risco algum...

    ResponderExcluir
  25. Eu até não sou contra os radares em alguns pontos, mas sou contra essa velocidade de 60km/h.
    Se fosse algo em torno de 80km/h dentro da cidade seria justo.

    Todas as multas que tomei até hoje foi por estar a 70km/h em locais onde a velocidade é 60km/h.

    Sou de Porto Alegre e por aqui que conhece as avenidas Ipiranga (que tem 4 faixas de rolamento) sabe que 60km/h é uma velocidade muita baixa e em horários de pico resulta em grandes engarrafamentos.

    Idem para a av. Bento Gonçalves.

    E se não bastassem os radares fixos por todos os lados ainda tem o radares móveis.

    É uma arrecadação descarada, e o povo que concorda com isso é conivente com essa safadeza.

    ResponderExcluir
  26. Sou contra todo o sistema de transito que está ai. Hj presenciei em São Paulo, capital, a cena mais bizarra possivel: Um Doblo, do CET parado no meio da Avenida Pedroso de Morais, o companheiro do Marronzinho esperando no banco do passageiro, o motorista que desceu para multar um pequeno caminhão parado em local errado. E o transito inteiro bufando atrás do Doblo.

    Tá pessimo ter carro no Brasil. Alcool a 2,19 e gasolina subindo por conta do aumento do Alcool.

    Também é proibido ter carro a diesel...não sei porque.

    O Brasileiro ri igual Hiena (que come carne podre o ano inteiro e ainda ri) com o engodo da "tecnologia flex". Leiam as edições digitais da revista 4 Rodas e verão que o consumo de GASOLINA dos carros CARBURADOS testados no final da decada de 80/90 é inferior ao verificado hoje nos carros flexiveis com injeção eletronica e tudo mais.

    Ridiculo. E tem Brasileiro ufanista que ainda acha toda essa situação o máximo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  27. Outra coisa que me revolta é que eles costumam instalar radares perto das árvores, para ficarem bem escondidos. Daí se alguem reclama, em vez de mudarem o radar, cortam fora a pobre da árvore!

    Sobre os lugares de radar, outro ponto campeão é naquelas avenidas em que vc entra vindo de uma rodovia, acostumado com mais velocidade...

    ResponderExcluir
  28. Aqui no DF, na BR020 entre Sobradinho e Planaltina, existe um trecho de uns 3km que a velocidade muda de 80 para 70km/h. Claro que existem dois pardais em cada sentido nesse trecho.

    Mas ainda por cima, esses equipamentos são do patrão DER-DF e até onde eu sei, este não tem jurisdição para fiscalização em rodovias federais.

    ResponderExcluir
  29. E ainda tem pessoas inocentes ou ingenuas que afirmam que se existe indústria da multa, é porque existe matéria prima. Espero que eles tenham assistido esta reportagem para quem sabe mudar seus conceitos.

    ResponderExcluir
  30. Quero ir embora pro Japão. Prefiro morrer afogado num tsunami, ou sob escombros causados por um terremoto, do que viver cercado de safados. Isso aqui não tem jeito. Tá explicado esses vídeos de porches e ferraris barbarizando no trânsito de SP. Com certeza a multa não chega a eles.

    João Paulo

    ResponderExcluir
  31. Bob,
    um conhecido me contou uma estória interessante, que ajuda entender mais um pouco.
    Contou-me que um vizinho seu em casa de praia, é dono de uma das empresas que presta serviço à Prefeitura de São Paulo, fazendo instalação e manutenção de câmeras. Veja, ele tem uma empresa, entre as várias que fazem esse serviço.
    Arrecadava, em meados de 2010, mais de 1 milhão de reais por mês.
    Você acha que esse cidadão se importa com o prazer de dirigir naturalmente, em velocidade compatível com as condições ? De jeito nenhum. Quer mais é que todos os carros sejam multados, para ele e outros faturarem ainda mais.
    Gente de espírito ruim, que vai pagar no inferno.

    ResponderExcluir
  32. Escândalo dos pardais: Justiça decreta prisão preventiva de ex-coordenador do Daer

    http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3244782.xml

    ResponderExcluir
  33. Vamos ver se a coisa vai mudar ou vai acabar em pizza

    ResponderExcluir
  34. Vejam só que interessante, bom argumento pra quem quer entrar com recurso contra multa recebida por radar.

    http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3239177.htm

    ResponderExcluir
  35. A industria da multa não vê cidade, estado, partido político ou governante, só uma uma coisa: dinheiro.

    Hoje, em São Paulo, o rodizio só serve para multar as pessoas que andam com a placa proibida no dia dela, não serve para mais nada, além de monopolizar o serviço da CET, que em vez de multar quem passa o sinal vermelho e outras coisas que causam acidentes, só multa o maldito rodizio!

    Mas com carro em 480x sem juros, dá para sempre comprar um carro mil para o rodizio....

    O pior que é que já fui multado a 59 km/h, em área de 50, entrada do tunel morumbi, depois de uma grande descida, vc acaba não segurando tanto o carro e aí...

    Limites como o de 60km/h na Faria Lima é ridiculo. É só pra multa mesmo. Agora, quem quiser passar um sinal vermelhor... sem problema!

    ResponderExcluir
  36. Pior foi ver gente que participa de comundades de entusiastas no Orkut, falando que quem toma multa merece antes de ver essa reportagem. Quando alguns reclamavam da indústria das multas eles simplesmente diziam que era teoria da conspiração, pqp, tem que ser muito alienado ou então nunca viajou para saber que os radares são estrategicamente posicionados para multar e não como inibidor de velocidade em àreas de risco.

    ResponderExcluir
  37. Ainda há casos desastrosos como as lombadas eletrônicas em plena BR 116, região de São Lourenço e Juquitiba, SP.
    Os motoristas são obrigados a diminuir de 110/120 para 60km/h, muitos reduzem para 40km/h como é comum nos radares por aí.
    O problema é que os radares estão lá, sinalizados, mas estão desativados. Quem é da região ou os viajantes que já sabem passam chutados gerando situações perigosíssimas.
    Em uma ocasião já fiquei parado de madrugada, com a pista interditada por mais de 1 hora por causa de um acidente envolvendo dois caminhões no maldito radar.
    Recentemente conversei com um guincheiro, que havia resgatado um carro de uma senhora lá, também acidente por causa do radar. Ela reduziu, quem vinha atrás acertou sua traseira.
    O guincheiro disse que todo dia tem acidente ali.

    E os responsáveis pela estrada... simplesmente deixam rolar...

    ResponderExcluir
  38. Para completar, radar fotográfico é simplesmente um recurso arrecadatório mesmo. Se fosse uma preocupação educativa ou com a segurança das estradas a polícia estaria lá parando e dando sermão nos "corredores".
    Hoje em dia preferem que o sujeito continue "correndo" (só vai saber da multa um mes depois mesmo)até o final da viagem, assim aumenta o caixa.

    ResponderExcluir
  39. Vinculemos a arrecadação das multas de trânsito não para o governo estadual/municipal, mas para projetos sociais, escolas, creches e hospitais.

    Experimentemos trocar a punição em dinheiro por exlclusivamente o acúmulo de pontos na habilitação, e apliquemos com eficácia a suspensão do direito de dirigir aos ditos "maus motoristas" baseado na pontuação acumulada.

    ...aí eu quero ver se vai haver tanto interesse público em colocar tal número de ferramentas de arrecadação.

    Ter o Estado, hoje, como única força legisladora, fiscalizadora - ao mesmo tempo em que tambem é o maior interessado na arrecadação - é como deixar a raposa tomando conta do galinheiro.

    ResponderExcluir
  40. em alguns municípios basta ter 1 equipamente de radar, se cadastrar na prefeitura e prestar o serviço.

    ótima reportagem mas s/ nenhuma grande novidade.

    ResponderExcluir
  41. É ou não é caça-níquel??

    Um único motorista foi multado TRINTA VEZES num radar pardal, colocado entre Belo Horizonte e Sabará, sem sinalização adequada. A instalação do equipamento é suspeita de irregularidades. O equipamento é recordista de "faturamento" com a marca de CEM MIL MULTAS em OITO MESES. O MPE quer a anulação de todas as multas.

    Qual era a velocidade permitida? 40 km/h !!

    http://g1.globo.com/videos/minas-gerais/v/ministerio-publico-aponta-indicios-de-irregularidade-na-instalacao-de-radares/1463583/#/MGTV 2/20110318/page/1

    É ou não é caça-níquel?

    ResponderExcluir
  42. Velho, mas limpinho19/03/11 19:33

    Minas Gerais, Aécio Neves, São Paulo, Serra/Alckimin/Kassab, PSDB.

    Ahhhh tá, entendi...

    ResponderExcluir
  43. Limpinho,
    Com todo o respeito, seu raciocínio pode até fazer sentido, mas acaba desviando o foco da discussão. Releia os comentários que precederam o seu: a indú$tria da multa existe em São Paulo, em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul, no Distrito Federal, no Rio de Janeiro, no Paraná...
    Essa verdadeira prostituição do poder de polícia é suprapartidária!

    ResponderExcluir
  44. Velho, mas limpinho19/03/11 20:50

    Alexandre, concordo em gênero número e grau.

    Mas sempre tem aquela fruta podre que fede mais que as outras e é mais indigesta.

    ResponderExcluir
  45. É surgir um post desse tipo e sempre aparecem uns sujeitinhos para fazer proselitismo de botequim. E nunca se dão por satisfeitos, sempre ficam com a última palavra. Gente asquerosa.

    ResponderExcluir
  46. NÃO VOU COMENTAR NADA, MAS VOU FAZER ALGUMAS PERGUNTAS E QUE CADA UM RESPONDA E ANALISE SE A INTENÇÃO DA MAIRIA DAS ÔMBADAS ELETRÔNICAS SÃO OU NÃO SÃO PARA GERAR DINHEIRO!!!?
    1-QUANTO CADA PREFEITURA GANHAM POR MÊS?
    2-SERÁ QUE SÓ ACONTECE NO RIO GRANDE DO SUL ESTAS FALCATRUAS?
    3-PORQUE EXISTEM RUA E AVENIDAS DE MESMO PORTE E FLUXO COM PLACAS DE VELOCIDADE MÁXIMA DIFERENTES?
    4-SERÁ QUE A INTENÇÃO DESTAS PREFEITURAS É DE CONTROLAR VELOCIDADE?
    5-SERÁ QUE ELES LEVAM EM CONTA SE A VELOCIDADE POR EXEMPLO DE 40KM/H VAI OU NÃO FACILITAR A ASSALTOS?
    6-POR NÃO COLOCAM POLÍCIAMENTOS NOS LOCAIS ONDE PODE ACONTECER ASSALTOS?
    7-QUAL O CRITÉRIO DELES PARA COLOCAR UM PARDAL OU LOMBADA?
    8-POR QUE NÃO SE COLOCA LOMBADAS FÍSICAS (DENTRO DE UM PADRÃO) AO INVEIS DE LOMBADAS ELETRÔNICAS E PARDAS?
    9-PORQUE NÃO SOMOS CONSULTADOS O QUE ACHAMOS DESTAS LOMBADAS E PARDAS?
    10-SERÁ QUE ESTAS LOCADORAS DE VEÍCULOS NÃO TEM ALGUM ACORDO COM ALGUMA PREFEITURA (JÁ TIVE UM CASO DESTE)?
    11-EXISTEM OUTRAS TANTAS PERGUNTAS SEM RESPOSTAS!!!
    SABEMOS QUE NEM TUDO QUE FUNCIONA EM OUTRO PAÍS FUNCIONA AQUI!!!.

    ResponderExcluir
  47. Velho, mas limpinho20/03/11 23:05

    ZZZZzzZzzzzzz....

    ResponderExcluir
  48. Continuo afirmando: se todos respeitassem os limites de velocidade, estes radares seriam inúteis ... o que pode estar errado, é o limite de velocidade imposto em algumas vias, mas não a fiscalização, por mais rigorosa que ela seja ... se o "autoestusiasta" quer dirigir como bem entender (acima dos limites de velocidade impostos), que não reclame da fiscalização ...

    Geraldo

    ResponderExcluir
  49. Anônimo 20/03/11 12:43,

    Não dá retorno pra zé povinho não!
    Muitos daqui residem no ABC paulista e sabemos bem qual é "a fruta que mais fede"!
    Não vai ser um comentário ridículo que vai mudar alguma coisa.

    ResponderExcluir
  50. Geraldo 08:34

    Meu cachorro cheirou uma cadela no cio, empresta sua mãe?

    ResponderExcluir
  51. E a safadeza não para: leiam no Estadão de Hoje:

    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20110321/not_imp694827,0.php

    ResponderExcluir
  52. matéria do estadao citada acima:

    "Os equipamentos estão atrás de passarelas, placas, painéis e estruturas de sustentação de pórticos."

    absurdo, atrás de uma placa informativa, mas não é embaixo, é atrás mesmo, absolutamente camuflado, vi uma foto num forum mas não estou encotrando, radar meio que amarrado atrás da placa

    ResponderExcluir
  53. Fui multado na Dutra por estar a 89km 7 a mais do permitido sendo que estava aviagem toda em 100 por hora em um carro confiável o Tjet,e curioso que esse pardal em Barra Mansa estava no meio d euma curva[perigosa para caminhoes] porque não colocar o maldito no fim da reta?

    ResponderExcluir
  54. Quem colocou este radar no meio da curva deveria ser enforcado!!! Demorou para ser vandalizado!

    ResponderExcluir
  55. "Quem assistiu ao "Fantástico", da TV Globo..."
    Parei a leitura aí. Só imbecil ou tucano; sendo todo tucano um imbecil, mas nem todo imbecil um tucano; assiste à programação da instituição mais corrupta do universo, a Rede Globo. Não assisti. Muito menos interessaria comentar essa programação... Mas, pra quem gosta, aqui se encontra até jênio sugerindo terceirizar a arrecadação dos recursos(?!) com que o Estado Brasileiro busca seus objetivos de reduzir desigualdades e promover o bem de todos, numa tese de fundamentalismo ultraliberal econômico e político que faria um Tea Partier corar de inveja... A verdade é que não estou qualificado pra avaliar esse tipo de jenialidade... Melhor deixar a produção de bobagens para os entusiastas, verdadeiros entendidos do assunto.

    ResponderExcluir
  56. "...recursos(?!) com que o Estado Brasileiro busca seus objetivos de reduzir desigualdades e promover o bem de todos..."

    Parei de ler aí. Esse é o "jênio" mesmo... HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  57. anônimo 23/03/11 23:16
    Nem todo analfabeto é petralha mas todo petralha é analfabeto, em todos os aspectos.

    ResponderExcluir
  58. Companhero24/03/11 09:15

    kkkkkkkkkkk... ôôô meu companhero, qual é o pobrema em assistir a Rede Grobo??? Você não assisti tevelisão não???

    ResponderExcluir
  59. É jogar pérolas aos porcos...
    Impossível debater com algum nível com uma turba que está pronta a urrar de felicidade com qualquer asneira que menospreze o Estado e as instituições democráticas e que, concomitantemente, comemore nossas grandes realizações, como o Faustão, o Fantástico e a novela das oito... Data vênia, é "...melhor deixar a produção de bobagens para os entusiastas, verdadeiros entendidos do assunto."

    ResponderExcluir
  60. Olha a rima!13/04/11 15:50

    Mais um safado, este com vocabulário rebuscado... óóó! Olha a rima!

    ResponderExcluir
  61. Instituições democráticas? Não nos faça rir! Mais um Tiririca!

    ResponderExcluir

Pedimos desculpas mas os comentários deste site estão desativados.
Por favor consulte www.autoentusiastas.com.br ou clique na aba contato da barra superior deste site.
Atenciosamente, Autoentusiastas.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.